Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexssandro Geferson Becker

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • respostas fisiológicas e bioquímicas de macrobrachium rosenbergii à adição dos óleos essenciais de aloysia triphylla e lippia alba na dieta e a altas concentrações de amônia na água
  • Crustaceans comprise a group of animals with the most varied lifestyles and body structures, ranging from freshwater and saltwater to terrestrial environments. This group has grown considerably in terms of production in aquaculture. On the other hand, many biological, physiological and biochemical aspects of these species need studies, mainly in aspects related to standard procedures, which lead to situations of stress and consequently to the appearance of diseases and death. In recent years, freshwater prawn production, Macrobrachium rosenbergii, has increased substantially. This species shows high growth rates and great nutritional and commercial value. In their natural environment or in captivity, crustaceans suffer constant pressures from the environment where they are, mainly, due to changes in water quality parameters, such as increased levels of nitrogen compounds. These changes lead to stress conditions and consequent increase in the production of reactive oxygen species. In order to minimize stress, many studies have used essential oils obtained from plants in various aquaculture procedures. Among the essential oils, Aloysia triphylla and Lippia alba show good results in fish, thus lacking data for crustaceans. Thus, this project intends through three main experiments to determine the physiological and biochemical responses of Macrobrachium rosenbergii to the addition of the essential oils of Aloysia triphylla and Lippia alba in the diet and exposed to different concentrations of ammonia in the water, but also to evaluate the anesthetic efficiency and to indicate ideal concentrations for use during transport and biometry procedures. Finally, this proposal seeks to reinforce the scientific collaborations between two research groups with considerable experience in the research through the production of scientific papers of relevance and contributing to the formation of qualified human resources.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alfeu Joãozinho Sguarezi Filho

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • estudo e implementação de um controlador preditivo repetitivo aplicado no controle das potências do gerador de indução duplamente alimentado
  • Este projeto de pesquisa tem como objetivo o estudo de técnicas de controle preditivo repetitivo aplicado no controle das potências do gerador de indução duplamente alimentado aplicado à sistemas de geração eólica. Neste contexto será estudado o modelo matemático dinâmico do gerador, os conversores de potência e as técnicas de controle para o sistema de geração. Para tal objetivo serão realizados estudos através de simulação e implementação prática em uma bancada do Laboratório de Eletrônica de Potência e Smart Grids da UFABC. Adicionalmente, este projeto possibilitará consolidar colaborações existentes entre docentes da UFABC e de outras instituições como Poli-USP, UFBA, UFPB e UFAC.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alfred Sholl Franco

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • viii olimpíada brasileira de neurociências
  • As Olimpíadas de Neurociências (Brain Bee) são competições de neurociências para estudantes do ensino médio, que surgiram em 1998, no âmbito da década do cérebro, cujo principal objetivo é despertar o interesse dos estudantes para o conhecimento científico relacionado às neurociências. A participação em Olimpíadas de Neurociências é um importante motivador da juventude para aprender mais sobre as ciências do cérebro. A Olimpíada Brasileira de Neurociências (OBN), a exemplo da International Brain Bee, organiza-se em etapas, que envolvem competições locais/regionais e, por fim, a competição nacional, com os campeões locais. As competições locais e a competição nacional são excelentes oportunidades para que os jovens sejam expostos a materiais de leitura mais específicos do que aqueles que eles podem encontrar em suas escolas, o que estimula o estudo e desperta vocações, além de auxiliar no preparo para seus estudos. A VIII Olimpíada Brasileira de Neurociências (VIII OBN) será realizada nos dias 18 e 19 de junho de 2020 no Centro de Ciências da Saúde, na Universidade Federal do Rio de Janeiro. A competição contará com avaliações teóricas e práticas, mas também com palestras para o público em geral e uma mesa redonda sobre neurociências e temas relevantes para o público jovem, como a carreira do neurocientista, uso de drogas, estresse e outros. Contaremos com competidores provenientes de pelo menos 14 comitês locais. Assim, no próximo ano a competição nacional selecionará o representante brasileiro que irá participar da 22a Competição Internacional de Neurociências (International Brain Bee) a ser realizada entre 6 a 9 de agosto de 2020. Trata-se de uma oportunidade para reforçar o potencial brasileiro na produção científica e divulgação das neurociências entre os estudantes do ensino médio, além de favorecer a consolidação desta iniciativa e o fomento à formação de novos comitês locais em todo o território nacional. Soma-se, ainda, a realização de eventos/ações satélites ao longo do ano, a saber: (1) Cursos de Férias em Neurociências (Cursos de Inverno e Verão em Neurociências), ações extensionistas realizadas pela Coordenação Nacional e pelos Comitês Locais, destinadas a apresentar o conhecimento de neurociências aos alunos e professores do Ensino Médio, enquanto estratégia de incentivo à participação de jovens talentos nas Olimpíadas de Neurociências; (2) Semana do Cérebro, realizada em março, que busca instigar o público geral sobre os diversos aspectos das neurociências e integrada a um conjunto de ações internacionais da Brain Awereness Week; (3) Curso de Formação Continuada em Neuroeducação, voltado para professores do ensino básico, pedagogos e licenciandos, buscando introduzir estes profissionais aos conceitos básicos das neurociências e a sua relação com o processo de ensino-aprendizagem, de forma a garantir a formação continuada destes profissionais; (4) Curso de Formação de Mediadores em Divulgação Científica, que busca treinar graduandos para atuação enquanto mediadores do conhecimento científico em neurociências, sobretudo durante as demais ações realizadas pelo grupo. (5) Simpósio Brasileiro de Neurociências, que configura-se como um evento de promoção das neurociências, formação de cientistas, divulgação científica e educação interdisciplinar em neurociências para professores e alunos do ensino médio e superior. Este conjunto de ações perfaz um calendário acadêmico dedicado à promoção da Ciência, da alfabetização científica e ao estímulo ao urgente diálogo entre instituições de alta performance científica e o público geral, trazendo coerência e robustez ao evento proposto e sendo essencial na realização do mesmo. Além disso, as ações da Olimpíada Brasileira de Neurociências incluem a produção de material de divulgação e alfabetização científica. Ao longo dos últimos anos, foram produzidos uma série de vídeos, intitulados Neuroquest, com o objetivo de discutir aspectos da neurofisiologia de forma simples e descomplicada. Da mesma forma, foram produzidos uma série de oficinas e atividades práticas que os professores podem utilizar em sala de aula, de forma a discutir conceitos básicos das neurociências. Neste sentido, são propostas três estratégias para 2020: (1) a criação do Museu Virtual de Neurociências (MVN); (2) criação do Portal do Candidato (PC) e (3) criação do Portal do Professor (PP). Com o MVN esperamos criar uma experiência imersiva, para o público geral, com conteúdos como: história das neurociências, anatomia e histologia, oficinas práticas de neurofisiologia, disponibilização de textos e vídeos explicativos e didáticos. Logo, pretende-se permitir a massificação destes conteúdos de forma a familiarizar os alunos e professores do ensino médio com as diferentes temáticas envolvidas com as neurociências. Por outro lado, o PC e o PP serão estruturados na forma de “Ambiente Virtual de Aprendizagem”, a partir da plataforma moodle, permitindo que os Comitês Locais e o Comitê Nacional disponibilizem os materiais de formação de forma estruturada, em um modelo semelhante ao de cursos EAD, contendo vídeos, textos, capítulos de livros, banco de questões, fórum para resolução de dúvidas e demais recursos virtuais para treinamento e capacitação. A Olimpíada Brasileira de Neurociências (OBN) é uma iniciativa organizada por Ciências e Cognição - Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências (CeC-NuDCEN), a partir do apoio inicial de duas instituições: a Universidade Federal do Rio de Janeiro e a Organização Ciências e Cognição. Atualmente, esta iniciativa conta com o apoio de profissionais oriundos de várias instituições de Ensino e Pesquisa e de Sociedades Nacionais e Internacionais, como a Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC), a Organização Internacional de Investigação do Cérebro (IBRO), a Society for Neuroscience (SfN) e a Dana Foundation, dentre outros.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2020
Foto de perfil

Alfredo Bonini Neto

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • sistemas inteligentes e técnicas matemáticas de parametrização aplicados ao fluxo de carga continuado visando a melhoria dos sistemas elétricos de potência
  • Atualmente, a tendência contínua de aumento nas demandas de carga, juntamente com as restrições econômicas e ambientais para a construção de novas usinas e linhas de transmissão, levou os sistemas de energia a operar mais próximos de seus limites, aumentando a probabilidade de ocorrência de problemas de estabilidade. Os estudos relacionados com a estabilidade estática de tensão exigem a avaliação qualitativa de diversas condições operativas do sistema em diferentes condições de carregamento e contingências. O método da continuação é uma das principais ferramentas utilizadas nesses estudos em virtude de sua robustez e versatilidade, e tem sido empregado entre outros: na avaliação dos efeitos de variações de parâmetros das linhas de transmissão sobre o sistema de potência, na observação do comportamento das tensões das barras do sistema e na comparação de estratégias de planejamento visando à proposição adequada de ampliações e reforços da rede com o intuito de se evitar o corte de carga. As publicações demonstram um crescente interesse por parte das empresas do setor elétrico mesmo em pequenas melhorias deste método visando a melhora de seu desempenho nos diversos estudos. No método da continuação, a singularidade da matriz Jacobiana é removida com a adição de equações parametrizadas às equações do fluxo de carga. Dos estudos prévios já realizados criou-se uma grande expectativa de que seja possível utilizarem-se diversas variáveis globais, tais como a potência ativa ou reativa da barra slack, perdas totais de potência ativa entre outras, para compor a equação da reta ou a equação quadrática. Outra ideia bastante atrativa, é utilizar diversos planos para o traçado completo da curva P-V, um exemplo é o plano formado pelas magnitudes versus os ângulos das tensões nodais, acarretando em uma trajetória de soluções com um aspecto linear e com isso, possibilitando a remoção da singularidade durante o traçado de toda curva P-V. O uso dessas variáveis também apresenta como vantagem o fato de exigir apenas pequenas alterações nos programas de Fluxo de Carga convencionais existentes e de praticamente, não afetar o grau de esparsidade da matriz Jacobiana. Outro fator importante que pretende-se investigar é o uso das redes neurais artificiais (RNAs) para análise da margem de carregamento e consequentemente a obtenção do ponto de máximo carregamento dos sistemas elétricos. Assim, esse projeto tem por objetivo dar continuidade às analises dessas técnicas de parametrização geométrica e também através da RNAs melhorar a sua eficiência na obtenção da margem de carregamento e na redução do tempo computacional gastos pelas técnicas de parametrização geométricas. Também pretende-se investigar a viabilidade do uso de métodos de Newton desacoplado e das versões XB e BX do fluxo de carga desacoplado rápido continuado, bem como de alguns novos métodos recentemente apresentados na literatura.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022