Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Flávio Garcia

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo de sistemas autorregulados para aplicações em hipertermia magnética
  • Nas últimas décadas, a hipertermia magnética tem sido uma alternativa para o tratamento do câncer. Em poucas palavras, a hipertermia magnética consiste em aquecer a zona afetada pela célula tumoral visando enfraquecê-la e, conjugada a outras terapias destruir o tecido maligno. Assim, o desenvolvimento de materiais magnéticos, para a aplicação em hipertermia, é de grande importância para o avanço da pesquisa nesta área. Portanto, esse projeto visa o estudo, caracterização e aperfeiçoamento de sistemas magnéticos com diferentes morfologias e configurações magnéticas, para futuras aplicações em hipertermia magnética. Para isso, iremos preparar mediante sínteses químicas, amostras nanoparticuladas de óxidos manganitas de La1-xSrxMnO3 (LSMO); e por métodos físicos na preparação de ligas na forma de nanodiscos de Ni-Z, com Z= Cu, Al e Si. Realizaremos um ajuste fino da transição magnética das amostras, com o propósito de evitar o superaquecimento e danificação das células sadias no processo de tratamento por hipertermia magnética. Assim, este projeto vai ser focado no desenvolvimento destes materiais como dispositivos inteligentes (autorregulados) para aplicação em hipertermia.
  • Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Gilberto Herter

Ciências Agrárias

Agronomia
  • ecofisiologia da macieira: estudo da dormência em condições de inverno ameno
  • As espécies frutíferas de clima temperado, durante o ciclo de desenvolvimento, passam por uma fase de repouso hibernal, conhecido como dormência. Tal fase é considerada de grande importância uma vez que é determinante para o potencial produtivo do ciclo seguinte. As baixas temperaturas são um dos fatores ambientais necessário para que a planta possa satisfazer suas necessidades de frio, característico de cada espécie e cultivar. A macieira é uma espécie frutífera de clima temperado que é altamente dependente deste acúmulo de baixas temperaturas, para que se obtenha uma adequada floração e brotação. Os modelos de estimativa de frio até então utilizados foram desenvolvidos para regiões onde o clima é tipicamente temperado, porém são os mesmos adotados para as condições do sul do Brasil. Uma acurada fenologia relacionada às condições climáticas contribuirão para definição de modelos biométricos para predizer com maior grau de precisão os eventos fenológicos de floração e brotação no Brasil. Além disso, diversas atividades fisiológicas ocorrem durante o período de dormência, tais como o metabolismo de carboidratos, a dinâmica hídrica e a formação de vasos condutores no xilema, que necessitam serem analisados. O projeto visa estudar a ecofisiologia da fase de repouso hibernal em macieira, com a finalidade de determinar a influência de parâmetros climáticos e processos biofísicos na sua adaptação às regiões subtropicais do Sul e Sudeste do Brasil, com o propósito de aumentar o potencial produtivo da cultura. As atividades do projeto serão conduzidas em três diferentes regiões climáticas, em Pelotas-RS, em Caçador-SC e em Paranapanema-SP. A metodologia esta composta de três subprojetos, sendo que no primeiro se determinará o aminoácido prolina, e o conteúdo de água em tecidos vegetais e curvas de vulnerabilidade do xilema ao embolismo em macieira, tanto de cultivares copa, como de porta enxertos. O segundo tem por objetivo a determinação de modelos biométricos para fenologia da macieira, metabolismo de carboidratos e uso da técnica da desfolha induzida em macieira. No terceiro subprojeto serão avaliadas as respostas do comportamento climático da macieira em regiões marginais (SP) através de levantamento fenológico da floração e comportamento do habito de frutificação. Espera-se ao final do projeto obter, no aspecto Técnico-Científico, a ligação a diferentes escalas, a partir da abordagem fisiológica sobre espécies frutíferas temperadas cultivadas em condições subtropicais. Isto permitirá explicar a brotação irregular ou tardia e gradientes morfológicos ao longo dos ramos; formação de estruturas vasculares para a alimentação das gemas, no momento da retomada do crescimento vegetativo; a melhoria dos modelos matemáticos existentes de fenologia e quantificação do frio acumulado; e a formação de pesquisadores e engenheiros familiarizados com os problemas das espécies frutíferas de clima temperado cultivadas em locais com inverno ameno, ou até mesmo encontrar mecanismos para enfrentar as alterações climáticas. No aspecto da Inovação, a utilização do aminoácido prolina como marcador de final de endodormência; determinação das curvas de vulnerabilidade do xilema de macieira ao embolismo como fator para estudar a adaptação às condições de inverno brasileiro; elaborar um modelo biométrico que relacione a fenologia da macieira ao clima. No aspecto da Difusão, espera-se que caso a técnica da desfolha induzida venha refletir bons resultados na brotação, floração, pegamento de fruto e produção, podendo ser validada como uma técnica de manejo pelos produtores de maçã. Em nível Socioeconômico, a desfolha induzida, caso seja validada como uma técnica eficiente na produção de maçãs em inverno ameno aumentará a produtividade dos pomares de macieira, viabilizando a cadeia produtiva. No aspecto Ambiental, certamente o modelo a ser encontrado seja mais eficiente, explicando com maior clareza o comportamento fenológico da macieira em condições de inverno ameno, permitindo que os produtores realizem a aplicação de indutores de brotações com maior rigor.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Gimenes Alvarenga

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • 100 anos da expedição de sobral: o eclipse e o teste da relatividade geral
  • O ano 2019 constituirá um marco na história da Ciência do Brasil, uma vez que será comemorado o centenário da expedição em Sobral -Ceará para observação do Eclipse Solar total. Tal expedição foi decisiva para testagem da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein proposta em 1915. Neste sentido, propõe-se a preparação de um Mostra científica de trabalhos (e painéis) executados por estudantes de Ensino Médio dos municípios de Piúma, São Mateus e Vitória. Serão produzidos trabalhos sobres a teoria de Gravitação da Relatividade Geral, de Cosmologia e aspectos históricos da Expedição de Sobral para observação do Eclipse solar completo.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Flávio Henrique Guimarães Rodrigues

Ciências Biológicas

Zoologia
  • coexistência com fauna silvestre em unidades de conservação da caatinga: subsídios para conservar espécies ameaçadas pela caça
  • A caça, seja para fins alimentares e esportivos, tem sido apontada como um dos principais fatores de defaunação em todo o mundo, causando além da perda e declínio de populações animais, alteração em processos e serviços ambientais importantes para funcionamento dos ecossistemas. Embora não seja permitida por lei, a caça é amplamente praticada no Brasil, incluindo em Unidades de Conservação. No bioma Caatinga, as UCs representam apenas cerca de 1% do seu território e enfrentam diversos problemas relacionados a gestão de fauna. Dessa forma, a avaliação do impacto e caracterização da caça se torna ainda mais importante para subsidiar medidas de prevenção e proteção. A utilização de ferramentas da pesquisa social associada a estratégias de marketing tem sido apontada como promissora na mudança de comportamento, podendo ser aplicada em favor da conservação. Este projeto tem como objetivo geral estimar o impacto e os fatores que influenciam o consumo de carne de mamíferos silvestres e testar alternativas para reduzir o consumo e os conflitos relacionados a fauna silvestre, através de pesquisa social aplicada à conservação e ferramentas de comunicação em comunidades rurais do entorno de duas Unidades de Conservação da Caatinga. A pesquisa tem como metas quantificar pressão de caça (predatória, de subsistência e retaliação) e sua influência sobre o padrão espacial de populações de mamíferos de médio de grande porte; Identificar as motivações e atitudes que influenciam o consumo de carne de caça, contribuindo para o desenvolvimento de estratégias de conservação para incentivar à redução do consumo de carne de animais silvestres na região; e elaborar e aplicar, de modo participativo, um programa educativo e de divulgação sobre o tema gente a fauna, visando à redução dos conflitos humano-fauna. A pesquisa será realizada nos Parques Nacionais Serra da Capivara e Serra das Confusões. Serão instaladas cerca de 90 armadilhas fotográficas durante 12 meses para coletar dados de abundância de espécies cinegéticas e variáveis ambientais e antrópicas para explicar o efeito da caça. Uma pesquisa social será realizada com as comunidades do entorno, e seus resultados irão orientar a elaboração de material de comunicação focado no comportamento do consumo de animais silvestres e na redução de conflitos humano-fauna. Como resultado, esperamos desenvolver um método eficiente para obter estimativas da intensidade da caça na Caatinga e efeito na abundância, detecção, uso de habitat da fauna local. Esperamos também ter uma melhor percepção da relação das comunidades com as UCs, suas atitudes em relação a fauna e as leis de uso dos recursos naturais, quais as barreias a mudança de comportamento e motivação em relação ao consumo de carne de animais silvestres. Aplicado esse conhecimento gerado com a pesquisa, esperamos contribuir para delinear estratégias eficientes de gestão da fauna e reduzir o consumo de carne silvestre nas comunidades do entorno.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 11/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Flávio José de Oliveira Morais

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • cerco à aflatoxina em plantações de amendoim através das tecnologias intrínsecas a agricultura 4.0
  • Caracterizada por compor um conjunto de tecnologias com o intuito de fundir o mundo físico, digital e biológico, a Indústria 4.0 está cada vez mais em um movimento ascendente nas pesquisas e nos programas governamentais brasileiros. O conceito de IoT (Internet das Coisas) caracteriza-se por ser uma rede globalizada de equipamentos (sensores, atuadores, dispositivos inteligentes, sistemas embarcados, etc) habilitados para coletar dados, comunicar e trocar informações entre si, proporcionando novas formas de comunicação. Os princípios e dispositivos que norteiam a Indústria 4.0 não ficaram restritos apenas à Industria, mas também alcançaram outros setores, como a agricultura. Dentre as principais metas da aplicação da Agricultura 4.0, está a de disponibilizar soluções tecnológicas às principais demandas dos produtores rurais. Este projeto centra-se no desenvolvimento de uma rede interconectada de sensores a fim de realizar o monitoramento e controle de determinadas condições ambientais em uma plantação de amendoim com vistas à detecção da presença de aflatoxinas em uma específica cultura na região de Tupã.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Leandro de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo da modificação da superfície de nanoestruturas de óxidos de metais de transição: conversão de energia solar em energia química
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Lemes Fernandes

Ciências Agrárias

Agronomia
  • nanotecnologia para manejo de pragas de solo/parte aérea em batata
  • A batata Solanum tuberosum demanda cerca de 30 pulverizações até por ciclo de cultivo. Dessas utiliza-se cerca de 80% para controle de insetos pragas. Esse número expressivo de pulverizações tem inviabilizando o cultivo em pequenas propriedades da agricultura familiar e aumentando os custos dos grandes produtores. Uma das alternativas é ampliar o nível tecnológico associado às boas práticas agrícolas para modernizar o manejo de pragas da batata. Dentre as pragas da batata, as que atacam tubérculos no solo/parte aérea (Diabrotica speciosa e Phthorimaea operculella) e solo/tubérculo (Agrotis ipsilon). As perdas chegam a 100% da produção quando o ataque é severo. O manejo químico destas pragas é proporcionado por aplicações via sulco de plantio e aplicações foliares. Boa parte destas aplicações é perdida por deriva, adsorção via solo e lavagem por água de chuva. Uma nova proposta é associar nanomateriais com inseticidas para formar os nanocompostos, nanoinseticidas ou nanopesticidas. A nanotecnologia tem sido utilizada no Manejo Integrado de pragas, por meio de nanopesticidas associados à materiais que permitem a liberação lenta destes nas condições do ambiente, aumentam a eficácia dos inseticidas, permitem maior controle de liberação destes via solo e oferecem novas formulações para uso na agricultura. Esta nova premissa tem sido estudada com Tribolium castaneum (Herbst) (Coleoptera: Tenebrionidae) e inúmeras outras pragas. Nessa perspectiva o estudo trás informações novas a respeito de nanopesticidas sendo aplicados no solo para proteção sustentável da cultura da batata utilizando-se uma nova formulação e trazendo informações relevantes para a área técnica e científica. Aliando assim preceitos da agricultura moderna. Além disso, o estudo contará com a participação de químicos, entomologistas, toxicologistas de inseticidas e auxílio de estudantes de pós-doutorado, doutorado, mestrado e graduação, alinhando a interdisciplinaridade das áreas de química e agronomia. Assim, objetivou-se desenvolver nanomateriais incorporados com inseticidas de uso na cultura da batata e oriundos de produtos naturais para aplicação controlada e sustentável via solo. Para tanto, esta proposta será dividida em três etapas: obtenção dos nanomateriais associados aos inseticidas, confecção dos bioensaios com os insetos pragas de solo/parte aérea na batata e detecção das moléculas inseticidas nos tubérculos e folhas da planta. Serão executados na Universidade Federal de Viçosa, Campus de Rio Paranaíba, MG, em casas de vegetação, campo, no Laboratório de Pesquisa em Manejo Integrado de Pragas e laboratório de química de materiais e análises cromatográficas. Espera-se que auxílio do prof. Rochel Monteiro Lago, e sua experiência em patentes, possam patentear uma nanopartícula inseticida encapsulada ou de outra natureza.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Luiz de Moraes Barboza

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • medidas de validação para modelagem computacional de risco de crédito
  • O risco de crédito é um dos principais riscos que instituições financeiras estão incorrendo a todo instante. Tamanha é a relevância que os acordos da Basileia têm mostrado esse tipo de risco como uma de suas maiores preocupações nos últimos tempos. Outro ponto de destaque é que o spread bancário tem relação importante com a inadimplência, pois muitos trabalhos mostram o aumento dos spreads em momentos de crise, ou seja, quando aumenta o número de devedores. Diante disso, pesquisas sobre o assunto são crescentes e promovem uma série de melhorias tanto em termos de precisão como em diferentes cenários e aspectos singulares. Os estudos em torno dos modelos para as três medidas fundamentais do risco de crédito são distribuídos de forma desigual e a probabilidade de inadimplência é a de maior interesse, o que é justificado por tratar-se de dados peculiares. Modelos estatísticos são comuns, mas estão perdendo espaço para os modelos baseados em aprendizagem de máquinas (computacionais). Estes últimos ainda não dominam a área de previsão em geral pois são poucos conhecidos e são pouco explorados por estudiosos já satisfeitos com respostas da modelagem estatística tradicional (regressão logística, por exemplo). Assim, este projeto dedica-se a contribuir para o enriquecimento das pesquisas em torno dos modelos computacionais aplicados a risco de crédito. A proposta é trazer a tona algumas medidas que venham a fundamentar a validação da qualidade dos modelos computacionais e, dessa forma, ampliar suas aplicações, o que pode levar a uma melhor aceitação desses modelos e uma gestão cada vez mais qualificada e adequada do risco de crédito, o que consequentemente traz benefícios à sociedade (com o pagamento de menos spread).
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Luiz Tarnovski

Ciências Humanas

Antropologia
  • fazer bebês, produzir filiação: relações de gênero e parentesco em famílias homoparentais brasileiras
  • Este projeto pretende contribuir para o desenvolvimento dos estudos de parentesco e gênero, através de uma pesquisa qualitativa sobre configurações familiares homoparentais constituídas através da coparentalidade e da gestação de substituição. Tem como principal objetivo compreender as motivações para a escolha dessas práticas, assim como seus efeitos na organização do cotidiano doméstico e na produção da filiação. A pesquisa será realizada a partir de entrevistas aprofundadas com homens e mulheres residentes em diferentes cidades brasileiras. As pesquisas sobre coparentalidade e gestação de substituição têm se desenvolvido em diferentes países com uma preocupação em compreender práticas reprodutivas em escala global. Há ainda poucas pesquisas no Brasil sobre esses modos de acesso à parentalidade, que têm o potencial de abrir novos campos de investigação sobre as práticas e representações de parentesco no Brasil contemporâneo, em articulação com problemáticas na esfera das relações de gênero e da sexualidade. Considerando a importância dessas questões nos discursos e debates públicos sobre família no Brasil, espera-se produzir dados que informem as discussões e que permitam uma melhor compreensão dos contextos sociais e das dinâmicas internas das famílias formadas por homossexuais.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Manoel Rodrigues da Silva Júnior

Outra

Ciências Ambientais
  • impacto da contaminação de diferentes formas de arsênio sobre organismos do solo
  • Arsênio (As) é um elemento de ocorrência natural no ambiente e seus níveis basais no solo variam entre 1,5 a 3 mg. kg-1. No Brasil, os limites máximos permitidos em área agrícola, residencial e industrial são respectivamente 35, 55 e 150 mg. kg-1 de solo, mas algumas regiões exibem concentrações superiores a 1000 mg. kg-1 de solo, com potencial para comprometer a saúde humana e dos organismos. As formas inorgânicas de As são as mais representativas no solo e configuram um perigo aos organismos vivos. Embora os perigos da intoxicação por As sejam reconhecidos a vários séculos, a extensão da contaminação e os potenciais impactos na biota do solo no Brasil são limitados. Desta forma, o objetivo do presente projeto é estudar o impacto de diferentes formas de arsênio sobre organismos do solo, considerando danos sobre a microbiota, plantas e animais. Solos com concentrações naturais de As baixas serão contaminados com formas de As (arsenito e arsenato) em diferentes sistemas de exposição, a depender do organismos, incluindo estudo de bioacumulação, testes de toxicidade, biomarcadores e sistemas em microcosmos. Ao final do projeto pretende-se elucidar mecanismos de toxicidade de diferentes formas de As sobre os organismos e estimar os possíveis impactos ecológicos deste elemento em ambiente terrestre.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Vinicius Diniz de Figueiredo

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • mineração de dados temporais para o entendimento de fenômenos sociais online
  • Em uma sociedade amplamente conectada, é possível modelar e prever as interações de usuários online e offline? Quais os impactos das novas formas de criação de conteúdo e colaboração online em sistemas computacionais? É possível sumarizar de forma entendível as grandes massas de dados criadas por humanos? Perguntas como as expostas acima vem cada vez mais atraindo atenção tanto de pesquisadores como da indústria. Tais perguntas são uma consequência direta da enorme popularidade da mídia social e criação de conteúdo colaborativo. É neste contexto que se insere o projeto de pesquisa aqui descrito. De forma mais ampla, o principal objetivo do projeto é no entendimento de fenômenos sociais através da mineração de dados de cunho temporal (p.ex., séries temporais, processos de ponto e sequências de acessos). Entrando detalhes, propomos métodos computacionais para análise de fenômenos sociais através de: (1) técnicas de mineração de séries temporais; (2) modelagem, através de novos modelos de aprendizado de máquina de processos de pontos; (3) aplicação de modelos e técnicas de aprendizado de máquina para prover previsões sobre interações e comportamentos futuros; e por fim, (4) a aplicação dos modelos e previsões para problemas de cunho socio-tecnológico.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Wachholz

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • monitoramento das águas do igarapé tarumã-açu por sensoriamento remoto
  • Os recursos hídricos são abundantes no Estado do Amazonas, mas quando se volta as áreas urbanas, onde o tratamento de esgoto é quase inexistente, as águas apresentam-se poluídas. Com a finalidade de melhorar a qualidade da água e ambiental foram criados os Comitês da Bacia do Tarumã-Açu (2009) e Puraquequara (2014), sendo exclusivos de Manaus. Na bacia hidrográfica do Tarumã-Açu foram também criadas diversas Áreas de Proteção Ambiental (APAs) importantes para conservação dos usos dos recursos hídricos – abastecimento, pesca, recreação e turismo. Com essa justificativa, o presente projeto visa estimar e monitorar a qualidade da água por meio de imagens de sensoriamento remoto de alta resolução espacial e gerar instrumentos para a gestão dos recursos hídricos da bacia hidrográfica do Rio Tarumã-Açu. O sensoriamento remoto é a principal ferramenta a ser utilizada, devido estudos já realizados em outras áreas do Brasil que comprovam sua eficácia e, outrora eram limitantes para águas pretas, mas, atualmente a melhora combinada das resoluções espacial, temporal, radiométrica e espectral; poderão trazer informações confiáveis a esse tipo de água. Para tal, serão utilizadas imagens PlanetScope e RapidEye, dada a possibilidade de aquisições diárias com uma resolução nominal de 3 e 5 metros, respectivamente. A faixa espectral (visível e infravermelho próximo) com 12 bits, permitirá o desenvolvimento dos modelos. O processamento das imagens será realizado no software QGIS 3.0, sendo corrigidas da atmosfera e convertidos para reflectância. Para validação dos dados espectrais serão relacionados estatisticamente aos dados de campo: qualidade da água (material em suspensão, matéria orgânica dissolvida e clorofila) e a radiometria (dados hiperespectrais). Variáveis de qualidade da água adicionais serão coletadas para caracterização do corpo hídrico. Com os dados processados, analisados e validados serão lançados boletins mensais sobre a água do igarapé Tarumã-Açu, sendo disponibilizados no site do grupo de pesquisa. Esse monitoramento do igarapé Tarumã-Açu terá representatividade espacial e temporal para o espelho d’água formado pelo canal principal e reentrâncias dos afluentes, podendo trazer respostas rápidas a gestão dos recursos hídricos em Manaus.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Florian Fabian Hoffmann

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • infraestruturando a democracia: a política regulatória dos códigos digitais, conteúdos e modos de circulação
  • Questões sobre o potencial impacto da Internet tem sido constantemente levantadas diante dos processos políticos e eleições na maioria dos lugares. Desde os novos modelos de negócios das plataformas digitais, serviços de inteligência, uso da internet para fins de propaganda, a proliferação de bolhas sociais online e a expansão do uso de trolls e bots mancharam a imagem romântica de uma democracia digital, justificando as preocupações sobre como a internet está relacionada aos processos democráticos. Neste projeto buscamos tratar dessas preocupações. Perguntamos como a infraestrutura digital da democracia se desdobra através de processos regulatórios e políticos, com um foco heurístico tanto em sua dimensão transnacional quanto em suas reverberações mais específicas nas democracias do Sul Global. Nós enfatizamos que a política regulatória se localiza nas infraestruturas digitais e é simultânea ao efeito produzido pelas TICs, ao invés atuar de fora e contra essas tecnologias. O projeto se concentrará nos três principais aspectos da infraestrutura digital: códigos, conteúdo e modos de circulação. Com isso, buscamos analisar o lugar desses elementos nos processos políticos e regulatórios, caracterizando de forma mais ampla a forma como eles “infraestruturam” a democracia. Para fazer isso, nos concentramos em uma controvérsia temática relacionada a cada aspecto da infraestrutura: a responsabilização dos algoritmos e códigos, proteção de dados para conteúdo e criptografia para circulação. Usando métodos de rastreamento de processos, análise combinada de texto e documentos, e mapeamento de controvérsias, associados com métodos etnográficos, essas disputas serão estudadas tanto em um nível abrangente e global, bem como em relação ao seu desdobramento no contexto democrático brasileiro.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/04/2019-31/03/2022
Foto de perfil

Floriano Paes Silva Junior

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • planejamento computacional, caracterização bioquímica e farmacológica de inibidores de segunda geração de aspartil proteases similares à catepsina d de schistosoma mansoni
  • Schistosoma mansoni é um trematódeo parasita de seres humanos, sendo um dos principais agentes etiológicos da esquistossomose humana. A esquistossomose é uma doença tropical negligenciada (DTN), sendo uma das mais graves formas de parasitose por organismo multicelular, matando centenas de milhares de pessoas por ano, de acordo com a OMS. Essa DTN é endêmica em diversos países da África, Ásia e América Latina, sendo no Brasil estimado que entre 2,5 e 8 milhões de pessoas estão infectadas por essa parasitose. Apesar de causar sérios prejuízos econômicos à sociedade, devido à perda de capacidade produtiva dos indivíduos afetados, o tratamento é limitado, sendo baseado atualmente no uso do praziquantel cujo mecanismo de ação ainda não é bem conhecido e com baixa eficácia sobre formas imaturas (larvas e juvenis) do parasito. Pesquisas sobre o metabolismo digestivo de esquistossomos evidenciaram a presença de uma aspartil protease em S. mansoni denominada SmCD1, que tem participação na degradação da hemoglobina humana pelo parasito. Estudos mostram que o silenciamento do gene SmCD1 leva a alterações fenotípicas do parasito, como diminuição de motilidade e retardo no crescimento, levando o mesmo à morte. Dada a importância dessa descoberta, nosso grupo identificou dois outros genes homólogos a SmCD1 em S. mansoni, denominados SmCD2 e SmCD3. Em parceria com a Oxford Protein Production Facility (OPPF), SmCD1 foi produzida utilizando células de mamífero como sistema hospedeiro. Previamente em nosso grupo, empregamos uma estratégia multi-avo onde realizamos a triagem virtual por docagem molecular em modelos teóricos de SmCD1-3 de um banco de 20.000 moléculas drug-like disponívels na plataforma de Bioensaios e Triagem de Fármacos da FIOCRUZ. Como resultado final desse trabalho prévio, identificamos dois compostos ativos promissores (hits) como protótipos de inibidores das enzimas SmCD com potencial esquistossomicida. O objetivo do presente trabalho é o planejamento computacional, caracterização bioquímica e farmacológica de inibidores de segunda geração de aspartil proteases similares à catepsina D de S. mansoni. A partir de quimiotecas comerciais, novos compostos, análogos aos hits já identificados serão submetidos a etapas de seleção e planejamento computacionais. Os candidatos mais promissores serão testados experimentalmente quanto à inibição das enzimas alvos e os compostos mais potentes terão a interação caracterizada termodinâmica e estruturalmente. Os melhores inibidores serão testados sobre os parasitos ex-vivo e em células humanas para determinação do índice de seletividade. Finalmente, os compostos mais potentes e seguros terão a eficácia farmacológica testada em modelo experimental de esquistossomose em camundongos. Através da descoberta de novos agentes antiesquistossomais, esperamos contribuir para o desenvolvimento de um novo fármaco que possa substituir o PZQ à medida que a resistência emergir ou atuar como um segundo medicamento em estratégias de tratamento de múltiplos fármacos, muito necessárias para combater esta infecção helmíntica e melhorar a vida dos pacientes afetados.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fosca Pedini Pereira Leite

Ciências Biológicas

Zoologia
  • dinâmica da comunidade de crustáceos associada ao cinturão de sargaço
  • A superordem de crustáceos Peracarida tem como característica a ausência de fase larval e consequente baixa dispersão, levando a altas taxas de endemismo. Dentre os Peracarida mais diversos estão as ordens Amphipoda, Isopoda e Tanaidacea, que também são os principais grupos de crustáceos associados aos bancos de macrófitas. Apesar da baixa taxa dispersiva de tais grupos de crustáceos, recentes mudanças nas correntes superficiais podem ter deslocado massas da alga parda do gênero Sargassum, possivelmente levando com elas espécies exóticas. O presente projeto tem como principais objetivos entender e resgatar a história evolutiva de espécies de Peracarida consideradas de ampla distribuição presentes no cinturão de Sargaço, comparar com populações insulares e costeiras para e entender a biogeografia dos possíveis complexos de espécies dos gêneros mais representativos de Peracarida associados a Sargassum, além de estudar a comunidade de crustáceos associados ao recente cinturão de Sargaço do Oceano Atlântico Equatorial e sua dinâmica de comunidades.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 28/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Francesca Maria Nicoletta Bassi Arcand

Ciências Humanas

Antropologia
  • cidades e festas: as ambivalências do recôncavo da bahia
  • O projeto “Cidades e Festas: As ambivalências do Recôncavo da Bahia” tem por base a interdisciplinaridade, numa atuação conjunta e integrada de várias áreas do conhecimento. A questão que rege essa pesquisa interdisciplinar é composta pelas ambivalências, tensões, integrações que se colocam entre uma denominada “cultura popular”, presente nas festas das cidades do Recôncavo, e suas relações com as mídias, a indústria cultural e as demandas de patrimonialização. O conceito de festa está fundamentado nos estudos de Perez (2012) que faz um deslocamento da “festa-fato” para a “festa-questão”, em que pensa a festa como expressão e como produção da vida coletiva. Neste projeto, interessa-nos não tanto o que a festa pode ser, mas o que a festa pode fazer, para pensarmos seus pontos de fuga e seus devires. A pesquisa também se fundamenta no conceito de multiverso desenvolvido por Latour (2008, p. 46), como um “universo liberto de sua prematura unificação”, buscando-se apreender as articulações que caracterizam o vir a ser dos fenômenos. Tais articulações se dão quando existe a possibilidade de um corpo ser afetado por outros, o que advém da expansão do próprio corpo, que se faz cada vez mais heterogêneo, considerando-se suas ambivalências e devires. Essa pesquisa estudará as festas por meio dessa perspectiva epistemológica, almejando relacionar articulações díspares que as constituem para percebê-las nos seus devires e vínculos. Para isso, também é preciso considerar um conjunto de relações que abarcam linguagens e tecnologias que estão em constante devir. Assim, além do conceito de multiverso, pensado por Latour, a pesquisa também será fundamentada em Lotman (2000) para quem a função da linguagem é organizar o mundo que rodeia o homem. Por outro lado, conceitos de tecnologia terão dupla acepção: toda extensão tecnológica pressupõe a externalização de um ou mais órgãos sensoriais humanos e da cognição diretamente vinculada a eles (McLUHAN, 2005) e tecnologia vista como “epistemologia da técnica” ou “ciência da técnica” (PINTO, 2005). Outro ponto importante que fundamenta a pesquisa é a noção de urbano, que pode ser entendida como modo de viver, trabalhar e existir em que a vida social e econômica, o cotidiano de fazeres e saberes, são ritmados em função, sobretudo, do consumo de diversas mercadorias e serviços. Castells (2000) aponta dois sentidos na urbanização: concentração demográfica e difusão de valores, comportamentos, uma “cultura urbana”. Diante disso, a cidade é vista como uma construção histórica e social (CARLOS, 2007), sendo considerada como espaço/tempo de movimentação cotidiana, na qual se estabelecem fluxos e interações materiais e imateriais, que fazem com que seus limites territoriais se tornem fluidos. Por isso, as cidades são articulações indispensáveis para se entender o vir a ser do fenômeno festa, pensando sempre em sua mútua afetação. Diante dessas perspectivas teóricas, o objetivo principal da pesquisa é estudar os saberes e fazeres festivos, os vínculos sociais, as tecnologias e as linguagens, bem como seus tensionamentos e ambivalências, que são articulados nas festas do Recôncavo da Bahia. Em relação à metodologia, a abordagem deve dialogar mobilizando a noção de “multiverso”, e “ciência bem articulada” (LATOUR, 2008), para assim relacionar fenômenos díspares e promover articulações interessantes e, assim, fazer vir à tona questões que não estão postas previamente. Para a execução dessa abordagem metodológica, a pesquisa conta com a interdisciplinaridade de seus pesquisadores, que convergirão suas preocupações analítico-interpretativas e teórico-metodológicas distintas, tensionadas nos seguintes enfoques: a) os devires festivos das cidades; b) os eventos festivos; c) as cidades das festas. A pesquisa será executada nos seguintes passos: a) revisão bibliográfica e fundamentação teórica; b) pesquisa documental; c) levantamentos e experimentações de campo; d) a deriva na construção de cartografias sociais; e) mapeamentos; f) análise e interpretação dos dados. Espera-se que os resultados da pesquisa tornem possível uma compreensão maior dos territórios abarcados, das concepções de cidade e das questões que envolvem a noção produtiva de festa. Dessa forma, é nesse contexto teórico, epistemológico e metodológico, que essa proposta tem a pretensão de compreender o dinamismo cultural, enfocando nas festas, a partir das cidades, vistas como espacialidades de realização e acionamento, que aliam tradição com novos espaços da produção cultural, produzindo, assim, ambivalências e tensionamentos.
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Franciane Bobinski

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • estudo dos efeitos analgésicos e mecanismos de ação do exercício físico preventivo sobre a fisiopatologia da síndrome da dor regional complexa em camundongos
  • A Síndrome da Dor Regional Complexa (SDRC) é uma condição clínica crônica caracterizada por alterações sensoriais, autonômicas, motoras e tróficas na extremidade de um membro afetado. A SDRC pode ocorrer após lesão dos tecidos profundos, como fratura ou após cirurgia eletiva ou emergencial, por exemplo, o que pode complicar a recuperação e o gerenciamento pós-operatório e aumentar a probabilidade de um resultado desfavorável. A SDRC tem uma incidência de 26,20 para cada 100.000 pessoas por ano, sendo que a sintomatologia dolorosa é a principal causa da incapacidade física destes pacientes. Isso contribui para o comprometimento das atividades sociais, familiares e profissionais, tornando este um problema de saúde pública, com um prejuízo socioeconômico importante. Três principais vias fisiopatológicas são relacionadas ao desenvolvimento da SDRC: mecanismos inflamatórios, disfunção vasomotora e neuroplasticidade aberrante. As alterações iniciam a partir da inflamação promovida pelo trauma inicial e a ativação da resposta imunológica com considerável aumento na liberação de radicais livres e citocinas pró-inflamatórias, como interleucina-6 (IL-6), interleucina-1 beta (IL-1b) e do fator de necrose tumoral (TNF). Os mediadores inflamatórios geram edema local que resulta em uma síndrome compartimental na região do membro afetado e então, uma lesão da microvasculatura e decréscimo do suprimento de oxigênio para os tecidos. A isquemia e posterior reperfusão tecidual implicam em alterações no metabolismo energético gerando radicais livres extremamente danosos para o tecido. As alterações de fluxo sanguíneo e espasmo nos vasos, e a liberação de radicais livres e citocinas pró-inflamatórias estão relacionadas com o desenvolvimento da inflamação crônica e, a partir destas alterações no local da lesão, a SDRC também altera a neuroplasticidade no sistema nervoso central. Este quadro é chamado de sensibilização central e está fortemente associado à liberação de peptídeos e a ativação de receptores em nível espinal e supraespinal o que mantém o quadro álgico crônico. Apesar dos diversos estudos experimentais e clínicos realizados na área, até o presente momento não existe um tratamento estabelecido para SDRC do tipo I. A literatura aponta que o tratamento da SDRC deve envolver terapêuticas anti-inflamatórias para dor em uma fase aguda e estratégias fisioterapêuticas tanto na fase aguda quanto na crônica, o que corrobora com a proposta do presente projeto. Atualmente, o exercício físico regular tem sido reconhecido como uma abordagem capaz de beneficiar positivamente a saúde física e mental, melhorando a qualidade de vida e diminuindo a incidência de doenças relacionadas ao estilo de vida sedentário. O hábito de exercitar-se regularmente é um fator importantíssimo para o bem estar e longevidade. Indivíduos praticantes de exercícios físicos, com protocolos e supervisão adequada, usufruem de mecanismos protetores em diversos sistemas orgânicos, como: o cardiovascular, o autonômico, o endócrino, o pulmonar e o musculoesquelético; e nos casos de dor o exercício físico produz efeito por diferentes mecanismos analgésicos. Em contraste, a inatividade física foi identificada pela Organização Mundial da Saúde como o quarto principal fator de risco para a mortalidade global (6% das mortes) e agora é aceito como um fator de risco importante para o desenvolvimento de muitas doenças crônicas, como doenças cardiovasculares, depressão, câncer e diabetes. Os dados da literatura demonstram os efeitos benéficos do exercício físico na dor crônica em vários modelos experimentais, incluindo a SDRC. No entanto, ainda há muito que descobrir sobre os mecanismos de ação do exercício físico prévio sobre parâmetros comportamentais, analgésicos, inflamatórios, imunológicos e de apoptose celular no desenvolvimento da SDRC tipo I, o que é proposto neste projeto. Acredita-se que trabalhos da natureza do presente estudo possam contribuir significativamente para o desenvolvimento da ciência, além de beneficiar a saúde da população brasileira por ampliar as opções terapêuticas, melhorando o serviço de atenção à saúde, reduzindo o impacto socioeconômico e melhorando a qualidade de vida dos pacientes. Sendo assim, fornecer informações adicionais daquelas já descritas na literatura pode contribuir para o desenvolvimento de um tratamento preventivo eficaz, e para uma abordagem terapêutica adequada, que promova ao mesmo tempo, alívio da dor e restabelecimento das funções de pacientes com SDRC Tipo I.
  • Universidade do Sul de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Franciele Maboni Siqueira

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • microbioma associado à cérvix de vacas com campilobacteriose genital bovina
  • A bovinocultura brasileira ocupa posição de destaque no cenário mundial, uma vez que o Brasil detém o segundo maior rebanho de gado de corte do mundo, em torno de 22% do rebanho mundial, e destacou-se em 2017 como o maior exportador de carne bovina do mundo. Visto a importância econômica da bovinocultura, é imprescindível a realização de estudos que visem a melhora da produtividade deste setor que representa grande parcela do setor produtivo do país. Melhoras nos índices reprodutivos são essenciais para aumentar o retorno financeiro dos produtores e possibilitar uma maior competitividade no mercado nacional e internacional. As falhas reprodutivas são uma das maiores causas de perdas econômicas na bovinocultura, sendo as doenças venéreas as principais responsáveis por estes problemas. A campilobacteriose genital bovina (CGB), cujo agente etiológico é Campylobacter fetus subsp. venerealis, representa uma das principais causas destas desordens em bovinos. Esta bactéria habita exclusivamente o trato reprodutor de machos e fêmeas, estabelecendo uma complexa relação parasitária com o hospedeiro, sendo responsável por altas taxas de infertilidade, pelo retorno precoce ao cio, e abortos esporádicos. Fatores adicionais, como a presença de outras bactérias e agentes infecciosos no trato reprodutivo, podem estar associados à esta interação entre C. fetus subsp. venerealis e os bovinos. Neste contexto, o objetivo desta proposta é determinar a diversidade microbiana presente na cérvix uterina de vacas infectadas com C. fetus subsp. venerealis, avaliando a interação entre diferentes micro-organismos durante a manifestação clínica de campilobacteriose bovina. Lavados cervicais serão coletados de fêmeas para a realização de diagnóstico molecular de C. fetus subsp. venerealis. Posteriormente, será realizado sequenciamento de alto desempenho, de regiões hipervariáveis dos genes 16S rRNA, 18S rRNA, e sequenciamento de ácidos nucleicos virais totais, para a identificação dos micro-organismos presentes na cérvix uterina de fêmeas infectadas por C. fetus subsp. venerealis com e sem sinais clínicos (infertilidade) e fêmeas não infectadas. Além disso, estudos in silico de interação metabólica serão realizados com as espécies bacterianas predominantemente detectadas, avaliando as interações e trocas metabólicas entre si e com o hospedeiro. O conhecimento das bactérias e de outros micro-organismos que estejam interagindo no momento da infecção clínica por C. fetus subsp. venerealis é fundamental para viabilizar o avanço no estado da arte do conhecimento atual sobre a patogenia da CGB, a qual ainda é pouco entendida. Além disso, a diferenciação dos microbiomas e viromas de animais sadios e infectados permitirá a realização de análises mais detalhadas da efetividade de tratamentos e profilaxia contra os micro-organismos envolvidos nos casos de campilobacteriose genital bovina. Em suma, os resultados serão importantes para o estabelecimento de iniciativas e ações visando a implementação de medidas de profilaxia, tratamento e controle sanitário mais adequados visando a redução da incidência e erradicação da campilobacteriose bovina.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Francielle Baptista

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • 17ª semana nacional de ciência, tecnologia e inovação 2020 – levando o conhecimento sobre inteligência artificial para a comcam
  • A Inteligência Artificial possui um grande potencial para promover ganhos na competitividade, no aumento da produtividade, na prestação de serviços públicos, na melhoria da qualidade de vida das pessoas e na redução das desigualdades sociais brasileiras. Estratégias para disseminar a Inteligência Artificial podem se basear na reestruturação do mercado de trabalho, na promoção de pesquisa, desenvolvimento e inovação, assim como na produção de políticas de educação e divulgação científica. Nesse contexto, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2020 apresenta o tema Inteligência Artificial. O presente projeto tem o objetivo de apresentar a proposta de realização da 17ª SNCT 2020, na região da COMCAM, interior do estado do Paraná, pelo Instituto Integrado de Ciência e Tecnologia (IN2). A proposta consiste na realização de atividades estruturadas no contexto da Inteligência Artificial de forma remota, devido a necessidade de distanciamento social causada pela COVID-19. Será apresentada a Exposição de Ciência, Tecnologia e Inovação “Drones na Agricultura”. Como Eventos de Comunicação Científica serão realizados Podcasts, com especialistas em IA, e produção e divulgação de peças educativas em mídias sociais de amplo acesso. Conferências Digitais, como exemplo de atividade de Ciclo de Palestras, serão realizadas com especialistas em IA em plataformas de streaming. A programação propõe também a elaboração, por alunos da Educação Superior e Educação Básica, de vídeos educativos sobre IA. Tais ferramentas educativas de média duração poderão posteriormente ser utilizadas em aulas formais. Complementando a programação da SNCT de Campo Mourão e região, propõe-se a realização de Oficinas com estudantes de Escolas de Educação Básica, sobre Bases da IA e Tecnologias Convergentes e Habilitadoras. Na região da COMCAM, há significativo espaço para o desenvolvimento de políticas de fomento regional, principalmente as focadas na educação e divulgação científica. Nesse sentido, torna-se relevante a realização da SNCT na COMCAM, para promover sensibilização para o desenvolvimento científico e tecnológico, uma vez que essa região não foi contemplada até o momento pelo MCTIC para realização da SNCT.
  • Instituto Integrado - PR - Brasil
  • 18/11/2020-31/05/2021
Foto de perfil

Francielle da Silva Cardozo

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • desenvolvimento de mapas cartográficos como subsídio ao turismo em três unidades de conservação de minas gerais
  • As atividades turísticas envolvem uma complexa relação entre o espaço físico e o espaço socioeconômico devido ao constante intercâmbio que é realizado entre pessoas, culturas e lugares distintos. Neste contexto, as áreas naturais, principalmente as protegidas, constituem uma atividade de grande atração tanto para os turistas quanto para os habitantes do entorno, devido à constituição da paisagem, à flora e a fauna e os elementos culturais existentes. Dentre todas essas unidades pode-se destacar os Parques Nacionais e Estaduais, que possuem o objetivo de preservação dos ecossistemas naturais possibilitando a pesquisa científica, o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, a recreação e contato com a natureza e o turismo ecológico. Porém, as relações socioespaciais decorrentes das atividades turísticas ocasionam uma pressão ecológica e social sobre os elementos modeladores da paisagem se o planejamento das atividades não for realizado de forma adequada. Neste contexto, o uso da cartografia e do geoprocessamento para o estudo das unidades da paisagem e a sua relação com o turismo é de fundamental importância, uma vez que permite a identificação dos atributos responsáveis pela dinâmica da paisagem, auxilia na identificação das principais fragilidades ambientais de cada unidade e fomenta a criação de mapas que fornecem as potencialidades turísticas de diversas áreas, constituindo-se em um elemento essencial da gestão do território e do planejamento turístico de uma área de interesse. Ainda, com o auxílio de técnicas cartográficas e de processamento digital de imagens pode-se originar guias de bolso que, ao serem disponibilizados aos turistas, permitem o enriquecimento das experiências destes nas unidades de conservação.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022