Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Walter Luiz Carneiro de Mattos Pereira

Ciências Humanas

História
  • fazendeiros negreiros: traficantes e tráfico ilegal de africanos no rio de janeiro (18301 - 1850)
  • Nos limites atlânticos da província fluminense, a ilegalidade no tráfico de africanos aponta para a participação de figuras de declarada fortuna, proprietários de terras, trapiches, barracões e embarcações localizadas ao longo da costa, destinadas a desembarcar e receber africanos do comércio ilegal transatlântico. Destacam-se negociantes negreiros como os irmãos comendadores José e Joaquim de Souza Breves, no litoral sul fluminense; José Gonçalves da Silva, em Cabo Frio; os comendadores Joaquim Thomaz de Faria e André Gonçalves da Graça, no litoral norte fluminense, além de José Bernardino de Sá, atuante na Corte, na província e nos seus limites. Capturados pela ação repressiva decorrente da lei de 1850, combinada com a Lei de 1831, a historiografia pouco se dedicou sobre os negócios do tráfico dirigidos por esses homens, que se desvenda especialmente, a partir de registros policiais e processos judiciais que possibilitam revelar os caminhos da ilegalidade e de seus tratantes. Portanto, busca-se construir uma historia social do tráfico ilegal no Brasil Império, a partir da vinculação desses negociantes de escravos, agentes da reestruturação e da recomposição das redes do tráfico com a logística de desembarques clandestinos na costa atlântica fluminense.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Walter Santos de Araújo

Ciências Biológicas

Ecologia
  • efeitos antrópicos sobre a estrutura de redes inseto-planta em áreas de cerrado do norte de minas gerais
  • Diferentes fatores antrópicos podem influenciar na estrutura das redes de interações ecológicas formadas por plantas e insetos associados. Apesar dos crescentes avanços nos estudos de redes inseto-planta, nenhum estudo prévio avaliou se a degradação antrópica sobre os remanescentes de Cerrado influenciam na estrutura das redes inseto-planta. Nesse sentido, o objetivo dessa proposta de pesquisa é avaliar se o nível de antropização dos habitats (habitats naturais vs. antropizados) influencia na estrutura de redes inseto-planta em áreas de Cerrado do Norte de Minas Gerais. Para isso serão amostradas interações entre plantas e insetos em 12 áreas distintas de Cerrado, sendo seis áreas conservadas e seis áreas antropizadas. Desse total, metade das áreas já foi amostrada (sendo três áreas preservadas e três áreas antropizadas), o que aumenta a viabilidade do projeto. A partir dos dados coletados, será possível construir 36 redes inseto-planta (uma herbívoro-planta, uma polinizador-planta e uma formiga-planta para cada área), e estas serão caracterizadas usando os seguintes índices de estrutura de redes: conectância, modularidade e aninhamento. Desse modo, será testado se a estrutura das redes varia em função da estrutura e do nível de antropização da vegetação. O estudo contribuirá para a difusão do conhecimento acerca de redes de interações ecológicas do Cerrado e do Norte de Minas através da apresentação de trabalhos em eventos científicos e da publicação de artigos, bem como contribuirá para a formação de recursos humanos de qualidade através de monografias e dissertações de mestrado.
  • Universidade Estadual de Montes Claros - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wandearley da Silva Dias

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades de transporte em sistemas nanométricos
  • O desenvolvimento tecnológico de dispositivos de estado sólido e opticoeletrônicos tem direcionado muitos esforços à redução de tamanhos, fazendo com que estes, muitas vezes, se encontrem em regimes de baixa dimensionalidade e que apresentem características peculiares, ausentes em escala macroscópica. Neste projeto proponho o estudo das propriedades de transporte em sistemas nanométricos de baixa dimensionalidade. Mais especificamente, estudarei a influência da desordem, interação entre partículas, campos elétricos e não-linearidade sobre estados estacionários e também sobre a dinâmica de partículas e/ou excitações coletivas. Além da ação individual, a presença simultânea de dois ou mais ingredientes é um dos focos da pesquisa, onde comportamentos competitivos são esperados. Através de técnicas analíticas e numéricas buscarei caracterizar os sistemas de interesse, bem como identificar a existência de novas fenomenologias. Tais técnicas tem sido utilizadas em estudos anteriores, que se mostraram eficazes na previsão de uma fenomenologia [PRB 76, 155124 (2007)] comprovada experimentalmente [Science 347, 1229 (2015); Nat Comms 4, 1555 (2013)]. Desta forma, além de contribuir com abrangência de conhecimento teórico, espero que tais estudos estimulem investigações experimentais. Tendo em mente a formação profissional de recursos humanos, destaco o grande envolvimento de alunos de iniciação científica e de pós-graduação nas temáticas supracitadas, tanto na investigação como na compilação adequada dos resultados, a fim de publicá-los em periódicos indexados internacionalmente.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wandemberg Paiva Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo de sistemas coloidais anisotrópicos
  • Auto-organização é um princípio fundamental que gera organização estrutural em diferentes escalas, variando de moléculas à galáxias. Este fenômeno é definido como um processo no qual partes ou componentes desordenados de um sistema pré-existente formam padrões estruturais. Exemplos de auto-organização são: padrões climáticos, sistemas solares e histogênese. Diversos sistemas biológicos se utilizam da auto-organização na moldagem de várias moléculas e estruturas. A imitação dessas estratégias e a criação de novas moléculas com a habilidade de se auto-organizarem é uma técnica bastante relevante em nanotecnologia. Em fluidos complexos (colóides, polímeros, miscelas, emulsões, vírus, etc.) as interações são fracas em comparação com aquelas observadas em moléculas, de modo que as ligações são facilmente quebradas e reformadas, quando em um solvente, permitindo assim que o sistema se re-organize em diferentes formas, resultando na formação de muitos agregados. Avanços em técnicas experimentais permitem um alto controle no design (geometria e material constituinte) de partículas coloidais, resultando na possibilidade de diferentes funcionalidades para essas partículas. Diferentemente de partículas colóidais isotrópicas, partículas anisotrópicas (forma geométrica e/ou interação) geram um conjunto drasticamente maior de estados agregados e dinâmica própria, regidos basicamente pela anisotropia específica. Neste sentido, o aprofundamento no entendimento das propriedades estruturais e dinâmicas de sistemas coloidais anisotrópicos é relevante e promissor para se alcançar o controle necessário da forma e da interação entre blocos constituintes para a formação de materiais funcionais, que é um dos objetivos em nanotecnologia. Nossa proposta objetiva o entendimento de processos de auto-organização e dinâmica coletiva de: i) partículas coloidais dipolares ou multipolares (interação anisotrópica), cuja forma geométrica é isotrópica; ii) partículas coloidais dipolares ou multipolares com geometria anisotrópica.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wanderlã Luis Scopel

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • simulação computacional atomı́stica de superfı́cies sólidas: interação com grafeno, metais e outros ma- teriais bidimensionais
  • As investigações sobre grafeno tem se expandido como nenhum outro campo devido ao seu grande potencial para aplicaçãoes inovadores. O intenso desenvolvimento de atividades de pesquisa científica nessa nova área provocaram o surgimento de uma nova geração de materiais 2D atomicamente finas. Além disso, essa nova área de pesquisa em materiais 2D tem explorado a combinação destes materiais em heteroestruturas verticais e horizontais. Neste contexto, pretende-se realizar cálculos de primeiros princı́pios para investigar as propriedades estruturais, eletrônicas, estabilidade energéticas (cálculo da energia de adsorção e formação), possiveis transferência de cargas eletrônicas e seu mapeamento, construir imagens de STM e espectros de espectróscopia de absorção de raios-X (XAS) dos sis- temas estudados, como, grafeno e materiais 2D interagindo com superfı́cies sólidas, átomos e/ou moléculas. Além disso, pretende-se estudar as propriedades eletrônicas e de transporte quântico para sistemas hı́bridos no plano (grafeno/h-BN, grafeno-fosforeno e linhas de átomos de carbono tipo zig-zag no fosforeno) com e sem a presença de nanoporos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wanderli Pedro Tadei

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • potencial químico e biológico de bacillus spp., isolados de diferentes ecossistemas da amazônia brasileira: bioprospecção para produção de moléculas de bioativas
  • A Amazônia brasileira possui a maior bacia de água doce do mundo e também a maior floresta tropical, sendo considerado o maior reservatório de biodiversidade do planeta, incluindo organismos superiores e microrganismos. Apesar de vários estudos nestas últimas décadas a respeito da microbiota local, pouco se conhece sobre sua biodiversidade microbiana, funções ecológicas e sua própria extinção. O gênero Bacillus é representado por bactérias onipresentes em diferentes ambientes como solos, plantas, águas e vivendo como simbiontes em insetos. Este gênero, nestas últimas décadas tem chamado bastante atenção, devido ao uso em diversos processos biotecnológicos, farmacêuticos, industriais, como por exemplo, no controle biológico de diversas ordens de insetos (Diptera, Coleoptera e Lepidoptera) vetores de doenças e pragas agrícolas. Outra aplicabilidade está relacionada ao controle agrícola de bactérias, fungos e nematoides patogênicos às plantas e, também, na biorremediação de ambientes contaminados. Além disso, na produção de diversas classes de antibióticos ativos contra cepas patogênicas de importância médica. Estas bactérias secretam e excretam diversas moléculas como proteínas inseticidas, enzimas hidrolíticas, peptídeos não ribossomais e outros metabolitos secundários com funções específicas contra agentes vetores de patógenos. Dada à alta aplicabilidade deste grupo de bactérias, tornam-se necessários estudos sobre o conhecimento da diversidade, relações ecológicas e filogenéticas, ainda pouco conhecidas ou não estudadas. Considerando a diversidade microbiana da Amazônia, são escassos os estudos sobre a diversidade de Bacillus spp., isolados de ambientes tropicais, principalmente relacionado aos diferentes nichos ecológicos da Amazônia como mata de terra firme, várzea e igapó. Estudos e pesquisas sobre os perfis genômicos, proteômicos e metabólicos de linhagens de Bacillus spp., demonstraram que estas bactérias possuem um grande potencial para produzir uma variedade de metabolitos bioativos de interesse biotecnológico. Com o avanço das ciências aliadas às novas ferramentas moleculares é possível identificar de forma correta os microrganismos e conhecer seu potencial químico e genético. Estudos de genômica associados com o perfil dos metabolitos das bactérias trouxeram grandes impactos para estudos de taxonomia e identificação de moléculas inéditas. Portanto, conhecer a diversidade de bactérias, do gênero Bacillus, isoladas dos ecossistemas de mata de terra firme, várzea e igapó, analisando os seguintes conteúdos moleculares: genômico, proteômico e metabolômico são os principais objetivos deste projeto, de caráter inovador, assim como tentar detectar novas moléculas com potencial biológico para o controle de vetores de doenças tropicais e moléculas com atividades antimicrobianas.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wanderson Romão

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • maldi image ms aplicado a química forense
  • Embora seja um tema que desperte bastante interesse perante a sociedade, a aplicação da química no campo da criminalística ainda constitui uma nova linha de pesquisa no Brasil. Dessa forma, este projeto tem como objetivo desenvolver novas metodologias analíticas que facilitem a resolução de problemas encontrados dentro do contexto da Química Forense utilizando a técnica de MALDI IMAGE MS acoplado a um espectrômetro de alta resolução (FT-ICR MS). O projeto será desenvolvido em colaboração científica entre o PPGQUI da UFES e a Polícia Técnica Científica do ES (extrato de acordo de cooperação nº 1007/2012) tendo com colaboração professores da UFES e IFES e alunos vinculados ao programa de pós-graduação da UFES, graduação do IFES e colaboradores (IQ/UFG). As principais áreas exploradas nesse projeto serão a análise de drogas de abuso (matrizes de folhas e sementes de maconha; selos de designer drugs, e cabelos); documentoscopia (notas de papel moeda, notas promissórias, cruzamento de traços, etc); papiloscopia (impressões digitais). Espera-se com esse projeto estabelecer protocolos analíticos usando a técnica de MALDI IMS no contexto forense.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wânia dos Santos Neves

Ciências Agrárias

Agronomia
  • popularização de tecnologias para uma produção agrícola sustentável como forma de promover o desenvolvimento rural, a segurança alimentar e a melhoria da qualidade de vida da população.
  • As atividades propostas neste projeto serão desenvolvidas durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2021, no mês de outubro, e no período de doze meses a partir do início de vigência do projeto. Este projeto tem como objetivo principal a divulgação da ciência e de tecnologias a alunos dos ensinos fundamental, médio, técnico e superior, a produtores rurais, a grupos atendidos por instituições de apoio social, a moradores de comunidades rurais, a membros de associações, a agricultores familiares e a população de uma maneira geral. Para isso a Epamig Sudeste e a Epamig Norte, junto com demais parceiros constituintes da equipe do projeto, realizarão diversas atividades na área do conhecimento científico para público de pelo oito municípios, localizados na região Norte de Minas e Vale das Vertentes no Estado de Minas Gerais. Dentre as atividades previstas estão: Epamig de portas abertas; Epamig nas escolas, seminário “Tecnologias pra uma Agricultura Sustentável”; atendimentos a crianças e ao público geral de feiras e exposições com a participação da Epamig em tais eventos; visitas técnicas a campo, cursos, palestras, práticas laboratoriais e a ciência interativa com apresentação de vídeos técnico-científicos em escolas públicas do ensino fundamental. Em tais atividades serão abordados o controle biológico de pragas e doenças; a importância do melhoramento genético para a agricultura, como forma de redução no uso de agrotóxicos; práticas agroecológicas, tendo como foco a biodiversidade e seus ecossistemas; a produção agrícola sustentável e a preservação do meio ambiente. Em algumas atividades serão distribuídos materiais informativos, como apostilas e circulares técnicas, sobre o tema abordado. Todas essas atividades têm como objetivo despertar no público o interesse pelos diversos ramos das ciências tendo como tema base a sustentabilidade. Além disso, o projeto visa divulgar para a população trabalhos científicos e tecnologias geradas nas duas regiões de abrangência. A realização das atividades propostas visa causar uma proximidade entre pesquisadores, alunos, professores, técnicos, produtores rurais e a população, estabelecendo contato, promovendo debates e fazendo questionamentos. Dessa forma é que conseguiremos fazer com fique claro a importância da ciência no cotidiano de cada um e levar ao conhecimento do público informações técnico-científicas importantes sobre a sustentabilidade como forma de garantir a segurança alimentar, a melhoria do meio ambiente e qualidade de vida de produtores rurais e da população em geral.
  • Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Wanius José Garcia da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • química bioinorgânica de monooxigenases líticas de polissacarídeos de insetos
  • As monooxigenases líticas de polissacarídeos (LPMOs) formam uma classe de metaloenzimas (dependentes de Cu+2) recentemente descobertas que se ligam a regiões cristalinas de polissacarídeos e realizam a sua clivagem através de mecanismo de oxidação. Quatro famílias dessas enzimas foram identificadas as quais podem oxidar diferentes polissacarídeos como celulose, quitina e amido. Essas metaloenzimas oxidativas atuam facilitando a ação de outras enzimas hidrolíticas aumentando a eficiência de degradação de diferentes polissacarídeos. Neste contexto, as LPMOs são enzimas com grande potencial para aplicações tecnológicas, especialmente como complementos em coquetéis lignocelulósicos para a degradação da biomassa e produção de etanol de segunda geração. Neste projeto de pesquisa, nós propomos estudar as LPMOs dos insetos Coptotermes gestroi, Drosophila yakuba e Bombyx mori. As metaloenzimas de insetos serão clonadas, produzidas em bactéria e purificadas através de métodos cromatográficos. As atividades enzimáticas (especificidades) serão estudadas em diferentes polissacarídeos. A termodinâmica de interação das LPMOs com íons metálicos será estudada por espectroscopia de fluorescência e calorimetria de titulação isotérmica (ITC). As estruturas secundária e terciária das LPMOs serão estudadas por espectroscopia de dicroísmo circular (CD), espalhamento dinâmico de luz (DLS) e espalhamento de raios X a baixos ângulos (SAXS). As estruturas tridimensionais das LPMOs serão determinadas por difração de raios X (XRD, cristalografia de proteínas). Os resultados oriundos deste projeto de pesquisa permitirão uma melhor compreensão do modo de ação das LPMOs de insetos e do papel de íons metálicos (química bioinorgânica) no mecanismo catalítico dessas enzimas. Essas LPMOs de insetos possuem grande potencial como suplementos em coquetéis lignocelulósicos comerciais.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Warley Marcos Nascimento

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • iii horta & escola: feira de ciência e tecnologia da embrapa hortaliças
  • Nos últimos anos, a escola vem sendo questionada acerca do seu papel na sociedade, a qual vem exigindo um novo tipo de profissional, mais flexível e polivalente, capaz de pensar e aprender constantemente. A escola deve também saber trabalhar, nos jovens, o desenvolvimento de uma consciência científica indagativa, uma vez que a Ciência e a Tecnologia têm tido intensa interferência na sociedade atual. Dessa forma, emerge a necessidade de uma maior difusão de conceitos científicos, para que todos possam ter uma postura crítica diante do que a ciência e tecnologia apresentam à sociedade, permitindo a promoção da cultura científica entre os cidadãos, tornando-os capazes de participar ativamente de uma sociedade democrática. O projeto tem como objetivo geral a popularização da ciência como agente de redução de desigualdades, buscando reduzir a distância entre o conhecimento produzido pela ciência e sua aplicação para melhoria da qualidade de vida, contribuindo para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do País. Busca despertar nos alunos, dos ensinos fundamental, médio e técnico, o interesse pela área científica e tecnológica, contribuindo para estimular o pensamento crítico e o desenvolvimento social e humano do País. A proposta se justifica por oportunizar a popularização e a divulgação de ações desenvolvidas pelas instituições de ensino e por instituições de pesquisa, como a Embrapa e parceiros, que possuem o propósito de reduzir as desigualdades, empoderar segmentos da população e despertar o interesse de jovens pela ciência, e assim, contribuir para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do País. Para atender aos objetivos do projeto, o mesmo acontecerá durante a data limite publicada no calendário oficial da Feira de ciência - III Horta & Escola, onde estudantes matriculados nos ensinos fundamental, médio e técnico no ano de 2021, em escolas do Distrito Federal e entorno, poderão submeter seus projetos para avaliação do Comitê de avaliação. A apresentação dos projetos selecionados ocorrerá no segundo semestre de 2021 durante a Semana da Ciência e Tecnologia. III Horta & Escola: Feira de Ciência e Tecnologia da Embrapa Hortaliças, que terá duração de três dias.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022