Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Hélio Leães Hey

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • instituto nacional de ciência e tecnologia em geração distribuída de energia elétrica
  • A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do seu Centro de Tecnologia (CT), será a instituição de execução do projeto (instituição-sede) do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Geração Distribuída de Energia Elétrica, garantindo apoio administrativo, espaço físico e infraestrutura necessários para a formação do Instituto. Além da UFSM, as seguintes instituições nacionais e internacionais estarão associadas ao INCT em Geração Distribuída de Energia Elétrica, através de seus grupos de pesquisa e laboratórios associados ao Instituto, formando uma rede de cooperação na área de sistemas de geração distribuída: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/RS), Universidade Federal do Rio Grande (FURG/RS), Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA/RS), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS/RS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/SC), Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC/SC), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC/SC), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR/PR), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE/PR), Universidade de São Paulo (USP/SP), Universidad de Oviedo (UNIOVI/Espanha), Concordia University (Concordia/Canadá), Universidad Nacional de Misiones (UNAM/Argentina), Universidad de Santiago de Chile (USACH/Chile) e Universitat Politècnica de Catalunya (UPC/Espanha). O INCT em Geração Distribuída de Energia Elétrica tem como objetivo geral atuar na fronteira do conhecimento na área de sistemas de geração distribuída de energia elétrica, através de uma rede de cooperação científica de diversos pesquisadores que atuam em grupos de pesquisa e laboratórios dessas instituições, atuando em sinergia entre si e com o setor empresarial e o setor público brasileiro. Em função de sua excelência e seu caráter inovador, se vislumbra que os resultados e as soluções obtidas durante a realização das investigações (PD&I) sirvam como base para a proposição de novos produtos, processos e soluções para a área de Geração Distribuída de Energia Elétrica, alavancando o desenvolvimento e crescimento da indústria nacional. O INCT em Geração Distribuída de Energia Elétrica fará um papel fundamental de articulação, apoio e acompanhamento na consecução das Pesquisas, Desenvolvimento e Inovação propostas, bem como para a qualificação de pesquisadores brasileiros e formação de recursos humanos de alta qualidade na área de fontes de energia renováveis e de geração distribuída, que está em plena expansão no mundo.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Hélio Luiz Simonetti

Engenharias

Engenharia Civil
  • otimização topológica baseada em confiabilidade para análise da estrutura 3d
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Federal Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hélio Ricardo da Silva

Ciências Biológicas

Zoologia
  • “making morphology great again”: a busca continuada de informações morfológicas e suas interpretações no contexto da sistemática de anfíbios anuros neotropicais
  • O que proponho com o presente projeto é um conjunto de investigações sistemáticas envolvendo aspectos distintos, e de diferentes níveis, da morfologia de anfíbios anuros. Embora existam diversos trabalhos sobre o assunto, vários complexos morfológicos são ainda pouco explorados em sistemática. As pesquisas desenvolvidas pela equipe, envolveram a utilização uma combinação de técnicas investigativas, algumas tradicionais (preparações histológicas, dissecções e preparações de esqueletos), documentadas com técnicas fotográficas mais recentes, que se utilizam de recursos como “empilhamento” digital de imagens multifocais. Somado a isso, a utilização de microscopia eletrônica de varredura e micro tomografia digital serão incluídos como parte integral na interpretação de alguns sistemas morfológicos. O desenvolvimento do projeto depende de uma série de parcerias, já em curso ou sendo consolidadas com grupos de pesquisa de diferentes universidades, principalmente do Rio de Janeiro. Com base no uso destas diferentes metodologias construir e aprimorar a interpretação da morfologia de algumas estruturas com vista a descrições mais precisas e seu uso em sistemática. As investigações serão realizadas com base em estudos da morfologia de adultos e larvas de amostras de espécimes de espécies das famílias Bufonidae, com foco nas do grupo Rhinella ornata; dos Cycloramphidae Cycloramphus, Thoropa e Zachaenus e em amostras de alguns Hylidae, para os quais temos amostras de larva de espécies distintas, como é o caso dos Phyllomedusidae do gênero Phasmahyla. As pesquisas também envolverão a formação de recursos humanos em diferentes níveis, da iniciação científica ao doutorado.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helisson Faoro

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • caracterização morfológica e molecular de vesículas extracelulares oriundas de bactérias resistentes a antibióticos do grupo eskape
  • A resistência a antimicrobianos é um grave problema de saúde pública global agravado pelo uso indiscriminado de antibióticos e pela indisponibilidade de novos fármacos. Esse problema existe há várias décadas, mas somente recentemente tem recebido à atenção necessária. Em 2017 a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou uma lista de bactérias consideradas críticas para as quais há poucas ou mesmo nenhuma opção de tratamento com antibióticos. Os principais representantes dessa lista são as bactérias do grupo conhecido como ESKAPE, o qual é formado por Enterococcus faecium, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa e o gênero Enterobacter. Essas espécies bacterianas estão entre os principais microrganismos disseminados em hospitais no Brasil. Além das vias clássicas de transmissão dos mecanismos de resistência, tem sido demonstrado que as vesículas extracelulares (extracellular vesicle - EV), produzidas por bactérias gram-positivas, ou vesículas da membrana externa (outer membrane vesicles – OMVs) produzidas por bactérias gram-negativas, produzidas por bactérias resistentes a antibióticos podem ser utilizadas para esta finalidade. Os poucos estudos feitos identificaram o gene blaOXA-24 bem como a enzima β-lactamase no conteúdo das vesículas de diferentes espécies bacterianas. Com isso, o objetivo desse trabalho é realizar caracterização do conteúdo das EVs e OMVs produzidas por espécies bacterianas resistente a antibióticos pertencentes ao grupo ESKAPE na presença e ausência de antibióticos. Para esse fim, serão realizadas as padronizações da obtenção de EVs e OMVs de meio sólido utilizando estirpes bacterianas obtidas do Hospital de Clínicas da UFPR e do Instituto Nacional de Infectologia, Fiocruz. A caracterização morfológica será feita através da análise por Análise de Detecção de Partículas e por microscopia eletrônica de transmissão (MET). Já a caraterização molecular será realizada através da purificação e sequenciamento de DNA e RNA partir das EVs e OMVs. O sequenciamento será realizado na plataforma Illumina HiSeq 2500 na plataforma de Sequenciamento de Alto Desempenho da Fiocruz. A partir das vesículas purificadas também iremos fazer a extração de proteínas para análise por espectrometria de massas. Essa análise será realizada na plataforma de Espectrometria de Massas do Instituto Carlos Chagas. A identificação dos fragmentos de DNA e dos transcritos de RNA presentes nas vesículas em cada condição experimental será realizada através do mapeamento das sequencias de obtidas no genoma de referência montado e anotado utilizando os softwares Bowtie 2 e/ou CLC Genomics Workbench (Qiagen). Os extratos proteicos serão digeridos utilizando o protocolo FASP (Filter Aided Sample Preparation) e as misturas peptídicas serão analisadas por LC-MS/MS. As proteínas serão identificadas através da ferramenta X!Tanden. Esse trabalho terá uma significativa contribuição no entendimento do papel das EVs e OMVs na resistência a antibióticos. O uso de dados de genômica, transcriptômica e proteômica fornecerá uma visão única desse processo e poderá identificar potenciais alvos para diminuir a disseminação de fatores de resistência em uma comunidade microbiana.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-30/06/2022
Foto de perfil

Helisson Faoro

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • investigação dos mecanismos de resistência a múltiplos antibióticos em klebsiella pneumoniae pan-resistente utilizando abordagem multi-omics
  • Klebsiella pneumoniae (Kp) é uma bactéria gram-negativa da família Enterobacteriaceae naturalmente encontrada no meio ambiente em plantas, solo e no tegumento e mucosas de animais. Nos humanos é um organismo comensal que habita comumente o microbioma gastrointestinal. O primeiro registro de uma Kp resistente a carbapenêmicos (KPC) foi em 1996 em um hospital na Carolina do Norte nos Estados Unidos e, desde então, ela já foi isolada em vários outros países, incluindo o Brasil. A Organização Mundial de Saúde apresentou em 2017 uma lista de organismos resistentes para os quais há pouco ou nenhum antibiótico disponível e, dentre essas, as estirpes de Kp tem prioridade crítica. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a resistência a antimicrobianos (RAM) será a principal causa de morte em 2050 atingindo 10 milhões de pessoas, superando até mesmo as mortes decorrentes de todos os tipos de câncer, ao custo de 100 trilhões de dólares. Na área de bactérias resistentes, a genômica se tornou uma ferramenta fundamental de estudo e descoberta de fatores de resistência, identificando desde uma simples mudança de um nucleotídeo em um gene (SNP) até aquisições de grandes ilhas genômicas. Há, atualmente, 4.647 genomas de estirpes de Kp depositados no banco de dados Genbank, entretanto, apenas 5% deles estão completos. No que tange o transcritoma e o proteoma, os dados são ainda mais escassos, sendo que pouquíssimos trabalhos abordaram essas análises especificamente em estirpes resistentes. Já trabalhos com uma abordagem unificada, envolvendo genes, transcritos e proteínas são inexistentes. Tendo essa lacuna em vista, o objetivo desse projeto é estudar os mecanismos de resistência à antibióticos em Kp utilizando dados de genoma, transcritoma e proteoma. Para o desenvolvimento desse estudo será utilizada uma estirpe de Kp, obtida junto ao Hospital de Clínicas da UFPR, resistente a meropenen, polimixina e amicaxina. O sequenciamento do genoma será realizado na plataforma Illumina MiSeq, disponível no Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal do Paraná, e o transcriptoma na plataforma Illumina HiSeq 2500, disponível na Plataforma de Sequenciamento de Alto Desempenho do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), Fiocruz-RJ. As análise proteômica serão realizadas pela Plataforma de Espectrometria de Massas do Instituto Carlos Chagas (ICC). As análises de bioinformática serão realizadas no ICC utilizando a plataforma de computação do IOC e uma grande variedade de programas computacionais adequados à cada etapa. A montagem, anotação e comparação dos genomas será realiza utilizando diferentes programas como SPADES, Newbler, Gfinisher, CLCbio, PROKKA, Artemis, ACT, BRIG MAUVE, Alien Hunter, Gipsy, BPGA, pyani, KASS, Pathway Tools CeMItools seguindo o fluxo de trabalho já determinado no nosso grupo. Alguns dos bancos de dados que serão utilizados incluem o banco de genes não redundantes do NCBI (nr); o ARDB, CARD, Bush-Jacoby, LacDB, ResFinder e ResFam para identificação de genes de resistência, KEGG (Kyoto Encyclopedia for Genes and Genomes) para identificação de vias metabólicas e Gene Ontology para identificação de genes ortólogos. A análise do transcritomas será realizado no utilizando os programas Bowtie2.0 para mapeamento das leituras obtidas no genoma de referência e produção das tabelas de expressão gênica. A análise estatística será conduzida em ambiente R utilizando pacotes de análises disponíveis no repositório Bioconductor como DEseq2, heatmap.2, ggplot2 entre outros que sejam necessários. As proteínas serão identificadas pelas ferramentas X!Tanden e MaxQuant. A integração de dados proposta nesse trabalho fornecerá um visão única do mecanismo de resistência em Kp. Nossa hipótese é que existam mecanismos acessórios que não atuem diretamente sobre a molécula do antibiótico, mas que atuem em segundo plano criando o cenário para que a resistência apareça.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hellen Geremias dos Santos

Ciências Biológicas

Genética
  • aplicação de métodos paramétricos e não paramétricos em dimensões altas para detecção de interações genéticas associadas à esclerose lateral amiotrófica
  • A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) caracteriza-se por uma neuropatia degenerativa que acomete os neurônios motores, resultando em perda da força muscular progressiva e consequente paralisia. Atualmente, não há biomarcadores moleculares confiáveis que possibilitem o rastreamento ou o diagnóstico precoce de ELA. Em relação ao tratamento farmacológico, as opções disponíveis implicam aumento da sobrevida a curto prazo e redução da taxa de paralisia, não sendo, portanto, efetivas em interromper ou reverter a progressão da doença. Diante desse cenário, estudos dedicados à compreensão da genética da ELA são de grande interesse, pois podem contribuir para o entendimento sobre a fisiopatologia da doença e, consequentemente, para a identificação de alvos terapêuticos e biomarcadores diagnósticos. Nas últimas duas décadas, a identificação de importantes relações genótipo-doença resultou na descrição de diversos genes associados à ELA. Entre as abordagens dedicadas ao estudo dessas relações, destaca-se, atualmente os estudos de associação baseados em todo o genoma (Genome-wide association studies – GWAS), nos quais a relação genótipo-fenótipo (herdabilidade) é testada uma a uma, de modo que, apenas efeitos aditivos são modelados, o que não é suficiente para explicar doenças complexas, como é o caso da ELA. Entre as potenciais fontes de herdabilidade não representadas por efeitos aditivos, estão as interações entre genes. Embora tais interações sejam, teoricamente, importantes para a ocorrência de doenças complexas, o corpo de evidências sobre o seu papel na arquitetura genética subjacente a esse grupo de doenças ainda está em construção. No contexto da ELA, há escassez de estudos que consideram interações genéticas na explicação da doença. O presente projeto objetiva elaborar protocolo para a detecção de interações genéticas associadas à ELA, bem como avaliar e comparar métodos paramétricos e não paramétricos em dimensões altas para a identificação dessas associações.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Hellen Jannisy Vieira Beiral

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • eu vigio, tu vigias... e você, vigia?
  • O projeto “Eu vigio, tu vigias... E você, VigIA?”, proposto por docentes e pesquisadores de seis instituições do Estado do Rio de Janeiro, pretende evidenciar a importância socioambiental dos dados gerados com o aplicativo VigIA, produto da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2020 e inserir no cotidiano dos alunos da Educação Básica das escolas públicas de seis diferentes municípios do estado do RJ questionamentos sobre como a Ciência da Computação toca as Ciências Ambientais e Sociais através da transversalidade dos conhecimentos científicos inerentes a cada área. Para isto, em uma primeira etapa a ser realizada na SNCT, promoverá webinários sobre a transversalidade da ciência presente no VigIA e oficinas instrumentais relacionadas às questões do território, transformando formas de compartilhar as observações socioambientais em ferramentas de ensino. Em uma segunda etapa, pretende-se aprimorar a capacidade do VigIA para a construção de indicadores socioambientais, a ampliação das interações sociais entre os usuários e inserção da tecnologia machine learning, além da realização de intervenções nas escolas participantes com atividades práticas/experimentais, motivadas pelas ocorrências registradas no VigIA. Espera-se com o projeto, apresentar a articulação existente entre as questões sociais e ambientais com o uso do VigIA a um conjunto de atores do universo educativo.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Hellmut Eckert

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • novos materiais ópticos baseados em vidros e cerâmicas de oxifluoreto dopado de terras raras: estudos estruturais por métodos de ressonância magnética
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helmut Renders

Ciências Humanas

Teologia
  • o encanto por evidências visuais e narrativas textuais católicas e protestantes populares: motivos e metáforas religiosas como pathos formulae em xilogravuras e litografias do século xix.
  • A cultura visual é um dos campos privilegiados para análise de estruturas e historicidade de práticas religiosas. O projeto proposto parte da hipótese da importância da cultura material e visual para as práticas religiosas populares, tanto católicas como protestantes. No estudo, propõe-se a estudar narrativas visuais e – enquanto tiver – textuais de xilogravuras e litografias criadas para informar a piedade pessoal dos seus observadores e das suas observadoras com o objetivo conduzir e encantá-los/as pelo conjunto dos motivos visuais e das metáforas textuais usados. Para possibilitar um estudo comparativo interconfessional e interdenominacional estabelecemos alguns critérios de escolha ou da inclusão de obras nessa investigação científica: estudamos e analisaremos obras com alta tiragem e com uso comprovado e aceitação ampla por adeptos/as das diversas confissões ou denominações por um período mais longo, mas, no mínimo, de 50 anos. Em nossos estudos da cultura visual cristã reparamo-nos da contínua presença e releitura do tema dos dois ou mais caminhos em xilogravuras e litografias tanto humanistas (Ípsilon de Pitágoras; Encruzilhada de Hércules) como (a) anglicanas – Thomas Kitchin: The tree of life (1870-1880), Browles e Carver: The tree of life, 1780 e Thompson, The tree of life, 1804 –, (b) presbiterianas – John Warner Barber (1798-1885): A miniature of the world of the 19th century, 1824 –. (c) católicas – François Georgin (1801-1863): (a) La nouvelle Jérusalem, 1824; (b) Le chemin du Ciel et le chemin de l’Éternité, 1837; (c) Les 3 Chemins de l’Éternité, 1840 –, (c) luteranas – Charlotte Reihlen (1805-1868): Der breite um der schmale Weg, 1867 – (A lista longa de artistas de reformados e católicos que publicaram obras com o mesmo tema especialmente nos séculos 16 e 17 pode ser eventualmente também consultada). Como método de investigação desses – e eventualmente ainda outros – guias populares de religião propomos usar os conceitos do Nachleben (pós-vida) e das Pathosformeln (fórmulas de páthos) de Aby Warburg por representar para nós uma perspectiva adequada para estudar, especialmente, o fenômeno do encantamento por narrativas visuais e metáforas textuais de xilogravuras e litografias populares. Paralelamente, propomos testar leituras dessas narrativas dentro da concepção do “ato icônico” de Horst Bredekamp, da “agência dos objetos” de David Morgan e do “símbolo [religioso]” de Ernst Cassirer. Como fórmulas [ou expressões visuais] de paixão entendemos nessas obras temáticas unidades visuais menores, os chamados motivos, cujo número em cada obra individual deve ser individualmente registrado e depois comparada entre todas, inclusive para esclarecer se houver motivos que se destacam em seu papel de facilitar o [re-]encantamento. Essa investigação tem sua relevância específica e se demonstra inovadora para o desenvolvimento dos estudos na área das ciências da religião por afirmar, em termos geais, a importância dos estudos da cultura visual para a melhor compreensão das dinâmicas religiosas tanto no catolicismo, como no protestantismo, pentecostalismo e neopentecostalíssimo e, em termos especiais, por retomar os estudos sobre o (des)encantamento como aspecto essencial e vivencial da religião.
  • Universidade Metodista de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heloisa Helena Oliveira Buarque de Hollanda

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • fórum mulher ufrj
  • O Fórum Mulher UFRJ - é inadiável que a Universidade pense as relações de gênero em seus espaços docentes e discentes e, sobretudo, no papel da experiência social da mulher como constituinte das perspectivas epistemológicas, científicas, e metodológicas (ver projeto em anexo). Este projeto, portanto, pretende pesquisar e estimular o debate que interpelem a autoridade epistemológica, eurocêntrica e heteronormativa gerando um ambiente hermeneutico mais inclusivo. Alguns estudos nessa direção surgem trazendo noções interessantes como o conceito de Injustiça Epistêmica “ , "Infiltração pragmática", “Ponto de vista epistemológico” ou “Saber Situado” . Em todos, torna-se central a interpelação da chamada objetividade científica como valor acadêmico. Stenger e Despret chama a isso de o "bom academicismo” aquele que é aprovado e normatizado nos trabalhos científicos e acadêmicos, sem reconhecer a função da experiência no universo epistemológico. Ao contrário, ainda segundo as autoras, na academia e mesmo nas artes, a dicção feminina é, invariavelmente piscologizada, negando a sugestão de Deleuze ao insistir na ideia de que os conceitos são contextuais e só assim podem ser avaliados. Donna Haraway , neste caminho, procura defender a noção de “ponto de vista epistemológico” enquanto “conhecimento situado”, em oposição a um relativismo aparente deste mesmo ponto de vista. Entrando na área científica, Sandra Harding insiste na sugestão metodológica da utilização da experiência das mulheres enquanto categoria de análise, uma outra forma desmobilizar o capital e o potencial interpretativo da experiência pessoal, majoritariamente banida da produção de conhecimento vista como “legítima”. Este debate vem constituindo um novo campo de estudos conhecido como Epistemologia Social. É nesse campo, que as pesquisas, os cursos e as atividades do Fórum Mulher UFRJ se situam. O Fórum M é uma iniciativa de professoras doutoras da UFRJ, oriundas da vivência de diferentes campos do saber e disciplinas como Letras, Filosofia, Sociologia, História da Ciência, Comunicação. Fórum Mulher UFRJ pretende agregar pesquisadores, professores, alunos de pós graduação e de graduação, artistas e ativistas de dentro e externos a UFRJ, formando grupos de pesquisa, debates, e documentação a serem oferecidos cursos . O Fórum M pretende reunir esses itens num organograma com todos os cursos . O Fórum Mulher UFRJ é mais um projeto do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC), que por sua vez é uma linha de pesquisa do Departamento de Ciência da Literatura, da Faculdade de Letras, UFRJ. O PACC, criado em 1994, é um programa de pesquisa pós-doutoral em Estudos Culturais que reúne atualmente cerca de 45 pesquisadores doutores em seus seminários mensais, sendo que em torno de 500 pós-doutores de todo o país já participaram deste Programa. As pesquisas do PACC, geraram até agora dois grandes Laboratórios, ambos com auxilio do CNPq e FAPERJ. O primeiro é o laboratório de tecnologias sociais: Universidade das Quebradas, que desde 2009 já recebeu mais 500 artistas, poetas e escritores das periferias do Rio de Janeiro. A Universidade das Quebradas recebeu os prêmios “FAPERJ 30 anos” e “Faz a Diferença” do jornal O Globo (mais informações www.unioversidadedas quebradas.pacc.ufrj.br). O segundo, criado há quatro anos, é o Laboratório da Palavra, que engloba o projeto Polo Literário, experiência apoiada pelo CNPq, oferecendo pesquisa, seminários, palestras e oficinas atingindo todo o ecossistema do livro ou seja, do autor ao leitor passando por criação, revisão (e os demais processos da produção editorial impressa e digital) tradução, crítica, recepção, bibliotecas, livrarias, e-commerce. O Laboratório da Palavra causou grande impacto na comunidade discente da Faculdade de Letras levando a Direção da Faculdade de Letras a considerar a criação de um Bacharelado específico. Desde 2015, nota-se uma emergência inesperada do feminismo, agora protagonizado por jovens e com uso estratégico das mídias sociais. O impacto do feminism faz-se na academia através da formação de coletivos e grupo de estudo, e o aumento significativo de dissertações e teses sobre as relações de gênero. Os objetos e os campos de pesquisa de tais trabalhos acadêmicos abordam diversas questões como raça, intereseccionalidade, violência, saúde, trabalho, família, sexualidade e outras. Curiosamente a comunidade acadêmica trabalha minoritariamente com o próprio tema da mulher da academia. Um problema multifacetado que envolve relações de poder, descriminação, perspectivas epistemológicas, teóricas e metodológicas. Por outro lado, a linha de pesquisa “Comparativismo e diálogos interculturais” (área de Literatura Comparada) a que o PACC está vinculado, na área de Literatura Comparada do Programa de Pós-graduação em Ciência da Literatura da UFRJ vem sinalizando um movimento concreto de demanda para existência de um espaço agregador desses estudos e questões. Este projeto pretende responder a esta demanda.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heloisa Maria Boechat-Roberty

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • estudo experimental, teórico e observacional de moléculas em ambientes circunstelares e interestelares
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heloisa Maria Mendonça de Morais

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • o processo de expansão dos cursos de saúde no estado de pernambuco - enfermagem, medicina e odontologia - seu impacto sobre a rede pública de serviços e sobre a formação profissional para o sistema único de saúde
  • O ideário da integração ensino-serviço vem se estabelecendo há quase meio século no Brasil, configurando-se em modelos diferenciados o que não equivale a se adotar um enfoque evolutivo para explicar esse processo, mas entender essas diferentes manifestações como resultante de distintos contextos sócio históricos e educacionais. A articulação entre instituições de ensino e as prestadoras de serviços de saúde vêm transformando os modos de ensinar e aprender e revendo práticas pedagógicas apartadas da realidade vem se constituindo no objetivo principal dos fundamentos da integração ensino-serviço, a qual, no contexto do Sistema Único da Saúde passou a ser considerada uma decisão pedagógica estratégica pelos Ministérios da Saúde e da Educação e Cultura. Em 2015, a Portaria Interministerial No 1.127 introduziu um dispositivo jurídico-executivo que criou os Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde para fortalecer e reorientar a integração ensino-serviço.Todo esse processo se desenvolve em um cenário de grande expansão do ensino superior em suas modalidades pública e privada, notavelmente dessa última. Dessa situação irá resultar um esgotamento na oferta dos campos de prática da rede pública de serviços, seja no âmbito da decisão política ou da capacidade física e pedagógica da infraestrutura assistencial disponibilizada para as atividades de ensino e pesquisa. Por todas essas razões se fazem necessários estudos que objetivem a transformação da organização dos serviços em sua vinculação com os processos formativos, sob o paradigma da integração ensino-serviço. Desse modo, a presente investigação pretende analisar o processo de expansão dos cursos de nível superior – enfermagem, medicina e odontologia – em municípios de grande porte do estado de Pernambuco e suas consequências sobre a rede de serviços de saúde, tendo em vista a formação profissional orientada para as finalidades do Sistema Único da Saúde. Os resultados desta pesquisa deverão estar orientados para o esclarecimento das seguintes questões: análise situacional da expansão do ensino superior público e privado dos cursos de enfermagem, medicina e odontologia no Estado de Pernambuco; dimensionamento das redes de atenção à saúde dos municípios de Recife, Olinda e Petrolina e rede estadual localizada na cidade do Recife, envolvidas com os processos de integração ensino-serviço; repercussões da abertura desses novos cursos sobre as redes de saúde municipais e estadual, sobre a formação profissional e a organização do trabalho nos serviços de saúde; análise do funcionamento dos dispositivos interinstitucionais de integração ensino-serviço. O estudo a ser realizado tem caráter exploratório, tipo estudo de caso, e utilizará métodos que combinam abordagens de pesquisa quantitativa e qualitativa. Na abordagem qualitativa serão utilizadas como técnicas de pesquisa a entrevista semiestruturada e a análise documental. Os sujeitos da pesquisa serão: Pró-Reitores de Assuntos Acadêmicos, Coordenadores dos Cursos, docentes envolvidos com os estágios curriculares; representantes dos setores de gestão do trabalho e educação das secretarias de saúde e preceptores com experiência nas tutorias de estágios há pelo menos 03 anos. O material das entrevistas possibilitará a análise da percepção dos sujeitos sobre a relação entre a expansão dos cursos e a capacidade de resposta dos serviços; o impacto sobre a organização e o processo de trabalho dos profissionais; implantação e desenvolvimento dos dispositivos interinstitucionais voltados para a integração ensino-serviço e formação profissional para o SUS; adequação entre as diretrizes pedagógicas orientadoras da rede serviços e do aparelho formador. Na pesquisa documental serão analisados Leis, Decretos, Portarias relacionados a dispositivos de integração ensino serviço. Os dados qualitativos serão trabalhados por meio da técnica de análise de conteúdo do tipo temática utilizando-se a condensação de significados. No âmbito da abordagem quantitativa, os dados serão analisados a partir de variáveis sobre o crescimento dos cursos e as vagas na rede de serviços, servindo-se de dados oriundos principalmente do Ministério da Educação e Cultura e das secretarias de saúde. A análise será realizada por meio da abordagem da estatística descritiva, utilizando-se frequências absolutas e relativas na produção de gráficos e tabelas confeccionados no software Microsoft Office Excel. Os cenários da investigação serão: a) os cursos de enfermagem, medicina e odontologia da Universidade Federal de Pernambuco, campus Recife; os cursos de enfermagem e medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco, campus Petrolina; medicina e enfermagem e odontologia da Universidade de Pernambuco; b) serviços de saúde da cidade do Recife, Olinda e Petrolina. Essa pesquisa pretende contribuir com a formulação de proposições para as instituições de ensino voltadas à política de formação de pessoal nas áreas da saúde contempladas nessa investigação. Igualmente espera auxiliar as instâncias gestoras municipais e estadual do sistema de saúde, no sentido de que - atendidos critérios de necessidade no confronto entre o perfil epidemiológico da população e os modelos de formação prevalecentes - possam adequar sua capacidade instalada (infraestrutura física, material e de pessoal) aos desafios impostos pela expansão do aparelho formador das esferas pública e privada.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heloisa Oliveira dos Santos

Ciências Agrárias

Agronomia
  • condicionamento fisiológico e conservação de sementes de urochloa ruziziensis
  • A produção de sementes forrageiras tropicais, intensificada nos anos 70, posicionou o Brasil como maior produtor, consumidor e exportador mundial dessas culturas. O desenvolvimento da indústria de sementes forrageiras é de particular relevância para o Brasil, onde a expansão e recuperação de áreas cobertas por pastagens cultivadas é condicionada pela disponibilidade dessas sementes de qualidade. Para atender um mercado mais exigente e consciente da importância da qualidade de sementes de forrageiras, os sistemas de produção têm se especializado e demandado novas tecnologias, de forma a impulsionar toda a cadeia produtiva. Pensando nisso, a presente proposta tem como objetivo contribuir com o avanço do conhecimento científico a respeito do condicionamento fisiológico de sementes de Urochloa ruziziensis com soluções aeradas utilizando espermidina e oxido nítrico; verificar o melhor método de secagem que, aplicado após o condicionamento fisiológico, possibilite a manutenção dos efeitos desse tratamento nas sementes de Urochloa ruziziensis; e avaliar, durante o armazenamento, a qualidade de sementes de Urochloa ruziziensis submetidas ao condicionamento fisiológico seguido de secagem. Para isso, três experimentos serão conduzidos no Laboratório Central de Sementes da Universidade Federal de Lavras. No primeiro, sementes nuas de Urochloa ruziziensis serão submetidas ao condicionamento fisiológico em soluções aeradas de KNO3 (0,25 e 0,5 mol -1), espermidina (0,25 e 0,5 mmol L-1) e solução doadora de ON nitroprussiato de sódio (0,1 e 0,2 mmol L-1) a 15 °C por cinco tempos: 0, 24, 48, 72 e 96 horas. Após, as sementes serão secadas e os efeitos dos tratamentos serão avaliados pelos testes de germinação, emergência, condutividade elétrica e análise da atividade do sistema antioxidante. No segundo experimento, as sementes serão condicionadas de acordo com a melhor concentração e tempo selecionado após análises do experimento 1, para cada soluto. As sementes serão divididas em dez partes iguais. Uma parte será submetida às avaliações sem secagem. As demais passarão pelos seguintes procedimentos ou combinação deles: redução inicial do teor de água, choque térmico e secagem lenta ou rápida. A combinação dos procedimentos descritos acima constituirá os tratamentos estudados: testemunha (sementes sem condicionamento - Test); sementes condicionadas e sem secagem (Cond); secagem lenta (SL); secagem rápida (SR); choque térmico + secagem lenta (CTSL); choque térmico + secagem rápida (CTSR); redução do teor de água + secagem lenta (rSL); redução do teor de água + secagem rápida (rSR); redução do teor de água + choque térmico + secagem lenta (rCTSL); redução do teor de água + choque térmico + secagem rápida (rCTSR), para cada soluto. Depois de estabelecidos os tratamentos, a qualidade das sementes será avaliada por testes de germinação, emergência, envelhecimento acelerado com solução salina, análise da atividade do sistema antioxidante e padrões de proteínas resistentes ao calor. No terceiro experimento, já com metodologias de melhor secagem e armazenamento estabelecidas nos experimentos 1 e 2, respectivamente, as sementes serão acondicionadas em embalagem de papel multifoliado. Após uniformizar o teor de água, as sementes serão armazenadas a 10 e 25 °C por 0, 4, 8, 12, 16, 20 e 24 meses. Após cada período de armazenamento, a qualidade das sementes será avaliada por testes de germinação, emergência, envelhecimento acelerado com solução salina, análise da atividade do sistema antioxidante e padrões de proteínas resistentes ao calor.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Heloisa Sobreiro Selistre de Araujo

Ciências Biológicas

Morfologia
  • papel das integrinas alphavbeta3 e alpha5beta1 na angiogênese tumoral, na migração e invasão de células tumorais e na fibrose tecidual em ambiente hipóxico
  • Integrinas são receptores heterodiméricos de superfície celular que conectam as células à matriz extracelular (MEC) e controlam diversos processos como a migração celular, a organização do citoesqueleto, a polaridade celular, a atividade de metaloproteases, a síntese de colágeno e a direção da migração. O padrão de expressão de integrinas pode estar muito alterado em células que sofreram transformação tumoral quando comparado ao de células normais. A sinalização mediada por integrinas modula também a resposta disparada pela ativação de receptores de fatores de crescimento como o VEGF, resultando em sinais pró- ou anti-angiogênicos dependendo da via envolvida. Desta forma, as integrinas vem sendo estudadas como possíveis alvos de inibição farmacológica para o tratamento do câncer e para prevenção de metástases. No entanto, a grande maioria dos efeitos de inibidores de integrinas descritos na literatura foram feitos em normóxia, condição muito diferente do que ocorre no microambiente tumoral. Nosso grupo trabalha há mais de dez anos com uma desintegrina recombinante denominada DisBa-01, antagonista das integrinas vb3 e 5b1. A DisBa-01 inibe a migração celular, é antiangiogênica, e inibe a expressão de MMP-2, VEGF e de VEGFR em células endoteliais. Todos os estudos in vitro anteriores foram feitos em condições de normóxia e em condições de cultivo em monocamada. Neste projeto, pretendemos estudar os efeitos do bloqueio de integrinas pela DisBa-01 em cultura tridimensional e em hipóxia. Pretende-se contribuir para o conhecimento sobre a sinalização mediada por integrinas no microambiente tumoral hipóxico de maneira a ampliar o entendimento e possibilidades de aplicação destes receptores como alvos farmacológicos na terapia do câncer e da metástase.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helon Vicente Hultmann Ayala

Outra

Robótica, Mecatrônica e Automação
  • rastreamento eficiente de delexões musculares em tempo real baseado em sensores miocinéticos e redes neurais artificiais para controle protético
  • Recentemente, os sensores miocinéticos foram propostos e estudados [17] com o objetivo de medir a intenção dos pacientes amputados, a fim de fornecer informações para o acionamento dos efetuadores finais de próteses. No entanto, é muito difícil estabelecer mapeamentos não lineares que sejam capazes de representar relações entre a medição dos sensores miocinéticos e a informação requerida para referência dos dispositivos protéticos. No presente projeto, os objetivos são (i) construir data-driven soft-sensors capazes de traduzir as informações do sensor miocinético em informação útil para a atuação de dispositivos protéticos, já que as técnicas atuais são baseadas em modelos muito complexos que, por sua vez, não são adequados nem para implementação em tempo real ou soluções embarcadas; (ii) projetar novas implementações de hardware de soft-sensors para transdutores miocinéticos usados ​​no controle protético baseado em redes neurais artificiais. Trabalhos anteriores dos participantes [17, 2] serão utilizados para alcançar (i) e (ii) em um esforço de colaboração internacional sinérgica. Esperamos obter soluções otimizadas do ponto de vista da precisão e consumo de energia, que possibilitem um controle protético melhor e mais refinado, fornecendo características diferenciais para os campos de sensores miocinéticos, suas soluções embarcadas e métodos fundamentais de aprendizado de máquina.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helton da Costa Santiago

Ciências Biológicas

Imunologia
  • caracterização do conteúdo de exossomos isolados do plasma de pacientes com câncer de mama e sua capacidade de modulação de células dendríticas como mecanismo de escape tumoral
  • As células dendríticas (DCs) são células imunes derivadas da medula óssea e encontradas em tecidos epiteliais e linfóides sendo as principais células apresentadoras de antígenos envolvidas na ativação de linfócitos T naive. O potencial imunoestimulante dessas células tem sido aproveitado largamente aproveitado para imunoterapia do câncer quando DCs dos pacientes são diferenciadas e ativadas in vitro para promover uma imunidade anti-tumoral mais eficaz. Entretanto, nos últimos anos, foi demonstrado que DCs de pacientes com câncer são desreguladas e têm seu fenótipo alterado, tornando-se células com reduzida capacidade de apresentação de antígenos e, portanto, de ativação do sistema imune. Dados da literatura sugerem que os defeitos funcionais nas DCs intra-tumorais se manifestam também em DCs diferenciadas in vitro, a partir de monócitos do sangue periférico de pacientes com câncer, o que representa um obstáculo à utilização das DCs, dos próprios pacientes, em tratamentos imunoterápicos. Células tumorais são capazes de gerar um microambiente com sinais que conduzem a uma baixa regulação positiva da classe MHC II e moléculas co-estimulatórias, além do decréscimo na produção de citocinas pró-inflamatórias, favorecendo o escape tumoral ao sistema imunológico. Os mecanismos dessa desregulação de DCs em pacientes com cancer ainda é pouco estudado. Nossa hipótese é que a desregulação sistêmica esteja associada a imunossupressão sistêmica causada pelo câncer e mediada por vesículas de comunicação intercelular conhecidas como exossomos. Foi identificado que diferentes tipos de células neoplásicas são capazes de secretar exossomos, nanovesículas derivadas da membrana, de 30-100 ηm, que podem mediar a comunicação entre células e podem carrear lipídeos, proteínas, mRNA e microRNAs. Estudos demonstraram que exossomos derivados do tumor são capazes de transferir seus traços fenotípicos, onco-proteínas ou onco-microRNAs, para promover a proliferação, remodelamento da matriz extracelular, contribuir para pré- formação do nicho metastático e regulação do sistema imunológico. Nossos resultados preliminares demonstraram que DCs de doadores normais diferenciadas na presença de exossomos de pacientes com câncer de mama ductal invasivo possuem fenótipo imunossupressor e menor capacidade de induzir proliferação de linfócitos T, em uma reação mista de linfócitos. Assim, o presente projeto, busca avaliar os mecanismos moleculares envolvidos na regulação do estado fenotípico das DCs diferenciadas na presença de exossomos de pacientes com câncer de mama, através da determinação do conteúdo de miRNAs presente e vias de sinalização potencialmente envolvidas neste processo. Com esse projeto, pretendemos elucidar um importante mecanismo de imunssupressão e contribuir para estratégias de estudo na busca do reestabelecimento da função das DCs de pacientes para imunoterapia do câncer. Assim, pretendemos melhorar nossa compreensão da alteração fenotípica induzida por exossomas de pacientes com câncer na diferenciação de DCs avaliando detalhes fenotípicos e transcricionais que ainda não investigamos. Além disso, pretendemos avaliar o conteúdo dos próprios exosomos estudando o carregamento de microRNAs presentes nesses exosomas e avaliando se o carregamento de microRNA podem ser os mecanismos de modulação que estamos observando. Finalmente, vamos avaliar com maiores detalhes como o fenótipo alterado dessas DCs interfere na resposta imune adaptiva, uma vez que nossos dados sugerem que DCs diferenciadas na presença de exossomos de pacientes com cancer de mama polarizam-se com menor frequencia em Th1 e com maior frequencia em Treg.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helton Estrela Ramos

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo da associação entre hipotireoidismo e sarcopenia em idosos da universidade aberta à terceira idade – universidade do estado da bahia
  • Introdução: A sarcopenia é uma condição caracterizada por modificações na composição corporal dos indivíduos, com redução progressiva e generalizada da força e da massa muscular esquelética, associada a um risco aumentado de resultados adversos. Objetivos: Avaliar a associação entre hipotireoidismo e sarcopenia em idosos de Salvador. Metodologia: Estudo observacional, analítico e de corte transversal, que incluirá 300 idosos inseridos na Universidade Aberta à Terceira Idade (Universidade Estadual da Bahia/UNEB), no período de dez/2018 – dez/2020. No tratamento estatístico, serão utilizadas ferramentas que possibilitem analisar e descrever a correlativa dos dados. Os parâmetros definidos para avaliação e diagnóstico da sarcopenia são de acordo o Consenso Europeu de Sarcopenia: Circunferência da panturrilha, dinamometria, teste de marcha, bioimpedância elétrica e DEXA e, para o hipotireoidismo são dosagens hormonais de T3, T4, TSH e ATPO. Os resultados esperados visam colaborar para inovações na área da saúde e melhoria nas intervenções da assistência ao idoso.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helton Santos Pereira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • resistência à murcha-de-fusário em feijoeiro-comum: genética, melhoramento e identificação de marcadores moleculares
  • O Brasil tem sido um dos principais produtores mundiais de feijão (Phaseolus vulgaris L.) nos últimos anos, onde esse grão representa importante fonte de proteína para a população, além de ser rico em minerais como ferro e zinco. Entre as diversas doenças que acometem essa cultura, a murcha-de-fusário, causada pelo fungo Fusarium oxysporum f. sp. Phaseoli, apresenta grande importância, por ser causada por um patógeno de solo para a qual o controle químico não é efetivo. O uso de cultivares resistentes é uma das medidas de controle mais efetiva, devendo ser inserido junto com outras práticas no manejo integrado. Diversos trabalhos têm relatado a existência de variabilidade genética para a resistência à murcha-de-fusário, indicando a possibilidade de seleção de genótipos resistentes. Entretanto, existem poucas cultivares, principalmente do grupo carioca, que é o mais importante no Brasil, que apresentam nível satisfatório de resistência. Assim, é necessário obter novas cultivares de grão carioca com resistência a murcha-de-fusário e que associem fenótipos favoráveis para outros caracteres de interesse. Para se aumentar a chance de sucesso de um programa de melhoramento para resistência a essa doença, é fundamental conhecer o controle genético do caráter, bem como as estimativas de parâmetros genéticos, que serão úteis para a definição das estratégias a serem utilizadas. A maioria dos trabalhos realizados em condições controladas tem relatado que a herança da resistência à murcha-de-fusário é qualitativa, entretanto, em condições de campo, nota-se a existência de grande variação do nível de resistência das linhagens. Um segundo aspecto relevante e, termos de controle genético é conhecer a relação genética entre a reação à murcha-de-fusário e outros caracteres de importância, como a produtividade, tamanho e coloração dos grãos. A magnitude da interação entre genótipos e ambientes para esse caráter também deve ser considerada, já que tem sido relatada a existência de algumas raças diferentes do patógeno causador da murcha-de-fusário. Quando a interação entre genótipos e ambientes é importante na expressão do caráter, pode-se utilizar análises de estabilidade e adaptabilidade para identificação de linhagens superiores. Isso é particularmente importante no Brasil, já que o feijão é produzido em três épocas distintas durante o ano e, consequentemente, as condições ambientais são bastante discrepantes. Um dos primeiros passos para a implantação de um programa de cruzamentos visando a obtenção de cultivares resistentes a murcha-de-fusário é a escolha dos genitores. Entre os métodos de escolha dos genitores que utilizam o seu próprio desempenho, o mais empregado é a própria média do caráter em questão. Entre os métodos que utilizam a informação das progênies, o cruzamento dialélico têm sido o mais empregado em várias espécies, inclusive no feijoeiro-comum, e ainda fornece informações sobre o controle genético dos caracteres e possibilita a seleção de populações segregantes mais promissoras para extração de linhagens. Outro ponto importante é a possibilidade de identificação de marcadores moleculares ligados a genes de efeito maior que controlam a resistência. Esses marcadores poderão ser utilizados em seleção assistida, facilitando a obtenção de linhagens resistentes. Até o momento, não se tem relatos de marcadores identificados como ligados aos genes que conferem resistência à murcha-de-fusário, que tenham sido validados e que sejam comprovadamente eficientes. Com base no exposto, o objetivo do presente projeto é realizar estudos genéticos visando: o entendimento do controle genético da reação à murcha-de-fusário e de sua relação genética com outros caracteres; o entendimento da importância da interação entre genótipos e ambientes para a resistência à murcha-de-fusário, tamanho e produtividade de grãos; a seleção de linhagens que reúnam resistência à murcha-de-fusário, tamanho, coloração e produtividade de grãos adequados; e a identificação de marcadores moleculares ligados a genes que controlam a resistência à murcha-de-fusário, para utilização em seleção assistida.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helvecio Costa Menezes

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • nano tubos de carbono para amostragem de desreguladores endócrinos em águas com determinação por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas
  • Um desregulador ou disruptor endrócrino (Endocrine Disrupting Chemicals- EDC) é definido pela Agencia de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (Environmental Protection Agency- EPA) como um agente que interfere na síntese, transporte ou eliminação dos hormônios naturais do organismo. Os EDCs estão presentes em diversos produtos de uso doméstico, industrial e agrícola. Atualmente a estimativa de produção mundial desses produtos é da ordem de dezenas de milhões de toneladas anuais. No ambiente esses produtos podem seguir várias rotas atingindo atmosfera, solo, águas superficiais e subterrâneas. Além disto, e podem permanecer no ambiente por longos períodos. Portanto constitui um grande desafio o desenvolvimento de métodos eficientes e sensíveis para a amostragem e determinação destes tóxicos em águas. Este projeto propõe utilizar nano tubos de carbono (NTC) para amostragem de EDCs em águas com determinação por cromatografia a gás acoplada à espectrometria de massas (GC/MS). Os NTC serão obtidos pelo processo de deposição química de vapor (CVD), e funcionalizados para potencializar as extrações das diferentes classes químicas que serão objeto do estudo. A aplicação do método será em amostras de águas coletadas em corpos d’água localizados no estado de Minas Gerais. Este projeto contribuirá para demonstrar o uso para fins analíticos destes novos materiais. Será feita a divulgação em periódicos indexados, formação de recursos humanos, e ampliação das interfaces com outras áreas do conhecimento como nano materiais, e saúde ambiental.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Henderson Silva Wanderley

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • variabilidade carbono do solo na cidade do rio de janeiro
  • A temperatura média global da superfície do planeta vem apresentado aumento desde o final do século XIX, e sucessivamente, as últimas três décadas foram as mais quentes das quais se têm registros, com um aumento na temperatura de próximo 1º C, desde a revolução industrial. O aumento da temperatura é resultado da atividade humana, relacionadas principalmente da queima de combustíveis fósseis e desmatamento. No entanto, entender como as mudanças no uso do solo modificam o processo de respiração do solo é fundamental, pois o solo contribui com cerca de 20% das emissões total de CO2 por meio da respiração do solo e das raízes, 12% do metano (CH4) e com 60% das emissões antropogênicas óxido nitroso (N2O). A mudanças no uso do solo que ocorre nos grandes centros urbanos também contribui para o aumento dos gases do efeito estufa para a atmosférico. No entanto, em algumas dessas cidades, há a existência de florestas e parques urbanos, reservas ecológicas e ambientais, que podem atuar como sumidouro/fonte de carbono. Entretanto, essas quantificação dos sumidouro/fonte de carbono urbanos são escasco ou até mesmo inexistente, como para a cidade do Rio de Janeiro-RJ. Diante do exposto, o objetivo desta pesquisa é quantificar a variabilidade carbono do solo na cidade do Rio de Janeiro e na Reserva Ecológica de Guapiaçu (REGUA). A quantificação do carbono do solo será realizada na cidade do Rio de Janeiro com medições na floresta urbana da Tijuca, parques urbanos, reservas ecológicas e ambientais distribuídos pela cidade mediante o uso do IRGA (Infra-red gas analyzer) e parametrização da soda lime, em blocos e tratamentos distintos de medições mensais em floresta. As medições na floresta da Tijuca realizadas com soda lime serão comparadas com as medições realizadas pelo IRGA. Para validar as medições com soda lime serão obtidos índices estatísticos que permitem inferir sobre a precisão e exatidão das medições como: a Raiz do Quadrado Médio do Erro (RQME), o coeficiente de determinação (r²) da regressão linear (Yi = β0 + β1Xi) entre as medições com o IRGA (Xi) e a soda lime (Yi) e seus coeficientes angular (β1) e linear (β0), o índice de concordância de Willmott (d) e o índice de desempenho (c). As análise estatísticas dos tratamentos será realizada com ANOVA.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022