Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

João Paulo Assis Gobo

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • investigação de microplasticos aerotransportados: uma cooperação entre brasil e frança (ima)
  • Um tipo emergente de poluição, os microplásticos, origina-se a partir da quebra de resíduos plásticos e representa um desafio ambiental futuro. Essas partículas possuem estrutura microscópica e podem persistir na atmosfera por longos períodos. Ainda há lacunas quanto às pesquisas de microplásticos em suspensão na atmosfera e na precipitação pluviométrica, em especial na região Amazônica. Propõe-se então investigar a poluição potencial por microplásticos aerotransportados e precipitados em áreas da Amazônia e do Sudeste do Brasil. A hipótese que orienta essa proposta é a de que os microplásticos estão presentes na precipitação pluviométrica e no ar de centros urbanos e locais não urbanos da Amazônia brasileira e de São Paulo, tendo sua concentração forte relação com o uso e ocupação do solo. A metodologia será composta da comparação de precipitação pluviométrica coletada por meio de um Pluviômetro Ville de Paris, e de material aerotransportado com amostradores passivos e ativos (hi-vol) durante todos os meses no intervalo de um ano, em diferentes localidades: na cidade de Porto Velho-RO, na Reserva biológica Jaru (município de Ji-Paraná-RO); em São Paulo-SP; e Iguape-SP, representativas de diferentes ambientes (urbano médio, urbano denso, florestal e litorâneo). Todas as amostras serão filtradas em filtros de fibra de quartzo GF / A Whatman (1,6 μm). Os filtros serão armazenados em placas de Petri de vidro e analisados com um estereomicroscópio com câmera acoplada, para posterior Espectroscopia no Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR) para identificar as fibras sintéticas e sua composição química. Por fim, será realizada interpretação e relação espacial das amostras a partir da identificação da presença e abundância dos microplásticos aerotransportados e precipitados, comparados aos resultados obtidos na França, utilizando-se do modelo HYSPLIT da NOAA calcular as trajetórias, distâncias e direções das partículas, e identificar as fontes de poluição.
  • Universidade Federal de Rondônia - RO - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

João Paulo Bassin

Engenharias

Engenharia Química
  • tratamento de esgoto por meio da tecnologia inovadora de lodo granular aeróbio: aliando eficiência na remoção de poluentes e recuperação de recursos
  • O déficit de tratamento de esgoto doméstico é uma grande preocupação do Brasil. No país, esse tratamento é geralmente realizado em plantas de grande porte, localizadas em áreas distantes de comunidades sem rede coletora. Outra preocupação emergente é a remoção de micropoluentes (como fármacos e produtos de higiene pessoal) do esgoto, pois trazem impactos negativos à saúde humana e de outros animais. Sistemas de tratamento descentralizados que sirvam toda a população de coleta, e que apresentem maior capacidade de remoção de poluentes, são, portanto, imprescindíveis na conjuntura atual. Além disso, a recuperação de subprodutos a partir do tratamento permite a geração de renda para um setor tradicionalmente visto como ônus para os municípios. A tecnologia de lodo granular aeróbio (LGA) vem sendo considerada um divisor de águas na área de saneamento. A presença de diversos microrganismos possibilita a remoção simultânea de diversos poluentes, como matéria orgânica e nutrientes (nitrogênio e fósforo), em um único reator compacto. Devido à ampla diversidade microbiana, esse processo biológico tende a ser mais eficiente na remoção de micropoluentes. Adicionalmente, permite a recuperação de subprodutos de alto valor agregado a partir do lodo biológico em excesso, como exopolissacarídeos do tipo alginato, que podem ser usados em aplicações médicas e alimentícias. Nesse trabalho pretende-se avaliar a remoção combinada de matéria orgânica, nutrientes, e micropoluentes de esgoto doméstico, sintético e real, em condições ambientais brasileiras, por meio do LGA. Para tornar a processo autossustentável, serão obtidos, a partir do lodo biológico em excesso, subprodutos como alginato e biogás, esse último a partir da digestão anaeróbia. Os principais microrganismos presentes nos grânulos serão avaliados e relacionados com o desempenho dos reatores biológicos. Espera-se que, com o ajuste das condições operacionais, seja possível tratar esgoto de forma eficiente e gerar recursos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

João Paulo Bizarro Lopes

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de compostos heterocíclicos para inibição de proteínas quinases associadas à proliferação de células tumorais
  • O câncer é a segunda doença com maior causa de morte no mundo e a maioria dos fármacos utilizados no tratamento possui modo de ação citotóxico, com risco de comprometer também células saudáveis. Dentro do contexto da terapia alvo, que é mais seletiva para determinada célula, tecido ou órgão, os inibidores de proteínas quinases representam uma alternativa mais segura, como os fármacos já comercializados imatinibe, ribociclibe e palbociclibe, entre outros. No entanto, é recorrente o aparecimento de linhagens celulares resistentes. Neste cenário, o desenvolvimento de fármacos mais potentes, eficazes e alternativos, representa um avanço proeminente no combate ao câncer. A modificação estrutural em compostos bioativos é uma importante estratégia, que pode ampliar a diversidade molecular e oferecer um elenco variado dentro de um novo nicho a gerar propriedade intelectual. Além disso, contribui para o entendimento das interações com a enzima alvo, possibilitando o planejamento de drogas mais seletivas. Neste contexto, este projeto visa a obtenção de compostos inibidores de quinases e com atividade antiproliferativa, para aplicação como agentes terapêuticos para diversos tipos de câncer. Como objetivos específicos, visa-se a síntese de: derivados de purina na forma de híbridos purina-difenilureia, visando combinar as atividades de inibição do ciclo celular e da angiogênese; híbridos quinazolinas-difenilureias, desenhadas para expressarem atividade citotóxica contra linhagens de células tumorais, bem como atividade de inibição de quinases relacionadas à proliferação celular; híbridos de quinazolinas contendo o núcleo selenazol; além de estudos de Modelagem Molecular envolvendo os compostos propostos neste projeto com enzimas associadas e à proliferação celular, à interrupção da mitose e do ciclo celular. Os compostos serão sintetizados utilizando metodologias simples de síntese orgânica a partir de produtos naturais, como a hipoxantina, e reagentes comerciais simples.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

João Paulo Gama Oliveira

Ciências Humanas

Educação
  • os jornais estudantis em sergipe (1874-1959): práticas educativas pela ótica dos discentes do secundário
  • A proposta em tela tem como objetivo geral investigar as práticas educativas do ensino secundário através dos jornais estudantis produzidos por estudantes secundaristas de Sergipe entre os anos de 1874 a 1959. O marco inicial, 1874, refere-se à publicação de O Porvir e o limite final situa-se no ano de 1959, com a circulação de O Eco, vinculado à associação estudantil Grêmio Cultural Clodomir Silva. Compreende-se que os jornais estudantis constituem-se como fontes para o estudo dos costumes, das práticas culturais, das manifestações ideológicas e dos espaços de sociabilização da juventude brasileira. Nesse sentido, o Projeto almeja responder à seguinte questão: quais práticas educativas os jornais estudantis produzidos por discentes secundaristas em Sergipe, entre o final do século XIX até meados do século XX, podem revelar? Para o desenvolvimento da pesquisa, recorreremos às fontes de textos normativos da legislação, documentos manuscritos das instituições aportes desses jornais e, fundamentalmente, dos próprios periódicos estudantis salvaguardados no Centro de Educação e Memória do Atheneu Sergipense, Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, Arquivo Público do Estado de Sergipe, Biblioteca Epifânio Dórea, como também em acervos digitais e de outras escolas a serem investigadas. Como potencial de impacto dos resultados do ponto de vista técnico-científico, de inovação, difusão, socioeconômica, a pesquisa visa: vinculação aos Departamentos de Educação e ao Programa de Pós Graduação em Ensino de História da UFS e da UFPel; vinculação com escolas da educação básica que produziram tais jornais e ainda em funcionamento; aportar alunos de diferentes níveis de ensino nas etapas da pesquisa, gerando resultados impactantes na formação de recursos humanos; difusão de conhecimento acerca da temática em eventos, periódicos, sites institucionais e redes sociais com a ampliação e renovação da História da Educação, a partir da ótica dos discentes do secundário.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Joao Paulo Machado Torres

Ciências Biológicas

Ecologia
  • exposição e impacto de contaminantes ambientais na biota do arquipélago de são pedro e são paulo
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 28/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

João Paulo Sales Macedo

Ciências Humanas

Psicologia
  • saúde mental e povos tradicionais: desenvolvimento de tecnologias de detecção, análise e atenção para populações vulneráveis de difícil acesso
  • No cenário acadêmico, quando se trata de pesquisas em saúde mental, particularmente sobre a incidência de transtornos mentais, padrões de uso de álcool, drogas e de psicofármacos, predominam investigações focalizadas em áreas urbanas. Há uma evidente defasagem quando se trata de moradores das zonas rurais, especialmente com os povos tradicionais, os quais são fortemente afetados por inúmeras adversidades sociais, políticas e ambientais. Assim, os povos tradicionais encontram-se em condição de maior vulnerabilidade psicossocial, especialmente em tempos de pandemia. Logo, podem apresentar condições mais deterioradas de saúde mental. Contudo, as especificidades culturais, limitações teórico-metodológicas e dificuldades de acesso restringem as pesquisas e as possibilidades de intervenção junto a essas populações. Em razão disso propomos uma investigação em comunidades quilombolas e indígenas com o objetivo de: 1) Definir o perfil de morbimortalidade em saúde mental; 2) Identificar padrões de uso de álcool e outras drogas; 3 Detectar a incidência de transtornos mentais comuns; 4) Identificar os níveis de cobertura e acesso aos cuidados em saúde mental; 5 Mapear necessidades em saúde mental, levando em conta suas especificidades socioculturais; 6) Identificar problemas e potencialidades na rede de atenção primária e psicossocial em relação aos cuidados em saúde mental dirigidos a essa população, visando sua reorganização; 7) Propor estratégias interventivas culturalmente sensíveis à realidade dessas comunidades; 8) Realizar parcerias e colaborar com equipes e gestores de saúde nos territórios pesquisados. A pesquisa é de natureza mista (quanti-quali), em comunidades quilombolas e indígenas dos estados do PI, CE, RN, AL e MG, com manejo de dados secundários (indicadores de saúde mental) e primários, e uso de instrumentos de rastreio em saúde mental (AUDIT, ASSIST, SRQ-20), roteiro de entrevista e grupo focal com gestores e profissionais de saúde.
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO DELTA DO PARNAÍBA - PI - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Joao Pereira Leite

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudos translacionais nas epilepsias farmacorresistentes e suas comorbidades
  • Pacientes com epilepsia do lobo temporal (ELT) apresentam alta frequência de farmacorresistência, e para estes a remoção cirúrgica da zona de início ictal é o principal tratamento, sendo a esclerose hipocampal (EH) a etiologia mais frequente. Além das crises não controladas, pacientes farmacorresistentes apresentam importantes comorbidades, como déficits de memória, depressão, psicose, e em alguns crises psicogênicas. A nova classificação da EH trouxe importantes evidências da ligação entre o padrão de perda neuronal hipocampal e a história clínica dos pacientes. Entretanto, ainda há importantes lacunas quanto à associação entre tipos de EH e as comorbidades encontradas nestes pacientes. Na presente proposta, buscamos investigar, com modelos animais e pesquisa clínica, as associações entre comorbidades e alterações na comunicação entre diferentes regiões cerebrais, bem como entre comorbidades e as alterações estruturais e moleculares observadas no hipocampo. Para investigar estas associações, realizaremos uma série de estudos que visam demonstrar: 1) a ligação entre maior heterogeneidade nas imagens de ressonância magnética no lobo temporal e a presença de depressão em pacientes; 2) a associação entre alterações nas espinhas dendríticas e moleculares em pacientes com EH2 e performance nos testes de memória; 3) a relação entre tipo de EH e padrão de microRNAs em pacientes com comorbidades psiquiátricas; 4) a existência de dinâmica amigdalo-cortical própria em modelos animais de desamparo aprendido, uma situação próxima da depressão comórbida observada na ELT; 5) diferenças na plasticidade homeostática, medida através da morfologia de espinhas dendríticas, em modelo de ELT; 6) demonstrar a importância da neurotransmissão glutamatérgica na anedonia em camundongos nocaute para NMDAr Maior detalhamento sobre este projeto e sua equipe podem ser encontrados em https://www.dropbox.com/s/e00o9ieaivabtrt/Projeto_Universal_2021.pdf?dl=0
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

João Renato Rebello Pinho

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • estudo da variabilidade de co-infecção em pacientes com sars-cov-2 e de seus efeitos sobre os diferentes desfechos clínicos da doença.
  • COVID-19 é uma infecção do trato respiratório que foi declarada uma pandemia em março de 2020. O agente etiológico desta infecção é um novo coronavírus, denominado SARS-CoV2 e sintomas que variam desde quadros gripais leves a necessidade de ventilação mecânica por longo período. Até o momento não se conhece a fundo os fatores que determinam as diferentes gravidades da doença, mas acredita-se que seja uma mistura de fatores ambientais e intrínsecos do hospedeiro. Desde dezembro de 2019 até abril de 2020, o SARS-CoV2 se disseminou por todo o globo, tendo quase 3.000.000 casos confirmados da doença dos quais mais de 200.000 foram a óbito. Apesar do grupo de maior gravidade da doença serem os indivíduos masculinos de idade superior a 60 anos e com outras comorbidades, outras faixas etárias e de diferentes histórias clínicas também apresentam quadros graves, e não se sabe ao certo quais são os fatores determinantes para este desfecho. Co-infecções virais respiratórias, definidas como a detecção de mais de um patógeno viral na mesma amostra são detectados em até 30% das crianças com infecção aguda do trato respiratório por outros agentes, sendo possível que diferentes graus de severidade estejam associados à presença de outros microrganismos. Existe atualmente pouca literatura a respeito desses achados e os resultados descritos podem ser bastante contraditórios. Infecções por H1N1 apresentaram um maior grau de gravidade quando em presença de outros coronavírus de que por rinovírus. A recuperação de uma infecção viral imediatamente antes do VRS pode levar à regulação positiva da imunidade viral inata ou da reatividade cruzada inespecífica enquanto que a presença de co-infecções pode ser um marcador de baixa imunidade associada à fraca depuração viral. Em pacientes infectados por influenza A ou B, a co-infecção por aspergilose eleva a taxa de complicações pulmonares de 5% para 19% em UTI. Co-infecções por bactérias também podem estar envolvidas em maior gravidade, maior tempo no hospital e necessidade de ventilação mecânica. Dados referentes a co-infecção do SARS-Cov2 com outros agentes são escassos, em especial quando se refere à população brasileira. Grande parte desses estudos foram realizados com a investigação específica de diferentes patógenos através da metodologia de RT-qPCR. Entretanto, atualmente com o advento do sequenciamento de nova geração (NGS) é possível realizar uma ampla varredura e detectar microrganismos não previamente determinados. Esta estratégia pode aumentar a certeza com que os achados de co-infecção são determinados, uma vez que a falha em encontrar correlações pode ocorrer pela falha em encontrar patógenos. Esta atual contradição reforça a necessidade de estudos mais aprofundados que visem esclarecer estas correlações em diferentes tipos de infecções e populações. Adicionalmente, fatores genéticos do hospedeiro podem contribuir para as diferentes respostas imunológicas a infecções virais e consequentemente ao aparecimento de sintomas respiratórios crônicos ou agudos. Tendo em vista que as infecções respiratórias frequentemente occorem com outros patógenos é de extrema importância para entender a relação entre a resposta do hospedeiro e a infecção por COVID-19, que sejam avaliados nos mesmos indivíduos tanto o arcabouço genético, imunológico e proteico, quanto a diversidade de microrganismos. A inclusão da pesquisa de viroma e microbioma com as investigações multi-ômicas nos mesmos indivíduos trará informações inéditas e um perfil mais aprofundado do cenário genético-ambiental que pode explicar os diferentes desfechos da SARS-CoV-2. O presente projeto tem como objetivo a identificação de outros patógenos em secreção nasoorofaríngea concomitante à infecção por COVID-19 que possam influenciar diferentes desfechos clínicos da doença e sua correlação com o desfecho clinico, através de NGS para a caracterização de vírus e bactérias presentes na nasoorofaringe de pacientes infectados pelo SARS-CoV2.
  • Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein - SP - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

João Ricardo Vieira Iganci

Ciências Biológicas

Botânica
  • pampa singular: popularização da ciência através de ações transversais
  • O projeto visa criar espaços educativos, de diálogos e participação para pensar coletivamente no potencial do ecoturismo e da conservação da biodiversidade como negócios socioambientais de impacto para a região do bioma Pampa. Nesta construção coletiva do saber, desenvolveremos conhecimentos e práticas que estimulem o pertencimento, empoderamento a autonomia dos sujeitos envolvidos. Através da sensibilização para o ecoturismo focado na paisagem, criaremos espaços para que a comunidade pense o seu território como um potencial socioeconômico. Assim, a metodologia ativa de aprendizagem englobará diferentes práticas com o objetivo de fazer do aluno o protagonista da própria aprendizagem, participando ativamente de sua jornada educativa e estimulando o interesse em assuntos promissores para o desenvolvimento sustentável da região. As atividades promoverão o estímulo a uma maior responsabilidade do estudante pela construção do próprio saber em instituições de ensino básico nos municípios abrangidos pela proposta. Assim, o estudante se envolve no processo de aprendizagem de maneira ativa, superando a ideia de aulas expositivas e com pouca interação do tradicional processo de ensino. Serão empregadas ações de arte-educação e edu-comunicação através de oficinas direcionadas para estudantes e professores da rede básica de ensino. Nestas ferramentas os estudantes serão estimulados a contarem suas próprias histórias, criando espaços de diálogo para pensar em formas de gerar renda e conservar a biodiversidade. Na metodologia ativa, os estudantes são protagonistas e participam na resolução de problemas de forma colaborativa, onde o engajamento, empoderamento e pertencimento são estimulados pelos facilitadores. Desta forma, espera-se popularizar a Ciência no interior do estado do Rio Grande do Sul e contribuir para a conservação dos recursos naturais remanescentes. Ao final do projeto, será realizada a Primeira Mostra Científica Pampa Singular, em alusão ao dia do bioma Pampa.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

João Ricardo Vieira Iganci

Outra

Divulgação Científica
  • pampa singular: transversalidade na ciência e na arte para o desenvolvimento sustentável
  • O Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter apresenta em seu acervo uma importante coleção representativa da biodiversidade do bioma Pampa. Conservar este patrimônio e levar o conhecimento à comunidade são importantes atividades desenvolvidas pelo Museu, capazes de despertar o interesse pelo conhecimento e conservação da biodiversidade. A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia representa um grande potencial para estimular o contato da comunidade com o Museu e assim fomentar a divulgação e popularização da ciência em Pelotas e região. Desta forma, o projeto visa criar espaços educativos, de diálogos e participação para pensar coletivamente no potencial da divulgação científica e popularização da ciência para a conservação da biodiversidade e desenvolvimento sustentável do bioma Pampa. Nesta construção coletiva do saber, desenvolveremos conhecimentos e práticas que estimulem o pertencimento, o empoderamento e a autonomia dos sujeitos envolvidos. Através da sensibilização para a biodiversidade local, criaremos espaços para que a comunidade pense o seu território como um potencial socioeconômico sustentável. Assim, a metodologia ativa de aprendizagem englobará diferentes práticas com o objetivo de fazer do aluno o protagonista da própria aprendizagem, participando ativamente de sua jornada educativa e estimulando o interesse em assuntos promissores para o desenvolvimento sustentável. As atividades promoverão o estímulo a uma maior responsabilidade do estudante pela construção do próprio saber em instituições de ensino básico. Serão empregadas ações de arte-educação e edu-comunicação como ferramentas onde os estudantes serão estimulados a desenvolver a sensibilidade pelos ecossistemas que os rodeiam, criando espaços de diálogo para pensar culturas e história através de ferramentas da ciência e da arte. Através da organização de oficinas, palestras, workshop e uma exposição temática virtual, será possível mobilizar a comunidade para ampliar a visitação ao Museu, elevando ainda mais o diálogo entre a comunidade científica e a população em geral. A exposição temática abordará a Ilustração Científica, apresentando espécies ameaçadas de extinção, empregando a transversalidade entre ciência e arte. Desta forma, será possível destacar a importância de conhecer e preservar a biodiversidade local, empregando a arte como potente ferramenta para acelerar o processo de sensibilização da comunidade para a necessidade de conservar os recursos naturais, contribuindo para as metas firmadas pelo Brasil junto à Convenção da Diversidade Biológica e com os objetivos de desenvolvimento sustentável.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

João Ricardo Vieira Iganci

Ciências Biológicas

Botânica
  • pampa singular: transversalidade e conservação da flora endêmica
  • Apenas 10% da flora endêmica do Pampa tem avaliação formal do risco de extinção, o que é necessário para indicar áreas prioritárias para conservação. Métodos em Inteligência Artificial surgem do desafio de acessar o estado de conservação de toda a flora, indicando espécies e áreas em risco. A expansão da agricultura e o aumento de espécies invasoras, por sua vez, transformam a paisagem, fragmentam habitats e reduzem a biodiversidade no Pampa. A pecuária no Rio Grande do Sul iniciou em 1607, através dos espanhóis, e durante as expedições dos primeiros naturalistas, as paisagens originais do Pampa já sofriam influência antrópica. Os relatos e ilustrações desta época evidenciam as transformações na paisagem ao longo do tempo. O Pampa guarda singularidades ainda inexploradas pelo turismo ecológico sustentável. Integrar diferentes disciplinas e atores assegura maior efetividade na conservação dos recursos naturais. Assim, integrar a comunidade é o primeiro passo para conservar espécies ameaçadas e contribuir para o desenvolvimento regional através de alternativas socioeconômicas. Neste contexto, o projeto avaliará o estado de conservação da flora endêmica do Pampa e sensibilizará a comunidade local para a conservação, e é guiado pelas perguntas: Quais espécies são endêmicas e ameaçadas de extinção no Pampa brasileiro? O que os relatos naturalistas dos séculos XVIII e XIX revelam sobre a vegetação original do Pampa? Qual o nível atual de conhecimento sobre biodiversidade do Pampa nas comunidades locais e qual o impacto da educação ambiental para a conservação? O estado de conservação da flora endêmica do Pampa será avaliado através das categorias e critérios da IUCN, aplicando Inteligência Artificial; um resgate histórico sobre paisagens naturais do Pampa será produzido. Oficinas de educação em ciências e arte-educação sensibilizarão a comunidade e promoverão o sentimento de pertencimento local e o conhecimento da biodiversidade para a conservação e uso sustentável.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

João Ricardo Viola dos Santos

Ciências Humanas

Educação
  • formações e atuações de professores que ensinam matemática e atividades baseadas em categorias do cotidiano
  • Se por um lado, a formação de professores que ensinam matemática ainda é um tema de grande relevância e complexidade no contexto educacional, visto os distanciamentos entre formação inicial e atuação na Educação Básica, por outro, as transformações em nossa sociedade contemporânea, o avanço do individualismo, o aprofundamento das desigualdades sociais, e de modo geral, as complexas e problemáticas relações entre seres humanos, máquinas e natureza, nos impõe a construção de estratégias outras para lidar com esses desafios. O homem não é mais o centro das discussões em nossa era caracterizada como antropoceno. Em muitos contextos, perspectivas humanistas, muitas vezes pautadas em dicotomias e teleologias de progresso e melhorias, parecem não dar mais conta. Diante disso, o objetivo desse projeto é investigar processos de formação e atuação de professores que ensinam matemática, nos quais atividades baseadas em categorias do cotidiano são implementadas. Nesses espaços as atividades são operadas como convites para construção de outras lógicas e outros modos de atravessar discussões e/ou problematizações matemáticas, políticas, econômicas, culturais, filosóficas com os professores. Por meio de uma abordagem qualitativa de pesquisa e tomando o Modelo dos Campos Semânticos como principal referência teórico-metodológica, em composições com perspectivas pós-humanistas, produziremos nossos dados a partir de múltiplos instrumentos de acordo com as características dos espaços de formação e atuação de professores aos quais focaremos nossas discussões, sendo alguns deles: Residência Pedagógica, PIBID, Estágio Supervisionado, Disciplinas na Licenciatura em Matemática, Grupos de Trabalho com professores que ensinam matemática. Nossa intenção, de modo geral, é construir alternativas para formação inicial e continuada de professores que ensinam matemática, bem como para o trabalho em sala de aula, por meio de produções, discussões e problematizações dessas atividades.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 09/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

João Roberto Moro

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • feira de ciência e tecnologia do estado de são paulo
  • A feira tem como objetivos incentivar jovens estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico a iniciar pesquisas científicas nas diversas áreas do conhecimento, ser um instrumento de divulgação e popularização das ciências entre o público não especializado, motivar estudantes a seguirem na carreira científica, capacitar professores e estudantes na elaboração e desenvolvimento de projetos de pesquisa, estreitar a relação entre centros de pesquisa, escolas e comunidade, incentivar a experimentação científica e pensamento crítico desde os primeiros anos de escolarização e contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico da região e do país. As metas propostas para a feira são a capacitação de professores de escolas estaduais e municipais da região, a aumento da participação de trabalhos de escolas públicas da região na feira, o envolvimento da comunidade acadêmica na elaboração de projetos, incrementar o número de visitantes e alcance da feira entre o público não especializado, tornar a feira referência na região em divulgação científica. Para se atingir os objetivos e metas, são planejadas diversas ações antes e durante a feira. Como auxílio na elaboração de projetos e capacitação de estudantes e professores, a feira oferece um material online com orientações de como se elaborar um projeto de pesquisa, desde os passos iniciais até o momento de apresentação do trabalho nas feiras. Além desse material, é oferecido um curso o curso gratuito, de 60h, "Metodologia Científica e Orientação de Projetos de Pesquisa no Ensino Médio", voltado para professores da rede pública. A Comissão organizadora disponibiliza, duas vezes por mês, plantões de dúvidas para estudantes e professores, com o objetivo de auxiliar na elaboração dos projetos. Para marcar o início dos trabalhos de pesquisa, a feira realiza um minicurso sobre Design Thinking. Durante a feira são feitas pesquisas de opinião com participantes, estudantes e autores para avaliarmos os resultados da feira. Além da apresentação de trabalhos dos estudantes, a feira conta com diferentes atividades. Todos os anos, nos horários de início, intervalos e fim da exposição, ocorrem apresentações culturais como peças de teatro, música, exposições, literatura, oficias, entre outros. Ocorrem também atividades relacionadas com sustentabilidade e preservação do meio ambiente, como plantio de árvores, oficinas de aproveitamento de material de reciclagem, palestras de orientação, entre outras. A feira é aberta para estudantes do 8° e 9° ano do ensino fundamental e ensino médio e técnico. Os estudantes podem submeter trabalhos nas áreas de (i) Informática, (Iii) Engenharias; (iii) Ciências exatas e da natureza; (iv) Ciências Humanas e Linguagem. A submissão de trabalhos é feita a partir do Plano de Pesquisa e Resumo de projeto em nosso sistema. A seleção de trabalhos para a feira ocorrem em 3 etapas: (i) verificação da documentação; (ii) pré-avaliação por consultores ad hoc; (iii) análise pelo Comitê Técnico. A apresentação de trabalhos ocorre durante os 3 dias da feira, onde os autores apresentam seus resultados para a comunidade e para avaliadores ad hoc. A avaliação do trabalho é feita a partir da análise dos seguintes tópicos dos projetos apresentados: criatividade e inovação, método científico ou engenharia, profundidade, habilidade, apresentação oral, análise de documentos. Para cada tópico é atribuída uma nota de 1 a 5 e os projetos são classificados e premiados. Ao final da feira, são verificados alguns indicadores de acompanhamento para avaliação da feira, como por exemplo, o alcance das divulgações em mídias sociais, a quantidade de pessoas cadastradas no sistema de avaliação, apoios e colaboradores conseguidos, número de trabalhos inscritos. Agendamento de escolas, número de visitantes, porcentagem de trabalhos presentes e ausentes, alcance das publicações em mídias sociais, impacto na imprensa, pesquisa de satisfação entre os participantes.
  • Instituto Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 02/03/2021-31/03/2023
Foto de perfil

João Tomé de Farias Neto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • melhoramento genético de euterpe olerecea e euterpe precatoria na amazônia - melhoraçai- fase iii
  • O açaí é a fruteira nativa da Amazônia com maior expansão de área cultivada nos últimos anos, resultado do grande aumento da demanda pela polpa de seus frutos, tanto no mercado interno como externo. De acordo com estatísticas do IBGE (2020) a receita do açaí (R$ 4,754 bilhões) foi a 3a maior entre as frutas produzidas no Brasil, inferior apenas a laranja (R$ 10,898 bilhões) e banana (R$ 8,638 bilhões). A demanda superou a capacidade de produção do extrativismo, o que motivou investimento no cultivo comercial do açaí. Para assegurar o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do açaí cultivado é necessário desenvolver tecnologias que proporcionem alta produtividade, qualidade, precocidade e segurança contra problemas bióticos e abióticos, fato possível através de programa de melhoramento genético. A Embrapa Amazônia Oriental iniciou na década de 90 um programa de melhoramento da espécie Euterpe oleracea (açaí de touceira), que já resultou no lançamento de duas cultivares (BRS Pará em 2005 e BRS Pai d’égua em 2019) e recentemente foi estabelecido um programa de melhoramento da espécie E. precatoria (açaí solteiro). Ambas as espécies apresentam grande variabilidade genética para vários caracteres, fato que permite antever altos ganhos genéticos via seleção. e ocorrem em regiões e condições edafoclimáticas distintas, divergindo para várias características de planta e fruto, como composição da polpa e período de safra, o que justifica o investimento no melhoramento de ambas. Nesta proposta serão avaliadas progênies de meios-irmãos de E. oleracea e E. precatoria em experimentos já estabelecidos em campo e realizar coleta de germoplasma de E. precatoria visando o estabelecimento de novos experimentos. Também será avaliado o transcriptoma de E. oleracea de resposta a estresse hídrico, visando identificar sequências de DNA que poderão ser trabalhadas como marcadores genéticos para realização de seleção precoce.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - PA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

João Trindade Marques

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • aprendizado de máquina para análise de bibliotecas de metatranscriptômica e identificação de sequências virais independente de similaridade de sequência: prova de conceito em amostras de mosquitos vetores
  • O estudo da biodiversidade é importante do ponto de vista ecológico para podermos entender a evolução e adaptação das espécies, e do ponto de vista biotecnológico e médico para permitir o desenvolvimento de estratégias de uso ou controle de organismos. Os vírus contribuem com uma grande parte da diversidade genética observada em diversos ambientes. O estudo da biodiversidade é limitado pela capacidade de identificação de microrganismos em laboratório. Nesse contexto, a metagenômica permite o estudo da diversidade genética coletiva presente em um ecossistema através do sequenciamento direto do material genético isolado do meio ambiente. A metagenômica tem sido empregada em estudos para identificação do conjunto de vírus, o viroma, em amostras biológicas. A caracterização do viroma de mosquitos do gênero Aedes tem uma particular significância para a saúde humana, visto que mosquitos transmitem diversos vírus com potencial para causarem epidemias, como o Zika virus, Dengue virus e Chikungunya virus. Além disso, a caracterização do viroma de mosquitos vetores é fundamental para o monitoramento de vírus emergentes ou re-emergentes que posam como grande ameaça a saúde pública. As estartégiuas convencionais de procura por similaridade de sequência contra referências conhecidas são uma grande limitação para a descoberta de novos vírus. Os vírus possuem genomas pequenos que evoluem rapidamente, e sua classificação por similaridade contra referências conhecidas pode fornecer uma estimativa equivocada da real dimensão dos viromas. Nosso grupo foi pioneiro na ideia da utilização de características independentes da sequência primária como o perfil de pequenos RNAs gerados por uma dada sequência como uma assinatura viral. Esta ideia, proposta e implementada pelo nosso grupo, permite a descoberta de novos vírus mesmo que não tenham similaridade de sequência com nenhuma referência depositada em bancos de dados. Nesta proposta, nosso grupo se propõe a expandir os estudos iniciais utilizando modelos de aprendizado de máquina (do inglês machine learning) para extrair novas características básicas de sequências de origem viral que possam ser utilizadas para identificação e classificação de vírus. Desta maneira, em uma época com baixo custo do sequenciamento em larga escala e a rápida expansão do número de sequencias depositadas, nossa estratégia pode ajudar na classificação de sequências órfãs também chamadas como a matéria negra dos projetos de sequenciamento, que não possuem similaridade dom referências conhecidas, e que são normalmente descartas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 20/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

João Victor Nicolini

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de biossensores nanoestruturados de pla/grafeno impressos em 3d: uma nova plataforma de biossensoriamento de baixo custo e modulável para detecção eletroquímica de doenças.
  • Tecnologias emergentes baseadas em eletrodos de impressão para a fabricação avançada de materiais de eletrodos impressos abrem novos caminhos para várias aplicações eletroquímicas. A liberdade de design possibilitada pela impressão 3D abre possibilidades para o desenvolvimento de novos materiais e dispositivos de detecção eletroquímica em grande escala, de forma rápida, de baixo custo, sob a geometria e propriedades desejadas e geração mínima de resíduos. Esta proposta consiste no desenvolvimento de um nanocompósito condutor constituído de poli-ácido lático (PLA) e grafeno (GO) por impressão 3D visando sua aplicação em plataformas de biossensoriamento para detecção eletroquímica precisa e eficaz de doenças que estão em preocupação mundial como câncer, diabetes, COVID-19 e Zika vírus, por exemplo. A maioria dos eletrodos não podem ser inteiramente seletivos para detecção de uma única espécie em diferentes meios biológicos. Além disso apresentam alto custo, o que compromete a utilização em larga escala. Por esta razão, é imprescindível o desenvolvimento de biossensores eletroquímicos altamente seletivos para aplicação em meios complexos, de baixo custo e moduláveis à imobilização de biomoléculas de interesse para o analito a ser detectado. A impressão 3D substitui etapas de fabricação e instrumentação demoradas e protocolos caros para fabricar sensores. No entanto, o desempenho de biossensores é afetado pelo tipo de materiais do eletrodo impresso e métodos de fabricação empregados. Biossensores baseados em plataformas impressas 3D incorporando nanomateriais condutores, como o grafeno, exibem características atraentes, como melhor desempenho, custo-benefício, escalabilidade e alta seletividade para vários analitos eletroativos direcionados. Desta forma, os eletrodos de PLA/grafeno serão produzidos por impressão 3D e as biomoléculas imobilizadas por ligação covalente para obtenção dos biossensores. A detecção dos analitos será realizadas por medidas eletroquímicas.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Joaquim Albenisio Gomes da Silveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • variabilidade espaço-temporal de respostas fisiológicas e aclimatação em plantas de arroz sob salinidade.
  • Os mecanismos responsáveis pela aclimatação das plantas aos estímulos externos ainda permanecem pouco conhecidos, o que limita a manipulação desses processos para a obtenção de fenótipos com maior resiliência a estresses ambientais. Parte dessa limitação se deve ao fato de que tais respostas ocorrem em diferentes escalas de tempo e com diferentes sensibilidades locais nos diversos módulos que formam as plantas (ex. folhas em diferentes posições espaciais e com diferentes idades fisiológicas). Isso se deve ao fato de que geralmente estudos dessa natureza são desenvolvidos em plantas modelo sob condições controladas e raramente envolvem uma perspectiva integradora multi-escalar e sua variabilidade temporal. Neste contexto, o foco do presente estudo é desenvolver uma abordagem integrativa das relações entre a planta e seu ambiente, utilizando como modelo de estudo plantas de arroz submetidas a condições de salinidade, que é um forte limitador da produção agrícola em áreas de várzea. A partir de experimentos delineados baseados em perguntas específicas, pretende-se testar a hipótese principal de que a variabilidade espaço-temporal das respostas à salinidade possui uma estreita relação com a capacidade de aclimatação de plantas de arroz às condições adversas. Pretende-se demonstrar que uma alta variabilidade espaço-temporal confere maior resiliência às plantas, especialmente sob condições de estresse recorrente e/ou diferentes níveis de controle ambiental, quando efeitos da memória da planta podem emergir na forma de uma nova propriedade ou característica fisiológica. As análises serão realizadas em diferentes órgãos da planta (dimensão espacial) avaliando desde alterações epigenéticas, expressão de genes do ritmo circadiano , atividade de enzimas antioxidantes, dinâmica das trocas gasosas, crescimento e do acúmulo de proteínas e metabólitos. As avaliações serão realizadas com frequência de amostragem (dimensão temporal) ao longo da evolução das respostas à salinidade.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Joaquim de Araújo Nóbrega

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • preparo de amostras inorgânicas usando radiação micro-ondas e investigações sobre padrões internos em plasmas
  • Este projeto de pesquisa abordará duas linhas principais de investigação: (1) desenvolvimento de procedimentos de preparo de amostras inorgânicas assistidos por radiação micro-ondas e (2) medidas de emissão (linhas atômicas e iônicas) em plasmas acoplados indutivamente. A primeira linha de pesquisa focará a contínua redução do uso de reagentes agressivos para o preparo de amostras inorgânicas. Nesse sentido serão investigados procedimentos assistidos por radiação micro-ondas em forno de alta pressão e temperatura (199 bar e 300 oC) e forno mufla com aquecimento rápido. No caso de procedimentos de fusão, a aplicabilidade de processos de síntese mecanoquímica serão investigados. As soluções geradas em ambos os procedimentos deverão ser compatíveis com determinações de elementos por espectrometria de emissão óptica plasma acoplado indutivamente (ICP OES) e com plasma de micro-ondas (MIP OES). Além do uso desses métodos instrumentais para análises elementares, aspectos relacionados com a escolha e o desempenho de padrões internos e estratégias especiais de calibração serão sistematicamente investigados. Assim, o objetivo geral desta proposta é o desenvolvimento de procedimentos de análise química com capacidade de determinação de elementos traço de forma multielementar combinando-se conceitos modernos em preparo de amostras e tratamento de dados analíticos. Busca-se gerar uma melhor compreensão de processos de preparo de amostras por via úmida, via seca e fusão sob altas temperaturas e sobre estratégias para aperfeiçoamento de exatidão de medições analíticas efetuadas usando plasmas.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Joaquim Miguel Maia

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • avaliação e desenvolvimento de novas técnicas para processamento de sinais e geração de imagens de ultrassom em plataformas abertas de pesquisa
  • Este projeto tem por objetivo o estudo e desenvolvimento de novas técnicas de processamento digital de sinais para geração de imagens de ultrassom em tempo real que permitam o aumento da taxa de quadros por segundo e a otimização na qualidade da imagem. As técnicas a serem avaliadas envolvem o uso de ondas planas (plane wave) e esparsidade na excitação dos elementos transdutores, de forma a permitir a geração de imagens nos modos B, Doppler e de Elastografia. O trabalho será desenvolvido utilizando-se uma plataforma de pesquisa Verasonics Vantage® 128, um equipamento Siemens Acuson X300 e um Ultrasonix Sonix MDP com interface para pesquisa e pacote para elastografia, de forma a auxiliar no desenvolvimento e testes das rotinas desenvolvidas e no estudo de novas técnicas de imageamento ultrarrápido baseado em plane wave. Além dos equipamentos comerciais, serão utilizados os dados da plataforma de pesquisa de arquitetura aberta ULTRA-ORS, que foi implementada no Laboratório de Ultrassom da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), e também os dados de uma nova plataforma que vem sendo desenvolvida em colaboração com outros grupos do Brasil e que receberá uma atualização de hardware pela equipe da UTFPR durante a vigência deste projeto. Os testes para validação dos algoritmos desenvolvidos serão realizados utilizando-se objetos de testes (phantoms) de uso geral, de contraste e detalhes, e de elastografia. A avaliação dos resultados será feita através da comparação com imagens reconstruídas por técnicas tradicionais e parâmetros de resolução e contraste. Espera-se como resultados principais do trabalho a obtenção de novos algoritmos de processamento/geração de imagens que possam ser utilizados futuramente para auxiliar no desenvolvimento de um equipamento nacional de ultrassom para auxílio ao diagnóstico por imagens, além da formação e capacitação de recursos humanos na área de Engenharia Biomédica, com especialização na área de ultrassom em medicina.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Joaquim Tavares da Conceição

Ciências Humanas

Educação
  • identidade e responsabilidade histórica. organização e preservação de documentos no centro de pesquisa documentação e memória do colégio de aplicação - ufs (cemdap)
  • O projeto busca ampliar os processos de produção e a organização e preservação da massa documental histórica sob a custódia no Centro de Pesquisa, Documentação e Memória, do Colégio de Aplicação-UFS (Cemdap), e produzir compreensões históricas do Colégio e/ou de seus agentes educativos e da Universidade. A proposta é aderente ao eixo temático da área da História da Educação denominado Patrimônio Educativo, Arquivos e Acervos. Deficiências nos processos e práticas de guarda têm gerado dificuldades para a preservação do acervo documental para o acesso à documentação e, por conseguinte, a produção de fontes. Diante disso, o projeto deverá discutir aspectos relacionados com os processos e práticas de guarda, seleção e preservação do acervo escolar; manejo de fontes; funções e finalidades de centros de memória, história oral e patrimônio histórico educativo. Defende-se a hipótese de que a massa documental custodiada no Cemdap reveste-se de importância pela sua natureza de patrimônio educativo e pela perspectiva de responder a questões em torno de configurações e funções de colégios de aplicação de universidades federais. A existência de uma massa documental custodiada no Cemdap; o resultado exitoso de projetos e produções anteriores; o envolvimento de uma equipe e grupos de pesquisas envolvidos e a colaboração do Centro de Memória-Unicamp (CMU) são indicativos da viabilidade da proposta. O estudo utilizará a pesquisa documental, técnicas de manejo de arquivos e procedimentos da história oral (produção de documentação audiovisual), além de reflexões a respeito de tratamento e preservação documental, memória e patrimônio educativo. O projeto apresenta três eixos de desenvolvimento e interligações: organização e tratamento do conjunto de documentos históricos produzidos e/ou acumulados pelo Colégio de Aplicação; a produção de documentação audiovisual e o estudo histórico da entidade produtora da massa documental.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 23/02/2022-28/02/2025