Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

João Marcelo Azevedo de Paula Antunes

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • estudo da infecção natural pelo vírus da imunodeficiência felina (fiv), fatores de risco e coinfecções em gatos domésticos
  • O objetivo do presente projeto será realizar a caracterização clínica, epidemiológica, laboratorial, ultrassonográfica e molecular da infecção natural pelo vírus da imunodeficiência felina (FIV) em gatos provenientes da cidade de Mossoró, Rio Grande do Norte. Para tanto, serão utilizados 80 gatos provenientes de atendimentos clínicos do Hospital Veterinário Jerônimo Dix-Huit Rosado Maia da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA). Os animais serão divididos em dois grupos experimentais após a realização de um teste imunocromatográfico para a detecção de anticorpos contra o FIV: G1 (40 gatos FIV-positivos) e G2 (40 gatos FIV-negativos). Todos os animais serão submetidos a exame clínico completo, e as informações concernentes ao animal, alterações clínicas e ao estilo de vida dos mesmos serão registradas em fichas individuais. Amostras de sangue de 5 mL serão colhidas por meio de venopunção da jugular e acondicionadas em tubos de vidro com e sem EDTA para realização de avaliações hematológicas e bioquímicas. O restante do soro e sangue total será armazenado para a realização de testes sorológicos e moleculares posteriormente. Todos os animais também serão submetidos à varredura abdominal por meio de ultrassonografia. Gatos com FIV podem apresentar infecções concomitantes por outros patógenos, mas até o presente momento pouco se sabe acerca da relação do FIV com outras doenças infecciosas. Para investigar coinfecções, serão executados testes sorológicos para Toxoplasma gondii e Leishmania infantum, além de PCR para L. infantum e três diferentes espécies de hemoplasmas (‘Candidatus Mycoplasma haemominutum’, Mycoplasma haemofelis e ‘Candidatus Mycoplasma turicensis’). As amostras do grupo de gatos FIV-positivos no teste imunocromatográfico serão submetidas à PCR para a confirmação da infecção retroviral. Para a caracterização molecular, serão sequenciadas amostras de 10 animais FIV-positivos, selecionadas de forma aleatória, para identificação dos subtipos virais. Espera-se, com o desenvolvimento deste estudo esclarecer melhor a infecção natural desta retrovirose e suas coinfecções no Nordeste do Brasil.
  • Universidade Federal Rural do Semi-Árido - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Marcelo de Castro e Sousa

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • avaliação nanotoxicogenética e antitumoral da citrinina em estudos in vitro e em modelo de câncer de mama
  • O câncer de mama é considerado um problema global com maior número de casos em países em desenvolvimento. O prognóstico para o câncer de mama é considerado bom, visto que, a taxa de sobrevivência é da ordem de 73% nos países desenvolvidos e 57% em países em desenvolvimento. Em se tratando do tratamento de câncer, os produtos naturais constituem uma importante fonte de princípios ativos eficientes e eficazes. Dentro destas perspectivas a citrinina (CIT) é um metabólito secundário de fungos filamentosos do gênero Penicillium com bons resultados na área toxicidade, apoptose e estresse oxidativo. Nesse contexto, é de extrema valia proporcionar, com essa pesquisa, a avaliação em nível de bioprospecção toxicogenética e nanotoxicogenética em estudos antitumoral da citrinina livre e em formulações farmacêuticas nanotecnológicas usando modelos animais com câncer de mama. Este estudo pode contribuir com novas proposições de aplicação de metabólitos ativos, obtidos de fungos endofíticos, colaborando de forma positiva com a obtenção de produtos farmacêuticos que possam promover com a produção de medicamentos para a terapia do câncer de mama. A princípio serão desenvolvidas nanoformulações farmacêuticas lipossomais e nanocápsulas poliméricas com o intuito de melhorar a biodisponibilidade da citrinina, estas formulações serão caracterizadas e avaliadas quanto estabilidade e eficiência de encapsulação para posterior avaliação da capacidade antitumoral em estudos in vitro e in vivo. Para os estudos em culturas de células tumorais serão utilizados os testes citotóxicos: Viabilidade celular por Azul de tripan e MTT, morte celular por fluorescência, fragmentação de DNA e avaliação da cinética do ciclo e apoptose por citometria de fluxo. Para os testes experimentais serão utilizados ratos (Rattus novergicus albinus), fêmeas virgens, pesando entre 200 a 250g, com aproximadamente 2 meses de idade, provenientes do Biotério Central do Centro de Ciências Agrárias - CCA da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Os tumores das glândulas mamárias serão induzidos por uma dose única de 20 mg/kg de DMBA diluído em óleo vegetal (1 mL) administrado por via intragástrica (gavagem). Para o tratamento dos animais os mesmos serão divididos em grupo controle positivo (DMBA), controle negativo (óleo vegetal) e grupos de tratamento serão utilizadas as concentrações de 0,25; 1; 5; 10 e 20 mg/Kg, em preparações de citrinina livre e citrinina em nanoformulações. Para avaliação toxicogenética e nanotoxicogenética serão realizados os testes de micronúcleo sem e com bloqueio de citocinese para células sanguíneas e ensaio cometa para os órgãos rim, fígado e mama além da medula óssea. A dosagem de enzimas antioxidantes será realizada pelos métodos de glutationa peroxidase, glutationa reduzida, catalase, superóxido dismutase, pesquisa de produção de nitrito e Método para determinação do conteúdo de substâncias ácidas reativas com o ácido tiobarbitúrico. Serão avaliadas os marcadores bioquímicos e hematológicos e todos os tumores serão analisados por histopatológico e imunohistoquímico a partir da Técnica Histológica de Biópsia. Os resultados serão analisados, estatisticamente, utilizando-se o programa GraphPad PRISMA versão 6.00, para Windows, GraphPad Software, San Diego California USA, Copyright ©, com análise de variância (ANOVA) e aplicação do teste de Tukey de múltiplas comparações com significância (p<0,01) e (p<0,05), comparando-se os tratamentos em teste com o controle negativo e positivo utilizados. Em função do caráter inovador do produto que será desenvolvido tanto pela sua formulação como pela sua eficácia farmacológica, comprovados através de buscas em bases de dados relacionados com patentes onde não foram encontradas patentes depositadas relacionando a incorporação de Citrinina em nanossistemas farmacêuticos. Portanto, ao final deste estudo e com o objetivo de proteger a invenção, será elaborado, um pedido de patente do produto em questão.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Marcelo Vedovotto

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento de uma modelagem da combustão em escoamento turbulento unindo as técnicas da fronteira imersa e da pdf transportada em malha adaptativa
  • Neste projeto de pesquisa diferentes modelagens computacionais são implementadas de forma a possibilitar a simulação computacional detalhada de escoamentos turbulentos com a presença de reações químicas. A modelagem matemática, composta pelas equações de conservação de massa, de transporte de quantidade de movimento linear e de balanço de energia e espécies químicas são discretizadas tanto em referencial euleriano quanto lagrangiano. Para o referencial Euleriano o método dos volumes finitos é utilizado e as equações de transporte são implementadas em um ambiente de malha bloco-estruturada com adaptatividade dinâmica. As equações de transporte de espécies químicas e energia, em uma forma conjunta e simplificada são também representadas pelo método da PDF transportada, em referencial lagrangiano, onde a representação se faz por meio do método de Monte Carlo, também em malha adaptativa dinâmica. Finalmente, para o tratamento de escoamentos sobre geometrias complexas, o método da fronteira imersa é utilizado. Neste método, a geometria imersa é representada por um conjunto de pontos lagrangianos em uma malha triangular não-estruturada e a comunicação entre os referenciais lagrangianos e eulerianos é feita a partir de procedimentos de interpolação-distribuição de forças fluidodinâmicas. Busca-se, com todos os desenvolvimentos matemático-numérico-computacionais no projeto, o estabelecimento de uma plataforma computacional com capacidade de simulação detalhada de escoamentos turbulentos, levando, portanto a um melhor entendimento de tais problemas físicos e naturalmente a otimização destes processos e eventual redução de poluentes.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Márcio Mendes Pereira

Ciências Humanas

História
  • terra, água e mineração: uma análise da agenda ambiental do banco mundial para argentina, brasil, colômbia e méxico (1992-2018)
  • Este projeto se articula a uma série de pesquisas já realizadas e financiadas por CNPq, CAPES e FAPERJ desde 2010 relacionadas à história do Banco Mundial (BM), cujos resultados estão publicados em artigos e livros no Brasil e no exterior em português, inglês e espanhol. Insere-se no âmbito mais geral da História Contemporânea e da História Global, com foco específico para a História Latino-Americana, e dialoga com a Ciência Política, a Sociologia, a Ecologia Política e a Economia Política Internacional. A interface entre essas diferentes áreas do conhecimento se dá pela temática mais geral dos bancos multilaterais de desenvolvimento, tendo como objeto específico o primeiro e mais influente de todos, o BM. Com base nas investigações até aqui realizadas, entende-se o BM como parte da infraestrutura de poder global dos Estados Unidos erguida no pós-guerra e como uma instituição que opera na interseção entre os campos político, econômico e intelectual, devido à sua condição singular de emprestador, formulador de políticas, ator social e disseminador de ideias e prescrições sobre o que fazer em matéria de desenvolvimento, em clave americana. Com efeito, ao longo da sua história, o BM continuamente explorou a sinergia entre crédito, prescrições políticas e saber econômico para ampliar a sua influência e institucionalizar a sua pauta, mediante a combinação de coerção (constrangimento junto a outros financiadores, bloqueio de empréstimos e, com mais frequência, condicionalidades) e persuasão (assistência técnica a governos, produção intelectual autorizada e mediação/articulação de iniciativas multilaterais relativas ao desenvolvimento). A partir de 1980, com o início dos empréstimos para ajustamento estrutural e suas inúmeras condicionalidades, o BM ampliou e diversificou imensamente as suas áreas de incidência, no bojo de um processo contínuo de alargamento institucional e mudança incremental que tornou a sua atuação em prol da liberalização econômica mais abrangente, politizada e intrusiva. Assim, à pauta de ajuste macroeconômico e fiscal dos anos 1980 se somou, gradativamente, o ajuste ambiental. A partir de 1992, a relação entre liberalização econômica, desenvolvimento e meio ambiente ganha centralidade na agenda da instituição, traduzindo-se em prescrições de políticas públicas para os Estados clientes voltadas para a reconfiguração – ou ajuste – dos marcos institucionais e jurídicos de regulação ambiental e territorial, especialmente no que diz respeito às formas de propriedade e uso da água e das terras rurais, às fontes de energia e à constituição de mercados de carbono. A agenda ambiental do BM, por sua vez, associou-se estreitamente ao rol de reformas dos Estados, em particular, do conjunto da administração pública, mediante diferentes formas de privatização, em geral por meio de parcerias público-privadas. O objetivo principal deste projeto é investigar em que consiste a agenda ambiental impulsionada pelo BM na América Latina no período de 1992 a 2018, com ênfase para os casos de Argentina, Colômbia, Brasil e México, a fim de: a) entender quais são os seus fundamentos teóricos; b) identificar como os conceitos de meio ambiente e de desenvolvimento sustentável foram trabalhados e disseminados pela instituição ao longo do período; c) sistematizar e analisar o teor das suas prescrições de políticas voltadas para as formas de propriedade e de uso da terra rural e da água, bem como as formas de extração mineral, diferenciando a agenda ambiental do BM para cada um dos quatro países; d) identificar e entender quais são os nexos entre a pauta de reforma do Estado e de ajuste macroeconômico com a agenda ambiental apregoada pela entidade; e) analisar a carteira de empréstimos da instituição aos quatro países, fim de mapear o volume, os tipos de operação (se para projetos de desenvolvimento ou ajuste de políticas públicas), suas finalidades (reorganização de agências públicas de regulação, privatização de terras ou de água, etc) e as condicionalidades negociadas com os Estados clientes. O foco da pesquisa, portanto, consiste na agenda do BM e nos meios financeiros (empréstimos), intelectuais (publicações e assessoria técnica) e políticos (iniciativas concretas) acionados pela instituição nos quatro países, historicamente os maiores clientes do BM na região e entre os dez maiores em escala global. A pesquisa poderá contribuir para: a) o avanço do conhecimento sobre a atuação do BM na América Latina, em particular nos quatro países em destaque, a partir do enfoque abrangente que a orienta e da amplitude da pesquisa documental; b) uma compreensão mais consistente acerca dos processos de ajuste ambiental na região – tema de inegável relevância e atualidade; c) o adensamento de redes de pesquisa dedicadas a estudos sobre cooperação internacional para o desenvolvimento e o papel do BM na construção de um determinado ambientalismo na região.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Joao Marcio Palheta da Silva

Ciências Humanas

Geografia
  • impactos socioterritorias dos grandes empreendimentos na amazônia oriental brasileira (2000-2017)
  • Esse projeto de pesquisa proposto, volta-se para as intervenções do estado brasileiro nos últimos dezessete anos (2000-2017) – com destaque para as políticas territoriais em curso na Amazônia Oriental que predominam nas estratégias de desenvolvimento regional e impactam o território e seus recursos. Assim, procura-se discutir analiticamente, acerca da construção e operação dos chamados grandes empreendimentos, dentre estes, aqueles voltados para a atividade mineral, portuária e ferroviária, ao passo que todos – independente do grau de impacto regional – vem de alguma forma interferindo na relação da sociedade, esta por sua vez diretamente atingida, e seu entorno. Nesse sentido, as análises sobre esses impactos socioeconômicos dessas atividades na Amazônia, procuram demonstrar e colocar em debate o processo de ocupação do território da região, tendo como elementos para análises a representação cartográfica e os processos socioespaciais, geradores de diferentes dinâmicas econômicas e novas territorialidades, sobretudo os conflitos territoriais causados (in) diretamente pelos grandes empreendimentos na região oriental amazônica.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Marcos Batista Junior

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • atividade óptica vibracional no estudo tridimensional de peptídeos cíclicos
  • Peptídeos e proteínas são protagonistas em diversos processos biológicos e suas funções estão intimamente relacionadas à sua estrutura tridimensional. Dentre os métodos espectroscópicos disponíveis para investigar a estrutura proteica em solução, merece destaque os métodos quirópticos, dicroísmo circular vibracional (DCV) e atividade óptica Raman (AOR), conjuntamente denominados atividade óptica vibracional (AOV). Apesar de suas potencialidades, essas técnicas são praticamente inexploradas no Brasil. Assim, o presente projeto visa utilizar AOV e cálculos químico-quânticos para caracterizar a estereoquímica absoluta, preferências conformacionais em solução, além de restrições estruturais induzidas pela ciclização em peptídeos cíclicos vegetais (orbitídeos). Para tanto, orbitídeos contendo diferentes combinações de aminoácidos com configuração D e L serão sintetizados para estudos sistemáticos de suas propriedades espectroscópicas. Dessa forma, busca-se identificar marcadores espectrais para a presença de aminoácidos D em peptídeos de origens variadas, sem a necessidade de hidrólise.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Joao Marcos Bezerra do O

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • problemas não lineares e aplicações
  • Pesquisamos sobre a existência, não existência e multiplicidade de soluções de algumas classes de Equações Diferenciais Parciais Elípticas, definidas em domínios euclidianos ou em variedades riemannianas. Empregamos métodos analítico funcionais tais como: métodos variacionais e métodos topológicos. Propriedades qualitativas das soluções destas equações, como por exemplo: regularidade, propriedades de simetria e de energia mínima, comportamento assintótico, blow up, entre outras também são abordadas. Temos então que nos dedicar ao estudo de determinados espaços de funções especiais tais como: Espaços de Lebesgue, Sobolev, Orlicz, Besov e Lorenz-Sobolev dentre outros. Certas classes de equações podem ser estudadas usando-se o método variacional, o que é feito por meio da pesquisa de pontos críticos de certos funcionais que são definidos em espaços de dimensão infinita juntamente com o auxilio de teoria mini-max e teoria de Morse. Para as equações não lineares que não possuem uma estrutura variacional usamos outras técnicas, tais como, a Teoria do Grau de Brouwer e de Laray-Schauder, Teoremas de Pontos Fixos e a Teoria da Bifurcação, Teoria espectral de operadores não lineares. Princípios de máximos, desigualdades do tipo Harnack, teoria de De Giorgi-Nash-Moser e o método de Alexandrov-Serrin (moving plane method) e suas variantes são técnicas que empregamos para investigar propriedades qualitativas de soluções de certas classes de Equações Diferenciais Parciais Elípticas. Salientamos que boa parte dos problemas pesquisados em nossos projetos são motivados por questões que surgem na geometria, bem como, em aplicações em outras ciências, principalmente na Física, Astronomia, Climatologia, Biologia, Química, Economia, entre outras. Esta motivação geométrica tem nos levados naturalmente ao estudo de espaços de funções definidas em variedades riemannianas. Além disso, temos atraido, recentemente, jovens talentos para estudo de problemas de Equações Diferenciais Parciais Elípticas que surgem em geometria, dando a estes jovens uma formação básica nesta área.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

João Marcus Figueiredo Assis

Ciências Humanas

Sociologia
  • frei tito de alencar lima: cultura material e articulações entre experiências político-religiosas e santidade
  • Visamos abordar as diferentes formas materiais, rituais e simbólicas da construção de modelos de experiências religiosas e políticas em Frei Tito de Alencar Lima, morto em decorrência das intensas torturas sofridas durante o período ditatorial civil-militar no Brasil. Suas representações transitam pelo heroísmo e pelo martírio. Sua morte é o ponto fundamental da articulação da (re)apresentação de seu projeto político e religioso. Diferentes articulações indicam formas discursivas que pretendem representar Frei Tito para além do estigma moral e religioso do suicídio. Buscamos pela pesquisa qualitativa pautada em pesquisa bibliográfica, documental e trabalho de campo para identificar, coletar e analisar esse vasto material. Percebemos que Frei Tito extrapola o tempo e o contexto específico da ditadura no Brasil, para passar a representar formas contemporâneas de crítica e combate a formas cerceadoras de liberdade.
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

João Maria Soares

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese e estudo das propriedades físicas de hexaferritas, compósitos e nanocompósitos magnéticos
  • A presente proposta tem como finalidades a formação de recursos humanos, o desenvolvimento de pesquisas em novos materiais, em especial, nanocompósitos magnéticos e a inovação tecnológica como propulsora para a produção de hexaferritas e compósitos magnéticos, a partir de minerais. A formação de recursos humanos inclui estudantes de iniciação científica, de mestrado e de doutorado na Área de Física da Matéria Condensada Experimental. O Programa de Pós-Graduação em Física da UERN aprovou, neste ano de 2018, seu curso de Doutorado junto à CAPES. Assim, a partir de 2019, iremos orientar trabalhos de teses de doutorado. Nosso programa de pesquisa tem como finalidade desenvolver nanocompósitos magnéticos de CoFe@CoFe2O4-Ag e CoFe2O4@CoFe-Ag com propriedades físicas capaz de aumentar a potência de perda específica e a sensibilidade térmica para uso no tratamento de tumores cancerosos por hipertermia magnética, além de um estudo de suas propriedades eletrônicas, em especial o efeito de magnetoresistência gigante. Na segunda parte, serão sintetizadas nanopartículas com estrutura núcleo-casca tipo AFe2O4@BiFeO3 (A = Mn, Ni e Co) e estudado do acoplamento magneto-elétrico entre as ferritas tipo espinélio e a ferrita de bismuto. A terceira parte de nossas pesquisas será o desenvolvimento de processos de síntese para a produção de uma série de hexaferritas de bário e estrôncio micrométricas e nanométricas, a partir de uma mistura direta de minerais. Os minerais que serão usados neste estudo são oriundos do estado do Rio Grande do Norte, especificamente nominados por: magnetita, hematita, celestita e barita. Na quarta parte de nossas atividades de pesquisa serão preparadas amostras do compósito Bi25FeO40-Fe3O4 pela combinação de dois processos: reação do estado sólido e mecanosíntese, usando diretamente precursores de minerais a base de bismuto e ferro, também oriundos do RN.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Maurício Leitão Adeodato

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • o relato dominante na história das ideias no brasil – continuidade e originalidade de sua retórica jurídica
  • A história das ideias é uma forma de compreender a identidade de qualquer povo e deve ser reconhecida e estudada por todas as ciências sociais, inclusive o direito. Pode ser que os argumentos de Joaquim Nabuco contra o instituto da escravidão, as perorações de Frei Caneca pela Constituição ou as digressões de Tobias Barreto sobre a capacidade dos menores e das pessoas com problemas mentais não constituam mais questões sobre as quais os filósofos contemporâneos devam discutir. Talvez não. De qualquer maneira, todas elas foram, em seu tempo, e também por meio do esforço desses pensadores, importantes na quebra de paradigmas, na formação de uma consciência nacional e na ampliação dos horizontes do direito e da ética em geral. O problema da pesquisa é, portanto, examinar a continuidade e a originalidade de um pensamento jurídico brasileiro, vinculado à história do país como elemento transformador da realidade. Ressalte-se que o projeto não se reduz à história do direito, pois nasce na filosofia do direito e, dentro da filosofia, numa linha minoritária e pouco ortodoxa, que é a retórica jurídica. Os elementos de inovação e originalidade do projeto estão, portanto, na problematização sobre se há uma filosofia do direito brasileira, mas sobretudo na união desses elementos a uma metodologia da análise retórica, a qual permite uma visão bem diferente da história. No plano da retórica material (dynamis), examinam-se as narrativas históricas dominantes, os chamados “fatos históricos”; no plano da retórica estratégica (techné), estudam-se os relatos derrotados e que competiram para ser considerados “os fatos”; finalmente, a retórica analítica (episteme) procura mostrar as relações entre esses dois planos, observando-as também ao longo do tempo, pois nem sempre a versão dominante permanece, a “realidade” está sempre revista pelas novas gerações. O problema da pesquisa é, portanto, examinar a continuidade e a originalidade de um pensamento jurídico brasileiro, vinculado à história do país como elemento transformador da realidade. Ressalte-se que o projeto não se reduz à história do direito, pois nasce na filosofia do direito e, dentro da filosofia, numa linha minoritária e pouco ortodoxa, que é a retórica jurídica. O projeto também foge ao lugar comum de somente descrever e interpretar ideias oriundas de debates em que a filosofia brasileira não tem participação.
  • Associação das Religiosas da Instrução Cristã - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Milton Pereira Junior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades óticas e eletrônicas de novos materiais bidimensionais
  • As propriedades eletrônicas de sistemas de baixa dimensionalidade têm sido alvo de intensa pesquisa, não só devido a observação de novos fenômenos, tal como o Efeito Hall Quântico, como também pela possibilidade da utilização de tais sistemas, tanto na forma de filmes finos como pontos quânticos e fios quânticos, em aplicações em microeletrônica. Grande parte do interesse recente nesses materiais se deve à síntese de cristais bidimensionais de carbono (grafeno) em 2004 e da observação de suas propriedades óticas, eletrônicas e mecânicas incomuns. Desde então o âmbito da pesquisa de materiais bidimensionais se ampliou, incluindo também o nitreto de boro hexagonal (hBN), o siliceno e os dicalcogênios de metais de transição (TMDs, na sigla em inglês). Esses materiais manifestam diferentes propriedades eletrônicas, variando de comportamento metálico (grafeno), semicondutor (TMDs) e isolante (hBN), além de propriedades óticas e mecânicas que podem levar a futuras aplicações tecnológicas. Mais recentemente, tem havido um grande interesse no estudo de camadas de fósforo negro (fosforeno), que além de apresentar características promissoras no aspecto de transporte eletrônico, possui também um gap que pode ser modificado por meios externos. Neste projeto, nos propomos a realizar uma investigação sistemática das propriedades eletrônicas e óticas desses materiais, com vistas a aplicações em nanoeletrônica e spintrônica.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Joao Onofre Pereira Pinto

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • otimização de torque em motores de relutância chaveada utilizando o método de reconstrução do campo
  • O motor de relutância chaveada possui vantagens atrativas como o baixo custo de fabricação, simplicidade e robustez, boa relação torque por inércia e possibilidade de operar em uma ampla faixa de velocidades. Entretanto, além da saturação, este motor tem seu funcionamento condicionado a uma estrutura de dupla saliência e à variação da relutância magnética em relação à posição do rotor, fazendo com que as características da máquina sejam funções não lineares da posição do rotor e correntes de excitação. O resultado destas não linearidades é um perfil de torque gerado com considerável oscilação, principalmente em baixas velocidades. Desta forma, este projeto de pesquisa propõe uma a minimização de oscilações no torque a partir da aplicação de correntes com perfil otimizado nas fases do estator. Para determinar as corrente de excitação otimizadas será desenvolvida uma técnica a partir do método de reconstrução do campo (MRC). Basicamente, o MRC será utilizado como uma ferramenta para obter um modelo da máquina capaz de estimar a distribuição do fluxo a partir da corrente de excitação aplicada. Este modelo é derivado do método dos elementos finitos e tem como vantagem a eficiência computacional. É isso que permite que o modelo via método de reconstrução do campo seja inserido numa rotina de otimização visando obter o perfil exato da corrente de excitação de forma a produzir a excitação adequada que irá proporcionar a geração do torque com oscilações mínimas. Para validação da técnica proposta, será montado um setup de testes com um motor de relutância chaveada de 3kW equipado com sensores e os ensaios serão realizados tanto com a estratégia de acionamento convencional quanto com a estratégia proposta. Durante os testes, a medição de torque, vibração e ruído serão avaliadas para diferentes condições de operação. Ao final será feito o estudo comparativo para identificar as melhorias alcançadas. Com este projeto de pesquisa, pretende-se potencializar o uso destes motores e estender suas aplicações, hoje restritas por conta da oscilação do torque, a diversas áreas, incluindo tração elétrica de veículos.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Joao Pacheco de Oliveira Filho

Ciências Humanas

Antropologia
  • os indígenas na formação nacional brasileira.etnografia e memórias étnicas em antropologia histórica
  • O projeto propõe-se investigar as formas de participação bem como a continuada e persistente presença da população autóctone no período colonial, no século XIX e no Brasil Republicano e atual. Ao invés de abordar isso estritamente como uma lacuna ou apagamento, trata-se aqui de buscar compreender os múltiplos papéis que os indígenas (e sobretudo alguns de seus líderes) desempenharam no processo de formação nacional. Os estudos recentes sobre história indígena tem revelado uma documentação ampla e consistente sobre tal participação, que deve ser aprofundada e retrabalhada a partir da perspectiva antropológica. Também os dados atuais apontam o crescimento da população indígena brasileira, bem com sua continuada presença na cena política nacional. Segundo dados do IBGE (2010), tal população é hoje formada por mais de 800 mil pessoas, implica em mais de duzentas etnias e línguas próprias e está localizada em todos os estados e em cerca de 2/3 dos mais de mil municípios brasileiros, representando quase 18% do território da Amazônia Legal. O método de pesquisa adotado será a conjugação de técnicas da antropologia com a história e a sociologia, reunindo biografias, trajetórias, histórias de vida, análises de situação social e processos sociais, estudo de imagens, coleções etnográficas e dados arqueológicos, buscando assim dar conta das profundas transformações sofridas por estas populações. As mudanças sociais não serão tratadas apenas como fatos políticos e econômicos, mas como fenômenos sociais totais, envolvendo dimensões emocionais e afetivas, considerando aspectos contraditórios e ambíguos nas relações sociais, bem como buscando compreender o protagonismo e a “agency” permanentemente exercida pelos indígenas. A investigação será realizada por uma equipe de investigação do Museu Nacional integrada por Pós-Docs, doutorandos e mestrandos, articulada com uma rede de pesquisadores pertencentes a programas de pós-graduação em todas as regiões do país. Em termos de disciplinas, destaca-se a participação de programas de pós-graduação em Antropologia (sete), em Sociologia (três) e em História (três). Incorpora programas de pós-graduação em diferentes níveis de consolidação, dois de pontuação 7 da CAPES, três com nota 5, quatro com pontuação 4 e três novos (de nota 3), o projeto assim devendo ter um impacto muito positivo no intercâmbio na formação de equipes de pesquisa e nas práticas acadêmicas, favorecendo e consolidação de grupos mais novos. Cabe observar que esta rede envolve uma parte significativa dos pesquisadores e núcleos de pesquisa que, no âmbito dos programas brasileiros de pós-graduação, desenvolvem estudos sobre povos indígenas na perspectiva de uma antropologia histórica. Em cada uma das pós-graduações envolvidas há uma linha de investigação sobre história indígena ou política indigenista, operacionalizada através de núcleos/laboratórios e da participação de alunos e bolsistas, possuindo significativa produção científica na área acadêmica indicada e mantendo projetos de pesquisa em plena atuação. O orçamento estabelecido para o projeto está relacionado direta e exclusivamente ao apoio à atividade de pesquisa, cobrindo basicamente os custos de passagens e diárias relacionadas a trabalhos de campo. Uma parte pequena (20%) visa favorecer a participação dos pesquisadores desta rede em seminários e grupos de trabalho realizado em encontros regionais, nacionais ou internacionais. Neste sentido este projeto tem um caráter complementar em relação a outro apresentado à CAPES pelo coordenador dessa rede de investigadores, no Edital Memórias Brasileiras/2015, cujo orçamento, segundo as normas ali definidas, destina-se à atividade de divulgação científica, com a publicação de três livros e a estruturação de um site (que tornará acessível todos os textos produzidos). O coordenador geral do projeto tem exercido por mais de duas décadas a função de articulador de grupos de trabalho e simpósios na conjunção entre antropologia e história dos povos indígenas no Brasil, coordenando atividades na ANPOCS, ABA, ABANNE, RAM e ANPUH, em frequente associação com historiadores (como John Manuel Monteiro, da UNICAMP, e Regina Celestino de Almeida, da UFF). Tem produção importante nesta área, iniciando-se com Ensaios em Antropologia Histórica (1999), Reconhecimento étnico em Exame (2003, com Ana Flávia Moreira Santos/UFMG), A Viagem da Volta (2004), A Presença Indígena na Fundação do Brasil (2006, com Carlos Augusto da Rocha Freire), A Presença Indígena no Nordeste (2011), incluindo também diversos artigos citados ao longo do texto. Desde os anos 90 é pesquisador 1A do CNPq e recentemente é também bolsista de produtividade (Cientista do Nosso Estado/FAPERJ). É Professor Titular do Museu Nacional (1997), lecionando no PPGAS/MN/UFRJ, onde orientou até o momento 77 teses e dissertações concluídas. Coordenou grandes projetos de pesquisa, como o Projeto Estudo de Terras Indígenas (1986-1994, com apoio da Fundação Ford), O Universo Ticuna (1998-2001, apoiado pelo MCT e PPG7) e “Os Primeiros Brasileiros” (2006 a 2012, com a Fundação Joaquim Nabuco). Foi presidente da Associação Brasileira de Antropologia/ABA, onde desde 2008 atua como Coordenador da Comissão de Assuntos Indígenas. Por fim caberia assinalar que o projeto irá contribuir para o fortalecimento de linhas de investigação no interior de cada PPG e para a consecução de produção acadêmica nova e significativa (teses, dissertações, artigos de revistas e livros). Ademais terá repercussão na elaboração de materiais didáticos voltadas para a aplicação da Lei 11.675, de 10 de março de 2008, que institui a obrigatoriedade do ensino regular da cultura e história de temas africanos e dos povos indígenas nas escolas brasileiras, o que pode propiciar interessantes articulações entre as PPGS e as atividades de extensão universitária.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021
Foto de perfil

João Paulo Bassin

Engenharias

Engenharia Química
  • processo biológico com biofilme associado a processos oxidativos avançados para o tratamento de águas residuárias com vistas à remoção de poluentes convencionais, micropoluentes emergentes – antibióticos, e seus metabólitos
  • O avanço tecnológico ocorrido a partir da 2ª Guerra Mundial colocou no mercado uma ampla variedade de compostos químicos utilizados para os mais variados fins, entre os quais a formulação de produtos farmacêuticos, pesticidas, corantes, conservantes, detergentes, entre outros. A produção desses compostos está diretamente ligada ao objetivo de melhorar a qualidade de vida do ser humano. Entretanto, todo esse avanço tecnológico ligado ao desenvolvimento de novas substâncias trouxe consigo impactos ambientais negativos, frequentemente associados à poluição e contaminação do meio ambiente ocasionados pela presença desses compostos ou de seus metabólitos. As evidências obtidas em estudos envolvendo moluscos, crustáceos, peixes, répteis, pássaros e alguns mamíferos, sugerem que possíveis alterações na saúde humana, envolvendo o sistema reprodutivo, tais como câncer de mama e de testículos e infertilidade masculina, podem estar relacionadas à exposição a esses contaminantes, comumente conhecidos como micropoluentes. A presença de micropoluentes em corpos hídricos constitui atualmente uma grande preocupação ambiental. Dentro dessa classe de compostos, os antibióticos merecem uma atenção especial devido à sua ampla utilização e persistência no meio ambiente, mesmo em concentrações vestigiais. Vários tipos de antibióticos, dentre os quais se destacam o sulfametoxazol (SMX) e trimetoprima (TMP), estão presente em corpos hídricos advindos de plantas de tratamento de águas residuárias urbanas devido à ineficiência associada à remoção desses compostos por tratamento convencional. Para propiciar uma remoção satisfatória desses micropoluentes durante o tratamento de esgotos, novas técnicas estão sendo estudadas e adotadas como a combinação entre os processos biológicos avançados caracterizados pelo emprego de biomassa imobilizada e os processos oxidativos avançados (POA). O presente trabalho se propõe a avaliar a degradação de antibióticos (sulfametoxazol e trimetoprima) em reator biológico avançado, designado como reator de leito móvel com biofilme (MBBR), seguido de processo oxidativo avançado (fotólise do peróxido de hidrogênio e ozônio). Além desses objetivos, o trabalho ainda envolve a investigação dos metabólitos e intermediários formados durante os processos e a toxicidade do efluente. O tratamento proposto se baseia na utilização dos processos mais avançados para o tratamento de efluentes e servirá como ponto de partida para futuras pesquisas no âmbito nacional, nas quais outros micropoluentes importantes presentes nos mais diversos efluentes serão avaliados, tais como pesticidas, outras classes de compostos farmacêuticos, corantes, entre outros.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-30/11/2021
Foto de perfil

João Paulo do Vale Madeiro

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • desenvolvimento de uma plataforma aberta móvel de aquisição, análise automática e compartilhamento de sinais e dados cardiológicos para fins de pesquisa em ambiente colaborativo
  • O presente projeto de pesquisa será desenvolvido em cooperação acadêmica entre a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), a Universidade Federal do Ceará (UFC), o Instituto Federal de Educação Tecnológica do Ceará (IFCE), a Universidade Federal do ABC (UFABC), a Universidade de Leicester (Reino Unido) e o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia (IDPC). O projeto proposto trata do desenvolvimento do protótipo de um sistema aberto de hardware e software para aquisição, visualização, análise automática e compartilhamento de dados e informações de diagnóstico de sinais ECG em base de dados. Este sistema protótipo será construído em três etapas: implementação, através das plataformas Arduino e Raspberry Pi, de um equipamento de aquisição, digitalização e transmissão do sinal ECG para dispositivos de comunicação móvel (celulares e tablets) e computadores pessoais, via bluetooth; desenvolvimento de um software aberto de análise e extração automática de parâmetros relacionados às ondas características do ECG, a ser executado preferencialmente em dispositivos de comunicação móvel, de uso pessoal tanto em ambiente hospitalar ou clínicas, como em ambiente doméstico; desenvolvimento de um sistema de acesso público para web, contendo uma base de dados alimentada com sinais coletados pelo equipamento de aquisição e com informações de diagnóstico, validação e marcação de métricas de análise temporal do ECG, inseridas por médicos cardiologistas e pesquisadores da área de engenharia biomédica em ambiente colaborativo. A pesquisa sugerida tem como objetivo geral a proposição de uma plataforma portátil de estrutura e código abertos para uso comum individual visando aquisição, visualização e análise do sinal ECG, com fins de prevenção, acompanhamento e auxílio à urgência cardiológica em casos de complicações cardiorrespiratórias, a ser disseminado através de licenças Creative Commons, bem como a construção de uma base de dados de sinais ECG e informações de interpretação de traçado e diagnóstico, a ser alimentada em ambiente colaborativo de pesquisa.
  • Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

João Paulo Figueiró Longo

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • avaliação da correlação entre a atividade imunológica, a prevenção de metástases e a redução de perda óssea em modelos tumorais de câncer de mama após o tratamento com nanoemulsões contendo doxorrubicina
  • O presente projeto de pesquisa tem por objetivo estudar a correlação entre a atividade imunológica, a prevenção de metástases e a redução de perda óssea em modelos tumorais de câncer de mama após o tratamento com Nanoemulsões contendo doxorrubicina. A hipótese principal deste projeto de pesquisa foi desenvolvida a partir de alguns resultados preliminares do nosso grupo de pesquisa, onde animais experimentais, portadores de tumores de mama (modelo 4T1), apresentavam uma série de outras alterações patofisiológicas que serão tema de investigação do presente projeto de pesquisa. Em especial, observamos que existia uma correlação positiva entre a progressão de metástases pulmonares e a perda óssea nos animais com tumor de mama. É interessante notar que o tratamento com nanoemulsões contendo o quimioterápico doxorrubicina impedia, parcialmente, o desenvolvimento deste processo. Esta observação também é relatada em pacientes, e está fortemente relacionada com a progressão do câncer de mama. Os mecanismos desta perda óssea não estão completamente compreendidos, porém estão relacionados à produção em excesso de TGF-β (transforming growth factor-beta) pelas células tumorais. Este fator de crescimento é normalmente produzido por diferentes tipos celulares, entre eles as células epiteliais e células do tecido ósseo, e controla entre outras funções a remodelação da matriz extracelular do tecido conjuntivo e tecido ósseo. Em situações de descontrole da produção, como no caso do câncer, o TGF-β é produzido em excesso, culminando com a super ativação de células osteoclásticas e consequente reabsorção óssea. Esta alteração na homeostasia óssea é amplificada pois o tecido ósseo é um dos maiores reservatórios de TGF-β no corpo, que com o início da reabsorção o libera e catalisa o processo, acelerando ainda mais a perda óssea. Ademais, nos tratamentos que envolvem a utilização da doxorrubicina, esse efeito é amplificado pois este fármaco, em especial, tem a capacidade de desestruturar os cristais de hidroxiapatita, acentuando ainda mais a perda óssea. Acredita-se que a proteção desta molécula, conferida por carreadores nanoestruturados, como os utilizados por nós, podem proteger a doxorrubicina, inibindo este efeito sobre o tecido ósseo. Em paralelo a este mecanismo de perda óssea, nós já observamos em artigo anterior, que o nosso modelo de câncer de mama (células 4T1) é capaz de induzir a proliferação de células mieloides imunossupressoras (MDSC- myeloid derived suppressor cells) nos tecidos hematopoiéticos. Neste evento, as células tumorais (4T1) coordenam a hematopoese para produzir estas MDSC, por meio da produção do fator de crescimento de granulócitos e macrófagos (GM-CSF). A superprodução destas células é fundamental para produzir um estado de imunossupressão no camundongo e permitir, desta forma, que as células tumorais se proliferem. A presença das MDSC cria uma espécie de escudo imunológico favorável às células tumorais. O que relaciona este evento de imunossupressão com a perda óssea é o mecanismo utilizado pelas MDSC para inibir a resposta linfocitária, que envolve a produção do TGF-β, que por sua vez exerce a atividade imunossupressora. Esta relação entre a atividade da MDSC e a perda óssea já foi observada por outros e é o tema central do presente projeto de pesquisa. Nossa hipótese, ou objetivo principal, é que o tratamento de camundongos com tumor de mama (4T1) com nanoemulsões contendo doxorrubicina (NE-Dox) possa reverter parcial ou totalmente este ciclo sistêmico que envolve o estabelecimento de um estado de imunossupressão, de perda óssea e de progressão de metástases. Diante da apresentação da nossa hipótese, ou objetivo principal, pretendemos avaliar, como objetivos secundários, se o tratamento de animais com tumores de mama (4T1) com nanoemulsões contendo doxorrubicina é capaz de: (1) Controlar o crescimento dos tumores de mama primários; (2) Prevenir a disseminação de metástases para os pulmões; (3) Prevenir a perda óssea nos animais experimentais; (4) Reverter o estado de imunossupressão pela redução da população de células imunossupressoras (MDSC); (5) Manter perfil de mediadores inflamatórios que coordenam estas alterações (imunossupressão, perda óssea e metástases pulmonares) próximo à normalidade. Importante ressaltar nesse resumo, que nosso grupo de pesquisa possui expertise e publicações na área que suportam a hipótese principal deste projeto. Ademais, o aprofundamento do conhecimento nesta área tem grande potencial de ser correlacionado com situações clínicas em pacientes, já que o câncer de mama tem potencial de desenvolver estes mesmos eventos em seres humanos.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Joao Paulo Jacob Sabino

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeito do óxido de rosa sobre alterações autonômicas, cardiovasculares, respiratórias e inflamatórias observadas em diferentes modelos experimentais de hipertensão arterial
  • Evidências indicam que a disfunção autonômica no controle cardiorrespiratório da hipertensão arterial, em humanos e modelos experimentais de hipertensão arterial, está relacionada com o aumento da atividade simpática e redução da atividade parassimpática. Além disso, é crescente o número de relatos demonstrando o papel da inflamação no desenvolvimento e manutenção da hipertensão arterial, bem como sua influência sobre a progressão da lesão em órgãos alvos, como coração e vasos sangüíneos. Estudo recente mostrou que o monoterpeno óxido de rosa tem efeito anti-inflamatório e antinoceptivo, e embora a inflamação contribua para o quadro hipertensivo, não existem relatos sobre o efeito do óxido de rosa na hipertensão arterial. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar o efeito do óxido de rosa sobre as alterações autonômicas, cardiovasculares, respiratórias e inflamatórias em ratos com hipertensão renovascular (2R1C), ratos espontaneamente hipertensos (SHR), ratos submetidos à cirurgia fictícia de hipertensão renovascular (SHAM) e ratos Wistar. Os animais serão submetidos a um dos quatro protocolos experimentais, e cada protocolo experimental será composto por 8 grupos (n=8), como descrito a seguir: I) SHAM + água; II) SHAM + óxido de rosa; III) 2R1C + água; IV) 2R1C + óxido de rosa; V) Wistar + água; VI) Wistar + óxido de rosa; VII) SHR + água; VIII) SHR + óxido de rosa. Ao final de 2 semanas de tratamento com óxido de rosa serão desenvolvidos quatro protocolos experimentais para avaliar: 1) Pressão arterial, freqüência cardíaca e ventilação pulmonar no período basal; 2) Sensibilidade quimiorreflexa em resposta à hipóxia; 3) Sensibilidade quimiorreflexa em resposta à hipercapnia; 4) Variabilidade da pressão arterial e frequência cardíaca; 5) Sensibilidade espontânea do barorreflexo; 6) Reflexo Bezold-Jarisch; 7) Sensibilidade barorreflexa, avaliada pela administração de drogas vasoativas; 8) Tono autonômico cardíaco, avaliado pela administração de bloqueadores autonômicos atropina e propranolol; 9) Função cardíaca, avaliada por meio da curva de pressão do ventrículo esquerdo (VE), quando serão examinadas as pressões diastólicas finais, índices de contratilidade e relaxamento do VE; 10) Remodelamento cardíaco (hipertrofia e acúmulo de colágeno intersticial no VE; 11) Morfologia da aorta (espessura das camadas íntima e média, número de unidades lamelares da camada média, área da luz do vaso e respectivo perímetro); 12) Estrutura e função endotelial da artéria mesentérica (dilatação e contração dependente do endotélio, espessura da camada média, diâmetro do lúmen, relação camada média/lúmen); 13)Citocinas inflamatórias plasmáticas: IL-1a;, IL- 1B;, IL-6, IL-10, TNF-a; e IFN-y; 14)Concentração plasmática de noradrenalina. Assim, espera-se que o tratamento com óxido rosa possa prevenir as alterações autonômicas, cardiovasculares, respiratórias, inflamatórias e atenuar o desenvolvimento da hipertensão arterial nos animais 2R1C e SHR.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

João Paulo Lima Santos

Engenharias

Engenharia Civil
  • modelagem numérica e impressão 3d de elementos de barreiras de segurança na perfuração de poços de petróleo
  • : A construção de poços de petróleo é vital para o sucesso exploratório das reservas de hidrocarbonetos. Durante a fase de perfuração de poços, a segurança de operação é um elemento essencial nos projetos de desenvolvimento de campos petrolíferos. O Regulamento Técnico estabelecido pelas agências reguladoras objetivam a definição de requisitos e diretrizes para implementação e operação de um Sistema de Gerenciamento da Segurança Operacional (SGSO), visando a segurança das instalações de perfuração e produção de petróleo e gás natural, com o objetivo de proteger a vida humana e o meio ambiente. Dentre esses sistemas, uma configuração essencial está relacionada a integridade estrutural dos elementos de produção e segurança do poço. No processo de construção de poços de petróleo, são utilizados equipamentos e técnicas para controle de segurança, formando barreiras para prevenção de acidentes. A barreira primária é entendida com o elemento principal na contenção de acidentes, enquanto que a barreira secundária atua como elemento de redundância para atuação em caso de falha da barreira primária. No caso de perfuração de poços, o processo é sempre executado por meio de um fluido de perfuração, cujo objetivo é evitar a ocorrência de intrusão de fluido invasor do reservatório para o interior do poço em construção, fenômeno conhecido por kick, estabelecendo uma barreira primária de segurança. Caso ocorra falha na barreira primária, poderá ocorrer o influxo descontrolado de fluido do reservatório para o exterior do poço, dando origem ao fenômeno conhecido por blowout. Nesse caso, é necessário o acionamento de um elemento secundário de prevenção de acidente, conhecido como Blowout Preventer (BOP). Quando acionado o BOP, a circulação normal de fluido de perfuração no interior do poço é alterada, podendo haver um aumento descontrolado do nível de pressão hidráulica no interior do poço decorrente da migração do fluido invasor. Nesse caso, é importante avaliar o comportamento da integridade mecânica da coluna de revestimento no interior do poço, que será submetido a altas pressões internas, que também funciona como barreira secundária de controle de acidente. Além disso, algumas seções do poço em construção ainda não estão revestidas por meio de colunas metálicas (coluna de revestimento), e estarão sujeitas a fraturamento caso a pressão no interior do poço leve a uma configuração de estado de tensões que supere a resistência à tração da rocha, podendo a induzir a um blowout subterrâneo. Em função dos elevados riscos ambientais e humanos, é necessário o aprimoramento contínuo dos sistemas de controle de falhas em barreiras no processo de construção de poços de petróleo, principalmente pelos ambientes de perfuração cada vez mais complexos. Ambientes de exploração do pré-sal, por exemplo, e novas fronteiras exploratórias em águas ultraprofundas na bacia Sergipe-Alagoas exigem um sistema de segurança operacional cada vez mais aprimorado. No presente projeto, a avaliação integrada da estabilidade de poços de petróleo por meio de análise de falhas em barreiras de segurança. O processo de dimensionamento das colunas de revestimento será efetuado a partir das recomendações normativas API5C3 e ISO10400. O estudo da integridade entre os tubos de revestimento por meio das conexões serão realizas por meio da instrução normativa API5B:1988. O presente trabalho visa o desenvolvimento de novos estudos e metodologias voltados para avaliação integrada da estabilidade de poços de petróleo por meio de análise de falhas em barreiras. Serão avaliadas falhas decorrentes de ação de fluência de perfuração de poços, bem como possíveis kicks propagados em regiões de poço revestido. Um aspecto importante voltado ao risco exploratório está voltado para as dificuldades operacionais durante a construção de poços direcionais, que podem produzir cenários geométricos de perfuração direcional distintos do trajeto inicialmente projetado. Dessa forma, propõe-se o desenvolvimento de novas metodologias de avaliação de cenários críticos durante a fase de perfuração e operação em poços de petróleo. Os modelos tridimensionais serão reproduzidos em escala reduzida por meio de impressão de modelos 3D.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Joao Paulo Machado Torres

Ciências Biológicas

Ecologia
  • exposição e impacto de contaminantes ambientais na biota do arquipélago de são pedro e são paulo
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 28/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

João Paulo Papa

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • adaptação de domínio e suas aplicações para o diagnóstico de câncer
  • Técnicas de aprendizado de máquina são geralmente úteis quando temos uma quantidade suficiente de informações para ensinar o modelo a generalizar bem em dados não conhecidos. Entretanto, um problema inerente à grandes quantidade de dados está relacionado ao fato que a grande maioria deles não encontra-se rotulado. Dentre as abordagens para lidar com esse problema podemos citar as técnicas baseadas em adaptação de domínio, as quais objetivam transferir o conhecimento adquirido por meio de um domínio fonte para um domínio alvo. As aplicações variam de sensorimento remoto, engenharia e medicina, dentre outras. Na presente proposta, pretendemos investigar se o diagnóstico assistido de câncer pode se beneficiar do arcabouço gerado pelas técnicas de adaptação de domínio. Iremos examinar como realizar reconhecimento de padrões orientado à domínios cruzados em bases de dados multi-modais em duas aplicações diferentes: diagnóstico de câncer no fígado e esôfago. Outro objetivo primário é verificar se conseguimos auxiliar a identificação de um tipo de câncer por meio do aprendizado em outro, ou seja, é possível identificar câncer de fígado por meio de uma técnica treinada para reconhecer câncer de esôfago? A proposta contempla alunos de graduação, pós-graduação, pós-doutorandos e colaboradores da Alemanha oriundos de instutioções acadêmicas e clínicas.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022