Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Antonio Mauro Rezende

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudo epi-transcriptômico em tripanossomatídeos utilizando trypanosoma brucei como modelo experimental
  • Os parasitos dos gêneros Trypanosoma e Leishmania são organismos que produzem grande impacto na saúde pública. Estes organismos geralmente possuem ciclo de vida complexo com diversos hospedeiros. Cada tipo de hospedeiro, vertebrado e invertebrado, possui um ambiente fisiológico distinto, e o parasito necessita de uma resposta celular rápida para garantir sua sobrevivência quando ocorre a troca de hospedeiros. Essa resposta celular depende da regulação fina e eficiente da expressão gênica para modular os níveis das diferentes proteínas presentes em cada estágio de vida do parasito. A regulação da expressão gênica envolve várias etapas, e alterações estruturais e químicas nas moléculas de mRNA em tripanossomatídeos poderiam alterar de maneira significativa a dinâmica dos eventos relacionados à regulação da expressão gênica. Recentemente, devido aos avanços nas tecnologias de sequenciamento de ácidos nucleicos, diversas modificações químicas foram identificadas nos mRNAs de diversos organismos. Dentre as modificações químicas nos mRNAs já identificadas podemos citar N1-metiladenosina (m1A), N5-metilcitidina (m5C) e a pseudouridina (𝚿). Em tripanossomatídeos, é possível encontrar potenciais genes homólogos aos responsáveis por incorporar essas modificações químicas nos mRNAs, porém, atualmente não existe nenhum estudo abordando esse possível mecanismo de regulação da expressão gênica. Isto é, não sabemos se as moléculas de mRNA dos tripanossomatídeos estão sofrendo alguma alteração química, e como isso está afetando a regulação de processos, tais como a tradução. Portanto, a presente proposta pretende, através de técnicas de sequenciamento em larga escala especificamente desenvolvidas para sequenciar mRNA modificados, verificar a presença de determinadas alterações nucleotídicas no mRNA de tripanossomatídeos, caracterizar as enzimas potencialmente envolvidas nas modificações, e verificar o impacto dessas modificações na dinâmica global da expressão gênica em tripanossomatídeos. Futuramente, este processo de alteração química dos mRNA, caso seja confirmado em tripanossomatídeos, pode ser elencado como possível ponto de intervenção terapêutica no combate às doenças causadas por esses parasitos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2023
Foto de perfil

Antonio Ostrensky Neto

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • identificação e monitoramento da prevalência de dois novos vírus que ameaçam a carcinicultura brasileira
  • Os siris (Callinectes spp.) são um recurso pesqueiro de alto valor econômico explorado em toda a América do Sul. Mais recentemente, passaram a ser reconhecidos também pelo seu grande potencial para a aquicultura, sendo o siri-mole (animais em fase de muda) uma das formas mais lucrativa de comercialização. No entanto, as taxas de mortalidade de animais mantidos em cativeiro costumam superar os 50%. Uma das principais causas de mortalidade são as infecções por patógenos virais. Recentemente, nosso grupo de pesquisa identificou dois novos vírus em Callinectes danae, o Callinectes sapidus Reovírus 2 (CsRV2) e o Callinectes danae Portunibunyavirus 1 (CdPBV1). Estudos realizados em laboratório indicaram que CsRV2 e CdPBV1 são altamente patogênicos para C. danae, podendo matar até 70% dos animais infectados em apenas duas semanas após a coinfecção por esses vírus. Dado o risco social, ambiental e econômico desta descoberta, torna-se premente a investigação da variação espaço-temporal da prevalência desse vírus em populações selvagens de diferentes espécies de siris e camarões exploradas na carcinicultura brasileira. Objetiva-se aqui rastrear a prevalência de CsRV2 e CdPBV1 em Callinectes spp. e também em Litopenaeus vannamei ao longo da costa brasileira por meio de PCR em tempo real (RT-qPCR) e adaptar uma metodologia para detectar a presença dos patógenos virais em amostras ambientais marinhas (utilizando DNA ambiental). O conhecimento gerado neste projeto de pesquisa servirá para o melhor entendimento da prevalência natural de CsRV2 e CdPBV1 e das espécies hospedeiras ao longo da costa brasileira. Os resultados poderão ser usados como uma ferramenta para melhorar as práticas profiláticas e de controle de patógenos e contribuir para o desenvolvimento e otimização do processo de produção de siris-moles em escala comercial no Brasil. O estudo também deverá gerar subsídios relevantes para o desenvolvimento de estratégias de manejo e pesca sustentável dessas espécies.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Antonio Otaviano Vieira Junior

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • dinâmica populacional na amazônia colonial: composição heterogênea da população da capitania do grão-pará, 1750-1777
  • Analisar a História da População da Amazônia no período colonial é a proposta de nossa pesquisa. Mais detalhadamente a investigação será voltada para a capitania do Grão-Pará entre os anos de 1750-1777. A projeto parte da hipótese da existência de uma configuração populacional interna heterogênea à capitania, com possibilidades não restritas ao extrativismo e nem ao uso da mão-de-obra indígena. Efetivamente avançará na composição de um cenário do Grão-Pará, que possibilitará um inventário das diferenças populacionais entre as localidades que compunham a capitania, e na construção da trajetória histórica que justificam essas diferenças. Nesse sentido, na construção de uma leitura acerca da existência de diferentes dinâmicas populacionais na Capitania, a análise valorizará o impacto das organizações produtivas vilas/freguesias (incluindo agricultura e manufatura), de epidemias e de movimentos imigratórios.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Antonio Pedro Novaes de Oliveira

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento e caracterização de cerâmicas celulares produzidas por meio de impressão 3d
  • Cerâmicas celulares são materiais de elevada porosidade produzidas a partir de processos tais como a incorporação de agentes porogênicos ao pó cerâmico, réplica de espumas poliméricas, gelcasting e emulsão. Um processo alternativo, mais recente, é a impressão 3D a qual é mais simples e econômica que as tecnologias tradicionais e também mais limpa e menos poluente. Além disso, ela permite melhorar o desempenho dos componentes cerâmicos com microestruturas programáveis em uma ampla gama de escalas de comprimento, por meio da deposição de camadas sucessivas de pastas ou misturas de pós, para compor a peça a partir da impressão das seções transversais projetadas no modelo 3D por meio de desenho assistido por computador. Assim, esta proposta de projeto tem por objetivo o estudo, o desenvolvimento e a caracterização de cerâmicas celulares alternativas, do ponto de vista das matérias-primas utilizadas (sintéticas, naturais ou resíduos sólidos) e dos produtos projetados e elaborados via impressão 3D. O problema principal a ser resolvido está relacionado ao domínio da tecnologia de impressão 3D para a obtenção de produtos alternativos aqueles obtidos a partir das tecnologias convencionais. O principal desafio a ser afrontado está relacionado a reprodutibilidade dos componentes processados a qual depende, de parâmetros intrínsecos a pasta cerâmica e a máquina de impressão. Cada matéria-prima processada requer o estudo e a definição de parâmetros específicos de processamento para a obtenção de estruturas celulares com boa definição geométrica e dimensionalmente estáveis. Para a resolução do principal problema será preciso reunir uma equipe com know-how, principalmente, em reologia de suspensões, conformação de estruturas celulares tridimensionais e caracterização mecânica, biológica e ambiental de materiais e resíduos sólidos, tal que componentes, com tolerâncias dimensionais e com propriedades adequadas possam ser obtidos para aplicações específicas a serem exploradas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Antonio Pereira das Neves Neto

Ciências Biológicas

Morfologia
  • identificação e caracterização de microvesículas nos flagelos de trichomonas vaginalis: implicações na biologia do parasito e interação com hospedeiro
  • O protista flagelado Trichomonas vaginalis é o agente etiológico da tricomoníase humana, infecção sexualmente transmissível que pode provocar complicações gestacionais, maior predisposição ao HIV, câncer de próstata e de colo de útero. Embora T. vaginalis seja reconhecido como um dos mais comuns agentes infecciosos em todo o planeta, os processos envolvidos na interação tricomonas-célula hospedeira ainda não foram totalmente esclarecidos. Nosso principal interesse é identificar novos fatores que possam contribuir para a patogenicidade de T. vaginalis. Dentro desse contexto, sabe-se que em outros modelos celulares, incluindo mamíferos, os flagelos funcionam como antenas celulares, recebendo sinais do ambiente e, subsequentemente, ativando vias de sinalização cruciais para a homeostase e diferenciação celular. Os flagelos também são capazes de enviar sinais químicos para o meio extracelular através da liberação de microvesículas (MVs), vesículas extracelulares que se originam por brotamento direto da membrana plasmática. Estudos com a alga verde Chlamydomonas mostraram que as MVs flagelares são enriquecidas em tetraspaninas (TSPs) e proteínas da maquinaria ESCRT (Endosomal Sorting Complex Required for Transport). Evidências recentes em outros organismos sugerem que MVs podem exercer papel crucial na comunicação e sinalização intercelular, e no transporte e reciclagem de proteínas na membrana dos flagelos. Esses achados abrem promissoras frentes de pesquisas dedicadas a identificar a presença de MVs nos flagelos de protistas patogênicos e compreender a participação dessas vesículas nos mecanismos envolvidos durante a interação com o hospedeiro. Portanto, os estudos referentes às MVs flagelares estão ganhando maior importância devido ao papel dos flagelos como uma estrutura essencial para o envio de informações. Entretanto, apesar da motilidade e ultraestrutura dos cinco flagelos de T. vaginalis serem bem caracterizados, pouco se sabe a respeito dos seus aspectos moleculares e possíveis funções sensoriais. Além disso, ainda não se sabe se os flagelos de T. vaginalis secretariam MVs. Desse modo, o presente projeto tem como objetivo lançar mão de diferentes abordagens experimentais nos níveis celular, bioquímico e molecular, visando identificar e caracterizar a presença de MVs flagelares em T. vaginalis, com ênfase nas suas possíveis participações na comunicação parasito-parasito e na interação com células hospedeiras. Para caracterizar morfologicamente a presença de MVs nos flagelos de T. vaginalis, parasitos mantidos em cultura axênica e durante interação com células hospedeiras serão analisados por diferentes técnicas avançadas de microscopia eletrônica. Para identificar proteínas relacionadas às funções sensoriais dos flagelos e encontrar possíveis marcadores específicos de MVs flagelares, propomos obter uma fração purificada de flagelos e de MVs flagelares e determinar sua composição proteica por espectrometria de massa MudPIT. Para investigar o papel funcional das MVs flagelares na comunicação intercelular e na patogenicidade, propomos realizar experimentos de coincubação das MVs flagelares de T. vaginalis com outros parasitos e células hospedeiras. Serão utilizados marcadores fluorescentes para rastrear a transferência intercelular de vesículas, além de ensaios de adesão e citotoxicidade. Além disso, pretendemos obter parasitos Knockdown para TSP6 e VPS32 (ortólogo de ESCRT-III) para examinar o papel de TSPs e proteínas do complexo ESCRT na formação e composição das MVs flagelares de T. vaginalis. Sendo assim, o presente projeto visa contribuir de maneira significativa para desvendar as estratégias envolvidas na patogenicidade de T. vaginalis, gerando informações pertinentes que poderão auxiliar para descoberta de novos alvos terapêuticos e para o desenvolvimento de tratamentos alternativos para a doença. A descoberta de MVs flagelares em T. vaginalis e seu possível papel na comunicação intercelular e citotoxicidade terá impacto direto nos estudos e na compreensão sobre os mecanismos de interação parasito-hospedeiro em outros microorganismos flagelados.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022