Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andréa Máris Campos Guerra

Ciências Humanas

Psicologia
  • leituras e intervenções psicanalíticas sobre o mal estar colonial
  • Herdeiro dos processos imperialistas de poder opressivo e escravagista - ainda não simbólica e economicamente superados - nascem efeitos inconscientes na forma de mal estar. Pesquisaremos o modo como o sofrimento psíquico e desarranjos sociais se articulam em resposta à colonização do poder, do saber, do ser e do gênero. Dos operadores conceituais freudo-lacanianos ‘Édipo’ e ‘Falo’, lidos com autoras/es decoloniais, propomos uma nova chave de leitura psicanalítica. Visamos analisar situações sócio-clínicas articuladas a processos de colonialidade, como racismo institucional, violência de gênero e criminalização do adolescente negro como paradigmas de sintomas engendrados e perpetuados pelo colonialismo. As políticas públicas que negligenciam esse aspecto acabam por reproduzir códigos de violência estrutural no âmbito do Estado, que deveria, ao contrário, combater o racismo, sexismo e a desigualdade de oportunidades. Recolheremos os efeitos invisibilizados do enquadre colonial sobre sujeitos subalternizados, discutindo modos para seu enfrentamento. Nossa hipótese: o enquadre imperial de leitura do sofrimento psíquico advindo do mal estar colonial, ao invisibilizar o regime de opressão, racismo e sexismo como norma, cria uma lente que concebe os fenômenos subjetivos e sociais a ele correlatos como anormalidade, desvio, crime ou violência, buscando medicar, castigar ou eliminar seus sujeitos. Como corolário, testemunha-se a reprodução da opressão que adoece psiquicamente, onerando o Estado com ações paliativas. As altas taxas brasileiras do genocídio da população jovem negra, do feminicídio e violência de gênero e do suicídio entre estudantes negras/os nas universidades são evidências empíricas que tornam plausível, premente e necessária, essa pesquisa. Para isso, os sujeitos acima trarão suas narrativas, autorreferenciada, orais e escritas, analisando, junto aos pesquisadores, as fontes contemporâneas do mal-estar colonial e formas de seu tratamento e enfrentamento.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 28/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andrea Maturano Longarezi

Ciências Humanas

Educação
  • didática desenvolvimental e seu campo conceitual nas obras de l.s. vigotski, s. l. rubinstein, a.n. leontiev e l. i. bozhovich
  • A pesquisa assume o estudo do campo conceitual da Didática Desenvolvimental como fulcral para a proposição de um ensino pautado no desenvolvimento integral da humanidade, objetivo precípuo das áreas prioritárias do MCTIC. Em face dos problemas de apropriação dos fundamentos básicos dessa perspectiva no ocidente, as precisões conceituais, com o estudo teórico dos conceitos de obutchénie, vospitanie, uchetnie e prepodavanie, mostram-se nucleares para sua efetividade no contexto escolar brasileiro; razão pela qual assume a condição de objetivo central da pesquisa. Em seus desdobramentos, toma-se como objetivos específicos: 1. Localizar os conceitos de obutchénie, vospitanie, uchetnie e prepodavanie em obras centrais dos psicólogos soviéticos L. S. Vigotski, S. L. Rubinstein, A. N. Leontiev e L. I. Bozhovich, tendo em vista identifica-los nas proposições dos autores; 2. Estudar esses conceitos ao longo da produção de suas obras, visando apreender sua gênese e desenvolvimento; e 3. Comparar os conceitos de obutchénie, vospitanie, uchetnie e prepodavanie nas perspectivas desses autores; tendo em vista revelar suas convergências e divergências. As traduções de obutchénie para línguas ocidentais vêm limitando-se a associá-la apenas ao “ensino” ou à “aprendizagem”; embora ainda sejam referenciadas pelas palavras “instrução” e/ou “educação”. Nenhuma dessas opções a tratam sob a ótica da unidade que constitui a base epistemológica da psicologia histórico-cultural; o que demarca o problema central da pesquisa. O projeto assume como objeto de estudo “as precisões conceituais no campo da Didática Desenvolvimental” e como referencial teórico os “fundamentos da Teoria Histórico-Cultural e da Didática Desenvolvimental”, numa perspectiva dialética do singular-particular-universal. O estudo se constituirá em uma pesquisa teórica, pela via da análise estrutural e de desenvolvimento de fontes documentais desses quatro importantes representantes da psicologia histórico-cultural.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrea Moreno

Ciências Humanas

Educação
  • fritjof detthow, o ensino da ginástica sueca e a circulação de saberes (brasil, 1919-1947)
  • A investigação que desenvolveremos faz parte de um amplo movimento do grupo de pesquisa, no qual os projetos vinculados têm ajudado a compreender a presença e a circulação de diferentes Métodos Ginásticos no Brasil, entre fins do século XIX e meados do XX. Os projetos, dos quais a presente proposta deriva, resultaram numa exaustiva catalogação de fontes que já nos permitiu perceber que, no Brasil, entre fins do século XIX e início do XX, há fortes vestígios da ginástica racional em variadas prescrições de Educação Physica. O trânsito de sujeitos que mediaram esse processo é uma pista importante e um dos investimentos necessários para compreender a ginástica sueca que circula no país. Os motivos pelos quais viajaram de seus países, suas redes de sociabilidade, suas adaptações, seus enraizamentos, podem dar pistas importantes ao estudo dos métodos ginásticos no Brasil e, particularmente, aqueles que aportaram nas escolas e redes de ensino em variados estados. Vários suecos, homens e mulheres, aparecem nas fontes atuando no Brasil com a ginástica racional e médica. Fritjof Detthow, um sueco que vem para São Paulo em 1919, aparece de forma tangencial nas fontes que foram coletadas na pesquisa intitulada A Ginástica Sueca no Brasil: presença nos manuais escolares e no pensamento pedagógico entre fins do século XIX e início do XX, revelando um objeto de pesquisa potente. Interessa-nos, portanto, aprofundar nos motivos que levaram o sueco aportar no país e constituir aqui seu lugar de trabalho. Também nos motiva a compreensão da relação de Detthow com o governo paulista, rastreando sua trajetória e sua rede de sociabilidade estabelecida nos espaços da Diretoria de Instrução Pública desse Estado, inclusive dando aula na Escola Caetano de Campos. Apesar de sua presença vigorosa no ensino de São Paulo, pesquisando, prescrevendo, dando aulas, a historiografia ainda não se deteve a investigar esse sujeito, motivo pelo qual nos interessa interrogar sua trajetória.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrea Moura Bernardes

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • integração dos processos de eletrodiálise e oxidação eletroquímica avançada para a degradação de contaminantes de preocupação emergente
  • Surfactantes utilizados na metalurgia, como nonilfenol, ou em processos de flotação de minérios, como xantatos, são contaminantes de preocupação emergente (CPE). Estações de tratamento de efluentes (ETE) convencionais não foram projetadas para a remoção de CPE, acarretando lançamentos contínuos no ambiente. Estudos demonstram que em algumas ETE os efluentes apresentam maiores concentrações que os influentes, devido à dessorção. Os processos oxidativos avançados (POA) tem emergido como uma possível solução desse problema, mas muitos processos ainda estão em escala de laboratório e utilizam catalisadores de TiO2 dopados com materiais críticos. A oxidação eletroquímica avançada (OEA) tem se destacado pela facilidade e simplicidade de operação e possibilidade de escalonamento, mas o processo tem travado no custo dos eletrodos e problemas de difusão, devido à baixa concentração de CPE no ambiente. A integração entre processos e a escolha adequada de materiais de eletrodos pode ser uma solução. Resultados já obtidos indicam que a integração de processos é uma opção para alcançar segurança hídrica em ETE. Pretende-se agora selecionar materiais de eletrodo e avaliar a integração de POA com eletrodiálise (ED), determinando-se a eficiência de degradação de CPE, ACV, consumo energético, e custos operacionais para o escalonamento dos processos. Bhandari, G. et al. https://doi.org/10.1016/j.chemosphere.2021.130013 Falconi, I. et al. https://doi.org/10.1002/cjce.23705 Ryskie, S. et al. https://doi.org/10.3390/min11030259 Köck-Schulmeyer, M. et al. https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2013.04.010 EU, Brussels 2020 https://eur-lex.europa.eu/legal-content/EN/TXT/?uri=CELEX:52020DC0474 da Silva, S. W.et al. https://doi.org/10.1007/s40726-021-00176-6 Raschitor, A. et al. https://doi.org/10.1016/j.jenvman.2019.109289 Arenhart Heberle, A. N. et al. http://dx.doi.org/10.1016/j.chemosphere.2019.07.049 Schwaickhardt, R. O. et al. https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2017.02.218
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025