Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Hernan Armando Mamani

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • política de transporte coletivo no rio janeiro e em campos dos goytacazes: arenas publicas, participação de usuários e a produção da experiência sensível
  • Este projeto tem como principal objetivo compreender a participação de usuários na produção do transporte coletivo urbano tendo como objeto sua experiência sensível na trama da mobilidade diária e das políticas de transporte e a as cidades do Rio de Janeiro e de Campos dos Goytacazes. Trata-se de uma comparação por contraste das políticas, da configuração dos serviços, da sociabilidade e dos conflitos que o envolvem, no intuito de propor caminhos e instrumentos analíticos que a mobilidade e a circulação num contexto de progressiva integração megalopolitana. Partimos do suposto de que a expansão e à crescente integração entre as cidades da rede urbana do Rio de Janeiro, ocorrida nas últimas duas décadas, foi simultânea à proliferação de conflitos no transporte e à introdução de mudanças substantivas nos sistemas de transporte. Resultam disso sistemas heterogêneos, mal integrados e mal conhecidos, ao mesmo tempo em que se expande - a partir da capital - uma tendência de organizar os serviços com base em critérios de racionalidade financeira em detrimento de critérios de cunho social. Em todos os casos perpetua-se o silêncio dos usuários e a ignorância de sua experiência, enquanto o transporte é ocasião de muitas formas de conflito de escassa visibilidade.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hernandes Faustino de Carvalho

Ciências Biológicas

Morfologia
  • instituto nacional de ciência e tecnologia em fotônica aplicada à biologia celular - infabic
  • Em cinco anos, o INFABiC criou uma estrutura de pesquisa de alto impacto para a ciência brasileira, em uma área do conhecimento associada à próxima revolução científico-tecnológica, a biologia celular. Isto se deve tanto à infraestrutura ultra moderna do parque de equipamentos disponíveis, como à forma de organização para a utilização desse laboratório, com total suporte técnico e científico de uma equipe multidisciplinar. A contrapartida da UNICAMP contratando dois PhDs para apoio à pesquisa foi fundamental na operacionalidade e manutenção dos equipamentos, permitindo acesso universal. Além disso, o corpo permanente, coordenação e pessoal de apoio à pesquisa, garantem que a memória de experimentos bem sucedidos seja transferida a outros usuários. Mais de 60 grupos, de quatro regiões (nordeste, centro-oeste, sul e sudeste) do País, utilizaram a infraestrutura do INFABiC, em um processo de aprendizado coletivo nesse primeiro período. Assim, métodos como microscopia TPEF, SHG, FLIM, FRET fazem hoje parte do cotidiano de vários pesquisadores em ciências da vida. A sinergia associada à criação de uma plataforma multimodal com a forma de atuação do INFABiC evita atividades fragmentadas e tecnicamente isoladas. A organização de workshops teórico-práticos, para mais de 300 participantes, tem difundido o conhecimento do instituto na comunidade científica. A plataforma multimodal integrada de microscopias fotônicas, única no Brasil, inclui hoje técnicas de fluorescência multifóton; FLIM; FRAP; FRET; FCS; spinning disk para aquisição com taxas de até 1000 quadros/segundo; técnicas de óptica não linear SHG, SFG, THG e CARS, espectroscopia Raman, super resolução near field AFM/Tip enhancement, e sistema de manipulação e medidas biomecânicas de pinças ópticas e corte a laser. Inclui também uma unidade de criação e manutenção de Zebrafish (Danio Core). Essa infraestrutura e organização atraíram para a equipe desta proposta tanto pesquisadores sêniores quanto jovens com alto potencial, com propostas mais ousadas no estudo de aspectos dinâmicos, quantitativos e mecanísticos de células, organelas e moléculas únicas em vários modelos biológicos. Deste modo, a nova proposta para o INFABiC pretende fomentar a interação entre subgrupos deste conjunto ampliado de pesquisadores, e alavancar a pesquisa científica em alguns temas chave em biologia celular, principalmente (1) ciclo celular/diferenciação celular/câncer; (2) biologia de vasos/angiogênese e (3) microbiologia. Alguns destes temas aproximam-nos da pesquisa translacional, em consonância com nossas colaborações com outros INCTs da área médica. Reforçaremos a busca por modelos dinâmicos integradores, como cultivo celular in vitro e utilização de Zebrafish, minimizando o uso de mamíferos em experimentação animal. Pretendemos também mapear o que há disponível no País e nos tornar depositários de vetores, construções customizadas acopladas com proteínas fluorescentes, expressão de proteínas recombinantes, permitindo o acesso a vários animais transgênicos, para acelerar o acesso a estes insumos específicos. Para realizar pesquisa no estado da arte nos temas citados acima, e no contexto da expansão do INFABiC, propomos ampliar/estimular o uso das técnicas disponíveis no aprofundamento destes estudos biológicos bem como adquirir um sistema de super resolução com capacidade de acompanhar a trajetória de moléculas isoladas em 3 dimensões. Esse sistema será utilizado, por exemplo, na pesquisa de bioquímica em moléculas isoladas (in singulo), numa área pouco explorada no país. Entre os métodos mais sofisticados disponíveis, pretendemos ampliar o número de estudos de interação entre proteínas utilizando FRET-FLIM; estimular o uso de FCS na observação de reações bioquímicas em poucas moléculas e do tip-enhancement, combinado com as pinças ópticas, para estudos de bioquímica in singulo. Além disso, a inclusão de novas expertises no grupo de pesquisadores, em áreas como engenharia, química e farmácia permitirá a inclusão de ferramentas de modelagem, síntese orgânica e de novos fármacos, microengenharia e microfluídica, na solução de questões de interesse do grupo, encorajando a abordagem de questões mais complexas. Um outro ponto importante é a realização de ação transformativa, especialmente nos laboratórios associados do tipo II, permitindo que atuem como agentes difusores locais dos objetivos do INFABiC. Para este fim, procuraremos estimular a formação de subredes que ultrapassem os limites geográficos, a partir de aumento significativo na mobilidade dos pesquisadores de nossa equipe. Além disso, equiparemos alguns centros com técnicas mais básicas, desonerando a utilização dos equipamentos atuais, acoplados a métodos mais sofisticados. Ampliaremos também nossa atuação em ensino de óptica/fotônica, biologia celular e molecular, análise de imagens, filosofia da ciência e método científico, nos diversos níveis da educação formal, incluindo mecanismos didáticos e EAD, para termos abrangência nacional. Grande parte de nossas ações serão centradas na Rede Virtual de Biologia Celular Avançada de Campinas, que planejamos lançar logo no primeiro ano de atividades. A adoção da Biologia Celular e Molecular e a busca por abordagens mecanísticas como eixo norteador da proposta tornou possível agrupar uma equipe multidisciplinar em temas de pesquisa e expertises, capaz de agir de forma integrada na produção de resultados que ultrapassam a simples junção casual de esforços, no sentido literal de sinergismo. A continuidade do financiamento para o INFABiC garantirá a coesão da equipe e o seu funcionamento em rede, ultrapassando barreiras geográficas e institucionais.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Hernandes Faustino de Carvalho

Ciências Biológicas

Morfologia
  • células musculares lisas prostáticas: regulação da diferenciação e da ativação da quinase de adesão focal (fak) pela interação com o epitélio e com a matriz extracellular
  • As células musculares lisas são componentes importantes do estroma prostático, sendo responsáveis pela contração do órgão durante a ejaculação, mas também atuando nos mecanismos de regulação parácrina que ocorrem ao longo do desenvolvimento, na estruturação do órgão e nas alterações patológicas como câncer e hiperplasia prostática benigna. Em que pesem suas funções e suas implicações fisiológicas, pouco se conhece dos elementos de regulação e da interação das células musculares lisas ao seu ambiente. Em particular, pouco se sabe sobre como a matriz extracelular afeta o seu comportamento e de como as propriedades da matriz extracelular regulam o estado diferenciado, a morfologia e a função das células musculares lisas. Neste projeto, procuraremos determinar como a matriz extracelular (colágeno tipo I, Matrigel e fibrina) afetam a organização do citoesqueleto das células musculares lisas em arranjos 2D e 3D (microscopia confocal e de super-resolução). Nestas mesmas situações, verificaremos como a interação com diferentes componentes e arranjos da matriz extracelular se relacionam com a localização subcelular e ativação de FAK (quinase de adesão focal). Com base nos resultados iniciais, analisaremos (1) a possibilidade de produzir linhagens imortalizadas a partir de células musculares lisas; (2) o comportamento das células musculares lisas frente a interfaces da matriz extracelular, em particular utilizando gel de colágeno de tipo I moldados em formas geométricas específicas, utilizando moldes construídos por litografia macia e (3) a modificação da morfologia, estado diferenciado e função de células musculares lisas expostas ao plasma solúvel (5% em meio de cultura).
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hernane da Silva Barud

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • nanocompósitos baseados em nanoceluloses modificadas com polissiloxano para liberação controlada de fármaco
  • Nos últimos anos, o uso de polímeros naturais em uma variedade de dispositivos e materiais biomédicos, incluindo liberação de fármacos tem despertado grande interesse dos pesquisadores. Nanoceluloses, um material natural único e promissor, extraído da celulose nativa, vem ganhando muita atenção para a sua utilização como material biomédico, devido às suas propriedades físicas notáveis, química de superfície especial, sustentabilidade, biossegurança e excelentes propriedades biológicas, tais como biocompatibilidade, biodegradabilidade e baixa toxicidade. A modificação de nanocelulose antes do desenvolvimento de biomateriais é importante, e irá determinar suas potenciais aplicações biológicas. Polissiloxanos são elastômeros que podem ser considerados para esse propósito devido as suas propriedades interessantes, tais como, energia de superfície muito baixa, excelente permeabilidade a gases e umidade, boa estabilidade térmica, estabilidade em baixa temperatura, biocompatibilidade e atoxicidade. Neste projeto serão preparados nanocompósitos de nanoceluloses modificadas com polissiloxanos para liberação controlada de fármaco. As superfícies das nanoceluloses serão modificadas via processo sol-gel utilizando, como agentes modificadores, polidimetilsiloxano (PDMS), aminopropiltrietoxisilano (APTS) e glicidiloxipropiltrimetoxisilano (GPTS), os quais irão conferir diferentes funcionalidades às nanoceluloses. De acordo com os resultados experimentais obtidos após a execução deste projeto, serão postulados modelos que descreverão a relação estrutura-propriedade das nanoceluloses modificadas e sua avaliação em relação à liberação controlada de fármacos.
  • Universidade de Araraquara - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Herondy Francisco Santana Mota

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeito casimir em espaços-tempo com topologia não-trivial
  • A teoria da Relatividade Especial (Geral) e a teoria da Mecânica Quântica, quando combinadas, nos conduz à teoria Quântica de Campos, a qual prevê, tendo como base o princípio da incerteza de Heisenberg, que campos quântico-relativísticos sofrem flutuações em seus estados quânticos. Um dos efeitos mais famosos e importantes de flutuações quântica do estado de vácuo é o efeito Casimir. É bem estabelecido que o efeito Casimir é uma das mais relevantes manifestações macroscópicas das propriedades microscópicas do vácuo quântico. Esse fenômeno foi proposto teoricamente em 1948 por H. Casimir e observado experimentalmente pela primeira vez dez anos depois por M. Sparnaay. Especificamente, o efeito Casimir está associado à mudanças no vácuo devido à condições de contorno impostas a campos quânticos or devido à algum campo externo de fundo, acoplado. Há algumas décadas já se sabe, por outro lado, que o efeito Casimir pode ser gerado em decorrência da geometria ou topologia do espaço-tempo que descreve a gravidade. Neste sentido, no presente projeto, propõe-se estudar os efeitos da geometria e da topologia não-trivial sobre as flutuações de vácuo dos campos escalar e fermiônico gerando, como consequência, uma polarização do vácuo (efeito Casimir). Também investigaremos os efeitos de condições de contorno quasi-periódicas e de campos externos acoplados.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heros Augusto Santos Lobo

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • estudo de parâmetros sociais e atmosféricos para definição da capacidade de carga turística em roteiros alternativos da caverna santana (parque estadual turístico do alto ribeira, sp)
  • As cavernas estão entre os principais atrativos em destinos de natureza em regiões de carste. Nesse contexto, o Estado de São Paulo possui uma das Unidades de Conservação mais significativas para a conservação de cavernas no Brasil, o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira. De suas mais de 400 cavernas, das quais 12 são atualmente abertas à visitação, destaca-se na presente pesquisa a caverna Santana, a mais tradicional e visitada do Parque. A caverna abriga um roteiro de visitação já em funcionamento e outros previstos em seu Plano de Manejo Espeleológico para a abertura futura. Dos roteiros previstos, a presente pesquisa tem como foco o estudo da capacidade de carga espeleoturística dos roteiros São Paulo-São Jorge e Flores. Tratam-se de áreas diferenciadas da caverna, com mais atrativos cênicos – com destaque para os espeleotemas – e maior grau de aventura. Para tanto, a presente pesquisa propõe a realização de um monitoramento, que inclui variáveis espeleoclimáticas (temperatura e umidade relativa do ar) e sociais (padrões atuais e propostos de visitação, percepção de lotação e de conforto dos visitantes). O monitoramento será feito com uso de instrumentos de aferição climática, bem como fichas de campo e roteiros de pesquisa, para o registro e posterior interpretação dos dados sociais e atmosféricos coletados. Com isso, espera-se obter parâmetros e valores mais adequados e condizentes com a resiliência do sistema e com as necessidades dos visitantes para a capacidade de carga espeleoturística dos roteiros estudados
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heulália Charalo Rafante

Ciências Humanas

Educação
  • as sociedades pestalozzi, as apaes e a relação entre a sociedade civil e o estado na criação e implementação de políticas públicas na área da educação especial no brasil (1973-1996)
  • Esse estudo refere-se a uma pesquisa histórica, baseada em fontes documentais e consulta bibliográfica, e analisa a influência da sociedade civil, especialmente as Sociedades Pestalozzi e das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAES), na elaboração das políticas públicas destinadas ao atendimento dos excepcionais, assim como analisar a situação dessas instituições diante das políticas públicas implementadas. O recorte temporal vai de 1973, ano da criação do Centro Nacional de Educação Especial (CENESP), o primeiro órgão nacional destinado a organizar a Educação Especial, até 1996, quando entra em vigor a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/96). A pesquisa tem como referencial teórico os princípios gramscianos e será desenvolvida em diferentes frentes, relacionadas entre si: exame do contexto histórico; análise das Sociedades Pestalozzi e das APAES sob o ponto de vista técnico e político; investigação das ações do Estado direcionadas à educação dos excepcionais, a partir das atividades do CENESP e dos documentos oficiais emitidos no período (1973-1996), contemplando a análise comparativa entre o que foi reivindicado pelas Sociedades Pestalozzi e pelas APAES e o que foi proposto em termos de política pública; verificação de como essas políticas públicas foram implementadas, especificamente, pelas Sociedades Pestalozzi e pelas APAES, e o que essas políticas representaram para essas instituições e para a Educação Especial no Brasil. Esse trabalho busca contribuir para os estudos sobre o desenvolvimento da Educação Especial brasileira, apresentando mais do que o conteúdo das propostas de política pública, mas também o contexto de sua elaboração, dando maior compreensão a elas, assim como a verificação dos caminhos da sua implementação, desvelando a teia de relações implicadas nesse processo. Busca-se mapear importantes fundamentos para a área da Educação Especial e para a Educação em geral.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Hilário Alencar da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • hipersuperfícies em variedades riemannianas
  • A área Geometria Diferencial possui grande importância na Matemática do cenário internacional de pesquisa. Ela tem se desenvolvido em várias vertentes, as quais apresentam atualmente um extraordinário volume de pesquisas. De fato, o entrelaçamento de seus métodos, como por exemplo, análise local e global aplicados aos problemas de Geometria, tem implicado em profundas e proveitosas interligações com outras áreas da Matemática, tais como Análise Geométrica, Equações Diferenciais Parciais, Análise Complexa, Análise, Topologia, Sistemas Dinâmicos e Teoria dos Grupos. Ademais, ressaltamos que a pesquisa em Geometria Diferencial tem encontrado aplicações em domínios afins, como a Relatividade e a Mecânica Celeste. Neste projeto almejamos contribuir para o desenvolvimento acadêmico-científico das áreas de Geometria Diferencial e Análise Geométrica, o qual será alcançado mediante duas direções. A primeira direção é a solução de problemas, os quais destacamos: 1) Imersões isométricas em variedades Riemannianas tridimensionais que compõem as chamadas Geometrias de Thurston, modelos do espaço tridimensional que satisfazem determinadas simetrias. Thurston conjecturou (o que foi provado por G. Perelman em 2003) que qualquer modelo fechado finito de espaço tridimensional (variedades Riemannianas tridimensionais) pode ser decomposto em pedaços de 8 tipos diferentes, cada um deles chamados de uma Geometria de Thurston. Em outro trabalho seminal, U. Abresh e H. Rosenberg (Acta Mathematica, v. 193, no 2, 141-174, 2004) obtiveram uma forma quadrática holomorfa para superfícies de curvatura média constante em Geometrias de Thurston, o que permitiu classificar e descrever parte dessas superfícies. Uma superfície fechada de curvatura média constante é um ponto crítico da função área, quando mantido constante o volume limitado pela superfície, o que significa que elas são as candidatas às superfícies que minimizam área para um dado volume (esse problema é conhecido como problema isoperimétrico e está entre os problemas mais antigos da Geometria, remontando à antiguidade). A meta neste tópico é caracterizar geometricamente os pontos nos quais a diferencial de Abresch-Rosenberg se anula para superfícies que satisfazem determinada relação entre a curvatura média e a norma da referida diferencial. 2) Estimativas do primeiro autovalor do Laplaciano. O operador Laplaciano foi estudado pela primeira vez pelo matemático francês Pierre Simon, marquês de Laplace, nos anos 1780, como desenvolvimento da Teoria do Potencial, seguindo o trabalho de J. L. Lagrange no estudo da Mecânica Celeste. Desde então, operador Laplaciano aparece naturalmente em diversos problemas da Física, como as Equações da Onda e do Calor, além de fenômenos eletromagnéticos via Equações de Maxwell. Neste tema, o objetivo é obter relação entre a estimativa do primeiro autovalor do Laplaciano e a estabilidade de superfícies de curvatura média constante em variedades produto. 3) As variedades Riemannianas tipo “warped product” têm recebido atenção dos matemáticos por fornecerem exemplos explícitos de soluções das equações de Einstein que modelam espaços em torno de buracos negros de simetria rotacional. O primeiro exemplo de solução explícita das equações de Einstein foi dado por K. Schwarzschild em 1916, e descreve o espaço em torno de um buraco negro estático esférico, irrotacional, sem carga elétrica, no vácuo. O segundo exemplo de solução explícita é o exemplo de Reissner-Nordstrom, descoberto em 1918, que descreve o espaço em torno de um buraco negro nas mesmas condições do exemplo de Schwarzschild, com a diferença de ser provido de carga elétrica. A meta é classificar as hipersuperfícies estáveis de curvatura média constante em variedades Riemannianas “warped product”. 4) As superfícies mínimas estão entre os objetos mais estudados da Geometria Diferencial. Seu estudo remonta a J. L. Lagrange, que as estudou em 1762 como parte do problema variacional de determinar as superfícies que minimizam área para um contorno pré-fixado. Um resultado clássico na teoria das superfícies mínimas é a representação de Weierstrass-Enneper, a qual descreve explicitamente uma superfície mínima do espaço Euclidiano em termos de dados meromorfos. Esse teorema de representação tem sido bastante útil para a obtenção de exemplos de superfícies míninas no espaço Euclidiano tridimensional. Esse resultado foi generalizado por K. Kenmotsu (Mathematische Annalen, v. 245, no 2, 89-99, 1979) para superfícies de curvatura média arbitrária no espaço Euclidiano e, posteriormente, para superfícies do espaço hiperbólico e da esfera tridimensionais por diversos autores. Nosso objetivo é obter uma representação de Weierstrass-Enneper para superfícies em variedades Riemannianas rotacionalmente simétricas. 5) A desigualdade de Bernstein relaciona a derivada de um polinômio com o polinômio e seu grau. Esse resultado foi generalizado por H. Donnelly e C. Fefferman (Lecture Notes in Pure and Appl. Math., vol. 122, Dekker, New York, 635-655, 1990) para autofunções do Laplaciano, visto que eles observaram que tais autofunções se comportavam como polinômios de grau igual à raiz quadrada do autovalor correspondente. Temos como objetivo obter uma desigualdade do tipo Bernstein para autofunções do Laplaciano em hipersuperfícies compactas em formas espaciais. 6) Os pontos críticos da curvatura total e do funcional de Willmore têm despertado interesse dos matemáticos ao longo do último século desde os trabalhos W. Blashcke em 1923. Temos como meta classificar os pontos críticos dos funcionais curvatura total e de Willmore, invariantes por algum subgrupo de isometrias, especialmente os pontos críticos rotacionais, bem como classificar os pontos críticos completos e estáveis. A contribuição na segunda direção será alcançada mediante a formação de recursos humanos por meio de orientações dos pesquisadores aos discentes de graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hilário Cuquetto Mantovani

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • evolução adaptativa em ph ácido e superexpressão dos genes da via de biossíntese de bovicina hc5 visando o aumento da produção do lantibiótico por streptococcus equinus hc5.
  • As doenças infecciosas causam grandes prejuízos econômicos para a agricultura e agropecuária, principalmente nos países em desenvolvimento. Além disso, infecções causadas por bactérias resistentes a antibióticos têm sido cada vez mais frequentes em ambientes hospitalares. Os peptídeos antimicrobianos têm sido apontados como moléculas altamente promissoras na terapia humana e veterinária em função de sua eficácia e baixa toxicidade. Em trabalhos anteriores, o nosso grupo de pesquisa demonstrou que o lantibiótico bovicina HC5 possui alta eficácia contra patógenos humanos e animais e bactérias deterioradoras de alimentos, além de possuir baixa citotoxicidade contra células eucarióticas, alta estabilidade térmica e atividade em ampla faixa de pH. No entanto, para viabilizar a aplicação comercial dessas moléculas torna-se necessário desenvolver estratégias genéticas para aumentar a eficiência da via de biossíntese dos peptídeos antimicrobianos. Assim, nesta proposta o objetivo será aumentar a produção de bovicina HC5 por meio da manipulação fisiológica e genética da linhagem produtora. Para tal, as etapas propostas são as seguintes: 1) Selecionar, por meio de adaptação evolutiva, culturas de S. equinus HC5 tolerantes a pH ácido; 2) Selecionar clones de S. equinus HC5 contendo cópias múltiplas dos genes da via de biossíntese de bovicina HC5; 3) Avaliar, a expressão dos genes da via de biossíntese de bovicina HC5 em diferentes condições de cultivo, comparando as culturas a serem obtidas neste projeto com a linhagem selvagem; 4) Caracterizar a produção de bovicina HC5 pelas linhagens transformantes de S. equinus HC5. Essas informações inéditas representam avanços no conhecimento sobre a via biossintética da bovicina HC5, além de serem úteis para o desenvolvimento de processos/produtos contendo esse lantibiótico.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hilda Petrs Silva

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de vetores de raav para terapia gênica neuroprotetora mediada por crispr/cas9
  • O glaucoma é uma doença neurodegenerativa e a principal causa de cegueira irreversível no mundo, que ocorre de forma progressiva e de início silencioso, na maioria dos casos. A perda progressiva da visão afeta a capacidade funcional e qualidade de vida, principalmente dos idosos. O envelhecimento da população fez o glaucoma saltar no Brasil de 900 mil casos em 2010 para 2,5 milhões em 2018. Com 2,2 milhões de atendimentos de pacientes com glaucoma pelo SUS no ano de 2016, a um custo de R$ 174,6 milhões e com aumento anual no número de pacientes, o glaucoma é considerado um problema de saúde pública com várias políticas públicas destinadas desde informar a população, à normativas de atendimento e tratamento para profissionais de saúde. A hipertensão ocular é o principal fator de risco para o glaucoma, porém, não é indispensável para progressão da doença, que pode evoluir para cegueira em até 40% dos glaucomatosos. As abordagens de tratamento baseiam-se todas na diminuição de pressão intraocular, ou pelo uso diário de colírios, que levam a muito efeitos colaterais indesejados, ou tratamento mais invasivo, cirúrgico. As evidências de que a abordagem de tratamento para diminuição da pressão intraocular não é suficiente para impedir a perda de visão, bem como as altas taxas de falhas na adesão ao tratamento, atingindo 30-70% dos pacientes, associado aos altos gastos, reforçam a necessidade de novas terapias de caráter neuroprotetor e permanente. Nesse contexto destaca-se a terapia gênica, um conjunto de técnicas de intervenção única, destinada a transferir material genético exógeno para células com finalidade terapêutica. É importante notar que, apesar do custo elevado para o Sistema Único de Saúde no Brasil, um medicamento de aplicação única tem potencial de reduzir gastos a longo prazo, quando comparado ao somatório dos custos de tratamento de algumas doenças. No presente projeto propomos o desenvolvimento de um produto de terapia avançada baseado na tecnologia de CRISPR-Cas9 com emprego de vetores de vírus adeno-associado recombinante, para terapia gênica permanente do glaucoma por inserção do transgene neuroprotetor MAX nas células ganglionares da retina, aplicado por injeção intravítrea, técnica simples e com baixos efeitos colaterais.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Hildo Meirelles de Souza Filho

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • análise do impacto da difusão de inovações em agricultura de precisão na produção de cana-de-açúcar no estado de são paulo
  • A presente proposta tem como objetivo geral identificar os fatores determinantes e o impacto da adoção e difusão de tecnologias de agricultura de precisão (AP) na produção de cana-de-açúcar no estado de São Paulo. Serão investigadas as mudanças organizacionais ocorridas para fomentar a difusão de AP e o efeito da adoção de AP sobre a produtividade e a estrutura organizacional das propriedades. Os dados serão coletados em dois estágios. No primeiro, serão realizadas entrevistas semiestruturadas junto a agentes-chave (cooperativa de produtores, usina sucroalcooleira e algumas revendas de máquinas e equipamentos). No segundo, serão coletados dados em uma amostra de 150 propriedades rurais por meio da aplicação de questionário estruturado. As informações coletadas permitirão identificar as mudanças organizacionais realizadas e as barreiras a serem rompidas para acelerar o processo de difusão. Os dados serão analisados por meio de modelos econométricos com variável dependente qualitativa (logit e probit) para identificar os fatores determinantes da adoção de AP pelos produtores. Modelos econométricos de fronteira estocástica de produção com Propensity Score Matching (PSM) também serão utilizados para mensurar o efeito da adoção das tecnologias de AP sobre a eficiência técnica das propriedades. Espera-se que os resultados do projeto corroborem com o efeito positivo da adoção de AP sobre a eficiência das propriedades e indiquem os principais fatores e obstáculos associados às decisões de adoção dessas tecnologias pelos produtores. Dessa forma, será possível direcionar a formulação de políticas públicas e estratégias privadas de difusão de AP na agricultura brasileira.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hilton Justino da Silva

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • efeitos da terapia com biofeedback eletromiográfico na deglutição em idosos
  • Estudos realizados com o biofeedback eletromiográfico associado a terapia convencional para deglutição , demonstraram que há aumento da excursão do osso hióide, aumento na força de língua, modificações faríngeas e faciais, além de tornar a deglutição mais segura e consciente. O objetivo geral do presente projeto é analisar o efeito da terapia convencional na deglutição associada a biofeedback eletromiográfico em idosos saudáveis. Pretende-se ainda descrever as modificações mio-elétricas antes, durante e após a terapia; descrever a força de língua, antes e após a terapia; descrever a distância, volume e área das estruturas intraorais antes e após a terapia, e comparar os dados supracitados nos grupos tratados e não tratados com o biofeedback eletromiográfico. O estudo será do tipo intervenção, analítico, transversal, triplo-cego, randomizado. Os indivíduos serão randomizados em dois grupos, e realizarão oito sessões de terapia, sendo duas por semana. No grupo GA será utilizado a terapia convencional com o biofeedback eletromiográfico e no GB será utilizado a terapia convencional sem o biofeedback eletromiográfico. A avaliação e reavaliação serão realizadas por meio da eletromiografia de superfície, pressão de língua, faringometria, avaliação clínica e milimétrica da face. Espera-se melhora da performance dos músculos da deglutição, representados por equilíbrio da atividade elétrica muscular e das medidas de pressão da língua.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hilton Marcelo de Lima Souza

Ciências Humanas

Educação
  • rede estadual de ensino de ciências naturais baseado em investigação: ações conjuntas nas escolas públicas do estado de mato grosso
  • Vide projeto anexo
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Hirla Costa Silva Fukushima

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • produção de zebrafish (danio rerio) isogênico para uso em pesquisa biomédica
  • Este trabalho é uma parceria entre biotérios da UFSCar e da USP que visa gerar tecnologias que possibilitem a produção de Zebrafish com controle genético (inbred) e sanitário (livre de patógenos específicos - SPF) para uso em pesquisas no Brasil. O Zebrafish é um modelo experimental em destaque em pesquisas biomédicas em todo o mundo e seu emprego é capaz de aumentar a eficiência das pesquisas e reduzir substancialmente seus custos. Contudo, o Brasil não possui produtores de Zebrafish com genética definida e, neste contexto, o projeto tem como objetivo avaliar a viabilidade de produção de Zebrafish SPF isogênico para uso em pesquisas de instituições de ensino, empresas e governo. Propõe-se a produção do modelo de Zebrafish inbred a partir da aplicação de técnicas zootécnicas de manipulação cromossômica em embriões SPF recém fertilizados. A técnica de ginogênese será usada para criar peixes homozigotos em cada lócus. Para tanto, serão avaliados tempo/intensidade de exposição de espermatozoides de Zebrafish em UV para destruição de seu material genético sem inviabilizá-los e diferentes momentos para choque térmico em embriões recém fertilizados (meiose II, mitose I ou mitose II) que garantam a produção da homozigose. Adicionalmente, uma parcela da prole F2 será invertida sexualmente através de hormônio masculinizante para avaliar a viabilidade da produção de embriões isogênicos através do cruzamento F2xF2. Portanto, pretende-se iniciar a comunicação entre programas de aquicultura, bioterismo e pesquisa biomédica, que garanta a geração de animais definidos com ausência de variação induzida por fatores genéticos e sanitários e os resultados poderão contribuir para dar suporte a métodos científicos que garantam a aplicação do princípio dos 3Rs (replacement, refinement, reduction) e otimizar a reprodutibilidade e competitividade das pesquisas brasileiras no cenário mundial.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hironobu Sano

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • nível de maturidade dos laboratórios de inovação no setor público brasileiro: análise de experiências do rio grande do norte e são paulo
  • Este projeto de pesquisa tem como objeto central de investigação os laboratórios de inovação no setor público (iLabs) considerando o aumento do número de experiências nacionais (Assis e Caliman, 2017; DEIOP, 2016; Narcizo, 2017; JFRN, 2017; Oliveira, 2017; Santos, A., 2017; Santos, P., 2016) e internacionais (Acevedo e Dacen, 2016; Ramírez-Alujas, 2016; Tonurist, Kattel e Lember, 2017; UNICEF, 2012; UNDP, 2017). Os iLabs são espaços para geração de ideias e soluções para os problemas públicos a partir de uma abordagem colaborativa, envolvendo o setor privado e a sociedade civil (Acevedo, Dassen, 2016; Schuurman e Tõnurist, 2017). O crescimento dos iLabs está relacionado com a inovação no setor público que, por sua vez, busca aumentar a capacidade de resposta do Estado frente às demandas sociais (Mulgan e Albury, 2003). A inovação pode ser “entendida como algo novo em relação ao anterior” (Spink, 2003), mas que deve trazer uma mudança substantiva em relação às práticas anteriores, com aumento na eficiência, eficácia ou qualidade dos resultados (Mulgan e Albury, 2003; Spink, 2003). A inovação pode envolver mudanças: (1) em serviços - a introdução de um novo serviço ou melhoria na qualidade dos existentes, (2) em métodos de entregas de serviços, (3) administrativas - nas rotinas ou estruturas organizacionais, (4) conceituais, a partir de contestações aos pressupostos vigentes, (5) em políticas públicas, e (6) sistêmicas, que envolve a criação de novas formas de interação com outras organizações e fontes de conhecimento (Windrum, 2008). Uma mudança pode ser: (1) incremental -pequenas alterações nos serviços e processos já existentes, (2) radical -introdução de um novo serviço, produto ou forma de entrega, mas que mantém inalterada a dinâmica do setor, e (3) sistêmica ou transformacional, resultante da aplicação de novas tecnologias e que leva à criação de novas estruturas, organizações e formas de relacionamento (Mulgan e Albury, 2003). A inovação pode ser analisada como um processo que começa com a invenção, quando a criatividade é central para a geração de ideias; segue para a implementação, quando as ideias são convertidas em mudanças efetivas; e, por fim, a difusão, quando a inovação é adotada por outras organizações (Hartley, 2013). O processo de inovação pode encontrar barreiras, tais como: pressões para entrega de resultados e sobrecarga nas atividades administrativas, planejamento e orçamento de curto prazo, cultura de aversão ao risco, resistência às novas tecnologias, ausência de mecanismos de incentivos à inovação (Mulgan e Albury, 2003). Por outro lado, também há indutores da inovação, como uma liderança proativa, um novo mandato político ou mesmo uma legislação (Borins, 2014). O fato é que os elementos citados podem atuar como indutores ou barreiras e raramente são mutuamente exclusivos (Koch e Hauknes, 2005; Vries, Bekkers e Tummers, 2016). A sociedade também é vista também como colaboradora da inovação pública, num processo de inovação aberta e em contraposição à inovação fechada, quando as ideias e soluções advêm apenas de atores internos às organizações (Lee, Hwang e Choi, 2012; Veeckman, Schuurman, Leminen e Westerlund, 2013). Na perspectiva aberta, os laboratórios funcionam como espaço de fomento à interlocução do governo com os demais setores, criando um ambiente propício para a coprodução da inovação (Alves, 2013; Bommert, 2010; Mergel, 2017) e para a experimentação e, portanto, uma forma de superar as barreiras à inovação. Puttick, Baeck e Colligan (2014) classificaram os laboratórios conforme seus propósitos: (1) desenvolvedores e criadores de inovações, (2) facilitadores da inovação, ou seja, buscam o engajamento da sociedade civil e empresas na geração de ideias, (3) educadores, quando o foco está na capacitação de servidores públicos para a inovação e que possam levar a mudanças na cultura organizacional, (4) arquitetos, quando, além da busca de soluções, tem uma preocupação maior com o contexto social no qual estão inseridos. Mulgan (2014) propõe compreender os laboratórios de acordo com uma espiral dos estágios de inovação, conforme a Figura 1. FIGURA 1 – Espiral dos estágios de inovação 1. Identificar oportunidades e desafios 2. Gerar ideias 3. Desenvolver e testar (prototipação) 4. Estabelecer um caso 5. Implementar 6. Ampliar a escala 7. Mudanças sistêmicas Fonte: Mulgan (2014) Esta espiral representa o ciclo de inovação dentro de um laboratório e cada um dos estágios pode ser compreendido a partir do Quadro 1. QUADRO 1 – Estágios de inovação e alcance das ações N. - ESTÁGIO - ALCANCE DAS AÇÕES 1 - Oportunidades e desafios - Compreender melhor os desafios do setor no qual atuam de forma a identificar oportunidades de atuação 2 - Geração de ideias - Desenvolver ideias inovadoras para superar os problemas identificados 3 - Desenvolvimento e testes - Desenvolver um protótipo, testar sua aplicabilidade e analisar o alcance de resultados 4 - Estabelecimento do caso - Elaborar um caso bem fundamentado 5 - Entrega e Implementação - Implementar a solução inovadora 6 - Crescimento e escalabilidade - Ampliar a utilização da solução inovadora e disseminar as inovações 7 - Mudanças sistêmicas - Promover mudanças sistêmicas Fonte: Mulgan (2014). Mulgan (2014) identificou que a maioria dos laboratórios encerra suas atividades na prototipação, ou seja, não implementam as inovações e, portanto, não são capazes de disseminar suas ideias e gerar mudanças sistêmicas. No contexto apresentado, o problema de pesquisa é: como iLabs brasileiros se situam em relação aos estágios de inovação? A espiral dos estágios de inovação será adotada como uma primeira abordagem para se criar uma escala do nível de maturidade dos laboratórios. A partir da pesquisa com os iLabs, a tipologia será testada e, se necessário, adaptada. Além disso, a pesquisa busca compreender os fatores que promovem ou dificultam a passagem de um estágio a outro.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Holmer Savastano Junior

Engenharias

Engenharia Civil
  • cura de elementos construtivos à base de fibrocimento em ambiente saturado de co2
  • O objetivo desta pesquisa é desenvolver uma nova tecnologia utilizando ambiente com excesso de CO2 para cura de produtos de cimento reforçados com fibras de celulose e sintéticas, focando a produção de telhas onduladas. Entretanto as fibras sintéticas, normalmente utilizadas em associação com as celulósicas são muito caras, aumentando muito o custo do produto final. Adicionalmente, existem problemas tanto de instabilidade dimensional destes produtos de fibrocimento como de fissuras de borda causadas pela retração durante sua secagem. A presente tecnologia pretende diminuir gradualmente a utilização das fibras sintéticas e com isso diminuir drasticamente o custo de matéria-prima dos fibrocimentos sem amianto. A presente proposta de pesquisa é uma resposta a essa demanda por novos processos e produtos de cimento reforçado com fibras, e adequados ao consumo brasileiro de materiais para cobertura, fachadas, divisórias e paredes do tipo “dry wall”. É ainda a via para formação de mão-de-obra qualificada para a expansão do mercado de fibrocimentos no Brasil. As principais etapas deste projeto são: (i) benchmarking; (ii) adaptação de novo processo de cura e análise das propriedades físico-mecânicas do compósito; (iii) reformulação do compósito fibroso, pela seleção e pela adequação das fibras e da matriz cimentícia; (iv) determinação das propriedades químicas e microestruturais do novo material para caracterização do seu desempenho em relação aos requisitos técnicos do setor, e (v) estudo da sua durabilidade e estabilidade no longo prazo (simulação da exposição a intempéries).
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Honerio Coutinho de Jesus

Outra

Multidisciplinar
  • show de química despertando novas fronteiras da ciência: inteligência artificial.
  • O espetáculo Show de Química (www.showdequimica.com.br) inicializou-se em 1992 na PUC-Rio com o objetivo de popularizar a Química. A partir de 1998 ganhou status de projeto após registro na Pró-reitora de extensão da UFES, após a incorporação de outras ações, como oficinas, redação de livro e construção de kits experimentais. Ao longo destes 28 anos de trabalho, 164 shows e dezenas de oficinas e entrevistas foram realizados em escolas e eventos no país, contribuindo com a difusão científica no país, e motivando alunos e professores para inserção de temáticas químicas em seus estudos e os despertando para uma melhor compreensão do mundo ao seu redor, propiciando uma multi e interdisciplinaridade do conhecimento, e participação nas temáticas elencadas pelo MCTIC através de editais para a popularização da ciência. Tais ações visam mitigar o fosso intelectual existente no nosso país para as áreas das ciências exatas e tecnológicas. O projeto Show de Química tem recebido financiamentos do CNPq e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES - apoio financeiro em 2008, 2010, 2012, 2015 e 2016), que resultaram em diversos desdobramentos educacionais. Entre 2011 e 2013 o projeto recebeu um importante aporte financeiro do CNPq dentro do Ano Internacional da Química que resultou na apresentação de 43 shows em escolas e eventos, distribuição de 550 exemplares da 1ª edição do livro Show de Química para escolas, universidades e museus do país, e confecção e distribuição de 24 kits experimentais para escolas do estado do ES. No ano de 2016 o projeto recebeu um novo recurso do CNPq (Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 ARC) com a realização de 4 shows e diversas oficinas, e em 2017 realizou 7 shows e 6 oficinas em escolas de tempo integral da SEDU-ES (MCTIC/CNPq Nº 02/2017). No ano de 2019 novamente o projeto recebeu apoio financeiro do CNPq (Chamada CNPq/MCTIC Nº 09/2019) com realização de 6 shows e 6 oficinas. A presente proposta pretende dar continuidade as ações já desenvolvidas, permitindo abranger um relevante público de escolas do ensino médio de 5 municípios do interior do estado do ES, de forma a contribuir para a divulgação e popularização da química e de suas conexões, atrelado agora à nova fronteira da ciência brasileira: a inteligência Artificial (IA). No processo de ensino-aprendizagem, tem sido desafiador, e uma tarefa quase impossível, para o professor passar o conhecimento satisfatoriamente quando se tenta personalizar o ensino levando em consideração a realidade de cada aluno. E, é nesse sentido, que a IA surge promovendo um salto nas pesquisas científicas e ganhando espaço na área da Química como um recurso democrático e que pode se tornar uma aliada do professor e dos alunos na troca de conhecimento dentro e fora da sala de aula. Concomitantemente, de acordo com o relatório Tendências em Inteligência Artificial na Educação no período de 2017 a 2030, a IA, quando aplicada à Educação, torna-se uma área de pesquisa multi e interdisciplinar, uma vez que contempla o uso de tecnologias da IA em sistemas cujo objetivo é o ensino e a aprendizagem, resultando nos chamados Ecossistemas Educacionais. Tendo em vista o exposto acima, a presente proposta objetiva discutir o uso de plataformas baseadas na IA e sua contribuição no processo de aprendizagem dentro e fora da sala de aula na disciplina de química; discorrer como a IA pode auxiliar o professor no alcance dos objetivos; e verificar quais iniciativas educacionais baseadas em IA estão sendo desenvolvidas no Brasil e no mundo. Vale ressaltar que a IA aplicada à Educação é potencialmente capaz de aperfeiçoar o ensino on-line através de programas de aprendizagem adaptativa e sistemas tutores, o que chamamos de personalização adaptativa. Estas temáticas serão amplamente abordadas nas oficinas e shows a serem apresentadas nas escolas visitadas. Em síntese, pretende-se nesta proposta divulgar e popularizar a química para alunos e professores da rede básica de ensino de 5 municípios interiores do estado do ES, com menores índices de desenvolvimento humano (IDHM), e que nunca foram visitados pela equipe do projeto Show de Química, proporcionando a interiorização das ações da SNCT, uma educação diversa, democrática e inclusiva. Para as oficinas apresentadas no período vespertino (shows de manhã), os alunos participantes poderão reproduzir diversas experiências químicas interessantes com um viés tecnológico e ambiental, a exemplo de i) cinética química no dia a dia e na indústria, ii) importância do hidrogênio como fonte limpa de energia, e iii) química das baterias, eletroquímica e Tratamento de Efluentes. O quarto tema da oficina será sobre Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira, onde discutiremos diversas aplicações desta área na química moderna. Um quinto tema da oficina versará sobre Tecnologias Convergentes e Habilitadoras, onde apresentaremos aos alunos conceitos sobre Nanotecnologia, Fotônica, Materiais Avançados e Tecnologias para a Manufatura Avançada. O show de química de manhã possui 1 hora de duração, e as oficinas à tarde consumirão 3,5 horas totais, com entrada de turmas de 30 alunos a cada 40 min (4 turmas totais ou 120 alunos por dia). Estas atividades contarão com a participação de alunos do Departamento de Química da UFES que atenderão centenas de alunos do estado do ES, e terão o apoio da Secretaria de Estado da Educação (SEDU) e das escolas envolvidas, o que contribuirá para o desenvolvimento escolar e acadêmico dos participantes. A participação do público será avaliada por questionários entregues durante as apresentações, de forma a aprimorar o projeto e avaliar os participantes sobre questões atuais sobre a importância da Química na sociedade e aplicação da Inteligência Artificial na química. Reportagens, vídeos e mídia digital (p.ex. Instagram e Youtube) serão produzidos para popularização das atividades desenvolvidas.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 27/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Howard Lopes Ribeiro Junior

Ciências da Saúde

Medicina
  • papel da via de controle do ciclo celular, do ponto de checagem e do fuso mitótico na patogênese das citopenias na síndrome mielodisplásica: uma abordagem epigenética e de expressão proteica
  • A Síndrome Mielodisplásica (SMD) é um grupo de doenças clonais das células progenitoras hematopoéticas caracterizadas por citopenia(s), displasia de uma ou mais linhagens celulares e aumento do risco de desenvolvimento de leucemia mielóide aguda (LMA). Sabe-se que as alterações na proliferação, maturação e processo de apoptose das células tronco hematopoéticas provocam o quadro de hematopoese ineficaz, uma condição na qual a medula óssea (MO) torna-se incapaz de produzir e liberar um número adequado de células maduras para o sangue periférico. O processo de hematopoiese ineficaz na SMD é resultado do aumento da susceptibilidade dos progenitores mielóides clonais à apoptose e à capacidade de resposta limitada dessas células a fatores de crescimento, o que leva a presença das citopenias, apesar do paciente possuir uma medula geralmente hipercelular. O quadro de citopenias podem levar o paciente com SMD à dependência de transfusões e aumentar a sua susceptibilidade a infecções e hemorragias. Nesta temática, nosso grupo de pesquisa vem se esforçando em avaliar o papel dos alvos moleculares atuantes na regulação do controle do ciclo celular, do ponto de checagem e do fuso mitótico como fatores etiológicos da Síndrome Mielodisplásica. Em nosso estudos obtivemos resultados importantes sobre o papel do perfil de expressão de alvos relacionados à via de controle do ciclo celular (CDKN1A), do ponto de checagem (MAD2 e CDC20) e do fuso mitótico (AURKA, AURKB e TPX2) na etiologia das citopenias da SMD. Contudo, não está claro por qual mecanismo molecular é desencadeada a desregulação destes alvos, sendo sugerido que há um padrão de hipometilação destes genes, desregulando, também, seu padrão de expressão proteica. Neste contexto, objetivamos investigar, em um estudo do tipo caso-controle retro-prospectivo, o papel da via de controle do ciclo celular, do ponto de checagem e do fuso mitótico na patogênese das citopenias na Síndrome Mielodisplásica a partir de uma abordagem epigenética e proteômica em amostras de células da medula óssea de, aproximadamente, 200 pacientes com Síndrome Mielodisplásica. Estima-se identificar que estes alvos estão relacionados à patogênese das citopenias periféricas, características do paciente com Síndrome Mielodisplásia, correspondendo a possíveis novos biomarcadores etiológicos e terapêuticos para esta doença.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Huarrisson Azevedo Santos

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • estudo da função de genes diferencialmente expressos em resposta a infecção por theileria equi em rhipicephalus microplus
  • A presente proposta de pesquisa tem como objetivo principal obter o perfil transcriptoma diferencial por biblioteca subtrativa supressiva seguido de sequenciamento em larga escala da glândula salivar de Rhipicephalus (Boophilus) microplus em resposta a infecção por T. equi. Com isso, gerar o perfil transcricional da infecção por T. equi em glândula salivar de R. microplus; gerar o perfil transcricional da glândula salivar de R. microplus quando submetidos a infestação em equinos e bovinos livres de hemoparasitos; identificar o polimorfismo relacionado a regulação gênica, especialmente aqueles ligados ao processamento dos transcritos; identificar o polimorfismo gênico (INDELs, SNPs e mismatches) para gerar marcadores in silico; elaborar mapas sintênicos para predizer a localização, ordem e posicionamento dos genes nos devidos grupos de ligação; criar um banco de dados do perfil do transcriptoma que será disponibilizado para a comunidade científica de interesse comum; Caracterizar a função biológica dos genes diferencialmente expressos na glândula salivar de R. microplus em resposta a infecção por T. equi através da técnica de RNA interference (RNAi) e Anotar a função biológica putativa por meio de ferramentas de bioinformática e identificar genes de interesse a constituírem antígenos candidatos para testes sorológicos ou antígenos vacinais. Em relação aos métodos tradicionais de análise de sequências transcritas, a proposta prevê em curto prazo que resultados quantitativos sejam obtidos, pois a identificação de genes de interesse passíveis de serem utilizados com alvos vacinais ou que interfiram na transmissibilidade do patógeno permitirão em longo prazo obter produtos biotecnológicos que contribuirão para a elaboração de uma nova alternativa para o controle dessa importante doença dos equinos, bem como para pesquisas de proteínas que possa ter potencial para uso na medicina humana e também em patologias de importância veterinária. Em relação aos aspectos qualitativos, as mudanças nos padrões tecnológicos propostas pelo projeto preveem uma contribuição significativa para o avanço do conhecimento científico do tema em tela. Irá gerar também informações genéticas e moleculares para aplicação biotecnológica de alto valor científico para a exploração em muitos outros estudos, do referido parasito, bem como poderá ser expandido e aplicado a outros hemoparasitos de importância veterinária.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hugo Caire de Castro Faria Neto

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • rede para estudos colaborativos sobre a patogênese da covid-19
  • A recente pandemia de coronavírus (COVID-19) está se espalhando rapidamente e vem evoluindo com elevada morbidade e letalidade. O agente responsável SARS-CoV-2 pode acarretar infecção do trato respiratório, caracterizada principalmente por febre e tosse, podendo evoluir para pneumonia grave e falência respiratória aguda. A letalidade dos pacientes intubados varia em função do país envolvido (40-80%). O conhecimento a respeito dos mecanismos fisiopatológicos da COVID-19 ainda são bastante limitados o que dificulta a identificação de alvos terapêuticos e biomarcadores de evolução. Frente a este desafio, propõe-se aqui a criação de uma rede multidisciplinar de pesquisadores comprometidos em realizar pesquisas básicas e translacionais para melhor compreender a fisiopatologia da COVID-19 e, neste processo, identificar potenciais alvos terapêuticos e biomarcadores que possam ser de utilidade clínica. Combinaremos de estudos in vitro com cultura 2D ou 3D (esferoides) de células epiteliais e endoteliais, incluindo-se também a análise de amostras de sangue de pacientes com diagnóstico de COVID-19 e a análise histopatológica de órgãos e tecidos obtidos a partir de biopsia guiada por ultrasonografia. Iremos investigar o impacto da ativação de RAS/KKS sobre a infecção por SARS-COV2 e a interrelação entre a resposta imune e os processos trombo-inflamatórios que caracterizam a forma grave da COVID-19. Para atender tal fim, criamos uma rede nacional de investigação multidisciplinar, promovendo o sinergismo entre os laboratórios e hospitais da rede para que, através do compartilhamento de infraestrutura, expertise e conhecimento, possam fazer contribuições relevantes para solucionar esse importante problema de saúde pública. Fazem parte desta rede 43 pesquisadores (10 Nível 1 do CNPq) representando 9 instituições renomadas do país, a saber a Fundação Oswaldo Cruz, a Universidade Federal do Rio de Janeiro, a Universidade de São Paulo, a Universidade Federal Fluminense, a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, o Hospital Copa D´Or, o Hospital São Rafael e a Universidade de São Paulo-Ribeirão Preto. A divulgação dos resultados será feita em revistas de impacto internacional. Desenvolveremos ainda uma série de ações para transferência de conhecimento à sociedade, com ações de divulgação da ciência na mídia (Jornais, Facebook, Instagram, Twitter, Televisão). Esperamos que os conhecimentos e aplicações desenvolvidas ao longo do projeto possam, num futuro próximo, serem incorporados ao acervo de terapias do Sistema Único de Saúde (SUS), e que contribuam para rápida recuperação do paciente e menor letalidade da COVID-19.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022