Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sofia Lerche Vieira

Ciências Humanas

Educação
  • política educacional, cidadania global e diversidade territorial: expedição escolas do brasil
  • O projeto Política educacional, cidadania global e diversidade territorial: expedição escolas do Brasil pretende examinar os nexos entre a formulação e implementação de políticas educacionais focalizando escolas públicas com características diferenciadas localizadas em uma amostra inicial de 12 (doze) unidades da federação brasileira, que poderá vir a ser ampliada numa perspectiva de pesquisa colaborativa. A iniciativa articula-se a projeto submetido pela proponente e aprovado pelo Edital CNPq Bolsista de Produtividade – 2015 (Processo n⁰ 309979/2015-3). A proposta, ora encaminhada à Chamada Universal MCTI/CNPq Nº 014/2015, amplia o projeto anterior e agrega pesquisadores de diferentes unidades da federação e origens institucionais reunidos em torno de interesses de investigação comuns buscando, ao mesmo tempo, assegurar recursos para a realização da referida pesquisa. Configuram-se como questões da pesquisa: identificar como as políticas educacionais, concebidas no âmbito central para todas as unidades da federação, chegam às diferentes escolas nos diferentes territórios e contextos; verificar o modo como as escolas constroem e reconstroem as políticas nacionais em seu cotidiano; identificar se existe no âmbito da política educacional brasileira uma compreensão e/ou definição de Educação para a Cidadania Global e, em caso positivo, desvelar elementos de sua prática e implementação na amostra de escolas integrantes do estudo, mediante análise de entrevistas com educadores e estudantes; verificar se as escolas desenvolvem iniciativas próprias de avaliação com vistas a obter melhor performance nas provas nacionais; em caso positivo, identificar o que, como e quais estratégias adotam para preparar seus alunos; e, examinar se as escolas da amostra do estudo oferecem “padrões mínimos de qualidade” do ponto de vista de infraestrutura e a concepção das equipes escolares sobre a matéria. A definição da amostra de escolas será feita com base em indicadores socioeconômicos (população, Índice de Desenvolvimento Humano - IDH), ambientais (rural/urbano, bioma) e educacionais - índice de complexidade de gestão, indicador do nível socioeconômicos dos alunos, e Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), podendo ainda ser incluídas outras variáveis relevantes, a exemplo do SAEB e ENEM. A proposta dá sequência à trajetória de investigação da proponente e de pesquisadores da equipe integrante do projeto, cujos estudos têm contemplado matizes diversos da política educacional tanto no passado como no presente, seja em sua dimensão de ação de governo, seja em suas diferentes formas de implementação no âmbito escolar. Visando contribuir para o aprofundamento teórico e empírico da pesquisa no campo e, na expectativa de explicitar a articulação entre as políticas nacionais e locais no contexto da transnacionalização, a investigação ora proposta focaliza escolas do Brasil, tomando como fio condutor da análise a política de avaliação de larga escala. Nesse movimento, o estudo pretende elucidar aspectos relativos a uma face nem sempre visível em estudos sobre o tema: o modo como os sujeitos exercem sua autonomia para reinventar e resignificar os espaços e sentidos da escola no processo de implementação de políticas, de modo especial, a leitura sobre como as políticas de avaliação de larga escala chegam às escolas e são compreendidas e reinterpretadas por parte das equipes escolares. A política educacional enquanto ação de governo configura-se como mediação entre a formulação e a implementação de ideias, valores e crenças do projeto educativo de uma dada sociedade em um determinado momento histórico. Hoje, num mundo cujas fronteiras são alargadas e abolidas por processos de globalizações (SANTOS, 2002; TEODORO, 2011 e OLSENN, CODD & O’NEILL, 2004), cresce a relevância de investigar o significado e os impactos de iniciativas transnacionais nos cenários locais. Nesse cenário mais geral, a educação encontra-se diante do desafio de além de formar cidadãos para a plena inserção no âmbito do Estado Nação, como também, e cada vez mais, em contextos globais A educação para a cidadania global é, pois, um requerimento e um desafio para a sociedade, seus sistemas educativos e escolas. Outro elemento central a ser considerado em um país de dimensões continentais, como o Brasil é a diversidade territorial. O legado da colonização portuguesa foi um vasto território, hoje composto por 27 Estados e 5.561 municípios que, juntos, compõem a federação brasileira. Sendo a educação tarefa compartilhada entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, sendo organizada sob a forma de regime de colaboração (CF, Art. 11 e LDB, Art. 8º) é oportuno investigar como políticas concebidas com o intuito de atingir todas as escolas do país aportam na esfera local, marcado por especificidades diversas da territorialidade, aí incluindo tanto a dimensão socioeconômica, como também a dimensão ambiental e outros contornos que caracterizam a geografia humana brasileira. O projeto, concebido numa perspectiva metodológica quanti-qualitativa é integrado por uma equipe de 10 pesquisadores, 3 estudantes de doutorado e 1 de mestrando, sendo encaminhada também ao CNPq solicitação relativa a 2 bolsas para apoiá-lo: 1 de Iniciação Científica (IC) e 1 de Apoio Técnico Nível Superior (AT-NS).
  • Universidade Nove de Julho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-28/02/2021
Foto de perfil

Sofia Suely Ferreira Brandao Rodrigues

Outra

Multidisciplinar
  • valorização do conhecimento local, inclusão, promoção e divulgação da ciência: a inteligência artificial em suas diferentes abordagens
  • A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações (MCTIC) que tem por objetivo aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizar atividades de divulgação científica em todo o País . Para a edição de 2020, foi escolhido o tema “Inteligência Artificial: A nova fronteira da ciência Brasileira”. Quando pensamos em inteligência artificial, geralmente a evocamos com o viés do senso comum: nos vem logo as imagens de Hollywood, nas quais robôs têm completa autonomia de ser, de sentir, de tomar as próprias decisões; enfim, são substitutos à raça humana. Contudo, o que vemos hoje é uma interação simbiótica entre homem e máquina, aos moldes do que foi descrito por Licklider (1960). Neste contexto, homem e máquina trabalham juntos, sendo a máquina a extensão do homem, realizando as tarefas pré-estabelecidas por ele. Enquanto sociedade, estamos mais acostumados a relacionar inteligência artificial com aquilo que é digital e está ao nosso alcance, como conversar com os serviços de assistência pessoal da Apple (Siri), da Alphabet (Google Assistant) ou ainda tecnologias disruptivas, como os carros autônomos. Contudo, estes são os exemplos mais noticiados. Aos usarmos plataformas de streaming, como o YouTube ou a Netflix; ou ao escolhermos em que link (conteúdos) clicamos nas plataformas do Facebook ou Twitter; ou ainda quais produtos compramos nos marketplaces como Amazon ou Mercado Livre, após algum tempo, itens semelhantes nos são mostrados. Nestes casos, também estamos fazendo uso de inteligência artificial. Todos esses exemplos pertencem ao que é chamado de Nova Economia – economia associada ao oferecimento de serviços e não à produção de bens. Hoje estamos vivendo a 4º Revolução Industrial – Indústria 4.0: a integração entre homem e máquina, como propôs Licklider, nos meios de produção. Através do monitoramento de diversos parâmetros operacionais de uma fábrica, podemos evitar o desperdício de água, de energia, de matéria-prima e de outros insumos necessários à produção. No campo, através da Agricultura Digital, podemos monitorar quais foram as regiões, de uma mesma plantação, que receberam mais chuvas e reduzir a irrigação nessa área; através do reconhecimento de padrões em imagens coletadas por drones ou satélites, podemos verificar se alguma região está com deficiência em nutrientes ou sendo atacada por alguma praga. Com os exemplos da Nova Economia e da Indústria 4.0 ilustrados anteriormente, é percetível a adesão da Inteligência Artificial aos diversos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (doravante ODS) da Organização das Nações Unidas e presentes na Agenda 2030. Citamos como exemplos claros de aderência: ODS 2 – Fome zero e agricultura sustentável; ODS 3 – Saúde e bem-estar; ODS 6 – Água potável e saneamento; ODS 8 – Trabalho decente e crescimento econômico; ODS 9 – Indústria, inovação e infraestrutura; ODS 12 – Consumo e produção responsáveis. Em um país de dimensões continentais, com regiões diferentes entre si e com problemas em diversas áreas, tecnologias que visem o uso racional de recursos escassos têm terreno fértil para se propagarem para tal, bastando o fomento ideal. Com 110 anos de história, o IFPE - Campus Recife (doravante Campus) conta com aproximadamente quinhentos servidores docentes e seis mil discentes, esses distribuídos em diversas modalidades: Ensino Médio Técnico Integrado, Proeja, Subsequente, Tecnológico, Licenciatura, Bacharelado e Pós-Graduação (Especialização e Mestrado) . A proposta do Campus tem como objetivo geral estimular servidores e discentes a desenvolver e divulgar ideias, produtos e serviços nos diversos campos do conhecimento e relacionados à Inteligência Artificial, fortalecendo o tripé Ensino, Pesquisa e Extensão através do diálogo bidirecional Sociedade – Academia. Uma vez que Recife é um polo de desenvolvimento de tecnologias reconhecido internacionalmente, para o pleno desenvolvimento da proposta, a comunidade externa não participará apenas como ouvinte: todos serão também protagonistas do evento através da difusão de seus conhecimentos. A participação se dará nos formatos disponibilizados pelo evento, como palestras, oficinas, minicursos, workshops, debates, dentre outros a se realizarem de forma exclusivamente online e com a participação de escolas públicas e privadas dos municípios de Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes, municípios pertencentes à Região Metropolitana do Recife, além daquelas instituições localizadas na própria capital pernambucana.
  • Instituto Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 03/11/2020-31/05/2021
Foto de perfil

Solange Aparecida Ságio

Ciências Agrárias

Agronomia
  • análises moleculares voltadas para o estudo da cultura da batata-doce
  • Considerando a grande importância econômica e social que a cultura da batata-doce tem para o Brasil e dos poucos estudos realizados com ferramentas biotecnológicas que podem, juntamente com o melhoramento convencional, produzir melhorias incalculáveis nos sistemas de produção desde a qualidade até a produtividade, por meio de estudos genéticos do transcriptoma, este trabalho tem como objetivo identificar e validar protocolos de extração de RNA e genes de referência ao desenvolvimento de estudos moleculares sobre a cultura da batata-doce. As análises moleculares possibilitarão identificar o melhor protocolo de extração de RNA de qualidade, para cada um dos tecidos que serão estudados em um trabalho ainda não realizado para a cultura da batata-doce. Essas análises irão permitir a realização de ensaios sensíveis, como os estudos transcricionais via RT-qPCR e RNAseq, os quais permitirão compreender melhor a genômica funcional dessa espécie. Já a validação dos genes de referência, para estudos de expressão gênica via PCR em tempo real, permitirá o desenvolvimento de estudos moleculares, que possibilitarão elucidar como funcionam e interagem as diversas rotas metabólicas, no intuito de aplicar esse conhecimento ao melhoramento da cultura. Além disso, os resultados desse estudo ainda podem gerar inovações tecnológicas de impacto significativo, na cadeia produtiva das culturas amiláceas, pois este trabalho permitirá estudos genéticos sobre a batata-doce, os quais poderão ser usados no melhoramento de outras amiláceas, como o inhame, a mandioca e a mandioquinha-salsa.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Maria Gayoso da Costa

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • os efeitos da destinação de terras na produção das desigualdades sociais na amazônia.
  • A acumulação de capital na Amazônia brasileira tem se caracterizado pela exacerbação da exploração do trabalho e da natureza, aprofundando a desigualdade social na região. Dentre as formas dessa exploração na Amazônia se destacam, historicamente, os projetos de infraestrutura, agronegócio e mineração, inseridos na lógica do modelo de desenvolvimento em curso no Brasil, no contexto de acumulação por espoliação provocado pela expansão do capital mundial (HARVEY, 2005). Tal movimento é marcado na contemporaneidade amazônica pelos deslocamentos de milhares de pessoas, em sua maior parte povos e populações tradicionais e agricultores familiares, em resultado de políticas públicas e projetos como os acima citados, que são vetores de produção de desigualdade social baseada em acumulação por espoliação de terra dos grupos citados, transformando e afetando os espaços ocupados pelo grupos citados. Por isso, propõe-se projeto de pesquisa com foco na análise das estruturas sociais e de poder que baseiam e permeiam os processos de destinação de terras na Amazônia, mais especificamente na região do Baixo Tocantins, nos municípios de Barcarena, Abaetetuba, Acará e Moju, área tida como consolidada em termos de ocupação e de transformação da cobertura vegetal na Amazônia. Acredita-se que, para tanto, devamos ter especial atenção e mapear os efeitos provocados pelos processos recentes, mas, também mais antigos, de territorialização das atividades econômicas derivadas de empreendimentos nesta área, tendo como foco de observação a implementação de a) políticas públicas criadas para efetuar e garantir a destinação de terras públicas, bem como sua regularização e b) projetos de infraestrutura, industriais e agrícolas. Partimos da hipótese de que quando estes dois fatores estão combinados, com b) se realizando em áreas onde a) historicamente já gerou concentração e má distribuição de terras, pode haver aumento das desigualdades sociais, manifestado no incremento da pobreza entre as populações, povos e agricultores familiares que viviam nas áreas de instalação dos projetos e entorno. Isso pode ocorrer já que esses grupos ficam desprovidos de estar e de acessar os meios necessários `a produção e `a reprodução de seus modos de vida. Metodologicamente, espera-se trabalhar a partir de mapeamento participativo com comunidades de povos e populações tradicionais e agricultores familiares com os quais o grupo proponente já realiza atividades de intervenção. A ideia é que os dados gerados por este mapeamento, em combinação com bases cartográficas existentes e entrevistas, somadas a levantamentos em bases governamentais, além do diálogo com outras pesquisas já realizadas e sistematizadas, possa prover insumos para a construção de banco de dados georeferenciado, que evidencie e forneça informações sobre a relação entre implementação de projetos infraestruturais, minerários e agrícolas, e a possível produção de desigualdades sociais em áreas de ocupação consolidada na Amazônia.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Maria Leder

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • percepção e sensação de conforto térmico e lumínico em grupos vulneráveis: estudo com crianças do ensino fundamental
  • O bem estar dos indivíduos, mais do que uma condição desejável, é um aspecto indispensável à saúde das populações, sobretudo considerando a definição da Organização Mundial da Saúde (OMS), na qual, a saúde não é somente a ausência de afecções e enfermidades, mas um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Globalmente, 23% das mortes em geral deve-se a fatores ambientais (PRUESS-UESTUN, 2016), incluindo-se nesse percentual as condições ambientais desfavoráveis ao bem estar dos seres humanos, como situações de desconforto térmico, falta de contato com a ventilação e luz natural, entre outros. Assim, o conforto térmico não é apenas uma estado de satisfação do individuo, mas uma condição indissoluvelmente relacionada com a saúde (Ormandy e Ezratty, 2012). Em relação à iluminação, sabe-se que o bem estar das populações depende também do contato com a luz natural. A luz natural influencia diretamente na saúde humana, sua importância extrapola os limites da visão: funções biológicas, hormonais e psicológicas cruciais para a vida são coordenadas por ciclos regulados pela luz do dia (VEITCH e GALASIU, 2012; ARIES et al., 2015). Crianças, adultos e idosos apresentam limites de tolerância térmica e lumínica distintos (NOVIETO;ZHANG, 2010). As pesquisas sobre conforto tem tido, normalmente, como objeto de estudo populações adultas, com poucas contribuições considerando a população infantil, embora seja sabido que a idade, o nível de educação e a bagagem cultural diferem significativamente entre adultos e crianças, assim como, há diferenças na taxa metabólica de adultos e crianças (JIANG et al., 2018). Segundo a definição da OMS (WHO, 2018) indivíduos até 19 anos de idade são considerados crianças, sendo a faixa entre 10 a 19 anos atribuída aos adolescentes. Como indivíduos ainda não fisiologicamente e psicologicamente maduros, as crianças possuem poucas possibilidades de regulação e adaptação às variações da temperatura do ar, sendo consideradas populações vulneráveis pela OMS e, por isso, merecem atenção especial, já que possuem necessidades especificas. Tendo em vista que informações sobre as sensações de conforto coletadas de estudos com adultos não podem ser generalizadas, já que na infância o organismo apresenta um comportamento diferenciado do adulto, é importante a realização de estudos que compreendam a sensação e percepção de conforto e bem estar desse público. Assim, este estudo pretende investigar o conforto térmico e lumínico de crianças com idade entre 8 e 12 anos, alunos de ensino fundamental. O objetivo principal é identificar as condições térmicas e lumínicas em que ocorre a sensação e a percepção de conforto e, especialmente, procurar identificar os limites, frente às oscilações climáticas, nos quais usuários adaptados ao clima quente-úmido e semiárido relatam a sensação de conforto. Como justificativa dessa pesquisa destacam-se o bem estar como condição indissoluvelmente relacionada à saúde das populações. Nesse contexto, destaca-se a carência de dados, normas e ferramentas específicas para analisar o conforto térmico e lumínico de indivíduos com idade infantil, assim como, a precariedade de dados dessa natureza focados em ambientes localizados no clima quente e úmido e semiárido. Também se destaca o consumo de energia das edificações, que é fortemente impactado pela necessidade de conforto térmico e lumínico. O método adotado para esta pesquisa integra observações in loco com levantamento de campo, obtendo variáveis subjetivas, individuais e microclimáticas, associada posteriormente à modelagem e inferência estatística. A principal característica dos procedimentos metodológicos a serem adotados é a simultaneidade (no tempo e no espaço) na concretização da coleta de dados – tanto os quantitativos (provenientes do monitoramento e registro das condições físicas e ambientais) quanto os qualitativos (provenientes das respostas dos ocupantes ao questionário). Na análise e modelagem dos dados, serão adotados múltiplos métodos e técnicas estatísticas, a fim de possibilitar inferências representativas para a população. O desenvolvimento da pesquisa é constituído pelas seguintes etapas: a) Revisão da literatura sobre conforto térmico e lumínico considerando estudos com foco em indivíduos em idade infantil, objetivando situar o estágio de conhecimento já desenvolvido e identificar lacunas e focos a serem investigados. Assim como, identificar e refinar os procedimentos operacionais adotados na coleta dos dados das variáveis ambientais e na aplicação de questionários; b) Escolha das variáveis a serem obtidas e caracterização do objeto empírico, formulação dos questionários e estudo piloto; c) Pesquisa de campo: registro e monitoramento das variáveis ambientais térmicas e lumínicas e aplicação de questionários com os indivíduos em estudo para a identificação dos votos de sensação e preferência térmica e lumínica, além de outras informações a respeito das características pessoais e comportamentais (de adaptação); d) Tabulação dos dados coletados na pesquisa de campo. Análise estatística, apoiada em testes e formulações estatísticas baseados na Teoria Inferencial; e) Análise dos dados, correlacionando modelos preditivos de conforto térmico e parâmetros de conforto lumínico, com a percepção do usuário, bem como outras variáveis quantitativas e qualitativas levantadas no estudo; f) Discussão e conclusão.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Maria Teixeira

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • envelhecimento e proteção social da assistência social: análise dos serviços socioassistenciais para as pessoas idosas em teresina-pi
  • A proposta de pesquisa da temática envelhecimento e proteção social da assistência social visa analisar os serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica e da Proteção Social Especial de média e alta complexidade da assistência social, em Teresina-PI, para as pessoas idosas e como atendem as demandas dos/as idosos/as, considerando a pluralidade nos modos de envelhecer e suas dimensões biopsicossocial e outros demarcadores da heterogeneidade do envelhecer. Considerando a heterogeneidade do modo de envelhecer humano que interdita perspectivas universalizantes a-históricas, mas ao mesmo tempo ressaltando as singularidades, particularidades e a totalidade do processo, é possível identificar elementos comuns pela vivência de situações de classe ou de frações de classe semelhantes, embora comporte diferenças pela condição de gênero, raça-etnia, geracional, estado de saúde, ausência ou presença do suporte familiar, modo de encarar e viver essa etapa de vida, é que se questiona: Os serviços socioassistenciais da proteção social básica e especial da assistência social, no município de Teresina-PI, conseguem atender as múltiplas demandas decorrentes do envelhecimento na sua dimensão biopsicossocial, além de outros marcadores da heterogeneidade do envelhecer, como o de classe e outros? Quais as principais demandas dos idosos dos setores populares levadas aos serviços? Os serviços socioassistenciais da PSB conseguem prevenir as situações de risco social e combater as vulnerabilidades que atingem esse segmento de classe popular que necessita desses serviços? Os serviços socioassistenciais da PSE conseguem combater os riscos já instalados e evitar as reincidências? Quais os limites e possibilidades desses serviços? Mediante pesquisa qualitativa e entrevista semiestruturada, com roteiro guia, abordaremos os profissionais das equipes interdisciplinares dos CRAS e CREAS de Teresina-PI e idosos/as que utilizam os serviços na busca de indícios que respondam ao problema de pesquisa, além de análise documental e bibliográfica.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Muglia Wechsler

Ciências Humanas

Psicologia
  • identificação das habilidades intelectuais e criativas de crianças por testes psicológicos e pela indicação de seus professores
  • A avaliação do potencial cognitivo e criativo de crianças por meio de testes válidos que permitam indicar quais são as suas habilidades intelectuais e criativas é uma grande necessidade para os psicólogos brasileiros. Do mesmo modo, salienta-se a necessidade de que os professores possam reconhecer os diferentes tipos de talentos dentre seus alunos a fim de possam melhor estimulá-los. Assim sendo, este projeto possui dois objetivos principais sendo o primeiro continuar o estudo anterior de análise dos itens e validação por critério externo da Bateria de Avaliação Intelectual e Criativa- forma infantil (BAICI) para diferentes faixas etárias, e o segundo comparar os resultados da BAICI com indicações de professores envolvidos com os Núcleos de Atendimento para Estudantes com Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/SD), que são instituídos pelo MEC. Dois estudos serão compostos. O primeiro será feito com uma amostra de 300 crianças, de ambos os os sexos, de 8 a 14 anos (50 crianças por 7 faixas etárias), cursando os níveis de ensino Fundamental I e II, em escolas publicas e particulares, como também com seus professores. O segundo será feito com 150 crianças (ambos os sexos), faixa etária de 8 aos 12 anos, que já foram indicadas pelos professores para atendimento em 3 NAAH/SD existentes em diferentes capitais do país. As áreas avaliadas na BAICI são as seguintes: inteligência cristalizada, inteligência fluida, inteligência viso-espacial, rapidez de processamento, memória de trabalho e pensamento criativo. A avaliação de professores será feita por duas escalas por professores: Inventario de Talentos para Professores (ITP) e a Indicação de Superdotação (GRS), além de outras escalas usualmente utilizadas pelos NAAH/SD.As evidências de validade por critério externo da BAICI serão obtidas pela comparação com outros testes já validados no país: Desenho da Figura Humana (DFH), Wechsler Intelligence Scale for Children (WISC-IV), Teste Pictorico Memória (TEPIC), Teste de Criatividade Figural Infantil (TCFI), Teste de Inteligência Não-verbal Infantil (TNVRI). A análise de itens (TRI) da BAICI verificará a adequação dos mesmos para as faixas etárias estudadas e a análise confirmatória visará o estudo dos traços latentes estudados na BAICI. A validade dos subtestes da BAICI será observada pela convergência com outros testes e a produção criativa das crianças. As correlações de Pearson analisarão as relações entre os subtestes da BAICI com as escalas de indicação de professores e o rendimento acadêmico (notas). As devolutivas nas escolas pretendem informar aos professores sobre a necessidade da identificação da diversidade de talentos. Pretende-se assim contribuir não somente para a área da avaliação psicológica, com instrumentos validados, mas também para utilização de parâmetros científicos na identificação de crianças com altas habilidades/superdotação para os núcleos de altas habilidades/superdotação.
  • Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Xavier dos Santos

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • o cerrado virtual - inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira na popularização do conhecimento sobre o cerrado
  • A proposta em questão tem por objetivo promover a divulgação e popularização do conhecimentos acerca do bioma Cerrado, seus recursos naturais e ameaças , numa perspectiva de educação científica, explorando as tecnologias digitais. Programado para ocorrer durante a 17ª. Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (17 a 23 de outubro de 2020), o evento proposto visa beneficiar um público diversamente amplo, tendo como ponto de partida estudantes da educação básica de 10 diferentes municípios do estado de Goiás. O projeto inclui atrações presenciais e não-presenciais. Como parte da programação presencial, serão disponibilizadas a partir de uma visita física ao Campus Central da Universidade Estadual de Goiás: 1) uma exposição monitorada sobre o Cerrado, envolvendo fotos, curiosidades, espécimes naturais da fauna e da flora devidamente preservados, impactos e ameaças sofridas; 2) uma trilha a uma unidade de conservação do Cerrado localizada na área do campus; 3) uma trilha sensitiva representando os principais elementos do Cerrado a ser visitada de olhos vendados, de modo a explorar os demais sentidos humanos; 4) prática de dinâmicas e jogos sobre o tema; 5) o dia de cientista, voltado para o desenvolvimento de práticas investigativa e experimental sobre os recursos naturais do Cerrado, de modo a promover a familiarização com o método científico. O evento será previamente divulgado na rede educacional de ensino da região, de modo que as escolas interessadas poderão se inscrever para participação nas atividades. Como parte da programação não-presencial, serão desenvolvidos, disponibilizados e aplicados diversos recursos midiáticos, tais como: 1) um vídeo educativo sobre o Cerrado, 2) um passeio virtual interativo (por meio de um aplicativo a ser desenvolvido) a uma área representativa do bioma Cerrado, em que o visitante possa parar, visualizar em detalhe e aprender mais sobre os pontos que for de maior interesse durante a visita, reproduzindo uma trilha presencial monitorada; 3) um livro de história em quadrinhos digital, 4) prática de jogos digitais. As atividades serão realizadas em tempo real de forma remota, utilizando-se de plataformas de comunicação virtual, a partir da inscrição prévia de turmas de estudantes da educação básica. Após a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, todo o material digital produzido será disponibilizados no website da Universidade Estadual de Goiás de forma gratuita a todos os interessados, para que possa ser acessado e utilizado a qualquer tempo e local. Os livros impressos serão distribuídos prioritariamente aos estudantes sem acesso às tecnologias digitais, conforme indicação das escolas participantes. Como parte inicial da programação, os inscritos estarão convidados a participar do Concurso “Descortinando o Cerrado”, que tem como objetivo promover a produção artística envolvendo o bioma, considerando três modalidades: redação, fotografia e desenho. Os trabalhos selecionados serão publicados como parte do livro de Histórias em Quadrinhos (em formato impresso e digital, incluindo áudio book), mencionado anteriormente. A avaliação da proposta será realizada a partir dos seguintes indicadores: número de participantes, opinião dos participantes sobre os recursos disponibilizados, avaliação do conhecimento sobre os conteúdos abordados na proposta. Além disso, será feito um acompanhamento da utilização dos recursos entre escolas inscritas no evento. Considerando o caráter multimídia e multifacetado da proposta, a equipe organizadora contará com membros de diferentes áreas do conhecimento da comunidade acadêmica, tais como do Programas de Pós-Graduação em Ensino de Ciências, do Programas de Pós-Graduação em Recursos Naturais do Cerrado, dos cursos de graduação em Ciências Biológicas, em Tecnologia da Informação, e em Cinema e Áudio Visual da Universidade Estadual de Goiás. Na impossibilidade de realização das atrações presenciais, em função de uma eventual extensão do período isolamento social decorrente da pandemia de COVID-19, serão priorizadas as atrações não-presenciais, expandindo-se o número de participantes. Diante das atrações e recursos disponibilizados, espera-se que o evento possa atingir um público amplamente diverso quanto à idade, classe social, nível educacional, incluindo portadores de necessidade especiais, tais como locomotoras, visuais e auditivas. Considerando a temática abordada, espera-se estimular o interesse pela ciência e a tecnologia entre os participantes; incentivar a preservação do bioma Cerrado a partir do conhecimento e aplicação em ações sustentáveis; estabelecer relações entre a Educação Ambiental como forma de despertar o interesse por estas Ciências, através de sua aplicação no cotidiano; fomentar a inserção social através de atividades em parceria entre o poder público, a universidades, as escolas e a comunidade; privilegiar a realidade do cidadão numa abordagem significativa da Ciência; apresentar a temática da SNCT 2020, com ênfase no desenvolvimento sustentável.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 21/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Solomon Kweku Sagoe Amoah

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de metodologia analítica por lc-esi-tof-ms para quantificação de n-acetilglucosamina incorporada em fios de sutura biodegradáveis/bifásicos.
  • Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia analítica para quantificação de N-acetilglucosamina incorporados em fios de sutura biodegradáveis/bifásicos que se apresenta como um produto inovador. Para tanto, os fios serão submetidos a um processo de extração da N-acetilglucosamina em diferentes solventes e proporções para determinação das melhores condições de extração, baseando-se na metodologia que obterá a maior quantidade de fármaco extraído. A quantificação será realizada por cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas (HPLC-ESI-TOF-MS), obtendo-se não só a quantidade de fármaco liberado como também sua identificação por meio da estrutura molecular, fornecida pela espectroscopia de massas. Após o desenvolvimento da metodologia, a mesma será validada segundo a RDC Nº 166, DE 24 DE JULHO DE 2017.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Sonaira Souza da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • incêndios florestais e queimadas no estado do acre: análise da extensão, nível de degradação e cenários futuros
  • O fogo ainda é o principal elemento de transformação da paisagem na Amazônia. A compreensão da frequência na ocorrência de queimadas e sua relação com a retroalimentação do desmatamento, novas queimadas, incêndios florestais e secas na Amazônia são questões que necessitam de mais estudos. Analisando o histórico de queimadas anualmente no Estado do Acre através de dados de focos de calor é notório o crescimento da ocorrência de focos de queimadas após o ano 2010. Em anos de secas extremas/severas esse aumento é significativamente maior. Estudo recente, realizado pela proponente deste projeto, estimou que mais de 500 mil ha de floresta foram queimadas em anos de secas extremas no Acre (SILVA et al., 2018). Outra informação importante é que, dos 139 pontos de campo checados por esta pesquisa, 100% da origem dos incêndios florestais foram de fogo em paisagens agrícolas. Queimadas e incêndios florestais são evento antrópicos muito importantes no Acre, responsáveis por perdas econômicas, aumento de incidência de doenças respiratórias, perda de biodiversidade e qualidade de vida. Desta forma, esta pesquisa propõe compreender a dinâmica das queimadas no estado do Acre no tempo e espaço no período de 2000 a 2020 e sua relação com clima, uso da terra, desmatamento e incêndios florestais, buscando responder quatro perguntas: (1) Qual a extensão das cicatrizes de queimadas agrícolas e incêndios florestais para o período de 2000 a 2020 no Estado Acre? (2) Qual o nível de degradação do fogo nas florestas, considerando o tempo após o fogo e a reincidência? (3) Qual o custo de oportunidade para redução ou exclusão do uso do fogo em paisagens agrícolas no Acre? (4) Qual o cenário futuro do regime do fogo considerando clima, desmatamento, degradação florestal e custo de oportunidade social? Para responder a estas questões utilizaremos técnicas de sensoriamento remoto para o mapeamento das cicatrizes de queimadas em áreas já desmatadas e incêndios em florestas, analisando o tempo x qualidade de classificadores supervisionados em ambiente computacional físico e em nuvem. Realizaremos inventários florestais com foco na avaliação do impacto do fogo em ambientes florestais em áreas de relevante importância. Para dimensionar o custo de oportunidade da migração de para uma atividade agropecuária sem fogo realizaremos amostragem de 50 agricultores por categoria fundiária no Estado do Acre: projetos de assentamento do INCRA, propriedades particulares, unidade de conservação, terras indígenas e terra da união. Para modelagem do risco de queimadas para subsidiar tomada de decisão usaremos modelo FISC (Fire Ignition, Spread and Carbon) no software gratuito Dinamica EGO. Com os dados, informações e ações desenvolvidas no âmbito do projeto pretendemos subsidiar a tomada de decisão acerca de concepção e implementação politicas públicas que visem aumentar a eficiência da gestão do uso do fogo na região. Além de contribuir para o aumento do conhecimento científico e formação acadêmica sobre tema.
  • Universidade Federal do Acre - AC - Brasil
  • 30/11/2018-31/12/2021