Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adilson Ben da Costa

Outra

Ciências Ambientais
  • bioeconomia: diversidade e riqueza para desenvolvimento sustentável
  • Esta proposta tem por objetivo promover ações de divulgação e popularização da ciencia e tecnologia, na região de abrangencia da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Rio Grande do Sul, durante a Semana Nacional de Ciencia e Tecnologia - SNCT 2019, sob a temática Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para Desenvolvimento Sustentável. Ao todo serão desenvolvidas 27 atividades distintas, distribuídas nas diferentes linhas de atuação dos Grupos de Pesquisa da Universidade de Santa Cruz do Sul.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 05/10/2019-30/04/2020
Foto de perfil

Adilson Jesus Aparecido de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades magnéticas de materiais multifuncionais: óxidos magnéticos, multiferróicos e sistemas 2d de mos2
  • O estudo das propriedades magnéticas de materiais multifuncionais permite uma ampla variedade de aplicações, em particular para o processamento e estocagem de informação, e nesse sentido, produzir materiais multifásicos, que combinem simultaneamente as propriedades ferromagnéticas e ferroelétricas ampliou as perspectivas para esse fim. Além disso, materiais óxidos, dopados ou não com elementos de transição ou terra-raras, e polímeros condutores ferromagnéticos abrem a perspectiva de desenvolvimento de novos dispositivos. Dessa forma, o presente projeto de pesquisa envolve duas classes de materiais distintas: óxidos magnéticos, materiais compósitos multiferróicos. Serão investigados óxidos semicondutores, como SnO2/CeO2, SnO2, InO2 entre outros. compósitos multiferróicos de (1-x)Pb2/3(Mg1/3Nb2/3)-xPbTiO3 (PMN-PT) e Pb(Zr0,52 Ti0,48)O4 (PZT) com as fases magnéticas de ferrita de cobalto (CoFe2O4 ou CFO) e de ferrita de níquel (NiFe2O4 ou NFO) que serão investigados com o objetivo de compreender os processos envolvidos em suas propriedades magnéticas, a partir de investigações experimentais e aplicação de modelos fenomenológicos desenvolvidos pelo próprio grupo.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adilson José da Silva

Engenharias

Engenharia Química
  • construção de linhagens recombinantes de xanthomonas sp. para produção de goma xantana
  • Goma xantana é um polissacarídeo sintetizado por bactérias do gênero Xanthomonas que apresenta diversas aplicações industriais, como na produção de alimentos, cosméticos e extração de petróleo, entre outras. Não há produção nacional do composto e, por isso, o Brasil segue dependendo de importações de grandes quantidades do biopolímero. Atualmente o desenvolvimento de processos de produção da goma tem sido direcionado para a otimização de fatores como meios de cultivo, condições operacionais e tecnologias para recuperação do composto de interesse. No entanto, parte chave desse processo é o desenvolvimento de linhagens otimizadas. Nesse contexto foi iniciado em 2017 um projeto no intuito de desenvolver estirpes aprimoradas a partir do uso de ferramentas de Biologia de Sistemas e Engenharia Metabólica. O primeiro trabalho realizado desenvolveu um modelo matemático determinístico para a síntese dos monômeros da goma xantana utilizando a linguagem de programação Python (Kundlascht, 2017). O modelo foi validado com dados experimentais da literatura, e foi possível identificar as reações catalisadas por UDP-Glicose pirofosforilase (UDPG-PP) e UDP-Glicose desidrogenase (UDPG-deH) como sendo os bottlenecks da via de síntese da goma xantana. O modelo previu, também, o comportamento do sistema diante da super-expressão destas duas enzimas, apontando um aumento substancial na síntese dos monômeros da goma. A análise in silico concluiu, portanto, que o aumento na concentração destas duas proteínas resultaria em ganho na velocidade do sistema como um todo. A partir desses resultados, o presente projeto propõe a clonagem e super-expressão de UDPG-PP e UDPG-deH em Xanthomonas sp. e posterior avaliação da produção da goma xantana pelas linhagens recombinantes com o intuito de construir linhagens potencialmente mais eficientes para esse fim.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adilson Luiz Chinelatto

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento compósitos com condução mista protônica-eletrônica para uso em eletrodos de células a combustível.
  • A preocupação com o aquecimento global e com o abastecimento de energia em face da escassez de recursos baseados no petróleo são dois dos maiores desafios enfrentados pela nossa sociedade. Neste contexto as células a combustível desempenham um papel fundamental na resposta a estes desafios através da produção de energia limpa e sustentável em uma economia na qual o hidrogênio é um dos principais vetores energéticos. As Células a Combustível de Óxido Sólido (do inglês SOFC) podem operar tanto com hidrogênio, quanto outros combustíveis, entretanto como operam em uma faixa de temperatura entre 800-1000°C isto encarece sua produção e limita sua utilização em aplicações de pequeno porte. Para tornar esta tecnologia acessível a muitas aplicações e baratear a produção é necessário utilizar uma faixa de temperatura mais baixa. Uma das alternativas para o abaixamento da temperatura de operação é utilizar células a combustível com eletrólitos cerâmicos condutores de prótons (Células a Combustível de Cerâmica Protônicas, do inglês PCFC), os quais podem operar em temperaturas entre 400-800°C, além do que esta célula gera água no cátodo não causando a diluição do combustível presente no ânodo. Entretanto, o abaixamento de temperatura de operação das Células a Combustível gera um aumento da polarização da interface eletrodo-eletrólito, o qual diminui a eficiência da célula. Para melhorar o desempenho destas PCFCs é necessário o desenvolvimento de novos eletrodos, os quais possuem um importante papel, pois a cinética da reação de redução do oxigênio no cátodo e a de oxidação do combustível no ânodo são mais lentas do que a difusão dos íons no eletrólito. Para a melhoria de desempenho o material dos eletrodos devem possuir tanto condutividade protônica quanto condutividade eletrônica. Desta forma este projeto tem como principal objetivo obter compósitos com composição mista protônica-eletrônica para serem utilizados em eletrodos de células a combustível do tipo PCFC, tendo como fase condutora protônica o próprio material do eletrólito.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Adilson Pinheiro

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • reciclagem de resíduos orgânicos de pecuária em solos agrícolas: estudo de fontes, transformações e destinação dos metais pesados cu e zn
  • A reciclagem de resíduos orgânicos de pecuária (ROP) na fertilização de solos agrícolas é uma prática comum. Entretanto, a destinação de metais potencialmente tóxicos como Cu e Zn presentes nos ROP permanece incerto. Estudos publicados até o momento não consideram o processo completo, ou seja, desde a suplementação de Cu e Zn na ração, a digestão animal e a decomposição dos ROP, até a aplicação e monitoramento de longo prazo no solo. Além disso, atualmente não é possível discriminar as fontes naturais das fontes antropogênicas de Cu/Zn em solos agrícolas. Este projeto visa preencher estas lacunas científicas, propondo uma combinação inédita e abrangente de variáveis de campo e laboratório com ferramentas analíticas sofisticadas. Nós analisaremos a especiação química de Cu e Zn via espectroscopia de absorção de raios X baseada em luz síncrotron (XAS) e as assinaturas isotópicas de Cu e Zn via espectrometria de massas de alta resolução com fonte de plasma induzido e multi coletor (MC-ICP-MS). Analisaremos amostras representativas de todo o processo de criação animal e reciclagem dos ROP no solo. As amostras incluem: (i) rações cuja suplementação de Cu e Zn foi feita por diferentes compostos; (ii) ROP frescos resultantes da criação animal com diferentes rações, coletados em diferentes estágios do crescimento; (iii) ROP incubados sob condições aeróbicas e anaeróbicas; (iv) solos com mineralogias contrastantes incubados com diferentes tipos de ROP e (v) solos de experimentos de campo de longa duração com aplicação de ROP. Esperamos compreender os mecanismos de redistribuição dos metais Cu e Zn ao longo de todo o processo de geração e reciclagem de ROP; desenvolver protocolos que permitam identificar e diferenciar as fontes naturais das fontes antropogênicas de Cu e Zn; e prever a estabilidade e a migração a longo prazo dos metais Cu e Zn no solo e sistemas contíguos.
  • Fundação Universidade Regional de Blumenau - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022