Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Cecilia Maria Ghedini

Ciências Humanas

Educação
  • realidade das escolas públicas no/do campo no estado do paraná: políticas de educação, fechamento de escolas e potencial da nucleação intra-campo.
  • O presente projeto de pesquisa vincula-se a área de educação, em particular a educação do campo. Tem como objetivo mapear a realidade das escolas públicas localizadas no campo e analisar os dados que evidenciam riscos de fechamento, apontando possibilidades e potenciais para políticas de nucleação intracampo. Evitar o fechamento de escolas públicas do/no campo neste momento histórico tem se constituído num grande desafio. Ao se falar na realidade das escolas publicas do campo, tem-se como intenção verificar como se garante o direito à educação dos sujeitos do campo, no que se refere ao acesso à escola pelos riscos de aumento de fechamento destas escolas do campo, ao transporte escolar nos municípios, ao potencial de renucleação intracampo, ao quadro de professores e sua rotatividade nas escolas, à situação sócio-econômico-cultural que pode fragilizar ou potencializar as políticas de nucleação. Estudos em dissertações e teses em educação realizadas no Paraná, têm denunciado a realidade das escolas públicas em diferentes regiões e municípios como Farias (2013), Schmitiz (2015), Mazur (2015), Simões (2015), Numberg (2017), Seganfredo (2014), Moraes (2014), Ghedini (2015), Soares (2016), Mocelin (2016), Barbosa (2018), Mendes (2018) e têm trazido informações sobre políticas educacionais no contexto das escolas públicas localizadas no campo, dentre eles, trabalhos que tratam especificamente do fechamento de escolas do campo. Tomando como referência conhecimentos já construídos no estado, a partir das referidas pesquisas, evidencia-se a originalidade deste projeto, por dar atenção aos riscos de fechamento das escolas públicas do campo, assim como aos potenciais para ações de nucleação intracampo, a fim de problematizar políticas educacionais que se relacionam aos povos do campo. O processo tem por base objetivos específicos a serem executados ao longo dos 24 meses de trabalho, que se desdobram em levantar dados relativos às escolas públicas localizadas no campo na região sudoeste, centro-oeste e Litoral do Paraná, para mapear os dados que evidenciam riscos de fechamento destas escolas; identificar o números de escolas localizadas no campo, das redes municipal e estadual, o número de alunos e as possibilidades de articulação entre as escolas das redes de ensino; caracterizar as rotas percorridas pelo transporte escolar nos municípios, levantar as distâncias e o potencial de renucleação intracampo; caracterizar a política educacional executada nas escolas no que se refere à situação do quadro de professores, explicitando a rotatividade presente nestas escolas; identificar nas plataformas de pesquisa oficiais dados de ocupação populacional, atividades produtivas e perspectivas de trabalho nos municípios; refletir sobre os processos de ocupação dos espaços e as principais atividades produtivas e perspectivas de trabalho nos municípios que podem fragilizar ou potencializar as políticas de nucleação intracampo e produzir um acervo das escolas que fecharam nos municípios pesquisados. Metodologicamente a pesquisa insere-se no interior de uma abordagem vinculada às categorias do materialismo histórico dialético. Esta abordagem se mostra adequada na medida em que se pretende pesquisar uma determinada realidade – as escolas públicas do campo – situadas num contexto da realidade educacional do Brasil, determinada esta, por sua vez, por um conjunto de elementos econômicos, sociais, culturais e políticos marcados por inúmeras contradições, conflitos, constituindo uma complexa totalidade. É no interior desta compreensão teórico-metodológica que se insere a educação do campo e as escolas públicas do campo, existentes em seus mais diferentes conflitos, contradições, superações, transformações... A busca de uma compreensão essencial e profunda dessa realidade possibilitará a implementação de ações e políticas públicas mais eficazes, justamente, por levar em conta a realidade em diferentes regiões do estado do Paraná em que esta pesquisa será levada a cabo. Para isso conta-se com parcerias entre instituições das quais a Universidade Estadual do Oeste do Paraná é proponente, tendo como parceiras: a Universidade Estadual do Centro Oeste do Paraná (UNICENTRO), a Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) e a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Do ponto de vista do desenvolvimento científico e social, a pesquisa pretende trazer a seguinte contribuição: aprofundamento do debate sobre as lógicas da política educacional em que se inserem as escolas públicas no campo e sua execução nos municípios, pouco compreendidas e apropriadas no contexto local [no âmbito social] e na academia; produção de materiais – ferramenta de geoprocessamento, atlas de localização das escolas e dos pontos de renucleação, caderno orientador para políticas públicas, acervo de documentos de escolas que fecharam e artigos – que revelam as dificuldades e, especialmente, apontam condições para a efetivação dos direitos; fortalecimento de espaços para a formação continuada de professores e gestores na perspectiva da educação do campo, a exemplo da REFOCAR – Rede de Formação de Educadores e Fortalecimento das Escolas Públicas do Campo: Caminhos de Conhecimento e Resistência - UNIOESTE – Campus de Francisco Beltrão em parceria com diretores, coordenadores e professores que trabalham nas escolas localizadas no campo na Região Sudoeste do Paraná; apontar novos elementos, além dos produzidos pesquisas dos últimos anos, sobre a educação do campo e a superação da realidade excludente em que se encontram crianças, jovens, professores e gestores das escolas públicas localizadas no campo. Atenta-se para a importância deste projeto de pesquisa uma vez que se trata de efetivar, a este segmento significativo da população, direitos conquistados nos último vinte anos pelas políticas de inclusão e políticas educacionais.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilia Siliansky de Andreazzi

Ciências Biológicas

Ecologia
  • ecologia funcional das zoonoses: decifrando o papel epidemiológico dos hospedeiros silvestres nos ciclos de transmissão das zoonoses em paisagens com diferentes graus de conservação.
  • Mais de 60% dos agentes infecciosos que afetam a saúde humana são zoonoses (Woolhouse & Gowtage-Sequeria 2005) e o aumento das taxas de infecção por zoonoses na população humana está relacionado com a perda da biodiversidade global e a conversão de ambientes naturais complexos em ambientes degradados. Os mamíferos são os principais hospedeiros naturais para a maioria das doenças zoonóticas conhecidas em humanos (Wolfe et al. 2007). Por isso, entender como a estrutura das comunidades de hospedeiros mamíferos está relacionada com as taxas de infecção por agentes zoonóticos é crucial para compreender os ciclos de transmissão das zoonoses e prever a emergência de surtos em populações humanas. A diversidade funcional nos permite compreender o papel ecológico (função) das espécies em um ecossistema de acordo com suas características morfológicas, fisiológicas e comportamentais (atributos funcionais) e assim prever o impacto ecológico resultante da sua perda. Neste sentido, este projeto visa desenvolver modelos teóricos e metodologias analíticas inovadoras para integrar teoria com dados empíricos, avançando o campo da ecologia de zoonoses no Brasil. Iremos propor ferramentas quantitativas e qualitativas para identificar quais são os atributos funcionais dos mamíferos que são relevantes para a sua função nos ciclos de transmissão de zoonoses e, desta forma, determinar o efeito da biodiversidade no risco de transmissão destes parasitas. Focaremos em dois grupos de agentes infecciosos multi-hospedeiro, Trypanosoma cruzi e Bartonella spp., que apresentam elevadas taxas de infecção em comunidades de hospedeiros naturais e são zoonoses com significativo impacto na saúde humana. A partir desta abordagem, pretende-se identificar os grupos funcionais de hospedeiros que são preponderantes para a regulação da transmissão de T. cruzi e Bartonella em comunidades naturais. Pretende-se ainda testar a hipótese de que a redução da diversidade funcional de hospedeiros aumenta as taxas de infecção por agentes zoonóticos e, com isto, o risco de transmissão para humanos. Em um contexto geral, pretendemos avançar na compreensão da relação entre a estrutura e dinâmica das comunidades ecológicas e os ciclos de transmissão de zoonoses.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecília Waichert Monteiro

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática de ageniella (hymenoptera: pompilidae) e diversificação na mata atlântica
  • Conhecer a diversidade de espécies e elucidar os padrões evolutivos dessa diversidade antes de sua extinção é um desafio da atualidade. A Mata Atlântica (MA) é reconhecida internacionalmente por abrigar uma das maiores biodiversidades do mundo. Os principais fatores ambientais e históricos que ocasionaram e mantiveram essa diversidade, entretanto, ainda são alvos de estudos e de discussão. Historicamente, tais fatores tem sido explicados por isolamento em relação a outros biomas úmidos e florestados com a formação de refúgios durante o Pleistoceno, e mais recentemente por flutuações marítimas na plataforma continental. Tais padrões são observados quase que exclusivamente em pequenos vertebrados. No entanto, os insetos são extremamente diversos, principalmente nas regiões tropicais do globo e apesar da diversidade, os insetos são frequentemente ignorados em estudos biogeográficos e em ações conservacionistas. Muito dessa negligência é devido ao desconhecimento taxonômico e ecológico desses grupos. Nesse contexto, propomos abordagens integrando aspectos taxonômicos e biogeográficos com intuito de: 1) elucidar e delimitar taxonomicamente a fauna de vespas caça-aranhas Ageniella (Pompilidae), grupo diverso e exclusivo do Novo Mundo, com o objetivo final de 2) identificar processos e fatores ambientais e históricos que originaram a diversidade de Ageniella na MA. Iremos, primeiro conhecer a fauna de Ageniella da MA, promovendo coletas e estudos de material depositado em coleções, e, a partir de marcadores mitocondriais e nucleares, testar a influência de hipóteses de refúgios do Pleistoceno em um grupo de insetos diverso e negligenciado. Ao final desse estudo, teremos contribuído para a taxonomia de um grupo de vespas pompilídeos abundante e diverso na MA e explorado padrões de diversidade nesse bioma, usando um invertebrado como modelo. Sob a supervisão da Dr. Cecilia Waichert, os dados e resultados obtidos nesse estudo serão usados pela equipe de alunos em seus sub-projetos de pesquisa e fomentarão: 1) monografia de conclusão de curso e dissertações de mestrado; 2) apresentações em congressos e encontros regionais e nacionais; 3) divulgação para público científico e geral por meio publicações em revistas da área; e 4) disponibilização de dados genômicos da fauna da MA em banco de dados públicos. Por fim, os resultados desse estudo fomentarão um grupo de pesquisa em sistemática e poderão subsidiar ações conservacionistas futuras.
  • Universidade Vila Velha - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cecilio José Lins Pimentel

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • novos esquemas de codificação de fonte e de canal baseados na topologia de atratores caóticos e dinâmica simbólica
  • O presente projeto propõe uma análise topológica de sistemas de comunicação digital baseados em atratores caóticos. Inicialmente, será feita uma investigação da influência da topologia de atratores caóticos no projeto de sistemas de comunicações baseados em caos. Paralelamente, este projeto propõe um novo modelo de um sistema de comunicação, alternativo à abordagem atual que emprega controle de caos para modulação, com potencial de melhorar o desempenho do sistema, além de permitir implementar um sistema de criptografia baseado na dinâmica simbólica do atrator. Geralmente, sistemas de comunicação digital são construídos em espaços métricos euclidianos. Como alternativa, este projeto pretende investigar a utilização de outras estruturas métricas no projeto de sistemas de comunicação. Em particular, será construído um sistema com a utilização de métricas hiperbólicas, o qual será analisado e comparado em relação ao que adota métricas Euclidianas. Um outro tópico a ser pesquisado consiste na caracterização de sistemas dinâmicos simbólicos formados por conjuntos de sequências discretas usadas em sistemas de armazenamento de dados e transmissão digital. Estes sistemas podem ser representadas por um grafo rotulado, denominado de grafo de contextos. Este grafo é usado para construção de codificadores de fonte. Este projeto propõe investigar a construção deste grafo para sistemas de memória infinita. No melhor conhecimento do autor deste projeto, não existe um procedimento sistemático na literatura para esta construção.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celeste Maria da Rocha Ribeiro

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • descrição e mapeamento do português brasileiro falado em oiapoque/ap
  • O Projeto referido tem sua origem ligada ao projeto anterior intitulado “Atlas Linguístico do Amapᔠdesenvolvido entre 2012 e 2017 que mapeou os principais usos linguísticos do estado amapaense. O projeto Descrição e Mapeamento do Português Brasileiro Falado em Oiapoque/AP visa, sobretudo, conhecer, analisar, evidenciar e documentar a variedade do português brasileiro falada em Oiapoque, especificamente, da região de fronteira geográfica que separa o Brasil da Guiana Francesa, onde está localizada a cidade de Oiapoque, situada no extremo norte do estado do Amapá. É sabido que a região norte do Brasil é extensa, com um fluxo migratório muito vasto, para onde migram não apenas falantes vindos de outras regiões brasileiras, como também de origem estrangeira, sobretudo dos países fronteiriços. Certamente, que há consequências linguísticas advindas dos contatos entre esses falantes, pois sabemos que a dinâmica dos povos que transitam na sociedade traz consequências para os usos linguísticos, pois não se pode deixar de ter em mente que olhar a língua é, antes de tudo, examinar a sociedade na qual ela está inserida, é conceber a variação e a mudança como processos inerentes a qualquer língua, considerando nesses processos os diversos fenômenos que surgem, dado o dinamismo vivenciado pelas sociedades em que elas circulam. Nesse contexto, destacamos o contato linguístico que estabelece interações e cria relações entre os diferentes povos do planeta. Em Oiapoque, no Amapá, não poderia ser diferente, pois também vivencia uma situação de fronteira com um Departamento da França (Guiana Francesa), cidade em que a maioria dos falantes possui como língua materna, o francês. Há ainda a presença de várias aldeias indígenas na região, cujos falantes fazem uso de suas respectivas línguas maternas e também do português. Ressalta-se que grande parte das consequências geradas pelo contato de línguas é determinada pela história das relações sociais entre as populações, incluindo fatores econômicos, políticos e demográficos. Diante desse cenário, é lícito dizer que o município de Oiapoque constitui um contexto multilíngue, não só devido à fronteira com a Guiana Francesa, mas também pelo grande número de aldeias indígenas instaladas nessa região e essa realidade, certamente, incentiva o desenvolvimento de estudos que contemplem a realidade linguística local, até então ainda quase desconhecida. Diante desse cenário, observa-se o contexto diversificado em Oiapoque, no qual é notória a constituição de um campo linguístico que merece consideração; destaca-se ainda que os falantes dessa região, que empregam a língua portuguesa como L1, vivenciam uma situação de contato intensivo e extensivo com as línguas indígena e a francesa no dia-a-dia; em função disso o foco dessa proposta volta-se tanto para esses falantes, como para aqueles que a empregam o português como L2. Desse modo, este Projeto justifica-se pela investigação detalhada e minuciosa acerca dos usos principais que os falantes que transitam e moram na referida fronteira realizam em seu dia-a-dia, no tocante a aspectos fônicos e semântico-lexicais da língua portugesa. Justifica-se ainda pelo levantamento de possíveis influências/interferências nos usos linguísticos, causadas por fatores sociais, como a idade, o sexo, a etnia, a língua materna do falante ou ainda o grau de contato do falante francês ou indígenas com o português brasileiro no local. Assim, o objetivo geral desse projeto consiste em observar, identificar, mapear e evidenciar os principais usos linguísticos feitos pelos falantes de português brasileiro (PB), moradores da cidade de Oiapoque, tanto falantes de PB L1, como falantes de PB L2. Esses usos são referentes aos aspectos fonético-fonológicos e semântico-lexicais da língua portuguesa falada no Brasil. O corpus coletado, a partir dos registros de fala dos moradores dessa cidade, constituirá o material a ser analisado para fins de sistematização do estudo feito; posteriormente, essa amostra será organizada a fim de compor um Banco de Dados Orais, relativos a registros de fala de três grupos, oiapoquenses, franceses e indígenas, com perfis distintos de usos do português brasileiro, o que permitirá novos estudos por outros pesquisadores, buscando-se um maior conhecimento e entendimento da variedade do português falada em Oiapoque e entorno.
  • Universidade Federal do Amapá - AP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celeste Queiroz Rossi

Ciências Agrárias

Agronomia
  • características químicas, físicas e biológicas dos solos em diferentes estádios de restauração florestal em áreas de mineração de bauxita no município de juruti-pa, baixo amazonas
  • A presente proposta está relacionada à avaliação das características físicas, químicas e biológicas e do restabelecimento das funções do solo em áreas de restauração florestal em áreas impactadas pela mineração de Bauxita no município de Juruti-PA, Baixo Amazonas. O impacto da mineração de bauxita sobre o ambiente físico pode apresentar efeitos negativos significativos caso os impactos não sejam mitigados corretamente, gerando riscos para o processo de recuperação ambiental e impossibilitando o retorno às propriedades originais dos recursos do solo e da água. Já os impactos sociais gerados pela mineração de bauxita, na maioria das vezes são positivos, e colabora com o desenvolvimento regional através da arrecadação de impostos, criação de empregos direto e indireto, desenvolvimento de educação ambiental para a comunidade e a fixação das pessoas em seus locais de origem. Dessa forma, a presente proposta tem um aspecto muito positivo, que é o fato de verificar o verdadeiro impacto da mineração para o ambiente físico e a eficiência da metodologia aplicada no processo de restauração florestal, além de obter resultados mais consistentes para planejar práticas de manejo que é dadas às áreas impactadas. Como meta principal, a proposta visa estabelecer como diferentes espécies de arbóreas interfere na formação e no estabelecimento da floresta secundária após o processo de regeneração e nas frações físicas e químicas da MOS, a fim de que possa ser indicado a melhor estratégia de recuperação das áreas mineradas no Município de Juruti -Pa. Para o desenvolvimento do trabalho, serão utilizadas áreas onde foi realizada a supressão da vegetação nativa para a extração da bauxita, assim como áreas onde o processo de restauração já começou. Serão escolhidas as áreas com diferentes tempos de restauração para se verificar o reestabelecimento das plantas, assim como das como das características físicas, químicas e biológicas do solo. Por meio do presente projeto, espera-se contribuir se restauração está sendo favorável na recuperação do solo, identificando o tempo que é preciso para que as propriedades edáficas comece a se estabilizar e que o solo restabeleça suas funções. Além disso, também espera-se verificar os níveis de fertilidade, assim como os teores de C e N dos solos, especialmente nas camadas mais superficiais do solo, demonstrando a sua importância no contexto do sequestro de C e aumento da fertilidade do solo. Entre os compartimentos da MOS, espera-se verificar que diferenças entre os tempos de implantação da restauração florestal. Se a maior concentração de carbono estarão nas frações mais lábeis, como na fração particulada, nos ácidos fúlvicos e húmicos, pois estas frações são muito responsivas a práticas que favoreçam o aumento da MOS. Somado a isso, acredita-se que será possível determinar a(s) melhor(es) estratégias (s) a ser(em) utilizado(s) para o processo de Restauração florestal em áreas de mineração de bauxita em Juruti-PA, Região do Baixo Amazonas.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Célia de Fraga Malfatti

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • tratamentos superficiais para promover a diferenciação celular osteogênica, resistência ao desgaste e à corrosão em componentes obtidos em ligas de ti por manufatura avançada x processos metalúrgicos convencionais.
  • A tecnologia de manufatura avançada em biomateriais, destaca-se a possibilidade de fabricação de componentes, com geometrias complexas, em biomateriais metálicos, substituindo processos metalúrgicos convencionais. O uso desta tecnologia possibilita a personalização de componentes de acordo com as características do paciente, proporcionando uma maior precisão e exatidão durante a cirurgia, reduzindo significativamente o risco de fixação errônea dos mesmos. Essas alterações proporcionam a otimização do processo cirúrgico, redução do tempo de anestesia, melhora do pós-operatório, redução dos riscos de infecções e efeitos colaterais. Ligas de titânio são tradicionalmente utilizadas como biomateriais metálicos. No entanto, problemas in vivo relacionados à corrosão de dispositivos têm sido relatado em pesquisas científicas nas quais foram detectados elevados níveis de Ti em seres humanos ou animais, bem como, observadas problemáticas decorrentes pela dissolução em ambiente corpóreo de elementos de liga, principalmente Al e V para Ti6Al4V. Da mesma forma, ressalta-se também que a bioatividade dos mesmos não é capaz de induzir o crescimento direto do tecido ósseo e promover uma boa fixação óssea. Assim, muitas vezes modificações superficiais são utilizadas como um meio de controlar a interação implante-tecido, reduzindo o tempo de fixação do osso. Visando melhorar o índice de sucesso clínico de implantes metálicos, tratamentos superficiais tem sido propostos. No contexto da introdução de culturas celulares, a aplicação de células-tronco é de extrema importância para engenharia de tecidos, uma vez que se pode modular o sistema imunológico e evitar a rejeição alogênica, proporcionando grande sucesso destes dispositivos em aplicações clínicas. Células-tronco são células que se autorrenovam e possuem plasticidade; nessa última característica inclui-se a capacidade de diferenciação. Em literatura é compreendido que células-tronco respondem positivamente a certos tratamentos superficiais favorecendo a regeneração e reparo tecidos ósseos. Ressalta-se que estudos anteriores realizados pela equipe do LAPEC/UFRGS (sob coordenação da professora Célia Malfatti), em cooperação com as equipes: da ULBRA (sob coordenação da professora Melissa Camassola); do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos e Tecnologias PGPROTEC/UCS (sob coordenação da professora Rosmary Brandalise); da Faculdade de Farmácia, Instituto de Pesquisa com Células-tronco IPCT/UFRGS (sob coordenação da professora Patricia Pranke) e da equipe do Department of Materials Science and Engineering, University of Sheffield (sob coordenação da professora Gwendolen Reilly), evidenciaram o efeito positivo da nanotextutização e de revestimentos sol-gel biofuncionais sobre superfícies de Ti e da liga Ti6Al4V na diferenciação osteogênica de células-tronco. O presente projeto reúne novamente pesquisadores que atuaram juntos em pesquisas anteriores aplicadas com sucesso no tratamento de superfícies metálicas para otimização da diferenciação osteogênica de células-tronco. Além disso, associam-se também a esse projeto novos especialistas e empresas interessadas para dar continuidade aos estudos realizados previamente, consolidando o conhecimento e as experiências prévias, objetivando a transferência tecnológica dos resultados obtidos até o momento na área de tratamentos de superfície. O presente projeto tem por objetivo realizar diferentes tratamentos superficiais sobre componentes metálicos de Ti6Al4V, obtidos por processos metalúrgicos convencionais e manufatura avançada (manufatura aditiva por fusão seletiva à laser), avaliando propriedades mecânicas, eletroquímicas, biocompatibilidade e diferenciação osteogênica de células-tronco mesenquimais. Serão realizados diferentes tratamentos superficiais: nanotexturização eletroquímica, anodização, revestimento nanoestruturado biofuncional por técnica de polimerização a plasma e bioimpressão 3D (com apoio da empresa Due Laser). No presente projeto, em parceria com a empresa High Bond, serão testados processos para esferoidização de cavacos de ligas Ti6Al4V (oriundos de processos metalúrgicos convencionais) para uso no processo de manufatura aditiva. Pois um dos grandes desafios da manufatura aditiva por fusão seletiva à laser é o relativo alto custo da matéria-prima. Para a obtenção dos componentes por manufatura aditiva por fusão seletiva à laser, contaremos com o apoio e infraestrutura disponível na empresa colaboradora desse projeto, Omnitek. O projeto visa também à formação de recursos humanos em nível de graduação e pós-graduação, bem como, o incentivo à produção científica e à pesquisa de caráter inovador na área de Ciência e Engenharia de Materiais. Além de contribuir para a formação de recursos humanos na área, o projeto contribuirá para a disseminação do conhecimento em um tema inédito para a comunidade acadêmica e científica através da publicação de artigos e apresentação de trabalhos em congressos nacionais e internacionais de reconhecida importância, além de promover a internacionalização dos programas de Pós-Graduação envolvidos neste projeto. Ainda, no que diz respeito à cooperação conjunta entre as universidades, as necessidades de cada instituição serão supridas pelas outras, considerando a complementariedade das competências dos pesquisadores envolvidos no presente projeto. O atual estágio de desenvolvimento de tratamentos de superfície metálicas para aplicação biomédica, visando a diferenciação osteogênica de células-tronco mesenquimais, tem despertado o interesse de algumas empresas interessadas em aplicar essa tecnologia na fabricação de próteses. Por isso, tem-se discutido e apresentado o projeto a empresas, como por exemplo: Enginplan; VirtualCAE, Due Laser, Omnitek e High Bond, as quais têm demonstrado grande interesse no desenvolvimento desse trabalho. No presente projeto, as três últimas empresas participarão como colaboradores nessa etapa do estudo.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Célia Elizabete Caregnato

Ciências Humanas

Educação
  • socialização acadêmica em trajetórias estudantis: disposições, reflexividade e reconhecimento na educação superior
  • No Brasil dos últimos 50 anos, embora tenha havido expansão da escolarização, ela ocorre de modo estratificado e com marcadas diferenças de possibilidades no acesso às oportunidades educacionais qualificadas. As desigualdades que se expressam na trajetória social de indivíduos, de famílias e de segmentos sociais está inscrita na própria estrutura do sistema de educação. A associação entre estratificação das oportunidades educativas e estratificação social é central para interpretarmos o sistema educacional brasileiro. Embora tenha havido intenso crescimento no número de matrículas no sistema de educação superior brasileiro, trata-se de sistema de educação superior que apenas recentemente se afasta da classificação de sistema de elite, com base na separação clássica definida por Martin Trow. Nesse quadro, é necessário indagar e explicitar os processos que possibilitam e os que limitam as trajetórias dos estudantes no nível médio ou no superior. A literatura sociológica mostra amplamente a relação entre desigualdade social e cultural e desempenho escolar. Entretanto, é possível encontrar estudos que mostram trajetórias de indivíduos peculiares. Este projeto de pesquisa tem como objeto a análise da socialização acadêmica, entendida como fenômeno pelo qual os indivíduos são construídos e se constroem por meio de relações sociais no meio acadêmico, pela interação entre o patrimônio disposicional pregresso e a experiência duradoura de convivência no âmbito de instituições de educação superior. Propomos o estudo de trajetórias escolares e acadêmicas, que permite verificar de que modo os indivíduos lidam com conhecimentos, com instituições e com redes de relações, de que modo lidam desafios e com momentos críticos para enfrentar situações que tendem a retê-los em alguma etapa. As trajetórias individuais são visualizadas em sua relação com posições sociais nas quais os estudantes estão situados. Entendemos que para lidar com os processos de mudança e diferenciação sociais, que envolvem estratificações, é preciso entrar no campo das relações sociais objetivas e materiais e também em relações intersubjetivas, sobre o modo como os estudantes se percebem no ambiente acadêmico, não apenas na relação com o conhecimento, mas também com a alteridade, dando origem a dinâmicas de reconhecimento. Presta-se atenção aos lócus do ensino, da pesquisa e da extensão, nos quais operam as lógicas do campo científico, de culturas institucionais específicas e de outros espaços sociais nos quais os estudantes estão inseridos. A pesquisa se contribui para a internacionalização da produção do conhecimento e da universidade, sendo desenvolvida pelo Núcleo UFRGS, coordenado pela proponente, da Cátedra UNESCO Universidade e Integração Regional, com sede no Instituto de Pesquisas sobre a Universidade e a Educação (IISUE), da UNAM/México. Nesse sentido, visa fortalecer cooperação internacional para análises sobre trajetórias de estudantes em sistemas nacionais de educação superior. Visa também ao intercâmbio mútuo de metodologias e à mobilidade de pesquisadores e estudantes. A pesquisa tem inspiração teórica na sociologia da prática de Pierre Bourdieu, dialoga com os conceitos de socialização acadêmica de John Weidman, com as noções de reflexividade de Luc Boltanski, de transições educacionais de Pedro Abrantes, além da noção de reconhecimento de Axel Honneth. Teórica e metodologicamente trabalha com o conceito de patrimônio de disposições de Bernard Lahire. As dimensões de coleta e análise de dados projetadas para essa pesquisa consideram trajetórias de grupos socioeducacionais e de indivíduos a partir de fontes quantitativas e qualitativas. O material quantitativo envolve bancos de dados de organismos oficiais, dados coletados por meio de survey e dados institucionais, que serão explorados por meio de estatística básica e multivariada, com recurso a testes de regressão. O material qualitativo será reunido por meio de entrevistas individuais em profundidade, a serem exploradas por meio de análise qualitativa de conteúdo de modo a construir disposições a partir de evidências sobre modos de crer, fazer e julgar que sobressaem nas trajetórias de estudantes. A estratégia da pesquisa elege indivíduos a partir de seus contextos de vida para elaborar retratos sociológicos. Busca precisar aquilo que provoca variação nas disposições e as contradições entre disposições definidas no passado e redefinidas, reafirmadas ou suspendidas no presente. Nesse sentido, consideramos diferenciações e estratificações sistêmicas e institucionais que expressam delimitações e buscamos analisar os aprendizados, as reflexividades e as estratégias produzidas pelos atores – individuais e de grupos - no interior das instituições educacionais, como caminhos para avançar no sistema. Trata-se de conhecer os processos por meio dos quais os indivíduos fazem suas trajetórias e encontram alternativas, obtendo sucesso – identificado com o diploma – em suas escolarizações. O estudo contextualizado de percursos estudantis permite entender o que é o sucesso acadêmico para certos segmentos sociais e para indivíduos na sociedade brasileira. Assim, é possível informar a tomada de decisão em políticas públicas e institucionais de modo a potencializar a ocorrência do sucesso acadêmico entre os novos públicos educacionais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celia Landmann Szwarcwald

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estimação da incidência de hiv no brasil na população jovem brasileira utilizando dados dos sistemas de informações em saúde, no período 2004-2017
  • Ao longo das duas últimas décadas, graças à eficácia da terapia antirretroviral (TARV), foram alcançados enormes progressos na melhoria da saúde e na sobrevida de indivíduos infectados pelo HIV. O sucesso da TARV combinado aos benefícios do tratamento como prevenção (TasP) e profilaxia pré-exposição (PrEP) na transmissão do HIV geraram novas expectativas para acabar com a epidemia de HIV, requerendo acelerar os esforços para assegurar o acesso rápido à TARV e ofertar os novos métodos de prevenção do HIV para as populações mais vulneráveis em distintas áreas geográficas. Para tal, é preciso ter um quadro preciso e detalhado da epidemia da infecção pelo HIV e, especialmente, das tendências do número de novas infecções por HIV, ou seja, da incidência do HIV, indicador fundamental em termos de vigilância epidemiológica. Os adolescentes e adultos jovens constituem um grupo de risco crescente para as infecções sexualmente transmissíveis (IST), incluindo a infecção pelo HIV, e são considerados uma população-chave para intervenções de prevenção do HIV no Brasil e no mundo. A maior vulnerabilidade dos jovens decorre de falhas ou inconsistências no uso de preservativos em paralelo às elevadas taxas de atividade sexual com diferentes parceiros. Além de experimentarem comportamentos de alto risco, se sentem invulneráveis, e, portanto, mais suscetíveis às IST. O presente estudo tem como objetivo desenvolver um modelo de estimação da incidência de HIV utilizando informações do Ministério da Saúde. Serão estimadas as tendências espaço-temporais da incidência de HIV entre 2004 e 2017 entre homens e mulheres de 15 a 24 anos de idade categorizados de acordo com o nível de escolaridade, raça e categoria de exposição. O estudo possibilitará calcular, adicionalmente, outros indicadores de muita relevância no atual cenário brasileiro, tais como: o tempo decorrido entre a infecção pelo HIV e o diagnóstico; o tempo decorrido entre a infecção pelo HIV e o início do TARV; e o número de jovens infectados pelo HIV que não estão em terapia ARV.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 29/10/2018-30/04/2021
Foto de perfil

Célia Machado Ronconi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • nanomáquinas e nanopartículas magnéticas para o transporte de fármacos para o tratamento do câncer
  • A presente proposta se enquadra na área de pesquisa de preparação, caracterização e aplicação de novos materiais híbridos para aplicações biomédicas a qual é desenvolvida no Laboratório de Química Supramolecular e Nanotecnologia da Universidade Federal Fluminense e no Programa de Pós-graduação em Química desta universidade. As temáticas centrais focam no desenvolvimento de nanomáquinas (nanoválvulas) para a veiculação de fármacos para o tratamento do câncer. As linhas de pesquisa serão ampliadas incorporando-se componentes novos aos materiais híbridos, como pilararenos e nanopartículas magnéticas para a construção de nanoválvulas. A ideia principal é obter sistemas mais eficientes e seletivos para o tratamento do câncer. As nanoválvulas serão obtidas a partir da funcionalização da sílica mesoporosa com diferentes grupos orgânicos de forma que suas superfícies apresentem cargas negativas ou positivas. Esses materiais serão carregados com o fármaco doxorrubicina e vedados com “tampas” constituídas por pilarar[5]enos catiônicos ou por nanopartículas magnéticas funcionalizadas com pilarar[5]enos aniônicos. Os estudos de liberação serão realizados por espectroscopia ultra-violeta visível aplicando-se diferentes estímulos (químico e físico). Serão feitos ensaios in vitro e de captação celular em colaboração com o Instituto Nacional de Câncer do Rio de Janeiro.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celia Maria Ferreira Gontijo

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação do tratamento com miltefosina em cães domiciliados e naturalmente infectados por leishmania (leishmania) infantum
  • A leishmaniose visceral faz parte de um grupo de enfermidades consideradas negligenciadas, e é um importante problema de saúde pública no Brasil. O principal reservatório urbano da L. infantum é o cão e sabe-se que casos caninos antecedem o aparecimento de casos humanos. De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, as principais dificuldades no controle da LV são as alterações no seu perfil epidemiológico, a urbanização desordenada, dificuldades operacionais, alto custo financeiro e o grau de efetividade dos métodos empregados. Até setembro de 2016 a única alternativa para os cães infectados, segundo o Ministério da Saúde, era a eutanásia. Após essa data, com o registro do medicamento Milteforan para o tratamento da LVC, o tratamento dos cães foi liberado, mas o mesmo não é considerado medida de controle da LV (SES/SC, 2015; MAPA, 2016). No Brasil, nenhum estudo foi realizado avaliando a ação deste medicamento em cães naturalmente infectados e vivendo nos domicílios. Será a primeira vez que o medicamento Milteforan será testado no Brasil para o tratamento de cães com LV em ensaio de campo com acompanhamento de longo prazo. Com o presente projeto pretendemos avaliar o tratamento com Miltefosina em cães domiciliados e naturalmente infectados por L. infantum monitorando o status clínico, as condições hematológicas e bioquímicas antes e em intervalos de três meses após o tratamento durante dois anos. Será realizado inquérito sorológico em amostra significativa da população canina da área de estudo. Dos cães soropositivos serão coletadas amostras biológicas (pele, medula óssea e swab conjuntival) para a detecção da infecção por Leishmania por métodos parasitológicos e moleculares e para a identificação específica do agente etiológico da infecção. Estudos já mostraram que a variação na carga parasitária na pele dos cães está relacionada com sua capacidade infectiva para o vetor sendo um potencial biomarcador para avaliar o poder infectivo dos cães. As amostras coletadas também serão utilizadas para o monitoramento da carga parasitária antes e após o tratamento em intervalos de 6 meses durante dois anos. Os cães infectados permanecerão encoleirados durante todo o período do estudo. Alguns estudos realizados no Brasil sugerem que a utilização continua de colar impregnado com inseticida pode reduzir a incidência da LVC e a taxa de infecção de flebotomíneos. Para avaliar o impacto do tratamento e encoleiramento dos cães na soroprevalência canina será feito novo inquérito sorológico após um ano do tratamento. Para verificar a taxa de infecção dos flebotomíneos será realizado o monitoramento da fauna flebotomínica nos domicílios dos cães tratados/encoleirados como também a detecção da infecção por Leishmania e da fonte de repasto sanguíneo nas fêmeas coletadas antes do início do tratamento e durante todo o período de acompanhamento dos cães. Ao final de cada ano de acompanhamento dos cães tratados será realizado o xenodiagnóstico com exemplares de Lutzomyia longipalpis provenientes de colônia para avaliar a capacidade infectiva dos cães tratados. As informações que serão obtidas com o desenvolvimento deste projeto terão impacto no âmbito científico, e em saúde pública humana e animal, no que diz respeito às medidas de prevenção e controle da LV no Brasil.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Célia Maria Giacheti

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • adaptação cultural do receptive e expressive one-word picture vocabulary test, fourth edition, em falantes do português brasileiro com desenvolvimento típico de linguagem
  • Avaliar a comunicação de uma criança não é uma tarefa fácil, pelo contrário, é uma habilidade de alta complexidade e que exige bons instrumentos de medida para investigação das habilidades e dificuldades das recepção e emissão da linguagem, seja ela na modalidade falada ou escrita. No que se referem ao campo da linguagem falada, os instrumentos avaliativos utilizados por fonoaudiólogos, disponíveis no Brasil, ainda são escassos quando comparados com alguns países da Europa, América do Norte, Chile e Argentina, mas estão em expansão. Devido a esta discrepância, muitos instrumentos adquiridos por pesquisadores brasileiros chegam ao Brasil em sua língua original e, para ser utilizado na população brasileira, necessita de tradução e adaptação cultural. O objetivo deste estudo é traduzir e adaptar para o Português Brasileiro os instrumentos Receptive One-Word Picture Vocabulary Test, fourth edition (doravante ROWPVT-4) e o Expressive One-Word Picture Vocabulary Test, fourth edition (doravante EOWPVT-4). O EOWPVT-4 e o EOWPVT-4 são testes americanos, já em sua quarta edição e propõem auxiliar profissionais e pesquisadores em obter o vocabulário receptivo e expressivo da linguagem e chegar a uma estimativa válida da inteligência verbal infantil. Cada um dos testes é composto por 190 estímulos – organizados e articulados em nível ascendente de dificuldade – aplicáveis em indivíduos de 2 a 80 anos, em aproximadamente 20 minutos em cada um deles. Devido a ampla faixa etária, este trabalho propõe a tradução e adaptação deste instrumento e será aplicado em 100 crianças entre 2 e 11 anos de idade (10 crianças em cada faixa etária), com desenvolvimento típico de linguagem, de ambos os sexos, moradores do município de Marília – São Paulo e de diferentes níveis econômicos. A proposta desta adaptação cultural é propor inicialmente uma versão brasileira do teste e aplicá-lo na população típica para verificar equivalências teórica, semântica e cultural, assim como verificar a eficácia dessa versão para a avaliação da linguagem. Os dados serão analisados por meio de análises estatísticas descritivas e testes paramétricos ou não paramétricos utilizando o software SPSS.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celina Miraglia Herrera de Figueiredo

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • complexidade de problemas combinatórios: a dicotomia polinomial e np-completo
  • Este projeto dá continuidade aos projetos homônimos relativos aos biênios 2010-2011 e 2012-2013, e ao triênio 2014-2016 dentro do programa edital Universal-CNPq; mantém a duração da vigência de 36 meses e integra mais pesquisadores à equipe e mais instituições parceiras. Trata-se de projeto para apoiar o grupo de jovens pesquisadores liderados pela professora Celina Miraglia Herrera de Figueiredo, professora titular da COPPE/UFRJ e professora pesquisadora nível 1A do CNPq. O projeto está caracterizado como pesquisa científica, em tema de interesse do fundo setorial de Biotecnologia, dado o objetivo principal de apoiar a boa formação de recursos humanos para a pesquisa no país na área de Teoria da Computação, com ênfase na Complexidade Computacional de Problemas Combinatórios formulados a partir de Problemas em Bioinformática. O projeto será executado no Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE/UFRJ, líder na área de Ciência da Computação, nota máxima 7 há mais de dez anos nas avaliações CAPES. O projeto será executado em parceria com 9 instituições brasileiras, sendo 7 universidades públicas nos estados de Goiás, Paraná e Rio de Janeiro: UERJ, CEFET, UFF, UFRRJ, UFPR, IFG e UFRJ, e em parceria com o INMETRO e a IBM. O projeto integra a linha de pesquisa em Algoritmos e Combinatória do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE/UFRJ. O projeto integra 17 pesquisadores, sendo 1 proponente coordenador do projeto, professora Celina Miraglia Herrera de Figueiredo, e a equipe de 16 jovens pesquisadores, todos supervisionados ou ex-supervisionados pela professora Celina, professores de instituições públicas ou em estágio de pós-doutorado. Todos os 16 jovens pesquisadores membros da equipe possuem doutorado recente, com tese defendida a partir de 2002: 1 professora do IM/UFF: Simone Dantas de Souza (doutorado 2002); 1 professor do IC/UFF: Luis Antonio Brasil Kowada (doutorado 2006); 2 professores da UERJ: Diana Sasaki Nobrega (doutorado 2013) e Rubens Andre Sucupira (doutorado 2017); 2 professores da UFRRJ: Rafael Bernardo Teixeira (doutorado 2008) e Fernanda Vieira Dias Couto (doutorado 2016); 2 professores da COPPE/UFRJ: Franklin de Lima Marquezino (doutorado 2010) e Fábio Happ Botler (doutorado 2016); 1 professor do PPGI/UFRJ: Vinícius Gusmão Pereira de Sá (doutorado 2006); 1 professora do CEFET: Ana Luísa Carvalho Furtado (doutorado 2017); 1 professor da UFPR: Murilo Vicente Gonçalves da Silva (doutorado 2008); 1 professor do IFG: André da Cunha Ribeiro (doutorado 2013); 1 pesquisador do INMETRO: Raphael Carlos dos Santos Machado (doutorado 2010); 1 pesquisador da IBM: Emilio Ashton Vital Brazil (doutorado 2011); e 2 recém-doutores atualmente em estágio de pós-doutorado na UFRJ: Luís Felipe Ignácio Cunha (doutorado 2017); Daniel Fabio Domingues Posner (doutorado 2014). A professora Celina Miraglia Herrera de Figueiredo é ``Cientista do Nosso Estado''-- programa de bolsas da FAPERJ para apoio aos pesquisadores de reconhecida liderança e coordena projeto que integra pesquisadores do Estado do Rio de Janeiro das universidades UFF, UNIRIO, UFRRJ e UFRJ. O presente projeto Universal-CNPq e o programa de bolsas ``Cientista do Nosso Estado''--FAPERJ se complementam para apoiar as pesquisas lideradas pela professora Celina, em particular para apoiar a sua liderança na orientação e formação de doutores para o país, e em especial para os quadros das universidades públicas do Estado do Rio de Janeiro. A professora Celina Miraglia Herrera de Figueiredo coordena desde 2010, projetos para o programa de Núcleos de Excelência, sendo que o projeto atual é o único projeto do edital na área de Ciência da Computação, um projeto para o programa de Núcleos de Excelência desenvolvido em parceria da FAPERJ com o CNPq que integra pesquisadores do Estado do Rio de Janeiro da UFRJ e da PUC-Rio, 2 universidades líderes nacionais na área de Ciência da Computação e congrega 18 pesquisadores experientes e iniciantes, bem como seus alunos, de 6 instituições de renome do Estado do Rio de Janeiro: UFRJ, PUC-Rio, UFF, LNCC, INMETRO e UERJ. O presente projeto Universal-CNPq tem um tema central, a complexidade de problemas combinatórios: a dicotomia polinomial e NP-completo, que é pertinente aos temas de pesquisa e das teses de doutorado de todos os participantes.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Célio da Silveira Júnior

Ciências Humanas

Educação
  • o papel que ocupa a leitura mediada de textos didáticos de ciências e de química nas práticas pedagógicas desenvolvidas em sala de aula
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Célio José de Castro Júnior

Outra

Biomedicina
  • otimizando a analgesia na dor oncológica e inflamatória: uso de novos peptídeos analgésicos isoladamente ou em associação com opioides ou aines
  • As drogas opióides e os anti-inflamatórios não esteroidais (AINES) para tratar a dor relacionada ao câncer ou dor inflamatória possuem eficácia incompleta além de efeitos adversos dose-limitantes [Met. Clin. Exp. 2010;59 Suppl 1:S47-52]. O processamento da dor nesses dois casos implica em múltiplos mecanismos inter-relacionados tanto na sua transmissão como na sua modulação. Assim, interações sinergísticas entre drogas poderiam promover superior analgesia e menores efeitos adversos do que a monoterapia ao controlar mecanismos múltiplos. Embora seja estimado que mais da metade dos pacientes recebam duas ou mais drogas analgésicas ao mesmo tempo, poucas evidências racionais suportam essa prática [The Lancet Neurology. 2013;12(11):1084-95]. Logo, são necessários estudos sobre a eficácia e segurança de regimes de combinação específicos, para guiar a seleção de combinações de drogas analgésicas de uma forma racional. Nosso grupo de pesquisa isolou e caracterizou dois peptídeos purificados do veneno da aranha Phoneutria nigriventer, as toxinas Phα1β e PhTx3-5 que apresentaram potente ação analgésica em diversos modelos de dor em roedores [Toxicon 2018;151:96-110]. Nossos estudos mostraram que a Phα1β é bloqueadora de canais de cálcio sensíveis à voltagem (VGCC) com maior seletividade para o subtipo N desses canais [Jour Pharm. Exp. Ther. 2005;314(3):1370-7] e a PhTx3-5 atua como inibidora de receptores TRPV1 (dados ainda não publicados). Tanto a ativação do receptor μ-opióide, bem como bloqueio de VGCC ou de TRPV1 podem levar a uma redução da frequência de transmissão de sinais entre os neurónios em regiões específicas da medula espinal. Apesar de serem alvos distintos, a modulação de receptores µ-opióides, de VGCC ou de TRPV1 interferem com um ponto comum na excitabilidade neuronal: o controle de cálcio intracelular. Por exemplo, o controle de cálcio num neurônio "tipo-nociceptor" não só determina o grau de analgesia, mas também pode controlar o grau de tolerância de um neurônio para drogas tais como a morfina. Devido a esta convergência no controle de cálcio intracelular por ativação de receptores μ-opióides e por inibição de VGCC, levantamos a hipótese de que a modulação concomitante do receptor μ-opióide e de NVGCC poderiam conduzir a efeitos celulares sinérgicos que por sua vez, poderia levar a uma potencialização in vivo do efeito antinociceptivo no tratamento com esses moduladores combinadamente. O objetivo deste projeto é conduzir estudos pré-clínicos para determinar, quantitativamente, o grau da interação analgésica (antinociceptiva) e a segurança pré-clínica de diferentes regimes de combinação de drogas em modelos de dor associada ao câncer e de dor inflamatória, em roedores. Serão testados os peptídeos analgésicos Phα1β e PhTx3-5, usados isoladamente ou em associação com opióides ou AINES (através do paradigma experimental da análise isobolográfica) para determinar se as interações acontecem de forma subaditiva, aditiva ou sinérgica. As atividades antinociceptivas serão avaliadas sobre a hipersensibilidade térmica e mecânica em modelo de melanoma e de inflamação aguda em camundongos. Serão avaliados também efeitos adversos motores e de função intestinal para inferir sobre a toxicidade, segurança e janela terapêutica das combinações de drogas a serem testadas. A questão central a ser respondida por essa proposta é: quão baixas podem ser as doses dos agentes usados em combinação para se alcançar eficácia analgésica equivalente à dos efeitos dos agentes administrados sozinhos? Também será respondido: qual efeito dessas drogas usadas em associação na ocorrência de efeitos adversos intestinais e motores? Doses da combinação significativamente menores do que as doses esperadas para causar analgesia indicam a existência de sinergismo. A suposta observância de sinergismo levanta a possibilidade imediata de se reduzir doses para um determinado efeito analgésico desde que a potenciação dos agentes não ocorra também para os efeitos adversos. Uma possível falta de potenciação de efeitos adversos em paralelo com potenciação da ação analgésica culminaria, portanto, em uma janela terapêutica mais ampla. A associação sinérgica de drogas indica que elas podem ser usadas em doses significativamente menores levando a menos efeitos adversos além de um menor custo. O uso de drogas em associação com a escolha correta dos adjuvantes é uma ferramenta valiosa para o tratamento da dor em pacientes que não respondem à terapia convencional ou que tem o desenvolvimento de efeitos adversos associados. Os dados advindos da execução desse projeto, independentemente dos resultados encontrados (se as interações são aditivas, subaditivas ou sinérgicas), indicarão evidências racionais sobre a eficácia e segurança das combinações de drogas testadas, propondo assim novas possibilidades de terapia medicamentosa nos cuidados paliativos da dor do câncer e da dor inflamatória.
  • Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de Belo Horizonte - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celio Pasquini

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • instituto nacional de ciências e tecnologias analíticas avançadas - inctaa
  • Esta proposta visa consolidar e dar continuidade ao Instituto Nacional de Ciências e Tecnologias Analíticas Avançadas (INCTAA), cujas atividades já resultaram no atendimento de objetivos e na obtenção de resultados relevantes para a Ciência e Tecnologias Analíticas em nível nacional e internacional, conforme previsto em sua missão. As Ciências e Tecnologias Analíticas têm um papel fundamental no desenvolvimento social e econômico de um país, pois geram os conhecimentos e ferramentas que possibilitam obter as informações quantitativas e qualitativas empregadas nas mais diversas áreas do conhecimento, associadas dentre muitas outras, por exemplo, à determinação da qualidade e ao rastreamento de produtos agrícolas, aos diagnósticos ambientais, à elucidação de casos e suporte forenses e ao desenvolvimento de instrumentos analíticos. Seu estado-da-arte é multidisciplinar, incluindo desde a eletrônica até a química, passando pelas ferramentas matemáticas de tratamento de dados multivariados e conhecimentos específicos da área a qual as Ciências e Tecnologias Analíticas estão sendo dirigidas para a solução de problemas e demandas da sociedade em geral. Nesta nova etapa o INCTAA atuará em quatro (4) linhas mestre de desenvolvimento científico e tecnológico relevantes para a solução de problemas reais Brasileiros: Instrumentação Analítica, Valorização de Produtos Agropecuários Nacionais, Ambiental e Forense. A linha de Instrumentação Analítica, já consolidada dentro do INCTAA, associa-se ao desenvolvimento e uso de novos instrumentos espectrofotométricos baseados no uso de lasers e no emprego de fontes alternativas de radiação eletromagnética para a confecção de instrumentos portáteis, de bancada e de processo, necessários ao monitoramento em campo e em pontos de comercialização de produtos agrícolas e industriais nacionais. A instrumentação constitui a base atual das Ciências e Tecnologias Analíticas modernas. A Valorização de Produtos Agropecuários visa desenvolver a pesquisa sinérgica entre os diversos grupos e pesquisadores do INCTAA, com a participação de colaboradores internacionais, voltada para a elaboração de métodos e protocolos analíticos que resultem na verificação da Qualidade e Rastreabilidade de produtos agrícolas nacionais. Esta linha é de extrema relevância para a manutenção e ampliação dos mercados externos para os produtos agropecuários Brasileiros. A linha Ambiental é aquela mais bem sucedida de atuação do INCTAA, considerando à relevância dos resultados obtidos e a articulação da rede em nível nacional exercitada no período de vigência do projeto que se encerrará no início de 2015. Nesta nova etapa, a linha envidará esforços e direcionará sua expertise para expandir os estudos referentes ao tema urgente dos Contaminantes Emergentes, gerando um diagnóstico que identificará os contaminantes emergentes prioritários para o Brasil. Desta forma, ações de políticas públicas poderão ser desenvolvidas visando produzir normas nacionais em relação à presença destes compostos. De posse destas informações de abrangência nacional, os pesquisadores do INCTAA poderão atuar de forma efetiva no desenvolvimento de processos de mitigação destes contaminantes. A linha Forense, também já incorporada ao INCTAA, objetiva o desenvolvimento de métodos baseados em técnicas analíticas atuais, como LIBS (espectroscopia de emissão óptica em plasma induzido por laser), espectroscopia terahertz e imageamento hiperespectral na região do infravermelho próximo. Estes métodos fornecerão um arsenal de ferramentas com as quais a perícia policial poderá atuar de forma mais segura por meio de resultados menos subjetivos que permitem a identificação de provas de crime e sua sustentação jurídica, auxiliando na melhoria da segurança pública nacional. A atuação do INCTA nestas 4 linhas de pesquisa significa que seus resultados são de interesse de pelo menos quatro (4) áreas temáticas induzidas desta chamada: Agricultura, Segurança Pública e Tecnologias Ambientais e Mitigação de Mudanças Climáticas, embora o formulário do CNPq permita somente a inserção de uma delas, tendo sido o tema Tecnologias Ambientais escolhido apenas em função desta limitação. setenta (70) pesquisadores distribuídos por trinta três (33) instituições espalhadas de norte a sul do Brasil e vinte (21) pesquisadores internacionais participam desta nova proposta do INCTAA. A elas se incorporam mais quatorze(14) instituições internacionais de alto nível com as quais o INCTAA colabora com apoio de projetos aprovados e em andamento e que garantem a sua internacionalização. As especialidades individuais do grupo de pesquisadores constituem o principal valor do INCTAA, que, por sua vez, tem a função básica de articular a sua atuação sinérgica e em rede para possibilitar a solução de problemas urgentes do país, demandados pelos setores os quais as linhas de pesquisa do INCTAA estão inseridas. A forma de atuação e gerenciamento do INCTA seguirá a mesma sistemática que levaram ao sucesso da sua fase de implantação que ocorreu entre os anos de 2009 e 2014. Esta sistemática apresenta como principais características a atuação efetiva em rede com o aporte dos conhecimentos detidos pelos pesquisadores principais do INCTA e seus grupos à solução dos problemas julgados prioritários no cenário científico e tecnológico nacional. O INCTAA estrutura-se como especificado em seu organograma, que atribui funções as suas diversas diretorias e a seus membros, encarregados de executar as atividades e tarefas que facilitam o cumprimento da sua missão. Sua composição inclui pesquisadores e profissionais de instituições públicas e do setor empresarial como a Polícia Federal, a EMBRAPA, a BRASKEM e a GRANBIO. Assim organizado, o INCTAA propõe a continuidade das ações visando à divulgação da ciência em diversos níveis e promoverá a formação de pessoal em nível de pós-graduação e pós-doutoramento, sem negligenciar a os níveis de educação fundamental e média.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 27/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Celio Pasquini

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • espectroscopia vibracional aplicada ao controle de qualidade de café e chocolate: desenvolvimento de métodos baseados em espectroscopia terahertz e espectroscopia no infravermelho próximo com uso de imagens hiperespectrais e instrumentos portáteis.
  • Esta proposta é baseada no emprego de técnicas modernas de espectroscopia vibracional para o controle de qualidade de alimentos. Visa-se o desenvolvimento de métodos analíticos com uso da região do infravermelho próximo (NIR) e do terahertz (THz). De um lado, a espectroscopia na região do infravermelho (NIRS) é uma técnica consolidada e propõem-se aplicações em seus avanços mais recentes. Por outro lado, a espectroscopia THz é uma técnica ainda emergente para fins analíticos, tendo sido pouquíssimo explorada dentro deste escopo. Os métodos baseados em espectroscopia NIR são não destrutivos e apresentam grande potencial de aplicação em controle de qualidade de alimentos. Tem-se como objetivo propor novas soluções para problemas analíticos relevantes para dois produtos, café e chocolate, por meio do desenvolvimento de métodos analíticos utilizando imagens hiperespectrais e instrumentos portáteis por NIRS, e também a espectroscopia na região do THz. Para o café, propõe-se o desenvolvimento de um método utilizando imagem hiperespectral como alternativo ao de referência, descrito em 1974, ainda utilizado pelos programas de qualidade da Associação Brasileira do Café, para a detecção de impurezas. A motivação é reduzir o número de etapas, propagação de erros, apresentar um método mais rápido, moderno e produtivo, menos subjetivo, além de se enquadrar no contexto da química analítica verde. Para o chocolate, propõe-se o desenvolvimento de um método para a determinação do teor de cacau, utilizando um espectrômetro portátil. Neste caso, as motivações resultam da inibição de fraudes e também da contribuição para a disseminação da tecnologia portátil, estreitando as relações da comunidade científica com pequenos produtores, que podem se beneficiar do baixo custo dos equipamentos. Propõe-se ainda a avaliação do uso da espectroscopia THz-TD no estudo da cristalinidade da matriz lipídica do cacau, verificando o potencial da técnica como ferramenta de controle de qualidade no processo de tempera do chocolate, visando um método para a determinação do grau de cristalinidade e polimorfos em amostras de chocolate.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celma de Nazaré Chaves de Souza Pont Vidal

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • arquitetura, cidade e modernização na amazônia brasileira e suas interfaces com o contexto latino americano. belém 1945-1985.
  • A presente proposta de pesquisa visa dar continuidade e ampliar a investigação sobre processos de modernização em cidades da Amazônia brasileira e especificamente o caso de Belém, tendo como referência o período de 1945-1985. Pretende-se estudar esses processos à luz das propostas e realizações que se deram em um período marcado por episódios díspares no campo político, desde o pós estado novo de Vargas, o desenvolvimentismo dos anos 50, o regime militar pós 64 e a posterior abertura democrática do inicio dos anos 80. Depois da segunda guerra, define-se na região amazônica as bases de um campo cultural e profissional que tiveram como ideário as políticas norte americanas para a cidade e a arquitetura. Belém não será uma exceção. O Estado e o setor privado se valerão dessa influência e suas formas produtivas, e os produtos daí resultantes representaram a expectativa dos grupos que faziam parte desses campo, incluindo o da produção da arquitetura e da cidade. A pesquisa busca interpretar como, porque e onde se materializaram essas produções e quais eram suas referencias discursivas e práticas, entendendo que analisa-las passa por situa-las no “campo” de desenvolvimento histórico da cidade brasileira, da América Latina, e dos processos universais e locais que interagiam com essa dinâmica, que transitavam entre a matriz da modernização e dos novos postulados pertinentes aos sistemas contemporâneos de compreensão em escalas locais, nacionais e transnacionais, revisando conceitos que construíram a historiografia urbano-arquitetônica, como a apropriação de processos exógenos em detrimento das dinâmicas internas. No âmbito metodológico, pretende-se desenvolver pesquisa histórico-interpretativa e qualitativa visando articular as diversas possibilidades das fontes da pesquisa documentais: projetuais, iconográficas, textuais, orais, às análises das concepções de políticas públicas, de adoção de linguagens arquitetônicas e urbanísticas, de discursos e narrativas dos vários agentes e atores envolvidos, e finalmente a elaboração de um “Atlas da modernização”, condensando os resultados da pesquisa em um produto que permita uma compreensão visual e epistemológica do percurso histórico, em suas continuidades, ambiguidades, imprecisões e coerências.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celso de Oliveira Rezende Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • otimização hit-to-lead de uma classe de sulfonamidas potente contra doença de chagas, doença do sono e leishmaniose
  • Em química medicinal, o hit é um composto que apresenta atividade biológica in vitro contra algum alvo definido. Esse alvo pode ser algum organismo causador da doença, como parasitas, bactérias ou vírus, ou pode ser alguma macromolécula que desempenha um papel essencial no ciclo de vida desse organismo causador da doença, como enzimas, DNA ou RNA. Aqueles compostos que possuem a capacidade de inibir esses alvos são candidatos a fármacos. Líder, do inglês lead, é a denominação dada para aquele composto que apresenta atividade biológica in vivo contra alguma determinada doença. A otimização hit-to-lead é uma etapa importante da fase pré-clínica do desenvolvimento de fármacos, sendo um processo que aperfeiçoa as propriedades farmacológicas, tais como, potência, afinidade e seletividade, e algumas propriedades farmacocinéticas, tais como, absorção e metabolismo de uma série de compostos candidatos a fármacos. Através da avaliação e otimização das propriedades farmacodinâmicas e farmacocinéticas é possível melhorar o perfil farmacológico dos seus candidatos a fármacos, aumentando a chance de obter compostos líderes, ou seja, com atividades in vivo. As propriedades farmacológicas estão diretamente relacionadas com a estrutura química das moléculas, ou seja, são afetadas pelas propriedades químicas, como reatividade/estabilidade química, e pelas propriedades físico-químicas, como solubilidade aquosa e lipofilicidade (logP ou logD). Dessa forma, é possível relacionar a estrutura química com as propriedades farmacológicas e, através dessa análise, propor modificações estruturais que potencializem essas propriedades. O presente projeto visa realizar uma otimização hit-to-lead, ou seja, transformar um composto ativo in vitro (hit) em um composto ativo in vivo (líder), a partir de um hit selecionado a partir de ensaios fenotípicos via HTS, contra os parasitas T. cruzi, T. brucei e L. donovani, causadores da doença de Chagas, doença do sono e leishmaniose, respectivamente, de 1,8 milhões de compostos da biblioteca da GlaxoSmithKline. Pretende-se obter uma relação estrutura e atividade biológica e uma relação estrutura e estabilidade metabólica com a série em estudo, além de avaliar e melhorar as propriedades farmacológicas e físico-químicas dessa série, tais como, potencia, seletividade, estabilidade metabólica, permeabilidade, solubilidade e logD.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Celso Shiniti Nagano

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudos estruturais de lectinas nativas e recombinantes de organismos marinhos
  • As interações proteína-carboidrato possuem um papel chave em numerosos processos biológicos e patológicos. As lectinas são as proteínas que decifram os glicocódigos nas estruturas dos glicanos associados à glicoproteína solúveis e de membrana. Nas plantas, a função fisiológica das lectinas ainda é objeto de debate. No entanto são de grande interesse devido a sua capacidade de reconhecer receptores glicoconjugados de células e, por essa razão, são consideradas preciosas ferramentas na bioquímica e biotecnologia. Os estudos estruturais, junto com numerosas pesquisas de especificidade, cinética e termodinâmica de ligação a açúcares, têm contribuído para que as lectinas sejam consideradas moléculas paradigmáticas para o estudo de interações proteína-carboidrato. Em comparação com as lectinas de plantas terrestres, são poucos os trabalhos na caracterização de lectinas de organismos de origem marinha (algas e invertebrados). Isso se deve, em parte, ao baixo rendimento das preparações e a dificuldade de se obter material com alto grau de pureza para os estudos. Portanto, a caracterização estrutural de lectinas de origem marinha requer técnicas analíticas de alta sensibilidade e com o advento da espectrometria de massa para a identificação de proteínas na era pós-genômica, paralelamente surgiu outra abordagem para a análise estrutural de lectinas a partir de pequenas quantidades obtidas no processo de purificação. Nesse sentido pretendemos integrar as análises por espectrometria de massas e de estrutura primária como subsídio para expressão recombinante, determinação das estruturas quaternárias das lectinas e consequentemente na identificação de resíduos-chave envolvidos na expressão das diversas atividades biológicas que as lectinas de organismos marinhos apresentam.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022