Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Farley Simon Mendes Nobre

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • modelo de negócio sustentável para gestão de resíduos (lixo) urbano: análises de curitiba (br), edmonton (ca) e birmingham (gb) sob a lente dos objetivos do desenvolvimento sustentável (ods)
  • A Gestão de Resíduos Urbanos tem implicações diretas e indiretas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Este projeto avança pesquisa sobre modelos de negócios sustentáveis que integram Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas estratégias e processos da Gestão do Lixo Urbano. O projeto envolve benchmarking e análise comparativa dos processos de gestão de lixo nas cidades de Curitiba (Brasil), Edmonton (Canadá) e Birmingham (Reino Unido) por meio de revisão integrativa da literatura, pesquisa documental, entrevistas semi-estruturadas a serem realizadas remotamente, e simulação computacional. Com base na proposta do modelo de negócio sustentável, pretende-se propor um sistema de informação para apoio a tomada de decisão de gestores municipais e que possa diariamente informar ao cidadão as externalidades negativas (como níveis de emissão de Gases de Efeito Estufa - GEE) e positivas (como redução de GEE, nível de energia limpa gerada a partir do lixo, entre outros indicadores associados aos ODS).
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fátima Cristina da Costa Pessoa

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • análise da atividade docente na área de linguagens: a formação permanente de profissionais no percurso de atuação na educação básica.
  • Formalizar os saberes e valores constituídos no exercício da docência é acompanhar permanentemente a dinamicidade desta atividade que visa à promoção de condições favoráveis de aprendizagem para que o aprendente se transforme e se transforme também o docente e seu modo de trabalhar. O reconhecimento desse contexto dinâmico nos autoriza a conceber a docência como uma atividade ética, na qual se formam saberes estreitamente ligados ao tempo e espaço laboral, que, uma vez constituídos como parte do cotidiano profissional, se transformam em normas antecedentes mais ou menos formalizadas que orientam a conduta no espaço escolar. Com base nessa percepção da atividade docente, propomos um projeto de pesquisa que tem por objetivo identificar, descrever, formalizar e analisar normas antecedentes constituídas por docentes da área de linguagens da educação básica no cotidiano do exercício laboral. Pretende-se alcançar esse objetivo por meio da escuta dos docentes sobre sua prática laboral, na realização de entrevistas orientadas para tal fim, por meio da observação da atividade, registrando em vídeo as aulas ministradas, e por meio da reflexão conjunta sobre os saberes e valores que estão implicados na sua experiência, por meio do método da autoconfrontação, em que os docentes são chamados a avaliar junto com as pesquisadoras as aulas registradas. Desse modo, acreditamos que, empreendendo as etapas dessa proposta, possamos produzir um material de formação para a docência que se constitua em um percurso distinto do que rege predominantemente as práticas formativas atuais: em vez de partir de quadros teóricos que formatam proposições para a prática docente, buscamos partir das práticas docentes para formalizar as normas antecedentes para orientar novas formas de favorecer a aprendizagem em ambiente escolar.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fausto Foresti

Ciências Biológicas

Genética
  • uma abordagem gênomica integrativa para investigação dos mecanismos de determinação do sexo em peixes. a família anostomidae (teleostei, characiformes) como modelo
  • Os mecanismos e processos que controlam a diferenciação do sexo são bastante diversificados em vertebrados. Assim, os conhecidos sistemas monofatoriais de determinação do sexo (SD) em mamíferos e aves podem levar à impressão de que os mecanismos de SD são antigos e bastante conservados. No entanto, os genes master da determinação sexual são bastante diversos neste grupo, especialmente em peixes teleósteos, onde aproximadamente 12 genes diferentes foram caracterizados entre pouco mais de 15 espécies. Nesse sentido, a família Anostomidae (Characiformes) representa um modelo interessante de estudo, uma vez que dados citogenéticos mostram que um sistema de cromossomos sexuais ZZ/ZW é uma sinapomorfia do gênero Megaleporinus, enquanto todos os outros gêneros da família não exibem cromossomos sexuais morfologicamente diferenciados. Apesar do amplo conhecimento citogenético sobre este grupo, nada se sabe sobre o(s) gene(s) que controlam a SD nestes peixes. Assim, o presente projeto tem como objetivo investigar se os genes master que controlam a SD em Megaleporinus macrocephalus são os mesmos de Leporinus friderici ou foram adquiridos de forma independente ao longo da evolução deste grupo. Para testar esta hipótese, serão utilizadas múltiplas camadas de informação genômica que incluem: i) montagem do genoma em nível de cromossomo de M. macrocephalus; ii) análise de pools de DNA genômico de machos e fêmeas; iii) a caracterização dos transcriptomas de gônadas que se encontram em iminência de diferenciação; iv) o comportamento meiótico e o processo de diferenciação dos cromossomos Z e W por meio de análises meióticas de fêmeas; e v) mapeamento dos genes prospectados por hibridação in situ fluorescente. Os resultados obtidos permitirão identificar os genes envolvidos na determinação do sexo nestas espécies, bem como fornecerão informações para a compreensão dos mecanismos envolvidos na evolução deste processo em peixes Neotropicais
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fausto Nomura

Ciências Biológicas

Ecologia
  • fatores determinantes da diversidade, concordância e persistência interanual de comunidades animais e vegetais no cerrado
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 08/12/2020-31/10/2024
Foto de perfil

Federico Costa

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • biofilmes de leptospira no contexto da saúde única: caracterização genômica e fenotípica de isolados ambientais e da patogênese em modelo animal
  • A leptospirose é uma zoonose de importância mundial em saúde pública e saúde animal. Em humanos, a doença causa cerca de um milhão de casos e 60 mil mortes por ano no mundo. Bactérias patogênicas do gênero Leptospira são o agente etiológico da leptospirose. Leptospiras formam biofilmes em ambiente rural e nos rins de ratos portadores crônicos. Biofilmes protegem bactérias contra condições hostis no ambiente ou hospedeiro. Leptospiras ficam viáveis no ambiente, apesar de serem sensíveis, sendo fonte de infecção para novos hospedeiros. Os mecanismos de sobrevivência de Leptospira no ambiente são pouco conhecidos. Há poucos estudos sobre biofilmes ambientais e aspectos moleculares associados ao biofilme de Leptospira. A hipótese deste estudo é que biofilmes constituem um reservatório ambiental de Leptospira e estão associados à colonização persistente em animais. Biofilmes são ubíquos em comunidades urbanas com saneamento básico precário. Temos investigado esses ambientes e isolado uma diversidade de Leptospira. Os biofilmes também atuam na colonização de Rattus norvegicus naturalmente infectados, podendo estar associados também à infecção em outros animais portadores. Os objetivos do trabalho são: 1) Analisar aspectos moleculares associados à formação de biofilmes por Leptospira através de abordagens genômicas; 2) Caracterizar genômica e fenotipicamente isolados de Leptospira oriundos de biofilmes de comunidades urbanas; 3) Avaliar em modelo animal o padrão de colonização e formação de biofilme por Leptospira isoladas de bovinos. A metodologia proposta inclui abordagens investigativas genômicas e proteômicas (objetivo 1), caracterização genômica, filogenômica e fenotípica de Leptospira isoladas de biofilmes (objetivo 2) e caracterização histopatológica e da formação de biofilmes in vivo em modelo animal hamster (objetivo 3). Esperamos com este projeto contribuir com a biologia, genômica e patogênese de Leptospira, no ambiente e hospedeiro.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Federico Ferraguto

Ciências Humanas

Filosofia
  • habito e habilidade. raízes modernas, problematização contemporânea, aplicações interdisciplinares.
  • O projeto foca-se nos conceitos de hábito e habilidade, reconstrói a gênese histórica deles nas suas raízes modernas de Montaigne (Ensaios) até Hegel (Enciclopedia 1830) e mostra como estejam configuradas no conceito de intencionalidade motora (Merleau-Ponty, Fenomenologia da percepção). Na definição da estrutura das ações qualificadas, a exploração deste conceito permite fornecer uma alternativa à distinção entre cônscio e incônscio (Kihlstrom) e a entre consciência psicológica e fenomenal (Chalmers), além de ampliar o horizonte para a compreensão dos estados intencionais em geral (Searle). Do ponto de vista experimental, a pesquisa visa definir um modelo que permita relacionar o processo de aquisição de capacidades psicomotoras e sucesso escolar. Os momentos constitutivos da pesquisa são: • Reconstrução dos conceitos de hábito e habilidade na sua origem moderna e nos seus desdobramentos contemporâneos. • Discussão teórica do conceito de intencionalidade motora. • Elaboração de um modelo interdisciplinar que permita, a partir da reconstrução histórica e da reflexão teórica, uma validação empírica e torne possível fornecer indicações uteis para a política da instrução e, mais em geral, para as políticas sociais visadas no desenvolvimento das habilidades psicomotoras, com o objetivo de emendar o gap de gênero em termos de rendimento no mercado do trabalho. A reconstrução histórica irá respeita a metodologia da Hitory of Ideas (Lovejoy 1936, Hintikka, 1991), a problematização da intencionalidade motora no debate contemporâneo respeita a Konstellationsforschung (Henrich, 1991) e a aplicação interdisciplinar respeita os critérios da filosofia experimental (Alexander, 2014) e baseia-e na identificação causal da relação entre variáveis, que acontece através de modelos econométricos a variáveis instrumentais que trabalham com dados referidos a estudantes envolvidos em atividades esportivas para avaliar o impacto na aprendizagem e na formação do capital humano.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Federico Guillermo Neiburg

Ciências Humanas

Antropologia
  • dinâmicas econômicas (pós) pandêmicas. incertezas e produção de desigualdades.
  • O objetivo é estudar as dinâmicas econômicas decorrentes da pandemia de Covid-19 no dia a dia de moradores de periferias urbanas e favelas brasileiras. O principal foco empírico é o conjunto de 16 comunidades do complexo de favelas da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele se complementa com investigações em outras áreas das cidades de Rio de Janeiro e de São Paulo. A proposta se viabiliza pela experiência do Núcleo de Pesquisas em Cultura e Economia (NuCEC), centro de referência nacional e internacional nos estudos sociais da economia e, mais concretamente, pelo desenvolvimento de um projeto de pesquisa que vem sendo conduzido no Complexo da Maré desde outubro de 2020 por uma equipe de 15 pesquisadores (doutores e doutorandos). Como as pessoas e as famílias vivem a crise? Como lidam com as incertezas motivadas pela emergência e com as políticas públicas destinadas a mitigar os seus efeitos? Quais são os arranjos e as estratégias para ganhar a vida, construir uma vida plena e dar perspectivas de futuro para si e para os próximos? As famílias do mundo popular urbano se sustentam por meio de formas variadas, sucessivas ou simultâneas de ganhar dinheiro, como pequenos comércios, trabalhos temporários, oficinas e ocupações ligadas ao cuidado, entre outras. Essas modalidades se conjugam com dinâmicas familiares, com relações de gênero e geração, com tarefas ligadas à manutenção da casa e ao cuidado de crianças e doentes, envolvendo redes de casas e parentes, fluxos financeiros e dívidas, e dinâmicas de mobilidade laboral e residencial. Voltado para formação de jovens pesquisadores e com foco nas dinâmicas da economia real do mundo popular, o projeto contribuirá para a compreensão da crise sanitária e econômica, assim como para o vislumbre de suas consequências duradouras na vida das pessoas e na economia nacional. Espera-se também contribuir com instrumentos que permitam avaliar e desenhar políticas públicas voltadas para mitigação dos efeitos negativos da crise.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe Amorim da Cunha

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos agudos e crônicos do exercício físico sobre a pressão arterial, controle autonômico cardíaco, função arterial e hemodinâmica cerebral em sobreviventes de acidente vascular cerebral
  • O acidente vascular cerebral (AVC) é uma das principais causas de morte e incapacidade em todo o mundo, sendo a hipertensão o principal e mais prevalente fator de risco para o AVC. Quase dois terços das incidências de AVC são atribuídos a níveis de pressão arterial (PA) sistólica > 115 mmHg ou diastólica > 75 mmHg. Porém, o risco de recorrência de AVC é diminuído em 30% com terapias voltadas para diminuição da PA. Logo, a prática regular de exercícios físicos emerge como tratamento não farmacológica para o controle da PA pós-AVC. Estudos têm demonstrado que exercícios aeróbio e resistido são capazes de promover reduções agudas e crônicas da PA em indivíduos sem histórico de AVC, de modo que a magnitude das reduções agudas parece ser preditiva da magnitude das reduções crônicas. Contudo, no âmbito da reabilitação pós-AVC, tais respostas permanecem totalmente desconhecidas, assim como as respostas de hemodinâmica cerebral e os mecanismos fisiológicos que sustentam a redução da PA, especialmente no que diz respeito ao papel do controle autonômico cardíaco e da função arterial. Assim, o objetivo da pesquisa é investigar os efeitos agudos e crônicos do exercício físico sobre a PA, hemodinâmica cerebral, controle autonômico cardíaco e função arterial em pacientes hemiparéticos crônicos pós-AVC. Trinta pacientes serão inicialmente submetidos a avaliação cognitiva, testes funcionais, teste de 15 repetições máximas (15-RM) e teste cardiopulmonar de exercício. Posteriormente, a pesquisa será dividida em duas fases. A Fase 1 investigará a confiabilidade teste-reteste das medidas de desfecho durante e imediatamente após sessões de exercício aeróbio e treinamento resistido em circuito (TRC). A fase 2 investigará os efeitos de 16 semanas de TRC (3 séries de 10 exercícios em 15-RM, realizados três vezes por semana) sobre os componentes da aptidão física e as medidas de desfecho da fase 1. A associação entre alterações agudas e crônicas de PA pós-TRC também será investigada.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Felipe Augusto Ferreira de Almeida

Outra

Divulgação Científica
  • x semana nacional de ciência e tecnologia do ifsp campus boituva - 2021
  • A X Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do IFSP campus Boituva, além de objetivar a exposição dos últimos desenvolvimentos e contribuições técnicas, também visa estabelecer um palco para discussões e constatações de críticas construtivas aos trabalhos a serem apresentados, contribuindo para a formação de profissionais mais capacitados para a realidade atual, através do aperfeiçoamento técnico-científico dos participantes do evento. Para este evento serão estimuladas propostas que envolvam majoritariamente também a participação de alunos de escolas públicas e projetos inovativos que envolvam a transversalidade de conteúdos relacionados à matemática, física, astronomia, robótica e engenharias, assim como propostas de áreas como gestão e negócios, comércio, prestação de serviços e sustentabilidade. Para atingir os propósitos são oferecidas condições para exposição de trabalhos e algumas palestras de cunho geral proferidas por respeitados profissionais. Esta é a décima edição deste evento no campus Boituva, sendo tratado pelos servidores alocados no campus como um evento estratégico em termos de divulgação do potencial educacional, de extensão e de pesquisa para a comunidade local e regional. Além disso, é prevista a consolidação do movimento “Estude na Federal”, onde os alunos de outras instituições são convidados para vir ao IFSP conhecer a infraestrutura do campus, os perfis sobre cada curso, além da mostra dos trabalhos, bem como participar com a submissão de suas pesquisas. As Semanas de Tecnologia do câmpus Boituva contam com um vasto histórico de aprovação em editais: - 2014: III Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Campus Boituva processo CNPq nº 441234/2014-3; - 2015: IV Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Campus Boituva processo CNPq nº 441768/2015-6; - 2017: VI Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Campus Boituva processo CNPq nº 440750/2017-2; - 2018: VII Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Campus Boituva processo CNPq nº 440318/2018-1; - 2020: VIII Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do IFSP Câmpus Boituva processo CNPq 440667/2020-8.
  • Instituto Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 11/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Felipe Augusto Pereira de Figueiredo

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • comunicações na faixa de terahertz auxiliados por superfícies inteligentes reconfiguráveis para a próxima geração de redes sem-fio
  • A demanda por altas taxas de dados tem só aumentado nos últimos anos. Estudos mostram que os sistemas sem-fio de próxima geração deverão ser capazes de fornecer conectividade 1000 vezes maior do que as oferecidas pelo 5G. Devido a esta demanda crescente, a largura de banda disponível nas faixas sub-6 GHz e de ondas milimétricas (mmWave) se tornará inadequada para suportar várias aplicações futuras que consumirão muita largura de banda, como realidade virtual, realidade aumentada, etc. Devido à alta disponibilidade de banda, a comunicação na faixa de THz surge como uma candidata chave para as próximas gerações de redes sem-fio. Apesar das vantagens trazidas pelo uso dessa faixa, estabelecer um enlace de transmissão confiável em frequências de THz não é uma tarefa trivial. Isso ocorre porque (i) existe uma forte atenuação atmosférica e perdas no espaço livre extremamente altas na faixa; e (ii) o enlace de linha de visada direta é muito sensível aos efeitos de bloqueio na faixa e, portanto, os enlaces são geralmente intermitentes. Portanto, o uso direto da banda THz em cenários de acesso sem fio é muito desafiador. Recentemente, a tecnologia conhecida como superfície inteligente reconfigurável (RIS) tem atraído cada vez mais atenção devido à sua capacidade de direcionar os sinais incidentes em quaisquer direções programáveis, de forma a melhorar o nível do sinal recebido. Além disso, ao contrário de outras tecnologias, como o relays ativos e MIMO massivo, uma RIS não precisa de cadeias de radiofrequência e amplificadores de potência que consomem muita energia, o que pode ser benéfico para o desenvolvimento de sistemas econômicos e energeticamente eficientes. Desta forma, este projeto de pesquisa visa estudar o uso de tais superfícies inteligentes reconfiguráveis como uma forma de mitigar os problemas inerentes à faixa de THz e com isso viabilizar a alta demanda por volume de dados esperada para as redes de próxima geração.
  • Instituto Nacional de Telecomunicações - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Felipe Azevedo e Souza

Ciências Humanas

História
  • tredas senzalas. a política da escravidão e os trabalhadores nos engenhos do recôncavo baiano (1850 – 1910).
  • “Matas e massapês do Recôncavo rico, semeadas de engenhos e senzalas tredas”, foi como o historiador José Wanderley de Araújo Pinho descreveu a mirada de seu avô, o barão de Cotegipe, quando este passou por “uma das mais prósperas regiões canavieiras das Américas”. “Tredas”, isto é, traiçoeiras, porque foram das senzalas que partiram sublevações escravas. Em meados do século XIX a produção de café tomou o lugar da lavoura de cana de açúcar no quadro de exportações do Brasil, ainda assim, na década de 1870 a Bahia tinha a terceira maior população servil do país. Mais escravos ali trabalhavam do que na província cafeeira de São Paulo. No Rio, os estadistas vinculados à açucarocracia baiana exerciam destacada proeminência. Ocuparam ministérios com tal frequência nas últimas décadas do Império que comentaristas da época cunharam o termo baianismo. À frente da administração dos engenhos do Recôncavo e dos negócios do Império, esse grupo dispunha tirocínio e direção política à força da escravidão no país e, ao mesmo tempo, conduziu uma estrutura produtiva que buscava se modernizar sem abrir mão da exploração do trabalho de escravizados. O projeto irá analisar como essa classe senhorial arquitetou um universo de controle de seus trabalhadores tanto na esfera mais imediata de seus canaviais, quanto na dimensão político-legislativa. Também evidenciará a eclosão de conflitos protagonizados pelos escravizados do Recôncavo, em um cenário de intensificação da exigência por produtividade e das rápidas transformações que se operavam nos mundos do trabalho da época. A partir de análise sistemática de farta documentação administrativa dos engenhos, coleções particulares de grandes proprietários, periódicos e processos judiciais será possível ir além de interpretações paradigmáticas que declararam a ruína daquela lavoura, indicando a força do escravismo que se engendrava na região e congeminava-se em políticas nacionais de controle dos trabalhadores e de precarização da liberdade.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe Caleffi

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • estudo dos impactos da inserção de veículos autônomos em infraestrutura brasileira apoiado por simulação e testes em ambiente miniaturizado
  • De acordo com a OMS, acidentes de trânsito são responsáveis por cerca de 3700 mortes por dia no mundo, e mais de 50 milhões de pessoas sofrem lesões em consequência de acidentes anualmente. Destes acidentes, cerca de 90% são atribuídos a erros humanos. Avanços tecnológicos associados à conectividade e autonomia são capazes de mudar a maneira como os veículos se comportam, gerando potenciais benefícios ao tráfego e à segurança. Um veículo autônomo (AV) é definido como um sistema tecnológico capaz de monitorar todo o ambiente viário e se movimentar sem a utilização de um condutor humano. A ascensão dos AVs leva à necessidade de avaliar as mudanças que eles podem provocar na infraestrutura viária. Dessa forma, as questões de pesquisa propostas por este projeto são: como os AVs se comportariam no ambiente viário brasileiro? E que mudanças na infraestrutura viária atual são necessárias para viabilizar a inserção destes veículos? No contexto brasileiro, a literatura destaca o comportamento agressivo de condução dos motoristas e as condições de tráfego no país não são homogêneas, com grandes variações de velocidades e composições de tráfego. Ademais, as condições da infraestrutura viária normalmente são aquém da ideal, onde, com frequência, o pavimento e sinalizações são precárias ou inexistentes. Este cenário pode oferecer grandes desafios à introdução de AVs no mercado nacional. Dessa forma, o objetivo deste projeto é desenvolver AVs em miniatura, capazes de emular uma rede de tráfego real brasileira (cidade de Cachoeira do Sul - RS). Para calibrar esta rede, serão obtidos dados de tráfego e de infraestrutura através de capturas (omnidirecionais) de vídeo. Outro objetivo é simular em ambiente computacional os veículos autônomos, bem como todas as questões de mobilidade urbana da cidade em estudo. Resultados permitirão avaliar os impactos diretos da inserção de AVs nas vias, em termos de impactos sociais, ambientais, segurança viária e mobilidade.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe da Silva Krawczak

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • avaliação do potencial de suídeos (sus scrofa) como hospedeiros amplificadores de rickettsia rickettsii para o carrapato amblyomma sculptum vetor da febre maculosa brasileira
  • A Febre Maculosa Brasileira (FMB), causada por Rickettsia rickettsii, devido à alta letalidade (acima de 50%) se apresenta como uma zoonose de grande importância em saúde pública no país. A doença é transmitida pela picada de carrapatos, principalmente Amblyomma sculptum, que permanecem na natureza pela presença de hospedeiros vertebrados que podem atuar como amplificadores da bactéria R. rickettsii, infectando novas populações de carrapatos. Neste contexto, estudos recentes têm demonstrado a capacidade de suídeos (Sus scrofa) domésticos, selvagens (porco monteiro) ou exóticos (javalis), em manter populações de A. sculptum no ambiente, oferecendo tanto um ambiente permissivo quanto um hospedeiro adequado para manutenção e dispersão de populações de A. sculptum e, apesar dos seres humanos serem considerados menos expostos aos carrapatos e consequentemente às riquétsias do que os animais, atividades específicas como a caça e controle de suídeos selvagens ou exóticos como os javalis (Sus scrofa), podem aumentar o risco de exposição e de transmissão de riquétsias por carrapatos para o homem. Diante do exposto, a partir da realização da PCR de carrapatos, buscando a detecção de DNA riquetsial, e da infestação experimental de cobaios (Cavia porcellus) com ninfas e adultos de A. sculptum, previamente alimentados em suídeos (Sus scrofa) infectados experimentalmente com R. rickettsii, objetiva-se avaliar o potencial de suídeos (Sus scrofa) atuando como hospedeiros amplificadores de R. rickettsii em relação à A. sculptum e, com base nos resultados, oferecer embasamento científico para tomadas de medidas e ações de vigilância em saúde, principalmente em áreas onde há determinadas atividades como a caça de javalis, porcos monteiro e em ecossistemas onde há distribuição sobreposta de suídeos selvagens e capivaras no Brasil, os quais poderiam levar à disseminação sinérgica de A. sculptum e, consequentemente, corroborar para o aumento de números de casos da FMB em humanos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe Dal Pizzol

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo prospectivo e muticêntrico dos fatores preditivos de mortalidade hospitalar e carga de doença da síndrome respiratória aguda grave
  • Há uma urgência mundial na realização de pesquisas sobre o coronavírus, especialmente Sars-CoV-2, que nos levem a uma melhor compreensão das funções de suas proteínas e respostas imunológicas e que permitam desvendar a patogênese do vírus e o delineamento dos alvos terapêuticos. A resposta imunológica pode variar de acordo com o grau de infecção e, portanto, ainda não é apropriado correlacionar os marcadores imunológicos aos sintomas. Os pacientes infectados apresentam linfocitopenia, trombocitopenia, leucopenia, anemia, aumento da proteína C-reativa, observando-se uma grande amplificação dessas alterações nas formas mais graves da doença em comparação com as formas menos graves. Os quadros graves também foram relacionados a superativação de células T, manifestada pelo aumento de Th17 correlacionando-o a alta a citotoxicidade das células T CD8. Respostas imunes exacerbadas após a infecção são descritas como uma tempestade de citocinas (citokyne storm), associada a níveis excessivos de citocinas pró-inflamatórias e danos generalizados aos tecidos, incluindo a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA). Em um recente estudo em que analisaram perfil inflamatório de pacientes clinicamente moderados e graves, demonstraram que a citokyne storm ocorre durante a infecção por Sars-CoV-2, mas o papel detalhado das citocinas na gravidade e progressão da doença ainda são desconhecidos. Também foi relatado aumento da interleucina (IL)-2, IL-7, fator estimulador de colônias de granulócitos, proteína 10 induzível por interferon-gama;, proteína 1 quimioatrativa de monócitos, proteína inflamatória de macrófagos 1 A, proteína 1-alfa; e o fator de necrose tumoral-alfa. Além disso, outros preditores de fatalidade em um estudo multicêntrico retrospectivo recente de 150 casos confirmados de COVID-19 incluíram ferritina e IL-6. Decisões diagnósticas e terapêuticas são baseadas no prognóstico dos pacientes. Modelos prognósticos são modelos estatísticos que combinam duas ou mais variáveis de pacientes para predizer um desfecho clínico Os modelos prognósticos podem auxiliar na descoberta de modalidades de tratamento mais eficazes para os desfechos de interesse. Os desfechos de maior interesse tanto individualmente como para a saúde pública são a mortalidade e as incapacidades. Incapacidades podem ser de natureza física (ex. paralisias, redução da capacidade pulmonar), mental (dificuldade cognitiva, sintomas depressivos) ou ambas, e variam quanto à sua intensidade e impacto na qualidade de vida. As doenças causam um impacto (“burden”, do inglês carga), que pode ser medido através de custos financeiros, mortalidade, morbidade e outros indicadores. A medida “DALY” do inglês “anos de vida ajustados pela incapacidade” (“disability-adjusted life year”) estima o número de anos de vida com saúde perdidos devido à doença, invalidez ou morte precoce. Quanto mais precoce ocorrer o óbito ou incapacidade, maior será o impacto da patologia sobre o DALY. Pacientes sobreviventes de internação em UTI apresentam alto risco de apresentarem disfunção cognitiva e transtornos psiquiátricos após a alta hospitalar. Os mecanismos não estão completamente esclarecidos, e envolvem impacto direto e indireto da resposta ao estresse, inflamação sistêmica, hipóxia, instabilidade hemodinâmica e infeções. Estes fatores também podem contribuir para agravar lesões decorrentes de patologias primariamente cerebrais (ex. meningite, AVE, trauma craniano) Além disto, sobreviventes de lesões pulmonares agudas grave podem apresentar limitação funcional pulmonar a longo prazo como demonstramos previamente. Nossa hipótese é que além de apresentarem um risco significativo de mortalidade, uma grande parcela dos pacientes sobreviventes das SRAG também apresentam sequelas funcionais pulmonares, e transtornos neuropsiquiátricos incapacitantes, quem impactam na medida DALY, na qualidade de via dos pacientes, com impacto direto sobre o sistema de saúde e seguridade social. Acreditamos que este risco esteja aumentado em pacientes mais idosos, maior tempo de internação, com maiores índices de gravidade da SRAG e baixos níveis de escolaridade. Além disso, marcadores imunológicos também podem estar independentemente associados a ocorrência de letalidade e incapacidades tardias. Acreditamos também, que os marcadores imunológicos, assim como os desfechos, possam ser diferentes em pacientes com SRAG secundária a COVID-19, quando comparada a quadros não relacionados ao Sars-CoV-2. Por fim, além de incrementar a capacidade preditiva dos modelos prognósticos que iremos desenvolver, a identificação de marcadores imunológicos será o ponto de partida na busca de alvos terapêuticos eficazes para reduzir a mortalidade e morbidade por SRAG de diferentes etiologias.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 16/07/2020-15/08/2022
Foto de perfil

Felipe Dal Pizzol

Ciências da Saúde

Medicina
  • interação cérebro-periferia na sepse: existe papel para microvesículas derivadas do sistema nervoso central?
  • A sepse é uma das principais causas de internação ou complicações dos pacientes críticos. Estudo brasileiro aponta que cerca de um terço dos leitos de UTI no Brasil estão ocupados por pacientes sépticos, dos quais aproximadamente metade morrem. Durante a internação em UTI, o delirium é uma forma muito comum de disfunção cerebral aguda, a qual vem sendo fortemente associada a mortalidade e pode estar associada ao dano cognitivo em longo prazo. Entretanto os mecanismos pelos quais o delirium predispõe a aumento de mortalidade não são bem esclarecidos. Os mecanismos mais bem explorados neste contexto são a ativação simpática, parassimpática e do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal. Um mecanismo relevante que explica comunicação entre órgãos é a formação de microvesículas (MVs) e recentemente foram descritas MVs derivadas do SNC (BDMVs, de brain derived microvesicles). Neurônios, astrócitos e microglia podem liberam MVs em condições normais e patológicas. Neste contexto, por exemplo, após o trauma craniano as BDMVs levam a um estado de hipercoagulabilidade. A diversidade de moléculas carreadas pelas MVs pode estar envolvida na regulação de diferentes vias de sinalização durante processos patológicos. Apesar disto, até o momento não há descrição na literatura se MVs derivadas do SNC podem ser detectadas na periferia de pacientes sépticos, se elas são mais importantes em pacientes sépticos com disfunção cerebral e se elas podem mediar algumas das disfunções sistêmicas observadas nestes pacientes. Assim, o presente projeto pretende determinar a presença de BDMVs em pacientes sépticos e sua relação com a evolução das disfunções orgânicas. Para tanto utilizaremos tanto modelos animais de sepse, quanto plasma de pacientes sépticos para determinar a presença e quantificar BDMVs, além de determinar sua relação com a severidade da doença.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Felipe de Almeida Ribeiro

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • como a tecnologia afetou e tem afetado a linguagem musical?
  • No repertório musical atual, há uma pluralidade de obras que fazem uso de diversificadas práticas composicionais com suporte tecnológico. O âmbito de nosso estudo se concentrará em responder ao seguinte problema: “Como a tecnologia afetou (e tem afetado) a linguagem musical nas últimas décadas?” Por meio de investigações sobre processos tecnológicos de geração sonora e análises musicais de obras selecionadas do repertório da atualidade, nos colocamos a tarefa de elucidar como a tecnologia impacta a composição musical. Ao invés de analisar somente a perspectiva composicional dos compositores em determinadas obras – suas decisões e estratégias –, assumimos o olhar da máquina. Seja com o emprego de softwares de síntese sonora e controle de áudio, de sintetizadores analógicos ou digitais, ou ainda com mecanismos de inteligência artificial, entre outros, entendemos que há uma forte interdependência entre técnica e poética cuja maior compreensão pode contribuir, tanto para fomentar a criação musical, como para o desenvolvimento de novas ferramentas de áudio. Dessa forma, ao se conscientizar da não neutralidade da técnica e do equipamento empregados, os compositores assumem uma distância crítica, na qual podem exercitar o distanciamento com o excessivamente familiar e conceberem, portanto, sonoridades originais. De forma complementar, este projeto também se propõe a observar a tecnologia do ponto de vista da necessidade de sua conservação. Sabemos que a tecnologia musical sofre contínua obsolescência. Seja com o desgaste de equipamentos ou mesmo com a necessidade de preservação do patrimônio imaterial – isto é, o ofício da composição musical com tecnologia –, a questão da preservação se mostra como discussão necessária hoje. Sendo assim, os questionamentos gerados por esta pesquisa serão direcionados também para ações educativas e de formação. Por fim, para viabilizar o projeto, planeja-se sua execução em equipe observando o cronograma de reuniões do grupo de pesquisa.
  • Universidade Estadual do Paraná - PR - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe de Azevedo Silva Ribeiro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • ciência para todos no semiárido xi
  • Estimular o interesse pela ciência nos jovens de localidades remotas do sertão do semiárido é um desafio que o programa Ciência Para Todos no Semiárido Potiguar vem enfrentado com sucesso com recursos das chamadas 51/2010, 25/2011, 50/2012, 46/2013, 44/2014, 20/2015, 25/2017 e 11/2019 do CNPq. Em 2011, a abrangência do programa foi nas 12ª, 13ª, 14ª e 15ª Diretorias Regionais de Educação do Rio Grande do Norte (DIRECs), no ano de 2012 também nas 8a e 11a DIRECs, em 2013 em mais uma escola da 6a DIREC e a partir de 2014 na rede municipal de ensino. Essas Direcs realizarão feiras de ciências em escolas e regionais, com projetos gerados a partir de questionamentos da vivência cotidiana dos estudantes, usando o método científico. A semente plantada tem ajudado professores e estudantes a compreender a lógica e a simplicidade do método científico, estimulando nos jovens o desenvolvimento do espírito inquiridor que caracteriza o cientista, e produzindo frutos que nos emocionam e estimulam a dar continuidade a este projeto. Partindo de uma realidade onde as escolas não realizavam feiras de ciências, hoje assistimos a uma verdadeira explosão das feuras escolares nos municípios onde atuamos. Acreditamos que o esforço desenvolvido pelas duas universidades públicas (UFERSA e UERN) envolvidas nos dez anos do programa será reconhecido para nos dar a oportunidade de continuar com este trabalho, que precisa ser consolidado e ampliado. O desafio continua sendo enorme, mas acreditamos que a experiência acumulada e as estratégias desenvolvidas para enfrentar as dificuldades habilitam nossa equipe a realizar esta edição do projeto agora intitulado “Ciência Para Todos no Semiárido XI”. Portanto, o objetivo desse projeto é despertar a curiosidade científica nos alunos do ensino médio e realizar a XI Feira de Ciências do Semiárido Potiguar com no mínimo 200 trabalhos nas mais diversas áreas do conhecimento, usando o método científico de investigação. O projeto envolverá etapas de capacitação de professores e multiplicadores sobre o método científico; oficinas de elaboração de projetos; acompanhamento das atividades de execução dos projetos; feira de ciências nas escolas; feira de ciências nas diretorias regionais, feira de ciências estadual e por fim atribuição de bolsas de iniciação científica júnior e participação dos melhores trabalhos em Feiras de Ciências Nacionais e Internacionais.
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 30/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Felipe de Azevedo Silva Ribeiro

Outra

Multidisciplinar
  • ciência para todos no semiárido xii
  • Estimular o interesse pela ciência nos jovens de localidades remotas do sertão do semiárido é um desafio que o programa Ciência Para Todos no Semiárido Potiguar vem enfrentado com sucesso em seis DIRECs do RN. Essas Direcs realizaram feiras de ciências em escolas e regionais, com projetos gerados a partir de questionamentos da vivência cotidiana dos estudantes, usando o método científico. A semente plantada tem ajudado professores e estudantes a compreender a lógica e a simplicidade do método científico, estimulando nos jovens o desenvolvimento do espírito inquiridor que caracteriza o cientista, e produzindo frutos que nos emocionam e estimulam a dar continuidade a este projeto. Partindo de uma realidade onde as escolas não realizavam feiras de ciências, hoje assistimos a uma verdadeira explosão das feiras escolares nos municípios onde atuamos. Acreditamos que o esforço desenvolvido pela UFERSA e UERN envolvidas nos 11 anos do programa será reconhecido para nos dar a oportunidade de continuar com este trabalho, que precisa ser consolidado e ampliado. O desafio continua sendo enorme, mas acreditamos que a experiência acumulada e as estratégias desenvolvidas para enfrentar as dificuldades habilitam nossa equipe a realizar esta edição do projeto agora intitulado Ciência Para Todos no Semiárido XI. Portanto, o objetivo desse projeto é despertar a curiosidade científica nos alunos do ensino médio e realizar a XII Feira de Ciências do Semiárido Potiguar com no mínimo 200 trabalhos nas mais diversas áreas do conhecimento, usando o método científico de investigação. O projeto envolverá etapas de capacitação de professores sobre o método científico; oficinas de elaboração de projetos; acompanhamento das atividades de execução dos projetos; feira de ciências nas escolas; feira de ciências nas diretorias regionais, feira de ciências estadual e por fim atribuição de bolsas de ICJ e participação dos melhores trabalhos em Feiras de Ciências Nacionais e Internacionais
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Felipe Ferraz Vazquez

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • migrações em territórios de produção agropecuária: um estudo a partir da teoria dos grafos
  • O método comumente utilizado para realizar a análise de fluxos migratórios é a construção de matrizes com a origem e o destino dos migrantes. Contudo, este método se torna complexo em termos analíticos, já que, por exemplo, se formos realizar uma matriz com todos os municípios brasileiros a partir do Censo Demográfico de 2010, tem-se uma matriz de 5.565 linhas x 5.565 colunas. Apesar de completa em termos de dados, esta matriz é de difícil manipulação para estudos e este fato dificulta a interpretação dos dados. Por isto, este projeto se propõe a utilizar métricas oriundas da Teoria dos Grafos para a análise da rede migratória. Através desta, pode-se avaliar melhor a estrutura da rede, em especial com os indicadores de modularidade e dos graus de centralidade. A modularidade observará a distribuição dos fluxos migratórios e os graus de centralidade informam a importância de determinado local enquanto origem e destino na formação da rede. Por sua vez, há uma série de estudos populacionais que correlacionam o modo de produção no meio rural com urbanização, fronteira agrícola, novo rural, modernização do campo, entre outros temas. Este projeto delimitará territórios característicos de determinada produção da agropecuária e, a partir deste conjunto de municípios, analisará a estrutura das redes migratórias a partir dos últimos três censos demográficos. Supõe-se que a análise da estrutura da rede evidenciará melhor os efeitos do modo de produção no campo. A metodologia terá como base a definição de uma variável que represente a produção de cada uma das atividades da agropecuária disponíveis nos Censos Agropecuários de 1995-96, 2006 e 2017. Estudar a dinâmica migratório e ocupação do espaço em todo o território nacional está intimamente ligado a áreas estratégias do MEC, pois serve de subsídio às políticas públicas voltadas para o: Desenvolvimento Sustentável; Qualidade de Vida; Segurança Pública e de Fronteira e o Agronegócio.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Felipe Gobbi Grazziotin

Ciências Biológicas

Zoologia
  • capacitação do grupo de pesquisa em sistemática de serpentes do instituto butantan - integrando métodos ômicos ao estudo taxonômico
  • A falta de treinamento qualificado em zoologia contribui diretamente para o impedimento da compreensão da biodiversidade. A formação do zoólogo envolve a capacitação em diversas áreas do conhecimento. Estudos de taxonomia integrativa e inferências de processos evolutivos são cada vez mais frequentes e relevantes para zoologia. A Coleção de Herpetologia do Instituto Butantan (IBSP) é reconhecida pela contribuição ao estudo da herpetofauna nacional. Entretanto, desde 2018, buscamos formar um grupo de pesquisa multidisciplinar que utilize dados ômicos no estudo taxonômico da herpetofauna. Poucos são os organismos capazes de fornecer evidências em todos os possíveis níveis de variação biológica. As serpentes estudadas pelo projeto Escalas da Biodiversidade (FAPESP 2016/50127-5) representam uma exceção. O projeto Escalas é desenvolvido no IBSP e seu principal objetivo é o entendimento da evolução dos venenos. O projeto já coletou mais de 1900 espécimes, tecidos e venenos, permitindo geração de dados genômicos, transcriptômicos, proteômicos, bioquímicos e de função. O objetivo principal desta proposta é desenvolver estudos integrativos e formar taxonomistas capacitados na utilização de dados ômicos, preenchendo a lacuna de conhecimento sobre a biodiversidade brasileira. Através da análise da variabilidade em todos os níveis (genômico, transcriptômico, proteômico, morfológico e de função) pretendemos avaliar os processos e padrões relacionados a formação da diversidade de serpentes do grupo Bothrops jararaca, complexo B. neuwiedi, da espécie Dipsas albifrons e do complexo Thamnodynastes strigatus. Os projetos serão desenvolvidos por alunos de pós-graduação e iniciação científica no IBSP. Em todos os projetos avaliaremos a existência de estruturação da diversidade genética e fenotípica através de métodos de genética de populações e análises multivariadas. Testaremos também cenários evolutivos e hipóteses de delimitação de espécies.
  • Fundação Butantan - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025