Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alinne Balduino Pires Fernandes

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • a prática como pesquisa pelo drama radiofônico e traduções intersemióticas
  • O projeto tem como objetivo criar um Laboratório de Drama Radiofônico e estimular produções criativas e artísticas do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da UFSC. O drama radiofônico é um gênero literário e forma artística que passou a existir no começo do século XX com a massificação do rádio, como principal meio de comunicação (HAND; TRAYNOR, 2010). Com a popularização da televisão e do cinema, o rádio tornou-se um meio secundário, especialmente no tocante às produções dramáticas. No entanto, no século XXI e, em especial, no contexto da Pandemia de COVID-19, as produções artísticas em formato radiofônico passaram por um processo de revitalização, perceptível com o aumento de consumo de podcasts (FORBES, 2021). Como hipóteses, considera-se que: 1) no contexto pandêmico e pós-pandêmico, as produções radiofônicas e as poéticas orais mediatizadas seguirão conquistando espaço na cena cultural, configurando-se como alternativa para produtores e público; 2) os saberes interdisciplinares adquiridos pelos estudantes envolvidos no projeto serão relevantes para seu desenvolvimento profissional nos campos da criação literária e artística ou produção cultural. Assim, o projeto visa promover o estudo, a tradução e a produção de peças, a princípio, irlandesas e norte-irlandesas em formato radiofônico, como parte do acervo digital sonoro do Núcleo de Estudos Irlandeses (NEI), que se une aqui ao projeto de extensão “Experimentextos - Laboratório de Tradução e Performance”, cujos interesses se voltam para poéticas latino-americanas. O projeto envolverá a tradução, roteirização, direção e produção de obras cujas temáticas lidam com representações de isolamento social, seja como experiência retratada ou como metáfora, num primeiro momento. Para a execução, a equipe vinculada realizará atividades de pesquisa, estudo, oficinas de criação e tradução, ensaios, produção, gravação, edição e divulgação, com exibições para a comunidade acadêmica e o público em geral.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alinne Pereira de Castro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • diagnóstico preditivo e precoce baseado em biomarcadores salivares para detectar o risco de transtorno do espectro autista
  • Moléculas salivares podem ser perturbadas por várias condições patológicas, incluindo doenças neuropsiquiátricas. Essa relação entre a funcionalidade do cérebro e a composição da saliva pode ser explorada para desvendar novos mecanismos patológicos de doenças elusivas, como o Transtorno do Espectro Autista (TEA). A prevalência do TEA, no Brasil, representa uma grande preocupação de saúde pública, gerando altos custos econômicos para a sociedade e grande sofrimento para a família. Seu diagnóstico precoce, acelera oportunidades de beneficiar a criança com intervenções especializadas. Devido a conexão de moléculas da saliva com as alterações comportamentais no TEA, meta-análises demonstraram que a abundância de específicos microRNAs salivares e sua microbiota oral podem discriminar, com precisão, crianças com desenvolvimento típico de crianças com TEA. Associado a esse panorama, a microbiota oral e 14 miRNAs, potencialmente correlacionados com a incidência de TEA, serão avaliados na saliva de crianças em risco de TEA. O método de escolha será qRT-PCR por ser um método relativamente barato e disponível na maioria dos laboratórios de diagnóstico nos países de renda média. Fundamentado nessas informações, integramos no projeto, que tem como ponto comum as características comportamentais do TEA associado a microbiota oral e o estudo epigenético de tais elementos, estabelecer a presença de um conjunto de microRNA salivar como biomarcadores objetivos e quantitativos robustos para detecção precoce de TEA. Este projeto, portanto, é inovador e tecnológico, pois pode resultar na elaboração de um kit de diagnóstico precoce, visto que ainda não se tem marcador clínico específico para o autismo no Brasil.
  • Universidade Católica Dom Bosco - MS - Brasil
  • 16/08/2022-31/08/2025
Foto de perfil

Aliny Patricia Flauzino Pires

Ciências Biológicas

Ecologia
  • soluções baseadas na natureza para a adaptação climática no brasil
  • A adoção de medidas que visam à adaptação aos efeitos das mudanças climáticas (MCs) é uma temática emergente e central na sociedade. É esperado que as MCs impactem distintos processos e dinâmicas ecossistêmicas e sociais, comprometendo o bem-estar humano. Modelos climáticos preveem o surgimento e a intensificação das ilhas de calor nos grandes centros urbanos, o aumento na frequência e intensidade de eventos extremos vinculados à precipitação (deslizamentos, inundações, estiagem e seca) e a redução da provisão de serviços ecossistêmicos causados pelos impactos na biodiversidade. Esses efeitos são sentidos em maior intensidade nos grandes centros urbanos de países em desenvolvimento e em zonas costeiras, e sua menor capacidade adaptativa torna-os especialmente mais vulneráveis às MCs. A natureza tem sido apresentada como parte da solução, pois possibilita a incorporação de benefícios ambientais, sociais e econômicos nas estratégias de adaptação. As soluções baseadas na Natureza (SbN) têm sido sugeridas como a estratégia que oferta maior número de cobenefícios para garantir a resiliência de diversos sistemas, especialmente em ambientes urbanos. No entanto, o tema é incipiente no país e apesar de esforços recentes carece de estudos que busquem entender os mecanismos que garantem a eficiência das SbN. Este projeto busca avaliar o potencial e as limitações do estabelecimento das SbNs para a adaptação climática nas cidades, com ênfase no estado do Rio de Janeiro. A possibilidade de integrar diversas ferramentas de análise, considerando múltiplas escalas espaciais, permite identificar os limites ecológicos, políticos e sociais das SbNs. Para isso serão utilizadas abordagens complementares, como a aplicação de técnicas meta-analíticas, análise de políticas públicas e modelagem espacial. Espera-se produzir conhecimento técnico-científico sobre as principais diretrizes necessárias para a implementação das SbNs a fim de garantir o bem-estar humano nas cidades brasileiras.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Álisson de Carvalho Gonçalves

Outra

Multidisciplinar
  • inovação: a transversalidade da ct&i nos desafios da produção e do consumo
  • A transversalidade da ciência, tecnologia e inovação é instrumento essencial na superação de desafios relativos à sociedade moderna. Os meios de produção e o consumo estão intimamente relacionados aos problemas contemporâneos, e equilibrar as relações entre produção, consumo, meio ambiente e qualidade de vida tornou-se uma necessidade urgente para todo o planeta. Uma vez que a transversalidade da CT&I tem por objetivo buscar e propor soluções para os problemas comuns à toda humanidade, é importante discutir tais desafios e propostas com toda a comunidade, transcendendo as fronteiras acadêmico-científicas e adicionando os demais agentes da sociedade ao debate. O presente projeto tem o objetivo de buscar e propor soluções sustentáveis na superação dos desafios contemporâneos e futuros comuns a toda a humanidade utilizando a transversalidade da CT&I. As atividades desenvolvidas são de cunho interdisciplinar e transdisciplinar, envolvendo conhecimentos em ciências biológicas, matemática, química, física, agronomia, engenharia, medicina veterinária, nutrição, educação física, saberes populares de cultura indígena e quilombola. Serão ofertadas oficinas, palestras, minicursos, entre outros, visando difundir conhecimentos científicos em prol do desenvolvimento regional e superação dos problemas comuns a toda sociedade.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Alisson Jadavi Pereira da Silva

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • manejo de irrigação para produção de frutos endêmicos da caatinga: limites críticos de potencial e posicionamento de sensores
  • Os frutos provenientes de espécies endêmicas da caatinga garantem o sustento de comunidades, mas não possuem fluxo produtivo desenvolvido. Exemplo: siriguela, maracujá da caatinga e licuri; plantas que produzem frutos de alta demanda nos mercados internos e externos, possuem consistente potencial de agregação de valor aos subprodutos (polpas, óleos essenciais, ração animal, cosméticos), porém pouco estudadas. Sabe-se apenas que para perenizar e tornar a produção sistematizada a irrigação é imperativa. Porém, as tecnologias de irrigação, avançadas em componentes e equipamentos, não contemplam informações sobre manejo de água em lavouras xerófilas. As formas comuns de manejar a irrigação baseiam-se nas alterações de variáveis atmosféricas ou da água no solo, mas pela capacidade que as plantas xerófilas possuem em regular a transpiração sob forte demanda atmosférica, a utilização do sensoriamento da água no solo (SAS) se apresenta como estratégia mais eficaz. O problema é que no SAS encontram-se desafios complexos, por exemplo: como identificar a quantidade e localização ótima para instalação de sensores? Qual faixa de disponibilidade de água no solo adotar no manejo da irrigação de plantas xerófilas? Este projeto atacará duas hipóteses centrais: (i) existe uma faixa de potencial matricial que minimiza o uso de água para irrigação destas culturas, reduz o tempo entre floração e maximiza a produção por ano; (ii) é possível desenvolver uma rotina de programação para manejo de irrigação localizada baseada no conceito “Time Stable Representative Position”. Serão montados três experimentos no semiárido, um para cada cultura. Os limites críticos superiores: 100, 75, 50 e 30 % da disponibilidade total de água no solo; os inferiores: 60, 50, 40 e 20%; mais uma condição de sequeiro. Cada cultura terá o fluxo de seiva e a evapotranspiração real monitorados. Será determinado crescimento e produtividade da água de irrigação em cada tratamento por experimento.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Allan Fagner Cupertino

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • sistema de armazenamento de energia baseado em baterias de segunda vida de arquitetura modular multinível
  • O cenário atual do sistema elétrico de potência é caracterizado por uma alta inserção de fontes renováveis intermitentes, sobretudo usinas eólicas e solares fotovoltaicas. Neste contexto, os sistemas de armazenamento de energia por baterias (SAEB) têm um papel fundamental, provendo serviços auxiliares que podem beneficiar todo o sistema elétrico. Aliado a este fato, a evolução no mercado de mobilidade elétrica tem contribuído para reduzir o custo das baterias. Uma questão importante é que as baterias dos veículos elétricos são descartadas quando atingem em torno de 80% da sua capacidade. Assim, é notável o potencial de sua utilização (baterias de segunda vida) em aplicações estacionárias. Contudo, a arquitetura tradicional de SAEB apresenta desvantagens que são potencializadas quando baterias de segunda vida são consideradas. Como as baterias são normalmente conectadas em série, há a necessidade de estas serem similares, visto que serão carregadas/descarregadas pela mesma corrente. Consequentemente, a falha em uma única bateria pode limitar a operação do SAEB. Este projeto propõe uma arquitetura de SAEB que contorna tais limitações. A estrutura é inspirada nos conversores modulares multiníveis (CMM) e apresenta uma elevada eficiência, modularidade e escalabilidade. As baterias são distribuídas nos submódulos, facilitando o balanceamento do estado de carga e aumentando a confiabilidade, visto que se uma bateria falhar, esta pode ser eliminadas do circuito. Além disso, esse sistema permite carregar as baterias com correntes diferentes, viabilizando o uso de baterias de segunda vida. Este projeto pretende desenvolver uma metodologia de projeto e controle do CMM-SAEB com foco em eficiência e confiabilidade. Um protótipo validará experimentalmente as hipóteses levantadas. Espera-se que este projeto contribua para o domínio da tecnologia de armazenamento de energia que é estratégico para impulsionar o desenvolvimento do sistema elétrico nacional.
  • Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Allysson Viana Martins

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • fact-checking no combate às fake news sobre a covid-19: frequência e padrão da desinformação nas agências digitais de checagem
  • Na internet não circulam apenas conteúdos credíveis; ao contrário, observa-se um processo de desinformação através do espalhamento de informações falsas. As agências digitais de checagem de fatos aparecem como “vacina” contra esse problema, e se juntam às outras estratégias de combate, como exclusão dos conteúdos e desmonetização dos propagadores, por parte de empresas como Facebook, Google e Instagram, além da promulgação de leis visando a punição de criadores e circuladores dessas mentiras e do letramento midiático – como divulgação científica. As agências brasileiras de fact-checking têm se destacado desde o início da pandemia do novo coronavírus, em dezembro de 2019. Em janeiro e fevereiro de 2020, períodos iniciais de propagação da doença, as avaliações na Fato ou Fake e na Lupa não chegaram a 20% do material produzido. A partir de março, no entanto, as verificações se voltaram para a pandemia, com praticamente duas publicações por dia. Enquanto a agência Fato ou Fake organizou todas as produções sobre a COVID-19 em um endereço novo, com destaque na página principal e em sua primeira chamada, a Lupa permite uma navegação sobre a verificação dessas informações por categorias. O objetivo da pesquisa é identificar a frequência e o padrão das fake news propagadas no processo de desinformação sobre a pandemia que foram avaliadas pelas duas agências brasileiras de fact-checking supracitadas. Essa proposição considera os esquemas de interpretação da realidade – a partir do enquadramento midiático e da análise de conteúdo –, nas propriedades e nas operações do espalhamento das informações falsas sobre o novo coronavírus, nos seis primeiros meses de 2020, 2021 e 2022, compreendendo, respectivamente, o ano de espalhamento da doença, a propagação da sua principal forma de combate – a vacina – e o seu possível controle e diminuição, dos quais possuímos resultados preliminares do primeiro ano. A pesquisa está no setor de Comunicações, da área de Tecnologias de Produção.
  • Universidade Federal de Rondônia - RO - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Almir Manoel Cunico

Ciências Biológicas

Ecologia
  • pressão de propágulos de oreochromis niloticus pela atividade aquícola: quantificando o tamanho e avaliando estratégia estrutural de prevenção de escape.
  • Invasões biológicas são consideradas a segunda maior ameaça à biodiversidade global, constituindo um dos maiores desafios para a conservação dos recursos naturais e o desenvolvimento sustentável. Evidências empíricas sugerem que o estabelecimento de espécies não nativas em uma área pode ser afetado por uma vasta gama de fatores bióticos e abióticos, incluindo as características das espécies e do meio receptor. Neste cenário, a pressão de propágulos tem sido demonstrada como variável fundamental na determinação do sucesso de invasão, sendo observado relações entre o aumento do número de indivíduos introduzidos e a probabilidade de uma população sobreviver e se estabelecer no ambiente. De maneira particular os ecossistemas aquáticos estão sofrendo um considerável aumento da pressão de propágulos de espécies não nativas devido ao crescimento das atividades de produção de organismos aquáticos nas últimas décadas, em especial peixes. No âmbito da aquicultura brasileira a espécie não nativa Oreochromis niloticus (Tilápia do Nilo) é a espécie mais produzida e amplamente introduzida nos ambientes aquáticos continentais, sendo associada à diminuição dos estoques nativos e extinção de espécies. Neste contexto, nossa proposta visa quantificar a pressão de propágulos da espécie não nativa Oreochromis niloticus decorrente de escapes da atividade de aquicultura em tanque escavado, assim como avaliar método de contenção de escapes e mitigação de impactos. Dois experimentos serão realizados utilizando propriedades aquícolas com diferentes capacidades de produção como unidades experimentais. Será mensurado a pressão de propágulos sobre o corpo hídrico receptor ao longo de um ciclo produtivo do setor aquícola, bem como avaliado a eficiência de método de contenção de escapes. O presente trabalho fornecerá informações importantes para futuro desenvolvimento de modelos preditivos do aumento da pressão de propágulos e riscos de invasão biológica perante a expansão da aquicultura.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Aloisio Pessoa de Araujo

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • métodos quantitativos de equilíbrio geral e outros para analisar políticas monetárias, taxação e crescimento
  • Serão desenvolvidos e aplicados métodos de equilíbrio geral com teoria da decisão, simulação e métodos empíricos para analisar problemas de macroeconomia de curto prazo com fragilidade fiscal, bem como problemas de crescimento econômico. Em particular, serão realizados estudos empíricos a respeito da legislação de falência. Serão analisados também questões de taxação e desigualdade e bem-estar econômico.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alsones Balestrin

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • ecossistemas regionais de startups (ers): criação, atração e performance de empreendimentos intensivos em conhecimento
  • Desde a década de 1990, a inovação assume características interativas, configurando-se como um processo colaborativo. Nesse contexto, os ecossistemas de inovação e de empreendedorismo ganham proeminência entre pesquisadores e formuladores de políticas públicas por sua capacidade de reunir diferentes atores em um processo de colaboração e complementaridade de recursos. Para a economia regional, os ecossistemas contribuem para a geração de empregos, riqueza e desenvolvimento tecnológico, especialmente através do fomento à criação e ao desenvolvimento de novos empreendimentos intensivos em conhecimento - as startups. Surge, então, uma questão central para o setor acadêmico e empresarial, além dos formuladores de políticas públicas: como uma região pode fortalecer a sua capacidade de criar, atrair e desenvolver startups? Estudos indicam que a capacidade das economias gerarem novas startups está relacionada às características e aos recursos presentes nos Ecossistemas Regionais de Startups (ERS). Assim, este projeto busca propor um modelo teórico-empírico sobre a configuração dos elementos e recursos presentes nos ERS que possibilitam a criação, atração e desenvolvimento de empreendimentos intensivos em conhecimento. Entender como as diferentes características de um ERS influencia a performance de empreendimentos intensivos em conhecimento ganha importância no cenário brasileiro e mundial, principalmente pelo fato do desenvolvimento econômico e social de uma país estar intimamente relacionado à pujança de suas startups. A contribuição central deste projeto reside na apresentação de um modelo que contribua para a dinâmica de criação, atração e desenvolvimento de novos empreendimentos intensivos em conhecimento. Para tanto, será empreendida uma pesquisa Quanti-Quali em diferentes ecossistemas regionais de startups no Brasil. Para fins de análises comparativas, também serão coletados dados quantitativos secundários e dados qualitativos primários no exterior.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Altair Antoninha Del Bel Cury

Ciências da Saúde

Odontologia
  • desempenho clínico, funcional e mecânico de infraestruturas de poliéter-éter-cetona (peek) para próteses parciais removíveis
  • O fluxo digital para planejamento e execução de próteses parciais removíveis (PPRs) possibilita menor tempo clínico, maior precisão e reprodutibilidade. O Poliéter-éter-cetona (PEEK) tem se destacado como alternativa às ligas de Cobalto-Cromo (Co-Cr), por possuir excelentes propriedades físicas e mecânicas. Assim, os objetivos do projeto são avaliar o desempenho mecânico e a adaptação de infraestruturas de PPRs confeccionadas com PEEK para a reabilitação de pacientes classe I de Kennedy mandibular por meio de estudos in vitro e in silico. Além disso, desenvolver um ensaio clínico randomizado (ECR) para comparar o desempenho clínico, funcional e a percepção do paciente frente ao tratamento com PPRs com infraestruturas de PEEK e de Co-Cr. Modelos virtuais de PPRs com infraestruturas de Co-Cr e PEEK serão construídos, e a distribuição de tensões será avaliada por meio da análise de elementos finitos. Em acréscimo, infraestruturas de PEEK e Co-Cr serão avaliadas quanto a sua adaptação, e confiabilidade de falha pelo teste de fadiga acelerada progressiva (SSALT). Para o ECR, 34 pacientes edêntulos totais maxilares e classe I de Kennedy mandibular serão selecionados e reabilitados com próteses novas. Os pacientes serão randomizados quanto ao tipo de infraestrutura da PPR, fabricadas em Co-Cr e em PEEK. A partir do escaneamento 3D do modelo de trabalho, serão realizados o desenho virtual e a manufatura subtrativa para infraestruturas em PEEK, e impressão 3D de padrão em resina para fundição das infraestruturas em Co-Cr. Durante 24 meses após instalação das próteses, os pacientes serão avaliados quanto a saúde periodontal; alterações nas dimensões do rebordo residual através de escaneamentos 3D e radiografias panorâmicas; função mastigatória; satisfação e qualidade de vida relacionada à saúde oral; e todos os eventos de manutenção e complicações protéticas serão registradas. Após análise descritiva dos dados os testes estatísticos apropriados serão aplicados.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Álvaro Campos Cavalcanti Maciel

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • desenvolvimento tecnológico e aplicabilidade clínica de dispositivos vestíveis para monitoramento remoto da saúde e funcionalidade de idosos comunitários
  • O avanço da tecnologia tornou-se um importante aliado na criação de novas medidas e estratégias de monitoramento remoto e contínuo do estado funcional de indivíduos, permitindo a população acesso a serviços baseados em novos paradigmas, modificando a forma como os profissionais monitoram, coletam e usam dados de usuários, otimizando assim, o cuidado com o indivíduo. Os dispositivos vestíveis (wearables) são capazes de extrair informações sobre o usuário, podendo ser um importante instrumento para avaliar de forma continua e remota dados pertinentes da funcionalidade e saúde do idoso. Nessa categoria de dispositivos vestíveis, podemos encontrar os smartwatches que, dada a sua aplicabilidade e versatilidade, têm sido usados em algumas pesquisas para extrair informações como frequência cardíaca, dados de sono, passos, calorias gastas por dia, entre outras. É neste cenário que a presente pesquisa objetiva utilizar esse aparato tecnológico, o smartwatch, para o monitoramento remoto em tempo real de dados fisiológicos dos idosos comunitários residentes em Parnamirim–RN, que fazem parte do Projeto PRO-EVA (www.proeva.ccs.ufrn.br) e correlacionar esses dados do dispositivo vestível com os dados coletados pela Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, e assim, apontar indicadores do processo saúde/doença, identificando as alterações inerentes do processo de envelhecimento que podem estabelecer um maior risco a declínios funcionais na vida do idoso. Essa pesquisa visa beneficiar e contribuir para os cuidados à parcela da população que mais cresce e demanda atenção em nosso país. Através dessa iniciativa, podemos estabelecer novas medidas e estratégias em fisioterapia geriátrica que possam melhor assistir à população e também contribuir para o aumento no conteúdo científico a partir dessa abordagem, tendo em vista a escassez de pesquisas no âmbito nacional e internacional do uso da tecnologia vestível para monitoramento remoto e em tempo real da saúde do idoso.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alvaro Jose de Almeida Bicudo

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • exigências nutricionais e fontes de nutrientes para fabricação de dietas padrão para o zebrafish (danio rerio)
  • O uso do zebrafish (Danio rerio) como modelo biológico vertebrado alternativo tem aumentado nos últimos anos em diferentes campos da Ciência. Entretanto, a falta de dietas standard, como as existentes para roedores, pode acarretar um viés nos resultados obtidos. Portanto, conhecer as exigências nutricionais e níveis seguros de inclusão de ingredientes nas dietas, sem interferir significativamente no seu desempenho e metabolismo basal, permitirá o desenvolvimento de dietas standard, contribuindo na sua consolidação como modelo biológico experimental. Atualmente, é comum o uso de dietas comerciais para peixes ornamentais de diferentes composições químicas (e.g. nível de proteína), cuja formulação é desconhecida, podendo conter ingredientes com fatores antinutricionais. Portanto, nós hipotetizamos que o uso de dietas nutricionalmente balanceadas, desenvolvidas especificamente para a espécie, minimizará a influência de efeitos de origem nutricional nos ensaios realizados em diferentes áreas de pesquisa. Por exemplo, má formação óssea, escolioses e fusão de vertebras foram observadas em zebrafish recebendo dietas hipofosfóricas (COSTA et al., 2018; DOI: 10.3390/ijms19020364). A suplementação de fosfolipídeos dietéticos melhorou a reprodução e o desenvolvimento embrionário da espécie (MARTINS et al., 2020; DOI: 10.1089/zeb.2019.1794), que também são influenciados pelas fontes lipídicas das dietas (ARAÚJO et al., 2017; DOI: 10.1111/anu.12432). Na Fase 1 as exigências nutricionais em macronutrientes e micronutrientes essenciais de diferentes estágios de desenvolvimento do zebrafish serão determinadas utilizando o delineamento dose-resposta, com um mínimo de cinco concentrações de cada nutriente avaliado. Na fase 2 serão avaliados diferentes ingredientes como fontes de proteína, lipídios e carboidratos, bem como seus níveis de inclusão na formulação de dietas práticas e semipurificadas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Álvaro Luiz Fazenda

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • computação em nuvem para a big-data em cidades inteligentes
  • O conceito de Cidades Inteligentes (Smart Cities) consiste no emprego de modernas técnicas de diversas áreas, em especial da Tecnologia da Informação e Comunicação, Engenharia Ambiental e Sanitária, Arquitetura, Urbanismo, Saúde, entre outros, para solucionar os principais desafios relacionados à melhoria da qualidade de vida e nas condições sócio-econômicas da vida cotidiana nas cidades. Para lidar com estes desafios, é necessário tratar de diferentes maneiras uma quantidade significativa de dados que podem ser obtidos das mais diversas formas, através de sensores que os coletam a partir de dispositivos baseados em Internet das coisas (IoT - Internet of Things). A velocidade, volume e variedade de dados passível de ser comumente coletado em ambientes urbanos é considerado grande demais para ser analisado por sistemas tradicionais, necessitando de técnicas de processamento e armazenamento de Big Data e, consequentemente, ser tratado por métodos especificamente desenvolvidos para este finalidade. Métodos para se lidar com big-data demandam, normalmente, arquiteturas computacionais com grande poder computacional, com diversas máquinas acopladas, grande quantidade de memória e de armazenamento, tal como a computação em nuvem (Cloud Computing). Neste projeto, planeja-se portar a plataforma InterSCity (Software livre desenvolvido e mantido pelo IME/USP como um framework para suporte a projetos em cidades inteligentes) para utilização da plataforma AWS (Amazon Web Services), desenvolvendo novas funcionalidades que permitam melhorar a usabilidade do sistema, disponibilidade e desempenho computacional em tarefas que envolvam a descoberta, interpretação e comunicação de padrões significativos nos dados (data analytics), incluindo métodos de aprendizagem de máquina. Além da plataforma InterSCity, também planeja-se executar o InterSCSimulator (simulador de cidades inteligentes também de código aberto e desenvolvido e mantido pelo IME/USP) no AWS para a geração de dados de testes dos novos serviços que serão desenvolvidos na plataforma InterSCity. O InterSCSimulator é capaz de simular um dia inteiro de uma grande cidade como São Paulo, porém isso demanda um alto poder computacional, o que torna o AWS um ambiente ideal para a execução de simulações de larga escala.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 14/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

Alvaro Luiz Gayoso de Azeredo Coutinho

Engenharias

Engenharia Civil
  • aprendizado de máquina científico em computadores de alto desempenho para a mecânica computacional
  • O projeto visa a desenvolver e ampliar a aplicação de aprendizado de máquina científico para a mecânica computacional, voltadas para problemas complexos de multifísica na indústria e na natureza, em andamento na COPPE/UFRJ e dos parceiros (LNCC, UFJF, UFF). O Aprendizado de Máquina Científico é uma área de pesquisa emergente focada nas oportunidades e desafios de inteligência artificial e aprendizado de máquina no contexto de aplicações complexas em diferentes campos da ciência, engenharias e da medicina. Os problemas mais importantes nessas áreas possuem atributos que os fazem muito diferentes das aplicações em ciência da computação, onde o aprendizado de máquina guiado puramente pelos dados vem tendo um enorme sucesso. Esta proposta de pesquisa procura avançar nesses desafios, através do desenvolvimento de novos conceitos, métodos e algoritmos, baseados nos avanços de aprendizado de máquina e da mecânica computacional, onde modelos fortemente embasados na física governante do problema são construídos de forma a restringir o espaço de soluções. Pretende-se avançar em diversas frentes, mesclando novas teorias e algoritmos, tais como, redução de modelos, quantificação de incertezas, inferência Bayesiana, redes neurais informadas pela física, ciência de dados e computação de alto desempenho. Em particular, pretende-se avançar em três das áreas em que o grupo proponente vem trabalhando há muitos anos. O objetivo é utilizar essas técnicas para viabilizar iniciativas em Imageamento sísmico sob incertezas, simulação de correntes turbidez (diretamente associada à formação de reservatórios de petróleo) e modelos para propagação de pandemia. Embora constituam áreas de aplicação muito diversas, as ferramentas a serem empregues juntamente com a experiência acumulada pelos proponentes gerarão condições objetivas para os avanços pretendidos. Importante ressaltar que nessas aplicações os modelos computacionais são vitais, na medida em que dados são escassos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alvaro Pacheco e Silva Filho

Ciências da Saúde

Medicina
  • biogênese mitocondrial, metabolismo celular e inflamação em rins submetidos à lesão de isquemia e reperfusão: um foco no estudo de drogas citoprotetoras
  • O transplante renal é um dos transplantes mais realizados mundialmente, e o Brasil é o segundo centro em número de procedimentos. À parte da disponibilidade limitada de órgãos, um dos principais desafios na atualidade está em garantir a adequada função dos enxertos. A lesão de isquemia e reperfusão (LIR) desencadeia uma resposta imune e metabólica que suscita em lesão tecidual, hoje, relacionados a dinâmica na estrutura mitocondrial em células tubulares e leucocitárias. Algumas drogas têm sido associadas a proteção do órgão isquemiado como os anti-inflamatórios e os ácidos graxos de cadeia curta. Nosso laboratório demonstrou que a indometacina e acetato eram capazes de limitar a LIR, porém sua relação com a morfologia da organela ainda é desconhecida. Este trabalho pretende investigar a possível repercussão e modulação na biogênese mitocondrial de drogas citoprotetoras. Animais CX3CR1-GFP, CCR2-RFP, KAP2-Cre+PHAMflox/flox, Lyz-Cre+PHAMflox/flox, KAP2-Cre+Mitofusinaflox/flox, Lyz-Cre+Mitoflox/flox e seus controles serão usados em modelos in vivo e in vitro. Após a LIR, avaliaremos a estrutura mitocondrial por microscopia eletrônica e confocal, mensurando sua massa e seu estado oxidativo. O padrão fusionado ou fissionado das organelas será aferido no mesmo tempo de coleta com qPCR e Western Blot de moléculas envolvidas em cada processo e por microscopia eletrônica. Adicionalmente, o perfil das células que infiltram o órgão isquemiado e o status inflamatório sistêmico e local serão quantificados. Finalmente, estudaremos o metabolismo das células tubulares e de macrófagos submetidos a lesão de hipóxica in vitro na presença ou ausência das drogas. Acreditamos que os tratamentos instituídos favorecerão melhor metabolismo e maior fusão mitocondrial tanto no tecido renal como em células imunes, auxiliando, assim, no entendimento de mecanismos protetivos dos tratamentos existentes, além da delimitação de alvos terapêuticos em IRI e transplante renal.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Álvaro Reischak de Oliveira

Ciências da Saúde

Educação Física
  • os efeitos da terapia hipertérmica, em comparação com o treinamento de força no metabolismo, controle glicêmico, resposta ao choque térmico e microbiota em indivíduos diabéticos: um ensaio clínico randomizado
  • O custo do tratamento do diabetes e das doenças associadas são elevadíssimos e, por esta razão, a busca por diferentes estratégias no combate a esta doença são essenciais. Uma das principais características encontradas em indivíduos diabéticos, obesos e resistentes à insulina (IR), é a presença crônica de inflamação, com origem no tecido adiposo e da microbiota em disbiose. A resposta ao choque térmico (heat shock response -HSR), mediada pela ação da proteína HSP72, é uma das mais importantes vias de resolução da inflamação, e pode ser induzida por uma vasta gama de estressores celulares, como calor, privação metabólica, e pelo exercício físico. Recentemente, demonstramos que em condições de inflamação crônica e IR, a HSR fica comprometida, causando disfunção celular, perpetuação da inflamação e risco aumentado de complicações no diabetes. Nesse sentido, intervenções capazes de modular a HSR, como o exercício físico e a Terapia Hipertérmica (heat therapy, HT) são candidatas como estratégias terapêuticas aliadas na prevenção e tratamento do Diabetes. De fato, o Treinamento de força (RT) tem se mostrado eficiente como na prevenção e tratamento de doenças crônicas associadas à inflamação. Apesar do exercício físico representar a ferramenta não farmacológica mais eficiente para a melhora das funções metabólicas, algumas pessoas apresentam dificuldades para realizar exercício (idosos, obesos, etc). Nesse contexto, a HT é uma terapia alternativa, que pode induzir efeitos semelhantes aos do exercício. Neste projeto pretendemos avaliar os efeitos da HT em comparação com o RT (Ensaio de Clínico randomizado, por 3 meses) em indivíduos com diabetes, observando: 1) Composição corporal; 2) parâmetros metabólicos e controle glicêmico; 3) marcadores inflamatórios; 4) HSR; 5) concentrações de LPS plasmática; 6) Sinalização celular inflamatória em células mononucleares do sangue periférico (PBMC); 7) Resposta inflamatória de PBMC ao LPS e 8) mudanças na microbiota intestinal.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alvaro Silva Lima

Engenharias

Engenharia Química
  • utilização de líquidos iônicos na remoção e identificação de pesticidas contidos em matrizes vegetais alimentares
  • O presente projeto visa a utilização de líquidos iônicos de toxicidade desprezível (baseados em colinas) no processo de remoção de pesticidas de matrizes alimentares vegetais (MAV) como alface, tomate e uva, bem como o emprego de líquidos iônicos baseados em glicina-betaína na remoção de pesticidas de soluções extratoras convencionais de eliminação destes compostos de MAV e por fim seu emprego na melhoria da detecção de pesticidas em alimentos. Para tanto serão sintetizados líquidos iônicos a base de colina e avaliados quanto a citotoxicidade, além de sintetizar líquidos iônicos a base de glicina-betaína. Os líquidos iônicos assim obtidos serão empregados nos processos de extração. Serão também estudados a adsorção dos pesticidas utilizando suportes formados por resíduos agroindustriais como casca de camarão (quintina) e sabugo de milho (material lignocelulósico). Todos os processos baseiam-se em alternativas amigáveis com o meio ambiente. O projeto é uma parceria de um conjunto de pesquisadores do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (incluso alunos de doutorado e iniciação científica) com universidades nacionais (Universidade de Sorocaba) e internacionais (Universitet Reims, Franca e Universidade de Aveiro, Portugal).
  • Instituto de Tecnologia e Pesquisa - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Alyne de Castro Costa

Ciências Humanas

Filosofia
  • a terra e nós: educação, pesquisa e cidadania no antropoceno
  • Estamos em meio a uma crise ecológica sem precedentes: o aquecimento global, os eventos climáticos extremos, as extinções e a perspectiva de novas pandemias representam sérias ameaças aos atuais modos de vida do planeta. Diante de tantos desafios, a comunidade científica e acadêmica tem sido chamada a construir possibilidades de enfrentamento da crise. Na Filosofia e nas Ciências Humanas, inúmeras investigações têm se dado em torno do “Antropoceno”, termo dado à nova época geológica marcada pela crise ecológica e desencadeada pelo impacto da civilização industrial nas dinâmicas da Terra. Tais investigações buscam repensar categorias conceituais como “homem”, “natureza” e “mundo” à luz das mutações planetárias e das reivindicações sociais por justiça ecológica. Essa proposta visa a incrementar a contribuição da filosofia brasileira para a discussão internacional sobre o Antropoceno, ampliar o debate sobre a crise ecológica e colaborar para a construção de respostas justas e plurais ao problema, por meio de atividades transdisciplinares realizadas com grupos que vêm desenvolvendo experiências inovadoras de pesquisa e com a sociedade em geral. Os objetivos desse projeto são: 1) criação de Rede de Pesquisa interdisciplinar e interinstitucional sobre o Antropoceno, promovendo atividades de engajamento social, reunindo organizações de ensino e pesquisa com perfis distintos e levando a discussão para além do círculo universitário; 2) fortalecimento e ampliação de iniciativas já existentes nas instituições participantes; 3) realização de Seminários abertos à comunidade, atendendo a metas do Anthropocene Curriculum - iniciativa da Haus der Kulturen der Welt e do Max Planck Institute for the History of Science, parceiros da APPH, uma das instituições líder deste projeto; 4) realização de um Evento nacional e outro internacional em diálogo com o Anthropocene Curriculum; 5) produção de publicação com os resultados das pesquisas e experiências realizadas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alysson Helton Santos Bueno

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • seleção de materiais e eficiência de inibidores de corrosão em meios contendo co2 sob fluxo para dutos de óleo e gás.
  • A corrosão por CO2 é a forma predominante de corrosão encontrada na produção de óleo e gás, apresentando um grande problema na indústria do petróleo. Isso está associado ao fato de materiais utilizados em tubulações de transporte estarem, frequentemente, expostos a meios corrosivos contendo esse gás. Além da pressão parcial de CO2, outros parâmetros devem ser levados em consideração na avaliação da corrosividade por CO2, tais como: temperatura, pH, composição da solução, velocidade das fases, concentração de íons ferro e teor de oxigênio. A presença de CO2 no interior do duto pode induzir um processo de precipitação de filme protetor de carbonato de ferro (FeCO3) quando a concentração dos íons Fe2+ e CO32- excederem o limite de solubilidade. A formação e a estabilidade deste filme podem proteger ou não a superfície do metal e isto vai depender da influência de certos fatores do meio. Logo, com o intuito de retardar e controlar a corrosão ativa e reduzir os efeitos dos processos corrosivos, inibidores de corrosão são adicionados ao fluido transportado. Contudo, geralmente, os dutos já se encontram pré-corroídos e com deposição de FeCO3, o que pode afetar a ancoragem e eficiência dos inibidores de corrosão. Este projeto tem por objetivo estudar a corrosão interna em dutos, avaliando os efeitos de fluidos multifásicos e do produto de corrosão por CO2 na seleção de materiais metálicos e na eficiência de inibidores de corrosão. Serão realizados ensaios em aço carbono API 5L X65, aços inoxidáveis martensíticos 13Cr, supermartensítico 13Cr e 17Cr com superfícies cruas e pré-corroídas em meios contendo CO2 sob fluxo (gaiola rotatória, flow loop e impelidor) na ausência e presença de inibidores orgânicos para simular condições semelhantes às encontradas em campo. A monitoração do processo corrosivo será feita através de técnicas eletroquímicas, gravimétricas e caracterização microestrutural. Os resultados obtidos serão relevantes para a área e para as indústrias de óleo/gás.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Amadeu Moura Bego

Outra

Divulgação Científica
  • princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão: uma proposta de design pautada na inter-relação entre divulgação científica, casos investigativos e inovação no ensino de química
  • Discussões sobre a relação entre ciência, universidade e sociedade vêm ganhando destaque nos cenários nacional e internacional, sobretudo em função das diversas consequências oriundas da pandemia de Covid-19 e da infodemia de “fake news” nas redes sociais e grande mídia. No contexto brasileiro, destaca-se o princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão (IEPE) como uma maneira de potencializar diálogos transformadores entre as universidades e os demais setores da sociedade. As universidades têm se deparado ao longo dos anos com o grande desafio de desenvolver efetivamente projetos pautados nesse princípio com dimensões política, educativa, científica e cultural. Iniciativas no campo da divulgação científica (DC) têm sido empreendidas nos últimos anos, porém muitas delas não são pautadas nesse princípio da indissociabilidade. Este projeto propõe a validação de um design educacional (DE) que parte da IEPE por meio da integração entre DC, casos investigativos (CI) e inovação no ensino de química. O projeto envolverá uma rede de colaboração entre um grupo de pesquisa de química, um grupo de pesquisa em ensino de química e um projeto de extensão. Pautado nos princípios metodológicos da pesquisa interventiva do tipo Design-Based Research, a validação de um ciclo do DE visa: desenvolver processos otimizados de produção de materiais de DC sobre publicações científicas relevantes de um grupo de pesquisa de química; desenvolver processos otimizados de produção de CI para o ensino de química a partir dos materiais de DC; investigar os impactos da implementação de CI em uma disciplina de química da graduação; investigar os impactos da implementação de CI no âmbito de um projeto de extensão junto a estudantes da educação básica. Espera-se produzir informação científica útil que contribua para uma melhor compreensão tanto de projetos baseados na IEPE quanto aprofundar estudos sobre as inter-relações entre estas dimensões a partir de ações em rede.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Amanda Castro Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • mulheres e meninas mineiras nas ciências exatas, engenharias e computação.
  • A sub-representação das mulheres nas Ciências Exatas, Computação e Engenharias ainda é uma situação que parece distante de ser superada. Embora as mulheres já ocupem mais de 50% das vagas no cursos de graduação no Brasil, um levantamento realizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico aponta que em relação às Ciências Exatas e Engenharias a participação das mulheres ainda é muito baixa em relação à participação dos homens. São 36% de mulheres nas Engenharias e 35% nas Ciências Exatas. Se considerarmos o número de professoras efetivas que atuam nos departamentos de Ciências Exatas, Física, Ciência da Computação, Química, Engenharia e Estatística da Universidade Federal de Lavras, o total não chega a 30%. Dentre as estudantes dos cursos de graduação o panorama é semelhante, as mulheres são menos de 40% de todos os/as discentes dos cursos de Engenharias, Física, Matemática, Química, Computação e Sistemas de Informação, sendo menos de 11% de todos os/as estudantes ativos no curso de Ciência da Computação e menos de 18% no curso de Engenharia de Controle e Automação. Partindo do pressuposto de que uma uma comunidade científica diversificada tende a ser mais criativa, produzir melhores resultados e maiores avanços surge a seguinte questão: Por que as meninas não vão para as áreas de Ciências Exatas, Computação e Engenharias? Por que há tão poucas professoras nesses departamentos? Diferenças na socialização de gênero que começam desde a infância, pouco estímulo da família e da sociedade, preconceitos dos mais diversos, desconhecimento sobre as áreas, poucas referências de mulheres que trabalham na área, estereótipos de gênero, ambiente hostil para as mulheres, dupla-jornada são algumas das respostas encontradas nas pesquisas que tratam a questão. Diante dessas constatações esse projeto pretende realizar diversas ações que, por meio da colaboração universidade-escola, incentivem e promovam a participação e a permanência de mulheres nessas áreas contribuindo assim para mitigar com a desigualdade de gênero nas Ciências Exatas, Computação e Engenharias.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 22/03/2021-31/05/2023
Foto de perfil

Amaro Olimpio Pereira Junior

Engenharias

Engenharia de Energia
  • avaliação econômica e de impacto ambiental do aproveitamento energético de resíduos de biomassa por pirólise e gaseificação
  • O objetivo deste estudo é avaliar a viabilidade econômica e os impactos ambientais diretos e indiretos da pirólise e gaseificação de resíduos de biomassa a partir da análise de ciclo de vida dos referidos processos. Neste projeto, a avaliação do ciclo de vida da pirólise e gaseificação será realizada e seus impactos ambientais serão comparados para determinar uma tecnologia adequada para a síntese de álcool e biocombustível produzidos a partir de resíduos de biomassa. O armazenamento e manuseio de gás de síntese é a principal desvantagem do sistema de gaseificação em comparação com a pirólise. A formação de alcatrão, compostos aromáticos policíclicos e óxidos de enxofre no sistema de gaseificação afeta a qualidade do gás de síntese e a recuperação de energia. Além disso, o tamanho das partículas deve ser mantido uniformemente para evitar a formação de pontes no reator. Portanto, uma avaliação comparativa do ciclo de vida é essencial para avaliar a recuperação máxima de energia de ambos os processos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Amarolinda Iara da Costa Zanela Klein

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • utilização de tecnologias da indústria 4.0 no brasil: compreendendo os processos de inovação e seus resultados
  • A Indústria 4.0 (I4.0) envolve transformações nos sistemas produtivos com a aplicação de tecnologias-chave como a Internet das Coisas (IoT), inteligência artificial, plataformas digitais e big data analytics, gerando valor com a integração entre sistemas físicos e digitais. Considerando esse cenário, o projeto tem como questão de pesquisa: como ocorrem os processos de inovação baseados em tecnologias da I4.0 no contexto brasileiro e quais são os resultados desses processos, não somente econômicos, mas também sociais e ambientais? Pressupõe-se que as tecnologias da I4.0 evoluem tecnicamente de forma acelerada, mas as instituições, práticas e normas sociais nem sempre se alinham ou evoluem na mesma velocidade. Por isso, o projeto visa gerar conhecimentos e tecnologias que contribuam para que organizações e arranjos interorganizacionais no Brasil possam inovar com base em tecnologias da I4.0 de forma eficaz e socialmente justa. O projeto se desenvolverá por meio de 10 subprojetos alocados em eixos temáticos e setores selecionados com base nas diretrizes do governo federal, conforme o decreto 9.854/2019 (plano nacional de IoT) e o Plano de Ação da Câmara Brasileira de I4.0. Alinhado com essas diretrizes, o projeto se volta aos setores de: saúde, indústria e agricultura e aos eixos temáticos de: ciência, tecnologia e inovação; educação e capacitação profissional; viabilidade econômica, social e ambiental. As questões e focos de pesquisa são plausíveis pois permitirão a compreensão dos construtos centrais relacionados aos processos de inovação baseados em tecnologias da I4.0 e a avaliação de seus resultados, bem como a geração de tecnologias para apoiar esses processos. Como métodos, pesquisas survey e estudos de casos permitirão compreender o fenômeno pesquisado e a Design Science Research (DSR) será utilizada para gerar tecnologias (frameworks e modelos) de apoio à inovação baseada nas tecnologias da I4.0.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Amauri Alcindo Alfieri

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • instituto nacional de ciência e tecnologia para a cadeia produtiva do leite
  • O leite é um dos alimentos mais completos e mais consumidos em todo o mundo. Independente da classe social, o leite é parte importante da dieta de indivíduos de todas as idades, particularmente crianças. A sua importância como alimento faz com que essa proteína de origem animal seja produzida em todo o mundo nas mais diversificadas escalas de produção (micro, pequena, média e grande). O Brasil é o quarto maior produtor comercial de leite do mundo caracterizando, com isso, a importância dessa cadeia produtiva para o agronegócio brasileiro. Diferentemente de outras cadeias produtivas inseridas no agronegócio, o leite é uma fonte de renda mensal que contribui consideravelmente com a manutenção da população no meio rural; tem grande função social, pois gera milhares de empregos diretos e indiretos; é uma das poucas atividades rurais passível de ser realizada nas mais distintas escalas de produção; a maioria dos rebanhos não compete com a agricultura, pois utiliza pastagens em áreas não agricultáveis contribuindo com o uso racional e sustentável do ambiente. Todos esses atributos fazem da pecuária leiteira uma das atividades rurais brasileiras mais tradicionais. De acordo com o último Censo Agropecuário, o país possui 1,35 milhão de propriedades produtoras de leite, com aproximadamente de 5 milhões de pessoas envolvidas diretamente na atividade. Do total de produtores 80% corresponde a pequenos produtores com produção leiteira máxima de 50 L/dia em estabelecimentos de agricultura familiar. Com isso, é evidente a importância nacional da Cadeia Produtiva do Leite. Entretanto, a produção anual de leite (1382 L/vaca/ano) está longe dos índices produtivos dos principais países produtores, como EUA e China, com produções de 5710 L/vaca/ano e 4166 L/vaca/ano, respectivamente. O consumo per capita anual brasileiro é de 172,6 litros, enquanto o recomendado pela Organização Mundial de Saúde é de 210 litros/habitante/ano. Entre os fatores que interferem na produtividade da pecuária de leite brasileira pode-se citar a exploração de animais de baixa aptidão leiteira e a subutilização de técnicas que envolvem melhoramento genético, nutrição, sanidade e manejo racional. Por todos esses aspectos negativos a Cadeia Produtiva do Leite, tema central da presente proposta de formação de Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para a Cadeia Produtiva do Leite (INCT – Leite), consta das políticas públicas de governo no contexto da Política Nacional para o Agronegócio. Por meio de uma rede de cooperação científica interinstitucional englobando dezenas de laboratórios e pesquisadores e inserida nos níveis estadual, nacional e internacional, o INCT – Leite tem como missão desenvolver ações de pesquisas com alto impacto científico nas diversas vertentes da Cadeia Produtiva do Leite. A principal meta será o desenvolvimento científico e tecnológico de toda a cadeia produtiva, por meio de pesquisas direcionadas à solução de problemas e aumento da produtividade e lucratividade desta atividade pecuária, com respeito ao Bem-estar Animal, sustentabilidade e meio-ambiente. O INCT – Leite terá ainda como missão a formação de recursos humanos em todos os níveis (médio, técnico, graduação e pós-graduação), a socialização dos conhecimentos com os setores produtivo (cooperativas e indústrias) e público e com a sociedade. O grupo de pesquisadores vinculados à instituição sede atua de forma integrada em temas relacionados à Cadeia Produtiva do Leite por mais de 30 anos. As pesquisas científicas desenvolvidas nas várias áreas do conhecimento, de forma integrada, possibilitaram avaliar a eficácia da adoção de medidas com relação à mitigação de alguns aspectos que contribuem negativamente em parâmetros que interferem na produtividade da cadeia leiteira. Ainda, no estado do Paraná também participam como instituições colaboradoras da proposta do INCT – Leite os Centros Mesorregionais de Excelência em Tecnologia do Leite (CMETL). Os oito CMETL, construídos com recursos da FINEP e da Fundação Araucária, foram idealizados para articular e desenvolver a Cadeia Produtiva do Leite no estado. Adicionalmente, os pesquisadores da instituição sede e das demais parceiras (nacionais e internacionais) desenvolvem pesquisas basicamente em 5 grandes linhas temáticas de pesquisa que integram a Cadeia Produtiva do Leite destacando-se: i) Sanidade; ii) Produção; iii) Reprodução; iv) Bem-estar animal, sustentabilidade e meio ambiente; v) Qualidade, tecnologia e mercado do leite. As linhas temáticas de pesquisa são constituídas por projetos que abordam os vários atores incluídos na cadeia produtiva destacando-se os animais, o produto e subprodutos, o ambiente e o mercado. É fato que os proponentes do INCT – Leite, tanto aqueles vinculados à instituição sede quanto, particularmente, às instituições parceiras, reuniram-se também para concretizar a presente proposta. Facilmente é possível constatar que a grande maioria deles já atua de forma compartilhada desenvolvendo projetos e publicações em conjunto, alguns dos quais por mais de uma década. A oportunidade de concretizar a proposta INCT – Leite contribuirá com o desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite em todas as suas vertentes, não apenas no estado do Paraná, mas em todo o Brasil. Essas ações terão reflexos diretos nas condições de vida do trabalhador rural, aumentando a sua renda e padrão de vida. Por fim, o aumento de produção, produtividade e rentabilidade da Cadeia Produtiva do Leite possibilitará o incremento de sua inserção e importância no âmbito do agronegócio brasileiro por meio da geração de divisas, impostos, empregos, entre outros. Além disso, contribuirá no atendimento dos desafios social, econômico, tecnológico e ambiental.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Amauri Alcindo Alfieri

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • proposta da universidade estadual de londrina para apoio à formação de doutores em centros de excelência
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 09/01/2020-09/01/2025
Foto de perfil

Amélia Nunes Sicsú

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • tuberculose pulmonar em crianças: produção de uma tecnologia para rastreamento de risco
  • O Amazonas apresentou em 2020 o maior número de casos de tuberculose (TB) registrados em todo o território nacional e se destacou por um expressivo coeficiente de mortalidade da doença entre crianças (2,4% por 100 mil habitantes), mostrando as lacunas existentes no rastreamento precoce, demora e dificuldade em estabelecer diagnóstico e a subnotificação de casos de TB nessa população. A TB em crianças, em suma, se apresenta na forma mais grave, sendo necessário que o diagnóstico seja realizado o mais rápido possível para evitar complicações mais severas e risco considerável de óbito pela demora de uma conduta terapêutica em tempo hábil. Todavia, em países com alta carga da doença, os profissionais de saúde rotineiramente estão sobrecarregados, levando a testes diagnósticos incompletos. As áreas de difícil acesso, por sua vez, são desprovidas de exames mais sofisticados. Assim, questiona-se: quais as ferramentas/funcionalidades e conteúdos devem conter em um aplicativo móvel para rastreamento de casos de TB em crianças? Esse aplicativo pode auxiliar os profissionais de saúde na otimização do rastreamento? Acredita-se que um aplicativo móvel que realize a classificação de risco em crianças de forma mais rápida, considerando quadro clinico, com leitura de radiografias sugestivas para TB, contato com pessoas com TB, prova tuberculínica e estado nutricional, auxilie na tomada de decisão de profissionais de saúde da Atenção Primária à Saúde, incluindo o enfermeiro, que em áreas isoladas do estado do Amazonas, assume papel protagonista na condução das ações de controle da TB, bem como, contribui para diminuir taxas de internação, deslocamentos, agravos e óbitos por TB em crianças. Portanto, objetiva-se desenvolver um aplicativo móvel de rastreamento de risco para TB pulmonar em crianças por meio de uma pesquisa de desenvolvimento tecnológico baseada no modelo RUP.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 20/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Amélia Severino Ferreira e Santos

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de revestimentos poliméricos nanoestruturados e sustentáveis para fabricação de embalagens ativas
  • O desenvolvimento de materiais nanoestruturados oriundos de fontes renováveis tem recebido atenção nos últimos anos, com destaque para os nanocompósitos poliméricos que apresentam propriedades funcionais e menor impacto ambiental. Diante disso, este projeto tem como objetivo desenvolver nanopartículas poliméricas de poli(IBOMA-co-farneceno) (IBOMA/Far) em meio disperso, estabilizadas por nanocristais de celulose (NCC) para serem utilizadas como revestimento de embalagens de papel para alimentos. Nestas embalagens serão aspergidas, por solution blow spraying (SBSp), nanopartículas de prata (AgNP) biogênica sintetizada, a partir de extratos vegetais provenientes do semiárido. Este projeto será desenvolvido entre a UFPB e o ICT-UNIFESP com apoio técnico da BASF S.A., visando inovar na: produção dos revestimentos poliméricos “verdes”, empregando matérias primas de fontes renováveis; síntese verde de AgNP pelo uso de extratos vegetais, em especial, do bioma caatinga; produção de látexes híbridos de IBOMA/Far/NCC com propriedades coloidais e de aplicação superiores aos revestimentos tradicionais empregados na fabricação de embalagens de papel; produção de embalagens ativas por SBSp com teores reduzidos de prata e com impacto direto na redução da exposição dos consumidores à agentes químicos. As AgNP e os NCC serão caracterizados com relação à morfologia, grau de cristalinidade (NCC) e atividade antimicrobiana (AgNP). Já os látexes de IBOMA/Far/NCC serão caracterizados em relação à conversão global, morfologia das nanopartículas, propriedades coloidais e reológicas. Os polímeros produzidos com as melhores propriedades coloidais serão empregados na fabricação de embalagens de papel cartão, as quais serão revestidas superficialmente com AgNP biogênica com melhores propriedades antimicrobianas por SBSp comparativamente ao processo de laminação. As embalagens produzidas serão avaliadas em relação às propriedades mecânicas e de barreira, migração e atividade antimicrobiana.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Amélia Moreira Lira

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de formulações farmacêuticas e cosméticas utilizando sistemas nanoestruturados para administração cutânea
  • A pele, o maior órgão do corpo humano, reveste a superfície externa do organismo, protegendo-o contra penetração de substâncias estranhas. Contudo, apesar da excelente barreira exercida pelo estrato córneo, a pele se mostra como uma promissora via para administração de fármacos e ativos cosméticos, uma vez que possui grande área superficial, é de fácil acesso, não invasiva e ricamente vascularizada. Os sistemas transdérmicos são formulações administradas na pele e que promovem a chegada do fármaco na corrente sanguínea, constituindo uma alternativa interessante para substituir a via oral e subcutânea. Por outro lado, a administração tópica é empregada para exercer efeito localizado, promovendo o acúmulo do fármaco nas camadas da pele. Dentro deste contexto, sistemas nanoestruturados constituem uma opção inovadora para o desenvolvimento de formulações tópicas e transdérmicas, fisiologicamente aceitáveis, capazes de veicular compostos lipofílicos e hidrofílicos, apresentando diversas vantagens quando comparados as terapias convencionais. A administração desses sistemas pela via cutânea pode promover a permeação na pele e a atividade farmacológica de fármacos e ativos cosméticos, diminuindo seus efeitos colaterais e melhorando sua eficácia terapêutica. Dessa forma, nosso grupo de pesquisa tem buscado desenvolver microemulsões e cristais líquidos, com o objetivo de obter formulações farmacêuticas e cosméticas mais seguras, eficazes e estáveis. Os sistemas serão caracterizados e avaliados quanto a liberação, permeação cutânea in vitro e efeito biológico in vitro e/ou in vivo, tais como tratamento de hipertensão, dor crônica, leishmaniose cutânea, atividade clareadora da pele e antienvelhecimento. Temos também investigado o mecanismo envolvido na promoção da permeação cutânea a partir dos sistemas individuais, comparando-os e selecionando os melhores sistemas para as finalidades pretendidas.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ana Beatriz Gorini da Veiga

Ciências da Saúde

Medicina
  • epidemiologia molecular de infecções respiratórias virais no rio grande do sul – suporte no combate a epidemias e pandemias
  • Infecções respiratórias virais são um problema de saúde pública, causando a morte de milhões de pessoas por ano no mundo. A vigilância das infecções respiratórias baseada na notificação dos casos e monitoramento dos vírus respiratórios circulantes é uma das estratégias de prevenção, controle e mitigação de epidemias e pandemias. A vigilância é voltada principalmente para os vírus influenza A (IAV) e B (IBV) e, atualmente, para o coronavírus SARS-CoV-2, que vem causando a pandemia de COVID-19. Outros vírus, como vírus respiratório sincicial (RSV), rinovirus (HRV), parainfluenza (hPIV), adenovírus (HAdV), metapneumovírus (hMPV) e outros coronavírus (HCoV) também podem causar doença respiratória grave, mas são subnotificados. A vigilância epidemiológica e a vigilância genômica de vírus respiratórios são importantes para: prevenção através do desenvolvimento de vacinas com cepas virais circulantes; planejamento das campanhas de vacinação de acordo com a sazonalidade viral; controle através do tratamento adequado e isolamento dos pacientes infectados; identificação de novos vírus/variantes e predição de mutações que possam conferir maior patogenicidade, resistência a antivirais e vacinas ou adaptação ao hospedeiro. O Rio Grande do Sul (RS) apresenta alta incidência de infecções respiratórias, entretanto ainda há escassez de estudos sobre esses vírus no RS. Com uma abordagem de epidemiologia molecular, este projeto analisará amostras respiratórias de pacientes com infecção respiratória no RS para: identificar vírus respiratórios através de qPCR e RT-qPCR; caracterizar os vírus por sequenciamento genético; estudar a filogenia e dinâmica viral; analisar mutações virais; analisar microbioma de nasofaringe para compreender o papel da microbiota bacteriana nas infecções virais; analisar dados clínicos e epidemiológicos. O projeto envolve pesquisadores de diferentes instituições e áreas, possibilitando aprofundar e expandir pesquisas do grupo, contribuindo para ciência no país.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025