Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ricardo Lourenco de Oliveira

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • abordagem multidisciplinar para o conhecimento da dinâmica da transmissão vetorial do vírus zika no rio de janeiro.
  • Apesar da introdução recente nas Américas, a transmissão autóctone do vírus Zika (ZIKV) já foi confirmada em mais de 40 países do continente. Embora possa ocorrer a transmissão entre humanos através de fluidos corporais, a transmissão vetorial é reconhecida como a responsável pelas epidemias causadas por este arbovírus. Até o momento, o mosquito Aedes aegypti é considerado o único vetor. Para melhor compreender a dinâmica de transmissão de arbovírus é necessário avaliar diversos parâmetros da biologia dos mosquitos vetores, como a densidade populacional, dispersão e longevidade, assim como a susceptibilidade das populações selvagens à infecção, considerando características bióticas e abióticas do ambiente natural. Alguns estudos mostram que a competência vetorial de Ae. aegypti aos arbovírus varia entre populações do vetor e está associada a fatores ambientais e à biologia do mosquito, porém a influência do genótipo do inseto neste fenômeno permanece indeterminada. Ademais, demonstrou-se recentemente que a composição da comunidade microbiana do intestino do Ae. aegypti (microbiota) também é capaz de alterar a susceptibilidade deste mosquito à infecção viral. O Rio de Janeiro se configura como um "laboratório" para estudos desta natureza, visto que a ecologia local resulta em uma alta receptividade para transmissão e circulação de arbovírus graças a presença de mosquitos susceptíveis e grande circulação de pessoas, por exemplo. Os grandes eventos internacionais realizados nos últimos três anos aumentaram consideravelmente a vulnerabilidade da cidade para a introdução de novos vírus e representam oportunidades únicas para testar iniciativas voltadas para a melhoria da vigilância entomológica e do controle vetorial. Diante deste cenário, este projeto irá investigar aspectos da interação entre Ae. aegypti, arbovírus e microbiota com vistas ao melhor entendimento da dinâmica da transmissão do ZIKV e aprimorar estratégias de vigilância entomológica e controle vetorial a partir do uso de ferramentas genômicas. Será avaliado em laboratório (a) o custo da infecção pelo ZIKV na sobrevivência e fecundidade de populações naturais de Ae. aegypti do Rio de Janeiro; (b) o efeito de variadas carga virais nos parâmetros da biologia mencionados anteriormente; (c) aspectos da interação ZIKV-mosquito em coinfecções com outros arbovírus (dengue ou chikungunya); (d) influência da temperatura no período de incubação extrínseco e na competência vetorial de mosquitos ao ZIKV; (e) a ocorrência e frequência das transmissão vertical e venérea do ZIKV em Ae. aegypti e (f) a competência vetorial de mosquitos silvestre do Rio de Janeiro ao ZIKV para avaliar o risco da instalação de ciclo silvestre. Além disso, serão coletados no ambiente natural fêmeas adultas de Ae. aegypti em momentos pré e pós Jogos Olímpicos Rio 2016, ocasião de alto fluxo de pessoas e cargas na cidade. A estruturação genética das populações de Ae. aegypti será definida através da genotipagem de milhares de polimorfismos de base única (SNPs). Esses dados também serão utilizados para elaborar modelos matemáticos que descrevam a capacidade vetorial ao ZIKV dos mosquitos apresentando múltiplos genótipos. Por fim, a diversidade da microbiota intestinal das populações de Ae. aegypti e de ambientes próximos aos criadouros do mosquito será investigada pré e pós Jogos Olímpicos por meio de análises de metagenoma e metatranscriptoma. Identificaremos a diversidade de vírus, bactérias e fungos presente no intestino do inseto, buscando responder se esta foi influenciada pela microbiota ambiental e/ou pelo deslocamento de pessoas e se houve a entrada de novos genótipos ou espécies de arbovírus. Destaca-se nesta proposta a multidisciplinaridade e a experiência do grupo proponente e os conjuntos originais de experimentos em torno da interação vírus-vetor, determinantes diretos e indiretos da dinâmica da transmissão de ZIKV e do emprego da genômica no aprimoramento da vigilância entomológica e de arbovírus. Esse conjunto é transversal e originalmente suportado por análises e modelagens matemáticas e reforçado por extensa colaboração internacional, contendo várias expertises. Numa combinação única de grupos de pesquisa sólidos e destacados nos seus campos de investigação e que apresenta extenso histórico de realização de projetos conjuntos, propõe-se investigações cujos resultados esperados visam, em suma, aprimorar estratégias de vigilância, prevenção e controle que possam mitigar a transmissão vetorial ZIKV no Rio de Janeiro, como ponto de partida, reduzir ao máximo o impacto negativo desse agravo à saúde no país a partir de bases sólidas do conhecimento.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 03/10/2016-31/10/2020
Foto de perfil

Ricardo Luiz Cavalcanti de Albuquerque Junior

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação do efeito citotóxico in vitro e antitumoral in vivo do extrato etanólico de himatanthus bracteatus obtido por meio de extração com líquidos pressurizados
  • O câncer é uma doença com elevado índice de mortalidade cujos números têm aumentado progressivamente apesar dos rápidos avanços nas modalidades de tratamento. O tratamento do câncer gera altos custos aos cofres públicos, além de causar uma série de efeitos colaterais e adversos que comprometem a qualidade de vida e prognóstico do paciente. Este panorama torna a descoberta de fármacos antineoplásicos de fácil administração e com menos efeitos colaterais uma das principais metas de pesquisadores da área. Dentro desse contexto, as plantas ganham destaque por possuírem substâncias bioativas potencialmente capazes de promover efeitos biológicos passíveis de serem aplicados no tratamento do câncer. Entre elas destaca-se a Himatanthus bracteatus (A. DC.) Woodson (H. bracteatus), pertencente à família Apocynaceae, que tem uma longa história de uso pela população no combate ao câncer, a despeito dos registros na literatura serem escassos. A extração com líquidos pressurizados (ELP) é uma técnica que envolve a utilização de solventes líquidos em condições de temperatura e pressão elevadas, aumentando o rendimento extrativo e diminuindo o tempo e o consumo de solvente. Por esta razão, tem sido considerada uma abordagem verde na extração de compostos bioativos de plantas. Desta forma, o objetivo desta pesquisa é avaliar o efeito citotóxico in vitro e antitumoral in vivo do extrato etanólico das cascas do caule da H. bracteatus (EEHB), obtido através da extração com líquidos pressurizados, em camundongos. Para tanto, será realizada a extração em líquidos pressurizados (clean up com hexano, diclorometano, acetato de etila e etanol, pressão de100 bar, de 100 mL, fluxo de 1 mL/min e temperatura de 25 °C). Os compostos químicos majoritários do EEHB serão identificados e quantificados por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Posteriormente, será realizada avaliação da citotoxicidade in vitro do EHHB sobre clones de células tumorais derivadas de adenocarcinoma mamário humano (MCF-7), carcinoma de próstata (PC3), carcinoma de cólon humano (HCT-116) e glioblastoma humano (SNB19), assim como clones de células endoteliais mamárias não tumorais (MCF-10A) e fibroblastos murinos (L929). Em seguida, será realizada avaliação antitumoral do EEHB in vivo, utilizando modelo de Sarcoma 180. Para o ensaio biológico, células de Sarcoma 180 serão transplantadas em 40 camundongos divididos em 05 grupos (n=8): CTR (tratados com solução salina; 5FU (tratados com 5-Fluoracil, quimioterápico padrão) e 3 grupos tratados com o EEHB, nas doses de 10, 30 e 100 mg/Kg. Os animais serão tratados durante uma semana, e ao final do oitavo dia, amostras sanguíneas do plexo orbital serão coletadas para realização de análises hematológicas e bioquímicas, para investigar alterações na função hepática e renal dos animais, e em seguida serão eutanasiados em câmara de CO2. Os tumores serão excisionados e pesados, e posteriormente processados histologicamente para análise morfológica em HE (atipia, padrão de invasão, intensidade da necrose e índice mitótico), detecção in situ de apoptose utilizando o método TUNEL (“Terminal dUTP Nick-End Labeling”) e expressão imunohistoquímica da caspase 3, assim como expressão imunohistoquímica do antígeno de proliferação Ki67. Além disso, fígado, baço e rins serão excisionados, pesados e devidamente processados para posterior análise morfológica. Os dados serão analisados por meio do teste ANOVA seguido do teste post-hoc de comparações múltiplas de Tukey. Com este projeto espera-se contribuir para a busca de novos compostos derivados de produtos naturais obtidos com metodologias verdes de extração com potencial atividade antitumoral para desenvolvimento futuro de medicamentos de combate ao câncer.
  • Instituto de Tecnologia e Pesquisa - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Luiz Menezes da Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • valor justo da cana de açúcar: os modelos de estimação geram uma informação contábil relevante?
  • A cana de açúcar é uma planta portadora, um subgrupo dos ativos biológicos, reconhecido nos balanços de algumas companhias, e sua mensuração tem sido alvo de discussão no cenário internacional. Em janeiro de 2016 houve uma alteração na base de mensuração das plantas portadoras, que passaram do valor justo para o custo histórico, o que se aplica às lavouras de cana de açúcar. Um dos principais incentivos para isso foi a grande subjetividade em se avaliar a valor justo uma planta com um ciclo de vida de 6 ou 7 anos. Para esses casos, um modelo de fluxo de caixa descontado era adotado com o uso de diversas premissas, sendo que uma pequena alteração nas mesmas poderia gerar uma variação significativa no resultado do período. Contudo, a aplicação do valor justo foi restringida para os produtos agrícolas, que, no caso da cana, equivale à cana em pé, ou seja, a cana colhida após um período de 12 a 18 meses, dependendo da época do plantio. Apesar disso, ainda há incerteza na estimação do valor justo para a cana em pé, o que requer estudos sobre a aplicação de modelos de fluxo de caixa descontado para estimar o valor justo. Além disso, há evidências de que a variação a valor justo de ativos biológicos não é usada analistas de mercado e investidores, o que pode refletir a falta de confiança na avaliação desses investimentos. Posto isto, o objetivo desse projeto de pesquisa é avaliar o poder de aferição dos modelos de fluxo de caixa descontado voltados para estimar o valor justo da cana em pé, além de identificar as suas limitações e consequências para a utilidade da informação contábil. Em seguida, será aplicada uma modelagem agrícola baseada em processos, com vistas a oferecer uma alternativa que não comprometa a qualidade da informação contábil. Para isso, deve-se considerar as características operacionais do negócio, identificar as variáveis mais significativas e de maior impacto no cálculo do valor justo da cana em pé. Os dados necessários serão obtidos junto a usinas do setor de açúcar e álcool, sendo que a incerteza presente na estimação do valor justo pode ser trabalhada mediante análise de cenários. A aplicação de um modelo de simulação em condições de incerteza, que utiliza variáveis aleatórias, pode aumentar a riqueza informacional a respeito da mensuração da cana em pé. A contribuição desse tipo de pesquisa consiste em discutir a mensuração da cana em pé, em vista de ausência de uma orientação mais específica do CPC 29 – norma para ativos biológicos – resultando em informações de maior relevância ou utilidade para os usuários externos. A relevância deste projeto de pesquisa repousa no papel estratégico que o agronegócio possui para o país, proporcionando maior desenvolvimento econômico e social. Neste sentido, o crescimento e fortalecimento deste setor são favoráveis para a economia, considerando as implicações econômicas e sociais. Para isso, as demonstrações contábeis devem ser relevantes, compreensíveis e úteis para fins de decisão de investimento. Neste sentido, a mensuração adequada contribui para reduzir a assimetria informacional, aumentando a eficiência do mercado de capitais, dado que os investidores buscam reduzir as incertezas quando da estimação dos fluxos de caixa futuros da companhia.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Machado Xavier

Ciências da Saúde

Medicina
  • alterações funcionais, morfológicas e moleculares no músculo esquelético de pacientes com artrite reumatoide e de pacientes com osteoartrite.
  • Introdução: A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune, sistêmica, crônica e afeta, principalmente, as articulações periféricas. A osteoartrite (OA) é outra importante doença articular crônica, que não apresenta envolvimento autoimune, e é caracterizada, principalmente, pela degradação da cartilagem. Em decorrência do processo inflamatório, tanto os pacientes com AR quanto os pacientes com OA, podem apresentar alterações no tecido muscular, como atrofia, redução de força e redução de densidade. Consequentemente, o envolvimento muscular pode levar esses pacientes à incapacidade funcional e à redução na qualidade de vida. Objetivo: Avaliar parâmetros funcionais, morfológicos e moleculares no músculo esquelético de pacientes com AR e com OA. Métodos: Serão recrutados 20 pacientes portadores de AR e 20 pacientes portadores de OA em acompanhamento no ambulatório de reumatologia e de ortopedia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Serão avaliados os seguintes parâmetros: massa corporal, estatura, força muscular de quadríceps, massa muscular apendicular, espessura muscular do vasto lateral, capacidade funcional, ingestão alimentar, marcadores inflamatórios [proteína C reativa (PCR), velocidade de sedimentação globular (VSG)] e creatina quinase (CK). A biópsia muscular será realizada do músculo vasto lateral e a partir desta amostra será realizada histologia para avaliação de atrofia muscular, através do diâmetro da fibra muscular e expressão gênica e proteica de marcadores de perda muscular (miostatina, murf-1, myod e miogenina).
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Marcondes Marcacini

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aprendizado de websensors para agronegócios
  • A popularização de diversas plataformas web (e.g. sites de notícias, boletins informativos e redes sociais) e a integração dessas plataformas com vários setores da sociedade, por exemplo, indústrias, universidades, governo e cidadãos em geral, tem permitido o uso da web como um grande e poderoso sensor. Para lidar com este cenário, novos algoritmos e modelos computacionais têm sido propostos para extração de conhecimento de conteúdo textual publicado na web para importantes tarefas de tomada de decisão. Motivada pela diversidade de aplicações que podem ser derivadas por meio de algoritmos para extração de conhecimento da web, uma nova direção de pesquisa denominada Websensors tem como objetivo converter padrões extraídos de várias fontes da web em um conjunto de sinais, representado por meio de séries temporais, que permitem observar, estudar e monitorar o comportamento de um fenômeno de interesse. Devido ao grande volume de dados, variedade de fontes de informação e requisitos de velocidade para análise desses dados, os websensors são modelos computacionais com grande potencial para lidar com os desafios atuais relacionados à temática de Big Data; que recentemente tem recebido muita atenção na literatura e indústria pelos resultados promissores obtidos na resolução de tarefas complexas. Nesse contexto, há um particular interesse em explorar websensors aplicado em desafios de Big Data para o domínio de agronegócios; que é uma relevante atividade econômica do Brasil. Atividades prévias, como a coleta e organização de uma base de 18 anos de notícias (aproximadamente 10 milhões de notícias) e resultados preliminares tem demonstrado que este é um caminho promissor. Assim, uma questão de pesquisa que irá guiar o desenvolvimento desta proposta é: É possível utilizar conhecimento implícito em um dataset histórico de 18 anos de notícias sobre agronegócios no Brasil para aprender padrões, ao longo do tempo, que possam ser explorados para explicar o comportamento passado e predizer comportamento futuro da produtividade? Os trabalhos existentes relacionados à websensors utilizam uma abordagem supervisionada para a construção do sensor, ou seja, depende de um esforço humano para definir parâmetros utilizados para monitorar a web e construir a respectiva série temporal. No entanto, a necessidade de especialistas de domínio para definição dos parâmetros dos websensors é uma das principais limitações dos trabalhos existentes. Em um cenário dinâmico, no qual o volume de dados é crescente, definir manualmente os parâmetros dos websensors se torna inviável, principalmente quando o domínio a ser explorado não é muito bem compreendido. Definir esses parâmetros previamente também não permite identificar fatos novos e combinação entres eles que poderiam melhorar tarefas preditivas ou facilitar o entendimento de algum fenômeno. Nesse sentido, é importante investigar métodos de aprendizado não supervisionado, ou seja, métodos inteligentes de aprendizado de máquina que obtêm um modelo por meio da observação e extração de padrões existentes nos dados. Esses padrões podem ser obtidos de agrupamento de dados e, então, serem utilizados para definição dos parâmetros dos sensores. Além dos desafios de pesquisa, ainda há uma grande necessidade em desenvolver métodos computacionais de aprendizado de máquina e um ambiente integrado de aprendizado não supervisionado de Websensors. Ainda, investigar métodos de agrupamento escaláveis e incrementais para aprendizado de websensors de forma não supervisionada é um importante tópico de pesquisa em aberto. Por fim, estratégias para alinhamento entre websensors e eventos de referência para grandes bases de dados são pouco exploradas na literatura, sendo um relevante tema de pesquisa.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Mario Arida

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • estudo das alterações funcionais e estruturais no cérebro de ratos submetidos a um programa de exercício físico ao longo da vida e em diferentes fases da vida
  • Um número crescente de trabalhos científicos tem mostrado nas duas últimas décadas, os efeitos benéficos do exercício físico na função cerebral. O exercício físico regular exerce efeitos benéficos na saúde cerebral em todos os estágios da vida. Na primeira infância e na adolescência, a prática de atividade física promove uma melhora no ambiente neuronal para influenciar a maturação cerebral e melhorar o desenvolvimento cognitivo. Em adultos saudáveis, o exercício físico induz uma melhora significativa na aprendizagem e memória, na atenção, na velocidade de processamento e nas funções executivas. Por fim, em idosos, o exercício físico pode prevenir a ação de uma cascata de eventos neurobiológicos que se manifestam como declínio cognitivo nesta fase da vida. Estima-se que nas próximas duas ou três décadas, o número de pessoas com doenças neurológicas em todo o mundo, principalmente com demência, irá triplicar. O exercício físico regular tem sido associado à diminuição do risco de demência nas fases mais tardias vida, mostrando seu potencial efeito preventivo sobre o declínio cognitivo relacionado à idade, assim como na prevenção e atraso do início e do declínio de várias doenças neurológicas. Apesar do conhecimento obtido até o momento dos efeitos benéficos do exercício físico no sistema nervoso central, muitas questões precisam ser resolvidas. Por exemplo, em que fase da vida estes efeitos são mais evidentes e qual é seu impacto no cérebro em envelhecimento se o exercício for praticado durante toda a vida. Vale ressaltar que o efeito do exercício físico regular ao longo da vida, isto é, desde a fase adulta até a idade avançada, não está esclarecido. Esta questão é atribuída a dificuldade de adesão e controle de programas de exercício físico por períodos prolongados. Se o exercício físico pode interferir positivamente na prevenção de várias doenças neurológicas, quais são os mecanismos para tais efeitos benéficos? Embora existem informações disponíveis na literatura sobre os efeitos do exercício na plasticidade cerebral, elas ainda não elucidam toda a complexidade de adaptações ocorridas nas estruturas neuronais e microvasculares encefálicas. Esta proposta será abordada desde a adolescência até o envelhecimento cerebral. Desta forma, a primeira parte deste projeto (subprojeto 1), tem como objetivo investigar o impacto do exercício físico realizado desde o início da vida adulta até o envelhecimento (de 2 até 20 meses de vida) nas alterações funcionais e morfológicas no cérebro em ratos. A segunda parte deste subprojeto (subprojeto 2), inclui um estudo estereológico das modificações estruturais tridimensionais vasculares, neuronais e gliais encefálicas induzidas pelo exercício físico em diferentes idades, isto é, em animais no período da adolescência, animais na fase adulta e animais idosos. Este estudo é relevante, pois pode fornecer informações importantes dos mecanismos envolvidos no efeito protetor do exercício físico em longo prazo na saúde cerebral, bem como no combate ao comprometimento cognitivo e demência relacionados ao envelhecimento.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Medeiros Pimenta

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • epistemologia e prática nas humanidades digitais: construção laboratorial de metodologias e pensamento crítico no âmbito da ciência da informação
  • Em outubro de 2017, no Instituto Brasileiro de Ciência da Informação (IBICT), foi realizada a reunião que marcou a fundação do Laboratório em Rede de Humanidades Digitais (LARHUD) , fruto de uma linha de pesquisa dedicada aos estudos críticos e práticas em Humanidades Digitais inserida no grupo de pesquisa Informação, Memória e Sociedade (IMeS). A iniciativa laboratorial, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) buscava constituir uma rede de pesquisadores e estudantes familiarizados com o crescimento da inserção de métodos e ferramentas digitais para a investigação no campo das humanidades, a saber: ciências humanas, sociais e sociais aplicadas. Do ponto de vista da atividade laboratorial, compreendemos que é a partir dela que experimentações se tornam possíveis no campo de pesquisa cujas ferramentas empregadas possam ser consideradas novas neste cenário. Esta pesquisa se propõe a contribuir, portanto, com a inserção das práticas e métodos desenvolvidos no âmbito do laboratório em humanidades digitais no processo reflexivo do campo da Ciência da Informação, contando com um aporte interdisciplinar. A intenção desta pesquisa, portanto, é a identificar e compreender a partir do laboratório de humanidades digitais já existente no IBICT, um espaço de produção do conhecimento e de metodologia de pesquisa de campo aplicada ao ambiente digital.
  • Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Meurer Papaléo

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • nanopartículas no aprimoramento de radioterapias: investigação dos processos básicos de radiosensibilização em sistemas biológicos
  • Vide projeto anexo
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Miranda Martins

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • sistemas dinâmicos suaves por partes: aspectos locais e globais
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Moreno Lima

Ciências da Saúde

Educação Física
  • estudo compreensivo da osteoporose e sarcopenia em idosas brasileiras: risco de quedas, capacidade funcional e efeitos do treinamento resistido
  • O objetivo do presente estudo será examinar a associação entre Osteoporose, Sarcopenia, e a capacidade funcional e o risco de quedas em mulheres idosas, bem como verificar os efeitos do treinamento resistido nas variáveis supracitadas. A amostra será composta por aproximadamente 500 mulheres idosas, recrutadas por conveniência em locais de acesso ao público alvo do Distrito Federal. Para verificar a presença de obesidade sarcopênica, as voluntárias serão submetidas à avaliação do percentual de gordura corporal e da força muscular. A mensuração do percentual de gordura ocorrerá em um equipamento de absortometria de raio-x de dupla energia, o qual será também utilizado para mensuração da desnisdade mineral óssea e diagnóstico de osteoposore. A força muscular, por sua vez, será obtida a partir do pico de torque dos extensores do joelho dominante, verificado em um dinamômetro isocinético. Indivíduos do quartil inferior serão considerados sarcopênicos. A partir das classificações obtidas, as voluntárias serão estratificadas normais, sarcopenicas ou osteoporóticas. A capacidade funcional será estimada por meio da força de preensão manual, pico te torque isocinético dos músculos extensores de joelho, avaliação estabilométrica e nível de independência nas atividades de vida diária. Um teste progressivo em esteira será yambém conduzido como suplementar da capacidade funcional. Por fim, para avaliar o risco de quedas será aplicado o QuickScreen Clinical Falls Risk Assessment (QuickScreen), o teste Timed Up and Go (TUG) e a Escala de Eficácia de Quedas - Internacional (FES-I). Num segundo momento, as idosas com sarcopenia ou osteoporose serão submetidas a um protocolo de treinamento resistido. A comparação da capacidade funcional e risco de quedas entre grupos ocorrerá por meio dos testes ANOVA one-way e Qui-quadrado. Adicionalmente, os efeitos do treinamento resistido serão verificados por meio da ANOVA de medidas repetidas. O nível de significância adotado será de 5% (p< 0,05). Todas as análises estatísticas serão realizadas no software Statistical Package for Social Sciences versão 20.0.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Oliveira Freire

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • nanomateriais para marcadores e sensores químicos: do desenvolvimento de métodos ao design teórico
  • O desenvolvimento de novos materiais com propriedades especiais tem sido objeto de estudo de inúmeros grupos de pesquisa por todo o mundo e não há dúvidas da relevância do tema para uma vasta gama de aplicações tecnológicas. Entretanto, poucos são os grupos que aliam aos seus esforços experimentais ferramentas teórico-computacionais para auxiliar, complementar e otimizar processos de síntese e caracterização desses novos materiais. Isso acontece não só pelo fato da Química, Física e Ciência de Materiais serem áreas naturalmente experimentais, mas principalmente pela dificuldade de acesso e entendimento dos pesquisadores experimentais, que são maioria, a essas ferramentas (métodos) teórico-computacionais. Assim, este projeto tem como objetivo não apenas o desenvolvimento de metodologias que viabilizem o design teórico de sistemas com elevada luminescência, como também o desenvolvimento e implementação de tais metodologias no nosso software LUMPAC e por fim, aplicação de todas essas ferramentas no design de materiais lantanídicos para serem utilizados como marcadores e sensores luminescentes.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Paupitz Barbosa dos Santos

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades estruturais e eletrônicas de nanomateriais porosos e de baixa dimensionalidade
  • A presente proposta tem como objetivo maior facilitar o desenvolvimento de um estudo amplo a respeito da descrição e "design", do ponto de vista teórico, de novos materiais bidimensionais e porosos com potencial para aplicações tecnológicas. O laboratório de simulação computacional que existe hoje no departamento teve sua estruturação iniciada com o auxílio da Fapesp (processo 2011/17253-3) e de outras agências de fomento, como CNPq e Fundunesp. O presente projeto propõe o aprofundamento de estudos realizados nos últimos anos a respeito de sistemas na nanoescala, especialmente sistemas bi-dimensionais. Os estudos propostos complementarão e reforçarão a colaboração de longo prazo que estabelecemos com o professor van Duin (criador e maior desenvolvedor do potencial ReaxFF), que atua na Penn State University (US). Simultaneamente estamos estabelecendo uma nova frente de trabalho científico, que é o desenvolvimento de novos parâmetros para a aproximação conhecida como "Tight Binding Density Functional Theory" (DFTB). O DFTB nos permite obter informações de caráter quântico sobre estruturas atomísticas e permite descrever sistemas com grande número de átomos. Esta nova colaboração, com o Prof. Pekka Koskinen (desenvolvedor do código "HOTBIT" usado para as parametrizações), da Jyvaskyla University (Finlândia) será a principal beneficiada pelos recursos do projeto. As metodologias ReaxFF e DFTB podem ser aplicadas de forma complementar em muitos casos, permitindo a compreensão de fenômenos importantes e a configuração de modelos computacionais para descrever o comportamentode sistemas atômicos com grande número de átomos. Propriedades mecânicas e estruturais podem ser investigadas com o ReaxFF e efeitos quânticos como estrutura eletrônica ou fenômenos de transporte eletrônico podem ser estudadas com auxílio da aproximação DFTB. Entre os sistemas de interesse, estão o grafeno poroso, os octagrafenos e estruturas similares compostas de carbono e/ou diferentes combinações de átomos de boro e nitrogênio, além de materiais bidimensionais que possam ser considerados candidatos para aplicações tecnológicas. As propriedades mecânicas, eletrônicas e de transporte dos novos materiais propostos serão investigadas sob diferentes condições como stress mecânico, adsorção de átomos de metais de transição e/ou gases ou mesmo dopagem. Novas parametrizações DFTB deverão ser construídas para auxiliar na descrição das interações atômicas relevantes.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Pieralisi

Engenharias

Engenharia Civil
  • nova abordagem numérico-experimental para o acompanhamento e prognostico do avanço do dano devido a ações expansivas em estruturas de concreto
  • O projeto proposto trata de um tema primordial para a segurança e qualidade de estruturas de concreto, uma vez que foca no aprimoramento de técnicas numéricas-experimentais para identificação, controle e prognóstico de compósitos cimentícios sob ação de reações expansivas com origem interna, mais especificamente a Reação Álcali-Agregado (RAA). Esta proposta de desenvolvimento de pesquisa tem o foco de contribuir diretamente para o avanço na fronteira do conhecimento no tema relacionado ao refinamento e confiança dos resultados obtidos em ensaios. O desenvolvimento de ferramentas capazes monitorar os ensaios experimentais com maior precisão e facilidade de uso estão sendo cada vez mais utilizados. Neste sentido, este projeto de pesquisa que propõe uma nova abordagem numérico-experimental para o acompanhamento e prognostico do avanço do dano devido a ações expansivas em estruturas de concreto. Em um primeiro momento, propõe-se desenvolver uma ferramenta capaz de acompanhar ensaios de identificação do potencial reativos de agregados por meio análise de imagens, mais precisamente com o uso da Correlação de Imagem Digital (do inglês Correlation Digital Image - DIC). O DIC vem se mostrado promissor para acompanhar o processo de faturamento de estruturas de concreto em ensaios mecânicos. Com essa mesma filosofia, propõe-se o uso do DIC para monitorar a deformação nas quatro faces de prismas de argamassa e concreto em momentos específicos durante a realização dos ensaios de RAA. Deste modo, será possível definir com precisão a expansão volumétrica durante diferentes tempos de exposição. Ressalta-se que atualmente os ensaios para identificação do potencial reativo de agregados sugerem apenas uma tomada de medida de expansão linear, resultando em leituras com uma alta variabilidade. Uma vez desenvolvida, calibrada e validada a ferramenta de monitoramento de ensaios de RAA, serão simulados numericamente os ensaios preconizados pelas normativas brasileiras para determinação do potencial reativo de agregados comparando-os com os resultados obtidos com a ferramenta de monitoramento desenvolvida. A análise numérica será abordada em dois níveis: o meso-estrutural e o macro-estrutural. Na análise meso-estrutural (em que são representados os agregados graúdos e a matriz cimentícia) serão analisadas expansões devido à RAA, com o interesse de gerar curvas de degradação do módulo de elasticidade e da resistência à compressão/tração em função do grau de expansão. Também serão abordados aspectos de energia dissipada e progressão das fissuras, ambos correlacionam com o nível de expansão e a evolução dos parâmetros mecânicos. Uma vez obtidos esses comportamentos, serão utilizados modelos a nível macro-estruturais para reproduzir as condições de uso de estruturas de concreto, e produzir prognósticos das consequências relacionadas aos mecanismos de degradação geradores de reações expansivas e formação de fissuras.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Pimenta Bertolla

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • regulação pós-transcricional da fertilidade masculina.
  • Introdução: A infertilidade masculina é multifatorial. Diversos estudos de nossos e outros grupos demonstraram que a varicocele, por exemplo, diminui a qualidade seminal, a qualidade funcional dos espermatozoides e altera o perfil proteômico do plasma seminal. Com isso, torna-se fundamental compreender quais são os mecanismos intrínsecos da transferência proteica presentes no sêmen. Os espermatozoides são expostos a microvesículas e exossomos durante o trânsito epididimário e após a ejaculação. Essas microvesículas apresentam composição proteica própria o que pode ser fundamental para o transporte e transferência proteica. Assim, nossas hipóteses são as que seguem: (i) existem diferenças na composição proteica de microvesículas do plasma seminal em homens com diferentes condições de infertilidade; (ii) o desequilíbrio de vias proteicas relacionado a diferentes causas de infertilidade masculina reflete na alteração da composição proteica dos espermatozoides; e (iii) como as microvesículas seminais modulam a função dos espermatozoides, o rastreamento dessas proteínas poderá oferecer valor preditivo e prognóstico para a infertilidade masculina e seus tratamentos. Objetivos e Método: O objetivo do presente projeto é caracterizar o proteoma de microvesículas e de espermatozoides em diferentes casos de infertilidade, com a finalidade de propor vias específicas de determinação de fenótipo seminal. Para isso, esse projeto será dividido em 3 sub-estudos. Sub-estudo I (efeito da varicocele), serão utilizados pacientes: Sem varicocele (controle); Com varicocele e com análise seminal normal; Com varicocele e com análise seminal alterada. Sub-estudo II (efeito da varicocelectomia), serão utilizados pacientes: Sem varicocele (controle); Com varicocele (pré-varicocelectomia); Pós-varicocelectomia (follow-up de 3, 6 e 12 meses). Sub-estudo III (efeito do tabagismo), serão utilizados pacientes: Sem varicocele e não tabagistas (controle); Tabagistas sem varicocele. Após a coleta e liquefação seminal, as amostras serão centrifugadas para separar o plasma seminal dos demais conteúdos do ejaculado (como células redondas e espermatozoides), o plasma seminal será utilizado para a separação das microvesículas por ultracentrifugação para posterior extração proteica e, os espermatozoides serão utilizados para a extração de proteínas. Com essas duas frações (proteínas extraídas de microvesículas e proteínas extraídas de espermatozoides) será realizada espectrometria de massas para a identificação de proteínas e de vias relacionadas às proteínas encontradas. Para análise estatística, o software SPSS 18.0. Com os resultados do presente projeto, pretendemos gerar conhecimento sobre vias proteômicas alteradas na infertilidade masculina (a somar-se àquilo gerado por estudos anteriores) e propor métodos para diagnóstico e estabelecimento de prognósticos em infertilidade masculina, e propor proteínas para seleção de espermatozoides.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Pini Caramit

Tecnologias

Tecnologias Médicas e da Saúde
  • fecinova 2020 – feira de ciências e tecnologias de nova andradina - ms
  • A FECINOVA de 2020, Feira de Ciência e Tecnologia de Nova Andradina, vem em sua quinta edição para estabelecer e ampliar as propostas feitas em suas edições anteriores. Uma vez que é uma feira de ciência de nível municipal, tem como objetivo divulgar a educação científica entre professores e estudantes de redes educacionais locais, estaduais e federais, promovendo o ensino do método científico e, acima de tudo, cativando e motivando o público-alvo em formas envolventes de ensino e aprendizagem. Com o objetivo de apresentar 60 trabalhos do ensino básico e secundário, a FECINOVA de 2020 tem um papel importante na integração da comunidade local em sua produção científica e para aproximar as instituições de ensino locais que promovem a cooperação mútua. Como parte do cenário científico local do Vale do Ivinhema, espera-se que a FECINOVA de 2020 contribua ainda mais para a expansão dos horizontes científicos e tecnológicos dos participantes.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Ricardo Primi

Ciências Humanas

Psicologia
  • a receptividade às fake news e o engajamento no combate à covid-19: o papel de variáveis cognitivas e socioemocionais
  • Características psicológicas impactam na maneira como as pessoas lidam com o COVID-19. Aspectos como pensamento crítico e habilidade cognitiva podem diminuir a suscetibilidade às fake News; altos níveis de conscienciosidade podem melhorar o engajamento em medidas de combate à pandemia. No entanto, não encontramos no SUS nenhum protocolo padronizado para avaliação de características psicológicas associadas ao conhecimento sobre o COVID-19 e às medidas de proteção. Assim, o projeto terá como objetivo principal avaliar as habilidades socioemocionais, habilidades cognitivas, traços sombrios da personalidade, estresse pós-traumático, receptividade à baboseira, negação à ciência e suas relações com as atitudes, crenças e conhecimento sobre a COVID-19. Serão testados modelos preditivos de aceitação de fake news e engajamento em medidas de combate à COVID-19. Participarão do estudo 1000 pessoas, de ambos os sexos, de todas as regiões brasileiras. Os participantes serão recrutados por meio de redes sociais como o Facebook, Linkedin e WhatsApp. Serão recrutados indivíduos de diversas unidades federativas do Brasil, mantida a proporção de habitantes em cada região, conforme o Censo do IBGE. Espera-se desenvolver como produto um protocolo de pesquisa, a ser disponibilizado ao SUS, que possa ajudar a mapear posturas específicas da população brasileira frente à pandemia e a outras situações de calamidade pública.
  • Universidade São Francisco - SP - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Ricardo Queiroz Aucélio

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo de pontos quânticos de carbono e de outros nanomateriais de carbono visando métodos analíticos para substâncias críticas para saúde e meio ambiente
  • Os nanomateriais devem ser explorados do ponto de vista da química analítica visando tirar vantagens das suas características físico-químicas peculiares para desenvolver métodos analíticos que apresentem desempenho destacado em relação aos métodos analíticos mais tradicionais para substâncias importantes para o meio ambiente e saúde. Nesse projeto se pretende explorar as propriedades dos nanomateriais de carbono, em especial as ópticas, mas também eletroquímicas, de tal forma a usa-las como sondas ou sensores analíticos. Em especial, as sondas desenvolvidas terão como alvo espécies químicas cujas determinações por métodos tradicionais não são triviais, requerendo, por exemplo, derivatização química. Nanomateriais de carbono possuem propriedades eletrônicas especiais que promovem mediação redox, por conta de efeito eletrocatalíticos e aumento de área. Ademais, pontos quânticos (quantum dots) de carbono são capazes de emitir luz, quando estimuladas por fótons (fotoluminescência), por conta da formação e reconstituição de excitônicos. Eles possuem propriedades luminescentes diferenciadas como comprimento de onda ajustável pelas propriedades do nanomaterial (ajustado no momento da síntese e na modificação pós-síntese). Nanomateriais desta natureza são estáveis e resistentes à fotodegradação. Dependendo da estratégia de síntese, os pontos quânticos de carbono possuem elevada eficiência quântica luminescente e alta reatividade. Essas propriedades podem ser alteradas quando existe interação com espécies químicas presentes no mesmo ambiente em que se encontram os nanomateriais, alterando, de forma multidimensional, as propriedades originais dos nanomateriais, como intensidade de sinal, deslocamentos espectrais, tempo de vida e capacidade reativa. Assim os nanomateriais de carbono serão usados como sensores eletroquímicos ou sondas luminescentes para o desenvolvimento de métodos de detecção, por exemplo, de espécies químicas tais como bioaminas, pesticidas, antibióticos, dioxina e espécies orgânicas de mercúrio. Estudos serão feitos para caracterizar os nanomateriais e avaliar a interação de espécies químicas com estes em meio aquoso, em meio aquoso organizado por surfactantes ou em líquidos iônicos, o que pode trazer benefícios do ponto de vista metrológico em função da melhor resposta óptica decorrente da interação mais eficiente entre os nanomateriais e analitos. Além das medições feitas com os pontos quânticos dispersos em solução aquosa, a tentativa de imobilização das nanopartículas em polímeros permitirá a aplicação dos mesmos como sensores em sistemas de análise em fluxo. Estudos de toxicidade das nanopartículas de carbono serão realizados para se avaliar seus impactos na saúde e no meio ambiente. No projeto, pretende-se alcançar alguns dos requisitos preconizados pela Química Analítica Verde ao reduzir a quantidade de reagentes usados para a síntese dos pontos quânticos e para as análises com os pontos quânticos, uso de sistemas (de síntese e de medição) em meio aquoso, produção de menor quantidade de resíduos tóxicos ao substituir procedimentos tradicionais baseados nas derivações químicas dos analitos com reagentes caros e tóxicos. Vale salientar que desde 2009 o grupo de pesquisa do LEEA-PUC-Rio vem estudando e desenvolvendo métodos baseados no uso de nanomateriais para analitos diversos, produzindo publicações e formando recursos humanos.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Queiroz Gurgel

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação da microbiota intestinal de crianças com alergia alimentar em comparação com crianças não alérgicas
  • A influência da microbiota intestinal humana e de sua carga genética (microbioma) no processo de saúde e doença é uma das áreas mais promissoras da ciência. O estudo do microbioma intestinal no início da vida abre um importante campo no conhecimento da fisiopatologia, terapêutica e prevenção de diversas doenças crônicas não transmissíveis no decorrer da vida. A microbiota é composta por bactérias, vírus e fungos, e sua colonização no intestino infantil desempenha papel fundamental em vias imunológicas e metabólicas com impacto na saúde do adulto. Isso é, alterações no desenvolvimento e composição da microbiota intestinal de recém-nascidos são associadas como fatores de risco para doenças na vida adulta, como obesidade, doença inflamatória intestinal, câncer, doenças neurológicas e imunológicas. As alergias alimentares na pediatria sofreram aumento de ocorrência no Brasil e no mundo nos últimos anos e diversos fatores são apontados como causa. Entre eles, a microbiota intestinal surge como agente precursor e de modulação para o processo da doença. Como ela desempenha função de regulação imunológica frente aos alérgenos alimentares no trato gastrintestinal, muitos estudos buscam identificar a composição desse ecossistema na fase neonatal e infância e correlacioná-la com o surgimento de doenças alérgicas, a fim de identificar quais são os fatores externos que o modificam e que podem lhe causar desequilíbrio (disbiose) e consequentemente, as doenças alérgicas. Até o momento, via de parto, tipo de aleitamento, alimentação complementar e uso de medicamentos foram associados com a modulação da microbiota intestinal e apontados como fatores de risco para disbiose intestinal e desenvolvimento de doenças na vida adulta. Poucos estudos já relacionaram a condição de alergia alimentar na primeira idade com a microbiota intestinal e isso pode ser de importância fundamental para o bom manejo dessas condições. Este estudo centraliza seu objetivo na identificação da microbiota intestinal de crianças com alergia alimentar à proteína do leite de vaca e na comparação com a de crianças não alérgicas. Para isso, adotaremos como técnica de identificação dos micro-organismos a espectrometria de massa através do MALDI-TOF, do inglês matrix assisted laser desorption ionization-time of flight mass spectrometry, traduzida como ionização por desorção a laser assistida por matriz, que tem emergido como potente ferramenta para essa identificação. Com essa técnica, a célula do micro-organismo é misturada a uma matriz que permite sua divisão em íons (ionização) sendo então submetidos a um laser que os transforma em estado gasoso (desorção). Uma vez ionizada e desorvida, a amostra é acelerada por um campo elétrico dentro de um tubo à vácuo, e conforme o tempo de vôo de cada íon (time of flight), é estabelecida uma relação massa∕carga que permite gerar o espectro de massas. Cada espectro é então comparado ao banco de dados do aparelho composto por uma “biblioteca” de espectros de massa com o qual se permite identificar qual é o micro organismo que está sendo estudado. Essa técnica tem revolucionado estudos de microbiologia até então dominados pelo método de sequenciamento genético, por estar se mostrando mais barata e rápida que o método padrão ouro e com eficácia de identificação comprovada em diversos estudos. A sua confiabilidade já está embasada em publicações de alto impacto, que têm comparado a espectrometria de massas com outras ferramentas já utilizadas na identificação de micro-organismos. Para análise da microbiota intestinal, utilizaremos as fezes de crianças encaminhadas ao serviço de referência do Estado de Sergipe, o núcleo de alergia alimentar do hospital universitário da UFS. O material será coletado no dia da consulta no serviço hospitalar e então será cultivado em meio de cultura conforme protocolo específico, para posteriormente, em consonância com os preceitos da metodologia, ser analizado no MALDI-TOF. Como objetivos, analisaremos as fezes e a microbiota intestinal de crianças com diagnóstico de alergia para que posteriormente possamos comparar com o grupo saudável; examinaremos as fezes antes e após a exclusão do leite de vaca da dieta da criança a fim de identificar possíveis impactos dessa intervenção e por último, estudaremos as fezes e MI aos 9 meses de vida, quando os pacientes estarão recebendo a alimentação complementar, a fim de relacionar a MI com o tipo de alimentação recebida. O grupo controle será composto por crianças saudáveis pareadas por idade e sexo. Esse é um estudo pioneiro em nosso meio com objetivo de caracterizar a MI de crianças alérgicas e de compará-la com a de crianças não alérgicas. A técnica já é empregada com sucesso no setor de engenharia de alimentos, porém seremos inovadores em aplicá-la para identificação de micro-organismos da microbiota intestinal na avaliação de crianças com alergia ao leite de vaca. Além disso, inova por associar a técnica de indentificação padrão ouro (sequencimento genético) para preencher as lacunas por ventura encontradas com a técnica de MALDI-TOF. O projeto conta com a participação de integrantes titulados doutores e com duas mestrandas que trabalharão juntamente, sendo que uma usará os resultados do MALDI-TOF em sua tese e a outra, o sequenciamento genético. Conhecendo a composição da microbiota intestinal da população analisada poderemos comprovar quais micro-organismos associam-se ao risco de alergia alimentar. Essa medida em larga escala pode reduzir custos ao Sistema Único de Saúde referentes ao seguimento de crianças alérgicas, como as fórmulas infantis especiais, internação por quadros de reação alérgica grave e agentes de dessensibilização. Além disso, iremos criar um extenso banco de dados da microbiota intestinal associado a esta condição patológica, que também, com o uso do sequenciamento genético dos casos não identificados, poderá identificar micro-organismos pouco frequentes na microbiota intestinal de crianças.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Renan Landim de Carvalho

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • moldelos em dimensões extras
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Ribeiro de Castro Solar

Ciências Biológicas

Ecologia
  • porque formigas são as pequenas coisas que regem o mundo? a produtividade primária exacerba o papel das formigas nos ecossistemas?
  • Com a rápida mudança sofrida por diversos ecossistemas, é necessário que possamos conhecer seus principais “drivers”, podendo assim manejar e mitigar efeitos de futuras mudanças. Nesse contexto, as formigas destacam-se por serem o grupo de animais terrestres mais abundante no planeta e participarem de diversos processos ecossistêmicos, tanto de maneira direta (bioturbação do solo, dispersão de sementes e redistribuição de nutrientes) quanto indireta pela predação de cupins (diminuição da decomposição de matéria orgânica) e insetos herbívoros (diminuição na herbívora). Se por um lado há diversos estudos envolvendo a resposta da diversidade desse grupo de insetos nesses processos, poucos trabalhos foram capazes de quantificar experimentalmente o seu papel no funcionamento dos ecossistemas. Ainda não é claro, por exemplo, qual o tamanho do efeito das modificações causadas pelas formigas nos ecossistemas sob diferentes regimes de produtividade primaria, onde podemos esperar mudanças na força e número de interações entre os organismos e destes com o ambiente. Dessa forma, pretendemos avaliar neste estudo o efeito da exclusão das formigas nos processos ecossistêmicos em ambientes com níveis contrastantes de produtividade. Pra isso testaremos as hipóteses de que: i) As formigas são as principais removedoras de recursos alimentares e dispersoras secundarias de sementes, principalmente em ambiente com baixa produtividade, ii) As formigas são indiretamente responsáveis pelo decréscimo da herbivoria e da decomposição de matéria orgânica, principalmente em ambientes com baixa produtividade. Para testar nossas hipóteses, faremos a exclusão experimental de formigas de parcelas de 80 m por 80 m, utilizando para tal iscas de ação específica para este grupo. As parcelas serão demarcadas em ambientes com baixa e alta produtividade, Campo Rupestres e Mata Atlântica respectivamente. Essa abordagem nos permitirá quantificar, pela primeira vez, o tamanho do efeito exercido pelas formigas em ambientes de baixa produtividade primária, focando na remoção de recursos alimentares, dispersão de sementes, taxa de herbivoria e decomposição de matéria orgânica. Nossos resultados poderão elucidar o papel ecossistêmico de um dos grupos de animais mais abundantes e cosmopolitas da Terra, acrescentando dados importantes ao atual tema sobre a importancia da biodiversidade no funcionamento dos ecossistemas. Além disso, será possível ampliar o entendimento sobre os efeitos da produtividade primaria nos processos ecossistêmicos, um dos principais gargalos teóricos da ecologia de ecossistemas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022