Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sergio Santos de Azevedo

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • contribuições para a epidemiologia e o controle da leptospirose em animais de produção em condições semiáridas
  • A leptospirose é uma zoonose bacteriana causada por espiroquetas do gênero Leptospira, que apresenta vasta distribuição geográfica e é evidenciada em todo o mundo e particularmente prevalente em países de clima tropical e subtropical, principalmente nos períodos de altos níveis pluviométricos, devido à elevada sobrevivência da bactéria em ambientes úmidos, o que aumenta o risco de exposição e contaminação de animais susceptíveis e seres humanos. Nos animais de produção, a leptospirose é responsável por importantes perdas econômicas, principalmente relacionadas a problemas reprodutivos como nascimento de animais debilitados e ocorrência de natimortos e abortamentos, bem como pela diminuição da produção de leite e elevação dos coeficientes de mortalidade. Neste contexto, torna-se indispensável o conhecimento de aspectos epidemiológicos e o aprimoramento das medidas de prevenção e controle da leptospirose. Não há dúvidas de que para avançar sobre o tema leptospirose animal é necessário um direcionamento no sentido de se buscar o isolamento de leptospiras para progredir com relação ao diagnóstico e prevenção da doença, bem como fortalecer as ações de combate na região de clima semiárido, caracterizado por poucas chuvas e altas temperaturas, e que quando associado às peculiaridades da vegetação existente, a caatinga, bioma exclusivo do Nordeste e com uma rica fauna silvestre, oferecem condições epidemiológicas únicas que precisam ser analisadas em uma conjuntura diferente dos outros lugares do Brasil e do mundo. O grupo de pesquisa em Doenças Transmissíveis, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), vem se destacando ao longo dos anos nas pesquisas com leptospirose animal, e a parceria conjunta com outros centros de ensino e pesquisa vem proporcionando a formação de recursos humanos qualificados (fixados em instituições de ensino da Paraíba e de outros estados brasileiros) e produção científica consubstanciada, de maneira que este grupo pode ser considerado de referência no estudo da leptospirose no Brasil, particularmente no Nordeste brasileiro. Dessa maneira, formulou-se a presente proposta que será conduzida com quatro subprojetos, a saber: (a) Isolamento e caracterização molecular de leptospiras a partir de bovinos abatidos em condições semiáridas; (b) Investigação epidemiológica para leptospirose em bovinos no estado da Paraíba, semiárido brasileiro; (c) Influência dos índices pluviométricos na detecção de leptospiras em sítios renal e extra-renal em pequenos ruminantes em condições semiáridas; e (d) Investigação epidemiológica para leptospirose em suínos criados em sistema de produção de agricultura familiar no semiárido paraibano, Nordeste do Brasil. Espera-se, dessa forma, promover avanços no conhecimento epidemiológico e no controle da leptospirose em animais de produção em condições semiáridas, contribuindo, assim, com a diminuição de impactos econômicos na produção animal e bloqueio da transmissão da infecção para seres humanos.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022