Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Solange Helena Ximenes Rocha

Ciências Humanas

Educação
  • formação contínua em colaboração universidade-escola: perspectivas de investigação no contexto amazônico
  • O objetivo deste projeto é investigar práticas de formação contínua em colaboração universidade-escola, num modelo híbrido, de acordo com seguintes eixos: formação científica e tecnológica, colaboração universidade-escola e desenvolvimento profissional docente. A formação científica e tecnológica refere-se a alfabetização e letramento científico em tecnologias digitais por meio de projetos de investigação, eventos científicos e Clubes de Ciências escolares e os ciclos de formação contínua em colaboração. Nos eixos colaboração universidade-escola e desenvolvimento profissional docente serão realizadas análises de aspectos da aprendizagem da docência nos cenários emergentes. A construção da formação contínua se dará por meio de processos e práticas escolares e grupos colaborativos, além das aprendizagens e experiências dos participantes e instituições envolvidas. A proposta tem relação com percursos anteriores de formação de professores de ciências e matemática no estado do Pará, com origem no final da década de 1970 e significativa ampliação nos últimos anos. Representa a continuidade de projetos de formação na região Oeste do Pará, iniciados 2010, no âmbito dos programas Novos Talentos/CAPES e Ciência na Escola/CNPq, além de grupos de pesquisa e programas de Pós-Graduação com estudos já concluídos e em andamento. O ensino remoto também desencadeou processos de reformulação das práticas de formação contínua e a necessidade de novas pesquisas dentro da temática. A pesquisa será desenvolvida a partir de ciclos de estudos temáticos, eventos, atividades curriculares, grupos de estudo e comunidades colaborativas que integram diferentes instituições e redes de ensino dos municípios de abrangência da UFOPA. Será constituído um núcleo de formação contínua em colaboração universidade-escola organizado em coletivos de trabalho em forma de grupos colaborativos, com vistas a formação de pesquisadores desde a educação básica a pós-graduação.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 24/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solange Teresinha Carpes

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • produção e aplicação de embalagens biodegradáveis a base de sub-produtos da industria agroalimentar
  • Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a saúde, a qualidade de vida, e com o meio ambiente. É grande o desperdício de alimentos e de subprodutos agroindustriais oriundos dos mais diversos processos. É fundamental entender que a perda de alimentos ao longo da cadeia de abastecimento significa perda de recursos importantes como água, terra e energia. Além disso, o aumento do uso de plásticos criou sérios problemas ecológicos devido à sua resistência à biodegradação. Porém, os biopolímeros podem ser uma solução para esse problema pois eles se degradam facilmente com propriedades semelhantes aos plásticos convencionais. Os resíduos agroindustriais (hortifrúti e produtos apícolas) são uma rica fonte de compostos fenólicos e polissacarídeos. Hoje em dia, casca de frutas e vegetais já vem sendo utilizados para a preparação dos filmes biodegradáveis por meio do processo laboratorial conhecido como “casting”. No entanto, pouco é explorado a produção de filmes biodegradáveis a base de mandioca e de resíduos agroindustriais como antioxidantes naturais por meio do processo industrial como é o de extrusão. O uso direto de uma mistura de resíduos extraídos de fontes agrícolas e blendas de polímeros biodegradáveis sintéticos possuem a vantagem de diminuir etapas do processo e o custo de produção. Além disso, a adição de resíduos bioativos em embalagens de alimentos é uma alternativa aos aditivos sintéticos os quais, aumentam a vida útil dos produtos e podem proporcionar boas propriedades mecânicas aos filmes. O objetivo deste projeto é elaborar filmes biodegradáveis por extrusão com a adição de coprodutos agroindustriais. Serão avaliadas propriedades mecânicas, antioxidantes e antimicrobianas dos filmes. A estabilidade oxidativa e a vida útil de hambúrgueres, queijos e frutas minimamente processadas, embalados com esses novos filmes, a aceitação e intenção de compra desses produtos embalados com esses filmes biodegradáveis serão avaliados.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Wagner Locatelli

Ciências Humanas

Educação
  • análise do ensino por investigação por meio do design-based research: um estudo comparado da formação docente em ciências entre brasil e áfrica do sul
  • Considerando-se a complexidade envolvida no ensino de ciências para as séries iniciais do Ensino Fundamental, com relação à formação docente, a presente pesquisa tem por objetivo investigar em que medida o ensino por investigação (EI) pode auxiliar a aprendizagem profissional destes professores de ciências. A educação científica nos anos iniciais é um tema de ampla importância, devido ao papel fundamental da alfabetização científica no desenvolvimento de competências e habilidades inerentes à prática cidadã. Ainda nessa linha, a formação docente para essa etapa de ensino é realizada de forma generalista e polivalente, refletindo-se em um ensino com conhecimentos de conteúdo e pedagógicos frágeis, remetendo à propagação de concepções espontâneas nas salas de aula. Com o intuito de ampliar a compreensão acerca desse processo, a presente investigação propõe abarcar duas realidades distintas, visando a um estudo comparado, considerando-se o contexto brasileiro e o sul-africano, por meio de cursos de extensão para ambos os públicos. A metodologia utilizada será uma abordagem qualitativa-interpretativa, construída a partir do design-based research (DBR) que, por se traduzir como uma pesquisa de desenvolvimento, permitirá, por meio de registros audiovisuais e documentais, acesso às concepções de ensino e aprendizagem dos docentes, bem como planejar ações que visem à melhora da aprendizagem profissional. Como resultados prévios, espera-se obter indicadores sobre a compreensão e utilização do EI na formação de professores de ciências dos anos iniciais, com vistas para a produção final, no formato de livro, de materiais didáticos elaborados pelos próprios docentes, materiais esses coerentes com a linha teórico-prática do projeto em tela e com potencial para aplicação imediata nas salas de aula da educação básica, além de possibilitar o fomento de políticas públicas para a melhoria da educação científica, de maneira geral.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 30/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Xavier dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • do mofo ao cogumelo, da micose à penicilina - a ciência micológica integrando os 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil
  • o conhecimento sobre fungos ainda é negligenciado na educação básica e entre a sociedade em geral, onde prevalece o receio, mitos e equívocos, muitas vezes como consequência de uma abordagem rasa e insatisfatória. Essa proposta objetiva promover a divulgação e a popularização da Ciência Micológica, numa perspectiva de educação científica e ambiental, explorando diferentes estratégias didáticas, em atividades presenciais e remotas. Programado para ocorrer durante a 19ª SNCT 2022, o evento visa beneficiar um público diversamente amplo, principalmente estudantes da educação básica de 20 escolas de 10 municípios do estado de Goiás desde os níveis infantil ao ensino médio, incluindo portadores de necessidades especiais, integrantes do lar de idosos e a comunidade em geral. São previstas visitas monitoradas das escolas à Universidade Estadual de Goiás e da equipe executora às escolas, incluindo 1) Exposição monitorada fixa e itinerante, sobre o Universo Micológico 2) Trilha interpretativa guiada em uma unidade de conservação do Cerrado 3) Dia de cientista, com práticas investigativas experimentais promovendo a familiarização com o universo dos fungos, com o método científico e o fazer ciência. 4) Produção de um minidocumentário, de um livro infanto-juvenil (em formato impresso, e-book e audiobook) para promover a divulgação científica dos resultados de um projeto de pesquisa acerca dos impactos do fogo sobre pseudofungos em uma área do Cerrado. 6) Produção de materiaisl lúdico-educativos diversos em mídias digitais 7) live para a interação de micólogos com o público 10) evento de divulgação e popularização da Ciência na comunidade quilombola Kalunga, para a comunidade, para o lançamento do livro mencionado acima que será na comunidade.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 13/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Sonia Aparecida de Andrade Chudzinski

Ciências Humanas

Psicologia
  • xvii olimpíada brasileira de biologia e viabilização da participação dos melhores alunos classificados nas olimpíadas internacionais de biologia
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Butantan - SP - Brasil
  • 28/12/2020-31/05/2023
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • brasil, mais de 200 anos de ciência. ceads, 27 anos de ciência, tecnologia e inovação na costa verde
  • Esta solicitação visa obter recursos para a realização de atividades relativas à 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/2022 na região da Ilha Grande e seu entorno (Costa Verde), atendendo aos nunicípios de Angra dos Reis, Paraty, Mangaratiba e Itaguaí. As atividades serão desenvolvidas pelo Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (CEADS), vinculado à Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (PR-2). As Unidades da UERJ na Ilha Grande, atuam de forma integrada e complementar, em uma perspectiva voltada à pesquisa, pós-graduação, cooperação internacional e inovação, mas também atendendo às atividades de graduação, extensão e cultura. Visando contemplar uma das missões do CEADS, ligadas à divulgação e popularização da ciência e, com isso, contribuir para o compartilhamento de saberes e fazeres e para a diminuição das desigualdades em relação ao acesso aos conhecimentos científicos produzidos pela academia, é que apresentamos a presente proposta, ressaltando que a mesma pode ser enquadrada em vários dos ODS da Agenda 2030, dentre eles o ODS 3 (Saúde e Bem Estar); ODS 4 (Educação de qualidade); ODS 10 (Redução das Desigualdades). O objetivo é atender as comunidades escolares da Vila do Abraão, Ilha Grande e da área continental do Município de Angra dos Reis e de três outros municípios da Costa Verde: Paraty, Itaguaí e Mangaratiba, além da população local e flutuante (turistas). Estão sendo propostos palestras, oficinas, uma Conferência de Jovens da Costa Verde, Rodas de Conversa e um Encontro dos Educadores da Rede de Educação Ambiental da Costa Verde. As atividades ocorrerão nas dependências do CEADS, na Praia de Dois Rios (Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ), na sede do PEIG – Parque Estadual da Ilha Grande (Vila do Abraão, Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ) e nos municípios de Paraty, Mangaratiba e Itaguaí em locais a serem determinados posteriormente e em conjunto com as Secretarias de Educação.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • ceads/uerj, ciência, tecnologia e inovações: a transversalidade de conhecimentos e a sustentabilidade da costa verde
  • A presente solicitação visa obter recursos para a realização de atividades relativas à 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/2021 na região sul do Rio Janeiro, conhecida como Costa Verde, e na Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ, onde funciona o Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (CEADS), vinculado à Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (PR-2) e o Ecomuseu Ilha Grande (ECOMIG), vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (PR-3). As Unidades da UERJ na Ilha Grande, atuam de forma integrada e complementar, em uma perspectiva voltada à pesquisa, à pós-graduação, à cooperação internacional e à inovação, mas também atendendo às atividades de graduação, extensão e cultura. Visando contemplar uma das missões do CEADS, ligadas à divulgação e popularização da ciência e, com isso, contribuir para a diminuição das desigualdades em relação ao acesso aos conhecimentos científicos produzidos pela academia, é que apresentamos a presente proposta. O objetivo é atender as comunidades escolares da Ilha Grande e da área continental do Município de Angra dos Reis e de três outros municípios da Costa Verde: Paraty, Itaguaí e Mangaratiba, além da população local e flutuante (turistas). Estão sendo propostos um encontro virtual de jovens, palestras, rodas de conversa, projeções de imagens em locais públicos, uma cartilha de divulgação e um encontro dos educadores da Rede de Educação Ambiental da Costa Verde. Devido a pandemia de COVID-19, as atividades ocorrerão primordialmente de forma virtual. A única atividade presencial será a projeção de imagens da Mata Atlântica que ocorrerá em alguns espaços públicos dos municípios da Costa Verde e será realizada de acordo com todas as regras sanitárias exigidas.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 11/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Sônia Bessa da Costa Nicacio Silva

Ciências Humanas

Educação
  • compreensão de conceitos econômicos em professores de contextos sociais diversos: um estudo em localidades do estado de goiás.
  • Esse projeto de pesquisa, faz parte de uma série de estudos que vêm sendo levados a efeito no Laboratório interdisciplinar em Metodologias Ativas LIMA/UEG/CNPQ, cujo foco são pesquisas sobre educação econômica e financeira. O objetivo desta pesquisa é entender como docentes do ensino fundamental do Estado de Goiás compreendem o tema da educação econômica, especificamente as atitudes em relação ao endividamento, dinheiro, estilos de consumo e o nível de alfabetização econômica. Será constituída amostra aleatória de 250 professores, distribuídos em três grupos de três localidades geográficas com diferentes características populacionais: 100 professores de Goiânia; 100 de Formosa e 50 da região quilombola da Chapada dos Veadeiros. A pesquisa empírica será dividida em duas etapas. Na primeira serão utilizados os instrumentos estruturados: Escala de atitudes em relação ao dinheiro e ao endividamento; Teste de Alfabetização Econômica TAE; Questionário sobre estilos de consumo. Na segunda, um subgrupo de 20% da amostra original será escolhido aleatoriamente para entrevistas semiestruturadas destinadas ao aprofundamento da análise por meio de técnicas qualitativas de pesquisa que complementarão às estratégias metodológicas utilizadas. Portanto, a pesquisa será mista sequencial iniciando com uma etapa quantitativa que será seguida de uma etapa qualitativa: levantamento das atitudes dos professores quanto aos fenômenos econômicos e entrevista semiestruturada. A análise dos dados permitirá identificar correlações entre a alfabetização econômica e endividamento e entre atitudes em relação ao dinheiro e estilos de consumo. Estudos empíricos sobre educação econômica entre docentes são escassos na literatura científica brasileira e, esperamos contribuir para a abertura de perspectivas de estudo que contemplem os fenômenos econômicos em diferentes interfaces, na escola e na universidade. Os resultados desta pesquisa representam uma contribuição ao aprofundamento teórico deste tema.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia de Oliveira Camara Rangel

Ciências Humanas

Educação
  • por uma cartografia das infâncias e sua judicialização no brasil de 1927 a 1990
  • Em diálogo com os campos da História da Educação, da História Social e da Sociologia, esta proposta de pesquisa objetiva analisar a produção das leis protetivas às infâncias no Brasil. Para isto, considera-se a promulgação do Código de Menores de 1927, do Código de Menores de 1979 e do Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990, como marcos reguladores das relações sociais concernentes às infâncias e às famílias. Assim, tomamos estes documentos como pontos de inflexão a partir dos quais concepções, ideias e projetos foram debatidos, constituindo-se como referências para a produção de marcadores sociais envolvendo raça, gênero e classe e, por conseguinte, na definição de estratégias e aparatos tutelares voltados às infâncias pobres no Brasil. O ponto focal da análise busca compreender a relação entre as esferas pública e privada, em particular no que se refere a judicialização da infância e a ampliação do papel do Estado tutelar na regeneração/proteção/educação das crianças. A hipótese que mobiliza este estudo é que neste processo, setores da sociedade empenharam-se na montagem de um arcabouço jurídico-institucional direcionado a intervir sobre as infâncias empobrecidas e suas famílias. Nesse processo, ampliou-se a atuação do Estado como agência reguladora das relações sociais, aspecto que se considera plausível de ser observado nos momentos históricos demarcados neste estudo. Objetivando compreender os pontos de interseção, diálogos e embates entre as diferentes esferas de análise, utilizaremos como procedimento metodológico o mapeamento, cruzamento e problematização das fontes documentais como suportes de práticas sociais. Assim, busca-se aprofundar, em diálogo com a historiografia especializada, reflexões acerca dos debates jurídicos e das leis, bem como das instâncias responsáveis pela organização dos serviços e formulação das matrizes que conformaram as políticas de assistência e proteção às infâncias no país.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia Maria Monteiro da Silva Burigato

Ciências Humanas

Educação
  • concepção de um modelo epistemológico de referência (mer) para o conceito de limites como uma ferramenta que permite federar nas pesquisas em didática sobre os cálculos e análise
  • O ensino de cálculo e análise e, especificamente, de limites tem sido uma preocupação central dos pesquisadores da didática da matemática há várias décadas. Essa centralidade não é acidental. Por um lado, os limites constituem a pedra angular do cálculo e da análise e, por outro lado, as recorrentes e resistentes dificuldades de compreensão e apropriação deste conceito são atestadas por investigadores de todo o mundo. Apesar de décadas de pesquisas sobre o tema, nenhum pesquisador ainda encontrou uma situação de ensino que aborde todas essas dificuldades. Ao mesmo tempo, esse conjunto de pesquisas levou a uma espécie de paradoxo. Os pesquisadores não conseguiram mitigar as lacunas desse problema, mas multiplicaram as visões e abordagens relativas ao estudo do ensino dos limites, levando-o a uma forma de fragmentação do conhecimento científico na matéria. Essa fragmentação ocorre porque os referenciais teóricos dessas pesquisas podem ser difíceis de articular, o que levanta a questão do significado dos resultados das pesquisas obtidas e como vinculá-las. Um dos objetivos desta pesquisa é, portanto, desenvolver um modelo epistemológico de referência (MER) que possibilite ordenar as pesquisas sobre limites, destacando os pontos cegos e implícitos que determinada pesquisa pode conter. Este MER é uma oportunidade de dar continuidade ao trabalho de reordenação realizado com as pesquisas sobre limites e também de utilizá-lo como uma grade de leitura para expor a ecologia dos sistemas de ensino que se encarregam dos limites, do ensino médio à universidade, investigando a coerência epistemológica das práticas vinculadas a limites nessas instituições. Diante desses estudos preliminares, pretendemos elaborar um projeto de ensino sobre limites que será analisado pela metodologia da engenharia didática. Os resultados dessa investigação caracterizam-se pela elaboração do MER, bem como as análises e o projeto de ensino associado.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 31/03/2022-31/03/2025