Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Antonio Claudio Tedesco

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação in vitro e in vivo de arcabouços de pvp e nanopartículas contendo fotossensibilizadores para tratamento de patologias cutâneas
  • O presente projeto envolve atividades de pesquisas avançadas, estudos in vitro e in vivo (em modelo animal), utilizando-se procedimentos e protocolos da engenharia de tecidos e cultura celular associados a fototerapia. O projeto tem como fundamento os bons resultados obtidos nos últimos anos de pesquisa no Centro de Nanotecnologia e Engenharia Tecidual do DQ- FFCLRP- USP e no Laboratório de Bioengenharia e Nanotecnologia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Araraquara-UNESP. Espera-se que com o desenvolvimento de uma nova biotinta (biomaterial-ink do inglês) associada a compostos fotosensibilizadores e a manufatura de novos arcabouços por impressão 3D, resultem em um novo sistema biomimético nanoestruturado que possa ser usado, tanto in vitro quanto in vivo, resultando em melhorias significativas na reparação tecidual de melanoma e psoríase. Tal prerrogativa representaria um avanço frente aos resultados já alcançados pelas terapias atuais relacionadas ao reparo de lesões epiteliais derivadas de remoções de tecidos ou órgão comprometidos por neoplasias, e aplicáveis na regeneração epitelial e cartilaginosa. Este produto final a ser desenvolvido possui um caráter inovador criando as bases de conhecimento e expertises para aplicações futuras na área da medicina personalizada. Espera-se ainda que todo o conjunto de conhecimento e o produto gerado com este projeto de pesquisa seja amplamente, e em curto espaço de tempo, implantado ao Sistema Único de Saúde (SUS) como um método alternativo para o tratamento e regeneração tecidual para inúmeras outras lesões, como feridas, queimaduras, úlceras diabéticas e reparações de remoções cirúrgicas de grandes áreas afetadas por neoplasias, pós-ressecção cirúrgica, e psoríase sempre que possível. Estão previstas publicações de trabalhos, depósitos de patentes de produtos e processos, além da formação continuada dos dois bolsistas de IC, bem como dos pós-graduandos e doutores presentes na proposta.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 09/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Antonio de Jesus dos Santos Fernandes Júnior

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • i feira de ciências das escolas da rede de ensino em tempo integral do estado do maranhão
  • O Ensino em ciência e tecnologia na Educação Básica pressupõe a contextualização e a interdisciplinaridade (BRASIL, 2002). Assim, a Feira de Ciências proporciona ao estudante um ambiente que promove a troca de informações e conhecimentos a partir do contato direto com outros estudantes e com ações que visam a integração entre as mais diversas áreas do conhecimento, facilitando a compreensão de fenômenos do cotidiano. Como consequência, o estudante torna-se capaz de atuar de forma dinâmica e eficaz, para solucionar problemas do seu cotidiano..A I Feira de Ciências das Escolas da Rede de Ensino em Tempo Integral do Estado do Maranhão culmina com apresentações de propostas e resultados de pesquisas por meio de exposição de pôsteres, realização e participação em oficinas com temáticas de diversas áreas do conhecimento, rodas de conversas, palestras, relatos de experiências, torneios de robótica, hackathon e exposições e palestras de forma criativa, interdisciplinar e contextualizada. Com a finalidade de promover atividades que possibilitem a acessibilidade de forma democrática, a I Feira de Ciências das Escolas da Rede de Ensino em Tempo Integral do Estado do Maranhão objetiva a disseminação nas comunidades locais de práticas inovadoras que promovam o apoio pedagógico a escolas partícipes e ações que promovam a melhoria de problemas de cunho social nas comunidades locais. Portanto, as atividades que serão desenvolvidas na Feira terão caráter prático e aplicável para a solução de problemas a partir da divulgação de ideias e propostas científicas inovadoras, realização de torneios e desenvolvimento de hackathon.A Feira propõe a abordagem das escolas partícipes com atividades que promovem o interesse na elaboração de projetos científicos em que os estudantes sejam os responsáveis pela comunicação de resultados planejados e executados por eles durante o ano letivo e estendidos às comunidades locais, além de permitir a elaboração de projetos de caráter emergencial e de potencial inovador, através do desenvolvimento de hackathon e torneios de robótica educacional e aplicada. A produção científica do evento pode ser resumida, de acordo com a metodologia apresentada por Mancuso (2000), em três tipos: 1) trabalhos de montagem, em que os estudantes apresentam artefatos a partir do qual explicam um tema estudado em ciências; 2) trabalhos informativos, em que os estudantes demonstram conhecimentos acadêmicos ou fazem alertas e/ou denúncias; e 3) trabalhos de investigação ou investigatórios, projetos que evidenciam uma construção de conhecimentos por parte dos alunos de uma consciência crítica sobre fatos do cotidiano.o desenvolvimento da I Feira de Ciências das Escolas da Rede de Ensino em Tempo Integral do Estado do Maranhão, permitirá o contato de professores de diversas áreas do conhecimento com experiências e práticas de ensino dinâmicos, que valorizam a investigação, prática e contextualização de conteúdos com as realidades de cada comunidade. Dessa forma estabelecerá a criação de instrumentos de suporte nas aulas práticas em Ciências, Robótica Educacional, Empreendedorismo e demais áreas de maneira interdisciplinar.
  • IEMA - MA - Brasil
  • 25/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Antonio de Pádua Serafim

Ciências Humanas

Psicologia
  • programa de avaliação e reabilitação de sequelas cognitivas para adultos decorrente do covid-19
  • Após a fase inicial da pandemia do COVID-19 que cursou com isolamento social e impacto na saúde mental de profissionais da saúde e na população geral, volta-se atenção para as possíveis sequelas físicas e psicológicas das pessoas recuperadas. Nas questões cognitivas, a literatura tem apontado queixas da memória, atenção e dificuldades na resolução de problemas. O principal objetivo deste estudo é avaliar aspectos cognitivos em pessoas recuperadas da COVID-19 e os efeitos de um programa de reabilitação neuropsicológica baseada em treino cognitivo por estímulo atencional visoespacial computadorizado nesta população. Nossa hipótese é de que o uso de treino cognitivo sistematizada resultará na redução de queixas cognitivas nesta população Método: Estudo observacional que utilizará um questionário de dados sociodemográficos sobre a contaminação do COVID -19, uma bateria neuropsicológica com medidas de atenção, memória e funções executivas, avaliação de aspectos depressivos e ansiosos e mapeamento cerebral antes e depois da aplicação de um programa de treino cognitivo de 17 sessões. Pretende-se avaliar uma amostra de 210 participantes para composição de três grupos: Sintomas Leves, Moderados e Graves (tratados em Unidade de Terapia Intensiva - UTI). Assim, espera-se que os resultados deste estudo forneçam um panorama das sequelas cognitivas e evidencie os efeitos do treino cognitivo em pessoas recuperadas do COVID-19 servindo de referência para multiplicação do modelo.
  • Universidade Metodista de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Antonio Eduardo Clark Peres

Engenharias

Engenharia de Minas
  • síntese e aplicação de novos coletores para flotação de itabiritos dolomíticos
  • O Quadrilátero Ferrífero apresenta significativas reservas de ferro na forma de itabiritos dolomíticos, no qual a dolomita assume o papel de principal mineral de ganga, em camadas alternadas com a hematita. Esses recursos ainda não apresentam rotas de processamento consolidadas e assim, apesar dos elevados teores de Fe, são considerados reservas marginais e dispostos como estéril. A presença de uma ganga semi-solúlvel reduz significativamente a eficiência da concentração dos itabiritos dolomíticos por meio da flotação catiônica reversa, uma vez que os íons Ca2+ e Mg2+ liberados pela dolomita mascaram e ativam os óxidos de ferro e o quartzo ao precipitarem na superfície desses minerais na forma de hidroxicomplexos, em sistemas de flotação catiônica reversa. O presente projeto visa contribuir para o desenvolvimento de uma rota de processamento para itabiritos dolomíticos por meio de três linhas de investigação. A primeira consiste na caracterização de amostras de itabirito dolomítico do Quadrilátero Ferrífero, de forma a descrever suas características químicas, físicas e mineralógicas. A segunda linha de estudo objetiva a síntese e avaliação de novos coletores para flotação reversa da dolomita e do quartzo. Uma terceira linha visa o estudo das propriedades de superfície dos principais minerais (hematita, dolomita e quartzo) em estudos fundamentais, de forma a obter informações visando descrever a ação dos coletores. A partir dessas linhas de investigação, espera-se expandir o conhecimento acerca dos itabiritos dolomíticos, tanto em relação aos à suas características quanto em relação ao seu comportamento na flotação, além de propor potenciais sistemas de reagentes para a concentração desse recurso. O projeto consiste em uma oportunidade de contribuir para o aproveitamento dos itabiritos dolomíticos, aumentando a produção de concentrados de ferro a partir de uma litologia que é atualmente considerada um passivo ambiental e econômico.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025