Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Cristina Petry

Ciências Biológicas

Ecologia
  • invasões biológicas em planícies costeiras: os peixes e as gramíneas da restinga de jurubatiba (rj) como modelos
  • A introdução de espécies em locais distintos de sua ocorrência natural tem ameaçado a integridade e o funcionamento dos ecossistemas mundialmente, mesmo quando inseridos em unidades de conservação. Dependendo da resistência do ambiente invadido e das características intrínsecas do invasor, como sua capacidade de dispersão, estabelecimento e proliferação, a erradicação dessas espécies não-nativas (ENNs) pode ser inviável, e seu controle tende a exigir manejo. Ecossistemas costeiros representam o limite da distribuição de organismos dulcícolas e terrestres, e esses tem sido considerados os mais fortemente afetados por invasões biológicas. Há 24 meses, foram iniciados levantamentos integrados de gramíneas (Poaceae) e peixes (Teleostei) em uma área de 14.000ha de planície costeira no norte fluminense, protegida desde 1998 na forma de unidade de conservação (UC; Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, PNRJ). O inventário taxonômico inédito para as gramíneas em 77km da faixa marginal das 18 lagoas contabilizou 60 espécies, incluindo novos registros de ocorrência para a região e material que possivelmente represente uma espécie nova para a ciência. A compilação da composição de peixes resultou em 98 espécies, incluindo duas espécies endêmicas. A frequência de ENNs até o momento é maior para as gramíneas (33% versus 3% para os peixes). Essa representou a primeira e fundamental etapa de uma proposta mais complexa, que tem por objetivo compreender a suscetibilidade de formações de restingas e lagoas costeiras à introdução de ENNs. Utilizando respectivamente as comunidades de gramíneas e peixes como modelos, o levantamento da composição específica e da representatividade das ENNs nas comunidades, bem como de métricas da paisagem relacionadas à pressão de propágulos, conectividade e filtros ambientais possibilitarão a geração de modelos preditivos e mapas temáticos da suscetibilidade à invasão biológica, visando a aplicação em sistemas similares e subsídios para intervenções ecossistêmicas. É escopo desta proposta avançar com o levantamento quantitativo dessas comunidades no PNRJ por meio de amostragens sistemáticas nas 18 lagoas, empregando para as gramíneas a determinação da biomassa acima do solo pela remoção da vegetação em quadrats sorteados numa faixa de 60m de largura a partir da margem, e para os peixes a biomassa de cada população de acordo com o método de captura (redes de espera e arrastos). Considerando que a Lagoa Feia está situada na zona de amortecimento do PNRJ, se conecta indiretamente com as lagoas da UC por meio de canais, e tem sua ictiofauna ainda pouco conhecida, as amostragens contemplarão este que é o maior corpo lêntico fluminense. Características físicas e químicas da água e do solo (incluindo granulometria, retenção hídrica, carbono orgânico dissolvido, nitrogênio e fósforo, pH, salinidade, condutividade elétrica, temperatura), declividade do terreno, e atributos da paisagem (como área e perímetro das lagoas, distância do mar, permeabilidade hidrológica e terrestre, riqueza de espécies das comunidades) serão incluídos nos modelos preditivos de suscetibilidade à invasão por meio de modelos lineares generalizados. Ao contemplar as comunidades diversas e expressivas de gramíneas e peixes na maior área de restinga protegida na forma de UC do país, espera-se revelar padrões que contribuam com evidências para a elucidação dos mecanismos promotores da invasão biológica e do sucesso do estabelecimento de ENNs em ambientes terrestres e aquáticos, contribuindo para a prevenção e controle dessa ameaça aos ecossistemas naturais.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Cristina Simões e Silva

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de biomarcadores e fatores de risco para doença renal crônica em crianças e adolescentes
  • A Doença Renal Crônica (DRC) consiste na perda progressiva das funções dos rins. Por ser lenta e progressiva, a DRC se associa a processos adaptativos que mantêm o paciente praticamente assintomático até que tenha perdido mais de 75% da função renal e atinja o estágio de DRC terminal. Na população pediátrica é menor o número de pacientes com DRC em relação aos adultos, mas a abordagem da DRC neste grupo é um desafio, por apresentar, além daquelas complicações comuns aos adultos, características únicas decorrentes das manifestações da doença em seres em crescimento e em desenvolvimento neurológico, emocional e de sua inserção social. Além disso, a taxa de mortalidade em crianças portadoras de DRC em tratamento dialítico é 30 a 150% maior do que a da população pediátrica geral e a expectativa de vida para uma criança de zero a quatorze anos em diálise é de somente 20 anos. Nesse contexto, o projeto tem como objetivo investigar fatores de risco para progressão da DRC na população pediátrica e pesquisar novos biomarcadores, incluindo componentes do Sistema Renina Angiotensina (SRA), moléculas imuno-inflamatórias e fibrogênicas, fatores relacionados à coagulação, fibrinólise e estresse oxidativo. Pretende-se também com este estudo identificar biomarcadores para diagnóstico e prognóstico bem como novos alvos terapêuticos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana de Medeiros Arnt

Ciências Humanas

Educação
  • o que é e como se faz ciência: percepção da ciência e seu ensino por estudantes e docentes da educação básica
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 12/08/2019-31/08/2021
Foto de perfil

Ana Dolores Santiago de Freitas

Ciências Agrárias

Agronomia
  • fixação de nitrogênio na vegetação nativa e prospecção da diversidade e eficiência de rizóbios naturalmente estabelecidos nos solos de pernambuco
  • O Brasil experimenta grande sucesso de uso da fixação biológica de nitrogênio (FBN) em sistemas agrícolas e, recentemente, vem se posicionando no cenário internacional com a descrição de novas espécies de rizóbios. Em Pernambuco o uso de inoculantes em leguminosas é incipiente, em parte devido à falta de pesquisas para as diversas condições específicas de clima, solo e manejo da região. O estado apresenta um mapa diverso de condições edafoclimáticas que, em associação à grande diversidade de tipos de vegetação, representam uma grande oportunidade para estudos de ecologia de rizóbios e para buscas de estirpes elites para a FBN. Este projeto tem como objetivo acessar as características, a genética populacional e o potencial simbiótico das populações de rizóbios naturalmente estabelecidas em solos representativas do estado de Pernambuco e estimar o nitrogênio fixado em leguminosas arbóreas em diferentes formações vegetais do estado. Para alcançar este objetivo, serão empregadas metodologias já bem estabelecidas para estudo de ecologia de rizóbio. As atividades serão estabelecidas em linhas sucessivas de ação: 1) Avaliar a ocorrência de populações de rizóbios naturalmente estabelecidas em solos do Semiárido de Pernambuco sob vegetação de caatinga, capazes de nodular diferentes espécies de leguminosas de interesse regional (feijão-caupi, Vigna unguiculata (L.) Walp.; jurema preta, Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir., e Arachis spp, incluindo o amendoim (Arachis hypogaea L.); 2) Avaliar a ocorrência de populações de rizóbios naturalmente estabelecidas nos solos das principais situações de classes e tipos de cobertura vegetal da Zona-da-Mata de Pernambuco, capazes de nodular diferentes espécies de interesse para utilização como adubação verde na região (Crotalaria junceae L., Crotalaria ochroleuca G. Done e Crotalaria spectabilis Roth); 3) Obter uma coleção de rizóbios capazes de nodular as diferentes espécies de leguminosas, representativa das diferentes situações de solos estudadas; 4) Determinar as características, a estrutura genética e o potencial simbiótico das populações para promover o crescimento de plantas; 5) Selecionar isolados eficientes para recomendação de inoculação de Crotalaria spp., amendoim e feijão-caupi para cultivo em solos de Pernambuco e estimar o potencial de aporte de nitrogênio atmosférico das diferentes espécies inoculadas com os isolados selecionados; e 6) Estimar as quantidades de N simbioticamente fixado em leguminosas arbóreas presentes em diferentes formações vegetais de Pernambuco. Esta pesquisa contribuirá para o avanço no conhecimento da ecologia de rizóbios naturalmente estabelecidos nos solos e será um progresso no conhecimento dos componentes da biodiversidade do Brasil e à compreensão da biogeografia de micro-organismos fixadores de nitrogênio em regiões de clima tropical. As estimativas das quantidades de N fixadas em diferentes formações vegetais representa uma importância evidente no manejo de florestas, além de fornecerem dados para alimentar modelos matemáticos. Não se pode deixar de mencionar a contribuição para a formação de recursos humanos com habilitação na pesquisa, uma vez que envolve estudantes em sua equipe de pesquisadores.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Elisa Bressan Smith Lourenzani

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • indicações geográficas de café no brasil e a agricultura familiar: compreendendo as meso-instituições
  • Indicações Geográficas (IGs) são consideradas uma categoria dos direitos de propriedade intelectual coletiva e podem melhorar a coordenação das cadeias dos produtos uma vez que sinalizam características únicas e valores associados a um território particular, reduzindo assim as assimetrias de informação. Para a agricultura familiar, a adoção dessa estratégia representa possibilidade de fortalecimento da atividade, acesso a mercados e agregação de valor à atividade agrícola e mesmo não-agrícola, como o turismo e a gastronomia. As meso-instituições constituem uma lacuna na literatura e necessita de estudos para esclarecê-las. Trata-se do nível intermediário em que as regras gerais e direitos são estabelecidos e o nível em que os arranjos organizacionais e as transações ocorrem. Com vistas a em preencher a lacuna teórica, como apontado por Ménard (2017; 2018), e contribuir para a análise da eficácia das IGs, essa proposta tem como objetivo geral analisar o papel das meso-instituições nas IGs de café no Brasil e seu efeito sobre a participação da agricultura familiar. A metodologia proposta utilizará abordagem qualitativa (pesquisa descritiva utilizando o estudo de caso) e quantitativa (Índice de Condição de Vida). Espera-se que os resultados contribuam para avanços no conhecimento sobre a lacuna teórica a respeito das meso-instituições e para a sociedade no sentido de contribuir para a compreensão dos papeis dos atores envolvidos e da eficácia das IGs no Brasil, especialmente para a agricultura familiar localizada nos territórios.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022