Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andrea Paesano Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • semicondutores dopados com íons magnéticos: síntese e estudo de propriedades estruturais, óticas e magnéticas
  • Esta proposta de pesquisa é dirigida à preparação e caracterização de semicondutores dopados com cátions magnéticos, de transição e Terras-Raras, em continuidade a um extenso estudo desenvolvido pelo proponente já há alguns anos. Nesta linha de investigação, busca-se identificar e descrever as propriedades magnéticas configuradas pela presença cátions magnéticos diluídos em matrizes semicondutoras e a proposição de um modelo que justifique uma eventual ordem ferromagnética. A aplicação tecnológica que impulsiona o estudo é a obtenção de compostos que reúnam simultaneamente propriedades semicondutoras e ferromagnéticas, possibilitando seu emprego em spintrônica. A ideia básica é que informação possa ser transportada com um grau a mais de liberdade (i.e., a orientação do spin da corrente eletrônica), melhorando o desempenho de dispositivos semicondutores. Neste projeto, a principal rotina de síntese das amostras a serem preparadas envolve a liofilização da mistura da matriz em pó com a solução aquosa do acetato metálico do dopante, seguida de um tratamento térmico em condições amenas. No conjunto, constitui-se num método para a diluição de cátions em matrizes semicondutoras com alto grau de originalidade e eficiência. Diferentes técnicas analíticas serão empregadas na caracterização dos sistemas preparados. A pesquisa envolverá pesquisadores do Grupo de Materiais Especiais do Departamento de Física da UEM (CNPq/MATESP), aluno(a)s do programa de pós-graduação local e pesquisadores de outras instituições, com os quais o MATESP mantém colaboração científica continuada. Além da divulgação dos resultados a serem gerados, por intermédio de artigos em revistas científicas indexadas e apresentações de trabalhos em congressos, a proposta visa fortemente a formação de recursos humanas na área específica.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Parolin Jackowski

Ciências da Saúde

Medicina
  • o impacto da exposição materna à eventos adversos na infância sobre o neurodesenvolvimento: um estudo de neuroimagem em recém-nascidos
  • Introdução: A exposição a estressores precoces (abuso emocional e físico dos pais, múltiplos episódios de violência e abuso sexual) pode conferir risco para psicopatologia através de mecanismos epigenéticos. O principal objetivo deste projeto é avaliar a possível associação entre a exposição a eventos traumáticos maternos na infância e a estrutura e conectividade cerebral do recém-nascido além dos potenciais efeitos moderadores do sexo do recém-nascido e dos níveis do cortisol materno. Metodologia: Quarenta mulheres adultas (a partir da 34a semana gestacional) vítimas de violência na infância (e seus bebês) e 40 mulheres controles saudáveis sem história de abuso sexual ou eventos traumáticos precoces e seus bebês serão recrutadas no Hospital Fernando Mauro Pires da Rocha. Serão aplicados o TCLE e os instrumentos do estudo (QUESI, MINI, WHOQOL, AAS, questionário sócio-demografico, dentre outros). No momento do parto serão coletadas as amostras da placenta (8 amostras), amostra de sangue materno (coletada através do acesso de tipagem sanguínea), e a amostra de sangue fetal coletadas do cordão umbilical. Um exame de RM de crânio do neonato, em um equipamento de 3T, será realizado na quarta semana de vida. Os dados de RM serão processados utilizando Freesurfer (imagens estruturais) ou toolbox CONN (dados de resting state fMRI). Os níveis de cortisol serão dosados utilizando kit ELISA e os receptores de glicocorticoides placentários serão identificados e quantificados por imunohistoquímica. Resultados esperados: Com os resultados desse estudo, esperamos compreender melhor como a exposição materna a eventos adversos na infância pode alterar o neurodesenvolvimento neonatal através da investigação do efeito dos níveis de cortisol materno sobre conectividade cerebral de acordo com o sexo do neonato.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Pereira da Costa

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • estudo dos hospedeiros doméstico e silvestres de leishmania infantum chagasi e trypanosoma cruzi em área de ocorrência de leishmaniose e doença de chagas no estado do maranhão, brasil.
  • As espécies dos gêneros Leishmania e Trypanosoma são parasitas heteroxênicos com distribuição mundial, ampla diversidade de hospedeiros e com ciclos de vida alternando entre vertebrados e invertebrado, cujo vetores podem infectar roedores, marsupiais e outros animais silvestres, através do repasto sanguíneo. Pesquisas voltadas para o estudo de patógenos com potencial zoonótico, que afetam a fauna de animais domésticos e silvestres em comunidades urbanas, tem tornado possível à elucidação de componentes indispensáveis para esclarecer diferentes pontos da cadeia epidemiológicas das doenças tropicais negligenciadas. No ambiente silvestre, inúmeras espécies de mamíferos terrestres e arborícolas têm sido encontradas naturalmente infectadas por tripanossomatídeos, dentre eles merecem atenção especial os marsupiais e roedores por serem sinantrópicos e terem o potencial de levar o parasito para as cercanias do homem e dos animais domésticos, favorecendo assim, um ciclo peridoméstico de infecção. Considerando a possibilidade da atuação de destes pequenos mamíferos como reservatórios de Leishmania infantum chagasi sp. e Trypanosoma cruzi, objetiva-se no presente determinar a ocorrência desses parasitos em animais domésticos e silvestres em região de ocorrência de leishmaniose e doença de Chagas em humanos na área Itaqui-Bacanga, São Luís, Maranhão, através de métodos parasitológicos diretos e indiretos e com métodos moleculares, com a finalidade de apoiar a estratégia de conservação das espécies, compreender o risco de emergência de surtos humanos dessas doenças e orientar as medidas de controle.
  • Universidade Estadual do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Rodrigues Avila

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação sobre as peculiaridades biológicas de isolados brasileiros provenientes de surtos de toxoplasmose utilizando abordagens alternativas de análises em larga escala.
  • A Toxoplasmose é uma doença mundial com casos graves principalmente em pacientes imunocomprometidos, podendo ser fatal. Além disso, pode causar aborto ou sequelas irreversíveis no caso da infecção congênita. Análises de triagem neonatal mostram que a doença ocular é cinco vezes mais comum em crianças com toxoplasmose congênita no Brasil do que em crianças identificadas na Europa. Não podemos excluir também a importância veterinária, visto que a toxoplasmose causa prejuízos econômicos relevantes, pois afeta a produção animal em virtude dos abortos. Logo, por se tratar de um problema de saúde pública e animal, a notificação de surtos de toxoplasmose e a investigação epidemiológica é uma atividade compulsória da vigilância em saúde. O primeiro surto de Toxoplasmose ocorreu em 1967, e desde então vários surtos vêm sendo relatados, e a maioria no Brasil. O país já passou por dois surtos de grandes proporções, sendo o último em Santa Maria, com repercussão na mídia nacional. Vale destacar que os isolados brasileiros, incluindo os isolados de surtos, são geneticamente distintos de cepas padrões circulantes na Europa e América do Norte. De modo geral, o Brasil se diferencia da Europa e da América do Norte pelo fato do alto número de cepas geneticamente distintas que são identificadas, sendo muitas delas altamente virulentas em modelos animais. Devido a esta diversidade genética do parasita, muitos estudos buscam comparar os isolados por análises genética e assim tentar compreender melhor a transmissão desse parasita. Por exemplo, acredita-se que casos graves de Toxoplasmose ocular podem estar relacionados às cepas recombinantes ou geneticamente distintas. Contudo, pouco se explorou sobre os fatores genéticos que estariam associados às cepas circulantes no brasil, principalmente as de surto, e que poderiam levar a características biológicas peculiares. Não podemos deixar de mencionar que dificuldades de interpretação laboratorial para a toxoplasmose podem ocorrer devido alta variabilidade do parasita no Brasil. Deste modo, a determinação destas linhagens específicas e sua associação com os quadros de infecção (sintomática e assintomática) é outro ponto de investigação necessário para uma melhoria no diagnóstico precoce e específico da doença. Em conjunto, é essencial destacar que explorar diferentes aspectos de isolados de surtos ou isolados geneticamente distintos, visto que isso pode ajudar a cobrir alguns gargalos que ainda existem no entendimento da virulência e processos patogênicos do parasita, assim como, de transmissão e diagnóstico da doença no Brasil. Recentemente, com o aperfeiçoamento de métodos de análise em larga escala, a obtenção de dados de genômica e transcritoma tem sido crucial na exploração de diferenças biológicas em diversos modelos. Estes dados podem, por exemplo, ajudar a garimpar novos mecanismos moleculares envolvidos com diferentes aspectos da patologia de doenças, entre estes, a interação parasita hospedeiro, que é intrínseca ao processo infeccioso. Como também, identificar marcadores genéticos/biológicos que podem ser utilizados em métodos diagnóstico mais específicos. Inspirados nestas possibilidades, nosso grupo pretende desenvolver um trabalho colaborativo que possibilite olhar em diferentes perspectivas os aspectos moleculares de isolados de surto. A ideia principal é usar o isolado do surto de Santa Maria para gerar um pipeline de obtenção de dados em larga escala associada a modelagem por análises alternativas de bioinformática que permita trazer novidades quanto aos aspectos biológicos destes isolados. Acredito que tais abordagens propostas aqui criar a oportunidade de gerar um conjunto de dados que poderá então ser utilizado em extensas análises de bioinformática para revelar / inferir novas relações moleculares e contribuir para o melhor entendimento da patogênese desta doença no nosso país, e até mesmo para melhoria do diagnóstico.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Andréa Slemian

Ciências Humanas

História
  • as praças mercantis no atlântico sul: do império português ao império do brasil (1808-c.1830)
  • O projeto pretende analisar as Praças de comércio portuguesas e brasileiras no Atlântico Sul, tendo em vista sua administração, dinâmicas e formas de atuação. Seu recorte espacial são as cidades do Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Luanda, e os objetivos entender quais as instituições e agremiações mercantis existentes em cada uma delas, a partir da matriz portuguesa, bem como suas formas de regulamentação tendo em vista a discussão acerca de uma cultura mercantil comum. Seu recorte está vinculado à criação da Junta de Comércio do Rio de Janeiro, como órgão da monarquia que teve por objetivo o governo da corporação dos comerciantes, além do incremento da atividade comercial vivido em todas estas cidades. O marco final é quando se enuncia como os interesses dos negociantes das Praças tenderam a criar um espaço autônomo associativo, o qual daria ensejo à posterior extinção da Junta do Rio de Janeiro em 1850 (e surgimento do Tribunal do Comércio). A valorização da dimensão atlântica será fundamental para entendermos a dinâmica desta cultura mercantil, de carácter originariamente supranacional, vinculada ao ius mercatorum e posteriormente direito comercial.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Valéria Steil

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • retenção de profissionais de tecnologia da informação em organizações públicas e privadas em santa catarina
  • A retenção de profissionais qualificados em organizações públicas e privadas tem se mostrado uma preocupação central e um desafio para os gestores. Este projeto de pesquisa tem como objetivo identificar os determinantes da retenção dos profissionais de tecnologia da informação (TI) em organizações públicas e privadas localizadas em Santa Catarina. Serão utilizados dados primários, por meio da realização de um survey com profissionais de TI de organizações públicas localizadas em Santa Catarina. Também serão utilizados dados secundários, oriundos de projeto de pesquisa anterior, no qual foi realizado um survey com profissionais que atuam em organizações de base tecnológica (EBTs) de Santa Catarina. Para ambos os contextos (público e privado - EBTs) serão investigadas as mesmas variáveis. Os dados serão compilados e organizados em uma planilha eletrônica, e tratados por meio do software estatístico SPSS com a aplicação da técnica estatística de regressão múltipla. Esses procedimentos já foram realizados com os dados secundários de projeto anterior. Em termos teóricos, esta pesquisa busca contribuir na confirmação e expansão dos resultados sobre a retenção de pessoas e seus determinantes identificados em revisões da literatura. Também, esclarecer, a partir de uma análise comparativa, as diferenças acerca dos determinantes da retenção dos profissionais de TI nos contextos público e privado. Em termos práticos, esta pesquisa busca auxiliar os gestores no monitoramento e na melhoria da gestão desses profissionais, e estimular o desenvolvimento de políticas de retenção desses indivíduos pelas organizações e, assim, contribuir para a redução da rotatividade de pessoas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrei Caíque Pires Nunes

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • indução de florescimento precoce em espécies madeireiras nativas da mata atlântica
  • O melhoramento florestal de espécies nativas madeireiras é fundamental para a geração de materiais genéticos superiores, portadores de alelos favoráveis aos caracteres de interesse econômico. O aumento de produtividade das florestas e da qualidade da madeira, resultante da seleção e recombinação de árvores com elevado mérito genético, contribui para o fornecimento de matéria prima para a indústria de base florestal, gerando empregos e riquezas para o país. A indução de florescimento precoce compõe uma das etapas mais importantes do ciclo de melhoramento florestal, uma vez que possibilita a aceleração da recombinação de genótipos superiores. A partir do estabelecimento de um protocolo de florescimento precoce para cada espécie, é possível viabilizar o cruzamento controlado de genótipos em pomares de hibridação indoor. Dessa maneira, torna-se viável resgatar árvores adultas em testes de progênies, levá-las ao pomar por meio da enxertia e promover a recombinação dos materiais superiores. Nesse contexto, a presente proposta objetiva estabelecer protocolos de indução de florescimento precoce para duas espécies madeiras nativas da Mata Atlântica com florescimento natural relativamente rápido e uma com florescimento tardio. As espécies elencadas para o trabalho são: Louro pardo (Cordia trichotoma (Vell.)), Ipê Felpudo (Zeyheria tuberculosa (Vell.) Bureau ex Verl) (florescimento rápido) e Jequitibá Rosa (Cariniana legalis (Mart.) Kuntze) (florescimento tardio). Estas espécies foram escolhidas por possuírem boas características silviculturais como forma, crescimento volumétrico, boa qualidade da madeira e alto valor econômico. Ademais, são espécies alvo do programa de melhoramento genético da empresa Symbiosis Investimentos e Participações S. A. e, portanto, possuem testes de progênies e procedências instalados. A partir desta proposta, será possível desenvolver novos conhecimentos para os programas de melhoramento florestal de espécies nativas do Brasil, a partir de uma linha já em andamento na empresa, otimizando o processo de desenvolvimento científico-tecnológico do país. Os indivíduos e famílias serão selecionadas em testes de campo via análises genético-estatísticas, pela metodologia de modelos mistos. Os genótipos superiores serão resgatados e enxertados em porta-enxertos jovens e com grau de parentesco de 50% com o enxerto. Após estabelecimento dos enxertos, avaliações de indução de florescimento precoce serão realizadas, via teste de diferentes concentrações do regulador de crescimento Paclobutrazol aplicado nas plantas. Na empresa Symbiosis Investimentos e Participações S. A. será feita a seleção dos genótipos superiores e coleta dos propágulos vegetativos em teste de progênies e procedências. Após esta etapa, todos os procedimentos de enxertia e indução de florescimento serão realizados na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC). Espera-se estabelecer protocolos de indução de florescimento precoce para cada espécie alvo, via avaliação da quantidade e qualidade de botões florais, raio de copa, diâmetro e altura de plantas em vaso. Estes resultados auxiliarão no desenvolvimento de programas de melhoramento genético de espécies nativas no Brasil e, principalmente, das espécies aqui listadas.
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrei Mikhail Zaiatz Crestani

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • além da matéria: uma investigação da produção da cidade em sua dimensão imaterial
  • Além da matéria é uma proposta de investigação da produção da cidade desde sua dimensão imaterial. A dimensão imaterial é entendida aqui como aquela tecida nas trocas cotidianas coletivas, no tempo atual e póstumo entre relações de memória, apropriação coletiva, resistências e disputas. Tal dimensão é arejada também no exercício político do espaço: como lugar que restitui a possibilidade do direito à cidade por todos os cidadãos entre suas diferenças. Na continuidade de uma trajetória de investigação desta equipe de pesquisadores que se voltou ao interesse sobre a (re)produção do espaço urbano a partir de dimensões que excedem a forma construída, despertou-se um incômodo quanto a carência de um repertório mais robusto no trato metodológico da cidade capaz de reunir seus aspectos invisíveis aos visíveis, lacuna esta que se alarga especialmente considerando a especificidade nacional brasileira de pesquisas neste âmbito. A fim de superar abordagens que dissociam cidade material e imaterial, esta pesquisa propõe uma aproximação do espaço urbano que restitua ambas dimensões, desenvolvendo-se em torno de um problema de "dois tempos": 1) como estruturar e produzir uma cartografia capaz de capturar a dimensão imaterial do espaço e relacioná-la a espacialidade da cidade material? 2) É possível caracterizarmos “tipologias de arranjos” como categorias explicativas das relações entre cidade material e imaterial? Como objetivo geral, propõe-se interpretar a produção da cidade relacionando, pela via do cotidiano, atributos de suas dimensões física e imaterial (da memória, das apropriações, das sensações e do simbólico), a fim de reconhecer como o invisível (porém sensível) também informa e produz cidade, devendo ser incorporado como componente fundamental no estudo e ações concretas sobre o espaço urbano. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa caracteriza-se como exploratória e de uso aplicado, objetivando gerar conhecimentos técnicos e científicos em torno da dimensão imaterial da cidade, que sejam passíveis de aplicação teórica e prática na cidade. Na fase analítica serão explorados contextos reais – utilizando a cidade de Curitiba/PR como unidade de análise, especialmente pelo perfil histórico-político da cidade que desde a década de 1970, esteve fortemente orientada ao resguardo de conjuntos paisagísticos e arquitetônicos vinculados a símbolos, memória e significados imateriais da cidade. A motivação para o estudo da cidade se justifica também a partir de pesquisas empíricas anteriores, onde notou-se que contextos físicos com foco das políticas locais de resguardo da memória, não acompanham e/ou ressaltavam locais que atualmente imantam maior intensidade de relações de apropriação cotidiana e significação coletiva. A análise empírica aqui proposta, diferentemente de outras pesquisas na área, não se apresenta obedecendo uma intenção de expor e contrapor a relação teoria-prática para validar ou refutar uma hipótese sustentada. As cartografias das quais esta pesquisa trata não se determinam a priori: importará mais a exploração do conteúdo que se torna sensível a partir de práticas, contextos e sujeitos; sobrepondo presenças e ausências; ruídos e silêncios; códigos e sentidos expostos; temporalidades atuais e passadas. É sobre a composição de um olhar “outro” sobre a cidade que essa pesquisa se debruça, deslocando-se da posição habitual de certeza sobre como mapear relações e traduzir a realidade (em sentido euclidiano), para investigar como o cotidiano pode nos conduzir a um processo de questionamento de nossas certezas. Ao final, a postura da pesquisa é de reencontrar dimensões invisibilizadas, mas que resistem e guardam novas linhas de entrada na investigação da realização da cidade – uma escolha que valoriza a experiência-análise e mantém o “mapa” aberto.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréia Akemi Suzukawa

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • avaliação do potencial infectivo do vírus caainguá (caav) em células primárias humanas e padronização de teste de neutralização para diagnóstico diferencial de infecções por arbovirus.
  • Doenças causadas por arbovírus podem emergir devido a diversos fatores, como evolução, mudanças ecológicas e climáticas, urbanização, entre outros. Durante o ano de 2017, notificou-se um surto de uma possível arbovirose no município de Marilena-PR. Amostras de fase aguda destes pacientes foram encaminhadas ao Laboratório de Referência em Viroses Emergentes do Instituto Carlos Chagas – ICC/Fiocruz-PR, entretanto, não foi possível identificar o agente etiológico por métodos moleculares. Procedeu-se, então, com a coleta de vetores na região do surto e, a partir de um pool de mosquitos do gênero Culex, foi isolado um novo alphavirus, denominado Caainguá (CAAV). Nos ensaios in vitro para caracterização deste novo vírus, detectou-se partículas intracelulares de CAAV em culturas primárias de células mononucleares do sangue periférico humano (PBMC). Curiosamente, em linfócitos B, esta detecção ocorreu de forma tardia (72 horas pós-infecção), à medida que a detecção de partículas virais em monócitos decaía. A permissividade dos PBMCs humanos ao CAAV pode indicar para uma possível relação deste vírus ao surto em Marilena. Neste estudo, objetiva-se verificar o potencial de CAAV infectar células primárias humanas, com ênfase em monócitos e linfócitos B, dando base ao entendimento sobre a interação dos alphavirus com células do sistema imune humano. Diante do episódio ocorrido em Marilena, ou seja, da ocorrência de surtos de doenças sem diagnóstico conhecido e com dificuldade de obtenção de amostras em fase virêmica, faz-se necessária a padronização de testes sorológicos para diagnóstico diferencial entre arbovírus emergentes (multiplex) como ferramenta de enfrentamento a estes agravos. Testes sorológicos, como os ensaios imunoenzimáticos (ELISA), podem apresentar um alto grau de reações cruzadas e, neste cenário, os testes de neutralização são ferramentas úteis para um diagnóstico mais acurado. Os testes de neutralização clássicos (teste de neutralização por redução de placa de lise – PRNT) são altamente laboriosos e demandam um longo tempo para obtenção dos resultados (em média, 7 a 10 dias). Estudos recentes do Laboratório de Virologia Molecular do ICC permitiram padronizar um novo formato de teste de neutralização para detecção de anticorpos neutralizantes para o Zika vírus, em um formato semi-automatizado, de larga-escala, baseado em imagens (fluorescência) e com menor tempo de execução (72 horas). Como resultado, obteve-se 50% de redução de reações cruzadas quando comparado ao ELISA de captura de IgM. No atual estudo, objetiva-se expandir a abrangência desta metodologia para outros arbovírus emergentes em território nacional, como Chikungunya, Mayaro, Oropouche e Febre do Oeste do Nilo, assim como contra o vírus Caainguá. Como resultado, espera-se obter um estado de preparação para futuros surtos através de uma ferramenta importante para o diagnóstico sorológico diferencial de arbovírus, o que fortalecerá as ações de vigilância epidemiológica e a independência tecnológica do sistema de saúde pública nacional.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Andréia Anschau

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • cultivo heterotrófico de chlorella vulgaris tolerante a herbicidas para obtenção de biofertilizante
  • O cultivo heterotrófico de microalgas pode ser uma alternativa viável frente ao cultivo autotrófico, pois este tipo de cultivo utiliza fontes orgânicas de carbono como fontes de energia. Deste modo, se elimina a necessidade de luz, oferecendo em muitos casos um aumento significativo na produtividade da biomassa além da redução de custos. A glicose é uma das fontes mais utilizadas em cultivos de microalgas, gerando elevadas taxas de crescimento. Visando elevadas produtividades e a redução do custo do cultivo heterotrófico de microalgas, fontes de carbono alternativas como resíduos agroindustriais podem ser usadas. O soro de queijo é um sub-produto agroindustrial rico em lactose com potencial para o desenvolvimento de microalgas. A adaptação de micro-organismos por engenharia evolutiva permite a obtenção de cepas com maior eficiência no consumo de carboidratos. O processo de adaptação de um micro-organismo sob determinadas condições, pode ser atribuída à síntese de novas enzimas ou co-fatores que permitem o metabolismo mais eficiente dos açúcares e a redução dos efeitos de quaisquer inibidor presente no meio de cultivo. O uso de microalgas na agricultura, especialmente como biofertilizante ou bioestimulante tem despertado o interesse de produtores, com o intuito de melhorar o desempenho produtivo de plantas cultivadas. Dentre os benefícios que os biofertilizantes à base de microalgas podem oferecer às plantas e ao ambiente no seu entorno, estão: incremento da matéria orgânica no solo; melhora na porosidade do solo; aumento da oferta de oxigênio na rizosfera; aumento na retenção de água do solo; liberação de substâncias promotoras de crescimento vegetal; melhoria na salinidade e controle da acidez do solo; prevenção do crescimento de ervas daninhas; aumento da disponibilidade de fosfatos para as plantas. A engenharia evolutiva também pode usada para tornar as microalgas tolerantes a alguns herbicidas aplicados nas plantações, com isso elas não tem seu desenvolvimento inibido quando na presença desses compostos no solo, por exemplo. Neste contexto, a presente proposta visa integrar e otimizar o uso de ferramentas e metodologias (também combinados com estratégias de engenharia evolutivas) para a obtenção de microalgas como fábricas celulares eficientes para a produção de biomassa a partir de resíduos agroindustriais como o permeado de soro lácteo. Além disso, sistemas de sistemas de bioprocessos serão aplicados na produção eficiente de biomassa microalgal, tolerante a herbicidas para a síntese de biofertilizantes.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréia Freitas de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • sistema agroflorestal (saf’s), uma alternativa sustentável para a região dos cocais-ma: continuidade das atividades do neapo-ifma-caxias
  • Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) têm sido amplamente divulgados como modelos de exploração agropecuária que muito contribuem para a sustentabilidade da exploração agrícola atual. Tais modelos se tornam alternativas interessantes para pequenos agricultores que buscam obter uma exploração economicamente viável intensiva. Utilizando-se de uma diversidade de plantas de vários estratos, numa mesma área, para atingirem o resultado esperado, esses produtores devem ter como aliado imprescindível o manejo adequado e tecnicamente embasado. O uso de SAFs exige uma maior difusão de técnicas desenvolvidas, um comprometimento maior de políticas públicas de implantação e escoamento de produção. Sendo assim, a presente proposta insere-se no contexto de desenvolvimento sustentável, através da produção de alimentos e futura geração de trabalho e renda a partir da implantação de um SAF no município de Caxias, localizado na região dos Cocais, estado do Maranhão. O projeto contará com a implantação de duas áreas de SAF’s com e sem animais domésticos (pequenos ruminantes), além de vitrines agroecológicas, com implantação de áreas nas quais serão trabalhadas a adubação verde, a horticultura, áreas com plantas alimentares não convencionais, plantas medicinais e área para compostagem. Propõem-se ainda a capacitação de estudantes do IFMA, para a seleção de agentes multiplicadores, além da capacitação de produtores e possíveis produtores. Paralelamente, serão desenvolvidos projetos de pesquisas relacionados a diagnósticos da Agricultura Familiar e das Principais Experiências Agroecológicas na região dos Cocais, a adaptabilidade de espécies, recuperação das áreas degradadas, produtividade agrícola, fitossanidade. Além disso, a presente proposta atende aos quesitos de praticidade quanto ao manejo, facilidade na sua concepção e construção, apresentando viabilidade econômica, social e desenvolvimento sustentável local para a comunidade e seu entorno, visto a possibilidade de ampliação do sistema internamente, bem como a futura implantação em outras comunidades.
  • Instituto Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Andréia Guerini

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • leopardi no sistema cultural de língua portuguesa
  • Esta pesquisa dá continuidade aos projetos que venho realizando sobre o autor italiano Giacomo Leopardi, financiados pelo CNPq (Projeto Universal e Produtividade em Pesquisa) e Capes (Doutorado, Pós-doutorado e Estágio Sênior) e visa analisar, principalmente pelos viés dos Estudos da Recepção e dos Estudos da Tradução, as produções de e sobre Leopardi no sistema cultural de língua portuguesa a partir das publicações em livros traduzidos, jornais, revistas e suplementos literários e em acervos de escritores de língua portuguesa do Brasil, Portugal e outros países, como Canadá e Estados Unidos, por sua grande comunidade de falantes português. Um dos desdobramentos da pesquisa, além das publicações de resenhas, artigos, capítulos, participação em eventos nacionais e internacionais, é a criação de um acervo multimídia, que será hospedado no site já em construção (https://appuntileopardiani.github.io/leopardi-em-lingua-portuguesa/), a ser utilizado pela comunidade acadêmica e extra-acadêmica para fins de memória, ensino, pesquisa e extensão.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andreia Morales Cascaes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a saúde bucal na infância e adolescência
  • Alimentos ultraprocessados são produtos elaborados a partir de formulações industriais e contém ingredientes de uso exclusivo da indústria, como realçadores de sabor, aditivos e conservantes. Tipicamente, apresentam alta densidade energética, alta carga glicêmica, baixo índice de fibras e micronutrientes, além de concentrar altas quantidades de tipos não saudáveis de gorduras, açúcares e sódio. Quando consumidos com frequência, esses alimentos tornam-se extremamente prejudiciais à saúde. Seu consumo está cada vez mais presente na dieta da população mundial e brasileira. A grande maioria dos alimentos ultraprocessados contém açúcares em sua composição. A relação causal entre açúcares e cárie é bem estabelecida na literatura. Embora a sacarose seja o açúcar mais estudado na relação com a saúde bucal, evidências atuais apontam que outros carboidratos fermentáveis, provenientes de alimentos ultraprocessados, desempenham papel importante. Considerando as mudanças no padrão alimentar da população, as evidências sobre a relação entre açúcares e saúde bucal em termos de dose-resposta, frequência, quantidades e tipos de alimentos mais associados, assim como o papel de intervenções em nível individual e populacional têm sido questionadas na literatura e lacunas no conhecimento vem sendo discutidas recentemente. Ademais, as pesquisas desconsideram o conceito mais recente sobre o grau de processamento de alimentos. Torna-se relevante conhecer o papel dos alimentos ultraprocessados no desenvolvimento de problemas bucais, traduzindo informações relevantes de forma mais simples, além de fornecer recomendações para a população na mesma linguagem utilizada por outras áreas da saúde. Este projeto tem por objetivo analisar as evidências atuais sobre a relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a saúde bucal na infância e adolescência. Para tanto, propõe-se uma combinação de resultados provenientes de: a) revisão sistemática, b) análises de dados longitudinais de um estudo de intervenção comunitário randomizado e controlado, e c) análises longitudinais de um estudo de coorte de nascimentos. A partir deste projeto de pesquisa, espera-se preencher lacunas no conhecimento, gerando um conjunto de evidências que poderão embasar protocolos relevantes para a prática de intervenções a nível clínico e populacional, bem como reforçar as ações de caráter multidisciplinar e intersetorial no combate às principais doenças crônicas do Brasil.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréia Rosane de Moura Valim

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • qualificação do programa de pós-graduação em tecnologia ambiental
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Andrelson Wellington Rinaldi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese e caracterização de materiais auto-regenerativos contendo nanoestruturas metal orgânicas para engenharia de tecidos e liberação controlada de drogas
  • Materiais com propriedades ajustáveis, como os hidrogeis, têm atraído significativo interesse científico a partir do século XXI. Um dos maiores desafios desta área é o desenvolvimento de materiais cujas propriedades mimetizem as capacidades auto-regenerativas intrínsecas em tecidos vivos. A auto-regeneração é definida como a capacidade que um material possui de restaurar a normalidade frente à danos e ainda restaurar suas características mecânicas. O processo auto-regenerativo de hidrogeis é caracterizado por dois aspectos principiais: (i) restauração da micro e nanoestrutura tridimensional, refazendo a morfologia e topografia e (ii) restabelecimento das propriedades mecânicas e reológicas. Várias tentativas têm sido feitas no sentido de produzir hidrogeis com boas propriedades mecânicas e com capacidade auto-regenerativa. Entretanto, os hidrogeis mecanicamente estáveis têm apresentado auto-regeneração limitada. Os problemas frequentemente observados são: (i) o processo de auto-regeneração não é autômato, requerendo condições severas para ocorrer como altas temperaturas, pH extremos, etc.; (ii) a regeneração não é completa indicando que as propriedades mecânicas das amostras regeneradas são mais limitadas do que aquelas das amostras originais; (iii) algumas incertezas relacionadas a biocompatibilidade das amostras regeneradas e aos polímeros utilizados. Para produzir hidrogeis com propriedades mecânicas satisfatórias e com capacidade de auto-regeneração é necessário desenvolver novas técnicas. A proposta deste trabalho é obter um hidrogel baseado em (Metal Organic Frameworks – MOF’s), proteína (BSA) e sulfato de condroitina (SC) suportadas por ligações dissulfeto. Para isso, monômeros vinílicos contendo ligações dissulfetos (VSS) serão sintetizados a partir da reação do ácido acrílico modificado na presença de dimetilacetamida e de 4-fenilamina dissulfeto. A inclusão de ligações dissulfeto será responsável pelas dissociações e recombinações dinâmicas de interações moleculares, bem como a reticulação química desses grupos com BSA e SC proporcionará um hidrogel estável com incremento nas propriedades mecânicas e biocompatibilidade aceitável. Pretende-se estabelecer duas abordagens diferentes em relação ao tema, visando o desenvolvimento de conhecimento científico e técnico em relação a sistemas químicos com aplicação biomédica: (i) Hidrogeis auto-regenerativos constituídos de MOF’s para aplicações em recuperação de tecidos. (ii) Estudo da impregnação e liberação in vitro de fármacos: avaliação da cinética de liberação e estabilidade físico-química em função das propriedades químicas do fármaco, metodologia de impregnação; tipo de nanopartículas e condições de liberação.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrés Armando Mendiburu Zevallos

Engenharias

Engenharia Aeroespacial
  • caracterização da aceleração de chamas pré-misturadas de combustíveis alternativos num duto com obstáculos
  • O aproveitamento dos combustíveis alternativos produto da gaseificação de biomassa ou de processos de reformação de outros combustíveis está condicionado pelo limitado conhecimento existente sobre as características da combustão destes combustíveis. Numa aplicação industrial uma mistura inflamável poderia ser ignizada por uma faísca ou pelo contato com uma superfície quente. Sabe-se que as chamas subsônicas, são classificadas como deflagrações e as supersônicos como detonações. A propagação acidental de uma chama é muito mais perigosa quando a mesma pode se tornar numa detonação, pois o aumento de pressão pode chegar a ser 20 vezes o valor da pressão inicial, no caso de misturas gasosas. Para uma detonação acontecer, a chama deve acelerar até se tornar supersônica, e a aceleração de uma chama é promovida pela interação com obstáculos físicos no seu caminho de propagação. O presente projeto de pesquisa tem por objetivo caracterizar a aceleração das chamas pré-misturadas de combustíveis alternativos em dutos. No primeiro lugar, e como base de comparação, é considerado o caso em que o duto está livre de obstáculos. No segundo lugar é considerado o caso no qual o duto tem obstáculos no seu interior. Então, a aceleração das chamas será promovida pelos obstáculos no segundo caso. Este último caso constitui uma situação mais relevante para o âmbito industrial, porque vários obstáculos poderiam estar presentes no caminho de uma chama que começa se propagar acidentalmente.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Martin Passaro

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • fabricação digital aplicada à arquitetura e urbanismo: estudo e execução para habitação de baixo custo e baixo impacto ambiental em impressão 3d
  • A formação arquitetônica deve desenvolver habilidades técnicas e estéticas para a realização de projetos de construção. As novas máquinas de fabricação digital aplicadas à arquitetura permitem a produção de modelos reais a partir dos modelos virtuais, gerando novas capacidades que devem ser adequadamente integradas ao ensino da profissão. As novas tecnologias tem impacto direto na compreensão material e das novas lógicas de desenho ensinadas, modificando a condição cognitiva dos projetos, além de terem projeção industrial e social, já que as novas ferramentas geram transformações produtivas. Portanto, esses novos recursos obrigam a uma revisão da ação profissional e educativa da arquitetura, motivando sua inserção e aprimoramento em pesquisas relacionadas. O Projeto FABRICAÇÃO DIGITAL APLICADA À ARQUITETURA: ESTUDO PARA HABITAÇÃO DE BAIXO CUSTO E BAIXO IMPACTO AMBIENTAL EM IMPRESSÃO 3D vem, junto ao Laboratório de Modelos 3D – LAMO – PROURB-FAU-UFRJ, buscar uma atualização do meio acadêmico com a prática experimental da profissão, que vem avançando na busca de novas ferramentas e soluções para a arquitetura. Seu enfoque na habitação impressa em 3d visa contribuir com soluções a um crônico déficit habitacional brasileiro, buscando soluções rápidas e baratas que proporcionem qualidade ao ambiente construído. As novas máquinas de fabricação digital permitem realizar objetos físicos diretamente a partir de desenhos computacionais, sejam protótipos ou elementos definitivos. A arquitetura, que há algum tempo usufrui das facilidades de criação, modificação, análise e simulação permitidas pelo desenho assistido por computador (CAD), agora passa a usufruir do maquinário, antes exclusivo da indústria, na sua produção, Manufatura Assistida por Computador (CAM). Essa nova Revolução Industrial atualmente chamada de Industria 4.0 não trata apenas de mudanças no modo de produção, mas de seus meios, trazendo novas formas de colaboração e produção de conhecimentos. Os sistemas de fabricação digital consistem em equipamento que recebem informação geométrica de um computador e elaboram elementos físicos por processos subtrativos ou aditivos. Os sistemas subtrativos extraem material por meio de fresas, laser, plasma ou até jato d’água, em mesas de trabalho com eixos deslizantes ou braços robóticos, executando volumes rebaixados ou cortando elementos planos. Os sistemas aditivos solidificam o material a partir de; gases + pó, materiais pastosos e/ou materiais fluidos, elaborando formas complexas, mas até então com resultados em escalas reduzidas. Estes equipamentos se denominam máquinas CNC (Controle Numérico por Computador), CAD/CAM (Desenho e Manufatura Assistidos por Computador), RP (Prototipagem Rápida), router e impressoras 3D. Diferenciam-se por tamanho e capacidade de trabalho, pela quantidade de eixos de movimento, como também pelos materiais passíveis de serem utilizados. (ALVARADO, 2009) A busca por habitação de baixo custo conta com a indústria nacional e seus produtos de catálogo, isto é, aquilo que já é produzindo em larga escala e é facilmente encontrado nas lojas de material de construção. No entanto, a forma de produção dessa habitação pode se diferenciar tirando partido das novas ferramentas, que estão cada vez mais acessíveis à sociedade independente, e das informações que circulam de forma cada vez mais livre, principalmente pela internet. Essa tendência maker torna qualquer pessoa um potencial construtor, a “fábrica” pode estar em qualquer lugar e o “designer” pode ser qualquer pessoa interessada. Partindo dessa ideia, o grupo WikiHouse criou um sistema construtivo baseado em encaixes de peças de madeira compensada que permite que qualquer pessoa projete, compartilhe, faça o download e adapte o sistema para a “impressão” de casas, um sistema open source que incentiva a inclusão de colaboradores por todo mundo ao sistema WikiHouse. A concretização do projeto Casa Revista instalada nos jardins da reitoria em 2015 foi o marco de entrada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na era digital, sendo o primeiro projeto fabricado digitalmente construído em escala real no Brasil. Tendo pesquisado as técnicas subtrativas durante os quatro últimos anos, difundido ela em congressos e workshops, decidimos investir na pesquisa em técnicas aditivas, e para tal construímos recentemente uma impressora 3d de médio porte com o objetivo de imprimir e testar materiais pastosos como ser; cerâmica, terracota, e argamassas de cimento. O projeto agora foca na manipulação desse sistema, o qual está em fase de calibragem para a realização dos primeiros testes, de pequeno porte, adaptando-o para a realidade local, tanto climática e cultural, e a sua construção para avaliação do sistema como um todo. Atualmente estamos elaborado um manual de montagem que possa replicar essa experiência em diversos outros locais, faculdades e centros de pesquisa. A ideia do projeto vem sendo desenvolvida a partir das experiências realizadas no LAMO –PROURB-FAU-UFRJ, com a prototipagem de modelos 2D e 3D que em um primeiro momento empregaram o sistema WikiHouse. O objeto deste projeto é a montagem de uma impressora 3d de grande porte que permita a construção teste de protótipos de habitação em escala real. As novas tecnologias estão produzindo mudanças para a renovação da arquitetura através da exploração de novos processos de projeto, ferramentas, conceitos espaciais e novas formas e sistemas de construção, gerando um trabalho experimental que abre possibilidades inovadoras para a profissão e o ensino.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Rodriguez Veloso

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o bem-estar alimentar do público infantil em famílias de baixa renda
  • A partir do estudo seminal de Block et al (2011) surgiu uma área de pesquisa que se preocupa com o bem-estar alimentar dos indivíduos, o qual é definido como o relacionamento psicológico, físico, emocional e social positivo existente com alimentos nos níveis individual e social. Esse bem estar sofre influência de fatores culturais, ambientais e legais que governam atitudes e comportamentos alimentares das pessoas, afetando positiva ou negativamente o bem estar alimentar dos indivíduos. Está em curso no Brasil um fenômeno que tem causado o crescimento das taxas de obesidade e sobrepeso entre as crianças brasileiras (Jardim e De Souza, 2017). Para compreender melhor este cenário, foi selecionada uma aluna de Iniciação Científica para conduzir um estudo qualitativo, por meio de entrevistas em profundidade. Com base nas 17 entrevistas em profundidade realizadas identificou-se está em curso um processo de deterioração da qualidade do bem-estar alimentar envolvendo famílias e crianças de baixa renda. As famílias estão pressionadas pela falta de tempo e pela propaganda de alimentos de baixo valor nutricional. Isso tem aumentado o consumo de alimentos ultra processados, com alto teor de sódio e açúcar. A falta de conhecimento sobre questões alimentares faz com que mesmo as famílias com alta preocupação em relação à alimentação infantil incorram em equívocos. O foco central da proposta atual é aprofundar os conhecimentos obtidos neste estudo inicial. Os resultados já encontrados serão a base para o desenvolvimento de novas entrevistas em profundidade e grupos de foco. A partir dos resultados dessa etapa qualitativa, será desenvolvida uma etapa quantitativa. Será elaborado um questionário que será aplicado com famílias de baixa renda para identificar de forma mais abrangente qual o nível de bem estar alimentar dessas famílias. A partir desses resultados espera-se propor alternativas de ação social que possam ser implantadas pelo poder público, visando a melhoria da capacidade das famílias de baixa renda em ter uma alimentação mais saudável.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Zarankin

Ciências Humanas

Arqueologia
  • paisagens da expansão e exploração lobeiro-baleeira no fim do mundo: aproximações a materialidade dos acampamentos de caça na terra do fogo e nas ilhas shetland do sul (século xix)
  • O objetivo geral do presente plano de trabalho é discutir e comparar as trajetórias particulares que seguiram a expansão e exploração lobeiro-baleeira na Terra do Fogo e na Antártica, observando a materialidade das paisagens associadas à ação dos caçadores. Por sua vez, o objetivo específico propõe a analisar a diversidade de formas em que a materialidade das novas paisagens associadas dos lobeiro-baleeiros na Terra do Fogo e Antártica foram produto e produtora de práticas e relações sociais específicas (que, pelo menos no caso da Terra do Fogo, não haviam afetado unicamente os ocidentais, mas também os grupos indígenas com o qual participaram). Como hipótese, consideramos que enquanto a materialidade de ditas paisagens pode ser variada, a mesma manteve uma relação dialética com a conformação de dinâmicas sociais heterogêneas. Para simplificar a análise, se considerará a materialidade daqueles “lugares” que formaram parte da paisagem, e que foram especialmente significativos para os caçadores. Por esse motivo, se levará em conta especialmente os acampamentos de trabalho dos lobeiro-baleeiros: instalações temporárias onde realizaram a caça e o processamento dos animais, e desenvolveram outras atividades vinculadas com sua subsistência (habitação, alimentação, entre outros) até concluírem suas tarefas. A metodologia proposta retoma ferramentas da arqueologia histórica, incluindo a análise e integração de evidência documental e arqueológica.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andresa Silva da Costa Mutz

Ciências Humanas

Educação
  • a questão ambiental na mídia jornalística gaúcha: saberes e práticas em tensão
  • A presente investigação tem como objetivo geral mapear as enunciações acerca do meio ambiente nas matérias de capa, reportagens, artigos e colunas do jornal impresso Zero Hora buscando verificar em que medida tais enunciações se relacionam à educação ambiental. A intenção é responder a seguinte questão de pesquisa: Como está constituído, em parte da mídia impressa gaúcha, o regime discursivo em torno da sustentabilidade? A questão desdobra-se, ainda, nos seguintes objetivos específicos a serem atingidos: a) aprofundar o conceito de discurso e enunciado como operadores analíticos; b) estudar também a noção de governamento para problematizar os efeitos do imperativo da crise ambiental sobre os sujeitos na contemporaneidade; c) mapear os enunciados acerca do meio ambiente nos exemplares do jornal Zero Hora no período compreendido entre março de 2019 e março de 2020; d) analisar o modo como são acionados no interior de tal discurso as noções de meio ambiente, natureza e educação ambiental; e) se for o caso, desnaturalizar as “verdades” que a mídia ensina acerca da sustentabilidade, estabelecendo relação com o cenário mais amplo de políticas públicas de educação ambiental. O campo teórico-metodológico da pesquisa é proveniente dos Estudos Culturais em Educação, em sua vertente pós-estruturalista, entre eles Michel Foucault, Alfredo Veiga-Neto, Paula Corrêa Henning, Leandro Belinaso Guimarães, Marisa Vorraber Costa, Rosa Maria Bueno Fischer. Como resultado desta pesquisa, pretende-se: a) quanto à produção científica, socializar as reflexões teóricas e os resultados obtidos junto à comunidade acadêmica por meio de artigos submetidos em eventos científicos internacionais e em revistas científicas qualificadas; b) no que diz respeito a articulação com o ensino a pesquisa permitirá novos elementos científicos para discutir, em atividades como palestras, aulas, colóquios, etc. com os alunos do Bacharelado Interdisciplinar, bem como os demais cursos do Campus Litoral Norte da UFRGS e com os alunos da pós-graduação do curso de Mestrado e Doutorado em Educação Ambiental da FURG, sobre o modo como, uma vez que assume um estatuto pedagógico, a mídia “ensina” verdades sobre o meio ambiente, colocando, desse modo sob suspeita os saberes e práticas de sustentabilidade que ela faz circular; c) e no que se refere à inserção social, o projeto qualificará a formação da docente proponente de modo que seja possível a ela propor ações de extensão junto aos professores da Educação Básica dos municípios litorâneos do Rio Grande do Sul nas comunidades do entorno da Universidade executora (UFRGS) e parceira (FURG) de modo a socializar os resultados da pesquisa e construir junto com este setor específico novos significados para a questão ambiental, levando em conta as particularidades da região, os saberes por eles já constituídos e o cenário atual de implementação da Base Nacional Comum Curricular.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022