Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Pedro Fernando Avalone de Athayde

Ciências da Saúde

Educação Física
  • políticas de esporte em países iberoamericanos: um estudo comparado entre brasil e portugal.
  • Este projeto corresponde a segunda etapa de estudo diagnóstico sobre as políticas esportivas dos países ibero-americanos. Na primeira fase, em desenvolvimento, com apoio do Edital 04/2017 da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), estão em estudo as políticas esportivas da Espanha e algumas de suas comunidades autônomas. Para esse segundo momento, elegemos as políticas esportivas de Portugal, o que nos possibilitaria abranger uma amostragem composta pelos países integrantes da península Ibérica da Europa, os quais seriam tomados como parâmetro de comparação com as políticas esportivas brasileiras. O projeto tem como objetivo principal realizar estudo comparado, a partir de cooperação acadêmico-científica, identificando e analisando as características gerais das políticas públicas e da organização esportiva brasileira e portuguesa. Apresenta-se como hipótese inicial a percepção de que há uma tedência global de organização esportiva que vem orientando as políticas esportivas nacionais. Entretanto, a despeito da utilização de modelos de governança e gestão semelhantes, pressupõe-se que fatores históricos, culturais e políticos locais engendram particularidades e, por conseguinte, elementos de diferenciação. Ao mesmo tempo, acreditamos que esse olhar para fora possibilita compreender melhor nossas limitações internas. Para o alcance dos objetivos e aferição dessas hipóteses iniciais, utilizaremos como recursos metodológicos a análise documental e a pesquisa de campo, com registro fotográficos e coleta de entrevistas, utilizando para tratamento dos dados a análise comparada da administração pública e o suporte de softwares de análise qualitativa de dados.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Fernando Teixeira Dorneles

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • fecipampa – feira de ciências do pampa
  • A Universidade Federal do Pampa (Unipampa) consolidada como instituição multicampi é formada por 10 campi, estendendo-se desde a região da Encosta do Sudeste (campus Jaguarão), região da Campanha Gaúcha (campus Bagé, D. Pedrito, Caçapava do Sul, São Gabriel, Santana do Livramento, Alegrete e Uruguaiana) até a região das Missões (Itaqui e São Borja). Nos campi Bagé e Caçapava do Sul da Unipampa ocorrem Feiras de Ciências ininterruptas desde 2011. No campus Dom Pedrito, as Feiras de Ciências começaram a ocorrer, no ano de 2014, a partir da chamada CNPq que envolveu a Universidade Federal da Fronteira Sul e Unipampa em uma dimensão interestadual, sendo a partir daí integradas com as Feiras do Campus Bagé. O Campus Uruguaiana passou a realizar feiras a partir de 2017. No ano de 2019 (últimas feiras presenciais) o somatório de alunos envolvidos foi de 1150 nas feiras que o foram organizadas pela Unipampa, já nos anos anteriores (de 2011 a 2018) foram 186, 246, 494, 581, 849, 869, 815, 1144, respectivamente. O crescimento significativo no número de trabalho nos últimos anos é fruto da ampliação das equipes organizadoras, da maior divulgação dos projetos, pela realização de rodas de conversa para professores da Educação Básica e, também, pelo início de um projeto de pesquisa intitulado: Feiras de ciências estimulam a alfabetização científica dos estudantes da Educação Básica? Esse crescimento numérico e de consolidação de equipes de trabalhos, com experiências em formações para professores da Educação Básica, planejamento, organização e realização de Feiras de Ciências, aliado ao fato de não haver até o momento uma feira que faça um movimento de integração entre os munícipios do sul ao oeste do estado do Rio Grande do Sul (região de abrangência da Unipampa), com a presente proposta visamos conceber um evento estadual de Feiras de Ciências e aglutinador de feiras municipais, pois nosso estado tem uma forte identificação com as feiras desenvolvidas anteriormente pelo CECIRS (Centro de Ciências do Rio Grande do Sul). Para isso, buscamos apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Unipampa para constituir um projeto institucional, o que resultou em uma chamada aos servidores (docentes e Técnicos em Assuntos Educacionais) da Unipampa para manifestarem interesse em participarem da presente proposta. Assim, formamos uma equipe de trabalho com representantes de todas as 10 cidades com campus da Unipampa. No caso dos campi São Borja e Santana do Livramento, por não terem cursos na área Ciências da Natureza, buscamos parcerias com a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul e o Instituto Federal Farroupilha. Dessa forma, estamos propondo além da Feira Estadual (FECIPAMPA – Feira de Ciências do Pampa) a realização de duas etapas anteriores (municipal e integradora), ou seja, as equipes de cada campus irão fomentar a realização de feiras nos municípios vizinhos para o credenciamento de trabalhos nas feiras integradoras (feiras nos 10 campi da Unipampa), as quais selecionarão trabalhos para a FECIPAMPA. Assim, esperamos ter nas feiras municipais, os espaços para a participação de muitos estudantes e professores e nas etapas seguintes o grau de avaliação se tornando maior. As feiras integradoras constituirão um comitê científico para avaliar os trabalhos a serem selecionados para a etapa da FECIPAMPA, na qual esperamos ter no mínimo a representação de 75 municípios do Rio Grande do Sul compreendendo 53 trabalhos selecionados das feira integradoras e uma reserva de vagas por meio de duas chamadas: uma para feiras afiliadas e outra para municípios que não participaram das feira integradora, possibilitando assim, inscrição de trabalhos de todo o estado e dos países vizinhos (Uruguai e Argentina). O número de trabalhos das chamadas vai ser estimado a partir do número de trabalhos das feiras integradoras. Ao total estimamos de 140 a 160 trabalhos para a FECIPAMPA (aproximadamente 90 das feiras integradoras, 30 de feira que se afiliarão a FECIPAMPA e 30 de municípios que não participaram das feiras integradoras). Tal estimativa será possível de ser alcançada a partir do apoio da presente chamada e da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, que já manifestou o apoio em realizar um edital de seleção de bolsistas de graduação para atuarem nos dez campi da Unipampa como monitores das equipes locais. Além disso, temos articulação com mais projetos da Universidade, tais como: Gurias do Pampa (com foco na inclusão das meninas em CT&I), Inclusive, Planetário para Todos, Rede Sacci (Ciência na Escola), etc. Como perspectivas futuras temos a intenção de criar uma rede estadual de Feiras de Ciências, articulando atividades de extensão, pesquisa e ensino (curricularização da extensão nos cursos de graduação) das universidades públicas e privadas e dos institutos federais do Rio Grande do Sul, tornando um evento itinerante pelas cidades gaúchas.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Pedro Fernando Teixeira Dorneles

Tecnologias

Desenvolvimento Tecnológico e Industrial
  • difundindo ciência e tecnologia na região da campanha/fecipampa – feira de ciências do pampa
  • Na Unipampa Campus Bagé ocorrem feiras ininterruptas desde 2011. No presente ano foram apresentados 83 trabalhos, já nos anos anteriores de 2011 a 2018 foram apresentados 27, 31, 40, 46, 68, 62, 68 e 87, respectivamente. O crescimento significativo no número de trabalho nos últimos dois anos é fruto da ampliação da equipe organizadora, da maior divulgação do projeto (que passou a ter uma página institucional: https://eventos.unipampa.edu.br/), pela realização de rodas de conversa para professores da Educação Básica e, também, pelo início de um projeto de pesquisa intitulado: Feiras de ciências estimulam a alfabetização científica dos estudantes da Educação Básica? Essas novas ações e do histórico das feiras anteriores, descrito no item 2.2, possibilitou a estimativa para as próximas feiras do Campus Bagé/RS de 100 trabalhos, além de 80 trabalhos na Feira Municipal de Candiota/RS (feira que seleciona trabalhos para a Feira de Bagé), 50 para Feira Municipal de Hulha Negra e 50 para a Mostra de Ciências de Dom Pedrito/RS. Assim, espera-se ter a apresentação de 280 trabalhos anuais e no mínimo 1400 pessoas (cinco por trabalho), entre alunos e professores, envolvidos na concepção e apresentação de trabalhos. Se o número de pessoas que participarão das feiras levarem em conta os visitantes, certamente se atingirá um público em torno de 2000 pessoas, considerando 150 visitantes por feira (uma estimativa abaixo dos anos anteriores, mas útil para se estabelecer uma meta possível de ser atendida). Se ainda forem levadas em conta as participações nas Semanas Nacionais de Ciência e Tecnologia, a partir das ações intituladas “Feira na Praça”, descrita em mais detalhes no item 4.5, a meta de pessoas envolvidas anualmente, estabelecida pela equipe executora do projeto, é de 3000, ou seja, atender 6 mil pessoas em dois anos. Outro público que será atingido envolve a comunidade das escolas, em que ocorrerão atividades de preparação e divulgação nas escolas (descrição no item 4.4). Nessas atividades além da orientação sobre o desenvolvimento de trabalhos e minimização de possíveis dúvidas, também poderão ocorrer sessões do planetário inflável ou fixo do Campus Bagé, que já atingiu mais de 10.000 pessoas. Para o presente projeto esperamos continuar sendo uma feira afiliada das feiras Fecimes (https://www.necim.org/) e Ciência Jovem (http://www.espacociencia.pe.gov.br/), assim como ter a feira do projeto Difundindo Ciência e Tecnologia na Região da Campanha UNIPAMPA – Caçapava do Sul ( ttp://200.132.138.126/wp/feiradeciencias/wp-content/uploads/2016/05/Edital_FeiraCiencias2019_CS.pdf) como uma afiliada a nossa feira. Como pode-se observar, ao longo dos nove anos de projeto, ano após ano, houve fortalecimento da proposição de uma feira regional. Assim, para as edições de 2020 e 2021 será incentivada a realização de feiras municipais em Candiota (oitava edição), em Hulha Negra (segunda edição), em Aceguá (primeira edição), em Dom Pedrito (evento realizado anualmente pela secretaria educação), em Bagé (a primeira edição municipal, pois até 2019, nona edição, o presente projeto recebia trabalhos dos municípios que não realizavam feiras e para o fechamento da primeira década de projeto, em 2020, será realizada a I FECIPAMPA (Feira de Ciências do Pampa). Em tal feira serão apresentados trabalhos das feiras municipais listadas anteriormente e trabalhos selecionados da feira do Campus Caçapava do Sul.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 07/01/2020-31/07/2021
Foto de perfil

Pedro Fiaschi

Ciências Biológicas

Botânica
  • sistemática molecular, morfologia e citogenética: integrando informações em oxalis subg. thamnoxys (oxalidaceae)
  • Oxalis subg. Thamnoxys é principal grupo de Oxalidaceae em áreas tropicais da América do Sul, com aproximadamente 80 espécies em nove seções. O subgênero inclui ampla variabilidade morfológica, número cromossômico básico variável e uma das maiores amplitudes de conteúdo de DNA entre as angiospermas. Mudanças de número e arranjo cromossômico são comuns entre espécies de uma mesma seção ou entre seções do subgênero, porém ainda pouco se sabe sobre as relações filogenéticas dentro de O. subg. Thamnoxys, e tanto o subgênero como algumas seções podem não ser monofiléticas. Com esta proposta buscamos investigar as relações filogenéticas dentro deste subgênero, e avaliar aspectos morfológicos, anatômicos, citogenéticos e de conteúdo de DNA do grupo em contexto evolutivo, à luz da hipótese obtida. Para reconstruir a história evolutiva do grupo serão sequenciados marcadores moleculares nucleares e plastidiais de uma ampla representação de O. subg. Thamnoxys e, a partir dos dados gerados sobre a morfologia de sementes, morfometria geométrica dos folíolos, morfo-anatomia foliar, número e morfologia cromossômica, e de conteúdo de DNA desses representantes, serão investigadas as principais mudanças evolutivas ao longo da história do grupo. Por meio da integração dos dados obtidos, ajustes à classificação infragenérica do gênero e à sudvisão do subgênero em seções também poderão ser propostos.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Fredemir Palha

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • avaliação da transferência de política do tratamento diretamente observado na atenção primária à saúde em municípios de diferentes regiões do brasil
  • Este estudo tem como objetivo: avaliar como ocorre a transferência de Política do Tratamento Diretamente Observado (TDO) na Atenção Primária à Saúde em municípios de diferentes regiões do Brasil. Trata-se de um estudo misto convergente, com a combinação das abordagens quanti e qualitativa, a ser realizado em 15 municípios das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Norte. O estudo será realizado em três fases. A primeira fase corresponde à coleta dos dados (quanti e qualitativos), que está sendo realizada e constituído um banco de dados. A segunda fase, essencialmente quantitativa, visa identificar as ações relacionadas ao TDO avaliadas mais desfavoravelmente pelos profissionais de saúde. Na terceira fase, os domínios com diferença estatística significante serão explorados e relacionados com o discurso dos profissionais de saúde, visando compreender os resultados. O estudo quantitativo é caracterizado como um estudo exploratório descritivo, onde será aplicado o instrumento “Avaliação da Transferência de Políticas – Inovação, Informação e Conhecimento em Tuberculose – ATP-IINFOC-TB”, estima-se a participação de 500 profissionais, o qual foi será agrupado em sete domínios de análise. A análise desses dados será realizada por meio de técnicas de estatística descritiva e multivariada, utilizando o software Statistica 12, da Statsoft.Inc e programa R versão 3.2.3. O estudo qualitativo será pautado no referencial teórico metodológico de Análise do Discurso (AD) de matriz francesa, sendo realizado por meio de entrevista semi-dirigida com profissionais médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde, estima-se a participação de 40 coordenadores e gestores de saúde. A análise qualitativa será realizada em três etapas: Passagem da superfície linguística para o objeto discursivo; Passagem do objeto discursivo para o processo discursivo; Delineamento da formação discursiva e sua relação com a ideologia. Para auxiliar na organização dos dados utilizar-se-á o software Atlas.ti 7.0. Espera-se aprofundar conhecimentos e compreensão sobre o processo de transferência da política do TDO no contexto municipal, contribuindo para o planejamento, organização, monitoramento e avaliação do TDO levando-se em conta os diferentes contextos sociais, culturais, políticos e econômicos. Espera-se que a reorganização das políticas e práticas sanitárias possam impactar positivamente nos indicadores de cura, tratamento, morbidade e mortalidade da tuberculose.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Germano Murara

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • variabilidades e tendências climáticas no estado do rio grande do sul e sua relação com as doenças respiratórias
  • No Brasil e no mundo os estudos e pesquisa com foco nas dinâmicas atmosféricas aliados ao aumento populacional, seja com foco nos assentamentos humanos, para produção agrícola, vêm ameaçando os recursos hídricos, e comprometendo a segurança alimentar e principalmente a saúde humana. Neste sentido, este projeto tem por objetivo analisar as relações entre a variabilidade e tendências climáticas para o estado do Rio Grande do Sul e sua relação com os registros de internações por doenças do aparelho respiratório. A análise multiescalar e espaço-temporal da dinâmica climática no estado será efetuada a partir das sete mesorregiões que, por meio da utilização de técnicas estatísticas estabelecerá tendências do clima para as diversas localidades investigadas. Em seguida, serão analisados registros de internações por doenças do aparelho respiratório, que se constitui como a principal causa de morbidade no estado gaúcho, para então estabelecer a relação entre sua ocorrência e a dinâmica climática no estado. Como resultados se terão publicações sobre a dinâmica climática do estado do Rio Grande do Sul, sob o enfoque das variabilidade e tendências do clima, assim como, dos impactos na saúde humana. Neste sentido, os resultados da proposta resultará no maior entendimento do complexo climático no que compete sua variação temporal, espacial e nas diferentes escalas de análise.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Gregório Vieira Aquino

Ciências Agrárias

Agronomia
  • obtenção e avaliação da atividade antimicrobiana de extratos brutos e frações quimicamente diversas de plantas medicinais contra fitobactérias
  • Produtos Naturais são considerados como a primeira fonte de substâncias para uso terapêutico e tem mantido uma presença marcante nos esforços para a descoberta de novos fármacos. Diversas técnicas podem ser empregadas para a obtenção das substâncias produzidas na natureza. No caso das plantas medicinais, o processo começa com a extração das substâncias presentes no material vegetal com a utilização de um solvente alcoólico que permita o rompimento das células vegetais para a liberação de compostos intracelulares, seguido do fracionamento deste primeiro extrato separando as substâncias de polaridades similares e culminando com sucessivas purificações cromatográficas para obtenção de compostos puros, todos estes processos acompanhados por ensaios biológicos que permitam guiar o fracionamento. Finalmente, estes compostos isolados podem ser caracterizados através de técnicas como espectrometria de massas, espectroscopia de infravermelho e ressonância magnética nuclear. As fitobactérias constituem-se em importantes agentes etiológicos de doenças em diversas espécies botânicas, normalmente doenças de alta severidade devido a dificuldade de manejo e rápida colonização. O manejo ideal de muitas doenças é baseado na utilização de produtos químicos e variedades resistentes. No entanto, no caso das fitobacterioses, até mesmo o controle químico é dificultado, tendo poucos ou nenhum produto registrado pelo Ministério da Agricultura, além disso, a alta variabilidade patogênica de muitos dos agentes causais, expressa por um grande número de raças, dificulta a obtenção de variedades com resistência durável e desta forma, para alguns patossistemas, a medida de controle indicada é a erradicação, através da eliminação de plantas sintomáticas para evitar a disseminação da doença, o que gera grandes perdas. As próprias plantas, de uma forma geral constituem importantes bancos de substâncias ativas que podem apresentar atividades biológicas funcionais no manejo de muitas doenças e partindo-se do pressuposto que o Brasil é um país com uma imensa biodiversidade, tem-se, portanto, grande potencial de exploração deste material vegetal como fonte de compostos bioativos. Assim, o interesse pela elucidação dos constituintes do metabolismo secundário das plantas tem aumentado a cada dia e estimulado a busca nos vegetais, de novos compostos com atividades biológicas e desta maneira, a fitoquímica ganha espaço aliada a outros ramos da ciência, colaborando para o conhecimento da constituição química dos vegetais e suas respectivas propriedades e funções. Na agricultura, com a identificação e purificação de moléculas com potencial de ativação de mecanismos de defesa em plantas e, ou, a inibição do desenvolvimento de fitopatógenos, tornar-se-á possível a geração de novos produtos com baixo risco de contaminação do homem, da cultura principal e do meio ambiente, além de possibilitar a geração de patentes e reduzir os custos com o controle de doenças. Tendo em vista a utilização popular de plantas medicinais como antimicrobianos e a necessidade de valorização do conhecimento popular, propomos aqui um estudo de composição química e de atividade antimicrobiana frente fitopatógenos de uma seleção plantas medicinais de uso popular.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Guilherme Lemes Alves

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • seletividade, biologia e comportamento do predador atopozelus opsimus (hemiptera: reduviidae)
  • Atopozelus opsimus (Hemiptera: Reduviidae) é um percevejo predador encontrado em várias regiões brasileiras e já foi relatado predando importantes pragas exóticas e nativas em plantios florestais. Essa espécie é um potencial agente de controle que poderá ser criado em laboratório e liberado em programas de controle biológico. A tecnologia de criação, aplicação e uso desse predador, sozinho ou integrado com outras técnicas, devem ser avaliados. O objetivo desse trabalho será estudar aspectos bioecológicos e comportamentais de A. opsimus, e sua seletividade a pesticidas e extratos botânicos, visando gerar o conhecimento necessário para sua utilização no controle biológico em programas de manejo integrado de pragas em plantios florestais no Brasil. Esses percevejos predadores serão criados em laboratório, onde serão avaliados aspectos biológicos, reprodutivos, morfológicos, comportamentos como predação e canibalismo, hospedeiros alternativos, efeito da fitofogagia e de inseticidas sintéticos e naturais sobre eles. Esse inseto pode ter condições de ser produzido massalmente e ser utilizado com outras técnicas de controle de pragas, sendo uma opção sustentável no manejo de várias pragas agrícolas e florestais brasileiras.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Guilherme Ribeiro Piccoli

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • análise da sustentabilidade financeira das cooperativas agroindustriais brasileiras
  • O setor do agronegócio brasileiro vem passando por acentuada expansão em suas vendas nos últimos anos, contribuindo de maneira cada vez mais significativa para a composição da balança comercial brasileira. Uma vez que, em função de características desse setor, as respectivas empresas apresentam demandam capital de giro para suas operações, o crescimento nas vendas é acompanhamento pelo aumento da necessidade de financiar a ampliação em seu giro. Neste cenário, caso as operações da empresa não gerem resultados suficientes para cobrir esse aumento do capital de giro, ela deverá financiá-lo, em um primeiro momento, com recursos próprios e, posteriormente, com níveis crescentes de capital de terceiros, aumentando seu risco. Neste contexto, a ampliação das vendas da empresa poderá conduzir à deterioração de sua situação financeira, configurando-se em um crescimento dito não sustentável. No caso das cooperativas agroindustriais, também protagonistas desse processo, tal fenômeno é particularmente delicado, pois em função do duplo papel exercido por seus associados que, além de donos, são clientes e/ou fornecedores, essas organizações apresentam margens de lucro mais estreitas, visto que distribuem benefícios a seus cooperados também por meio da estrutura de preços, reduzindo sua capacidade de gerar resultado líquido a partir de suas operações. Assim, a necessidade de financiamento de suas atividades com o uso de fontes externas de capital mostra-se mais agudo, o que pode comprometer sua sustentabilidade financeira de longo prazo, no advento de uma crise financeira na qual as fontes de crédito se tornam mais escassas. O objetivo desse projeto é realizar uma análise da sustentabilidade financeira das cooperativas agroindustriais brasileiras por meio de modelos de crescimento sustentável existentes na literatura financeira, bem como pelo uso de modelos estatísticos de exposição a risco sistêmicos e idiossincráticos utilizando-se de técnicas de simulação de Monte Carlo e de previsão de insolvência. Os resultados almejados pela presente proposta auxiliarão na gestão financeira sustentável dessas organizações, bem como permitirão aos órgãos de monitoramento dessas entidades uma análise mais rica e modelos mais atualizados para esse exercício de acompanhamento, em linha com alguns dos objetivos estratégicos de tais órgãos.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Gutemberg de Alcântara Segundinho

Engenharias

Engenharia Civil
  • avaliação numérica e experimental de vigas madeira laminada colada (mlc) produzidas de eucalipto
  • A Madeira Laminada Colada (MLC) é um material produzido a partir de lâminas de dimensões relativamente reduzidas se comparadas às dimensões final da peça. As lâminas, unidas por colagem, ficam em uma disposição de tal maneira que as suas fibras estejam paralelas entre si. Não há dúvida que o controle da qualidade é fundamental no processo de fabricação de MLC e esse pode ser feito por meio da classificação visual e mecânica das lâminas, avaliação não destrutiva do módulo de elasticidade, por testes de resistência ao cisalhameno da linha de cola e delaminação. No âmbito da avaliação teórica da MLC com a finalidade de atesta a qualidade da mesma, pode ser utilizada a simulação numérica como uma ferramenta capaz de produzir resultados satisfatórios que indique um ponto de partida, sem que ocorra inicialmente uma grande empreitada experimental com altos custos econômicos e mão de obra. O objetivo geral desse trabalho consiste em comparar os resultados experimentais obtidos de vigas de Madeira Laminada Colada (MLC) produzidas a partir da madeira de eucalipto de um híbrido clonal de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus grandis em relação aos resultados numéricos obtidos por meio da modelagem numérica utilizando o método dos elementos finitos pro meio do programa de simulação numérica COMSOL Multiphysics®. No total serão produzidas 45 vigas de MLC de madeira de eucalipto coladas com adesivos de aplicação estrutural, sendo 15 coladas com o adesivo à base de Resorcina Fenol Formaldeído (RFF), 15 coladas com o adesivo à base de Poliuretano (PUR) e 15 coladas com adesivo à base de Melamina Uréia Formaldeído (MUF). Para a manufatura das vigas de MLC serão realizados os ensaios de classificação visual das peças de madeira em classes de qualidade, caracterização das propriedades físicas e mecânicas da madeira de eucalipto, vibração transversal livre, vibração longitudinal, flexão estática nas peças de madeira de eucalipto para obtenção do módulo de elasticidade. Os ensaio de caracterização dos adesivos serão pH, viscosidade, teor de sólido e densidade. Os ensaios de caracterização das vigas de MLC serão vibração transversal livre, vibração longitudinal, flexão estática, propriedades físico-mecânicas e delaminação. As peças de madeira e as vigas de MLC serão simuladas numericamente a partir do método dos elementos finitos utilizando o programa COMSOL Multiphysics® e a posterior calibração desses por meio dos resultados obtidos na avaliação experimental. Os resultados experimentais das vigas de MLC da madeira de eucalipto serão comparados com os resultados obtidos a partir da simulação numérica dos modelos. Logo, espera-se que a qualidade das vigas de MLC de madeira de eucalipto seja adequada para produção de elementos estruturais para aplicação na construção civil e que a simulação numérica realizada por meio do MEF utilizando o respectivo programa seja capaz de apresentar resultados equivalentes aos experimentais.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Pedro Heitor Barros Geraldo

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • a decisão em ação: o raciocínio jurídico prático nas formas de administração dos conflitos nas instituições jurídicas
  • Este projeto busca identificar, descrever e analisar as formas de raciocínio prático dos juristas nas práticas de administração de conflitos nas instituições jurídicas nos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, a partir de uma abordagem praxeológica do trabalho cotidiano dos operadores do direito. O objetivo é descrever e compreender como estes operadores orientam a sua tomada de decisão a partir de regras práticas que conformam suas rotinas internas e interinstitucionais. Embora pertencentes ao mesmo sistema de justiça, estas instituições, além de vinculações doutrinárias diversas, possuem constrangimentos normativo-procedimentais distintos que também orientam as práticas de administração de conflitos, conformando lógicas-em-uso divergentes. Os diferentes tipos de conflitos podem sugerir que as formas de sua administração sejam também distintas e mesmo desiguais. No entanto, as regras práticas de tomada de decisão se orientam por um padrão local e contextual. Assim, essa perspectiva permite compreender como os operadores do direito se orientam por contingências institucionais que explicitam o caráter hierárquico, excludente e sigiloso das instituições.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Cavendish Schimmelpfeng

Ciências Humanas

Educação
  • vida de inseto: o uso da gamificação para o ensino de insetos e sua importância ecológica
  • A partir de 1990, com a popularização da internet e computadores pessoais, novas tecnologias floresceram, sendo uma delas a Inteligência Artificial. Nela, o potencial de um computador é utilizado para, basicamente, analisar grandes volumes de dados, extrair significado e, assim, tomar decisões. Esse processo, quando bem executado, é capaz de apresentar índices de sucesso iguais ou maiores do que quando comparado com decisões humanas. O sucesso dessa tecnologia nos últimos trinta anos projetou um crescimento e uso exponencial de suas potencialidades. Assim, como em outros episódios da história humana, a tecnologia ocupa o espaço de atividades repetitivas desempenhadas em outrora por seres humanos, agora, com menos erros e custos mais baixos. Uma das potencialidades da Inteligência Artificial é a Aprendizagem Profunda (do inglês, Deep Learning). Nela, um algoritmo é utilizado para fazer o reconhecimento de objetos em imagens, que podem ser dos mais variados, como, por exemplo, insetos. Os insetos correspondem ao grupo taxonômico mais rico de nosso planeta e um dos mais abundantes. Para ilustrar essa afirmação, atualmente, mais de um milhão de espécies estão descritas neste grupo. O segundo lugar, entre todos os seres vivos conhecidos, fica com as angiospermas, plantas superiores e produtoras de flores e frutos e que possuem cerca de duzentas e vinte mil espécies descritas. Já em relação à biomassa, os insetos correspondem à metade de toda biomassa animal de nosso planeta. Nós, seres humanos, correspondemos apenas a 3% deste total. A entomologia é a ciência responsável pelo estudo desses animais e ela pode atuar em campos econômicos (enquanto alguns insetos são pragas outros são grandes protagonistas no Controle Biológico, por exemplo) e no desenho de políticas públicas, como no controle de vetores de doenças, que é o caso do mosquito (dengue, zika, febre amarela e chikungunya) e barbeiro (doença de chagas). Não apenas isso, mas a entomologia pode contribuir no processo de ensino e aprendizagem, despertando a curiosidade e interesse daqueles que se envolvem na área. Apesar de todas essas potencialidades, a entomologia enfrenta alguns desafios, pois muitos insetos são pequenos e difíceis de serem identificados. Além disso, não há mão de obra qualificada suficiente em nosso planeta para coletar e identificar esses animais de maneira sistematizada e robusta. A participação da população em prol desses animais ou a favor de políticas públicas que os envolva, geralmente, é baixa. Assim, o uso de tecnologias oriundas da Inteligência Artificial, aliadas ao engajamento da comunidade, poderão minimizar os desafios mencionados no parágrafo anterior e maximizar os efeitos benéficos desta área de estudo. Esse engajamento, refletido em ações que promovem práticas sustentáveis junto ao meio ambiente, fazem parte do conceito de comportamento ecológico. Nesse cenário, o projeto Vida de Inseto (www.vidadeinseto.com.br) tem como objetivo conscientizar a população sobre a riqueza dos insetos no meio ambiente e os diferentes serviços ecológicos prestados por eles. O projeto nasceu no início de 2019 e foi responsável pela criação de um aplicativo que faz uso da Inteligência Artificial a fim de engajar seus usuários em uma rede social que fomenta o desenvolvimento do comportamento ecológico. Alguns exemplos do potencial desta ferramenta são o mapeamento de insetos capazes de causar prejuízos econômicos e à saúde humana, como os mosquitos e barbeiros. Além disso, há o potencial de contribuir para o aumento da população de insetos que sejam benéficos à manutenção de importante serviços ecológicos prestados aos seres humanos, como controle biológico e drenagem de água da chuva. No entanto, apenas com a participação da população e na sua consequente mudança de hábitos e ações pró-ambientais esses resultados poderão ser alcançados. Assim, o projeto busca, não apenas uma grande quantidade de dados sobre a entomofauna brasileira, mas, também, a contribuição da população e, consequentemente, seu aprendizado. Os dados obtidos contribuirão na criação de políticas públicas, novas tecnologias e, por fim, colocar o cidadão como protagonista dessa mudança. Os recursos oriundos desta chamada serão fundamentais para, além de expor o projeto na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2020 (SNCT 2020), inserir novas funcionalidades em seu aplicativo e portal. Essas novas funcionalidades serão responsáveis por tornar essas ferramentas mais atrativas e, também, criar relatórios de dados mais robustos, que serão entregues gratuitamente à população e os órgãos competentes. A metodologia proposta deverá aliar o uso da Inteligência Artificial à obtenção de dados do interesse público e contribuir para a formação de cidadãos mais conscientes e atuantes em relação às causas ambientais. Por fim, destaca-se que o produto gerado deverá ficar à disposição de toda a população brasileira por tempo indeterminado através do uso de qualquer smartphone que utilizem os sistemas operacionais Android e IOS.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 22/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Pedro Henrique Coelho Rapozo

Ciências Humanas

Sociologia
  • cartografias da violência e das resistências: os conflitos socioambientais na tríplice fronteira amazônica brasil, colômbia e peru.
  • Marcadas pela sociodiversidade das formas de apropriação dos bens naturais, as sociedades rurais amazônicas compreendem uma dinâmica territorial, econômica e política singular na Pan-Amazônia. Nesta região, tais usos se intensificam por interesses de Estado e mercados, permitindo-nos evidenciar inúmeros conflitos socioambientais decorrentes das relações de acesso as terras, águas e florestas. Este estudo propõe uma tipificação dos conflitos socioambientais envolvendo terras tradicionalmente ocupadas por indígenas, ribeirinhos e comunidades agroextrativistas no Estado do Amazonas na condição de tríplice fronteira. A abordagem metodológica utilizada será baseada na pesquisa qualitativa e quantitativa com a utilização das cartografias sociais junto aos agentes interlocutores da pesquisa. No Estado do Amazonas, na microrregião do Alto Solimões, onde se localiza a tríplice fronteira amazônica Brasil, Colômbia e Peru, os conflitos pela apropriação dos bens naturais são marcados historicamente pelo narcotráfico, pela intensificação da ação ilegal de madeireiros, garimpeiros, e pescadores comerciais em territórios sociais de uso comum. Estes conflitos têm impossibilitado a garantia dos direitos territoriais e da gestão dos recursos naturais de que dispõem as sociedades rurais, marcadas pela violência política dos atos de Estado e pelos ilegalismos das atividades econômicas transfronteiriças. Por outro lado, ao enfrentarem as incertezas de uma ausência-presente do Estado, as sociedades rurais locais vêm acionando diversos mecanismos de resistência, dentre eles identitários e territoriais, que se configuram contra o avanço da violência, conivência e desrespeito ao uso tradicional de suas terras historicamente ocupadas.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Del Bianco Hokama

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • algoritmos para o problema integrado de dimensionamento de lote, estoque e roteirização com restrições de empacotamento
  • Este projeto de pesquisa visa propor algoritmos para o problema integrado de dimensionamento de lote, estoque e roteirização com restrições de empacotamento. Esse problema é encontrado quando um fornecedor precisa atender as demandas de produtos em seus clientes espalhados em diferentes localidades. Para tanto é necessário decidir quando fazer as entregas, quais rotas os veículos devem seguir e ainda fazer o planejamento da produção dos produtos a serem entregues. Além disso é necessário planejar como serão arranjados os produtos dentro dos contêineres dos veículos. O problema se trata de uma combinação de conhecidos problemas NP-Difíceis; o problema de empacotamento bidimensional, o problema do roteamento de veículos, o problema do estoque e roteirização e finalmente o problema de dimensionamento de lote. Esses problemas podem ser abordados por heurísticas, algoritmos de aproximação, programação linear inteira, programação por restrições etc. Além do forte apelo teórico existe também um apelo prático visto que esses problemas aparecem com frequência no mundo real. Por se tratar de um problema bastante complexo muitos estudos podem ser derivados dele, sendo um bom ponto de partida para futuras orientações.
  • Universidade Federal de Itajubá - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Ferri

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • padrão temporal multivariado nos óleos essenciais e no conteúdo fenólico de frutos do cerrado
  • As árvores frutíferas do Cerrado constituem um mercado potencial e crescente, embora pouco explorado, cujo aproveitamento dos frutos tem sido feito de forma extrativista. Dentre as frutíferas usadas em sistemas tradicionais de produção agrícola, derivados da jabuticabeira (Myrciaria cauliflora Berg., Myrtaceae) têm aumentado em número e quantidade, incentivando os produtores na melhoria da qualidade de geléias, sorvetes e, principalmente, sucos e vinhos. As características dos vinhos de jabuticaba, como acidez, açúcares, cinzas e compostos voláteis presentes são estabelecidos pela legislação brasileira, os quais são influenciados pelas etapas da colheita do fruto até a etapa final da bebida. Além de cumprir com os requisitos mínimos de qualidade, a aparência, o sabor e o aroma da bebida são importantes para cativar consumidores e depende do equilíbrio delicado entre o teor fenólico, compostos voláteis e ácidos orgânicos, boa parte oriunda dos frutos. O sabor também é influenciado pela quantidade de ácidos orgânicos, provenientes da fruta ou podem ser formados durante a fermentação. Portanto, a qualidade dos vinhos depende tanto da composição química dos frutos quanto do processo de vinificação e envelhecimento. Para um produto de alta qualidade faz-se necessário um controle minucioso da matéria prima e do produto acabado. Neste caso é imprescindível uma avaliação dos compostos fenólicos, voláteis e dos ácidos orgânicos do fruto, do mosto em suas diversas etapas e do vinho, ou seja, um acompanhamento de todas as etapas, do fruto ao vinho. Outros frutos de importância econômica regional, como o araçá do cerrado (Psidium firmum Berg., Myrtaceae) e marolo (Annona crassiflora Mart., Annonaceae) foram pouco investigados, apesar da imensa potencialidade de exploração dessas frutíferas. O araçá do cerrado é consumido fresco ou na forma de sucos, polpas de frutas congeladas, sorvetes, compotas, licores, doces e outros produtos. Já o marolo tem atraído a atenção devido às características sensoriais, como cor, aroma e sabor, além de qualidades nutricionais, antioxidantes e antimutagênicas. Esses frutos são comuns na região de Cerrado e os seus óleos essenciais permanecem desconhecidos. Uma alternativa para a comercialização desses frutos é o processamento mínimo, com a disposição dos frutos descascados em bandejas embaladas em filmes plásticos e sob refrigeração, ou em polpas refrigeradas em redes de distribuição locais e regionais. O armazenamento refrigerado retarda o metabolismo, diminuindo a taxa respiratória e a atividade enzimática e evita ou minimiza alterações no aroma, sabor, textura, cor e demais atributos de qualidade do material. Para os frutos e derivados supracitados, existe uma complexa influência do tempo sobre os fatores que governam as transformações químicas nos óleos essenciais e teores de compostos fenólicos. Uma abordagem multivariada para lidar com a complexidade da dependência temporal e de uma forma facilmente entendível constitui-se na aplicação da Curva de Resposta Principal (PRC). A PRC se baseia na análise de redundância canônica, a forma condicionada de uma análise de componentes principais, especialmente aplicada na área de ecotoxicologia, com algumas incursões na ecologia de solo. O método pode analisar as diferenças na composição química entre amostragens sob um gradiente temporal. Uma vantagem sobre as técnicas multivariadas clássicas é que qualquer mudança temporal no controle ou referência é condicionada a uma linha horizontal em um gráfico bidimensional. Isto permite uma representação de fácil compreensão das mudanças temporais em amostras. Uma vantagem adicional é que a técnica avalia os efeitos ao nível das amostras, por meio de pesos amostrais, permitindo avaliar a afinidade de uma amostra ao padrão de resposta do conjunto de dados, além de estimar a abundância relativa das variáveis em comparação ao controle. Nesta proposta, o solicitante pretende aplicar a PRC para avaliar o padrão de variabilidade química temporal, até o momento não utilizado na área de Química de Produtos Naturais. Como modelos experimentais serão utilizados os frutos e derivados de frutos do Cerrado de grande interesse regional e inseridos no programa de Domesticação de Plantas do Cerrado e sua Incorporação ao Sistema Produtivo Regional/UFG. No primeiro deles, serão estudadas as alterações químicas nos teores de fenóis, açúcares e ácidos carboxílicos, em adição aos constituintes voláteis durante os seis meses de fermentação dos frutos de jabuticabeira. Em uma segunda aplicação, as variações nos constituintes químicos dos óleos essenciais das polpas de araçá do cerrado e marolo e de sua mistura serão investigados ao longo de 12 meses de armazenamento, sob refrigeração. Esta proposta complementará os estudos anteriores, permitindo um melhor aproveitamento agroindustrial dos frutos de jabuticabeira por meio do delineamento das condições de cultivo, visando à obtenção de vinhos de melhor qualidade. Pretende-se, ainda, avaliar as alterações no aroma das polpas de araçá do cerrado e marolo ao longo de um período de um ano de armazenamento refrigerado, visando ao controle de qualidade desses produtos, os quais poderão constituir novas opções de exploração sustentável para comunidades familiares extrativistas. O uso de marcadores químicos como óleos essenciais e substâncias fenólicas pode conduzir a maior valorização de frutas e contribuir para a exploração econômica de espécies frutíferas nativas dessa região. Espera-se conhecer e correlacionar as substâncias que influenciam no sabor, aroma e na coloração de frutos, matéria-prima para a produção de derivados de interesse econômico crescente. Outro ponto importante seria contribuir na adequação dos produtos para o mercado externo, realçando os sabores e aromas dos frutos nativos dessa região e tornando o produto mais exótico e tipicamente brasileiro.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Pedro Henrique Gonzalez de Cademartori

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • reaproveitamento do bio-óleo de pirólise rápida e incorporação de bentonita para desenvolvimento de um produto preservante de madeira
  • A substituição de combustíveis fósseis e produtos com alta toxicidade por meio do desenvolvimento de novos produtos com alto valor agregado são tópicos amplamente solicitados durante a implementação dos conceitos de biorefinaria. Nesse contexto, a presente proposta tem como objetivo o desenvolvimento de novas aplicações para o bio-óleo, principal produto da pirólise rápida de biomassa florestal, com ênfase em um produto de alto valor agregado. O bio-óleo será incorporado com bentonita nanoestruturada para o desenvolvimento de um produto preservante que resulte em uma madeira impregnada com alta resistência biológica e propriedades físicas e mecânicas relevantes. Além disso, a fração aquosa do bio-óleo será separada para investigar sua potencial ação comparada ao bio-óleo in natura. Os melhores desempenhos de incorporação tanto do bio-óleo in natura como da sua fração aquosa serão utilizados para a impregnação da madeira e posterior avaliação do potencial de utilização como preservante, barreira física e para aumentar as propriedades mecânicas do material. Além disso, investigar-se-á o efeito da incorporação da bentonita em questões possivelmente limitantes do uso do bio-óleo como agente preservante, tais como lixiviação quando em contato com água e exsudação quando a madeira impregnada for exposta ao ambiente.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Hermes de Araujo

Engenharias

Engenharia Química
  • nanoestruturas poliméricas para o tratamento de infecções microbianas
  • O mundo está enfrentando uma crescente crise de infecções microbianas, onde a prevalência contínua de bactérias resistentes a infecções representa um desafio e uma questão de saúde eminente para a sociedade atual. Para combater esta situação precária, abordagens inovadoras devem ser desenvolvidas rapidamente, que não só aumentam o acúmulo de drogas e a eficácia em relação aos micróbios patogênicos, ao mesmo tempo que reduzem os efeitos colaterais, mas também reduzem a propensão ao desenvolvimento de resistência. A equipe chinesa preparará nanoestruturas uniformes semelhantes a fibras contendo núcleo de oligo(p-fenileno vinileno) (OPV) e corona antimicrobiana de comprimento e composição variável controlados por auto-montagem acionada por cristalização viva. As propriedades biológicas dessas micelas semelhantes a fibras serão investigadas por ensaios de inibição do crescimento microbiano contra bactérias Gram-positivas e Gram-negativas clinicamente relevantes, fungos e hemólise, para melhor compreensão da relação propriedade-estrutura (atividade antimicrobiana) desta nova nanoestrutura anti-bacteriana para a prevenção e tratamento de infecções patogênicas resistentes a múltiplos fármacos. A equipe brasileira realizará o encapsulamento in-situ de medicamentos por polimerização direta em miniemulsão e por fotopolimerização tiol-eno de dispersões de água-óleo-água em miniemulsão. Esta última estratégia também abre a possibilidade de encapsulamento simultâneo in-situ de drogas hidrofílicas e hidrofóbicas na mesma partícula, o que pode fornecer um efeito sinérgico contra microorganismos. A polimerização tiol-eno permite a formação de polímeros biocompatíveis e biodegradáveis contendo ligações ester na cadeia principal obtidos a partir de monômeros derivados de fontes renováveis e permite grande flexibilidade para sintonizar as propriedades das partículas poliméricas pela incorporação de diferentes moléculas na superfície da partícula durante a etapa de polimerização que incluem as fibras antimicrobianas fornecida pela equipe chinesa. As drogas antiparasitárias a serem encapsuladas incluem buparvaquona e dietilditiocarbamato e o efeito de diferentes morfologia e composição em bactérias Gram-positivas e Gram-negativas e infecção parasitária como leishmaniose serão avaliados. A equipe indiana desenvolverá sistemas nano-portadores de drogas anti-parasitárias, juntamente com o uso de estratégias de complexação com ciclodextrina. A formulação desenvolvida será sistematicamente examinada quanto à sua farmacocinética e toxicologia para substanciar sua segurança e eficiência. Este complexo de ciclodextrina baseado em nanopartículas irá esconder as propriedades indesejáveis do fármaco e levar a um efeito sinérgico ou aditivo. Os sistemas desenvolvidos serão testados contra a Leishmaniose, Theileria e outras infecções parasitárias. Além disso, a influência do comprimento das micelas e do tipo de nanopartículas de poli(tioeter-éster) nos tempos de circulação no sangue e na eficiência das micelas e das nanopartículas de polimero que entram nas células será sistematicamente examinada pela equipe indiana. Além disso, após a conclusão bem-sucedida dos estudos preliminares, o composto selecionado também será utilizado para testar animais de grande porte, especialmente o gado, para acessar seus potenciais de aplicação.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 08/08/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Hermes de Araujo

Engenharias

Engenharia Química
  • síntese de monômeros derivados de recursos renováveis e nanopartículas poliméricas biocompatíveis
  • Matérias primas oriundas de fontes renováveis são consideradas uma alternativa limpa e ambientalmente amigável para substituir parcialmente, ou mesmo totalmente, monômeros baseados em petróleo. Neste projeto, propõem-se a síntese de monômeros diênicos a partir de óleos vegetais, açúcares e seus derivados e a posterior polimerização destes via reação tiol-eno e aza-Michael em miniemulsão, visando à produção de nanopartículas poliméricas com características diferenciadas e estrutura bem definida. Mais especificamente, o projeto busca sintetizar novos monômeros diênicos a partir de derivados de açúcares (ácido itacônico, isossorbídeo) e derivados de óleo de mamona (ácido undecenóico) e a posterior obtenção de nanopartículas poliméricas com propriedades específicas que possam viabilizá-las para aplicações biomédicas. Por se tratarem de novos materiais poliméricos, testes específicos relativos à aplicação desejada são necessários, como por exemplo: hemocompatibilidade, perfil de liberação de fármacos, nutracêuticos, degradabilidade e citotoxicidade.. Vale ressaltar que ainda são poucos os trabalhos publicados que reportem polimerização em miniemulsão via reações tiol-eno e adição de Michael, portanto uma grande contribuição para essa área ainda pode ser realizada. Há um grande potencial de que as nanopartículas poliméricas geradas neste projeto possam vir a serem utilizadas em aplicações biomédicas
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Rodrigues Pereira

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • estabilidade térmica e comportamento mecânico de ligas de alumínio nanoestruturadas
  • O processamento por deformação plástica severa (SPD) tem sido utilizado na produção de ligas de alumínio com grãos ultrafinos (<1 µm). No entanto, a alta energia interna acumulada na forma de defeitos cristalinos, torna estes materiais suscetíveis à recristalização prematura. Em virtude desta instabilidade microestrutural, ligas Al-Mg-Sc foram desenvolvidas a fim de dificultar a migração de contornos de grão pela formação de nanoprecipitados Al3Sc. Estas partículas mostraram-se efetivas em retardar a cinética de recristalização em relação a outras ligas de alumínio processadas por SPD, entretanto, seu efeito foi insuficiente para permitir a conformação superplástica após processamento por Torção sob Elevada Pressão (HPT) na temperatura ambiente. O presente projeto visa buscar estratégias para a melhoria da estabilidade térmica após o HPT pela condução desta técnica na liga Al-3Mg-0,2Sc em temperaturas de processamento elevadas. Desta forma, será possível a fabricação de ligas Al-Mg-Sc com alto valor agregado que apresentem boa ductilidade e resistência mecânica superior aos materiais produzidos por processos de conformação convencionais. A cinética de envelhecimento da liga Al-Mg-Sc processada por HPT também será analisada objetivando encontrar as condições de tratamentos térmicos adequadas para produção de metais com melhor estabilidade térmica.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Pedro Henrique Simonard Santos

Ciências Humanas

Antropologia
  • a reprodutibilidade sociocultural em uma comunidade remanescente de quilombos no estado de alagoas
  • Este projeto busca investigar as condições de reprodutibilidade do território quilombola comunidade Ribeiras (localizada no município de Jacaré dos Homens), no Estado de Alagoas, certificado pela Fundação Cultural Palmares (FCP) em fevereiro de 2011. Busca-se verificar como e de que maneira a certificação e o reconhecimento enquanto comunidade remanescente de quilombos interferem, modificam, favorecem ou dificultam a vida das famílias que vivem neste território, numa área onde a questão fundiária e a pobreza são problemas muito presentes.
  • Instituto de Tecnologia e Pesquisa - SE - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021