Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Iara Costa Leite

Ciências Humanas

Ciência Política
  • implementação e efetividade da cooperação internacional em ciência, tecnologia e inovação: uma análise de acordos bilaterais envolvendo o brasil
  • As relações internacionais em Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) estão passando por profundas transformações nos últimos anos. Por um lado, o deslocamento da produção científica do nível nacional para o nível global, com base em redes auto-organizáveis, o aumento da interdependência Norte-Sul e a emergência de novas potências abrem oportunidades para países em desenvolvimento. Por outro lado, nota-se a emergência de uma guerra global por talentos e recursos científicos. Nesse contexto, a estrutura institucional da diplomacia científica vem passando por reformas em diversos países. Os acordos bilaterais de cooperação em C,T&I são marco central para a implementação de estratégias vinculadas à diplomacia científica e de políticas de apoio à internacionalização da P&D. Ainda sabe-se pouco, contudo, quais são os condicionantes para a implementação e para a efetividade desses acordos. A pesquisa ora proposta busca contribuir nesse sentido, tendo como foco a sistematização e a análise de acordos bilaterais de cooperação em ciência e tecnologia assinados pelo Brasil.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Iara Denise Endruweit Battisti

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • análise da exposição a agrotóxicos entre agricultores na região das missões/rs
  • A utilização de agrotóxicos no Brasil teve aumento de 194,09% num curto período de tempo (2000 a 2012) enquanto que não houve aumento da área plantada. Diante deste uso intenso, a maior parte da população encontra-se de alguma forma exposta a esses produtos, entretanto, são os agricultores que compõem o grupo com maior risco de intoxicação porque estão em contato direto com essas substâncias. Portanto o uso correto e seguro nas diferentes atividades cotidianas dos agricultores é impressindível para redução da exposição química e riscos de intoxicação, os quais podem causar efeitos nocivos a saúde a curto, médio e longo prazo. A Região das Missões do Rio Grande do Sul têm na monocultura a base sua produção agrícola com uso intenso de agrotóxicos que chegam até a 1.000 l/km²/ano (IBGE, 2015 e CEVS/SES 2010). Desta forma, esta pesquisa objetiva analisar a exposição a agrotóxicos entre agricultores nos municípios da Região das Missões, Rio Grande do Sul, como subsídio para execução de políticas públicas. A metodologia adotada terá abordagem quantitativa, com aplicação de um intrumento de coleta de dados entre agricultores dos municípios que compõem a região da Missões, composto por questões fechadas e abertas sobre condições de saúde, dados sóciodemográficos e caracterização quanto ao uso de agrotóxicos e cuidados. Também, será realizada a coleta de sangue para medida da colinesterase. A análise estatística dos dados será realizadas por técnicas univariadas e multivariádas no software R v. 2.15.3, utilizando nível de 5% de significância para os testes estatísticos. Como resultado final, pretende-se contribruir com evidências sobre os fatores a que os agricultores estão expostos no uso de agrotóxicos, realizar oficinas com agricultores participantes e não participantes da pesquisa para socialização dos resultados da pesquisa, assim como, elaborar boletins epidemiológicos a fim de divulgar as informações a população e aos gestores públicos subsidiando políticas educacionais e de promoção e preservação da saúde.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Iasmin Zanchi Boueri

Ciências Humanas

Educação
  • proposta e implementação de diretrizes curriculares para educação de jovens e adultos com deficiência intelectual no estado do paraná
  • Defende-se que para se ter um ambiente educacional inclusivo faz-se primordial o desenvolvimento de diretrizes curriculares que abranjam as especificidades de cada educando. A população de jovens e adultos com deficiência intelectual tem demandado especial atenção de profissionais e pesquisadores com relação à aspectos de Transição para a vida Adulta, plena participação social e aprimoramento de qualidade de vida. Nesta direção, o atual projeto tem como objetivo geral verificar a eficácia da implementação de uma nova proposta de diretrizes curriculares para Educação de Jovens e Adultos com Deficiência Intelectual em Escolas Especiais no Estado do Paraná. Inicialmente serão realizados estudos documentais para posterior elaboração de uma nova proposta de diretriz curricular para Educação de Jovens e Adultos com Deficiência Intelectual. Para avaliar a implementação das diretrizes optou-se em realizar um estudo piloto e em seguida um estudo com abrangência estadual. O estudo piloto terá como participantes três salas de aula envolvendo seus professores e alunos e será aplicado o delineamento de linha de base múltipla intermitente entre sujeitos. Tal delineamento permitirá observar se ao serem implementadas as novas diretrizes, estas respondem as especificidades dos seus alunos permitindo seu pleno desenvolvimento de potencial. A partir do estudo piloto as práticas e intervenções serão aprimoradas. Para o estudo estadual sugere-se uma aplicação de pré e pós teste com a Escala SIS-A que medirá a necessidade de suporte em comportamentos adaptativos antes e após a intervenção realizada. Pretende-se com este projeto levantar evidencias científicas para respaldar alterações em diretrizes curriculares condizentes com as necessidades dos jovens e adultos com deficiência intelectual.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Iberê Luiz Caldas

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • controle de oscilações
  • Aplicamos teorias básicas do caos e turbulência para investigar e controlar sistemas dinâmicos. Para sistemas dinâmicos hamiltonianos, investigamos a transição para o caos e o surgimento e quebra de barreiras de transporte, como observados em plasmas confinados magneticamente e feixes de partículas em aceleradores. Também investigamos a origem da turbulência em um plasma confinado magnéticamente e interpretamos experiências de controle da turbulência em tokamaks e em helimaks. Além desses sistemas, investigamos também o controle de sistemas caóticos dissipativos, de interesse na física aplicada e na engenharia, e determinamos propriedades dinâmicas desses sistemas no espaço dos parâmetros. Investigamos também a sincronização de sistemas neurais, e a ocorrência de quimera e plasticidade nesses sistemas, e a sincronização de redes de osciladores não lineares.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ibraim Fantin da Cruz

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • avaliação dos efeitos da implementação de empreendimentos hidrelétricos sobre características hidro-ecológicas da região hidrográfica do paraguai
  • O Pantanal, maior planície inundável do mundo, está inserido na Região Hidrográfica do Paraguai (RHP). Esta bacia durante as últimas décadas vem sofrendo com a modificação no uso e ocupação da terra devido a crescente expansão urbana, agropecuário, hidroenergética, com reflexos negativos sobre os recursos hídricos. Entre estes, as hidrelétricas estão sendo acusadas de promover a fragmentação de hábitat, a alteração da qualidade das águas e mudanças no regime hidrológico e hidrossedimentológico dos sistemas fluviais, considerados essenciais para o funcionamento eco-hidrológico do Pantanal. Neste contexto, pretende-se simular cenários das interferências do uso e ocupação da terra e dos empreendimentos hidrelétricos sobre a vazão, transporte de sedimentos e nutrientes a partir de modelos Soil and Water Assessment Tool (SWAT), Redes Neurais Artificiais e Análises de Espectro Singular, com o intuito de quantificar os impactos atuais e futuros destes empreendimentos sobre os recursos hídricos e a migração de peixes no sistema Planalto-Pantanal. Para isso foram selecionados rios com hidrelétricas, de diferentes características, em cinco sub-bacias da RHP. Nestes rios serão instaladas seções de monitoramento a montante e a jusante do empreendimento, quando este for isolado, ou a montante e a jusante da série, quando o empreendimento for em cascata. Os parâmetros monitorados serão o nível de água, vazão, temperatura, condutividade elétrica, turbidez, sólidos suspensos, nitrogênio e fósforo. O desenvolvimento desta proposta permitirá criar evidências cientificas sobre os reais impactos, em diferentes escalas espaciais e temporais, de intervenções hidrelétricas em rios do Pantanal subsidiando, caso seja necessário, medidas de mitigação de impactos e um uso sustentável do recurso natural, ainda inexistente na região.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Içamira Costa Nogueira

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • síntese de tungstatos a base de terras raras: impacto do controle estrutural e morfológico na propriedade fotoluminescente
  • Tungstatos de terras raras com composições R2WO6 e R2(WO4)3 (onde R é o elemento terra rara) apresentam propriedades óticas, eletrônicas e térmicas únicas o que torna estas famílias de materiais interessantes para diferentes aplicações tecnológicas. Estudos de síntese com controle de tamanho e forma de partículas, estudos estruturais e físicos desses materiais vem sendo investigados de forma menos extensiva, provavelmente devido à sua rica variação cristalográfica. Neste projeto, propõe-se obter tungstatos de terras raras (R = Y, Gd, La) micro e nanoestruturados com composições R2WO6 e R2(WO4)3 e seus polimorfos por sínteses química em solução (método dos precursores poliméricos e coprecipitação). Para obtenção dos óxidos monofásicos serão otimizados os processos de tratamentos térmicos (tempo, temperatura e taxa de aquecimento) após síntese. Será realizado um estudo minucioso da estabilidade térmica, evolução estrutural, defeitos eletrônicos e morfologia destes óxidos que dará suporte para futuras investigações de suas propriedades físicas. A estabilidade térmica será analisada por Calorimetria Diferencial de Varredura. Para o estudo estrutural, os cristais obtidos serão caracterizados por difração de raios X, Refinamento de Rietveld, espectroscopia Raman e difração de elétron. A nucleação e crescimento das partículas, com tamanho e morfologia controlada serão estudados por intermédio da microscopia eletrônica de varredura e microscopia eletrônica de transmissão com espectroscopia por dispersão de energia de raios-X. As propriedades óticas, principalmente “gap eletrônico” e propriedades fotoluminescentes serão estudadas e estas propriedades serão correlacionadas com as estruturas e morfologias dos materiais obtidos.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ícaro Putinhon Caruso

Ciências Biológicas

Biofísica
  • flavonoides como candidatos antivirais ao bolso hidrofóbico no sítio de interação nucleoproteína/fosfoproteína do vírus sincicial respiratório humano: uma combinação de abordagens experimentais e computacionais
  • O Vírus Sincicial Respiratório humano (hRSV) é um dos principais causadores de doenças respiratórias agudas mais comum em recém-nascidos, crianças e idosos, responsável por complicações tais como bronquiolite e pneumonia. Atualmente, as patologias causadas pelo hRSV não são bem entendidas e os dados de desenvolvimento de vacinas não são satisfatórios. Dentre as proteínas codificadas pelo vírus, a nucleoproteína N destaca-se por sua importância na proteção do RNA viral formando o nucleocapsídeo (NC) e por sua atuação como molde para a replicação e transcrição pelo complexo da polimerase viral. O reconhecimento eficiente e específico do molde NC pela RNA polimerase dependente de RNA é mediado pela fosfoproteína P. Isso deve-se à interação de resíduos do C-terminal da proteína P em um bolso hidrofóbico no domínio N-terminal da proteína N (N-NTD). A partir do contexto apresentado, o presente projeto propõe uma investigação detalhada da possível ligação de flavonoides ao hotspot hidrofóbico no domínio N-NTD, pois dados da literatura reportam um efeito inibitório da replicação do hRSV de até 90% na presença desses compostos polifenólicos. Para alcançar o objetivo de identificar flavonoides com um potencial antiviral a partir de sua interação no bolso hidrofóbico do N-NTD, uma combinação de técnicas experimentais como anisotropia de fluorescência e Ressonância Magnética Nuclear (medidas de perturbação de deslocamento químico, relaxação de spin nuclear e dispersão de relaxação) em conjunto com abordagens computacionais de docking e dinâmica molecular será empregada. Essas metodologias possibilitarão caracterizar parâmetros de ligação do complexo N-NTD/flavonoide como: constante de dissociação, perfil termodinâmico, região de ligação na proteína, interações não covalentes responsáveis pela estabilização do complexo e dinâmicas conformacionais da proteína na ausência e presença de flavonoides. Modificações químicas nas estruturas dos flavonoides serão propostas e realizadas com o intuito de promover um aumento na afinidade e especificidade desses compostos polifenólicos para com o sítio hidrofóbico no N-NTD. Os resultados esperados da presente proposta possibilitarão avanços relevantes na geração de conhecimento dos mecanismos de interação de potenciais inibidores da infecções por hRSV e também permitirá desenvolver novas estratégias de combate ao vírus que visam interromper o ciclo replicativo viral. A proposta de um fármaco candidato ao combate das infecções respiratórias impactará na qualidade de vida das crianças e idosos quem são acometidos, promovendo também uma redução de gastos em saúde pública.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ida Chapaval Pimentel

Ciências Agrárias

Agronomia
  • avaliação em campo de novas linhagens de beauveria bassiana e isaria javanica no controle de duponchelia fovealis em morangueiro
  • A lagarta-da-coroa (Duponchelia fovealis Zeller) é uma praga introduzida no Brasil. Seu registro ocorreu em 2010 em plantios de morangueiro no Paraná, sendo posteriormente relatada em outros Estados. Os níveis ocorrência de D. fovealis em 90% das lavouras monitoradas na safra 2015/2016 em regiões produtoras de morango do Paraná vêm preocupando técnicos e produtores e estes estão buscando alternativas para o seu controle. O desenvolvimento do projeto Processo CNPq 403266/2013-0 coordenado pela proponente gerou como resultados de maior impacto o isolamento de duas cepas entomopatogênicas que foram eficazes no controle de D. fovealis, em condições de laboratório e semi-campo. Porém não existem informações sobre a eficiência destes em condições de campo, fato que motivou a realização deste trabalho. Neste contexto, propomos o presente projeto, a ser executado no período de 36 meses, com investimento de R$ 60.000,00. O objetivo geral desta proposta é avaliar eficiência em campo das novas linhagens de fungos entomopatogênicos Beauveria bassiana (BEA 111) e Isaria javanica (Isa 340) no controle de D. fovealis em morangueiro visando à produção de novos bioinseticidas. Como objetivos específicos: a) Validar doses de duas linhagens de fungos entomopatogênicos Beauveria bassiana (BEA 111) e Isaria javanica (Isa 340) a campo; b) Publicação de artigos de alto impacto com divulgação dos resultados. A presente proposta consolidará a linha de pesquisa multidisciplinar em controle biológico com uma rede de colaboradores, de diferentes instituições e com expertise reconhecida para pesquisa de alto impacto dos produtos. Os resultados gerados darão subsídios para o desenvolvimento de pesticidas biológicos com baixo impacto ambiental e para a saúde humana, promovendo estratégias sustentáveis no controle de D. fovealis. Com o desenvolvimento dos estudos, pretendem-se capacitar futuros profissionais de Agronomia, Ciências Biológicas e Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia em pesquisas aplicadas no controle biológico de pragas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ida Vanessa Doederlein Schwartz

Ciências da Saúde

Medicina
  • abordagens inovadoras para o diagnóstico e tratamento das glicogenoses hepáticas: um estudo baseado no sequenciamento de nova geração e no uso de polvilho doce cru
  • Este projeto faz parte da linha de pesquisa sobre doenças monogênicas metabólicas do grupo proponente, e que visa a gerar dados para o desenvolvimento de estratégias inovadoras para o tratamento desse grupo de doenças. As Glicogenoses hepáticas constituem-se em um grupo de 10 doenças genéticas graves que se apresentam na infância e que se caracterizam mais frequentemente pela ocorrência de hipoglicemias de repetição e de dislipidemia. A confirmação do diagnóstico e do tipo de Glicogenose hepática depende da medida da atividade da enzima que se supõe deficiente, usualmente em tecido hepático (diagnóstico bioquímico), ou da análise de DNA (essa última ainda não disponível no Sistema Único de Saúde). Em relação ao tratamento, a estratégia mais utilizada é a administração frequente, em média a cada 4 horas, de amido de milho cru. Apesar desse tratamento ser bem sucedido, o uso de grandes quantidade de amido pode levar ao excesso de peso e, especialmente, à diminuição da qualidade de vida de pacientes e cuidadores, pela necessidade de uso do amido durante o período da noite. O incremento dos métodos diagnósticos dessas doenças em nosso país, e a busca por um tratamento que seja amplamente disponível e que posso levar ao prolongamento do tempo de jejum, podem colaborar para a melhoria da assistência desses pacientes. As principais questões científicas a serem respondidas por esta pesquisa são as seguintes: 1) quais são as variantes patogênicas associadas às Glicogenoses hepáticas mais prevalentes no Brasil?; 2) existe heterozigozidade sinergística nas Glicogenoses hepáticas?; 3) como é a associação entre genótipo e fenótipo nas Glicogenoses hepáticas?; 4) o polvilho doce, um produto brasileiro, prolonga, de forma segura, o tempo de jejum dos pacientes assim como já foi sugerido em modelos experimentais? Objetivos Principais: 1) Identificar, por meio de Sequenciamento de Nova Geração, as variantes patogênicas causadoras de Glicogenose hepática em uma amostra de pacientes brasileiros com suspeita clínica e/ou histológica, ou com diagnóstico bioquímico dessas doenças (Etapa 1); 2) Avaliar a eficácia e segurança da utilização do polvilho doce cru no tratamento de pacientes com Glicogenoses hepáticas, tomando como modelo a Glicogenose tipo Ia (Etapa 2). Metodologia: Para a etapa 1, a amostra será composta por pacientes com suspeita clínica e/ou histológica, ou com diagnóstico bioquímico de Glicogenoses hepáticas, e por seus pais (n estimado para a análise de DNA = 90, sendo 30 pacientes e 60 pais). As variantes dos genes associados às Glicogenoses hepáticas (GYS2, G6PC, SLC37A4/G6PT, AGL, GBE1, PYGL, PHKA2, PHKB, PHKG2 e GLUT2) serão pesquisadas por Sequenciamento de Nova Geração realizado através da plataforma Ion Torrent (Applied Biosystems). Dados clínicos serão obtidos por meio de revisão de prontuário. Para a etapa 2, os critérios de inclusão serão ter idade mínima de 16 anos, estar em tratamento com amido de milho cru e ter diagnóstico confirmado, por meio de análise de DNA, de Glicogenose tipo Ia. Estima-se a inclusão de pelo menos 10 pacientes. Será realizado um ensaio clínico randomizado, cruzado, conduzido durante duas noites consecutivas, comparando o uso do amido de milho clássico ao uso do polvilho doce. Após a ingestão de cada amido, os pacientes serão acompanhados durante 10 horas, onde serão realizadas coletas de sangue a cada hora para dosagem de glicose, lactato e insulina. Resultados esperados: Devido ao caráter translacional da proposta, espera-se gerar dados que embasem a utilização, de forma pioneira e inovadora, do polvilho doce, um produto amplamente disponível no território brasileiro e de fácil acesso, no tratamento de pacientes com essa doença. Além disso, espera-se contribuir de forma enfática para a geração e disseminação de conhecimentos sobre a associação genótipo-fenótipo das Glicogenoses hepáticas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021
Foto de perfil

Ide Gomes Dantas Gurgel

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • repercussões sobre o ambiente e a saúde humana decorrentes do cultivo da cana-de-açúcar
  • O impacto à saúde decorrente dos processos produtivos se apresenta de forma variada e complexa. Os processos produtivos e os padrões de consumo são geradores de pressão sobre o ambiente e podem ser considerados como produtores de desigualdades e de iniquidades, relacionadas tanto ao acesso aos serviços de saúde quanto à distribuição de riscos. A proliferação de múltiplos riscos ambientais é decorrente dos processos produtivos existentes nos territórios, que impactam sobre a saúde dos trabalhadores. Esses riscos podem comprometer os ecossistemas e a população do entorno, seja como consumidora dos recursos naturais, sendo causas de acidentes e numerosas doenças ocupacionais e de danos ambientais de graves implicações para a saúde humana, acometendo, de forma particular, os grupos sociais mais vulneráveis. No Brasil, a presença de riscos ambientais à saúde em contextos vulneráveis está diretamente relacionada à maior probabilidade de doença e morte das populações afetadas e à degradação de sistemas de suporte à vida nos ecossistemas atingidos. A economia de Pernambuco baseia-se na agricultura, nos serviços e na indústria, com destaque para o crescimento da indústria química. Na agricultura, o estado destaca-se como segundo maior produtor de cana-de-açúcar das regiões Norte e Nordeste e figura entre um dos maiores do país, com plantações concentradas na Zona da Mata. Este cultivo é atualmente um dos maiores consumidores de agrotóxicos no Brasil, juntamente com a soja e o milho. Ao analisar a toxicidade decorrente da exposição a contaminantes ambientais deve-se levar em consideração as condições em que acontece a exposição humana aos poluentes, em particular aos agrotóxicos, em que estão presentes múltiplas exposições e uma grande diversidade de outros condicionantes bio-sócio-ambientais que podem interferir no fenômeno de toxicidade. O modelo químico dependente do uso de agrotóxicos reveste-se de insustentabilidade ambiental, pois no seu espaço se cria um território com muitas e novas situações de vulnerabilidades ocupacionais, sanitárias, ambientais e sociais que induzem eventos nocivos que se externalizam em trabalho degradante e análogo ao escravo, acidentes de trabalho, intoxicações humanas, cânceres, malformações, mutilações e ainda, contaminação de todos os compartimentos ambientais com agrotóxicos. Considerando os impactos para a saúde e para o ambiente decorrentes da exposição aos contaminantes ambientais no cultivo da cana-de-açúcar, a vulnerabilidade socioambiental do trabalho no campo e a importância da organização da vigilância em saúde de populações expostas a agrotóxicos, bem como a importância da agricultura para o estado de Pernambuco, torna-se necessária a realização de estudos para avaliar a contaminação ambiental, identificando indicadores de efeito precoces em populações expostas, fortalecendo a atuação do estado voltada à promoção da saúde e prevenção de agravos em uma perspectiva participativa.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Idessania Nazareth da Costa

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação funcional de nanopartículas biogênicas de prata em células trofoblásticas humanas (linhagens bewo e htr-8/svneo )e explantes de vilos placentários infectadas por toxoplasma gondii (cepa rh-2f1)
  • Toxoplasmose, infecção causada pelo protozoário Toxoplasma gondii, assume caráter grave em indivíduos imunocomprometidos, infecção congênita e na toxoplasmose ocular. A infecção é de distribuição cosmopolita e Londrina e regiões adjacentes são conhecidas por apresentarem surtos da toxoplasmose. O tratamento da toxoplasmose é dificultado pela toxicidade apresentada pelos fármacos convencionais, sulfadiazina e pirimetamina, e por isso, outros compostos vêm sendo avaliados como tratamento alternativo para esta infecção. A nanotecnologia tem proporcionado avanços importantes no tratamento de diversas parasitoses. Neste contexto, as nanopartículas biogênicas de prata surgem como alternativa promissora, uma vez que apresentam atividade antimicrobiana, antivirais e atividade antiparasitária. Diante disso, o objetivo deste projeto será investigar a ação das nanopartículas biogênicas de prata em células BeWo, HTR-8/SVneo e (linhagens celulares modelos para infecção congênita da toxoplasmose) e explantes de vilos placentários de terceiro trimestre infectadas ou não com a cepa RH (2F1) de T. gondii. Para isso, será avaliada a citotoxicidade do tratamento com nanopartículas biogênicas de prata em comparação com o tratamento convencional (sulfadiazina e pirimetamina) para a toxoplasmose. Em seguida, serão determinadas os índices de proliferação intracelular do parasito tanto para células quanto para os vilos placentários sendo que para estes, será analisada imuhistoquímica para taquizoítas. Também serão investigados os mecanismos imunes intracelulares associados com a susceptibilidade das células infectadas e tratadas ou não com as nanopartículas de prata pela análise de MAPKs (ERK1/2, p38 e c-Jun) por Western blotting. Além disso, será avaliada a produção de citocinas padrão Th1, Th2 e Th17. Três experimentos independentes serão realizadas em triplicata. Diferenças entre os tratamentos e o controle serão avaliadas por ANOVA unidirecional seguido pelo teste de comparações múltiplas de Tukey usando o software GraphPad Prism 5.0 (GraphPad Sftware, Inc., San Diego, EUA).
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Iêda de Carvalho Mendes

Ciências Agrárias

Agronomia
  • bioindicadores para avaliação da qualidade de solos em diferentes agroecossistemas brasileiros - fase iii: inovação em estratégias e tabelas de interpretação
  • A seleção de indicadores microbiológicos (bioindicadores), com níveis críticos bem estabelecidos, que possam ser utilizados no monitoramento da qualidade do solo pelos agricultores nas diferentes regiões do Brasil, é o foco do projeto Bioindicadores desde sua Fase I, iniciada em 2004. O crescimento agrícola com sustentabilidade representa uma grande oportunidade para o Brasil e os biondicadores fazem parte das métricas, para avaliações da sustentabilidade dos agroecossistemas. Dessa forma, a agregação de parâmetros relacionados ao funcionamento da maquinaria biológica do solo, às análises de rotina de solos, consistirá em uma grande inovação, estando alinhada ao objetivo de viabilizar tecnologias para o agronegócio, que promovam a sustentabilidade das atividades econômicas com o equilíbrio ambiental. Uma das grandes limitações para o uso em rotina dos bioindicadores, reside na dificuldade de interpretação dos seus valores individuais. A maior parte dos trabalhos realizados envolve a comparação de diferentes sistemas de manejo de solo, inclusive usando como referência áreas não perturbadas, sob vegetação nativa. Essa dificuldade constitui um dos grandes obstáculos a serem transpostos nas avaliações de qualidade do solo, uma vez que a inclusão dos atributos microbiológicos nessas avaliações pressupõe o estabelecimento de valores que possam separar solos com diferentes condições de sustentabilidade. Diferentemente do que ocorre com os indicadores químicos de fertilidade onde existem tabelas com níveis de suficiência (baixo, médio, adequado e alto) bem definidos para cada nutriente e tipo de solo, para os atributos microbiológicos esse tipo de informação era inexistente. Com base na utilização dos princípios dos ensaios de calibração de nutrientes, nosso grupo (Lopes et al. 2013) desenvolveu a primeira estratégia para interpretação de bioindicadores (carbono da biomassa microbiana, respiração basal e atividade das enzimas beta-glicosidase, celulase, arilsulfatase e fosfatase ácida). A estratégia foi baseada nas relações dos bioindicadores com o rendimento relativo acumulado de grãos (RRAG) de soja e milho, e, com os teores de matéria orgânica do solo (MOS), em experimentos de longa duração. Essa estratégia, inédita na literatura, também resultou no lançamento da primeira aproximação das tabelas de interpretação desses biondicadores para os latossolos de Cerrado. Nessa nova fase do projeto daremos continuidade aos estudos de interpretação de bioindicadores 1) gerando uma nova estratégia para interpretação do carbono da biomassa microbiana e atividade de enzimas relacionadas ao ciclo do C (beta-glicosidase), do P (fosfatase ácida) e do S (arilsulfatase), 2) ampliando as tabelas de interpretação para outras ecorregiões brasileiras; 3) calculando Índices de Qualidade de Solo (IQS) com base nos atributos de fertilidade química e biológica: IQS FERTBIO; 4) avaliando as possibilidades de unificação das épocas de amostragem no campo e dos processos de pré-tratamento das amostras (secagem à temperatura ambiente e peneiramento) para avaliações de microbiologia e fertilidade de solo, gerando a amostra FERTBIO. A ampliação das tabelas de interpretação dos bioindicadores para outras regiões e os estudos para viabilização da amostra FERTBIO permitem vislumbrar a possibilidade de que, num futuro próximo, além das propriedades químicas e físicas, determinações das propriedades microbiológicas poderão também fazer parte das rotinas de análises de solo e de índices de qualidade de solo no Brasil. O conhecimento e uso dos atributos microbiológicos, pelos agricultores, será importante tanto no sentido de incentivar aqueles que já estão adotando sistemas de manejo conservacionistas, bem como no sentido de alertar agricultores que usam sistemas de manejo que degradam o solo. Em todas as localidades abrangidas pelo projeto, as amostras de solo serão coletadas na profundidade 0 a 10 cm. Serão avaliados o carbono da biomassa microbiana e a atividade das enzimas beta-glicosidase, arilsulfatase e fosfatase ácida (associadas ao ciclos do C, S e P).
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Iêda Maria Garcia dos Santos

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • filmes finos de espinélios zn2sno4 ou zn2tio4 dopados com nitrogênio aplicados na fotocatálise
  • A descarga de efluentes industriais têxteis, em combinação com a legislação cada vez mais rigorosa, gerou uma busca pelo desenvolvimento de tecnologias eficientes e baratas para o tratamento de efluentes. Neste contexto, merecem destaque os processos oxidativos avançados (POAs), como uma tecnologia capaz de reduzir os problemas ambientais eliminando componentes tóxicos e danosos gerados por estes efluentes, sendo capazes de mineralizar contaminantes orgânicos por reações sucessivas de oxidação. Dentre os POAs, destaca-se a fotocatálise heterogênea, que baseia-se na excitação de um fotocatalisador por radiação com energia maior ou igual ao seu band gap, levando à formação do par elétron-buraco, que por sua vez, produzem radicais livres altamente oxidantes que permitem a destruição de compostos poluentes. Estruturas do tipo espinélio têm sido empregadas em sistemas fotocatalíticos. Entre eles, destacam-se os espinélios estanato (Zn2SnO4) e titanato de zinco (Zn2TiO4), que já foram testados na degradação de corantes têxteis. Além disso, nosso grupo de pesquisa sintetizou as soluções sólidas Zn2Sn1-xTixO4, na forma de pó, utilizando o método Pechini modificado, com bons resultados na fotocatálise, especialmente para o Zn2SnO4. Apesar do uso dos espinélios na fotocatálise ser conhecido, não há relatos na literatura do uso de filmes finos desses materiais. A vantagem do uso dos filmes é a facilidade de remoção do meio favorecendo o seu reuso. Além disso, é possível orientar os filmes, expondo determinadas superfícies que pode ser cataliticamente mais ativas. Dessa maneira, o interesse desse trabalho é obter o Zn2TiO4 e o Zn2SnO4 na forma de filmes finos. Para isso, será utilizado um método de baixo custo, a deposição química de solução (CSD, do inglês chemical solution deposition), sendo a solução obtida pelo método Pechini. Outro ponto importante será a dopagem dos filmes finos com N, buscando realizar a fotocatálise utilizando luz na região visível, o que também não foi reportado na literatura para esses espinélios. Outro ponto importante será o uso de marcadores, de modo a determinar as espécies envolvidas na fotocatálise (buraco, elétron e radicais hidroxila), permitindo compreender o mecanismo envolvido na fotocatálise.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Ieda Maria Orioli

Ciências Biológicas

Genética
  • aumento da vigilância epidemiológica de defeitos congênitos na américa do sul
  • Embora uma das principais razões pelas quais a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o vírus Zika (ZIKV) uma emergência de importância internacional em Saúde Pública seja sua suposta ligação com microcefalia, a evidência científica permanece pouco clara e incerta. Para aumentar o conhecimento necessário na orientação das ações de saúde pública, este projeto irá utilizar uma rede estabelecida dedicada à pesquisa de defeitos congênitos nos últimos 49 anos na América do Sul, o Estudo Colaborativo Latino Americano de Malformações Congênitas (ECLAMC), que atualmente opera em 21 hospitais em 7 países. Em primeiro lugar, propomos uma análise epidemiológica dos dados sobre microcefalia no ECLAMC nos 10 anos pré-Zika e uma comparação com o período de surto de Zika para cada país. O segundo produto será a aplicação de um protocolo piloto e os primeiros 9 meses de resultados, para um reforço da vigilância da história de infecção viral materna em hospitais ECLAMC. Testes de infecção viral serão aplicados em casos de microcefalia, defeitos oculares e outros defeitos congênitos selecionados, crianças de mães possivelmente expostos à infecção viral e bebês controles, com a estratégia de amostragem modificada para atender o grau de circulação Zika na população local. O testes genéticos serão feita para todos os casos microcefalia segundo o fluxograma abaixo. O terceiro produto será um protocolo piloto para um estudo de acompanhamento de bebês com microcefalia e / ou história de Zika durante a gravidez em uma amostra de controles nos hospitais participantes do ECLAMC, até 5 anos de idade, por meio de questionários validados para avaliação de desenvolvimento neurológico.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Iglenir João Cavalli

Ciências Biológicas

Genética
  • estratégias proteômicas e interatômicas na identificação de biomarcadores em subtipos moleculares do câncer de mama
  • O câncer de mama é a neoplasia mais incidente na população feminina (exceto casos de câncer de pele não melanoma), sendo responsável por altas taxas de morbidade e mortalidade no Brasil e no mundo. A doença apresenta relevante heterogeneidade tumoral, resultando em aspectos clínico-patológicos distintos, com procedimentos, respostas terapêuticas e prognósticos diferentes. A pesquisa por novos marcadores moleculares que permitam a discriminação dos subtipos moleculares já estabelecidos e, inclusive, a identificação de novos subtipos, contribuirá para uma melhor compreensão sobre o desenvolvimento da doença, com aplicações na prática clínica. Métodos proteômicos permitem a caracterização do conteúdo proteico de amostras biológicas, identificando proteínas expressas sob condições fisiológicas específicas (proteoma). A análise de interações proteicas (interatoma) também constituem uma importante estratégia na pesquisa em doenças, uma vez que os processos celulares mediados por proteínas geralmente envolvem diversas interações, com complexos multiproteicos e interações binárias essenciais para a função biológica. No cenário pós-genômico, a abordagem proteômica aliada à interatômica constitui um método fundamental para elucidar diferenças na expressão proteica, novas proteínas e modificações pós-traducionais bem como novas redes de proteínas que podem ser utilizadas para uma melhor compreensão, detecção e tratamento do câncer. As proteínas podem demonstrar com maior precisão os mecanismos genéticos intrínsecos de uma célula e seus impactos sobre o microambiente, já que são efetoras de processos celulares e caracterizam alvos terapêuticos acessíveis. Assim, no estudo do câncer, a proteômica torna-se uma relevante abordagem para identificar a expressão diferencial de proteínas em estágios distintos da progressão tumoral e para discriminar os subtipos moleculares dos tumores mamários. Informações de expressão proteica em conjunto com estudos de interactoma permitem analisar as proteínas no contexto de suas funções biológicas na tumorigênese. A comparação dos proteomas de tecidos mamários em condições sadias e patológicas também permite indicar proteínas relevantes para a compreensão do processo da tumorigênese, bem como alterações importantes em vias bioquímicas e mecanismos biológicos que atuam para a manutenção das integridades celular e genômica. Neste projeto, propomos a comparação dos proteomas expressos por diferentes subtipos moleculares do câncer de mama, avaliando proteínas com diferença significativa de expressão entre tumores distintos e a progressão da doença conforme o subtipo tumoral (comparação entre tecidos mamários não tumorais e tumoral pareados, para cada subtipo). As proteínas diferencialmente expressas serão investigadas no desenvolvimento do câncer de mama de acordo com suas funções em vias, processos biológicos e redes de interação. A avaliação funcional dessas proteínas fornecerá reguladores e alvos de relevância na pesquisa do câncer de mama, os quais ao final poderão ser aplicados na prática clínica. A compreensão da patogênese do câncer de mama considerando sua heterogeneidade tem sido abordada sob diferentes estratégias, fornecendo informações relevantes sobre os mecanismos moleculares subjacentes a cada subtipo tumoral. Neste contexto, a análise proteômica integrada à interatômica e à biologia de sistemas contribuirá para a identificação de proteínas que podem ter função-chave no desenvolvimento do câncer de mama e atuar como marcadores moleculares para auxiliar no diagnóstico precoce, estadiamento, direcionamento terapêutico e prognóstico da doença.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ignez Caracelli

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudos in silico do modo de ligação e seletividade de ligantes complexados com albumina sérica hsa
  • Para ampliar a compreensão sobre as propriedades de ligação de albumina de soro humano (HSA) serão realizados estudos de docking e de dinâmica molecular em diferentes domínios da proteína albumina. Duas famílias de diferentes de compostos, compostos dansilados e inibidores de quinases, serão estudadas para seu avaliar e entender seu modo de ligação e a especificidade para cada um dos diferentes domínios. Os resultados serão analisados em tela gráfica e as interações fundamentais encontradas serão avaliadas usando cálculos de interações não covalentes (NCI).
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ignez de Pinho Guimaraes

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • caracterização do magmatismo granítico ao longo das zonas de cisalhamento com direções e-w e ne nas subprovíncias transversal e sul da província borborema
  • Rochas graníticas e zonas de cisalhamento transcorrentes constituem importantes feições da orogênese Brasiliana na Província Borborema. Neste projeto serão abordadas intrusões graníticas ao longo de zonas de cisalhamento de direção aproximada E-W e cinemática destral e, direção NE com cinemática sinistral. Dados obtidos em projetos anteriores e da literatura mostram a ocorrência de eventos magmáticos distintos ao longo de uma mesma zona de cisalhamento na Província Borborema. Em algumas destas zonas de cisalhamento, o magmatismo granítico compreende um período de cerca de 100 Ma (620 – 525 Ma - zona de cisalhamento Timbaúba - Coxixola) e varia de calcioalcalino a alcalino. Entretanto, ao longo de outra extensa zona de cisalhamento (Patos - Remígio – Pocinhos) rochas mais jovens que 570 Ma não foram identificadas até o presente. Neste projeto serão caracterizados granitoides de 03 grupos: 1 - cálcioalcalinos tipo Conceição; 2 - alto –K e 3- peraluminosos) com idades e/ou composições distintas, intrudidos ao longo de zonas de cisalhamento de direções E-W e NE. Granitoides cálcioalcalinos (tipo Conceição) ocorrem intrudidos dominantemente em metassedimentos, exceto um único pluton, Serra do Inácio Pereira, o qual intrude em ortognaisses ao longo da zona de cisalhamento Timbaúba - Coxixola. Estes granitoides mostram idades de cristalização variando de 638 a 595 Ma, sugerindo intrusão durante a fase compressiva da orogênese Brasiliana, ao longo de zonas de cisalhamentos de direção NE e E-W nas subprovíncias Transversal e Sul da Província Borborema. Alguns destes plutons mostram assinatura geoquímica similares a observada em adakitos, inicialmente definidos como rochas associadas a subdução. Entretanto, a literatura mais recente tem mostrado que adakitos ocorrem também associados a ambientes extensionais. A caracterização geoquímica e ambiente geotectônico em que estes granitoides foram intrudidos constituem importante contribuição ao entendimento da evolução da Província Borborema durante o Ediacarano/Criogeniano. Granitóides de alto-K com idades variando entre 585-590 Ma descritos na subprovíncia Transversal constituem grandes intrusões ao longo de zonas de cisalhamento com direções NE. Ao longo da Zona de Cisalhamento Timbaúba - Coxixola, foi recentemente identificado um pequeno pluton cálcioalcalino de alto-K (Pluton Coxixola). Neste projeto serão estudados os granitoides com idades semelhantes, que constituem os complexos Teixeira e Esperança, intrudidos ao sul da zona de cisalhamento Patos – Remígio – Pocinhos. O Complexo Esperança é constituído de 05 plutons (Puxinanã, Areial, Remigio, Pocinhos e Serrote da Cobra) com características químicas e petrográficas distintas. Os dados disponíveis mostram que o Pluton Puxinanã, intrusivo na borda sul do complexo em metassedimentos Neoproterozoicos, tem assinatura isotópica distinta dos demais, com idades modelo Sm - Nd TDM variando de 1.4 a 1.8 Ga, enquanto outras intrusões apresentam idades modelo TDM > 1.9 Ga. Não existe um mapeamento em detalhe do Complexo Teixeira, não sendo possível saber quantas intrusões constituem o complexo. O mapeamento do Complexo Teixeira será um dos objetivos deste projeto. O detalhamento destes granitoides envolverá análise química mineral detalhada, principalmente de minerais opacos, previamente analisados por microscopia de luz refletida; dados de suscetibilidade magnética; dados Lu-Hf e elementos traços em zircão. Em algumas intrusões, se faz necessário mais analises química de rocha total, e obtenção de mais dados isotópicos Rb-Sr e Sm-Nd. Estes dados permitiram estabelecer uma tipologia para estes granitoides e comparação entre os granitoides das subprovincias Transversal e Sul da Província Borborema. Um banco de dados com dados geoquímicos, mineralogia de opacos e isotópicos para todos os granitos de alto-K será produzido. Granitoides peraluminosos correspondem, até o presente, a 03 intrusões, 01 na subprovíncia Transversal e 02 na subprovíncia Sul da Província Borborema. O Pluton Quipapá, intrudido ao longo da zona de cisalhamento de direção NE, constitui um dos plutons peraluminosos da subprovíncia Sul e foi escolhido para detalhamento neste projeto, devido dados geocronológicos mostrarem idade de cristalização (635 Ma) similar aos plutons cálcioalcalinos e, intrudido durante a fase compressiva da orogênese Brasiliana. O mapeamento dos granitoides associados a um detalhamento geoquímico, geocronológico e isotópico, além da determinação de dados de suscetibilidade magnética constituirá importante ferramenta para a caracterização da granitogênese e definição da história evolutiva destas zonas de cisalhamento, contribuindo assim para o entendimento da evolução geotectônica da Província Borborema durante o Neoproterozoico.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Igor de França Catalão

Ciências Humanas

Geografia
  • reestruturação urbana e diferenciação socioespacial em cidades latino-americanas
  • As crises de acumulação, geradas no âmbito do próprio desenvolvimento capitalista, em diferentes momentos históricos, costumam ser enfrentadas por iniciativas econômicas conectadas com mudanças espaciais, que geram inflexões, rupturas e transformações nas tendências consolidadas, denominadas na literatura de reestruturação. Ela ocorre tanto no âmbito produtivo quanto na configuração espacial regional e na divisão territorial do trabalho de forma a podermos dizer que há também uma reestruturação urbana. Desde os anos 1970, temos visto diversas crises e reestruturações alternantes e estas têm afetado as cidades, seja internamente, seja nas suas relações no âmbito da rede urbana. Córdoba, na Argentina, e Chapecó, no Brasil, são cidades que, embora diferentes em papéis e funções urbanas, também têm experimentado mudanças espaciais vinculadas aos processos de reestruturação. Nesse sentido, propomos, como objetivo geral deste projeto, comparar os processos de reestruturação dessas duas cidades, a fim de identificar sua expressão em termos de ampliação das diferenciações socioespaciais. Esta proposta se encaixa, na verdade, como um desdobramento de pesquisas que já estão sendo feitas sobre as duas cidades, porém de forma separada e sem um fio condutor único. Assim, propomos, pela comparação, identificar semelhanças e diferenças que possibilitem entender a produção do espaço urbano num contexto mais amplo de análise, recorrendo a uma estratégia metodológica que combina procedimentos qualitativos e quantitativos. Além de atingir o objetivo geral proposto, este projeto prevê a ampliação das relações acadêmicas entre os pesquisadores e instituições envolvidos, impactando positivamente na formação de pessoal e na produção intelectual.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Igor Frota de Vasconcelos

Engenharias

Engenharia de Energia
  • caracterização de módulos fotovoltaicos orgânicos em função da latitude: em busca de um parâmetro independente da localização
  • Esta proposta de projeto de pesquisa contempla a produção de módulos fotovoltaicos orgânicos e a avaliação da sua estabilidade e do seu tempo de vida. Os módulos serão produzidos inteiramente por técnicas de impressão rolo-a-rolo e silk screen e testados em um simulador solar através de curvas J-V com e sem encapsulamento com filmes de barreira que os protegem da água, do ar e da radiação ultravioleta. Os módulos testados serão submetidos a degradação em condições reais de operação em diferentes latitudes e a processos de degradação acelerada. Parte dos módulos serão testados em Fortaleza (próximo da linha do Equador) e parte em Belo Horizonte (mais afastados da latitude zero). O tempo de vida e a estabilidade para os módulos utilizados nesse estudo serão avaliados por meio de testes realizados de acordo com os protocolos propostos pelo ISOS (International Summit on Organic and Hybrid Solar Cells Stability). Nestes testes, os módulos são submetidos a luz, variações de temperatura e umidade, tanto expostos ao ambiente quanto em câmaras de ensaios acelerados. Os módulos degradados serão monitorados por medidas de curvas J-V e eficiência quântica externa (IPCE). Além disso, os módulos também serão caracterizados por espectroscopia de impedância para estudar as propriedades elétricas e de transporte de portadores. Ao final do projeto se espera identificar um parâmetro que caracterize a durabilidade dos módulos fotovoltaicos orgânicos que seja independente da localização de utilização do módulo e demonstrar, com base nesse parâmetro, que os módulos fotovoltaicos orgânicos podem apresentar durabilidade maior ou igual que a durabilidade dos módulos de silício policristalino, que respondem pela maioria absoluta do mercado fotovoltaico atual. O projeto terá como executores pesquisadores e alunos de pós-graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC), assim como pesquisadores do Centro de Inovações CSEM Brasil.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Igor Guerreiro Hamoy

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • prospecção da variabilidade genética da espécie brycon melanopterus (cope, 1872) na bacia amazônica.
  • A espécie Brycon melanopterus (COPE, 1872), conhecida popularmente como matrinxã ou jatuarana, é um peixe amazônico com grande importancia comercial devido a intensa exploração dos seus estoques naturais e mais recentemente vem sendo amplamente cultivada em diferentes regiões do Brasil, em função de seu excelente desenpenho zootecnico e rápido crescimento em cativeiro, esta espécie já ocupa o quinto lugar na produção de peixes cultivados em território brasileiro. Apesar de sua relevância econômica, ainda não foram publicados estudos que caracterizem sua variabilidade genética em seu ambiente natural. Estudos sobre variabilidade genética em populações selvagens visão gerar subsídios para sua conservação e extrapolações para implementações programas de melhoramento genético. Este projeto tem como objetivo principal caracterizar a variabiliade genética das populações selvagens de B. melanopterus na bacia amazônica, serão coletadas amostras de indivíduos próximo aos municípios de Santarém e Óbidos no estado do Pará, Macapá no estado do Amapá, Manaus, Tefé e Tabatinga no estado do Amazonas. Serão amplificadas as regiões controle (D-loop) e Citocromo Oxidase subunidade I (COI) do seu DNA mitocondrial utilizando primers heterólogos com posterior sequenciamento. Os resultados obtidos serão analisados para obter os primeiros dados sobre a variabilidade genética e estrutura populacional de B. melanopterus na bacia amazônica a fim de gerar subsídios para sua conservação.
  • Universidade Federal Rural da Amazônia - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022