Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Elcida de Lima Araújo

Ciências Biológicas

Ecologia
  • avaliação da contribuição do manejo florestal sustentável da caatinga para a segurança hídrica, energética e alimentar no bioma caatinga
  • O bioma Caatinga, em 2011 ainda com 53% de remanescentes florestais, tem sido utilizado historicamente para atender uma multiplicidade de demandas por sua população, principalmente para usos agrícolas e pecuários, com mudança do uso do solo, e para atender a demanda de lenha e carvão vegetal para uso domiciliar e industrial. O manejo da caatinga, tanto para fins florestais-madeireiros como para fins forrageiros, vem sendo estudado desde os anos oitenta. Principalmente o manejo florestal sustentado vem sendo desenvolvido de forma controlada através de Planos de Manejo Florestal Sustentado (com normas e procedimentos específicos) monitorados pelos órgãos ambientais estaduais. Apesar da atividade do manejo florestal visar a sustentabilidade no conjunto dos seus pilares – ambiental, econômico e social – a sua avaliação tem sido focada no seu papel de fornecer produtos florestais, principalmente lenha e carvão vegetal. Algumas iniciativas já estudaram a contribuição do manejo florestal para a conservação da biodiversidade – flora e fauna – com resultados animadores. Enquanto a importância do manejo florestal vem crescendo de forma acelerada (160% nos últimos 10 anos), não há clareza sobre a sua verdadeira contribuição – atual e potencial - para a segurança energética, alimentar e hídrica. Logo, esse projeto visa qualificar e quantificar a contribuição do manejo florestal por meio de estudos específicos e análise integrada, a partir de levantamentos de campo em amostras selecionadas e representativas. Essa análise permitirá desenhar o cenário atual do Nexus do Manejo Florestal Sustentado da Caatinga. À luz das ODS e do iNDC, será desenhado o cenário desejável dessa contribuição, com respectivas recomendações de políticas públicas e estratégias de desenvolvimento. Os resultados do projeto serão apresentados em cinco eventos que serão realizados nos estados do PI, CE, RN, PB e PE, com a finalidade de divulgar as conclusões e proposições, bem como confrontar com opiniões de especialistas e técnicos da área. Ao final do projeto será elaborada uma publicação técnico-científica, com a sistematização das atividades e resultados.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 21/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Electo Eduardo Silva Lora

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • conversão termoquímica de biomassa e resíduos lignocelulósicos para bioenergia e biocombustíveis e sua utilização em motores de combustão interna.
  • Atualmente, o clima cada vez mais extremo nos incentiva a acelerar o desenvolvimento de tecnologias eficientes e maduras para a obtenção de energia, combustível e até mesmo materiais provenientes de recursos renováveis, como a biomassa - as únicas renováveis à base de carbono. Esta proposta é uma pesquisa cooperativa conjunta que permite o aprimoramento / avanço no conhecimento fundamental sobre processos de produção de bioenergia / biocombustíveis e subprodutos (materiais de carbono) a partir da pirólise / gaseificação de biomassa e resíduos através de experimentos e modelagem. Incluirá testes em motores, integração de processos em biorrefinarias e sistemas híbridos e avaliação de sustentabilidade através da Avaliação do Ciclo de Vida. As novas descobertas do estudo fundamental cooperados também levarão ao estabelecimento de plantas em escala piloto que demonstrem conversão verde e eficiente da biomassa nos BRICS. O objetivo geral do projeto inclui: a) Produção de bio-óleo a partir de várias biomassas e resíduos por conversão térmica com obtenção de subprodutos (materiais de carbono). b) Refino do bio-óleo primário para biocombustível para atender a qualidade de combustível dos motores avançados. c) Síntese de CO2 em biocombustível. d) Avaliação do desempenho e características de emissão de motores de combustão interna / veículos alimentados com biocombustíveis derivados de diferentes matérias-primas principais. e) Estudo de modelagem e simulação, incluindo a produção de bioenergia / biocombustível e o despacho (logística) ótimo de biomassa em sistemas de energia renováveis híbridos para os países do BRICS. f) Análise do ciclo de vida de diferentes biomassas / bio-resíduos para selecionar biocombustíveis sustentáveis e a cadeia de fornecimento de fontes sustentáveis para a geração de eletricidade. g) Definir pontos-chave para fortalecer o programa específico de biomassa / biocombustível / bioenergia nos países do BRICS, através da troca de informações de pesquisa / tecnologia entre os paises que colaboram. Na conclusão bem sucedida do trabalho do projeto, os principais resultados incluem o desenvolvimento de tecnologias altamente eficientes usando biomassa e resíduos para a produção de valiosos multiprodutos (particularmente biocombustíveis de 2ª / 3ª), o estabelecimento de uma equipe de pesquisa internacional com o envolvimento de todos os países do BRICS, o que certamente posicionará os países do BRICS em uma posição tecnológica de vanguarda nesta área relevante. Com base nos antecedentes de pesquisa e na necessidade de projeto, as equipes internacionais de pesquisa trabalharão de forma colaborativa em diferentes tarefas principais (mas não limitadas as mesmas). A China, como principal líder do projeto, assumirá a responsabilidade pela coordenação e organização de todas as atividades de aplicação e execução do projeto. A biomassa florestal, agrícola e industrial / resíduos serão usados como matéria-prima para conduzir experimentos de conversão térmica pela China, Brasil e África do Sul, respectivamente. A Índia terá um papel fundamental no refino do bio-óleo produzido em diversas condições para os biocombustíveis serem testados em motores, testes que serão realizados pelos parceiros brasileiros. A Rússia enfocará principalmente o trabalho na modelagem e simulação para reações de conversão térmica e uma ACV abrangente para produção e aplicações de bioenergia / biocombustível. A síntese de biogás em biocombustível e o uso de biogás para geração direta de eletricidade serão concluídos através da cooperação do Brasil e da África do Sul. Além disso, o subproduto de materiais valiosos de carbono será fundamentalmente examinado pela equipe de pesquisa da China. O escopo de pesquisa de cada equipe de pesquisa dos cinco países do BRICS será explicado mais detalhadamente a seguir. Os resultados esperados do projeto incluem, supervisão de estudantes de pós-graduação, aprimoramento tecnológico de processos de gaseificação e pirólise, combustíveis e motores sustentáveis que atendam às exigências da tecnologia moderna e a troca de ideias, bem como o posicionamento dos países do BRICS em um domínio tecnológico. Países participantes e instituições: - Índia: Centro para Estudos Energéticos, Instituto Indiano de Tecnologias de Deli - Brasil: Grupo de pesquisa NEST, Instituto de Engenharia Mecânica, da Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI e Laboratório de Gás e Energia, Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia - UFBa. - África do Sul: Universidade de Tecnologia de Durban, Universidade da Península do Cabo, Universidade da água de Umgeni, Universidade de Joanesburgo, Universidade de KwaZulu Natal - Rússia: Departamento de Sistemas de Energia Térmica, Sistemas de Energia de Melentiev Instituto do Ramo siberiano da Academia de Ciências da Rússia, - Heat Power Plants Department, Ural Power Engineering Institute, Ural Federal University - China: Departamento de Energia, Nanjing Foresty University.College of Engineering. - Department of Chemical Engineering, China University of Petroleum - Chinese Academy of Science - Hefei Debo Bioenergy Science&Technology Co
  • Universidade Federal de Itajubá - MG - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Elen de Medeiros

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • acervo sábato magaldi: tratamento, inventariação e figurações do crítico
  • Este projeto tem como principal objetivo o tratamento, inventariação e disponibilização ao público do Acervo Sábato Magaldi, recentemente incorporado ao Acervo de Escritos Mineiros da UFMG. Sábato Magaldi, um dos mais importantes críticos teatrais brasileiros, doou seu acervo para a UFMG, doação esta efetivada no primeiro semestre de 2017. No entanto, para a devida liberação de importante material ao público, existe a necessidade de higienização, inventariação e organização do material. O acervo do crítico é composto por sua biblioteca particular, correspondência ativa e passiva, documentos pessoais, material iconográfico, escrivaninha e cadeira de escritório, fardão e espada da ABL, prêmios recebidos, dentre outros objetos. Importante pela presença de Sábato na consolidação do pensamento sobre o teatro moderno brasileiro, por meio de suas atividades de crítico e professor universitário, o acervo se destaca para pesquisas de caráter histórico-crítico do teatro brasileiro, mais particularmente, de dramaturgos de destaque como Oswald de Andrade, Nelson Rodrigues, Jorge Andrade e Augusto Boal, sobre os quais o crítico realizou importantes pesquisas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elen Julciléia Romão Sartori

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento e validação de métodos eletroanalíticos para a determinação de anti-histamínicos e antioxidantes em formulações farmacêuticas
  • O presente projeto visa demonstrar a potencialidade dos métodos eletroanalíticos para o desenvolvimento de novos procedimentos para o controle de qualidade de fármacos anti-histamínicos e antioxidantes, isolados ou em associações com outras classes terapêuticas, em formulações farmacêuticas. Para isso, as técnicas eletroanalíticas, como a voltametria de onda quadrada e a amperometria serão empregadas em conjunto com o eletrodo de diamante dopado com boro (EDDB) ou eletrodo de carbono vítreo modificado com materiais nanoestruturados e ainda biossensores enzimáticos. Esses métodos proporcionam maior rapidez nas análises, com preparo simples de amostra, menor custo com relação a equipamentos e também diminuição dos resíduos orgânicos gerados durante uma análise, quando comparados aos procedimentos empregados no setor farmacêutico para controle de qualidade do produto acabado. Além das vantagens supracitadas para métodos eletroanalíticos, o presente projeto propõe uma análise altamente reprodutível, simples e eficiente, utilizando uma nova metodologia eletroquímica para estes compostos. Todas as variáveis do sistema serão otimizadas a fim de se obterem os melhores resultados analíticos em termos de intervalo linear de resposta, sensibilidade, reprodutibilidade, seletividade, precisão e exatidão. Serão feitos estudos de adição e recuperação e de interferentes em potencial. Ademais, o método será aplicado na determinação individual e simultânea de fármacos anti-histamínicos e antioxidantes em formulações farmacêuticas. Os resultados serão comparados com aqueles obtidos empregando-se a Cromatografia Líquida de Alta Eficiência, demonstrando sua viabilidade econômica e ambiental no controle de qualidade destes fármacos, tanto pelas indústrias farmacêuticas, quanto pelas farmácias de manipulação.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elena Vitalievna Goussevskaia

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • catálise sustentável para valorização de produtos bio-renováveis derivados de óleos essenciais
  • O presente projeto objetiva a valorização de óleos essenciais provenientes das plantas brasileiras. O Brasil é um dos maiores produtores mundiais destes óleos, cujos principais componentes são terpenos (limoneno, beta-pineno, etc.), alem de compostos alil aromáticos (eugenol, safrol, etc.) e iononas. Pretendemos aplicar métodos da Catálise Organometálica, Catálise por Ácidos e Catálise por Metais Nanoestruturados para transformações destes substratos em produtos de maior valor agregado que podem ser usados em formulações de fragrâncias, cosméticas, terapêuticas, etc. Seguintes processos (homogêneos e heterogêneos) serão estudados: i) oxidação aeróbica catalisada por paládio, cobalto e ouro; ii) hidroformilação e hidroaminometilação de olefinas catalisada por ródio; iii) transformações catalisadas por ácidos, principalmente, heteropoliácidos: isomerização, e(s)terificação, acoplamentos, etc. Exemplos das reações a serem estudadas são hidroformilação do mirtenol, álcool perílico e cis-jasmona; isomerização de oxido de alfa-pineno e óxido do limoneno; hidroaminometilação do limoneno, isopulegol e linalool; oxidação de iononas, cis-jasmona, citronelol e geraniol. Como catalisadores serão utilizados complexos de metais de transição (principalmente, paládio e ródio), heteropoliacidos e seus derivados (principalmente, H3PW12O40 e Cs2.5H0.5PW12O40), e nanopartículas metálicas (principalmente, de ouro) suportadas ou incorporadas em materiais sólidos. Os esforços especiais serão direcionados para desenvolvimento de processos catalíticos sustentáveis, com menor impacto ambiental: processos com uso de solventes verdes ou mesmo sem solvente; processos “one-pot” e “tandem” (uma seqüência de reações realizada no mesmo reator num único procedimento); processos heterogêneos com uso de materiais sólidos e bi(poli)funcionais como catalisadores; processos com utilização do oxigênio molecular como oxidante final; etc.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elenara Maria Teixeira Lemos Senna

Ciências da Saúde

Farmácia
  • preparação, caracterização e avaliação pré-clínica de nanoemulsões contendo o 7-nitroindazol na busca de uma nova abordagem terapêutica para o tratamento da sepse.
  • A sepse atualmente é definida como uma resposta desregulada do hospedeiro frente a um processo infeccioso em que o estado clínico do paciente evoluiu para um quadro inflamatório associado à hipotensão arterial, hipoperfusão tecidual e disfunção orgânica. No momento em que a hipotensão torna-se refratária à terapia volêmica e à administração de vasopressores, o choque séptico está estabelecido, podendo culminar nos casos desfavoráveis com a disfunção de múltiplos órgãos e morte. O tratamento do choque séptico tem sido baseado na administração de antibióticos para combater a infecção e de fármacos para elevar a pressão arterial. Entretanto, boa parte dos pacientes com choque séptico apresenta um quadro de hipotensão que não é revertido pela fluidoterapia ou pelos agentes vasoconstritores, o que explica a sua elevada letalidade. Muitos trabalhos relatam o envolvimento do óxido nítrico (NO) no desenvolvimento da sepse, por meio de evidências do aumento dos níveis plasmáticos de nitrito e nitrato em pacientes sépticos e em choque séptico. O óxido nítrico é uma molécula altamente reativa que está implicada em uma ampla variedade de processos fisiológicos e bioquímicos, desempenhando os mais importantes papéis na regulação do fluxo sanguíneo no endotélio vascular, na neurotransmissão e em mecanismos de defesa. Na sepse, estudos mostraram que disfunção vascular está associada à maior expressão e associação física da oxido nítrico sintase e da guanilato ciclase e maior produção de guanosina monofosfato cíclico. Adicionalmente, estes estudos mostraram que a inibição seletiva da enzima óxido nítrico sintase neuronal (NOS-1) restaura a resposta aos vasoconstritores. O 7-nitroindazol (7-NI) é uma substância conhecida por sua capacidade de inibir seletivamente a enzima NOS-1. No entanto, o 7-nitroindazol é uma molécula lipofílica que, após administração intraperitonital, apresenta um tempo de meia vida plasmática curto, de cerca de 25 a 87 minutos, dependendo da dose. Assim, considerando a necessidade da aplicação de estratégias inovadoras para a redução da mortalidade decorrente da sepse em hospitais e dos custos associados ao tratamento de pacientes sépticos e, considerando as limitações de baixa solubilidade aquosa e curto tempo de meia vida plasmática do 7-NI,o desenvolvimento de nanoemulsões lipídicas foi realizado pelo nosso grupo de pesquisa. As nanoemulsões convencionais (não peguiladas) e peguiladas foram preparadas pela técnica de emulsificação espontânea e avaliadas quanto ao tamanho, potencial zeta, morfologia, estabilidade e perfil de liberação. Em cultura de células de músculo liso A7r5, diferente do 7-NI livre (não associado), as nanoemulsões foram capazes de reduzir a produção de óxido nítrico de maneira prolongada, sem causar toxicidade. Além disso, o pré-tratamento com a nanoemulsão de 7-NI em ratos preveniu em 40% a mortalidade dos animais em modelos de sepse de ligadura e perfuração do ceco (CLP) e pneumosepse. Portanto, nossos resultados mostraram que nanoemulsões melhoram o tempo de ação do 7-NI, consistindo em um veículo promissor para este composto, na busca de novos tratamentos para reverter o quadro de sepse. No entanto, para o desenvolvimento de medicamentos inovadores seguros e eficazes ainda são necessários estudos pré-clínicos, sobretudo para avaliação do perfil farmacocinético do 7-NI após encapsulação em nanoemulsões convencionais (não peguiladas) e peguiladas e para a avaliação da toxicidade in vivo das formulações. Cabe salientar que estudos de toxicidade do 7-NI são escassos e com este trabalho pretende-se conhecer mais profundamente os efeitos deste composto no organismo e, possivelmente, evidenciar a melhoria da segurança da administração do mesmo após associação a emulsões nanométricas. Ainda, estudos farmacológicos in vivo e ex vivo serão realizados com intuito de demonstrar os efeitos benéficos das nanoemulsões, quando comparado ao 7-NI livre, em modelos experimentais de sepse. Visando futuramente o escalonamento da produção das nanoemulsões contendo o 7-NI, o desenvolvimento das formulações empregando a técnica de homogeneização em alta pressão será realizado. Desta maneira, com a realização deste projeto busca-se a obtenção de um medicamento inovador para a reversão do quadro de sepse e, portanto, de uma nova abordagem terapêutica para a redução da mortalidade hospitalar. Esta proposta certamente culminará na divulgação de dados científicos por meio da publicação dos resultados em periódicos internacionais qualificados e na apresentação em eventos científicos da área da saúde. Somado a isto, com os conhecimentos advindos do projeto em questão, a articulação de estratégias de agregação do conhecimento com outros grupos de pesquisa na área da saúde também é prevista, por meio do desenvolvimento uma via de comunicação importante com os programas de residências médicas e residência integrada multiprofissional em saúde no Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 10/11/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Elene Cristina Pereira Maia

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • compostos metálicos antitumorais contendo antraquinonas
  • Uma das aplicações mais importantes de complexos metálicos na clinica médica é no tratamento do câncer. Infelizmente, o aparecimento de resistência celular aos medicamentos atualmente disponíveis e de efeitos colaterais indesejáveis fazem com que seja de extrema importância o desenvolvimento de novos agentes mais ativos e menos tóxicos. Propõe-se a síntese, caracterização e estudo do potencial citotóxico e fotocitotóxico de complexos ternários de Ru(II), Cu(II) e Ga(III) com ligantes da família das antraquinonas e com os aminoácidos tirosina, histidina e triptofano. Com o uso de ligantes de estruturas similares objetiva-se o estabelecimento de relações estrutura-atividade, bem como uma possível proposta de um mecanismo de ação. As interações com o ADN e proteínas, que são importantes alvos de medicamentos antitumorais, também serão estudadas e as constantes de afinidade dos compostos, determinadas. O efeito da fotoirradiação nas interações com a molécula do ADN e da albumina também será avaliado por vários métodos espectrofotométricos. As interações com a proteína ABl-tirosina cinase, que é responsável pelo aparecimento da leucemia mielóide crônica, também serão estudadas. A citotoxicidade e a fotocitotoxicidade serão avaliadas em linhagens de células tumorais. A execução deste projeto pode conduzir à descoberta de importantes agentes antineoplásicos, além do esclarecimento de alguns aspectos do seu mecanismo de ação.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elenice Maria Schons Silva

Engenharias

Engenharia de Minas
  • desenvolvimento de novo depressor para rocha fosfática – testes em escala de bancada com amido e farinha de sorgo (sorghum bicolor (l.) moench)
  • Na indústria mineral, a tecnologia mais utilizada para a concentração de rocha fosfática é a flotação, a qual ocorre em meio aquoso na presença de bolhas de ar. Esse processo se baseia nas diferenças de afinidade dos minerais com a água, sendo que os minerais que possuem afinidade com a água são chamados hidrofílicos e os que possuem afinidade com o ar são chamados de hidrofóbicos. Essa propriedade diferenciadora dos minerais pode ser induzida pela ação de reagentes químicos, que adsorvem na superfície das partículas. O uso do amido de milho na indústria mineral se deve aos seguintes fatores: é efetivo como depressor frente a vários minerais, possui elevada produção no país e é biodegradável. No entanto, o milho produzido no Brasil é utilizado em vários setores, tais como alimentício, produção de rações, etanol e plásticos, além de uma grande parcela que é destinada ao mercado externo. Para reduzir custos com depressores no processo de flotação as indústrias minerais têm sido obrigadas a utilizar amidos de milho de baixíssima qualidade, normalmente considerados coprodutos do processo de produção de amidos de milho, tais como o fubá. Neste cenário desfavorável para a indústria mineral, é imprescindível que se tenha reagentes alternativos para a flotação de minerais, tão eficientes quanto os adotados atualmente, com alta capacidade produtiva em território nacional e que possam eventualmente diminuir custos operacionais. O presente projeto estudará a eficiência de dois novos depressores, o amido e a farinha de sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench), na flotação de rocha fosfática ígnea oriunda da região de Catalão/GO em escala de laboratório, utilizando célula mecânica de flotação. Serão testadas amostras de rocha fosfática oriundas da Copebras/CMOC em pH básico e utilizando o coletor Lioflot 567, da Miracema Nuodex, atualmente utilizado na empresa.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elessandra da Rosa Zavareze

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • óleo-gel de amido de trigo germinado: uma alternativa para substituição da gordura hidrogenada e aditivos antifúngicos químicos na panificação
  • O objetivo deste estudo é elaborar e caracterizar óleo-géis produzidos a partir de emulsão de amido de trigo germinado submetido a modificação por esterificação de grau alimentício, incorporados com óleo essencial de laranja, e aplicá-los em produtos de panificação para substituição da gordura hidrogenada e de antifúngicos sintéticos. Este projeto está dividido em três estudos. O Estudo 1 consiste na modificação do amido de trigo germinado e não germinado por esterificação com o reagente octenil succínico anidro em diferentes graus de substituição. Os amidos nativos e modificados serão avaliados quando suas propriedades físico-químicas e reológicas (grau de substituição, morfologia, grupos funcionais, cristalinidade relativa, propriedades térmicas, e propriedades de pasta). O Estudo 2 consiste na elaboração dos óleos-gel a partir das emulsões, contendo diferentes concentrações de óleo essencial de laranja. As emulsões serão avaliadas quanto sua estabilidade e os óleo-géis serão avaliados quando suas propriedades físicas, químicas, digestibilidade, propriedades mecânicas, grupos funcionais, morfologia, microscopia ótica, inibição de leveduras e atividade antifúngica. Estudo 3 consiste na utilização das emulsões dos amidos modificados para a elaboração dos óleos-gel com adição de óleo essencial de laranja. O Estudo 4 consiste na aplicação dos óleos-gel em pães. Os pães serão avaliados pelo volume especifico, textura, sensorial e crescimento fúngico.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Elgion Lucio da Silva Loreto

Ciências Biológicas

Genética
  • ação de quimioterápicos na ativação de elementos transponíveis e possíveis impactos na gênese de mutações somáticas
  • Os elementos de transposição, ao mudar de posição no genoma, podem provocar significativas alterações funcionais nos organismos. Fatores estressantes são apontado como agentes de ativação da transposição. Pesquisas recentes sugerem que em vários tipos câncer ocorre aumento da transposição. Os quimioterápico podem induzir estresse celular, como por exemplo o estresse oxidativo. O objetivo deste projeto consiste em investigar se quimioterápicos são capazes de promover a ativação de elementos transponíveis. Propomos investigar este fenômeno no modelo Drosophila, por ter um mobiloma bem caracterizado e metodologias apropriadas para investigar mobilização dos elementos transponíveis. As abordagens propostas são: i) análise transcriptômica, avaliando a expressão gênica diferencial e expressão diferencial de elementos transponíveis; ii) quantificação da excisão somática do elemento transponível mariner, através de ensaios fenotípicos (sistema white peach) e por qPCR; iii) quantificação da taxa de inserção dos elementos mais expressos, empregando a metodologia Transposon Insertion Sequencing (TIS); iv) desenvolvimento de uma nova metodologia que permita quantificar a mobilização somática em diferentes órgão e tecidos através da construção de uma linhagem de Drosophila transgênica (mariner/GFP). Espera-se com este projeto contribuir para o entendimento dos mecanismos de ativação do elementos transponíveis e, principalmente, se quimioterápicos utilizados no tratamento do câncer são capazes de promover a mobilização de elementos transponíveis.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliade Ferreira Lima

Ciências Humanas

Filosofia
  • 3ª feira de ciências universidade-comunidade
  • Considerando a permanente transformação social, educacional e tecnológica presente no cotidiano, deve-se buscar uma escola orientada a oportunizar aos discentes tornarem-se agentes dessa transformação e não meros expectadores. O que torna as feiras de ciências ferramentas de suma importância para a aprendizagem e a valorização dos seus participantes como peças ativas na construção da sua própria formação. Neste sentido, o presente projeto pretende fomentar discussões e empoderamento da comunidade escolar acerca das áreas exatas e tecnológicas e impulsionar inovações metodológicas para o desenvolvimento tecnologias de aprendizagem significativa voltadas ao incentivo da participação dos/das estudantes, em especial das meninas, e desenvolver a capacidade criativa e investigativa nestes e nestas, proporcionando o surgimento de vocações para as carreiras ligadas às áreas científicas e tecnológicas e docente. Portanto, a 3ª Feira de Ciências Universidade-Comunidade do município de Uruguaiana a ser realizada em outubro de 2020, durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, trará como tema STEM & Igualdade, visando envolver os/as alunos e alunas dos anos Finais do Ensino Fundamental e todos os anos do Ensino Médio em uma proposta de elaboração de tecnologias das mais diversas áreas das STEM. As equipes proponentes deverão ser compostas por estudantes em parceria com os professores(as) das escolas municipais, estaduais e técnicas do município em questão e por escolas convidadas dos municípios de Itaqui e Alegrete.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Eliana Badiale Furlong

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • interações entre micotoxinas, macromoléculas e outros componentes presentes em alimentos da dieta brasileira
  • O projeto “Interações entre micotoxinas, macromoléculas e outros componentes presentes em alimentos da dieta brasileira” está sendo apresentado ao Edital Universal/CNPq 2018, na faixa C, pois os proponentes consideram que os resultados do seu desenvolvimento podem preencher uma lacuna sobre as interações entre componentes e contaminantes em alimentos da dieta brasileira que afetam as suas respectivas bioacessibilidades após tratamento térmico. A geração deste conhecimento fornecerá subsídios técnico científicos para estabelecimento de estratégias e políticas no tema “Segurança Alimentar”, especialmente para consolidação das legislações próprias para recomendação de nutrientes e limites para contaminantes. A equipe técnica é constituída por docentes e discentes da Escola de Química e Alimentos (EQA) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) que fazem parte do grupo de pesquisa: “Estratégias para manejo do risco de micotoxinas na cadeia produtiva de alimentos”. Neste projeto serão validados métodos multimicotoxinas para determinação de ocorrência e de bioacessibilidade de aflatoxinas (B1, B2, G1, G2), deoxinivalenol, fumonisina B1, ocratoxina A e zearalenona em alimentos à base de arroz, feijão, farinhas de milho, trigo e mandioca tratados térmicamente; avaliados os efeitos de tratamentos térmicos destes alimentos na interação entre micotoxinas, macromoléculas (amido resistente e proteínas não digeríveis) e outros compostos e seu impacto na bioacessibilidade de ácidos graxos essenciais, aminoácidos, vitaminas (tiamina e riboflavina), compostos fenólicos além das micotoxinas. Os resultados permitirão serão tratados por técnicas de estatística multivariada para identificar alimentos que representam menor risco de exposição crônica à micotoxinas e de desenvolvimento de carências nutricionais crônicas. Serão capacitados recursos humanos em nível de graduação e pós-graduação, divulgados resultados em periódicos e eventos científicos e depositadas patentes. Em atividades extensionistas buscar-se-a elaborar cartilhas informativas contendo estratégias que promovam a segurança alimentar que podem ser praticadas em diferentes setores da sociedade e da cadeia produtiva de alimentos.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliana Barreto Bergter

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • glicoconjugados de fungos oportunistas emergentes: caracterização estrutural e funcional
  • A parede celular é uma estrutura extremamente relevante para a célula fúngica, controlando sua forma, protegendo contra danos mecânicos e funcionando como uma barreira filtrante, impedindo a passagem de moléculas de alta massa molecular e evitando o dano a membrana plasmática. A parede celular é um excelente alvo para a ação de agentes antifúngicos, pois a maioria de seus componentes está ausente em células de mamíferos. Polissacarídios e glicoconjugados são moléculas relevantes na arquitetura desta parede e várias delas são imunologicamente ativas possuindo um grande potencial como reguladoras da patogênese e da resposta imune do hospedeiro. O presente projeto tem como objetivo a caracterização estrutural e funcional de moléculas glicosiladas presentes na parede celular de fungos patogênicos do complexo Pseudallescheria boydii/ Scedosporium, Scedosporium prolificans, Fusarium oxysporum , F.solani e Cladosporium herbarum, Rhizopus sp e Mucor sp. As estruturas destas moléculas serão elucidadas por técnicas cromatográficas, espectrométricas (GC-MS, ESI-MS) e espectroscópicas (ressonância magnética nuclear). Será avaliado o papel destes glicoconjugados durante a interação com células hospedeiras, incluindo eventos de fagocitose e mecanismos de ativação da imunidade inata. Os estudos estruturais e funcionais dos glicoconjugados e polissacarídios de fungos podem contribuir para o desenho de novos compostos capazes de inibir o crescimento e a diferenciação fúngica, bem como para um melhor conhecimento do seu envolvimento na imunopatogênese das doenças fúngicas.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliana dos Santos Leandro

Ciências da Saúde

Nutrição
  • desenvolvimento de suplemento probiótico liofilizado enriquecido com araticum (annona crassiflora mart.) do cerrado: caracterização da viabilidade de lactobacillus paracasei lbc81 após a liofilização, estocagem e em condições gástricas e pancreáticas simu
  • O consumo de alimentos e suplementos probióticos são formas de alcançar vários benefícios à saúde. No entanto, para que estes benefícios sejam alcançados é necessário que a população de probióticos esteja viável e contendo em torno de 106 a 108 UFC/g de alimentos. No caso dos suplementos probióticos que são fornecidos na forma liofilizada o controle da viabilidade do micro-organismo deve ser mais rigoroso, pelo fato do micro-organismo ficar exposto a várias condições de estresse durante o processo de liofilização. Para amenizar os danos celulares ás estirpes probióticas durante a liofilização é recomendada a adição de substâncias protetoras ao meio de desidratação dos micro-organismos como forma de garantir a sua viabilidade, e consequentemente os benefícios à saúde. Diante deste contexto, onde observamos a importância do uso de substâncias protetoras na manutenção da viabilidade de qualquer micro-organismo submetido à liofilização, nos pesquisadores consideramos a literatura escassa quanto à pesquisa de novas substâncias protetoras. Recentemente a nossa equipe de pesquisadores começou a pesquisar a fruta araticum do cerrado. Observamos que o araticum apresenta potencial para ser utilizado como material protetor de culturas probióticas liofilizadas, pelo fato de ser uma fruta com alto teor de carboidratos, fibras, pH em torno de 6 e também rica em prebióticos. Além disso, é uma fruta rica em compostos fenólicos e com alto potencial antioxidante que pode acentuar a manutenção da estabilidade da viabilidade da cultura durante a estocagem. Além disso, a técnica de determinação da viabilidade normalmente empregada é a de cultivo em placa, o qual não permite a quantificação de micro-organismos viáveis não cultiváveis, os quais são capazes de conferir benefícios à saúde do consumidor. Diante das limitações de estudos e também de técnicas mais apropriadas para a realização de estudos que envolvem a fisiologia do micro-organismo, o objetivo deste estudo é avaliar o potencial da fruta araticum (Annona crassiflora Mart.) do cerrado na manutenção da viabilidade de cultura probiótica após a liofilização e estocagem, e também na tolerância a condições simuladas gástricas e pancreáticas in vitro. Neste estudo será utilizada uma cultura probiótica de Lactobacillus paracasei LBC81 que é utilizada comercialmente para elaboração de produtos probióticos. A polpa de araticum será preparada e serão elaborados vários sucos de araticum com diferentes percentuais das polpas (0, 20, 40, 60 e 80 %). Os sucos de araticum serão submetidos a três tratamentos: (1) pasteurização lenta, (2) esterilização e (3) filtração. Após a realização desses procedimentos os sucos serão avaliados quanto a : (i) presença de mesófilos e bolores e leveduras (contaminantes); (ii) composição; (iii) compostos bioativos (compostos fenólicos totais, Antioxidante total, vitamina C e flavonoide total). Para produção do produto probiótico desidratado juntamente com o suco de araticum, a cultura probiótica será cultivada em caldo MRS e incubada a 37 °C por 14 horas. A cultura crescida será centrifugada sob refrigeração por 10 minutos a 8000 rpm. O sedimento de células formado será suspenso nos diferentes sucos de araticum. A população de células vivas, mortas e injuriadas será determinada em citômetro de fluxo antes da liofilização, após a liofilização e durante 30, 60, 90, 120, 180 e 360 dias de estocagem a temperatura ambiente. Durante este período de incubação será determinado também os compostos fenólicos totais, Antioxidante total, vitamina C e flavonoide total. O produto liofilizado será avaliado quanto à alteração de cor durante o período de estocagem com auxilio de um colorímetro triestímulo ColorQuestTM II. Além disso, o produto será avaliado pelo teste sensorial descritivo após um dia de estocagem e com 360 dias de estocagem. Os produtos liofilizados com um dia de estocagem e com 360 dias de estocagem serão avaliados quanto à sobrevivência ao suco gástrico e pancreático simulado, onde a viabilidade será determinada por citometria de fluxo. A suspensão de células expostas ao estresse gástrico e pancreático simulado serão avaliadas quanto a capacidade de adesão a células CaCO2.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliana Marta Barbosa de Morais

Ciências Humanas

Geografia
  • elaboração de material didático temático sobre o cerrado
  • O papel dos cursos de formação inicial de professores de Geografia é o de construir conhecimentos que auxiliem os futuros docentes a analisarem a realidade sob a perspectiva do espaço geográfico e, ao mesmo tempo, a refletirem sobre os conhecimentos necessários para que essa aprendizagem seja consolidada na Educação Básica. A esse respeito Callai (2010) expressa que é por meio da análise geográfica, pela linguagem e pelos conceitos dessa ciência, que a Geografia Acadêmica e a Geografia Escolar se convergem. Assim, a partir da linguagem e do raciocínio especializado da ciência os docentes mobilizam os conhecimentos necessários ao processo de ensino e aprendizagem. Grossman; Wilson e Shulman (2005) ao mesmo tempo em que defendem a importância do trabalho com os conteúdos, explicitam que a formação inicial do professor de Geografia não consegue abordar todos os conteúdos trabalhadas no Ensino Básico, em suas especificidades. Alguns conteúdos são mais verticalizados que outros. Por isso, esses autores ressaltam a necessidade da formação continuada do professor. Pensar a formação inicial significa também apontar para o debate que nos tenciona a refletir que, embora o conteúdo seja imprescindível para a atuação docente, ele sozinho não garante a formação do professor. Há a necessidade de uma formação concebida a partir do conhecimento didático do conteúdo, conforme pontua Shulman (2005). Ou seja, além do domínio do conteúdo o professor precisa também saber como ensinar. Em análise realizada de materiais didáticos e curriculares, com alunos do curso de graduação em Geografia do IESA/UFG, identificamos que a vegetação se constitui como o principal tema abordado ao se tratar dos componentes físico-naturais do espaço geográfico no currículo referência da Rede Estadual de Educação (REE) de Goiás, no currículo da Rede Municipal de Educação (RME) de Goiânia e na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Todavia, ela não se constitui como o principal tema tratado nos livros didáticos e quando o é, a sua abordagem, comumente, está desvinculada da necessidade de encaminhar o seu ensino a partir do conhecimento prévio e do cotidiano dos alunos. Considerando que os livros didáticos se constituem num dos principais apoios pedagógico didáticos aos professores que atuam na Educação Básica e que eles não dão conta do trabalho em sua totalidade com os conteúdos geográficos, apresentamos nessa pesquisa a importância de elaborar materiais didáticos que subsidiem o trabalho dos professores com esse conteúdo, a partir do que tem sido denominado pelos pesquisadores da área de ensino de Geografia do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Educação Geográfica – LEPEG/IESA/UFG, de fascículos didáticos. Apoiados em claros referenciais teórico-metodológicos os docentes dessa instituição tem elaborado desde o ano de 2009 fascículos didáticos em apoio aos professores de Geografia que atuam na Educação Básica. Até o momento foram produzidos, no contexto da coleção Aprender com a cidade, sete fascículos didáticos: Bacias hidrográficas da Região Metropolitana de Goiânia (MORAIS; ROMÃO, 2009); Cartografia da Região Metropolitana de Goiânia (OLIVEIRA; MORAES, 2009); Espaço Urbano da Região Metropolitana de Goiânia (ROSA; KAUER, 2010). Violência Urbana na Região Metropolitana de Goiânia (OLIVEIRA; MORAES, 2010); Dinâmicas Econômicas da Região Metropolitana de Goiânia (RICHTER; CAVALCANTI, 2013); Dinâmicas Populacionais da Região Metropolitana de Goiânia (RICHTER; CAVALCANTI, 2013); e A relação cidade/campo no território goiano (CAVALCANTI; OLIVEIRA; SPIRONELLO, 2018). Utilizando como subsídio a metodologia elaborada na produção desses fascículos e a experiência que membros da equipe dessa pesquisa possuem, propomos a construção de um Fascículo Didático sobre o Cerrado. O intuito dessa produção é contemplar tanto os conhecimentos específicos da ciência quanto as proposições didáticas para o seu encaminhamento pelos professores, na perspectiva do conhecimento didático do conteúdo, visando amenizar não só as lacunas que permeiam a formação inicial, mas também, as dificuldades de ensino, acesso e compreensão das informações sobre o Cerrado pelos professores que ministram a disciplina de Geografia na Educação Básica. Atualmente, as principais discussões que permeiam o Cerrado pautam-se em ideais político-ideológicos acerca da ampliação das áreas para produção de alimentos no Brasil. Dessa forma, o “olhar” sobre o Cerrado vem se transformando, de uma contemplação para a impactação intensa, que propicia a lucratividade. E assim, o Cerrado é hoje, um dos dois hotspots brasileiros por abrigar “[...] uma imensa diversidade de espécies endêmicas significativamente afetadas e alteradas pelas atividades humanas[...]” (OLIVEIRA, PIETRAFESA; BARBALHO, 2008, p. 106). Segundo Chaveiro (2008), o Cerrado mesmo com todas as suas características físico-naturais, como o solo, a rocha, a vegetação e os rios, não poderia existir independente de sua apropriação que é social e cultural, assim, o Cerrado ganha significado pelos sujeitos que o vivenciam de forma harmônica ou de forma exploratória, dado os valores de uso e valor de troca de cada indivíduo. Ainda que tenha vários diálogos estabelecidos nas pesquisas acadêmicas e aplicadas sobre o Cerrado, esse tema ainda não é referência no âmbito educacional. Cavalcanti (2016) ao realizar o Estado da Arte sob a problematização: Para onde estão indo as investigações sobre ensino de Geografia no Brasil? analisou Teses e Dissertações nos Programas de Pós-Graduação em Geografia no Brasil. Dessa análise, o conteúdo Cerrado foi destacado com o menor percentual de produções científicas voltadas ao processo de ensino e aprendizagem de Geografia (17,66%). Com isso, consideramos relevante estudar o Cerrado a partir dos seus componentes físicos-naturais, sociais e culturais, para conservá-lo, tanto na memória quanto em suas próprias características físicas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliana Midori Sussuchi

Outra

Multidisciplinar
  • divulgando projetos de ciências, tecnologia e inovação da educação básica em sergipe
  • Este projeto tem como objetivo a produção de vídeos com relatos científicos em linguagem acessível e direta. Os vídeos terão curta duração e envolverão os projetos científicos realizados por professores e alunos das escolas da educação básica do estado de Sergipe. A meta principal é a de ampliar o acesso da sociedade sergipana às ações que ocorrem nas escolas, divulgando e popularizando essas ações a fim de promover uma cultura de conhecimento e valorização da ciência no Estado.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 20/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Eliana Midori Sussuchi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • feira de ciências como possibilidade de construção e aproximação de conhecimentos
  • Este projeto propõe a realização de uma Feira de Ciências envolvendo os alunos e professores da educação básica de escolas estaduais e/ou municipais do município de Aracaju/Sergipe. Tendo como meta possibilitar e melhorar a compreensão da presença da Química, Física e Biologia e outras disciplinas no cotidiano dos alunos da Educação Básica através da realização de Feira de Ciências. Além de incentivar a divulgação das Ciências (Popularização das Ciências) como ferramenta de aquisição de conhecimentos multidisciplinares.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Eliana Saul Furquim Werneck Abdelhay

Ciências Biológicas

Genética
  • regulação genética e epigenética da evolução do câncer de mama:um modelo de carcinogênese
  • O câncer de mama (CM) é o segundo câncer mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, a estimativa foi de cerca de 59.700 novos casos para 2018. O CM é uma doença heterogênea tanto biologicamente quanto clinicamente. Dependendo da sua origem, o CM pode ser classificado mais usualmente como ductal ou lobular, e de acordo com sua agressividade pode ser classificado como in situ ou invasivo. A presença de alguns padrões de expressão gênica foi capaz de estratificar o CM em subtipos moleculares. Essa classificação tem grande implicação na progressão da doença, bem como no prognóstico e intervenção terapêutica específicas utilizadas atualmente. Por outro lado análises de proteômica comparativa Label Free e de microarrays realizadas por nosso grupo indicou que uma das primeiras alterações sofridas pelas células do tumor incluem uma modificação da resposta imune o que poderia implicar ou num escape ao controle, da célula ductal ou mesmo uma indução das células a um fenótipo tumoral. Análises in silico destes resultados indicam que as vias de sinalização mais alteradas neste subtipo tumoral são a quimiotaxia de leucócitos e as vias de apresentação dependentes de MHC classe II. Nesta mesma análise foi possível identificar c-Fos / c-Jun como potenciais reguladores a montante dos genes desregulados. Tomados em conjunto, nossos dados mostram, pela primeira vez a participação de determinados membros do sistema imune em Câncer de Mama e sua correlação com a ativação do c-Fos / c-Jun no início da doença. Além disto a comparação dos perfis proteômicos e transcriptômicos entre os diferentes subtipos moleculares de CM mostrou uma provável evolução da carcinogênese mamária controlada por fatores de transcrição como c-fos, c-jun, NFkB, Twist1 e outros. Algumas destas alterações de expressão e sua regulação já foram por nós demonstradas. Por outro lado estudos realizados por nosso grupo e ainda não publicados mostram que alguns destes mesmos fatores podem ser influenciados por uma regulação epigenética. Desta forma neste projeto temos como objetivo dar continuidade aos nossos estudos de regulação genética e epigenética da evolução do Câncer de Mama finalizando por validar um modelo de evolução do CM. Para isto o projeto será conduzido em 6 metas principais: 1-Avaliação do papel dos genes c-jun e c-fos na transformação de células epiteliais normais em células tumorais do tipo luminal A (ER+,PR+), 2- Estudo da ativação de NFkB na evolução de tumores Luminal A para Luminal/Her+ e suas consequencias, 3-Papel dos fatores de transcrição da TEM em cada subtipo molecular do câncer de mama, 4- A regulação epigenética dos genes controladores da evolução, 5-Avaliação do papel das calpaínas na evolução do câncer de mama, 6- Desenho e validação de um modelo de carcinogênese mamária,
  • Instituto Nacional de Câncer - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliane Anselmo da Silva

Ciências Humanas

Antropologia
  • mapeamento das comunidades tradicionais de terreiros de matriz africanas na cidade de mossoró/rn.
  • A pesquisa de mapeamento das Comunidades Tradicionais de Terreiros em Mossoró, objetiva conhecer o universo das religiões de matriz africana nesta cidade, sobretudo no que se refere aos aspectos socioculturais, econômicos e demográficos, mas também com relação as variantes rituais e nomenclaturas, a partir da caracterização dos ritos, panteão de divindades etc. Pretende-se a partir desse mapeamento construir um banco de dados que colabore com a construção de políticas públicas que beneficiem este segmento religioso, bem como seu fortalecimento na luta contra a intolerância religiosa e para a valorização do patrimônio afro-brasileiro da região.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eliane Cristina de Freitas Rocha

Ciências Sociais Aplicadas

Museologia
  • mediando memórias individuais e coletivas: a experiência de construção de centros de memória comunitários
  • Tendo como pano de fundo os debates trazidos pela Nova Museologia, a função social do museu tem sido discutida historicamente em diversos eventos e marcos regulatórios. No caminhar das discussões sobre a nova museologia, iniciados em fins dos anos 50, e mais fortemente nos anos 1960/1970 e os dias atuais, diversos museus comunitários foram criados no Brasil. Recentemente, mais precisamente no dia 6 de setembro de 2017, o IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus), por meio da portaria 315, instituiu “Programa Pontos de Memória”, objetivando a formulação de políticas públicas para a museologia social. É oportuno, portanto, conhecer melhor as experiências de tais centros de memória em seus processos constitutivos. não se sabe muito sobre o processo de musealização destas entidades. De que maneira as memórias coletivas das regiões foram construídas? Quais processos psicossociais (formação de grupos, processos identitários, negociação de memórias) foram envolvidos no processo de criação dos centros comunitários? De que maneira as memórias individuais foram abrigadas/selecionadas/chanceladas para fazer parte do centro de memória? Quais metodologias (mais ou menos formalizadas cientificamente) foram utilizadas na construção das memórias comunitárias? A literatura da museologia social indica a metodologia da pesquisa-ação como a metodologia apropriada para a criação e gestão de instituições comunitárias de memória.Mui to embora se comente sobre a pesquisa-ação, sua operacionalização, no caso dos centros de memória comunitários, é pouco conhecida, o que requer a compreensão dos processos psicossociais coletivos relativos à memória e à identidade. Enquanto processo psicossocial, apoiando-se em Halbwachs, distingue-se a memória autobiográfica, do indivíduo, e a memória histórica, coletiva. Os grupos sociais a que o sujeito pertence apoiam a formação de sua memória autobiográfica. Como os processos de negociação dos registros de memória autobiográficos acontecem em centros de memória comunitários, de maneira a serem preservados como registros da memória coletiva dos grupos envolvidos? Para compreender como se dão os processos psicossociais de criação de acervos de centros de memória comunitários, que envolvem processos de mediação das memórias autobiográficas com quadros memória social em processos de mediação (possivelmente grupais, participativos e autogeridos), pretende-se lançar mão da metodologia de estudos de casos múltiplos. Por meio desta metodologia, pretende-se fazer estudo dos casos considerados exemplares de construção de centros de memória comunitários, citados nominalmente na portaria do IBRAM, como os pontos de memória pioneiros: Terra Firme (PA), Grande Bom Jardim (CE), do Coque (PE), Jacintinho (AL), Beiru (BA), Taquaril (MG), Estrutural (DF), Museu de Favela - MUF (RJ), Grande São Pedro (ES), Museu de Periferia - MUPE (PR), Lomba do Pinheiro (RS). Para realização dos estudos de caso, serão aplicadas as técnicas de entrevistas em profundidade com gestores dos espaços, observação não participante dos pontos de memória (observação do cotidiano dos centros, durante o mínimo de uma semana, com possibilidade de observação de reuniões dos grupos gestores). A escolha dos centros comunitários se dará por critérios de disponibilidade dos centros, em respeito à abertura deles à presença da pesquisadora. A expectativa é de que ao menos um centro em cada macroregião brasileira participe da pesquisa. O roteiro das entrevistas e o estabelecimento das grades de observação acontecerão após o término da revisão bibliográfica da pesquisa. Além do emprego do estudo de casos bem sucedidos de centros de memória comunitários existentes, também se tem em vista o estudo do processo de criação de um centro comunitário ainda inexistente na cidade de Belo Horizonte – trata-se do Centro de Memória do Barreiro, que vem sendo discutido por vários coletivos daquela região belorizontina. Para este caso, o emprego da pesquisa-ação, junto aos coletivos nos processos de criação do acervo museológico será empregado, envolvendo coletas de registros de história oral de moradores, além de registros autobiográficos (que serão negociados para serem considerados coletivos – históricos).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022