Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Paula Rebellato

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • avaliação mineral em alimentos ultraprocessados e estimativa da bioacessibilidade
  • Atualmente, o consumo de alimentos processados tem aumentado constantemente, principalmente pela falta de tempo do consumidor em preparar sua própria refeição. No entanto, somente através de uma alimentação adequada ocorre a obtenção dos nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo. Os minerais estão presentes nos alimentos e são fundamentais no desenvolvimento das funções metabólicas, como oxigenação celular, mineralização óssea, síntese proteica e hormonal, transmissão de impulsos nervosos, entre outras. Porém, a carência destes nutrientes podem acarretar anemia ferropriva, perda de memória, ossos fracos, retardo de crescimento, entre outras. Portanto, a ingestão de alimentos que ajudem a suprir as necessidade destes nutrientes, são de grande importância. O consumo de carnes in natura, tanto suína quanto bovina, são considerados boa fonte de nutrientes e minerais, como ferro (Fe), cálcio (Ca), zinco (Zn) e magnésio (Mg). No entanto, alimentos ultraprocessados, como frios e embutidos, são amplamente consumidos. Dados relatam que estes alimentos estão presente em aproximadamente 70% dos lares brasileiros e registros apontam crescimento no consumo. Nesse contexto, o projeto de pesquisa visa avaliar o teor dos minerais (ferro, cálcio, potássio, zinco e magnésio) em amostras comerciais de linguiças, salsichas, presuntos e hambúrguer. Além disso, avaliar a bioacessibilidade destes minerais, com exceção do potássio, através do ensaio de diálise, a fim de estimar a quantidade disponível destes minerais que poderão ser aproveitados pelo organismo humano, quando consumidos. Para tanto, as amostras serão mineralizadas em bloco digestor por via úmida e posterior determinação dos minerais, total e dialisado, por Espectrometria de Absorção Atômica com chama. Os dados obtidos poderão contribuir com informações relevantes sobre a composição Fe, Ca, Zn, K e Mg e disponibilidade de Fe, Ca, Zn e Mg, quando alimentos (linguiça, presunto, salsicha e hambúrguer) são consumidos.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Paula Santana Coelho Almeida

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • modelos de inteligência artificial para predição de uso inadequado, reutilização e mortalidade entre usuários de serviços de pronto atendimento: instrumento para o planejamento da rede de atenção à saúde.
  • A organização nos serviços de saúde em rede guarda uma relação intrínseca com os objetivos da universalidade, equidade e integralidade. Nesse contexto, os serviços de urgência e emergência são fundamentais, funcionando com porta de entrada para o sistema. Entretanto, apresentam dificuldade para seu funcionamento, destacando-se a superlotação dos serviços, a qual pode ser explicada, em boa medida, pelo uso inadequado do serviço e reutilização frequente por parte de usuários. Apesar do conhecimento dessa situação, as informações sobre a temática são escassas no Brasil, especialmente relacionada ao acompanhamento longitudinal dos usuários. Assim, este projeto objetiva avaliar a performance preditiva de diferentes algoritmos de machine learning para estimar o uso inapropriado dos serviços de emergência, mortalidade e reutilização dos serviços de emergência. Para isso, será realizado um estudo no município de Vitória-ES com 1.285 usuários do Pronto Atendimento da Praia do Suá. Quantificar e predizer esses eventos pode auxiliar na elaboração de estratégias de priorização de casos, no direcionamento para adoção de manejo clínico mais ampliado nos indivíduos com maior risco de desenvolvimento desses desfechos, além de ser útil para a organização do sistema de saúde. Espera-se com este estudo contribuir para a adoção de inovações em saúde que possam melhorar a efetividade do sistema, otimização de recursos e prevenção de eventos adversos para a população.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Paula Santos de Melo Fiori

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • iii feira de ciências ambientais: estimulando o interesse e a criatividade dos estudantes do ensino médio
  • Este documento apresenta uma proposta para desenvolvimento de uma Feira de Ciências Ambientais, a ser realizada durante a comemoração da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em Marechal Deodoro - AL, tendo como foco os estudantes do ensino médio. Para tanto serão desenvolvidas atividades distribuídas em oito modalidades.
  • Instituto Federal de Alagoas - Matriz - AL - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Ana Paula Serrata Malfitano

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • as dimensões coletivas das ações em terapia ocupacional
  • Apresenta-se o projeto “As dimensões coletivas das ações em Terapia Ocupacional”, como decorrência da Bolsa de Pesquisa no Exterior, sob a mesma temática, em desenvolvimento em parceria com a Griffith University, Austrália. O projeto insere-se no campo de investigação da Terapia Ocupacional Social e decorre de projetos de pesquisa realizados anteriormente os quais apontam a dimensão de ações profissionais voltadas para coletivos como um campo que demanda maiores aprofundamentos e desenvolvimentos teóricos. Propõe-se estudar as bases epistemológicas da ação coletiva na intervenção em terapia ocupacional, tendo como objeto as experiências da terapia ocupacional social brasileira e de práticas na Austrália e no Canadá. Para tanto, são planejadas as seguintes etapas: a) realização de uma revisão bibliográfica; b) análise das experiências em Terapia Ocupacional Social desenvolvidas no Brasil; c) entrevistas com terapeutas ocupacionais na Austrália; d) entrevistas com terapeutas ocupacionais no Canadá, em ambos países com quem está envolvido em práticas comunitárias e sociais; e) levantamento de categorias analíticas. Espera-se contribuir com a discussão de ações profissionais voltadas para o cuidado coletivo, bem como aprofundar parcerias acadêmicas para a área de terapia ocupacional brasileira no âmbito internacional.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Paula Trovatti Uetanabaro

Ciências Agrárias

Agronomia
  • centro de pesquisa e cultivo de cogumelos comestíveis: casa de cogumelo
  • Os fungos comestíveis, popularmente conhecidos como cogumelos, são fontes ricas em nutrientes e compostos com propriedades medicinais. Além disso, têm a capacidade de crescer em resíduos lignocelulósicos resultantes do processamento da agroindústria. Entretanto, pouco ainda conhecemos sobre a nossa potencialidade de cogumelos comestíveis nos biomas brasileiros. Diante disso, a proposta desse projeto é de se estruturar um espaço na Universidade Estadual de Santa Cruz (Ihéus/BA) para o preparo de material e cultivo de cogumelos que já existam no mercado, e especialmente, verificar o potencial daqueles já isolados de biomas da Bahia e mantidos em Coleção de Culturas de Microrganismos da Bahia. Considerando o potencial agroindustrial da região de Ilhéus, será também avaliado o potencial de resíduo agroindustriais gerados na região, tais como a casca de cacau, suplementado com farelos diversos como substrato. Inicialmente o cogumelo a ser utilizado para o cultivo será o Pleurotus sp., cogumelo comumente conhecido como shimeji e conhecido pela sua rusticidade e facilidade de adaptação. Posteriormente, outros tipos de cogumelos comestíveis passarão por esta seleção. Para isso serão preparadas sementes à base de grãos de trigo, ou pela metodologia de formação de estacas, que serão posteriormente inoculadas em sacos contendo 150 g do substrato previamente triturados em diferentes tamanhos com umidades diferentes. Acompanhando a colonização e o crescimento dos cogumelhos, após o aparecimento do corpo de frutificação e coleta, cada cogumelo será avaliado com relação ao diâmetro do píleo e quanto à composição bioquímica (gordura, carboidratos, fibras, cinzas, proteína, compostos fenólicos e calorias). O desempenho da produção será avaliado através da determinação da eficiência biológica, da taxa de produtividade, da percentagem de produtividade e da perda de matéria orgânica do substrato. Este projeto objetiva também a formação de profissionais especializados dentro e fora da academia; a cooperação e a transferência de tecnologia alcançada para o cultivo de cogumelos adaptados às condições edafoclimáricas de Ilhéus e região para os produtores parceiros da Associação de Moradores e Agricultores do Rio de Engenho e Adjacências (AMAREA). Importante salientar que a Broto Incubadora de Biotecnologia (Incubadora UEFS/UESC) fará o acompanhamento da formulação do Plano de Negócios desta associação com relação aos cogumelos produzidos. Assim, por se tratar de um tema de pesquisa com (1) potencial de descoberta de novas linhagens de cogumelos comestíveis para o mercado; (2) formação de recursos humanos em pesquisa aplicada;(3) aproveitamento de resíduos agroindutriais; (4) produção de um alimento nutritivo, entretanto ainda pouco conhecido pela população em geral, mas já de grande aceitação e procura na região por consumidores com estilo de vida mais natural e saudável; (5) transferência de tecnologia no modelo universidade – incubadora – pequenos produtores; acreditamos que esta proposta possa também servir de incentivo para mais pesquisas aplicadas e interação com a comunidade.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Paula Turrioni Hidalgo

Ciências da Saúde

Odontologia
  • uso da fototerapia e de células-tronco de dentes decíduos e permanentes para o reparo pulpar
  • Novas técnicas focando o reparo tecidual têm sido sugeridas ao longo dos anos, com destaque para o uso de células-tronco e da fototerapia, entretanto muitas são as lacunas relativas à padronização de uma técnica efetiva para o reparo do tecido pulpar. Deste modo, o presente projeto possui 2 objetivos focados na avaliação da utilização de células-tronco e da fototerapia para o reparo pulpar: Objetivo 1, avaliar a modulação inflamatória do LED vermelho e infravermelho sobre células pulpares de dentes decíduos in vitro: as células serão obtidas de dentes hígidos esfoliados e cultivadas em placas de cultura. Após 24 horas, será realizada a indução da produção de mediadores inflamatórios pela aplicação de LPS (10µg/mL de meio de cultura). Logo após, as células serão irradiadas uma única vez (630 nm e 850 nm, 40 mW/cm2 e 80 mW/cm2) nas doses de 4 J/cm2, 15 J/cm2 e 30 J/cm2. Serao realizados os testes de viabilidade celular (MTT, Trypan Blue), quantificação de óxido nítrico (reagente de Griess), quantificação de espécie reativa de oxigênio (sonda DCFH-DA), qPCR de enzimas antioxidantes e citometria de fluxo para metabolismo celular, morte celular e espécie reativa de oxigênio. Todas as avaliações serão realizadas 24 horas após a irradiação. Objetivo 2, avaliar métodos laboratoriais para obtenção e diferenciação neuronal/adipogênica/odontogênica de células-tronco de dentes decíduos: dentes decíduos esfoliados e terceiros molares extraídos serão obtidos, o tecido pulpar será dividido ao meio, sendo cada fragmento submetido a técnica de explante ou digestão enzimática para obtenção de células-tronco. As passagens #3,#8 e #15 serão avaliadas. As células serão caracterizadas por Imunofluorescência e citometria de fluxo, com marcadores específicos de células-tronco, neuronais, adipogênicas e odontoblastóides, antes e após a diferenciação neural, adipogênicas e odontogênica. Além disso, o teste de proliferação celular (MTT) será utilizado após 5 dias de cultura de cada passagem citada. Para os dois estudos, testes estatísticos serão selecionados em função do tipo de variável resposta e das características do conjunto de dados de cada uma delas. As inferências estatísticas serão baseadas no nível de significância de 5%.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Regina Noto

Ciências Humanas

Psicologia
  • prevenção de riscos baseada em mindfulness para populações jovens em contextos educacionais
  • Introdução: Mindfulness é uma habilidade de atenção plena ao momento presente, podendo ser aprimorada com práticas de meditação. Na área de saúde, as práticas são frequentemente ensinadas em grupo, por meio de protocolos estruturados. Embora com resultados comprovados para promoção de bem-estar, redução de estresse para população geral e prevenção de recaídas entre pacientes dependentes de álcool e outras drogas, faltam estudos sobre intervenções baseadas em Mindfulness voltadas prevenção de riscos entre populações jovens. O MBSR-T é um dos principais protocolos para manejo de estresse para adolescentes, mas ainda não avaliado no Brasil. Objetivo: Analisar a viabilidade do MBSR-T e adaptações necessárias para prevenção de comportamentos de risco entre adolescentes e jovens adultos em contextos educacionais brasileiros. Métodos: O estudo será baseado em métodos mistos, realizado em cerca de 10 contextos educacionais de diferentes localidades e características. Em cada contexto educacional, serão ofertados aos estudantes grupos de 8 semanas de treinamento em MBSR-T. Serão analisados os seguintes indicadores de viabilidade: aceitação, demanda, implementação e adaptação; por meio de entrevistas, grupos focais, análise de diário de campo, realizados com os usuários e profissionais dos serviços. Também serão aplicados escalas e questionários com estudantes antes e após a intervenção. O plano de análise de dados qualitativos utilizará análise de conteúdo, e de dados quantitativos utilizará análise descritiva para caracterização da amostra, além de testes de associação, análise de resíduos e de correspondência para traçar perfil dos participantes que aderirem ao programa de MBSR-T. Os resultados obtidos serão utilizados para subsidiar um subsequente ensaio clínico randomizado controlado.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Rita de Araujo Nogueira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • análise exploratória de proteômica e minerais em tecido, fluido ruminal e fezes de bovinos da raça nelore (bos taurus indicus) visando associação com microbiomas do rúmen e intestino
  • A ciência caminha para a realização de estudos interdisciplinares que levem a resultados mais amplos, relacionados ao mecanismo de funcionamento dos organismos vivos e seus complexos processos metabólicos. Nesse sentido, o estudo metagenômico apresenta-se promissor por potencializar resultados obtidos individualmente, relacionados à expressão gênica, isoformas e novas transcrições no que diz respeito ao transcriptoma. Recentemente introduzido em pesquisas agronômicas, esta proposta está voltada à aplicação do estudo metagenômico em bovinos. Os ruminantes apresentam um sistema digestivo bastante complexo quando comparado a outros animais. Além da capacidade de regurgitar o alimento para aumentar a eficiência alimentar, possuem característica sobressalente que é a composição do rúmen assistida por um microbioma que contém bactérias, fungos e protozoários, capazes de promover a hidrólise de proteínas, lipídeos e carboidratos (incluindo a celulose). Visando o fornecimento de dados fenotípicos confiáveis para a construção de um banco de dados em conjunto com outras pesquisas em desenvolvimento na Embrapa, que envolvem o sequenciamento de DNA, RNA e microRNA dos microbiomas encontrados no rúmen e intestino de animais da raça Nelore (Bos indicus), serão desenvolvidos procedimentos para o preparo das amostras de análises proteômicas e minerais, os quais desempenham papel fundamental no crescimento e desenvolvimento saudável dos animais, e estão envolvidos em praticamente todas as vias metabólicas de seu organismo. Com o emprego de ferramentas de bioinformática, serão propostas possíveis vias metabólicas relacionadas às diferentes metaloproteínas avaliadas.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Ana Ruth Moresco Miranda

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a fonologia e a ortografia em dados de escrita inicial
  • O presente projeto de investigação pretende dar continuidade a uma trajetória de pesquisa sobre aquisição da escrita que teve seu início em 2001 e tem o objetivo central de produzir uma análise linguística dos dados de escrita inicial. Em mais de 16 anos de investigação sobre a escrita de crianças, especialmente a partir de análises que contemplam a ortografia em suas possíveis relações com a fonologia, temos visado ao desenvolvimento de pesquisa cujo foco recai sobre os erros (orto)gráficos e sobre a busca de interpretações que nos permitam tanto compreender as hipóteses das crianças como analisar a emergência do conhecimento linguístico, sobretudo o fonológico, que subsidia as escolhas gráficas feitas por elas. Nosso intuito é o de responder a uma questão central: quais são os conhecimentos, fonológicos e/ou ortográficos, mobilizados pelas crianças quando elas começam a registrar a segunda articulação da linguagem, assim que compreendem o princípio do sistema alfabético de escrita que estão a adquirir. Entendemos que a resposta a esta questão oferece subsídios para a discussão de questões relacionadas ao conhecimento fonológico das crianças e é fundamental para a definição de categorias capazes de elucidarem a natureza dos erros produzidos durante o desenvolvimento da linguagem escrita, as quais são essenciais para a ação didática de professores. O investimento que temos feito na definição de categorias para classificação e interpretação dos erros produzidos nas escritas dos anos iniciais tem permitido, assim, uma reflexão sobre a natureza dos erros. Saber se são motivados por dificuldades inerentes ao sistema ortográfico ou por aquelas relacionadas a aspectos da fonética e da fonologia da língua é um dos primeiros passos para que possamos aprofundar nossas investigações sobre essa complexa tarefa que se impõe à criança e que consiste na compreensão de um sistema de escrita como o alfabético. Consideramos ser este um momento ímpar, à medida que possibilita, ao pesquisador, a construção de hipóteses interpretativas acerca da forma como o conhecimento fonológico é recuperado pelos aprendizes durante a aquisição da escrita, ao mesmo tempo em que é, inexoravelmente, afetado por ela. Com o intuito de ampliar o escopo de nossas investigações, a proposta deste projeto desdobra-se em três frentes de trabalho: i) análise panorâmica do penúltimo estrato do BATALE com base no conjuntos de categorias propostas, as quais organizam os erros em dois grandes grupos: erros relacionados à fonologia; erros relacionados às complexidades do sistema ortográfico; ii) comparação entre os dados de escrita espontânea e de escrita controlada; iii) estudo específico sobre grafias das soantes palatais, tomado como exemplo de emergência do conhecimento fonológico na escrita inicial; iv) finalização do SISTEMA VESTÍGIOS que permitirá o compartilhamento do BATALE (Banco de Textos sobre Aquisição da Linguagem Escrita) com a comunidade científica.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Silvia Pavani Lemos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • grupos de encontro do trabalho (grt) como estratégia de educação permanente em saúde: estudo com trabalhadores do sistema único de saúde (sus)
  • O presente projeto visa analisar a ferramenta ergológica “Grupos de Encontro do Trabalho (GRT) ” como estratégia para a Educação Permanente de profissionais da saúde atuantes no Sistema Único de Saúde (SUS) do Distrito Federal. A investigação, de abordagem qualitativa teórico-conceitual e de intervenção, será realizada com trabalhadores atuantes no Hospital Universitário de Brasília (HUB) e na Estratégia Saúde da Família (ESF) do Distrito Federal. A coleta de dados dar-se-á por meio de estudo documental, observação do trabalho, entrevistas semiestruturadas e grupos de trabalhadores. Os dados serão transcritos, sistematizados, categorizados e analisados utilizando-se a análise de conteúdo temática, e embasados pelo referencial teórico da ergologia, de origem francesa. A ênfase conceitual dar-se-á nos estudos sobre atividade de trabalho, ergoformação e o Dispositivo Dinâmico de Três Polos (DD3P), em diálogo com a literatura científica sobre Educação Permanente em Saúde. A partir dos achados, espera-se contribuir para a qualificação de ações de educação permanente para trabalhadores nos serviços de saúde, de forma a propiciar avanços para um agir em competência e construção coletiva do saber no (e para) o trabalho.
  • Fundação Oswaldo Cruz - DF - Brasil
  • 04/07/2019-28/02/2022