Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Aline Lorandi

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • síndrome de down e dislexia de desenvolvimento: um estudo sobre a consciência fonológica e sua relação com habilidades cognitivas na busca pela intervenção precoce
  • Esta proposta de estudo tem como objetivo a investigação sobre habilidades linguísticas e não-linguísticas relacionadas a dois tipos de população que conhecidamente apresentam dificuldades com a consciência fonológica: a síndrome de Down e a dislexia do desenvolvimento, visando à intervenção precoce. O aporte teórico encontra na Psicolinguística e nas Neurociências Cognitivas uma interface que possa dar conta desses problemas de aprendizagem de uma forma mais abrangente e adequada, tendo em vista suas naturezas multifacetadas, em uma perspectiva desenvolvimental. A metodologia conta com testes de consciência linguística, assim como teste para avaliação da memória fonológica, da atenção continuada, da nomeação rápida, do vocabulário receptivo e das funções executivas. Espera-se oferecer contribuições importantes para as áreas de atuação dos profissionais que lidam com a síndrome de Down e com a dislexia, de modo mais particular, e com o desenvolvimento da linguagem de modo geral, de modo a que se possam pensar estratégias de intervenção junto a essas populações, visando ao desenvolvimento precoce de habilidades que, em um efeito cascata, possam melhorar sua consciência fonológica e também suas habilidades de leitura e escrita.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Aline Mara dos Santos

Ciências da Saúde

Medicina
  • cardiotoxicidade induzida por quimioterápicos antineoplásicos: o papel da sinalização mediada pela quinase de adesão focal
  • As complicações cardiovasculares das terapias antineoplásicas são consideradas um problema de saúde pública emergente, dada a crescente população de sobreviventes ao câncer. A cardiotoxicidade induzida pela ação de quimioterápicos de escolha para diversas neoplasias, como a doxorrubicina, é uma condição grave, que pode evoluir para cardiomiopatia crônica, insuficiência cardíaca congestiva e morte do paciente. A complexa e não completamente compreendida patogênese dessas complicações dificulta o planejamento de medidas preventivas de sucesso. Estudos com foco na sinalização ativada por terapias antineoplásicas vêm demonstrando a importância da proteína quinase de adesão focal (FAK) para a sobrevivência e resistência celular frente a esse tratamento, no entanto, essa sinalização permanece pouco compreendida. A presente proposta visa identificar e caracterizar os mecanismos moleculares pelos quais FAK promove sobrevivência e resistência à cardiotoxicidade induzida por doxorrubicina em miócitos H9C2. Dados preliminares de experimentos de Co-Imunoprecipitação demonstraram que FAK pode interagir e regular proteínas centrais da resposta ao dano no DNA (DDR), como PARP1, DNA-PK1, MRE11A, XRCC5 e BCLAF1. A regulação desses alvos por FAK será investigada por uma combinação de técnicas sofisticadas em miócitos, as quais irão prover um conjunto de dados funcionais e estruturais que permitirão o estabelecimento dos mecanismos moleculares envolvidos. Os dados gerados pelo presente estudo poderão contribuir para a compreensão da sinalização ativada por agentes antineoplásicos e também para o estabelecimento de novas modalidades terapêuticas para o tratamento tumoral com amenização dos efeitos deletérios sobre a função cardíaca.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Marins Paes Carvalho

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • means: aprendizado de máquina explicável com aplicações para o bem-estar social
  • A área recentemente denominada de “Inteligência Artificial (IA) para o bem-estar social” (“AI for Social Good”) investiga como desenvolver soluções baseadas em IA para resolver problemas da sociedade atual, tendo como inspiração as metas de desenvolvimento sustentável (MDS) estabelecidas pelas Nações Unidas. Argumenta-se que, tais metas e suas respectivas soluções são essenciais para alavancar o desenvolvimento das sociedades atuais, em termos de prosperidade, igualdade, democracia, e qualidade de vida, sem comprometer as gerações futuras. Entretanto, acreditamos que, por mais benéficas que sejam tais soluções baseadas em IA, elas não serão bem aceitas pela sociedade e governos se não oferecerem um processo de decisão transparente. Assim, nesse projeto, temos como foco desenvolver soluções de Aprendizado de Máquina para abordar alguns dos problemas citados nas MDS, porém, a partir de técnicas de predição explicáveis. Serão desenvolvidos métodos baseados em Aprendizado Relacional e Aprendizado por Reforço, uma vez que os problemas selecionados estão ou em formato estruturado ou requerem um processo sequencial, contínuo, e adaptativo de tomada de decisão, justificando, respectivamente, o uso das duas sub-áreas mencionadas. Em ambos os casos, utilizaremos representações latentes embutidas em um espaço Euclidiano, de forma a se aproveitar de implementações recentes de Aprendizado Profundo (“Deep Learning”). Ao mesmo tempo, ao desenvolver técnicas fundamentadas em IA explicável, aliviaremos o aspecto de caixa-preta oriundo do aprendizado baseado em representações latentes inerente aos métodos de Aprendizado Profundo. Para extrair as explicações do processo de inferência, nos valeremos de métodos de argumentação em lógica e diagramas de causalidade, de forma a conectar as causas relevantes e suas respectivas consequências que conduzem à resposta retornada pelo método. Esperamos, com isso, obter soluções que terão alto impacto na solução de problemas comuns da sociedade, ao mesmo tempo em que esperamos contribuir cientificamente com o estado-da-arte em Aprendizado de Máquina, com o desenvolvimento de métodos de inferência transparente e explicável para a indução de hipóteses.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Medina dos Santos

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeitos de interferência envolvendo átomos de hidrogênio metaestáveis
  • Fótons gêmeos, pares de fótons com propriedades emaranhadas, são agora facilmente produzidos a partir de cristais óticos não-lineares, e experimentos com esses pares são rotineiramente realizados em diferentes laboratórios. É possível estudar o mesmo tipo de propriedades com átomos gêmeos, ou seja, pares de partículas massivas também com propriedades emaranhadas obtidas simplesmente pela quebra de moléculas homonucleares diatômicas? Com base em nossos cálculos anteriores, dentro deste projeto propomos um experimento para analisar a coerência de spin de um par atômico de EPR da maneira proposta inicialmente por David Bohm. Além dos testes usuais neste tipo de experimento EPR, é interessante acompanhar, da maneira mais precisa possível, a dinâmica da dissociação. A molécula que escolhemos, o H2, é a menos complexa das moléculas neutras, uma vez que é composta apenas por quatro corpos. A complexidade das simetrias por permutação está, no entanto, presente, uma vez que possui dois elétrons e dois prótons, mas tem a vantagem de poder se dissociar em um par de átomos gêmeos metaestáveis, o H (2s). A configuração iônica/ covalente também intervém na dinâmica. Os acoplamentos dos canais de dissociação com esses estados podem, de acordo com a situação, interferir na perda de coerência entre os átomos gêmeos. Propusemos um esquema bem adequado para investigar quantitativamente a coerência do momento angular de fragmentos moleculares. É essencialmente um duplo interferômetro Stern-Gerlach simétrico, que é adequado para estimar quantitativamente a coerência do momento angular dos fragmentos emitidos a partir de uma dissociação molecular. Mostramos teoricamente que o interferômetro duplo imaginado permite distinguir inequivocamente uma dissociação spin-coerente de uma incoerência spin-incoerente, bem como estimar a pureza da matriz de densidade de momento angular associada aos fragmentos. Essa configuração, que pode ser vista como um análogo atômico de um interferômetro de fótons-gêmeos, pode ser usada para investigar a adequação dos processos de dissociação de moléculas - como a dissociação dos átomos de hidrogênio metaestáveis H (2s) - H (2s) - para ótica de fótons gêmeos coerentes. O objetivo do presente projeto é construir o experimento proposto.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aline Mendonça dos Santos

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • tecnologias sociais, economia solidária, agroecologia e desenvolvimento territorial: a ação extensionista do nesic/ucpel junto à comunidade de dependentes químicos em recuperação e seu entorno.
  • O projeto intitulado “Tecnologias Sociais, Economia Solidária, Agroecologia e desenvolvimento territorial: a ação extensionista do NESIC/UCPel junto à comunidade de dependentes químicos em recuperação e seu entorno” visa desenvolver e ampliar as ações de extensão e incubação de Empreendimentos Econômicos Solidários (EES) a partir do trabalho proposto em parceria com o programa de recuperação de dependentes químicos - vinculados a Comunidade Terapêutica do Centro de Tratamento Alcoolismo e Drogadição/ CAEX (Pelotas) - articulando as dimensões associadas a Economia Solidária, Laborterapia, Agroecologia, Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional e o desenvolvimento de Tecnologias Sociais junto a populações em situação de vulnerabilidade socioeconômica. A CAEX fica situada em um território do município de Pelotas numa área ruurbano - um espaço de transição entre o rural e o urbano, de aproximadamente 150 hectares de terra. Neste espaço, o NESIC foi desafiado a pensar e executar junto com a comunidade um processo de geração de trabalho e renda de base agroecológica que atendendesse tantos os usuários da comunidade terapêutica, bem como seus familiares e moradores das comunidades do entorno do território. Desta forma, desenvolveu-se uma proposta que envolve produção, comercialização e consumo a partir dos preceitos da economia solidária, agroecologia e desenvolvimento territorial. Desta forma, trata-se de um projeto plural que envolve três frentes principais na proposta da tecnologia social: produção, comercialização e consumo. No âmbito da produção, o projeto implica na constituição de quintal agroecológico de produção orgânica e organização coletiva que deve se constituir em um EES, bem como num processo de laborterapia para os dependentes químicos que estão em processo de recuperação na Comunidade Terapêutica CAEX. No âmbito da comercialização e do consumo, o projeto consiste numa relação estreita entre os sujeitos da produção e a Rede Bem da Terra, uma rede de economia solidária consolidada no município de Pelotas há aproximadamente 12 anos e que envolve produção, distribuição e consumo. Neste caso, a proposta é que os produtos sejam comercializados nas feiras itinerantes, virtual e Rizoma do Bem da Terra. Tendo em vista os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e firmados por 193 países, inclusive o Brasil, no âmbito da Agenda 2030 em 2015, pode-se dizer que o projeto que aqui propomos está estreitamente relacionado com três objetivos principais: # ACABAR COM A FOME, ALCANÇAR A SEGURANÇA ALIMENTAR E MELHORARIA DA NUTRIÇÃO E PROMOVER A AGRICULTURA SUSTENTÁVEL Nesta perspectiva, o desenvolvimento do quintal agroecológico e a comercialização e consumos solidários – duas das principais metas deste projeto e compreendem um processo de tecnologias sociais pautadas pela agricultura de base agroecológica, pela soberania alimentar e pela economia solidária. (1) O primeiro consiste no conjunto de conhecimentos sistematizados, construídos na interação entre saber científico e saber tradicional, que defende a incorporação dos princípios ecológicos sustentáveis e dos valores culturais tradicionais do campesinato às práticas agropastoris; (2) O segundo, consiste no direito de produzir, comercializar e consumir alimentos a partir de circuitos locais de abastecimento e distribuição, vinculados à cultura, à diversidade ecológica e ao modo de vida dos territórios, que evitem a dependência em relação aos circuitos internacionais de comércio e que estimulem a produção de alimentos pela agricultura familiar e que sejam ecologicamente sustentáveis (e portanto livres de agroquímicos sintéticos e com baixo custo energético de produção e distribuição); e o (3) terceiro consiste na constituição de empreendimentos econômicos relacionados à produção, distribuição, consumo (de bens e serviços) e de crédito, urbanos e rurais, de caráter permanente e multifamiliar, nos quais a propriedade de seus meios, o trabalho, os resultados econômicos e o poder de decisão são compartilhados entre seus participantes sob os princípios da solidariedade, da autogestão e da cooperação, independentemente da forma jurídica sob a qual estejam registrados. Assim, os processos de produção do alimento a partir do quintal agroecológico e a comercialização e o consumo a partir do Bem da Terra, são processos que visam promover outros modos de produzir e viver garantindo um alimento sustentável não só para os usuários da CAEX e seus familiares, para os moradores do território em torno da Comunidade Terapêutica e, finalmente, para os demais consumidores da Rede Bem da Terra. ASSEGURAR UMA VIDA SAUDÁVEL E PROMOVER O BEM-ESTAR PARA TODOS, EM TODAS AS IDADES: Além da questão da Soberania Alimentar explicitada anteriormente, a questão da garantia de uma vida saudável se relaciona com o fato de ser um projeto que se preocupa com a saúde mental e a importância do bem-estar psicológico e físico através da laborterapia implicada no tripé do tratamento de recuperação de pendentes químicos da Comunidade Terapêutica CAEX. Neste caso, o projeto participa de um processo de conscientização quanto ao uso de álcool e drogas e o esclarecimento cada vez maior em torno da saúde mental. # PROMOVER O CRESCIMENTO ECONÔMICO SUSTENTADO, INCLUSIVO E SUSTENTÁVEL, EMPREGO PLENO E PRODUTIVO, E TRABALHO DECENTE PARA TODOS Finalmente, o projeto implica num processo de consolidação do quintal agroecológico em um empreendimento econômico solidário. Os dependentes químicos em recuperação, usuários da CAEX, são em sua maioria jovens que estão fora do mercado de trabalho. Desta forma, o empreendimento pode se constituir num espaço de reinserção do dependente químico em recuperação no mundo do trabalho.
  • Universidade Católica de Pelotas - RS - Brasil
  • 01/12/2018-30/05/2021