Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ardiley Torres Avelar

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • computação quântica em sistemas moleculares
  • A informação quântica – manipulação, armazenamento e transmissão de informação usando as leis da Física Quântica - é um dos campos mais promissores da Física principalmente devido aos seus impactos potenciais em computação, teletransporte, comunicação, criptografia e simulação quânticos. O desafio fundamental de construção de computadores quânticos é limitado pela realização de uma arquitetura escalável de portas lógicas quânticas de alta fidelidade e no desenvolvimento de algoritmos quânticos capazes de resolver problemas relevantes. Recentemente, tem tido destaque a possibilidade de se utilizar os graus de liberdade internos de moléculas como plataformas para realização de computação quântica. Daí a importância da modelagem molecular para prospectar moléculas que sejam bons candidatos para esse fim. Em particular, os graus de liberdade vibracionais de diversas moléculas têm se mostrado promissores. Entretanto, a modelagem acurada dos estados vibracionais moleculares, incluindo anarmonicidade, é ainda um desafio. Neste projeto iremos abordar a questão dos estados vibracionais através do desenvolvimento e implementação de um método para obtenção dos estados vibracionais moleculares que tem potencial para ser mais eficiente computacionalmente do que os usados atualmente. Também iremos estudar a estrutura eletrônica e vibracional de moléculas que sejam bons candidatos para computação quântica. Por outro lado, iremos aplicar as técnicas de informação quântica, tanto teórica quanto experimental, no desenvolvimento e implementação de protocolos e na caracterização da estrutura molecular por meio cálculos de estrutura eletrônica via computação quântica implementada experimentalmente em óptica linear usando fótons gêmeos provenientes de conversão paramétrica descendente espontânea.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ari Palu Junior

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • sociedade digital e seus impactos para a humanidade: ciclo de palestras
  • Ciclo de palestras que realizará a popularização da ciência em nosso cotidiano por meio de experiência e amostras de trabalhos de pesquisadores, graduandos, e projetos e tecnologias de instituições públicas e privadas, que tenham contribuição ao desenvolvimento científico e tecnológico estadual. A proposta abrange um evento de médio porte com abrangência estadual com destaque para os municípios de Cruzeiro do Sul, Rio Branco, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Tarauacá e Sena Madureira. Logo, a Secretaria de Estado de Industria, Ciência e Tecnologia do Acre, agente propulsor da divulgação científica no Estado, traz à Regional do Envira e Regional do Juruá, uma programação científica que reunirá diversos projetos e trabalhos de estudantes das universidades e instituições de pesquisa, aproximando a comunidade.
  • Secretaria de Ciência e Tecnologia do Estado do Acre - AC - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Ariádne Scalfoni Rigo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • moedas sociais e bancos comunitários no brasil: potencialidades e limites como instrumentos de políticas públicas para o desenvolvimento de territórios
  • Apesar da expansão do campo das microfinanças nos últimos anos, ele enfrenta dois grandes desafios: ser autossuficiente e alcançar as pessoas mais pobres. O segundo desafio tem sido enfrentado por formas de organização comunitária chamadas finanças solidárias e que ampliam o campo das microfinanças. O financiamento solidário é um campo diversificado de experiências que visam democratizar os recursos financeiros por meio da gestão comunitária. No Brasil, os Bancos Comunitários de Desenvolvimento (BCD) compõem esse campo e atuam por meio de empréstimos adequados às demandas do território e pela criação de uma moeda própria. Esta moeda, chamada de “moeda social”, é usada por moradores, comerciantes e empresários locais. Elas desempenham importante papel econômico ao estimularem a circulação da riqueza na comunidade. Atualmente, existem certa de 115 experiências de BCDs e moedas sociais no Brasil e as informações sobre cada uma delas são escassas ou inexistentes. Esta proposta de pesquisa visa mapear e compreender como as moedas sociais na prática dos BCDs se configuram enquanto instrumentos de políticas públicas voltados para o desenvolvimento de territórios. Esta pesquisa justifica-se, primeiro, pela ausência de informações precisas sobre as experiências dos BCDs no Brasil e; segundo, pela importância que os BCDs e as moedas sociais apresentam enquanto mecanismos de desenvolvimento local e potenciais instrumentos de política pública. Nesse sentido, a perspectiva de análise de política pública desta pesquisa é multicêntrica, na qual os instrumentos podem partir dos atores da sociedade civil e não apenas do Estado. Metodologicamente, esta pesquisa prevê três fases, uma quanti e duas quali: 1) Um survey para mapeamento de todos os BCDs e moedas sociais; 2) a escolha de casos para aprofundamento da compreensão do uso das moedas; e 3) a construção e aplicação de uma metodologia para avaliação multidimensional da utilidade social das moedas sociais em casos selecionados.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ariane Ferreira Machado Avelar

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • intervenções clínicas no cuidado ao recém-nascido hospitalizado: proteção e promoção do neurodesenvolvimento
  • Recém-nascidos prematuros ou com encefalopatia hipóxico isquêmica submetidos à hipotermia terapêutica demandam hospitalização prolongada, são privados de fatores regulatórios maternos e expostos a condições ambientais adversas, com altos níveis sonoros e iluminação constante que impactam no neurodesenvolvimento saudável. A promoção do ambiente neuroprotetor voltado ao desenvolvimento inclui intervenções e modificações nos estímulos ambientais, com suporte para a formação de conexões neurais adequadas, minimização de incapacidades e complicações associadas ao tempo de permanência na unidade neonatal, além de otimizar a restauração do cérebro lesionado pela asfixia perinatal e o desenvolvimento do cérebro imaturo do recém-nascido prematuro. Pesquisas apresentam resultados positivos como redução do número de despertares, promoção do crescimento e menor tempo de hospitalização quando implementadas medidas de redução da luminosidade e ruídos em unidades neonatais. Entretanto, é identificada lacuna de conhecimento e indicação de futuras pesquisas quanto ao impacto da instituição do ciclo claro-escuro com protetores oculares e do uso de protetores auriculares sobre parâmetros fisiológicos, comportamentais e ganho ponderal dos recém-nascidos. Baseando-se nas evidências sobre os efeitos deletérios da ausência do ambiente neuroprotetor em unidades neonatais, o projeto pretende avaliar a efetividade da instituição do ciclo claro-escuro, com uso de protetores oculares durante o período noturno e do uso de protetores auriculares durante o período matutino, sobre a estabilidade clínica e comportamental de recém-nascidos prematuros ou com encefalopatia hipóxico isquêmica durante e após protocolo de hipotermia terapêutica, a partir de estudos clínicos, randômicos, controlados, multicêntricos, abertos e paralelos, realizados em quatro unidades de terapia intensiva neonatais de instituições públicas e privadas de São Paulo e da Bahia.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Ariane Zamoner Pacheco de Souza

Ciências da Saúde

Farmácia
  • impactos da exposição a agrotóxicos sobre organismos não alvo
  • O Brasil é um dos maiores produtores agropecuários e um dos principais consumidores de agrotóxicos do mundo. Nosso grupo tem contribuído no estudo dos impactos de compostos toxicantes, fornecendo dados relevantes dos efeitos de contaminantes ambientais, substâncias tóxicas e desreguladores endócrinos sobre diferentes sistemas biológicos. Estudo epidemiológico prévio do grupo, investigando o perfil de consumo de agrotóxicos e agravos a saúde entre agricultores do extremo Oeste de SC, demonstrou resultados preocupantes. O uso de agrotóxicos, o descuido no seu manejo e o forte predomínio da atividade agropecuária na região, sugerem associação entre a exposição a agrotóxicos e o desenvolvimento de diversos agravos a saúde. Nesse contexto, é imperativo esclarecer o mecanismo de ação e o potencial de toxicidade dos agrotóxicos. No presente projeto, daremos ênfase a modelos experimentais (animais e cultivos celulares) de exposição a toxinas de impacto ambiental (glifosato, piriproxifeno e dicamba), com foco no estudo dos efeitos sobre vias metabólicas e estado redox que possam estar associadas a transtornos reprodutivos e psiquiátricos em roedores e peixes zebra, bem como em linhagens celulares em cultura. Paralelamente, será conduzido um estudo epidemiológico por meio de inquéritos para diagnóstico de depressão e sintomas de ansiedade, além de testes de biomonitoramento, avaliando parâmetros oxidativos e inflamatórios no sangue periférico de agricultores ocupacionalmente expostos a agrotóxicos na região Oeste de SC. O conhecimento dos alvos e dos mecanismos de toxicidade envolvidos nos efeitos desses compostos poderão fornecer evidências aos órgãos reguladores quanto ao controle do uso destas substâncias, bem como de estratégias de redução de danos. Nossa hipótese é que a exposição a agrotóxicos causa disfunção metabólica e dano oxidativo, levando ao comprometimento das funções celulares, culminando em transtornos psiquiátricos e reprodutivos.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025