Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Isabela Cardoso de Matos Pinto

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • análise de modelos e estratégias devigilância em saúde da pandemia do covid-19 (2020-2022)
  • O controle da pandemia de COVID-19 demanda a adoção de uma concepção de vigilância em saúde que envolva as ações de atenção primária, assistência especializada e hospitalar, proteção da saúde dos trabalhadores e comunicação social. Nessa perspectiva, investigações sobre modelos, estratégias e ações de vigilância e de proteção à saúde dos trabalhadores em diferentes níveis do SUS, assim como análises comparadas de sistemas de saúde são necessárias para preencher lacunas do conhecimento e para formular recomendações adequadas aos gestores do sistema de saúde e a população em geral. O objetivo desse projeto é analisar modelos, estratégias e ações de vigilância em saúde em distintos níveis de atenção, para a redução da exposição ao risco de contaminação na população e em trabalhadores de saúde, a detecção precoce de casos e o encaminhamento em tempo adequado de pacientes para a assistência especializada e hospitalar. Serão realizados estudos de caso no Estado da Bahia e em municípios selecionados, contemplando três níveis de análise (estadual, municipal e local) das ações de vigilância em saúde. A produção de dados será feita através de entrevistas com informantes-chave das equipes de saúde da família e técnicos da vigilância em saúde, bem como análise de normas, portarias, decretos e documentos produzidos pelos gestores do SUS. Nos âmbitos da gestão estadual e municipal será investigado se existem estratégias de planejamento, orientação e apoio ao desenvolvimento das ações de vigilância pelas equipes de APS, incluindo ações de apoio logístico e operacional (transporte, material e equipamentos de segurança e proteção dos profissionais), de capacitação profissional e de formação de redes de atenção coordenada da APS com outras instituições e com outros serviços de saúde. No âmbito local, serão investigadas quais as medidas de controle da pandemia de COVID-19 estão sendo implementadas pelas equipes de APS em seus territórios de abrangência onde vivem os indivíduos e suas famílias. As medidas de controle a serem investigadas incluem: a detecção de casos e contatos, o isolamento em domicílio dos casos leves e quarentena dos contatos, o encaminhamento dos casos graves aos demais níveis do sistema de saúde, e o incentivo das medidas de distanciamento social para a população em geral, com ações sobre no território que visem orientar a utilização e circulação nos locais públicos, equipamentos sociais e estabelecimentos comerciais. Além disso, será investigada a adoção do uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) pelos profissionais de saúde e de máscaras pelos usuários dos serviços de saúde bem como normas de caráter coletivo relacionadas ao funcionamento seguro das Unidades. No nível hospitalar, a gestão de cuidados a pacientes com suspeita ou diagnóstico será avaliada por meio de um estudo de coorte de pacientes identificados com SRAG, confirmados ou não para o COVID-19, atendidos no Hospital Couto Maia, em Salvador, utilizando como fontes de informações o prontuário dos pacientes e a visitação ao paciente no hospital e ao domicílio para entrevista de familiares e dos pacientes após a alta. Serão analisadas informações sobre quadro clínico, terapêutica realizada, presença de comorbidades, obesidade e vacinação neonatal de BCG, características sociodemográficas dos pacientes, duração da imunidade adquirida pela infecção (testes IgG contra o SARS-CoV2 aplicado nos pacientes no dia da alta, após dois meses, seis meses e um ano) e medidas de utilização de serviços hospitalares (tempo médio de permanência, uso de equipamentos de suporte à vida, proporção de curados, taxa de letalidade). Também será analisada a implementação dos Planos Estaduais de Contingência para Atenção Hospitalar no enfrentamento do COVID-19, com base em informações coletadas nos sites de todas as secretarias estaduais de saúde, MS e secretarias municipais de saúde das 5 capitais com maior número de casos COVID-19. O estudo dos trabalhadores de saúde contemplará uma análise comparativa em 3 capitais em uma amostra de unidades de APS e hospitalares (2 hospitais de referência para COVID19 em cada capital) buscando identificar ações relativas à prevenção de riscos, uso de EPIs, apoio ao trabalhador infectado pela COVID- 19, apoio psicológico e proteção social. Finalmente, a análise comparada dos modelos de vigilância de saúde será feita entre países com desfechos distintos em relação à epidemia. Assim, países que conseguiram controlar a primeira onda da epidemia serão comparados com aqueles onde houve uma aceleração descontrolada. Com esse propósito será efetuada revisão sistemática da literatura a partir de janeiro de 2020 nas bases de dados Web of Science, Medline e Scopus, bem como bases de artigos na fase preprints, a exemplo da medRxiv, utilizando-se as palavras-chave: Covid-19, Covid, health system, healthsurrveillance;controlmeasures; testing; self isolation, social distancing.As informações relativas à evolução da epidemia nos diversos países serão obtidas de painéis elaborados a partir de dados da OMS (https://covid19.who.int/) e as características dos sistemas de saúde bem como das medidas adotadas serão obtidas de documentos e sites das Instituições Nacionais de Saúde (Ministérios de Saúde). Além disso, também serão analisadas as interações do governo com as autoridades sanitárias nacionais na condução da epidemia, utilizando pesquisa documental e sites de instituições. O projeto se estrutura a partir de uma rede de pesquisadores e de instituições parceiras do Brasil e do exterior que integram eixos de pesquisa vinculados ao Observatório sediado no ISC/UFBA, já apoiado pelo CNPq, que deverá ser redefinida em função dos objetivos, presentemente, formulados para a análise dos modelos, estratégias e ações da vigilância em saúde.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Isabela Custódio Talora Bozzini

Ciências Humanas

Educação
  • métodos e estratégias de ensino desenvolvidas no pibid com relevantes possibilidades de aprendizagem
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Isabela Maia Toaldo Fedrigo

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • identificação de sinergismos na bioacessibilidade de minerais e fenólicos de citros, feijões nacionais e resíduos, empregando abordagens analíticas e proteômica
  • O feijão é o alimento básico dos brasileiros, diversificado e nutritivo, é fonte de renda na agricultura familiar e objeto de inúmeras pesquisas de melhoramento genético, que têm disponibilizado uma diversidade de cultivares com características específicas. Assim como o feijão, frutas cítricas como a laranja e o limão são abundantes e amplamente apreciadas e consumidas em todo o território nacional. No campo dos recursos vegetais e produção de alimentos, o Brasil, acompanhando as vertentes internacionais, insere-se hoje no novo cenário de Alimentação-Saúde. O crescente interesse acerca das propriedades de saúde dos compostos fenólicos de alimentos e a necessidade brasileira de reutilização de resíduos agrícolas tornam essenciais novas estratégias para identificação de seu potencial bioativo que tenham aplicações na saúde, na indústria de alimentos e na valorização de culturas agroindustriais. Neste contexto, numa proposta diferenciada, o objetivo deste projeto é caracterizar o perfil peptídico de cultivares de feijão nacional após a digestão in vitro e investigar sinergismos na bioacessibilidade de compostos fenólicos e minerais da laranja, limão, feijões e seus resíduos, empregando a digestão gastrointestinal concomitante in vitro e abordagens analíticas e proteômicas, de modo a caracterizar efeitos de interação entre os componentes alimentares (fenólicos e micronutrientes) com relevância bioativa e fisiológica. Esses efeitos poderão ser explorados em guias alimentares, produtos alimentícios e nutracêuticos, visando o fortalecimento das culturas no cenário nacional e o impacto benéfico na saúde da população brasileira. O projeto será desenvolvido no Laboratório de Biologia Molecular do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Santa Catarina (CAL/UFSC) e coordenado pela proponente Prof.ª Dr.ª Isabela Maia Toaldo, docente adjunta do Departamento, com destacada experiência na pesquisa de bioativos e minerais em alimentos. Compõem a equipe do projeto, a Prof.ª Dr.ª Ana Carolina Maisonnave Arisi, professora titular do Departamento e pesquisadora emérita na área de Biotecnologia, a Prof.ª Dr.ª Márcia Inês Goettert, professora titular da Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES), de notória experiência na pesquisa de compostos naturais e estudos em células humanas, e o Prof. Dr. Jefferson Santos de Gois, professor adjunto do Instituto de Química da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IQ/UERJ), de exímia atuação na pesquisa de técnicas quimiométricas e análise elementar de matrizes naturais. No projeto, serão estudadas diferentes cultivares de feijão nacionais, cuja atual demanda compreende a determinação de seu potencial nutricional e bioativo, visando a disseminação na alimentação brasileira. Os citros são escolhidos por sua importância nacional e seus resíduos como cascas, sementes e bagaço, bem como resíduos de vagem do feijão, serão empregados nos estudos de bioacessibilidade a fim de determinar seu valor bioativo e biológico como possíveis ingredientes alimentares e matrizes reutilizáveis. O perfil peptídico das frações digeridas das cultivares de feijão será determinado através de análise proteômica e a caracterização fenólica e elementar das amostras e das frações bioacessíveis de feijão e citros, todos cultivares nacionais, será realizada por CLAE-DAD, ICP-OES e espectrofotometria e avaliada empregando técnicas quimiométricas. As frações bioacessíveis serão ainda testadas em células humanas, visando aplicações e perspectivas no estudo de bioativos, bem como o delineamento do primeiro laboratório de cultivo de células do Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos da UFSC, em consonância à experiência internacional da proponente. Dessa forma, a pesquisa trará benefícios no âmbito da agricultura do feijão e citros, da alimentação e saúde pública, com a valorização do grão, de resíduos e de sua composição, além de identificar associações de alimentos com maior potencial em saúde, a partir de frutas cítricas tradicionalmente cultivadas no país. Com os resultados, promover-se-á a escolha consciente de consumidores quanto à alimentação mais saudável e bioativa e os efeitos sinergistas dos alimentos poderão ser explorados por entidades públicas, gestores e indústrias de alimentos em preparações, ingredientes e alimentos funcionais. Os resultados da pesquisa poderão ainda direcionar novas abordagens e pesquisas in vivo em humanos, significando um passo a frente no estudo de compostos fenólicos e minerais em alimentos, com impacto científico nacional e internacional.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isabela Villarinho de Paula Lobo

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • psicofisiologia da emoção e comportamento alimentar: um estudo de potenciais evocados visuais
  • A indústria alimentícia oferece uma elevada quantidade de gêneros alimentícios não saudáveis e associa esses produtos nas propagandas a emoções positivas, assim como a indústria tabagista fez ao longo do século XX. Na medida em que a obesidade pode refletir comportamentos modificáveis que têm semelhanças com os comportamentos relacionados ao tabagismo, é interessante investigar se contrapontos às estratégias da indústria podem contribuir para modificações de reações motivacionais apetitivas à alimentos não saudáveis. Em um estudo anterior do nosso grupo, por exemplo, observou-se que imagens de alimentos ultraprocessados apresentadas após as advertências sanitárias textuais foram julgadas com menor intenção de consumo e com menor motivação apetitiva. No entanto, os correlatos neurais deste efeito não são conhecidos. O objetivo geral do presente estudo de eletroencefalografia será investigar se textos que informarão aos participantes as consequências negativas do consumo de certos alimentos para saúde podem alterar as respostas emocionais cerebrais para fotografias de alimentos industrializados com alto valor calórico e baixo valor nutricional.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isabele da Costa Angelo

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • lutzomyia spp.: uma abordagem integrada envolvendo o uso de fungos entomopatogênicos como alternativa para o controle microbiano e caracterização molecular e epidemiológica de leishmania spp.
  • A Organização Mundial da Saúde considera a leishmaniose como uma das doenças que afeta as populações mais pobres do mundo. No Brasil, é um problema de saúde pública em função da alta incidência sendo o conhecimento da fauna flebotomínica de grande importância, no que seja possível identificar as fontes de infecção natural do vetor, as espécies de Leishmania, as características ambientais das áreas endêmicas e viabilizando novas alternativas para o controle do vetor. O objetivo geral deste projeto é caracterizar epidemiologicamente e molecularmente as espécies de Lutzomyia sp. em áreas endêmicas do município de Seropédica, Rio de Janeiro, bem como avaliar a utilização de microescleródios contendo fungos entomopatogênicos (Metarhizium anisopliae e Beauveria bassiana), para o controle in vitro de larvas de Lutzomyia sp.; ainda, avaliar a resposta imune celular desse vetor após a infecção com fungos. A coleta dos flebotomíneos foi realizada em áreas de ocorrência de casos humanos de Leishmanioses registrados na Secretaria Municipal de Saúde e Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) identificadas em cinco bairros do Município de Seropédica, onde foram colocadas armadilhas CDC luminosas pelo período de dois anos, para a captura de flebotomíneos presentes da região. A próxima etapa a ser realizada será a identificação dos flebotomíneos em nível de espécie através de observação microscópica de características morfológicas internas e externas, utilizando as chaves dicotômicas de classificação. A densidade populacional de flebotomíneos coletados será analisada juntamente com os dados climáticos para que sejam verificadas associações entre os fatores abióticos e a sazonalidade dos vetores da leishmaniose, bem como será analisada a distribuição espacial desses flebotomíneos através de técnicas de geoprocessamento. Para a caracterização molecular, o DNA será extraído em pools de 1 a 4 espécimes de fêmeas de flebotomíneos, da mesma espécie, localização, e data de captura, utilizando kits comerciais. Para a identificação das fontes de alimentação do vetor será padronizado um PCR em tempo real utilizando como controle positivo amostras de sangue de diversos animais. Portanto, o projeto apresenta relevância pela padronização de uma técnica de PCR para detecção dos hospedeiros usados como fonte de alimentação para o vetor, o que ajudará na compreensão da cadeia epidemiológica da doença na região. O estudo da dinâmica de vetores e a identificação de infecção natural é altamente relevante para que sejam aplicadas estratégias de controle bem sucedidas contra leishmaniose. Ainda, um importante desafio do presente projeto será a utilização de formulações a base de microescleródios contendo M. anisopliae e B. bassiana para o controle de larvas de Lutzomyia sp. em condições laboratoriais, bem como o conhecimento da resposta celular desses vetores após a infecção por fungos. O controle biológico é uma importante ferramenta que tem evoluído nos últimos anos para o controle populacional de pragas de importância para saúde pública e que a busca de novas abordagens metodológicas que visam elevar a eficiência da utilização de fungos entomopatogênicos para o controle de artrópodes é de extrema relevância no contexto da saúde única.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isabeli Lins Pinheiro

Ciências da Saúde

Nutrição
  • exposição materna a dieta hiperlipídica/hipercalórica associada ao enriquecimento ambiental precoce: repercussões no sistema serotoninérgico e seu controle sobre o comportamento alimentar.
  • O consumo materno durante a gestação e a lactação de dieta hiperlípidica promove maior susceptibilidade dos filhotes em desenvolver obesidade. O ambiente no início da vida, podem gerar consequências em longo prazo, como o desenvolvimento inadequado do organismo e ocasionar danos comportamentais e fisiológicos associados como alterações em sistemas de neurotransmissão, em especial o serotoninérgico. Entretanto, um outro fator ambiental, o ambiente enriquecido, pode reduzir estes efeitos deletérios quando vivenciado durante períodos críticos de desenvolvimento do organismo. Deste modo, o presente projeto tem como objetivo avaliar a influência da nutrição e do ambiente durante o período de desenvolvimento do sistema nervoso central através do estudo dos aspectos comportamentais e celulares de animais submetidos a um maior aporte de nutrientes nas fases de gestação e aleitamento associado ao enriquecimento do ambiente. Os animais serão divididos em quatro subgrupos experimentais de acordo com a manipulação dietética de suas progenitoras e o ambiente na qual serão alojados, formando os grupos: Dieta Normocalórica/Normolipídica em Ambiente Controle ou Ambiente Enriquecido e Dieta Hipercalórica/Hiperlipídica em Ambiente Controle ou Ambiente Enriquecido (n=10 per grupo). Serão realizados o peso corporal e ingestão alimentar das mães e dos filhotes; as medidas murinométricas, preferência alimentar e sequência comportamental da saciedade, imunorreatividade a serotonina e o transportador de serotonina nos filhotes jovens. Acreditamos que o enriquecimento ambiental desde o nascimento, associada a ação serotoninérgica, pode proteger os animais ainda jovens dos efeitos prejudiciais no desenvolvimento do comportamento alimentar e a regulação do balanço energético, induzidos pela exposição materna a dieta hiperlipídica durante fases críticas do desenvolvimento.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isabella Macário Ferro Cavalcanti

Ciências da Saúde

Farmácia
  • inovação nanobiotecnológica para inibição da formação de biofilme e produção de toxinas de bactérias envolvidas na indução e progressão de câncer colorretal
  • Câncer colorretal é a terceira causa de morte por câncer em humanos. A população de países subdesenvolvidos e em desenvolvimento apresenta um índice de morbimortalidade 52% maior do que a população de países desenvolvidos. Estudos indicam que a carga global de câncer colorretal deverá aumentar em 60% no ano de 2030, com 2,2 milhões de novos casos e 1,1 milhões de mortes. Estudos recentes têm demonstrado a relação de bactérias intestinais humanas com o câncer colorretal, tendo como fator agravante a presença de E. coli e B. fragillis enterotoxigênicas produtoras de biofilme, que podem desencadear severas respostas imunológicas e inflamatórias. Apesar dos avanços na medicina, há uma escassez de opções terapêuticas com potencial antibiofilme. Desta forma, uma opção terapêutica que associe a ação antibiofilme e anti-inflamatória seria primordial para a prevenção do câncer colorretal induzido por bactérias produtoras de toxinas e formadoras de biofilme. Neste contexto, duas moléculas surgem com esse potencial, a tobramicina (TOB) e a curcumina (CUR). Essas moléculas possuem diversas propriedades biológicas como, por exemplo, atividade anti-inflamatória, antibacteriana, antibiofilme e/ou antitumoral, e a associação das duas moléculas em uma única formulação pode potencializar seus potenciais terapêuticos. Apesar desse potencial, elas apresentam limitações para sua aplicação in vivo, devido à toxicidade, baixa penetração em biofilmes e/ou baixa biodisponibilidade. Nesse contexto, a nanotecnologia farmacêutica é uma ciência inovadora que propõe desenvolver sistemas de liberação controlada de fármacos (SLCs), como, por exemplo, lipossomas que podem aumentar a atividade antibiofilme de fármacos, diminuir a toxicidade e manter a concentração plasmática de medicamentos dentro da faixa terapêutica. Lipossomas revestidos com quitosana ou lectinas, moléculas bioadesivas, são uma estratégia promissora para a administração oral de medicamentos para uma possível ação no intestino. Essa via de administração traz vantagens como o aumento da biodisponibilidade de fármacos, além de ser um método não invasivo, aumentando assim a adesão do paciente ao tratamento. Neste contexto, o objetivo deste projeto é desenvolver lipossomas revestidos com quitosana ou lectinas encapsulando TOB e CUR (Lipo-TOB+CUR-Qui e Lipo-TOB+CUR-Lec) para administração oral para inibição da formação de biofilme e produção de toxinas de bactérias envolvidas na indução e progressão de câncer colorretal. Lipo-TOB+CUR-Qui e Lipo-TOB+CUR-Lec serão preparados pelo método da hidratação do filme lipídico seguido de sonicação. A caracterização físico-química será realizada através da análise do tamanho de partícula, índice de polidispersão, potencial zeta, pH, taxa de encapsulação, microscopia eletrônica de transmissão (MET), calorimetria exploratória diferencial (DSC), análise termogravimétrica (TG) e espectroscopia de infravermelho (IR) utilizando metodologias já estabelecidas pelo nosso grupo de pesquisa. A citotoxicidade dos lipossomas frente a linhagens de células sadias será avaliada pelo método do MTT. A mucoadesão dos lipossomas revestidos com quitosana ou lectinas será determinada através da dispersão destas formulações em soluções padronizadas de mucina e posterior quantificação desta proteína adsorvida nos lipossomas pela técnica de micro-BSA. A atividade antibiofilme in vitro de Lipo-TOB+CUR-Qui e Lipo-TOB+CUR-Lec frente às bactérias produtoras de biofilme envolvidas no câncer colorretal será realizada através do método do cristal violeta. Alterações na estrutura do biofilme após incubação com Lipo-TOB+CUR-Qui e Lipo-TOB+CUR-Lec serão analisadas por microscopia eletrônica de varredura (MEV) e por microscopia confocal utilizando kit de marcação live/dead. A avaliação das alterações genéticas será realizada para alguns genes de produção de biofilme e de indução de fatores oncogênicos utilizando kits de biologia molecular. Por fim, a avaliação da atividade antibiofilme in vivo de Lipo-TOB+CUR-Qui e Lipo-TOB+CUR-Lec será realizada utilizando camundongos infectados por bactérias intestinais produtoras de biofilme para a análise da eficácia dos lipossomas na inibição dessas bactérias e consequentemente na prevenção do câncer colorretal.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isabelle Katherinne Fernandes Costa

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • análise da atenção a saúde e desenvolvimento de tecnologias para promoção do autocuidado e adaptação de pessoas com estomias
  • O diagnóstico situacional das Redes de Atenção à Saúde da Pessoa com Estomia e determinação do acesso a esses serviços é um dos primeiros passos para se obter informações que possam subsidiar intervenções e melhorias no cenário da assistência a essa população. Diversas tecnologias de educação em saúde têm sido produzidas a partir de levantamentos sobre a situação dos serviços e da assistência da pessoa com estomia, com o intuito de propor melhorias para os problemas encontrados e propiciar a qualidade de vida e adaptação dessas pessoas. Tecnologias audiovisuais da informação tem ganhado força no âmbito da educação e formação profissional, em ascensão no âmbito da saúde. Cursos educativos são parte dessas tecnologias e consistem em ferramentas de ensino-aprendizagem, haja vista que aproxima o ambiente educacional do cotidiano da sociedade, das linguagens e códigos utilizados. A telenfermagem também constitui um recurso importante na colaboração da assistência à saúde, como estratégia complementar, nas instituições de saúde, de modo a favorecer o acompanhamento contínuo dos pacientes. Outros dispositivos móveis, como tablets e smartphones têm ganhado ênfase, com acesso a múltiplos recursos e aplicativos. Observa-se assim, a importância de se explorar como os serviços de atenção à saúde da pessoa com estomia estão atuando, de modo a alimentar informações e subsidiar intervenções em saúde, além de desenvolver tecnologias com o objetivo de atingir profissionais e a população com estomias. Nesse sentido, Analisar a atenção à saúde e o uso de tecnologias assistenciais para a promoção do autocuidado e da adaptação de pessoas com estomias. Espera-se, com esse estudo, ampliar a construção dos saberes teórico-práticos no desenvolvimento tecnológico em saúde, bem como contribuir na assistência à saúde da pessoa com estomia. O estudo terá impacto no avanço científico e produzirá inovações que contribuirão para formação profissional e autonomia de pessoas com estomias.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Isadora Cristina de Siqueira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estudo das estratégias de prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento da sífilis em gestantes e crianças indígenas e fatores associados a ocorrência de sífilis em indígenas.
  • O Subsistema de Saúde Indígena instituiu um modelo de atenção diferenciado, baseado em Distritos Sanitários Especiais, que realizam ações de Atenção Primária em todo o território brasileiro utilizando um sistema de informação específico. As informações disponíveis na vigilância dos eventos de saúde na população indígena ainda não são suficientes para compreender a magnitude destes eventos, além de não captar todas as informações necessárias para uma abordagem analítica e por isso, muitos determinantes nesta população, permanecem inexplorados. A sífilis, nesse contexto, permanece pouco investigada nesta população, em parte pela subnotificação e a ausência de uma série de dados robusta, que encobrem a magnitude do evento e, por outro lado, pelas dificuldades na logística para desenvolvimento de pesquisas com dados primários na população indígena que vive em aldeias. A associação da sífilis com as situações de vulnerabilidade e pobreza demandam uma série de estratégias de controle que atuem em seus determinantes sociais para além do seu agente etiológico, as dificuldades na cobertura de pré-natal, no diagnóstico oportuno e no acompanhamento das mulheres com sífilis na gestação dentro de áreas indígenas são problemas para o controle da sífilis congênita, e a incidência da doença reflete essa frágil rede de cuidado. O objetivo deste projeto é estudar as estratégias de prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento da sífilis congênita e em gestantes indígenas e os fatores associados a ocorrência da doença, avaliando para isso, toda a linha de cuidado desde a atenção à gestação e seu itinerário terapêutico, métodos diagnósticos e agente etiológico. Sua metodologia terá aporte em três abordagens, descritiva, por meio da implantação de sítios de vigilância em 3 polos base (DSEI Bahia, DSEI Mato Grosso do Sul e DSEI Rio Tapajós); analítica com um estudo do tipo caso controle com as gestantes e crianças e; um estudo apoiado por técnicas de biologia molecular com amostras biológicas. Todos serão apoiados por instrumentos e técnicas de coleta de dados primários com os indígenas aldeados participantes do estudo, de três regiões do Brasil. Espera-se, ao final, que os resultados permitam conhecer a magnitude da sífilis e dos seus principais determinantes na população indígena, bem como fatores de risco para ocorrência da doença, sobretudo da sífilis congênita. Espera-se também identificar o perfil genético do agente etiológico, a bactéria Treponema pallidum, bem como seus mecanismos de resistência que impactem na eficácia do tratamento de escolha. Este estudo é uma proposta de cooperação entre a Fundação Oswaldo Cruz Bahia, Universidade de Brasília, e Universidade Federal da Bahia que já interagem em projetos no campo da epidemiologia e da biologia molecular e a Universidade Federal da Grande Dourados e Universidade Estadual Santa Cruz que já desenvolvem atividades de pesquisas e assistência à população indígena. Vide projeto anexo
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 02/03/2020-31/03/2023
Foto de perfil

Isadora Vier Machado

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • contrabuso: estratégias de identificação e enfrentamento do assédio sexual no contexto universitário
  • A violência de gênero pode ser compreendida como uma manifestação de poder, construída histórica e culturalmente e reforçada por símbolos religiosos, posições na esfera pública (da política, do mercado de trabalho etc.), ou até mesmo por outras condicionantes (como raça, identidade de gênero, classe, dentre outras). Trata-se da violência praticada para reforçar um mandato de masculinidade hegemônica, um modelo de comportamento masculino essencialmente monogâmico, heterossexual e reprodutivo. Esse tipo de violência tem ressonâncias em diferentes esferas da vida social, inclusive no contexto da universidade. No Brasil, diversos e distintos casos de violência de gênero no ambiente universitário, incluindo episódios de assédio sexual, têm ganhado projeção em diferentes veículos de comunicação. A despeito do caráter coercitivo e das nefastas implicações acadêmicas, psicológicas e sociais para as vítimas, os casos até então reportados ilustram a dificuldade de a universidade lidar de forma efetiva com essa problemática. Por vezes, os encaminhamentos adotados, paradoxalmente, não têm beneficiado as pessoas que foram alvo dessas práticas violentas; em outras situações, o que se verifica é que a própria instituição universitária tem se alijado da responsabilidade de cuidar das vítimas e de prevenir novas ocorrências. Mesmo com essas inúmeras dificuldades, os estudos nacionais que tratam da violência de gênero no domínio universitário são escassos e incipientes. Diante desse cenário, o objetivo deste projeto de pesquisa é constituir equipe científica para desenvolver estratégias de identificação e enfrentamento de práticas de assédio sexual no âmbito da Universidade Estadual de Maringá (UEM) (o que compreende a prática do “trote”, das festas universitárias, a rotina em sala de aula, em grupos de pesquisas e as reuniões de orientação). A investigação direcionar-se-á ao mapeamento e descrição das diferentes expressões das práticas de assédio sexual, averiguando o contexto em que ocorrem, bem como as consequências dessas práticas tanto para os perpetradores desse tipo violência quanto para as pessoas que foram alvo de situações de assédio sexual na esfera acadêmica. Além disso, a principal contribuição do projeto ContrAbuso consiste no desenvolvimento de uma ferramenta de pesquisa e intervenção, no formato de plataforma online, voltada ao enfrentamento destas violências na universidade. A plataforma sistematizará informações sobre comportamentos que definam se uma relação/prática é violenta ou não. Disporá de mecanismos de encaminhamento, listando e mapeando serviços de atendimento aos casos de violência e assédio, bem como de áreas de risco em torno da universidade. Servirá como meio de recenseamento de casos de violência e assédio, oportunizando acesso a todo tipo de informação sobre as atividades acadêmicas que visem problematizar as violências de gênero e/ou assédio sexual. Para além da produção da plataforma online, espera-se disponibilizar à reitoria da UEM uma proposta de protocolo interno de encaminhamento e atendimento dos casos, que poderá ser usada como base para o desenvolvimento de uma política institucional específica para os casos de violência de gênero. De igual modo, pretende-se elaborar uma cartilha com critérios de identificação e possibilidades de encaminhamentos, a ser entregue anualmente para todas as pessoas que ingressarem como acadêmicos/as de graduação na UEM. Com isso, espera-se que esta pesquisa contribua para o desenvolvimento teórico-científico dos estudos sobre a temática da violência de gênero, buscando explorar diferentes nuances do fenômeno em uma perspectiva interseccional e transdisciplinar. Ademais, almeja, outrossim, estabelecer e consolidar linhas de pesquisa que se proponham a formar pessoal capacitado a lidar com o caráter complexo e multidimensional dessa forma de violência, tanto no âmbito teórico-científico quanto prático, de modo que suas ações repercutam na construção de relações mais igualitárias entre os gêneros na comunidade universitária.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Isaias de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • manejo das pragas chaves da goiabeira utilizando o controle microbiano
  • As frutíferas são culturas de alta relevância econômica e social, com grandes perspectivas de sucesso para a agricultura familiar. Além disso, as frutas são essenciais para uma dieta humana saudável e seu consumo pode reduzir doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Apesar desses benefícios, o consumo de frutas tratadas com inseticidas químicos pode ocasionar sérios danos à saúde humana, em razão de resíduos tóxicos desses produtos acumulados nos frutos após a colheita. O controle biológico de insetos, é a base do Manejo Integrado de Pragas (MIP), além de não afetar a saúde humana nem o meio ambiente, proporciona resultados eficazes no controle de pragas, as quais, Triozoida limbata (Enderlein) (Hemiptera: Sternorrhyncha: Triozidae), Anastrepha sp. Schiner (Diptera, Tephritidae) e Conotrachelus psidii Marshall (Coleoptera: Curculionidae) são as principais pragas da cultura da goiabeira. Agentes de biocontrole têm sido pesquisados como método de controle alternativo para uma ampla variedade de pragas em grande número de culturas, incluindo fruteiras tropicais como citros, banana, coco e manga, havendo vários casos de sucesso em citrus para diferentes ácaros e insetos. Dentre esses agentes, os fungos entomopatogênicos são, reconhecidamente, importantes agentes de controle biológico de artrópodes pragas. Este projeto tem por objetivo avaliar bioinseticidas sobre populações de espécies pragas chaves da goiabeira. Para tanto, será testada a eficiência dos bioinseticidas Metarhizium anisopliae (Metsch.) e Beauveria bassiana (Bals.) sobre as ninfas de triozídeos presentes na parte aérea das plantas e sobre populações emergentes de Anastrepha sp. e do gorgulho C. psidii ocorrentes no solo, em campos de produção comercial do Estado de Mato Grosso do Sul. Além disso, em laboratórios da Universidade Federal da Grande Dourados será estudada a efetividade de um dispositivo de inoculação com entomopatógenos e a transmissão horizontal em adultos de Anastrepha sp. Esta pesquisa dará apoio técnico-científico à agricultura familiar, orientando os produtores de frutíferas, sobre o manejo das pragas chave.
  • Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isak Kruglianskas

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • análise das práticas de gestão da diversidade e o desempenho inovador
  • A inovação é um dos maiores preditores de desempenho organizacional, ajudando as empresas a obter vantagem competitiva, expandindo o market share e melhorando seus resultados. A inovação é vital, e acadêmicos tem focado no estudo das estratégias de inovação e governança, sendo que uma delas trata-se da gestão da diversidade. Mas como as práticas de gestão da diversidade podem gerar vantagem competitiva? A gestão da diversidade pode afetar o desempenho inovador das empresas? A gestão da diversidade pode melhorar a criatividade e a inovação nas empresas, sendo que as empresas que fazem a gestão da diversidade são mais tendenciosas a introduzir produtos inovadores do que as que possuem times mais homogêneos. Grupos de trabalho diversos desempenham melhor em ambientes de trabalho onde o foco é a criatividade e a inovação, ou se a estratégia da empresa é uma estratégia de inovação. A partir da revisão sistemática da literatura observa-se que uma lacuna persiste: não há um consenso sobre a influência da diversidade nos resultados em inovação das empresas. Alguns estudos mostram resultados positivos enquanto que outros, negativos. Ainda, os estudos que encontraram uma relação positiva entre a diversidade e a inovação concluem que a diversidade, para que traga valor à empresa, deva ser gerenciada. Além disso, ainda predomina uma lacuna: nenhum dos estudos relaciona as práticas de gestão da diversidade com o desempenho inovador. Pesquisas nos temas de diversidade, que está incluída na governança corporativa da empresa, relacionada com inovação, em países de economia emergente são raras na literatura. Com base nessa constatação, o presente estudo tem o objetivo de preencher essa lacuna, oferecendo um estudo aprofundado em entender qual a relação das práticas de gestão da diversidade com o desempenho inovador das empresas. O entendimento da relação desses dois constructos gerou o seguinte problema de pesquisa: Qual a relação das práticas de gestão da diversidade com o desempenho inovador das empresas? A gestão da diversidade conta com vários fatores que podem influenciar na relação desta com os resultados organizacionais. Dentre os mais diversos fatores, foram escolhidos para esse estudo as práticas de gestão de diversidade (incluindo as formais e informais), mensuradas na dimensão organizacional. Quanto ao desempenho inovador, foi estudada a percepção de inovação organizacional, inovação em processos e inovação em produtos e serviços. O objetivo geral desse estudo consiste em entender a relação das práticas de gestão da diversidade no desempenho inovador das empresas. O estudo incorpora uma nova variável de análise exploratória dentro da relação da gestão da diversidade e o desempenho inovador das empresas – a diversidade em gênero em cargos de alta gestão, ou TMT (top management team) – e confirma a necessidade de incorporar na literatura um melhor entendimento nessa questão, pois o gênero é a dimensão mais incluída demograficamente dentro das empresas nos últimos 40 anos. Além disso, esse estudo contribui para a literatura de gênero, confirmando a importância de incorporar a mulher em níveis de alta gestão para que as organizações tenham um desempenho inovador. O estudo sugere que as características e diversidade dos times de alta gestão influenciam e encorajam os resultados de inovação das empresas, não só diretamente, mas também exercendo um papel moderador. Como justificativa, esse estudo também contribui com novas evidências, já que poucos estudos têm analisado o efeito da diversidade em gênero na alta gestão na inovação das empresas. Além disso, a maioria dos estudos que pesquisaram a relação A revisão de literatura é um procedimento capaz de responder questões de pesquisas via uma metodologia confiável, rigorosa e passível de auditoria, a fim de identificar e sintetizar uma amostra de estudos relevantes. Para ser efetiva e não tendenciosa, uma revisão da literatura precisa ser sistemática em termos de abordagem metodológica, e basear-se em um processo estruturado e transparente quanto à explicação detalhada dos procedimentos conduzidos, de modo a ser relevante e replicável por outros pesquisadores (FINK, 2005). Optou-se por fazer uma revisão sistemática de literatura na presente pesquisa. O método de revisão foi escolhido porque havia o objetivo de construir uma escala de mensuração em face dos achados na literatura. Para desenvolver um instrumento de pesquisa, a revisão sistemática de literatura geraria maior credibilidade e confiabilidade na construção das escalas de mensuração. Outro estímulo para se optar pelo método de revisão sistemática foi o de entender qual a relação dos constructos “diversidade” e “inovação” em outras pesquisas empíricas, assim como, conhecer os métodos de pesquisas que foram realizados ao longo do tempo. O estudo será de natureza quantitativa do tipo survey. A pesquisa quantitativa se mostra apropriada quando existe a possibilidade de medidas quantificáveis de variáveis e inferências a partir de amostras de uma população e é associada a estudos positivistas confirmatórios. O estudo survey será enviado via on line para todas as empresas listadas na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP. Os procedimentos de análise de dados serão realizados a partir da análise multivariada dos dados. A coleta de dados será realizada por meio de questionários e os dados quantitativos serão analisados a partir da adoção de modelos estatísticos univariados, bivariados e multivariados com o uso dos softwares Excel e SPSS. Optou-se nessa pesquisa por mensurar a inovação de processos basicamente vinculados com a inovação tecnológica. Apesar de todo respaldo teórico sobre a credibilidade dessa escolha, sugere-se em pesquisas futuras que sejam mensuradas as inovações provenientes do marketing da empresa, ou outras atividades de inovação não vinculadas ao desenvolvimento tecnológico, tais como treinamentos, design.
  • Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - USP - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Isaque dos Santos Sousa

Ciências Humanas

Geografia
  • difusão da metrópole e processo de metropolização na amazônia: monitoramento e análise das dinâmicas e reestruturações espaciais a partir da região metropolitana de manaus
  • A presente proposta atém-se ao monitoramento e análise das transformações sociais, políticas e econômicas produtoras e resultantes das reestruturações espaciais. Trata-se de um olhar geográfico a partir da Região Metropolitana de Manaus - RMM, tangenciando referenciais analíticos que permitam uma análise da metrópole contemporânea e da metropolização engendrada na região, discutindo-se, portanto, a (re)produção do espaço no recorte pretendido. O recorte espacial são, especialmente, os municípios de Manaus, Iranduba e Manacapuru que perpassam de forma mais significativa pelo processo de metropolização, quando se considera todos os municípios componentes da RMM. Considerando a dinâmica da metropolização, os objetivos específicos pautam-se em analisar o uso e ocupação da terra; indicar as transformações que se dão no espaço urbano levando em conta vieses econômicos, culturais, políticos; analisar a relação rural-urbano apontando o modo de vida ante a nova realidade do processo de metropolização e seus reflexos em áreas urbanas; busca-se, apontar uma leitura espacial das transformações humanas e sociais utilizando-se de diferentes recursos analíticos. Ressalta-se a metropolização, enquanto processo espacial, modifica espacialmente feições, solo, clima, recursos hídricos, economia, cultura, política em constante reprodução de novas espacialidades, assim, a reestruturação espacial coaduna enlaces físicos e sociais os quais apontam a relevância de tal monitoramento. A metodologia proposta respalda-se na abordagem histórico-crítica-dialética, visto considerar as contradições evidenciadas face aos processos, além disso, pela busca da interpretação dos fenômenos impulsionadores de novas transformações, novas racionalidades que redundam em constante transformação espaço-temporal, levando em conta que a construção material e imaterial é produto da própria sociedade, quer seja, são resultantes das ações e dos interesses dos diversos agentes produtores do espaço.
  • Universidade do Estado do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ísis Eloah Machado

Ciências da Saúde

Nutrição
  • impactos financeiros e à saúde devidos à alimentação inadequada e ao excesso de peso no brasil e unidades federativas
  • Na atualidade, grande parte do aumento dos custos em saúde é decorrente das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), que são a causa mais comum de morbimortalidade no Brasil e as quais têm como fatores de risco em comum o excesso de peso e as dietas ricas em alimentos ultraprocessados. O impacto desses fatores de risco sobre os custos no adoecimento por esse grupo de doenças permanece inespecificado na literatura nacional. Nesse sentido, o projeto atual objetiva estimar a carga DCNT e os custos financeiros para o Sistema Único de Saúde (SUS) relacionados à alimentação inadequada e ao excesso de peso na população adulta para o Brasil e Unidades Federativas, tendo como objetivos específicos: a) estimar a carga de doenças crônicas não transmissíveis (mortes, anos de vida perdidos por mortalidade prematura (YLL), anos de vida vividos com incapacidade (YLD) e os anos de vida perdidos ajustados pela incapacidade (DALY) atribuíveis à dieta rica em carnes processadas, bebidas açucaradas, sódio e gorduras trans no Brasil em 2019 e sua tendência no período de 1990 a 2019; b) estimar os custos financeiros diretos das internações e procedimentos de média e alta complexidade por doenças e agravos atribuíveis à alimentação inadequada no SUS em 2019; c) estimar os custos financeiros diretos das internações e procedimentos de média e alta complexidade por doenças e agravos atribuíveis ao excesso de peso no SUS em 2019; d) identificar as modificações no consumo de alimentos que sejam mais acessíveis, culturalmente aceitáveis e mais efetivas para redução da carga de DCNT no Brasil; e) avaliar a relação entre custo da alimentação e custos financeiros das internações e procedimentos de média e alta complexidade por DCNT atribuíveis à alimentação inadequada no SUS. Para tanto, por meio da abordagem comparativa de avaliação de risco, será estimada a proporção da carga específica da doença atribuível a cada fator de risco alimentar (consumo elevado de bebidas açucaradas, carnes processadas, gorduras trans e sódio) e ao excesso de peso. Para tanto, esta análise incluirá a ingestão de cada fator dietético e o índice de massa corporal médio na população, o tamanho do efeito do fator de risco para cada doença crônica não transmissível e o nível de exposição associado ao menor risco de mortalidade. Então, pelo cálculo de frações atribuíveis populacionais de doenças específicas, será estimada a mortalidade, os YLL, os YLD e os DALY relacionados aos riscos dietéticos e ao excesso de peso. A fração atribuível populacional também será utilizada para o cálculo dos custos para o SUS relacionados às internações, consultas, procedimentos complementares e medicamentos atribuíveis ao excesso de peso. Para análise de tendência temporal será calculado o percentual médio de variação anual com seu intervalo de incerteza. Modelos de otimização de dados por programação linear serão utilizados para identificar a modificações no consumo alimentar da população consistente com a redução da carga global de doenças. Essas estimativas servirão de subsídio para a formulação de políticas, programas e ações baseada em evidências, favorecendo a otimização dos investimentos do SUS no que diz respeito à promoção da saúde e cumprimento da agenda de alimentação e nutrição no país.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 01/01/2020-30/11/2022
Foto de perfil

Isis Martins Figueiredo

Ciências Biológicas

Biofísica
  • design de sondas fluorescentes tipo off-on para aplicações biomédicas e bioanalíticas
  • As serino-hidrolases desempenham papéis cruciais em muitos processos biológicos, e várias destas enzimas são alvo de medicamentos aprovados, como diabetes tipo 2, doença de Alzheimer e doenças infecciosas. Apesar disso, a maioria das serino-hidrolases humanas (das quais há mais de 200) permanecem mal caracterizadas com respeito a suas funções fisiológicas e substratos, e a falta de inibidores seletivos in vivo. Desta forma, neste projeto, a proponente irá usar a expertise na área de mapeamento de interações macromolécula-ligante por meio de técnicas espectroscópicas para o desenvolvimento de inibidores de enzimas ligados às sondas fluorescentes do tipo off-on no intuito de desenvolver uma metodologia rápida para determinação da atividade enzimática, bem como, estudo cinético inibitório. Para o desenvolvimento desta metodologia será usada uma quimiotripsina de serino-protease conhecida como elastase de neutrófilos humanos (HNE) que degrada as proteínas da matriz de tecidos, como a elastina, quando liberada dos grânulos azurofílicos em neutrófilos e tem sido um alvo terapêutico para a descoberta de drogas anti-inflamatórias. Várias disfunções pulmonares resultam da migração de neutrófilos para os pulmões durante a inflamação e a posterior liberação de enzimas proteolíticas. O desequilíbrio entre HNE e seus inibidores endógenos leva a feridas esqueléticas graves resultando em uma variedade de doenças, como doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), artrite reumatóide, enfisema pulmonar e psoríase. Além disso, postulou-se que a HNE pode contribuir para a progressão do câncer de pulmão. No entanto, poucos progressos foram feitos nos ensaios que medem a atividade da HNE, especialmente em substratos sintéticos, que desempenham papel essencial na determinação da atividade de HNE. Assim, o projeto de sondas baseadas na atividade de pequenas moléculas (ABPs) provou ser uma abordagem bem-sucedida para rastrear a localização espacial-temporal e a atividade das proteases. Neste contexto, trabalhos da literatura tem repostado o uso de derivados 4-oxo-β-lactamas substituídas com núcleo 1,2,3-triazol como inibidores de HNE. O potencial inibitório (IC50) observado para estes compostos foi na faixa de nanomolar. Com base nestes resultados, neste projeto, uma série de híbridos formados a partir do núcleo 4-oxo-β-lactama ligado a diferentes sondas fluorogênicas (benzotiazóis, resorufina, cumarinas e hidroxifenilquinalozinona) serão projetados e avaliados como substratos para HNE. Um teste fluorimétrico "turn on" será desenvolvido com esses híbridos para determinação rápida da atividade de HNE e do estudo cinético inibitório. Esses compostos serão testados com base em sua resposta específica para HNE em diferentes hidrolases ou proteínas e serão usados diretamente para detectar a atividade elevada da HNE no soro de pacientes com COPD em comparação com os controles saudáveis. Essas sondas economicamente viáveis e de baixa toxicidade facilitarão a descoberta de inibidores de HNE com alta frequência e o diagnóstico clínico rápido de doenças relacionadas à elastase. A necessidade de compreender eventos de reconhecimento molecular em sistemas biológicos tem levado esforços para o desenvolvimento de novas sondas químicas. Assim, o uso de ABPs que visam HNE pode levar a uma metodologia fácil para a quantificação da atividade da HNE em transtornos pulmonares e, em última instância, pode levar a novas ferramentas de diagnóstico que funcionam através de protocolos não invasivos. Portanto, no final deste projeto, pretendemos identificar a atividade de reconhecimento seletivo da protease para validação de biomarcadores e desenvolvimento de novas ferramentas de diagnóstico.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Islândia Maria Carvalho de Sousa

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação econômica e de efetividade das práticas integrativas e complementares em saúde na atenção primária em saúde no sistema único de saúde
  • Cada vez mais as instituições de pesquisas no campo da saúde pública, especificamente no Sistema Único de Saúde (SUS), tem buscado contribuir com a eficiência e efetividade do sistema realizando investigações acerca das políticas públicas e suas implicações na qualidade de vida dos usuários do SUS. No que se refere as Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas é cada vez mais evidente o seu uso e disseminação nos serviços públicos de saúde em todo o mundo (OMS, 2013). Apesar da sua crescente disponibilidade e popularidade, a implantação e o financiamento público dessas medicinas não são consensuais e tem sido apontada a necessidade do aumento de estudos acerca da sua efetividade, eficácia e custo-efetividade (HERMAN et al., 2012; KOOREMAN; BAARS, 2012). No Brasil, as Medicinas Tradicionais, Complementares e Integrativas foram designadas pelo Ministério da Saúde como Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) e implantadas no  SUS por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas (PNPIC) em 2006 e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos. A PNPIC tem como objetivo a prevenção de agravos, a promoção e recuperação da saúde, com ênfase na atenção primária. Em sua implantação, formalizou a oferta de cinco práticas no SUS: homeopatia, Medicina Tradicional Chinesa, Medicina antroposófica, termalismo social e crenoterapia, plantas medicinais e fitoterapia. Entre 2017 e 2018, o escopo foi ampliado e outras 24 práticas foram incorporadas: arteterapia, ayurveda, biodança, dança circular, meditação, musicoterapia, naturopatia, osteopatia, quiropraxia, reflexoterapia, reiki, shantala, terapia comunitária integrativa, yoga, apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, imposição de mãos, ozonioterapia e terapia de florais (BRASIL, 2015; 2017; 2018a; DE SOUSA; DE AQUINO; BEZERRA, 2017). As PICS fazem parte da rotina de muitos serviços de Saúde Pública e cresceram junto com o SUS, com registros desde a década de 1980. A maioria das experiências em PICS no SUS nasceu a partir das necessidades/demandas dos municípios. Antes da publicação da PNPIC existiam experiências em vários municípios, fato verificado por uma pesquisa realizada em 2004, pelo Ministério da Saúde (MS) para conhecer o que vinha sendo realizado no SUS e revisado em 2008 quando identificou sua oferta em mais de 800 municípios (BRASIL, 2006; 2011; CONTATORE et al., 2015; OTANI; BARROS, 2011). No entanto, esta ampliação não foi seguida no investimento em pesquisas acerca de sua efetividade e custo, havendo a serem esclarecidas, entre elas: Qual o custo efetividade da implantação da PNPIC? Todas as práticas integrativas podem ser vistas como efetivas de modo indistinto? Para quais tipos de problemas/condições podem ser efetivas? Neste sentido, considerando que no contexto brasileiro as PICS são majoritariamente ofertadas na APS, e que algumas das experiências denotam que o maior público são usuários em condições crônicas, este estudo tem como objetivo realizar a avaliação econômica e de efetividade das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde implementadas na Atenção Primária em Saúde no SUS para usuários em condições crônicas. Propomos avaliar a prática das PICS ofertadas na APS do SUS sob dois ângulos: 1) a efetividade do uso das PICS na vida dos usuários portadores de condições crônicas (indicadores individuais e populacionais) na APS dos municípios-caso selecionado; e 2) avaliação econômica (custo-efetividade e análise de impacto orçamentário) da oferta de PICS no municípios-caso. A seleção do município se dará considerando um caso tipo ideal, visto que possui todas as informações necessárias (econômicas e clínicas) e, casos que não tenham todas as informações necessárias, mas haja condições para estimar. No momento, não há estudos publicados que indiquem o custo-efetividade, ou o impacto econômico da inserção das práticas pertencentes às PICS no Sistema Único de Saúde, no âmbito da Atenção Primária à Saúde. Assim, este estudo visa ofertar evidências quanto aos aspectos positivos da oferta de PICS por meio da APS e demonstrar as suas possíveis deficiências; bem como, avaliar a efetividade das equipes de APS com oferta de PICS na busca de potencializar seus efeitos e minimizar os riscos para os usuários portadores de condições crônicas, considerando que estes têm sido usuários habituais das PICS. Nos últimos cinco anos, as nossas pesquisas foram direcionadas à identificação da oferta, uso, cobertura e avaliação dos serviços de PICS disponibilizados no SUS em território nacional. Porém, ressalta-se que o Grupo de Pesquisa Saberes e Práticas em Saúde (GPS) da Fiocruz-PE vem desenvolvendo pesquisas envolvendo a temática das PICS há dez anos e desenvolvido, em conjunto com o grupo de Economia Política da UFPE, estudos no campo da Economia da Saúde. Assim, neste projeto buscará envolver diferentes pesquisadores que relacionem oferta-efetividade-custo. Deste modo, este projeto consiste em aprofundamento e desdobramentos de pesquisas anteriores de estudos de casos desenvolvidos desde 2002 (SOUSA; VIEIRA, 2004; SANTOS et al., 2011; TESSER; SOUSA, 2011; SOUSA et al., 2012; SOUSA; TESSER, 2017; SOUSA; HORTALE; BODSTEIN, 2018) pelo Grupo de Pesquisa Saberes e Práticas em Saúde da Fiocruz-PE em parceria com outros Grupos de Pesquisas: Grupo de Economia Política da Saúde da UFPE, do Departamento de Medicina Social da Universidade Federal de Santa Catarina e com os grupos de Pesquisas da UFPE: Saúde Integrativa – PNPICS, Racionalidades em Saúde; Sistemas Médicos e Práticas Complementares e Integrativas, sediado na Universidade Federal Fluminense. O projeto será desenvolvido em rede, buscando associar especialistas/pesquisadores de diferentes grupos de pesquisa que possam contribuir na coleta e análise dos dados. Além da articulação com gestores de saúde municipais e federal.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Ismael Andre Heisler

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • espectroscopia eletrônica e vibracional multidimensional ultrarrápida para o estudo de materiais energéticos
  • Uma questão urgente que sociedades bem-sucedidas no século XXI terão de abordar é o desenvolvimento de novas fontes de energia “limpas” e sustentáveis. Devido ao seu baixo custo de produção e grande versatilidade de uso como, por exemplo, em células solares, fotodetectores, diodos emissores de luz, etc., dispositivos optoeletrônicos baseados em materiais orgânicos conjugados são uma alternativa promissora aos seus equivalentes inorgânicos. O entendimento (foto)físico básico subjacente à atividade óptica e eletrônica de materiais optoeletrônicos orgânicos é uma área de pesquisa muito ativa devido à complexidade dos estados excitados de tais estruturas. Várias questões ainda restam ser esclarecidas: como descrever exatamente a natureza física do(s) estado(s) excitado(s) quando os fótons são absorvidos? Quais níveis de energia estão envolvidos ou suportam os portadores de carga quando a corrente está fluindo? A partir de qual nível de energia a fluorescência (perda de energia) se origina (ou seja, qual é o estado excitado de mais baixa energia)? É exatamente aqui que a pesquisa baseada em espectroscopia ultrarrápida pode contribuir substancialmente, como já foi mostrado com aplicações recentes bem-sucedidas a diversos sistemas naturais e sintéticos. Esta proposta visa iniciar o desenvolvimento de métodos experimentais de vanguarda que permitam uma compreensão da estrutura eletrônica e dinâmica de sistemas moleculares em nano escala, e também apoiar o desenvolvimento de teoria, disseminação e colaboração interdisciplinar para extrair o maior benefício possível de se ter tal infraestrutura de espectroscopia avançada. Pela sua própria natureza, os métodos que pretendemos desenvolver têm aplicações multidisciplinares, envolvendo conceitos físicos fundamentais, química sintética, ciência dos materiais e processos biofísicos e bioquímicos. Pretendemos realizar um estudo sistemático e detalhado de estruturas orgânicas semicondutoras, as quais estão sendo produzidas no grupo de Dispositivos Optoeletrônicos Orgânicos do departamento de Física da UFPR.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ismael Casagrande Bellettini

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento e aplicações de complexos de polieletrólitos produzidos a partir de polímeros modificados
  • A proposta tem como objetivo apresentar um projeto de pesquisa que pretende-se desenvolver a modificação de polímeros sintéticos e/ou naturais e aplicá-los na formação de complexos poliméricos. Esses complexos podem ser utilizados para diversas aplicações, como, por exemplo, na liberação controlada de fármacos, uso na terapia genética (gene delivery), na produção de nanofibras, hidrogéis, entre outros. Os polímeros modificados serão caracterizados por diferentes técnicas de análises, os complexos de polieletrólitos (PEC) desenvolvidos serão investigados por diferentes técnicas de medida, assim como suas aplicações na área de interesse. Uma diversidade de pesquisa avançada está sendo realizada com polieletrólitos e seus complexos, muitos desses biodegradáveis, biocompatíveis e podem ser utilizados para diversas aplicações nos campos farmacêutico e biomédico. A combinação das propriedades de dois polímeros diferentes apresentam características únicas, o que leva ao avanço no desenvolvimento de novos sistemas. As propriedades e as caracterizações dos PECs podem ser otimizadas, a partir do conhecimento da proporção de polieletrólito na preparação dos complexos, que é de importância fundamental para o desenvolvimento de aplicações farmacêuticas e biomédicas. Os polieletrólitos modificados podem ser projetados com recursos especiais para otimizar suas propriedades e aplicações.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ismael Forte Freitas Júnior

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos do treinamento aeróbio sobre a composição corporal, metabolismo lipídico e resposta inflamatória de mulheres em tratamento hormonal para câncer de mama
  • Introdução: O câncer de mama é uma das principais causas de morbi-mortalidade no mundo. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA, 2018), no Brasil se estimam 59.700 casos novos desta patologia para cada ano 2018 e 2019 respectivamente, estima-se também um risco de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres. O tratamento com hormonioterapia, considerado como um quimioterápico, é forma farmacológica utilizada normalmente para reduzir a probabilidade de recidiva tumoral e metástase na paciente. Entretanto, apresenta diversos efeitos adversos como: perda de densidade mineral óssea, aumento do peso corporal, alterações metabólicas (lipídica, glicêmica e inflamação sistêmica de baixo grau), diminuição da capacidade funcional e, consequentemente, menor qualidade de vida. O treinamento físico tem sido utilizado como forma de diminuição desses efeitos adversos, porém não se tem um protocolo definido sobre qual modelo de treinamento seja eficaz para pacientes nessa fase de tratamento, que é feito, normalmente, com duas categorias de medicamento: Tamoxifeno e Inibidor de Aromatase. Objetivo: Comparar o efeito do treinamento aeróbio sobre variáveis da composição corporal, por meio de três diferentes técnicas, metabólicas e inflamatórias de mulheres em tratamento para câncer de mama que utilizam Tamoxifeno ou Inibidor de Aromatase. Método: A amostra deste ensaio clínico será formada por 45 mulheres, sendo 15 mulheres sem câncer (grupo controle) e 30 mulheres sob tratamento com hormonioterapia (15 que fazem uso de tamoxifeno e 15 que fazem uso de inibidores de aromatase) por, no máximo três anos e que estejam sendo acompanhadas pelo serviço público para tratamento de câncer de mama da cidade de Presidente Prudente-SP. A amostra total será distribuída em três grupos: Grupo Treinamento Aeróbio Tamoxifeno (GTT); Grupo Treinamento Aeróbio Inibidor de Aromatase (GTA) e Grupo Treinamento Aeróbio sem Câncer (GTC). Serão realizadas avaliações das variáveis de interesse no momento inicial (baseline) e após 24 semanas de intervenção. Serão analisados: biomarcadores (Tumor Necrosis Factor-Alpha, interleucina -IL- 6 e 10 e adiponectina), variáveis da composição corporal por absortiometria de raios x de dupla energia (DXA) e por antropometria convencional e digital, perfil lipídico (triglicérides, colesterol total e colesterol não HDL, APOA1, APOB, APOB48, LDL oxidada, tamanho de HDL, subfixação do LDL e HDL. A intervenção com treinamento aeróbio será realizada e esteira ergométrica e terá duração de 24 semanas, na qual os grupos realizarão os exercícios três vezes por semana em dias intercalados, tendo a intensidade controlada pela frequência cardíaca máxima. As comparações entre grupos no baseline será feita pela ANOVA One Way e as comparações entre grupo e momento serão realizadas por meio da ANOVA two way. Esta análise possibilitará avaliar os efeitos do tempo, treinamento e interação entre ambos. O potencial uso da antropometria digital será analisado comparando os resultados com os obtidos com a técnica referência DXA, e avaliando o erro técnico da medida. Além dessas análises, também será realizado cálculo do tamanho do efeito (effect size). Todas as análises serão realizadas no software SPSS versão 25.0, com um nível de significância de 5%.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ismael Gonçalves Alves

Ciências Humanas

História
  • cuidando das famílias pobres: a assistência social materno-infantil na região carbonífera catarinense (1930-1980)
  • A pesquisa ora apresentada tem por finalidade analisar aspectos relevantes na produção de políticas de proteção materno-infantis no sul do Estado de Santa Catarina, destinadas às camadas populares ligadas às atividades carboníferas. Embora o Estado brasileiro tenha ampliado consideravelmente, desde o início do século XX, os serviços de assistência social por meio de políticas públicas, tais ações não foram capazes de alcançar a todas as camadas da população da mesma forma, intercalando ações públicas e privadas no auxilio aos necessitados. Nesta pesquisa, privilegiaremos a investigação das políticas sociais materno-infantis circunscritas às cidades de Lauro Müller, Criciúma e Tubarão , que durante os anos de 1930 a 1980 formaram os principais polos extratores e beneficiadores do carvão mineral catarinense, e que por isso sofreram duramente os impactos negativos deste tipo de atividade industrial sobre a vida de sua população. Assim, o estudo das políticas assistenciais proposto neste projeto possui o intuito de inventariar e analisar a participação dos diversos seguimentos sociais – Estado, entidades filantrópicas, empresariado local – na formação de uma rede de proteção materno-infantil local, ocasionando profundos impactos na assistência às mães pobres e ao combate da mortalidade infantil; considerados graves entraves para o desenvolvimento local.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022