Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Maria Cláudia da Silva Antunes de Souza

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • aportes tecnológicos das smart cities à consolidação de cidades sustentaveis: técnicas e métodos para planejar a implantação no contexto brasileiro
  • Cidades Inteligentes e Sustentáveis é tema que trata de permitir a interação direta com a infraestrutura e monitoramento do que está acontecendo na cidade, ajudando tanto ao poder público quanto o cidadão no planejamento, no reconhecimento de problemas em tempo real e na ação para corrigí-los, discutir e enfrentar questões sensíveis à cidade e sua sustentabilidade. A proposta contempla analisar, desenvolver e propor técnicas e métodos para planejar e consolidar cidades inteligentes-sustentáveis no contexto brasileiro, de acordo com a Agenda 2030 da ONU. A problemática centra-se na falta de metodologia para planejar cidades inteligentes e sustentáveis a partir do arcabouço legal, das tecnologias e da infraestrutura existente de computação ubíqua no Brasil, dada a ausência de bibliografia ou políticas de apoio. A hipótese é a de que coletando dados das iniciativas de IoT e estratégias correlatas em uso nas principais Smart Cities do Brasil e do mundo, é possível obter dados suficientes para desenvolver uma teoria nacional, métodos e técnicas para identificação de estratégias nacionais de curto, médio e longo prazos para que as cidades brasileiras tornem-se inteligentes e sustentáveis. A metodologia contempla em uma primeira fase, a partir das práticas e estrutura legal, realizar levantamento dos planejamentos estratégicos em Internet das Coisas (IoT) e demais iniciativas tecnológicas em uso, que caracterizam o fenômeno das Smart Cities, em cidades como Barcelona, Madri, Nova York,São Paulo. A proposta é plausível vez que a cidade de Nova York, publicou o “The New York City Internet of Things Strategy”, que consolida as estratégias adotadas para se tornar uma Smart City com a mesma metodologia ora sugerida, ou seja, a partir do levantamento da infraaestrutura existente e das tecnologias de IoT já implantadas pelas agências municipais (450 casos incluindo iniciativas privadas) puderam consolidar sua estratégia. Estrategia de metodologia explica-se no item próprio.
  • Universidade do Vale do Itajaí - SC - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Claudia Gonçalves

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • desconforto cefálico e orofacial devido ao uso de equipamento de proteção individual (epi) e orientação quanto ao auto-manejo dessas condições
  • Os Equipamentos de proteção individual (EPI) craniofaciais como óculos, máscaras e protetores faciais são utilizados para a proteção dos trabalhadores. Seu uso provoca pressão sobre pontos específicos da pele, o que pode deflagrar ou piorar episódios de cefaleia e dor orofacial, condições incapacitantes e prevalentes na população geral. Por ocorrência da COVID-19 o uso de EPI craniofaciais se tornou extensivo promovendo pressão externa prolongada na região da face e crânio o que pode estar promovendo a piora ou surgimento das condições como cefaleia e dor orofacial, especialmente naqueles indivíduos que possuem alodínea cutânea, condição em que se sente dor por um estimulo que não é doloroso. A prevalência de condições craniofaciais provocadas pelo uso de EPI ainda é desconhecida e tornou se uma necessidade emergente uma vez que essa é uma forma eficaz de prevenir a infecção por doenças transmissíveis, em especial a COVID-19. Assim o objetivo deste projeto é avaliar o surgimento e a piora da cefaleia e da dor orofacial devido ao uso de EPIs craniofaciais, orientar para o auto-manejo dessas condições e adicionalmente oferecer tratamento para os casos de dor crônica. Afim de alcançar esses objetivos serão avaliados os hábitos de uso dos EPI, a queixa de cefaleia, a presença de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular e de alodínea, a incapacidade relacionada a dor no pescoço e o sinal eletromiográfico dos músculos da região cervical, em indivíduos maiores de 18 anos que usem EPI craniofacial por pelo menos 4h seguidas em pelo menos 3 dias da semana, também serão elaborados e fornecidos vídeos, cartilhas e palestras sobre as condições de dor orofacial e o seu auto manejo para os participantes da pesquisa além da oferta de tratamento fisioterapêutico para aqueles que apresentarem condições crônicas. Os resultados deste estudo auxiliarão no entendimento dos mecanismos dessas doenças, além de abrir fronteiras para o auto manejo e a reabilitação nessas condições.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 23/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Cláudia Gonçalves de Oliveira Fusaro

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeito da exposição à cafeína sobre a diferenciação de células progenitoras musculares e a sinalização com macrófagos: envolvimento da ativação da pgc-1 alfa
  • A cafeína é culturalmente difundida na alimentação mundial, possui baixo custo e tem efeitos benéficos em condições fisiológicas e patológicas. Há evidências que a cafeína reduz as comorbidades associadas às doenças neurodegenerativas e inflamatórias, como a redução da mobilidade funcional, dores musculares crônicas e déficits cognitivos, por estimular a biogênese mitocondrial, via ativação da PGC-1 alfa (coativador 1 alfa do receptor ativado por proliferadores de peroxissoma gama). Considerando-se que as mitocôndrias são essenciais para a manutenção e restabelecimento da homeostase celular e são altamente susceptíveis às lesões teciduais presentes em doenças neurodegenerativas e inflamatórias, pesquisar estratégias para potencializar as funções mitocondriais é de interesse socioeconômico e científico. Nossa hipótese é que a cafeína module a biogênese mitocondrial em células musculares esqueléticas através da ativação da PGC-1 alfa, contribuindo com a sinalização de com células do sistema imunológico para redução de processos inflamatórios e potencialização dos processos regenerativos da célula muscular. A estratégia metodológica será a seguinte: 1) Tratar uma cultura de células musculares esqueléticas (C2C12) com cafeína para avaliar a diferenciação celular e ativação da PGC-1 alfa. Para isso, utilizaremos imunofluorescência e avaliação dos genes mitocondriais Nrf1 e Nrf2 por RTqPCR. 2) Verificar, por imunofluorescência, o efeito da cafeína sobre a polarização de macrófagos para o fenótipo anti-inflamatório. 3) Tratar uma co-cultura de células musculares esqueléticas (C2C12) e macrófagos com cafeína para avaliar, por imunofluorescência, se a ativação da PGC-1 alfa é capaz de induzir a polarização dos macrófagos para o fenótipo anti-inflamatório. 4) Realizar o knockout mediado por CRISPR de genes alvo do estudo, como PGC-1 alfa, a fim de caracterizar e validar o papel de vias de sinalização no efeito da cafeína sobre a diferenciação de células musculares.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maria Cleci Venturini

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • discursivização e representação social, histórica e material do holocausto em museus e memoriais
  • Nomes e acontecimentos de impacto social, histórico e memorial são patrimônio da humanidade e objetos de pesquisas científicas em diferentes domínios do conhecimento. O tema desta proposta é o Holocausto em museus e memoriais, recortando a discursivização e a representação desse acontecimento pelas instâncias do social, do histórico (Rancière, 1994; Robin, 2016) e das formas materiais (Althusser, 1970, Pêcheux, 1997). O Holocausto foi um dos acontecimentos mais trágicos e mais polêmicos do século XX, sendo tema de publicações em diferentes materialidades com predominância para a área da história, da antropologia e da psicanálise, e na Linguística com menos publicações. Buscamos, a partir desse tema, circunscrever os discursos e as representações sobre/do Holocausto em museus e memoriais brasileiros, da América Latina e do México para organizar, expor, representar e discursivizar os acontecimentos que resultaram no extermínio de judeus e de outras minorias. A abordagem é discursiva, (Pêcheux, 1997; Orlandi, 2004) e encaminha para a interpretação por meio da língua na história, em discursos constituídos por sujeitos ideológicos e atravessados pelo inconsciente (Pêcheux, 1997). A pergunta que nos move é: como e por quais processos linguístico-discursivos, imagéticos, memoriais, materialistas, testemunhais e documentais os museus organizam e fazem circular discursos e memórias que atendem às especificidades de suas narratividades (Venturini, 2021) sobre o Holocausto? Temos pesquisas acerca do Museu do Holocausto de Curitiba, que nos permitiram compreender que esse museu constrói suas narrativas a partir exposições, que priorizam testemunhos de sobreviventes e se centram na educação. Para responder a nossa questão utilizaremos diferentes metodologias.
  • Universidade Estadual do Centro Oeste - PR - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Clorinda Soares Fioravanti

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • resistência das raças bovinas curraleiro pé-duro, pantaneiro e nelore à intoxicação experimental pelas favas do tamboril (enterolobium contortisiliquum)
  • A espécie Enterolobium contortisiliquum é uma leguminosa, pertencente à família Fabaceae, conhecida popularmente como tamboril e presente em todas as regiões do Brasil. As favas dessa planta caem no chão no período da seca, que coincide com a escassez de gramíneas no país, representando um risco para a intoxicação de animais de produção, especialmente bovinos. Os quadros de intoxicação estão associados à presença de saponina, enterolobina e lecitina nas favas, consistindo de acidose ruminal e fotossensibilização secundária. Por se tratar de uma planta nativa, hipotetizamos que raças locais brasileiras apresentam resistência à intoxicação por E. contortisiliquum. Tal sugestão se baseia em estudos prévios da equipe de pesquisa, que confirmam a resistência da raça Curraleiro frente a intoxicação por Palicourea margravii e a resistência de Pantaneiros ao serem expostos a extrato de Stryphnodendron obovatum. Com isso, o projeto objetiva avaliar os efeitos clínicos e patológicos da intoxicação por tamboril em bovinos das raças Curraleiro Pé-Duro, Pantaneiro e Nelore. Dezoito bovinos serão divididos em três grupos (n=6): 1. Curraleiro Pé-Duro, 2. Pantaneiro, 3. Nelore e submetidos a três fases experimentais. Em cada fase serão avaliados dados clínicos, ultrassonográficos, de biópsia hepática e laboratoriais (hematologia, bioquímica e metabolômica). A fase 1 consistirá em período de referência, com duração de 14 dias, para estabilização de parâmetros basais dos animais hígidos. A fase 2, intoxicação, corresponderá a administrações diárias de 20g/kg/PV de extrato de E. contortisiliquum durante três dias, seguidas de avaliações seriadas por cinco dias. A fase 3, pós-intoxicação, compreenderá 89 dias de avaliações seriadas. Os resultados poderão ser imediatamente empregados para confecção de um banco genético melhorador de raças puras de alta produção, imprimindo resistência e rusticidade a esses animais.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Cristina Caminha de Castilhos França

Ciências Humanas

Educação
  • observatório de permanência e êxito: um estudo do ensino médio técnico agrícola estadual e federal
  • O projeto está vinculado ao Observatório de Permanência e Êxito de Estudantes da Educação Profissional e Tecnológica (EPT), que vem sendo desenvolvido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) desde 2018. A proposta desse projeto tem como parceira a Associação Gaúcha de professores Técnicos de Ensino Agrícola – AGPTEA) e trata de um processo de identificação, avaliação e aplicação de medidas preventivas permanentes para suprimir a evasão escolar. Nesse sentido, a associação da EPT e a Educação Agrícola, em âmbito estadual, é uma oportunidade incontestável para expandir a visão sobre a proposta, que conta com a atuação no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica em Rede Nacional (ProfEPT/IFRS), desdobrando-se em pesquisas e desenvolvimento de produtos educacionais que têm como meta a aplicação direta nos processos de ensino e de aprendizagem, em espaços formais e não formais. O objetivo do projeto é compreender, analisar e estabelecer estratégias de diminuição da evasão escolar como política institucional necessária à melhoria da qualidade educativa, tendo em vista os diagnósticos resultantes como indicadores a fim de redimensionar seus espaços de aprendizagem. A aplicabilidade dos conhecimentos propostos se concretizará em um compêndio com a finalidade de orientação, em cursos de formação dos segmentos envolvidos no processo de permanência e êxito escolar e um documentário enquanto mais um instrumento de elucidação da complexidade, da necessidade e da urgência de se tratar o tema, tendo em vista se constituir em um “espaço” estruturado pela voz dos sujeitos que vivenciarão e avaliarão os produtos educacionais oriundos da investigação.De igual modo, os cursos de formação previstos visam o engajamento com as identidades institucionais, interesses, coalizões e valores coletivamente construídos.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Cristina da Rosa Fonseca da Silva

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • espaços expositivos de arte contemporânea, diálogos com ambientes virtuais de formação
  • Considerando que a pandemia do Sars-Cov-19, alterou significativamente a organização escolar, como apontam Fonseca da Silva, Oliveira e Perini (2021), ressaltamos esse como um tema de estudo prioritário. Nos anos de 2020/2021 novas formas de aprendizagem se constituíram no cenário da educação brasileira a partir da necessidade de um aporte remoto para a educação brasileira. Inicialmente muitas dificuldades surgiram, não só no contexto escolar, como também no cenário da produção artística. Entre elas, destacamos a falta de recursos, a carência de editais e de espaços expositivos abertos para veiculação da produção, acarretando desigualdades sociais profundas para um setor da sociedade que já convivia com condições precárias de subsistência. No âmbito escolar, dois problemas se agudizaram: a falta de investimentos na melhoria das condições de trabalho do professor, e a carência do debate acerca das possibilidades de uso das tecnologias nos processos artísticos e tecnológicos nas próprias licenciaturas, pois embora tenhamos grandes expoentes no Brasil que se dedicam há décadas à produção artística no âmbito tecnológico, a tradição artística que vigora nas práticas escolares como atividade principal se afasta do uso das tecnologias. Neste sentido, o projeto pretende contribuir para essa desmistificação do uso das tecnologias, assim como sistematizar materiais e divulgar a produção artística existente que utiliza aparatos tecnológicos nos cursos de licenciatura e nas formações de professores de Arte. Para executar o projeto, pretendemos coletar dados com os professores, analisar as plataformas de aprendizagem, sistematizar as produções tecnológicas de um conjunto de instituições culturais, produzir materiais e debatê-los com os professores, a fim de engajá-los na produção de novas formas de ensino e aprendizagem. O projeto conta com apoio do projeto em rede Observatório no âmbito do Ensino de arte que reúne 12 instituições no Brasil e na Argentina.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • gênero, parentalidade e produção científica: impactos da covid-19 na área de ciência de informação
  • Estudos recentes mostram que a pandemia de COVID-19, o maior evento disruptivo desta década, gerou implicações sem precedentes em todas as esferas da vida profissional e familiar. No âmbito acadêmico não foi diferente afetando a produtividade científica de várias áreas de conhecimento e expondo com maior intensidade as desigualdades de gênero já existentes na academia. Conhecer esses impactos na produção científica de homens e mulheres na Ciência da Informação (CI) contribuirá com uma melhor compreensão sobre as implicações do gênero e parentalidade na produção científica da área. As seguintes questões serão investigadas: Como se configuram as assimetrias de gênero na produtividade científica da CI na pandemia? Quais são, para os pesquisadores da área, os efeitos do gênero e parentalidade na produtividade científica durante a pandemia? O objetivo geral é analisar como a produção de conhecimento na CI foi afetada pela pela COVID-19 no contexto da relação gênero e parentalidade. Hipotetiza-se que a adoção do home office no trabalho acadêmico e a centralidade feminina nos cuidados parentais acentuaram as disparidades de gênero na produtividade cientifica da área de CI. A pesquisa é exploratória-descritiva com enfoque quanti-qualitativo mediante análise bibliométrica da produção científica pré e durante a pandemia (2018- 2022) de bolsistas PQ/CNPq (59) e docentes (374) da pós-graduação em CI, e análise de conteúdo de um survey com esse público sobre a problemática investigada. As estapas incluem estudo bibliométrico sobre gênero, parentalidade e produção científica, coleta e tratamento de dados (ScriptLattes, Excel, VantagePoint), aplicação de questionário (Google Forms), elaboração de indicadores e análise à luz do referencial teórico da CI e Sociologia da Ciência. Os resultados permitirão compreender os complexos efeitos do gênero no trabalho acadêmico durante a COVID-19 contribuindo para a proposição de políticas mais equitativas de gênero na ciência.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Cristina Pompa

Ciências Humanas

Antropologia
  • crise da presença e reintegração religiosa: atualidade de ernesto de martino
  • O projeto visa trazer para o debate brasileiro a obra do antropólogo e historiador das religiões italiano Ernesto de Martino, já amplamente conhecida no mundo anglófono, francófono e latino, mas não no Brasil. Desenvolvida há cinquenta anos, a teoria demartiniana é extraordinariamente fértil e antecipadora das teses contemporâneas sobre a performance ritual, a corporalidade e a cura. Interessam especificamente os rituais religiosos que implicam estados alterados de consciência, o transe, e que estão na base de muitas religiões no Brasil contemporâneo (afro, espiritismo, pentecostalismo, neoxamanismo urbano), estudadas em geral a partir de recortes que deixam em segundo plano a prática ritual. No cerne da metodologia de De Martino está o conceito de “presença” (o dasein de Heidegger), a possibilidade de ser-no-mundo e agir na história, permanentemente exposta ao risco da crise, de não-ser-no-mundo, de “ser agido”, negado como sujeito. O ritual religioso é uma técnica protetora contra esse risco, mediante a instauração de um estado de dissociação psíquica, que encena ritualmente a própria crise (a “perda de si”), para, em seguida, recuperar modelos institucionalizados de comportamento que permitem o resgate individual e a reintegração social. São objetivos do projeto: 1) analisar a adesão contemporânea, no Brasil, a práticas religiosas centradas no transe, privilegiando metodologicamente a performance ritual, com foco na dialética crise/resgate. A hipótese é que, para além das narrativas sobre a “fé”, a motivação nodal das escolhas religiosas é a eficácia das práticas rituais em termos de “cura” da “presença doente”, nos termos de De Martino. 2) Divulgar a obra do autor mediante tradução de dois livros (notadamente as etnografias sobre a cultura popular no sul da Itália). 3) Produzir uma reflexão conjunta a respeito do lugar do autor na história do pensamento antropológico, em sua relação com a filosofia do século XX e com a história das religiões europeia
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Mariá Cristina Vasconcelos Nascimento Rosset

Engenharias

Engenharia de Produção
  • ciência de dados em problemas de otimização com aplicações nos setores produtivo e da saúde
  • Técnicas de ciência de dados no auxílio à tomada de decisão em problemas de otimização têm exercido um papel importante em trabalhos recentes, em particular, as estratégias de aprendizado de máquina. Em geral, aplicações reais são beneficiadas com a análise dos dados na modelagem e desenvolvimento de métodos de solução de problemas de otimização. Em particular, o uso de memória e gerenciamento da mesma por técnicas de ciência de dados em algumas metaheurísticas têm possibilitado soluções eficientes de problemas clássicos de otimização na literatura recente. Neste sentido, este projeto aborda técnicas de ciência de dados em problemas de otimização combinatória de diversas formas: na seleção de algoritmos, para auxiliar a tomada de decisão durante o processo de busca de algoritmos de otimização e para compor a modelagem matemática dos mesmos. Investigaremos tais técnicas em uma diversa gama de problemas de otimização: de designação de locais de armazenagem, de planejamento de redes mesh, de elaboração de kits cirúrgicos, variantes clássicas do problema de roteamento de veículos (PRV) e problemas correlatos. A hipótese é que a investigação dos dados permitirá a descrição de modelos mais fidedignos e auxiliará os métodos heurísticos de forma mais eficaz do que estratégias clássicas da literatura. Com exceção do PRV, todos os problemas envolvem dados reais e parcerias com indústria e hospitais. Para o PRV, metaheurísticas adaptativas que empreguem aprendizado serão investigadas, dando andamento a um estudo publicado recentemente pela equipe, com resultados que superam a literatura recente do PRV capacitado. Tanto na modelagem quanto nos métodos de solução, daremos maior ênfase na consideração de estratégias de aprendizado de máquina devido às características dos dados de saúde e indústria estudados e da expertise do grupo de pesquisa. Esperamos contribuir também no desenvolvimento de técnicas de ciência de dados inovadoras, a fim de melhor tratar os dados estudados.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria Cynthia Braga

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • complicações obstétricas atribuídas a infecções arbovirais (dengue, chikungunya e zika): epidemiologia, perfil clínico-laboratorial, desfechos neonatais, marcadores imunológicos e variantes genéticas associados ao evento
  • Esta proposta constitui um desdobramento de uma série de investigações que vem sendo desenvolvidas por nosso grupo, visando analisar o perfil epidemiológico, clínico e biológico (imunidade e variação genética) das infecções arbovirais em gestantes e seus conceptos. O projeto conta com aprovação de Comitês de Ética das instituições envolvidas e a coleta de dados se encontra em andamento, com término previsto para maio de 2019. Assim, o cronograma físico-financeiro e o orçamento desta proposta têm seu foco na aquisição de insumos de laboratório para a realização dos testes e ensaios laboratoriais previstos. As arboviroses, principalmente dengue, chikungunya e Zika, têm constituído uma ameaça global à saúde das populações. Estima-se que 90% das gestações ocorram anualmente em áreas endêmicas de arboviroses no mundo, e que destas, cerca de 10% eventualmente são expostas à infecção. Embora as manifestações clínicas das arboviroses em gestantes sejam usualmente semelhantes ao restante da população, o risco de evolução para formas graves e complicações, como choque e síndromes hemorrágicas, é maior neste grupo. Uma vez infectadas, há igualmente o risco de complicações obstétricas, como parto prematuro, descolamento prematuro de placenta, pré-eclâmpsia, sangramento vaginal e morte materna, além de transmissão intrauterina ou intraparto, com repercussões negativas para o feto, principalmente efeitos teratogênicos, ou para o neonato. Todavia, a gravidade das potenciais complicações maternas secundárias às infecções arbovirais contrasta com a escassez de dados clínicos detalhados e com a disponibilidade de medidas preventivas e terapêuticas dirigidas ao agravo. A MBL (Mannose binding lectin ou lectina ligadora de manose), proteína secretada pelo fígado que atua na ativação do sistema de complemento, constitui um importante elemento da resposta imune inata, particularmente na proteção contra agentes infecciosos durante a gestação. A deficiência nos níveis séricos dessa proteína é determinada por variantes genéticas (polimorfismos) do hospedeiro e tem sido associada à susceptibilidade a diversas doenças infecciosas, bem como ao maior risco de desfechos adversos na gravidez. No contexto das arboviroses, estudos sugerem que a redução dos níveis séricos de MBL induzida por polimorfismos genéticos está associada a maior gravidade das infecções pelo vírus dengue (DENV). Entretanto, o papel dos polimorfismos e dos níveis séricos de MBL nos desfechos adversos maternos e neonatais associados às infecções arbovirais durante a gestação é parcialmente conhecido, inexistindo dados sobre o envolvimento da MBL nas complicações obstétricas associadas às infecções pelos vírus Zika (ZIKV) e chikungunya (CHIKV). Esta proposta tem por objetivo investigar o padrão de ocorrência e características clínico-laboratoriais de complicações obstétricas atribuídas a infecções recente/aguda por arbovirus (DENV, CHIKV e ZIKV) em uma coorte clínica de gestantes e puérperas com complicações obstétricas, admitidas em uma maternidade de alto risco do Recife, área de intensa co-circulação de arbovírus e epicentro da epidemia de síndrome da Zika congênita no Brasil. Além disso, o estudo visa investigar o papel dos níveis e polimorfismos de MBL na ocorrência de complicações obstétricas atribuídas a tais infecções (dengue, chikungunya e Zika). A proposta envolve dois delineamentos (subprojetos): 1) coleta de dados primários em um estudo prospectivo, de base hospitalar, exploratório, em mulheres com complicações obstétricas, para analisar o padrão de ocorrência e as características clínicas, laboratoriais e desfechos neonatais associados às complicações associadas às infecções arbovirais; 2) ensaios laboratoriais in vitro conduzidos para analisar o papel de biomarcadores imunológicos (níveis de MBL) e genéticos (polimorfismos de MBL) no evento. Dados clínicos e laboratoriais das participantes do subprojeto 1 serão obtidos por entrevista e análise de prontuários. Amostras pareadas de sangue destas mulheres (na admissão e 14 dias após a primeira coleta) serão coletadas para rastreamento de infecção aguda/recente por arboviroses (RT-PCR, IgM e IgG específicas). Os ensaios para análise dos polimorfismos e níveis séricos de MBL serão conduzidos em painéis sorológicos bem caracterizados de mulheres com complicações obstétricas associadas a infecções aguda/recentes por arbovírus (DENV, ZIKV e CHIKV), laboratorialmente confirmadas; e de mulheres infectadas por arbovírus na gestação, porém sem complicações obstétricas. Estas últimas oriundas de estudos previamente conduzidos localmente pelo grupo. Os dados serão digitados na plataforma digital RedCap e analisados nos programas Stata, versão 15 (StataCorp, CollegeStation, Estados Unidos) e GraphPadPrism, versão 7.0. Análises de regressão multivariada (logística e multinomial) serão realizadas para identificar os preditores independentes de complicações obstétricas associadas a infecções arbovirais. Variáveis clínicas e laboratoriais associadas ao desfecho (infecção por arbovírus) com significância ≤10% serão mantidas nos modelos. As Odds Ratio (OR) e Razão de Riscos (RR) serão utilizadas como medida de associação. Níveis séricos e a capacidade de ligação de MBL serão estimados por regressão não-linear, log transformados e as diferenças entre grupos analisadas por testes não-paramétricos. O teste qui-quadrado será utilizado para verificar se a distribuição genotípica está de acordo com a hipótese do equilíbrio de Hardy-Weinberg. As diferenças serão consideradas significativas para valores de p< 0,05. O estudo proverá dados originais que servirão de base para a elaboração de protocolos para o rastreamento clínico-laboratorial das complicações obstétricas associadas à arbovírus e auxiliará no aprimoramento da vigilância e manejo desses eventos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Maria da Conceição de Menezes Torres

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo químico e farmacologico de plantas medicinais do semiárido nordestino
  • Vide projetoA flora brasileira é considerada uma das mais ricas fontes de material com potencial farmacológico e biotecnológico do mundo devido à diversidade de espécies existentes em seus ecossistemas. O bioma caatinga, exclusivamente brasileiro, é berço de uma flora rica em plantas medicinais, mas que ainda apresenta muita carência de exploração cientifica. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo investigar a composição química de óleos essenciais e extratos vegetais de plantas do semiárido nordestino, com indicação de uso medicinal popular. Em especial, serão estudadas plantas dos gêneros Pseudobombax e Croton, selecionadas como objeto de estudo devido a informações etnofarmacológicas e, portanto, promissoras fontes de moléculas bioativas. A prospecção química será direcionada no sentido do isolamento e identificação de compostos com atividades biológicas. A investigação química será realizada utilizando técnicas clássicas de cromatografias como: cromatografia gravitacional, empregando gel de sílica como adsorvente e por CLAE. A elucidação estrutural dos compostos isolados envolverá técnicas espectrométricas tais como IV, EM, RMN 1H e 13C, uni- e bidimensional. Pretendemos, assim, gerar novos conhecimentos acerca do arsenal de plantas medicinais encontrados no semiárido nordestino e contribuir para o desenvolvimento de novas drogas. A presente proposta tem caráter interdisciplinar, envolvendo interfaces com outras áreas específicas, bem como tem a possibilidade de repercussão e impacto em outras atividades como na medicina formal e em práticas populares de prevenção e cura de doenças, como um importante fator social, particularmente, nas populações de baixo poder aquisitivo. anexo.
  • Universidade Estadual da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/12/2022
Foto de perfil

Maria da Conceição dos Reis

Ciências Humanas

Educação
  • a educação das relações étnico-raciais em cursos de pedagogia do brasil
  • A Lei nº 10.639/2003 orienta a inserção da história e cultura africana e afro-brasileira no currículo Em seguida, surge um arcabouço legal para direcionar esta inserção na educação básica e superior. As diretrizes do curso de Pedagogia orientam para uma formação que contemple o respeito às diferenças étnico-raciais (BRASIL, 2006). Porém, pesquisas revelam que a temática é silenciada nos espaços educacionais (GOMES, 2012; CARVALHO, 2018). Com respaldo no Parecer CNE/CP nº 03/2004, na Resolução CNE/CP nº 01/2004, na Resolução CNE/CP nº 01/2006 e na Resolução CNE/CP Nº 02/2015, a pesquisa amplia estudos realizados em PE e no Nordeste, buscando compreender como a educação das relações étnico-raciais (Erer) está inserida na formação docente. A necessidade desse estudo está relacionada a disseminação da Erer no currículo das escolas e academias que contemplem a diversidade étnico-racial. A questão central busca responder como se constitui a Erer em cursos de Pedagogia do Brasil. Considerando os resultados dos estudos locais, a hipótese é de que os cursos têm respondido à legislação muitas vezes para contemplar avaliações externas, porém não incorporam a temática no currículo através de suas práticas. Tendo como objetivo: analisar a constituição da Erer nos cursos de Pedagogia do Brasil para atender a Lei nº 10.639/2003 e seus documentos legais correlatos, serão realizados questionários, entrevistas e análise documental sobre esses cursos nas 5 regiões brasileiras. O desenvolvimento se dará através de 3 subprojetos: A Erer nos PPC; A Contribuição da Pedagogia para a Erer e As Práticas Antirracistas na Pedagogia. A técnica de análise de conteúdo em diálogo com o Pensamento Decolonial e a teoria Freireana orientará a identificação e superação da relação: colonialidade-decolonialidade, alienação-conscientização, opressão/libertação que ajudem a produzir conhecimentos que subsidiem a área de currículo e os cursos à implementarem uma Pedagogia antirracista.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 09/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria da Glória Lima Cruz Teixeira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estudo da história natural e efeitos adversos da epidemia de covid-19 na saúde da população de um grande centro urbano
  • A compreensão da dinâmica de transmissão e dos efeitos adversos de um novo agente em populações humanas, passa pela produção de conhecimentos sobre a história natural da doença tanto no nível individual como coletivo. Em geral, estes conhecimentos são complexos envolvendo muitas dimensões exigindo a contribuição de vários campos científicos e da condução de vários estudos que se complementam e que vão preenchendo as lacunas existentes e muitas vezes substituindo os conhecimentos transitórios, gerados logo após a emergência do problema. Neste sentido, torna-se da maior relevância a condução de investigações sobre características da história natural da pandemia do novo Coronavírus (COVID 19) em diferentes contextos, visando contribuir para esclarecer a dinâmica e a força de transmissão do SARS-CoV-2, além de características demográficos e sociais específicas. O objetivo dessa proposta é identificar os efeitos da pandemia de COVID-19 na saúde física e mental dos indivíduos, estimar a soroprevalência da infecção do agente, em diferentes estratos sociais da população de uma grande cidade brasileira e verificar a sua relação com as condições de vida e aspectos psicossociais. Para tal será realizado um estudo individual e de agregados espacial e temporal em 30 Áreas Sentinelas de Feira de Santana-BA. Um inquérito domiciliar abrangendo todos os residentes destas áreas será conduzido para coleta de dados, por meio de questionário semiestruturado, bem como um inquérito sorológico em amostra representativa desta população para determinar a soroprevalência do SARS-CoV-2 e verificar a relação com variáveis de interesse. Serão descritas as características da população mediante análise exploratória dos sinais, sintomas e duração da COVID-19; comorbidades; evolução; adesão às medidas de prevenção; uso de imunossupressor; depressão, ansiedade, dentre outras. Quando pertinente, algumas dessas variáveis serão distribuídas por sexo e idade. Soroprevalências e Razões de Soroprevalências de infecção pelo SARS-CoV-2 serão calculadas por idade, sexo e Área Sentinela. Regressão Logística será conduzida para verificar a existência de associação entre soropositividade e potenciais fatores de risco. A distribuição espacial da soroprevalência do SARS-CoV-2 será representada em mapas temáticos e o método Kernel será empregado para identificar o padrão de difusão espaço-temporal da SARS-CoV-2. A evolução temporal de casos notificados da doença será representada, por semana epidemiológica em uma curva temporal. Modelos matemáticos de predição serão desenvolvidos considerando os dados de soroprevalência e de notificação da doença e interpretados em acordo com a dinâmica epidemiológica da doença.Vide projeto anexo
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Maria das Graças Andrade Korn

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estratégias analíticas inovadoras e sustentáveis para o estudo de amostras de interesse químico visando a qualidade de vida
  • A busca por métodos analíticos mais sustentáveis empregando análise direta e reagentes menos agressivos ao meio ambiente tem aumentado nos últimos anos devido a conscientização da necessidade de diminuição e/ou eliminação de compostos tóxicos. Assim, pretende-se através deste projeto desenvolver estudos visando propor métodos analíticos sustentáveis, baseados nos princípios da Química Verde, para caracterização de amostras/matrizes de interesse químico (ambiental, alimentar, farmacêutica, cosmética, combustíveis, etc.) visando a qualidade de vida e integração da ciência (básica e aplicada) e da tecnologia com a política de desenvolvimento local, regional, nacional e internacional. Com o desenvolvimento do projeto, pretende-se realizar prospecções para inovação de (bio)processos e (bio)produtos que apresentem aplicabilidade na resolução de problemas práticos, considerando a necessidade de estabelecer métodos analíticos rápidos, eficientes e com baixa geração de resíduos, e que possam ser facilmente implementados em rotinas de laboratórios industriais e de pesquisa. Estudos para estimar o teor total, a especiação química e a bioacessibilidade in vitro resultarão em informações importantes quanto aos aspectos químicos, nutricionais e toxicológicos, gerando informações necessárias para o controle de qualidade. Técnicas espectrométricas e hifenadas serão empregadas para quantificação de espécies de interesse. Os estudos propostos terão, sempre, a participação de estudantes de Pós-graduação, Graduação e Educação Básica, contribuindo para a formação de recursos humanos qualificados e conscientes dos problemas ambientais e das possíveis soluções, incentivando o uso dos conceitos da Química Verde e da sustentabilidade. Considerando a importância do tema abordado, com este projeto são esperados impactos científicos, tecnológicos, socioeconômicos e ambientais relevantes, fortalecendo e aumentando os indicadores de produção científica dos grupos de pesquisa envolvidos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 20/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Maria das Graças Costa Alecrim

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo de fase ii para avaliação da segurança e tolerabilidade da primaquina para a cura radical da malária não complicada causada por plasmodium vivax em crianças (estudo childprim)
  • Em todo o mundo, apesar da primaquina ser recomendada para o tratamento radical da malária por P. vivax, em crianças acima de 6 meses de idade, existem poucos estudos que avaliaram a segurança dessa droga nessa população vulnerável, que ainda representa ~30% dos casos de malária na Amazônia Brasileira. No Brasil, a dose de primaquina recomendada pelo Ministério da Saúde é de 0,5mg/kg/dia por 7 dias, esquema diferente do recomendado habitualmente pela Organização Mundial da Saúde (0,25mg/kg/dia por 14 dias). O esquema recomendado pelo CDC também não foi avaliado em faixa pediátrica ainda (0,5mg/kg/dia por 14 dias). Pretende-se no estudo CHILDPRIM realizar um estudo de segurança do uso de primaquina em diferentes regimes. Isso permitirá a adoção mais segura dessa medicação, decisiva ainda para o tratamento radical e eventual eliminação da malária vivax, tendo em vista que o registro da tafenoquina nessa população ainda não é uma realidade.
  • Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado - AM - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Maria das Graças e Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • as condições de acesso à água em territórios indígenas do semiárido nordestino no contexto da crise hídrica
  • A realidade brasileira contemporânea apresenta desafios para assegurar tanto as necessidades de desenvolvimento econômico-social quanto às garantias de direitos de grupos/comunidades tradicionais, especificamente dos povos indígenas. Um desses desafios é o acesso à água nos territórios. A falta de acesso e de condições adequadas de uso da água no Semiárido tornou-se uma das principais problemáticas enfrentadas pelas populações indígenas. Dados do IBGE (2010) mostram que, no tocante ao abastecimento de água em terras indígenas, 37,7% de domicílios são servidos por poços ou nascentes, além da rede geral de distribuição (30,8%) e de rios, açudes ou igarapés (23,8%). Este Projeto trata das condições gerais de acesso à água nos territórios indígenas no Nordeste, mais especificamente em Alagoas/AL, Pernambuco/PE e Sergipe/SE, onde as populações indígenas são diretamente afetadas no atual contexto de crise hídrica que atinge o país e, de modo particular, as regiões semiáridas. O objetivo da pesquisa é analisar as condições de acesso à água em terras indígenas no semiárido nordestino. A hipótese é que é possível construir, com participação indígena, políticas públicas para a melhoria das condições de acesso à água nos seus territórios. Isso é plausível porque já há evidências de estratégias e experimentos já em construção por povos indígenas, o que será constatado por meio da pesquisa de campo. Trata-se de investigação relevante porque pode subsidiar a elaboração de políticas públicas de gestão das águas no enfrentamento da crise hídrica no semiárido brasileiro. Chama atenção seu caráter inédito, podendo servir como piloto de uma agenda pública em favor da reprodução física e cultural destes povos e endossa um dos objetivos da Política Nacional de Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas - PNGATI: promover a proteção das nascentes, cursos d’água e mananciais essenciais aos povos indígenas. Trata-se de destacar a singularidade indígena no complexo social total.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 11/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Maria das Graças Rojas Soto

Outra

Divulgação Científica
  • tecnologias sociais educativas: instrumentos de saúde pública e exercício da cidadania
  • Esta proposta se enquadra na Linha 1 do edital (Abrangência Municipal), para ser realizada no município de Curitiba/PR, pelo Instituto Carlos Chagas (ICC) – Fiocruz Paraná. O ICC possui um núcleo de estudos em tecnologias sociais educativas cujos membros pesquisam, criam e desenvolvem tecnologias educativas em cinco modalidades de produção: literária, midiática, artística, audiovisual e jogos e aplicativos, todos com foco na saúde pública, como estratégia de aproximação com a população nas ações de divulgação científica para promoção da saúde, sensibilização para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, educação ambiental e participação cidadã para o fortalecimento da cultura da paz. Esta proposta visa fomentar o interesse de estudantes e professores na participação pública na ciência e tecnologia por meio do desenvolvimento de tecnologias sociais educativas promotoras da saúde pública e do fortalecimento da cidadania. Com a realização de workshops e oficinas, alunos e professores de escolas de Curitiba serão sensibilizados para o desenvolvimento de tecnologias sociais educativas, estimulando-os a participar de uma mostra científica para seleção dos melhores trabalhos e premiação com troféus e bolsas de aprimoramento no desenvolvimento desses instrumentos no núcleo de estudos do instituto proponente. O projeto conta com dois momentos: no primeiro, serão oferecidos workshops e oficinas gratuitas e de participação livre para sensibilizar sobre o tema e instrumentalizar para a produção de ferramentas educativas, culminando em uma mostra com premiação dos melhores trabalhos; no segundo momento, os premiados serão convidados a integrar o núcleo de estudos em tecnologias sociais educativas do ICC para desenvolver suas habilidades e participar das ações de divulgação científica realizada pelo instituto. Ambos os momentos serão amplamente publicizados com uso de mídias institucionais, redes sociais e envio de material à imprensa.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 12/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Maria das Graças Rojas Soto

Outra

Divulgação Científica
  • a humanidade em busca de um sonho em comum
  • Este é um tempo nunca antes vivido, em que todo sonhador no mundo sonha o mesmo sonho, todas as ciências da saúde se debruçam sobre um mesmo objeto de estudo, abordando-o sob todos os ângulos, e a capacidade inovativa está dirigida para um mesmo fim. Há mais de um ano, a compartimentalização do conhecimento e os projetos individualizados mostraram sua fragilidade e deixaram de fazer sentido. Para uma crise sanitária tão avassaladora, o que vem se provando eficaz é a junção de conhecimentos e técnicas, gerando pesquisas que reúnem múltiplas áreas e ações abrangentes e multifacetadas para minimizar o sofrimento global. Esta proposta reflete a importância do conhecimento transversal e da atuação em conjunto como marca de superação da dificuldade atual e angústia coletiva, em busca de um mundo melhor, sonho comum a toda a humanidade. Esta proposta se enquadra na Linha B do edital (Projetos de Abrangência Intermunicipal), na modalidade de evento Exposição de CT&I, para ser realizada de modo remoto durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e se estender em atividades extramuros, para atender a população de 02 municípios do Paraná – capital e interior - no período de doze meses. O projeto é conduzido por instituições de dois municípios – Curitiba (Instituto Carlos Chagas – Fiocruz Paraná e Universidade Federal do Paraná) e Londrina (Universidade Estadual de Londrina) – e a sua realização envolve colaboradores das três instituições. Utiliza instrumental lúdico e cênico para abordar a transversalidade na ciência, tecnologia e inovações no planeta abordando a pandemia de Covid-19, os profissionais de vários setores nela envolvidos, os cuidados de todas as áreas de conhecimento necessários para preservação da saúde e enfrentamento ao vírus SARS-CoV-2, os diferentes segmentos impactados pela pandemia (saúde, meio ambiente, economia, cultura, educação, ciência, tecnologia). Por meio de jogos, passatempos, rodas de conversa e manifestações artísticas, é fomentada a reflexão sobre o período de isolamento social e restrição de mobilidade física vivenciado e as alterações que isto trouxe às rotinas das pessoas, seus modos de vida, de consumo e de trocas relacionais, e o modo como tudo isto se relaciona com as inovações científicas e tecnológicas de áreas que se interconectam buscando o bem-estar e a superação da crise mundial vivenciada. O projeto será desenvolvido em dois momentos. No primeiro, as ações serão realizadas de modo online na semana de outubro da SNCT 2021, propriamente dita. No segundo momento, com o maior controle da pandemia e com grande parte da população já vacinada serão realizadas as ações extramuros, nos municípios de Londrina e de Curitiba, com ampla divulgação dos links de acesso aos materiais utilizados, para download livre e utilização pela pessoa ou instituição que se interessar em fazê-lo. Ambos os momentos serão amplamente publicizados com uso de mídias institucionais, redes sociais e envio de material à imprensa.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 04/11/2021-30/11/2023
Foto de perfil

Maria de Andrade Costa e Silva

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • alguns problemas em análise geométrica
  • A Análise Geométrica é uma subárea da Geometria Diferencial que utiliza técnicas de Equações Diferenciais Parciais para resolver problemas geométricos e topológicos. O estudo de Equações Diferenciais Parciais em variedades a fim de que se possa entender algumas conexões entre as propriedades analíticas e geométricas de tais objetos tem sido tema de pesquisa de muitos matemáticos nas últimas décadas. A proponente deste projeto possui interesse e experiência na pesquisa em análise geométrica abordando problemas distintos. Em colaboração com pesquisadores da UFS, UFG e Princeton University, este projeto visa desenvolver resultados nos seguintes tópicos: - Deformações conformes e linearização. Este tema tem como origem o problema de Yamabe. Aqui pretendemos analisar rigidez e problemas de curvatura prescrita através da linearização da sigma_k-curvatura e da Q-curvatura. - Problemas de hipersuperfícies com bordo livre na bola. Este tema tem como origem o problema de superfícies mínimas. Nossa pesquisa objetiva obter classificações de hipersuperfícies, mínimas ou de curvatura média constante, com bordo livre na bola que envolvam lacunas, estabilidade e desigualdades isoperimétricas. - Problemas sobre p-parabolicidade. Tema originado no estudo de processos difusivos em variedades. Pretendemos relacionar as características analíticas (estimativas para autovalores e princípio do máximo) do operador não linear p-Laplaciano em variedades Riemannianas com propriedades geométricas (variação do volume e curvatura) e equivalentes estocásticos (recorrência, completude estocástica e propriedade de Feller) presentes no caso p=2. - Fluido estático perfeito. Pesquisa originária da modelagem de física relativística. Espaços fluido perfeitos estáticos são generalizações de espaços-tempo estáticos, que por sua vez são soluções especiais das equações de Einstein. Neste projeto investigaremos a estabilidade de hipersuperfícies mínimas e a desigualdade de Minkowski para estes espaços.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025