Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ademir Antonio Cazella

Ciências Humanas

Sociologia
  • educação em cooperativas de crédito rural solidárias em santa catarina
  • A governança cooperativa tem assumido papel de destaque na evolução das diretrizes institucionais e operacionais que orientam a expansão do cooperativismo no Brasil. Processos relacionados ao fortalecimento da educação cooperativa destacam-se como importante estratégia em termos de governança, já que aproximam as organizações de seu quadro social, e, ao mesmo tempo, formam novos líderes para assumir posições de destaque no sistema cooperativista. Práticas de estímulo à educação contribuem também para a fidelização dos associados e para a constituição de um quadro de gestores alinhados com os princípios e objetivos das cooperativas. No ramo do crédito observam-se crescentes exigências do Banco Central em relação à governança na Organização do Quadro Social (OQS), visando à qualificação dos gestores e o aprimoramento das políticas de sucessão das cooperativas. Todavia, o Brasil carece de conhecimentos aprofundados em termos teóricos e empíricos sobre o tema da educação cooperativista, bem como de avaliações consistentes sobre seus impactos na governança e nos resultados socioeconômicos dessas organizações. Em muitos casos, a educação cooperativista confunde-se com programas de formação e de capacitação que visam, principalmente, a divulgação da organização, geralmente desenvolvidos sem o uso de metodologias educacionais transformadoras e condizentes com os princípios cooperativistas. Este projeto visa investigar processos educacionais realizados por cooperativas de crédito solidárias, analisando sua influência na OQS e os impactos nos seus resultados socioeconômicos. Especificamente, pretende analisar os programas de formação e capacitação realizados pela Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária Cresol Águas Mornas-SC (CAM), que está à frente de um processo de fusão com outras quatro cooperativas com o proposto de constituir a Cresol Vale Europeu. Para tanto se pretende diagnosticar os impactos dos programas de formação na organização do seu quadro social e nos resultados socioeconômicos alcançados, além de elaborar uma proposta, visando aprimorar a governança das cooperativas solidárias em torno da qualificação dos processos de educação cooperativista. Em termos metodológicos, a pesquisa, de natureza qualitativa, está baseada em análises de documentos institucionais e na revisão da literatura especializada, bem como em pesquisa de campo que visam entrevistar gestores e beneficiários dos programas de formação existentes na CAM e nas outras quatro cooperativas implicadas com o processo de fusão. Essa pesquisa pretende também monitorar novos programas de formação, que estão dando suporte ao processo de fusão das cinco, abordando seus impactos na governança, especialmente em relação à OQS e a qualificação dos gestores. O projeto será executado pela equipe do Laboratório Lemate, com apoio do Núcleo de Desenvolvimento Rural Sustentável, ambos da UFSC, da Cresol Águas Mornas e do Instituto de Formação do Cooperativismo Solidário (Infocos). Os resultados esperados devem gerar aprimoramentos das teorias educacionais cooperativas; qualificação dos gestores e do quadro social da Cresol Águas Mornas e demais cooperativas solidárias ligadas ao Infocos e na elaboração de material de difusão dos conhecimentos gerados pela pesquisa.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021
Foto de perfil

Ademir Damazio

Ciências Humanas

Educação
  • estudo do modo de organização do ensino desenvolvimental para a matemática
  • O objeto de investigação do presente projeto diz respeito às apropriações – por parte de estudantes e professores em processo de formação para ensinar Matemática – da organização do ensino na perspectiva desenvolvimental. Uma das hipóteses é a de que as diversas tendências que permearam historicamente os sistemas escolares propõem um modo de organização de ensino que não propicia a apropriação do conhecimento matemático pelos estudantes, nas proporções almejadas pelo contexto social da atualidade. Isso se evidencia nas últimas avaliações de larga escala (PISA, Prova Brasil, IDEB), indicadoras do muito a se fazer pedagógica e administrativamente para atingir índices e metas condizentes com o atual nível de desenvolvimento da humanidade. Outra hipótese é a de que são estes modos de organização do ensino que predominam nos cursos de formação (inicial e continuada) de professores de matemática – no caso, Pedagogia e Licenciatura em Matemática. Por extensão, um deles é assumido pelo futuro professor e contribui para a ação pedagógica em sala de aula e interfere no modo de aprender dos alunos. Uma das críticas dirigidas às proposições pedagógicas atuais é de que elas proporcionam apenas o desenvolvimento do pensamento empírico dos estudantes. Existe, pois, uma emergência de levar aos cursos que formam professores para ensinar Matemática de um novo modo de organização, isto é, que promova o desenvolvimento do pensamento teórico dos estudantes pela apropriação do conteúdo teórico. Pedagogicamente, o foco é para uma proposta com fundamento na Teoria Histórico-cultural, denominado de Ensino Desenvolvimental. Trata-se de proposta objeto de pesquisa no âmbito acadêmico e científico mundial por ter como finalidade que os estudantes compreendam o mais claramente possível, durante o Ensino Fundamental, os conceitos teóricos matemáticos como singularidades e particularidades de representação das relações gerais entre grandezas. Além disso, possibilita a superação do divórcio, ainda existente no ensino de Matemática brasileiro, entre as significações aritméticas, algébricas e geométricas. Nesse âmbito, definimos a seguinte questão de pesquisa: Qual a viabilidade de efetivação da proposição de organização do ensino desenvolvimental da Matemática na realidade da Educação Básica brasileira? O objetivo da pesquisa é investigar as possibilidades de efetivação da proposição davidoviana do ensino de matemática para a Educação Básica brasileira. A base de análise será os Livros Didáticos e de Orientação ao Professor, produzidos por Davýdov e seus colaboradores no contexto de pesquisa e ensino da Rússia, que revelam as manifestações do modo de organização do ensino desenvolvimental da Matemática. A partir desta análise se elaborará um experimento formativo a ser desenvolvido com estudantes da Educação Básica com o envolvimento de acadêmicos dos curso de Licenciatura em Matemática, Pedagogia e do mestrado em Educação.O experimento formativo será realizado nos moldes propostos por Davídov (1988).
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ademir de Jesus Martins Júnior

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • culex quinquefasciatus no brasil: resistência a inseticidas e mecanismos relacionados, variabilidade genética e diversidade de wolbachia pipientis
  • A principal forma de controle de mosquitos deveria estar baseada em melhorias na infra-estrutura de saneamento nas cidades e na educação da população para se evitar a proliferação de criadouros de larvas em rios e coleções naturais de água contaminados com lixo e esgoto. Contudo, estas medidas dependem sumariamente de decisões políticas. Atualmente, o uso de inseticidas ainda é um componente importante no controle de mosquitos vetores. Estratégias alternativas como o uso de mosquitos geneticamente modificados ou ainda de bactérias endossimbiontes que diminuem a capacidade vetorial do inseto, já em testes para o vetor de dengue, devem ainda demorar a ser uma realidade para o Culex. Ainda assim, o uso daquelas ferramentas será uma medida complementar. Os inseticidas, notadamente piretroides, devem continuar a desempenhar papel importante, principalmente nos períodos de explosão populacional, tão comum no verão. Desta forma, o monitoramento da resistência a inseticidas, o estudo dos mecanismos selecionados e seus efeitos na capacidade vetorial do inseto são essenciais para o funcionamento efetivo desta estratégia de controle, bem como para o estudo de aspectos evolutivos em insetos. Culex quinquefasciatus, conhecido por pernilongo, está distribuído por todo o país, sendo vetor de filariose linfática em algumas regiões e na iminência de transmitir importantes arboviroses. Apesar de suas larvas terem criadouros preferenciais distintos as do Aedes aegypti, os adultos são bastante antropofílicos e, portanto, compartilham o mesmo ambiente no domicílio e peridomicílio. Desta forma, o controle contra o vetor dengue também atua sobre Cx. quinquefasciatus. Além da necessidade do conhecimento de um perfil preciso dos perfis de resistência a inseticidas deste vetor em distintas localidades, é preciso também conhecer a dinâmica de suas populações naturais, ou seja, aspectos relacionados à estruturação genética e fluxo gênico. Informações sobre a ocorrência de distintas linhagens de Wolbachia pode também contribuir para estratégias alternativas de substituição de populações de vetores baseadas no fenômeno de incompatibilidade citoplasmática. As propostas deste projeto são, portanto, a determinação do perfil de susceptibilidade de populações naturais de Cx. quinquefasciatus aos principais inseticidas utilizados, bem como distribuição de genes sabidamente relacionados à resistência aos inseticidas. Adicionalmente, pretendemos avaliar a estruturação genética destas populações relacionada a aspectos ambientais e fenótipos de resistência. Paralelamente, investigaremos as variantes de Wolbachia encontradas em nossa amostragem, com perspectivas a contribuir com o estudo do controle de doenças transmitidas por mosquitos vetores, baseado na estratégia de substituição de populações. Os objetivos aqui abordados contribuirão significativamente para os estudos de biologia básica em Entomologia, bem como diretamente aplicados ao controle de Cx. quinquefasciatus, vetor negligenciado no país.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Ademir José Zattera

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de espumas e filmes de poli(etileno-co-acetato de vinila) com estruturas carbonosas para aplicação em supercapacitores e baterias
  • O crescimento exponencial do consumo de energia global vem causando impactos ambientais de recursos energéticos tradicionais levaram ao aumento de pesquisas sobre fontes de energia limpas e renováveis nos últimos anos. Devido à limitação das fontes de energia eólica, solar e hídrica, se faz necessário o desenvolvimento de sistemas eficientes de armazenamento dessa energia, como supercapacitores. Os supercapacitores podem ser utilizados em diversos segmentos, tais como: fontes para arranque de motores; substitutos das baterias; armazenamento de energia na travagem de veículos; em carros híbridos; fonte de energia de backup em sistemas elétricos e eletrônicos; no armazenamento de energia solar através da utilização de painéis fotovoltaicos. Os supercapacitores e as baterias possuem eletrodos, os quais são determinantes para eficiência destes dispositivos de energia, bem como o separador no caso dos supercapacitores de dupla camada. Neste trabalho, serão desenvolvidos filmes e espumas de EVA como estrutura de eletrodo e separador pelos métodos de evaporação de solvente e fusão a quente. Para conferir as propriedades de condutor e dielétrico para o eletrodo e separador, respectivamente, serão adicionadas estruturas carbonosas na matriz polimérica e na superfície do polímero. As cargas utilizadas serão: grafeno; óxido de grafeno; óxido de grafeno reduzido; óxido de grafite; e óxido de grafite reduzido; as quais serão obtidas por métodos top-down a partir de grafite em flocos e micronizado. A partir dos materiais obtidos neste projeto , será produzido um supercapacitor flexível constituído por EVA e estruturas carbonosas com densidade inferior, capacidade de armazenamento superior e com maior vida útil em relação aos supercapacitores comerciais atuais.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ademir Neves

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • efeitos da segunda-esfera de coordenação na reatividade de novas metalohidrolases e catecolases sintéticas bioinspiradas. aplicações em biotecnologia
  • Considerando a importância do tema de pesquisas até então desenvolvido no nosso grupo de pesquisas no contexto da química bioinorgânica a nível nacional e internacional e a sua continuidade, no presente projeto, pretende-se utilizar novas hidrolases/catecolases sintéticas e algumas outras já bem caracterizadas em outros trabalhos do grupo, ancoradas de forma covalente em diaminas protonadas as quais tem sido utilizadas como o esqueleto suporte de enzimas artificiais, mimetizando por exemplo, grupamentos lisinas das cadeias polipeptídicas dos sítios ativos de metaloenzimas. Além disso, pretende-se realizar modificações químicas nas diaminas com a introdução de novos grupos funcionais do tipo pireno e naftaleno que nos permitam estudar os efeitos secundários de grupamentos não coordenantes (2ª. Esfera de coordenação com efeitos eletrostáticos, interações de ligações e hidrogênio e efeitos hidrofóbicos e intercalantes) dos complexos binucleares. Finalmente, o ancoramento de resíduos moleculares em compostos de coordenação capazes de intercalar pares de bases do DNA (A-T and G-C) de forma específica e eficiente (elevados Kass) serão investigados através da intercalantes derivados do pireno, naftaleno e bipiridina, na busca de possíveis de novos agentes anti-tumorais. O primeiro exemplo bem sucedido foi recentemente por nós publicado no Inorg. Chem. 2018, 57,187-203.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022