Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Elizabeth Santos Alves

Ciências Humanas

Educação
  • trabalho-educação em comunidades tradicionais rurais: saberes escolares e não escolares nos processos de produção da vida social
  • Este projeto de pesquisa é fruto de análises do grupo de estudos História, Trabalho e Educação do Museu Pedagógico da UESB, desenvolvidas em comunidades tradicionais rurais. Investigamos as condições de trabalho e as possibilidades no âmbito educacional de mulheres e homens no núcleo de produção familiar em quatro comunidades rurais do município de Planalto, na Bahia, levando em consideração aspectos relacionados à trajetória de vida produtiva e reprodutiva. Visitamos o núcleo de produção familiar de quatro comunidades localizadas na zona rural daquele município. Essa pesquisa gerou um conjunto considerável de dados: entrevistas semiestruturadas gravadas e transcritas, diário de campo, acervo fotográfico e documentário com 23 grupos familiares, em quatro comunidades de Planalto, BA, no período entre 2012 e 2013. Os dados contêm informações sobre as condições de trabalho e as experiências educativas vivenciadas no dia a dia de trabalho dos sujeitos das comunidades estudadas e as narrativas dos moradores, especialmente as mulheres, sobre a escola. Esses dados serviram de fonte primária da pesquisa “A centralidade do trabalho e da educação nas histórias de vida de mulheres e homens em comunidades rurais”, realizada no período de 2014 a 2016 e financiada pelo CNPq. Nas conclusões dessa última pesquisa e na articulação com os estudos desenvolvidos por Lia Tiriba, consideramos que os sujeitos de comunidades rurais estabelecem um modo de vida vinculado à natureza, mantêm as tradições no estabelecimento das relações de troca com os vizinhos, nos laços de solidariedade implementados nos projetos coletivos de produção associada, com o objetivo de garantir a reprodução ampliada da vida. Contraditoriamente, submetem-se a formas desumanas de trabalho impostas pelo capital e à negação do direito ao saber escolar. A negação do direito de frequentar ou de permanecer em uma escola está presente nos depoimentos dos trabalhadores e trabalhadoras. As narrativas das mulheres e dos homens mostram que eles passaram por experiências educativas em outros espaços de aprendizagem. Em que pesem essas afirmativas, insistimos em chamar atenção para a importância da mediação dessas experiências com a escola. É condição fundamental para essa gente o acesso aos conhecimentos sistematizados pela humanidade, uma forma de ela expressar os seus saberes de modo elaborado e de acordo com os seus interesses, conforme nos ensina o professor Dermeval Saviani. Algumas questões despontaram dessas discussões: Como se configurou a escola na história de vida de trabalhadores e trabalhadoras de comunidades tradicionais rurais? Em que medida a escola incorpora os saberes adquiridos nos processos de produção da vida social desses trabalhadores? Quais fundamentos históricos explicam a negação do direito ao saber escolar? Para responder a essas questões buscaremos analisar de que maneira a escola se entrelaça com os processos de produção da vida social de trabalhadores e trabalhadoras de comunidades tradicionais rurais, no que diz respeito à incorporação de saberes não escolares construídos por meio de experiências educativas em torno da terra, da família e do trabalho. Para tanto, usaremos as referências empíricas da pesquisa de campo realizadas nas comunidades de Planalto, Bahia, uma vez que a riqueza desses documentos ainda pode ser servir de fonte para outros estudos. Pretendemos nos apropriar dos relatos dos trabalhadores sobre as dificuldades em torno do acesso e permanência na escola. As fontes de dados empíricos também serão constituídas por meio de investigação nos grupos familiares das comunidades de Campinhos e Simão (Vitória da Conquista - BA) e do Povoado do Periperi (Belo Campo-BA), por meio do desenvolvimento de pesquisa articulada com o projeto de doutorado de Marisa Santos Oliveira. Faremos observações participantes, produziremos fotografias e entrevistas semiestruturadas com grupos familiares dessas comunidades. A relevância científica da proposta consiste em demonstrar as contradições entre o grande valor que as famílias das comunidades estudadas atribuem à escola, as possibilidades de acesso e permanência e a inter-relação dos saberes escolares e saberes não escolares.
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Gretel Echazú Böschemeier

Ciências Humanas

Antropologia
  • boas práticas sobre a covid-19 no rio grande do norte, paraíba e ceará: tradução e elaboração de materiais nos territórios
  • Nesse projeto propomos um diálogo entre saberes com comunidades locais a partir do olhar da saúde coletiva, a antropologia interseccional e os processos de tradução cultural. Com o intuito de pensar de forma conjunta processos sócio-sanitários e políticas públicas e de controle relativos à pandemia e pós-pandemia da COVID-19, realizaremos pesquisa de intervenção, participativa e inclusiva, visando à sistematização de saberes científicos, técnicos, da experiência e da tradição em diálogo. Nesse intuito, trabalharemos estratégias de educação popular e comunicação em saúde para a formação de multiplicadores(as) em sete comunidades do Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará. Para tal finalidade, formaremos um corpus de textos estratégicos composto por atualizações técnico-científicas, registros de políticas sócio-sanitárias e experiências de sucesso de base comunitária que tiveram lugar em outras latitudes globais e que foram escritos em inglês, francês e/ou espanhol. Depois de traduzidos, os conteúdos serão adaptados a várias linguagens da comunicação popular (gráficos, contos, vídeos) e compartilhados com as comunidades através de um trabalho em rede com suas lideranças. Por sua vez, elas estimularão a construção de novos materiais de primeira mão (diários, mapas, fotografias, mini relatos em vídeo, áudios) que serão sistematizados em registros de diversas naturezas (folhetos, protocolos, manuais, cordéis, cartazes institucionais, podcasts, entre outros) os quais serão colocados para circular dentro e entre comunidades e territórios. Os entrelaçamentos entre olhares diversos sobre o mundo, ciência, técnicas, tecnologias e práticas sociais permitirão a todos(as) agentes envolvidos(as) pensar em “boas práticas” em autocuidado e cuidado comunitário face à uma realidade global urgente. Consideramos que os lugares comunitários são, por excelência, aqueles que possuem as respostas mais criativas, resilientes e resistentes frente à progressiva crise pandêmica e suas consequências, incluindo a possível emergência de outras síndromes respiratórias agudas. Por sua vez, consideramos que um trabalho comunitário de base tem potência para contribuir na diminuição da crescente pressão sobre as instituições e pessoal do Sistema Público de Saúde, preservando as taxas de ocupação de leitos no sistema e ampliando a educação em saúde para fora dos espaços institucionais. São sete as comunidades-territórios que fazem parte da presente proposta: o Movimento de Pessoas em Situação de Rua e Jovens da Periferia Urbana de Natal organizados na Rede Emancipa - ambos grupos de Natal -, a rede de pescadores(as) Mangue Mar, a comunidade indígena do Amarelão - de João Câmara -, a Associação Comunitária Reciclando para a Vida - de Mossoró -, todos em Rio Grande do Norte, a Comunidade Cigana Calon da Paraíba e a Federação Indígena do Ceará. Os materiais traduzidos e adequados segundo as necessidades das comunidades serão disparadores para a criação de registros locais enraizados nos saberes e práticas de cada comunidade local. Nossa proposta observa a necessidade de produzir novas "caixas de ferramentas" para a produção de conhecimento e “boas práticas” sócio-sanitárias, levando em conta a implicação dos sujeitos – individuais e comunitário-territoriais nos processos de produção e análise. Espera-se que o projeto impacte em e entre comunidades locais, facilitando não somente o acesso mas também a própria construção de informações confiáveis ajustadas às realidades de cada comunidade e território, bem como seu alcance em outros contextos de âmbito nacional e global. Nota importante: Anexos I, II e II com materiais relativos aos projetos de tradução e encontro de saberes em curso não foram anexados por motivos de espaço mas se encontram disponíveis para avaliação.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/07/2020-15/08/2022
Foto de perfil

Ana Heloisa Maia

Ciências Agrárias

Agronomia
  • núcleo de estudos, pesquisa e extensão em agroecologia (nepea) da unemat nova xavantina: transformando as bases produtivas no vale do araguaia a partir da construção do conhecimento agroecológico
  • Experiências mostram que os sistemas de produção agroecológica têm grande potencial de responder às necessidades de produção, alimentação da família e participação no mercado, sem provocar danos ambientais. Entretanto, ainda são incipientes os incentivos a produção agroecológica na região do Vale do Araguaia, e em muitos casos o agricultor se sente desmotivado em buscar iniciativas voltadas para o desenvolvimento de práticas alternativas nos estabelecimentos, principalmente em função da falta de assistência técnica. Neste aspecto, a criação do Núcleo de Estudos, Pesquisa e Extensão (NEPEA) da UNEMAT Nova Xavantina, torna-se fundamental para promover ações que valorizem a agricultura familiar e os aspectos inerentes ao processo produtivo com vistas a promoção do desenvolvimento rural local/regional. Assim, visa-se contribuir com as trocas de experiências e a promoção do diálogo entre pesquisadores, acadêmicos e agricultores com o intuito de expandir o conhecimento a partir da democratização dos saberes, sob enfoque interdisciplinar e interinstitucional aproximando as discussões da realidade social dos atores envolvidos.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 01/08/2017-31/10/2022
Foto de perfil

Ana Heloisa Maia

Ciências Agrárias

Agronomia
  • transformando as bases produtivas a partir da construção do conhecimento agroecológico no vale do araguaia-mt
  • Experiências mostram que os sistemas de produção agroecológica têm grande potencial de responder às necessidades de produção, alimentação da família e participação no mercado, sem provocar danos ambientais. Entretanto, ainda são incipientes os incentivos a produção agroecológica na região do Vale do Araguaia - MT, e em muitos casos o agricultor se sente desmotivado em buscar iniciativas voltadas para o desenvolvimento de práticas alternativas nos estabelecimentos, principalmente em função da falta de assistência técnica. Neste aspecto, torna-se fundamental para promover ações que valorizem a agricultura familiar e os aspectos inerentes ao processo produtivo com vistas a promoção do desenvolvimento rural local/regional. Assim, visa-se contribuir com as trocas de experiências e a promoção do diálogo entre pesquisadores, acadêmicos e agricultores com o intuito de expandir o conhecimento a partir da democratização dos saberes, sob enfoque interdisciplinar e interinstitucional aproximando as discussões da realidade social dos atores envolvidos.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Heloneida de Araujo Morais

Ciências da Saúde

Nutrição
  • eficiência, estabilidade e efeito anti-inflamatório do inibidor de tripsina sacietogênico da semente de tamarindo (tamarindus indica l.) nanoencapsulado aplicado sobre cultura de células intestinais e modelo experimental de obesidade
  • A obesidade é um problema mundial de alta prevalência, sendo considerada uma doença inflamatória. Altas concentrações de citocinas inflamatorias secretadas pelo tecido adiposo, como o TNF-α, resultam em numerosos efeitos metabólicos e fisiológicos, a exemplo das alterações na barreira intestinal, causando disfunção e aumento da permeabilidade, o que está associado a uma série de doenças. Assim, compostos sacietogênicos e também anti-inflamatórios, que reduzam as concentrações de TNF-α, como é o caso de proteínas bioativas isoladas da semente de tamarindo (Tamarindus indica L.), poderiam impactar positivamente sobre o ganho de peso e inflamação, respectivamente, inclusive protegendo a integridade da barreira intestinal. Frente à importância dessa temática e para investigar tal hipótese, será estudado o efeito do inibidor de tripsina de tamarindo (ITT) nanoencapsulado em quitosana e proteína do soro do leite (ECW) sobre a saciedade em modelo experimental de obesidade e a integridade e funcionalidade da barreira intestinal em cultura de célula Cacao2. O ITT será obtido da farinha oriunda do processamento da semente do tamarindo e o ECW pela técnica de nanoprecipitação e analisado quanto as suas características físicas, químicas, eficiência de encapsulação, cinética de liberação e estabilidade ao trato gastrointestinal. Ademais, os seus efeitos serão estudados em ratos Wistar com obesidade induzida por dieta de alto índice glicêmico e alta carga glicêmica (HGLI). Esses animais serão alimentados com a dieta HGLI + 1 mL de ECW por gavagem, na concentração de 12.5 mg/kg de peso corporal, por 10 dias, após os quais serão comparados com grupos sem tratamento e a um grupo controle eutrófico alimentado com dieta padrão Labina® + 1 mL de água por gavagem. Os parâmetros estudados serão: consumo alimentar; estado nutricional; esterologia do adipócito; secreção de CCK; concentração plasmática, imunohistoquímica e expressão de mRNA de TNF-α. Além disso, serão feitos ensaios in vitro em células Caco-2 tratadas com ECW e avaliadas quanto à secreção de CCK e análise da estabilidade no trato gastrointestinal e mucoadesividade por fluorescência com derivados de fluoresceína. Espera-se que o ECW apresente efeito sacietogênico e anti-inflamatório, amentando as concentrações plasmáticas de CCK e reduzindo de TNF-α e, consequentemente, resultados positivos sobre a morfologia e esterologia do adipócito de ratos com obesidade e ainda, apresente estabilidade no trato gastrointestinal e mucoadesividade as células intestinais. Essa é uma abordagem inédita do ECW, sendo importante para embasar uma possível aplicação terapêutica dessa molécula e consolidá-la como um produto inovador.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Karina Bezerra Pinheiro

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • vulnerabilidades ao hiv da população lgbt e mulheres em situação de rua e em privação de liberdade
  • A vulnerabilidade se diferencia do risco, pois, ao passo que, esse demonstra quais as chances de adoecimento de um indivíduo ou população, a vulnerabilidade evidencia possíveis fatores de adoecimento, de não adoecimento e as formas de enfrentá-lo. Na área da saúde, vulnerabilidade tem uma maior relação com algumas populações específicas, tais como pessoas em situação de rua, mulheres, população LGBT, população encarcerada e pessoas com HIV/Aids. Diante do exposto, percebe-se que a compreensão das vulnerabilidades de mulheres e da população LGBT em situação de rua e nos presídios ao HIV, torna-se relevante para o planejamento e desenvolvimento de ações de melhoria contínua da qualidade da assistência, superação das barreiras de acesso às instituições de saúde e ações concretas para o redirecionamento dos serviços de atenção à saúde. Objetiva-se analisar as vulnerabilidades pessoais, sociais e programáticas para o HIV de mulheres e da população LGBT em situação de rua e em privação de liberdade. Trata-se de estudo de multimétodos composto por dois subprojetos de pesquisa: (1) Vulnerabilidades pessoais, sociais e programáticas ao HIV de mulheres e população LGBT em situação de rua; (2) Vulnerabilidades pessoais, sociais e programáticas ao HIV de mulheres e população LGBT em privação de liberdade. O recrutamento da amostra acontecerá nos dois centros de referência para população em situação de rua de Fortaleza e em duas unidades prisionais na zona metropolitana do município. Serão coletados dados quantitativos relativos aos fatores de vulnerabilidade e qualitativos relacionados às percepções de risco e significados atribuídos ao HIV. O programa SPSS será utilizado para construção do banco de dados e tratamento estatístico dos dados quantitativos. A primeira fase da análise estatística consistirá na realização de componentes descritivos, por meio dos cálculos das frequências, de medidas de tendência central e de medidas de dispersão. Para as medidas de tendência central, será realizado o teste de Kolmogorov-Smirnov, a fim de identificar a normalidade de distribuição dos dados. Para as inferências estatísticas serão investigadas associações entre as variáveis dependentes e independentes do estudo. Será realizada análise bivariada usando o teste qui-quadrado de Pearson, com adoção do nível de significância menor que 0,05. A análise comparativa das médias será realizada pelo ANOVA e pelo teste t de Student. Posteriormente, os resultados serão apresentados na forma de tabelas ilustrativas, categorizados segundo as sessões do instrumento. A análise dos dados qualitativos se dará a partir da análise de conteúdo utilizando o Software IRAMUTEQ (Interface de R pour analyses Multidimensionnelles de Textes et de Questionneires). Os resultados serão discutidos conforme a literatura pertinente e o conceito de vulnerabilidade. Este estudo respeitará os princípios éticos e legais no Brasil de acordo com o Conselho Nacional de Saúde (CNS) e será submetido à avaliação do Comitê de Ética e Pesquisa (CEP) com base na Resolução 466/12.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 02/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Ana Karina Teixeira da Cunha França

Ciências da Saúde

Nutrição
  • avaliação da implementação da estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutrientes em pó – nutrisus em creches públicas: um estudo multicêntrico.
  • A infância é uma fase da vida de intensas transformações. Durante os primeiros anos de vida, ocorrem inúmeros processos físicos, motores e neuropsíquicos responsáveis pelo pleno crescimento e desenvolvimento das crianças. Condições ambientais favoráveis e alimentação adequada estão diretamente relacionadas às condições de vida e nutrição das crianças, especialmente das menores de cinco anos de idade, as quais estão mais suscetíveis ao surgimento de carências nutricionais. Dentre estas carências, destaca-se a anemia, especialmente nas crianças menores de cinco anos de idade, tendo em vista o elevado requerimento de ferro para o crescimento acentuado nessa faixa etária, assim como naquelas nascidas em famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Não obstante, diversas outras carências nutricionais de micronutrientes podem surgir nesse grupo e provocar efeitos deletérios à saúde. Dessa forma, o Ministério da Saúde do Brasil, a fim de prevenir e controlar as carências nutricionais na infância tem desenvolvido algumas estratégias em âmbito nacional, dentre as quais se destaca a Estratégia Nacional de Fortificação da Alimentação Infantil com Micronutrientes em Pó (NutriSUS), de 2014, que consiste na adição de micronutrientes em pó à alimentação das crianças de seis a 48 meses de idade nas creches públicas que aderiram ao Programa Saúde na Escola. Como a sua execução está relativamente recente e os estudos de avaliação da sua efetividade são escassos e pontuais, faz-se necessário uma avaliação de seu funcionamento desde a distribuição pelo Ministério da Saúde até o destinatário final. Assim, o objetivo desta pesquisa é avaliar a implementação da Estratégia de Fortificação da Alimentação Infantil com Micronutrientes em Pó – NutriSUS em creches públicas nas macrorregiões brasileiras. Para tanto, será desenvolvido um estudo multicêntrico em 90 creches de 30 municípios, distribuídos equitativamente entre os cinco estados das macrorregiões do Brasil, que implementaram a Estratégia NutriSUS, incluindo a capital, um município da região metropolitana e quatro municípios do interior dos estados. Os estados participantes serão: Maranhão, Pará, Goiás, Minas Gerais e Paraná. Dois tipos de amostragem serão utilizados para diminuir o viés de seleção da amostra: a primeira etapa da seleção amostral será por conveniência, em que serão incluídas as unidades federativas e respectivas capitais de cada região brasileira participante do estudo e; a segunda etapa da amostragem para seleção do município da região metropolitana será realizada por sorteio aleatório simples, considerando a heterogeneidade socioeconômica dos municípios do interior. Um formulário semiestruturado será adotado para a coleta das informações sobre: logística e tempo de distribuição dos sachês; parcerias intersetoriais nas esferas estaduais e municipais; adesão dos pais ou responsáveis pelas crianças à Estratégia NutriSUS; aspectos higiênico sanitários do armazenamento dos sachês e do preparo da alimentação escolar; administração dos sachês na alimentação escolar e monitoramento da suplementação. O projeto será submetido à Plataforma Brasil para obtenção de aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. Com a realização desta pesquisa, informações fidedignas e atualizadas da implementação da estratégia NutriSUS servirão para propor recomendações para contribuir com o aperfeiçoamento do seu planejamento e gestão, potencializando a suplementação das crianças e fundamentando sua possível ampliação em âmbito nacional.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 01/01/2020-30/11/2022
Foto de perfil

Ana Karine Pereira

Ciências Humanas

Ciência Política
  • capacidades estatais para a implementação de empreendimentos de infraestrutura: um estudo dos setores de transporte e energia
  • A construção de infraestrutura no Brasil recebeu um forte aporte de recursos dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a partir de 2007. A implementação desses projetos é complexa, exigindo instrumentos de monitoramento de políticas públicas, coordenação intersetorial entre os órgãos envolvidos no planejamento e execução, sinergia do Estado com grupos sociais locais, articulação com representantes de entes subnacionais e diálogo com órgãos de controle externo. Dessa forma, a atuação do Estado no setor de infraestrutura requer robustas capacidades administrativas e relacionais. O objetivo deste trabalho, utilizando a metodologia de process-tracing e o método da diferença de Mill, é comparar dois projetos do PAC – a Usina Hidrelétrica de Belo Monte e a ferrovia Transnordestina, rastreando os mecanismos causais de fortalecimento e enfraquecimento dessas capacidades nos setores de energia e transportes. O recorte de análise recai nas fases de planejamento, implementação e operação desses empreendimentos.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Karla Silva Soares

Ciências Humanas

Psicologia
  • atitudes e comportamentos pró-ambientais em crianças: correlatos valorativos da personalidade e perspectiva de futuro
  • As discussões sobre questões ambientais permeiam tanto os contextos acadêmicos, quanto o senso comum, em que a preocupação com as mudanças climáticas, a degradação da natureza e as necessidades do planeta são analisadas por diferentes visões, principalmente quanto ao conhecimento, magnitude dos impactos e a maneira mais adequada de promoção de atitudes e comportamentos ambientalmente mais responsáveis. Por sua vez, a perspectiva do tempo é considerada uma dimensão de suma relevância na construção e compreensão do tempo psicológico, das atividades vivenciadas em termos de presente, passado e futuro, com pesquisadores reconhecendo sua relevância e influência na concepção de mundo dos indivíduos. Seguindo uma tendência de simplificação conceitual, nesta pesquisa dar-se ênfase a perspectiva de futuro, definida como a noção que alguns indivíduos possuem de pensar sobre o futuro com mais frequência, caracterizando-se como a capacidade de planejá-lo, de perceber necessidades individuais futuras e do grau de vínculo estabelecido do presente para com o passado e o futuro. Assim, visto que comportar-se de forma sustentável exige que o indivíduo focalize resultados futuros e comportamentos sustentáveis em detrimento de vantagens imediatas, considera-se importante analisar a relação entre os construtos. Ademais, as atitudes e comportamentos pró-ambientais dos indivíduos podem ser compreendidos e explicados por diferentes variáveis, dentre as quais destacam-se a personalidade e os valores humanos como seus preditores consistentes. Nesta direção, o presente projeto tem por objetivo avaliar em que medida as atitudes e comportamentos pró-ambientais de crianças são explicados pela perspectiva de futuro, valores humanos e personalidade. Especificamente, o projeto em pauta buscará avaliar os correlatos valorativos e da personalidade para com a perspectiva de futuro e atitudes e comportamentos pró-ambientais e elaborar um modelo explicativo com estas variáveis. Participarão da pesquisa um mínimo de 400 crianças, das regiões centro-oeste, nordeste e sul do Brasil, com idades entre 9 e 12 anos (masculino e feminino). Estas responderão o Questionário dos Valores Básicos - Infantil, Questionário de Cinco Fatores para Crianças, Escala de Atitudes Ambientais das Crianças, Escala de Comportamento Ambiental Responsável para Crianças e perguntas de caracterização da amostra. Os dados serão analisados com o programa Mplus, procurando conhecer em que medida e direção as variáveis se correlacionam e elaborar um modelo explicativo das atitudes e comportamentos pró-ambientais partindo da perspectiva de futuro, prioridades valorativas e personalidade. Espera-se que os resultados corroborem as hipóteses elencadas no projeto e contribuam com a construção de conhecimento sobre as temáticas em estudo.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Katherine da Silveira Gonçalves de Oliveira

Ciências da Saúde

Medicina
  • impacto da radiofrequência fracionada microablativa e outras opções terapêuticas para tratamento da síndrome geniturinária da menopausa: contribuição da microbiota vaginal e função sexual
  • IMPACTO DA RADIOFREQUÊNCIA FRACIONADA MICROABLATIVA PARA TRATAMENTO DA SÍNDROME GENITURINÁRIA DA MENOPAUSA: CONTRIBUIÇÃO DA MICROBIOTA VAGINAL E FUNÇÃO SEXUAL •Introdução: O envelhecimento é um processo universal e inevitável que está despertando interesse em diversas áreas em todo mundo. Na mulher, além das alterações fisiológicas decorrentes da idade, ocorrem outras em função da falência ovariana que culmina com a menopausa. No período da menopausa ocorre decréscimo dos níveis hormonais e como consequência observa-se um espectro de sintomas e sinais geniturinários denominados Síndrome Geniturinária da Menopausa (SGM). A SGM pode incluir diversos sintomas genitais, como secura vaginal e no vestíbulo vulvar, ardor, desconforto e irritação vulvovaginal, além de sintomas sexuais, como falta de lubrificação e dispareunia, levando a dificuldades durante relações sexuais. Há ainda sintomas urinários, como urgência, aumento de frequência, disúria e infecções urinárias recorrentes. Clinicamente, o epitélio genital se torna mais fino, pálido e seco, e pode causar restrição e encurtamento vaginal. A mucosa pode ficar menos elástica, com perda gradual de rugosidade e alterações na microbiota vaginal, além da diminuição no fluxo sanguíneo. Em casos de atrofia severa, a superfície do vestíbulo e a vagina podem se tornar friáveis, com petéquias e ulcerações e sangrar com facilidade. O desconforto associado a essas alterações pode ter um impacto significativo na saúde em geral e na qualidade de vida destas mulheres. A recomendação para a mulher menopausada com sintomas geniturinários é a reposição local de estrógeno em baixas doses, entretanto em muitas mulheres o uso de hormônios é contraindicado, em virtude de muitas delas também apresentarem outras patologias como câncer de mama e tromboses, que contraindicam a terapia hormonal. Por este motivo se faz necessário a descoberta de opções não farmacológicas de tratamento. Métodos físicos, como laser e radiofrequência nas formas não ablativa, ablativa e microablativa, já têm sido usados para o rejuvenescimento da pele do rosto, pescoço e corpo. Neste contexto, o presente estudo propõe avaliar o efeito terapêutico da Radiofrequência Fracionada Microablativa na função sexual e nos sintomas genitourinários advindos da menopausa. •Objetivos: - Geral: Avaliar o efeito terapêutico da Radiofrequência Fracionada Microablativa e outras opções hormonais e não hormonais disponíveis sobre a função sexual, microbiota vaginal e sintomas geniturinários de mulheres menopausadas. - Específicos: Realizar Revisão Sistemática com Metanálise para avaliar a eficácia absoluta e comparativa, além da tolerabilidade dos tratamentos hormonais e não hormonais sobre a função sexual de mulheres na menopausa. Avaliar a eficácia de método alternativo (Radiofrequência Fracionada Microablativa) para tratamento da Síndrome Geniturinária da Menopausa. •Metodologia Utilizada: 1. Revisão Sistemática com Metanálise 2. Ensaio Clínico Randomizado 1.Revisão Sistemática com Metanálise Inicialmente será realizada revisão sistemática com provável metanalise, registrado no PROSPERO (International prospective register of systematic reviews) sob o número CRD42018100488, seguindo os critérios do PRISMA. •Estratégia de busca: “Menopause AND sexual behavior AND (hormonal AND therapy) AND (estrogens AND combination AND alone) AND (synthetic AND steroids) AND (selective estrogen receptor modulators) AND (nonhormonal AND treatment) AN (education) AND (lubricants) AND (moisturizers) AND (dilators) AND(Vibrators) AND (physical therapy modalities) AND (topical lidocaine) AND (laser AND therapy). •Gerenciamento de dados mediante o uso do software Review Manager (RevMan 5.2 •Avaliação da Heterogeneidade e Risco de Bias Modelos de efeitos fixos ou de efeitos aleatórios serão escolhidos dependendo da ausência ou presença de heterogeneidade entre os estudos. A heterogeneidade estatística entre os estudos será avaliada pela estatística I2 (<25%, sem heterogeneidade; 25% -50%, heterogeneidade moderada; e> 50%, forte heterogeneidade). Quando uma heterogeneidade significativa existir entre os estudos incluídos (I2> 50%), um modelo de efeitos aleatório será utilizado para a análise; caso contrário, o modelo de efeitos fixos será usado. 2. Ensaio Clínico Randomizado Em um segundo momento, será realizado um ensaio clínico de tratamento, randomizado-controlado, paralelo, aberto, com três braços. Para garantir a randomização utilizaremos o Software Research Randomizer®: as pacientes elegíveis serão codificadas e aleatorizadas em blocos na proporção de 1:1. As pacientes serão divididas em três grupos: grupo controle (sem intervenção), grupo com hormônio (Estradiol) e grupo com intervenção (RFFM). Será realizada avaliação da função sexual através do FSFI (Female Sexual Function Index), além da avaliação da microbiota vaginal e do sistema geniturinário, antes e após a cada secção de Radiofrequência Fracionada Microablativa. • Processamento e análise - criação de banco de dados que será exportado para o EPI INFO, onde será feita consistência inicial da digitação dos dados. A estatística inferencial será utilizada para estabelecer as possíveis diferenças entre os grupos, de acordo com o teste de normalidade de Komolgorov-Sminorff. Hormônioterapia com a base de Estradiol 17β, 1g duas vezes por semana, quatro semanas. Radiofrequência Fracionada Microablativa - serão feitas três aplicações na vagina/introito vaginal, com intervalos de 28 a 40 dias. Será realizada uma aplicação sequencial nas paredes vaginais sob visão direta. •Avaliação da microbiota Vaginal e percentual de lactobacilos em coloração pelo Gram •Determinação do pH vaginal •Citopatologia hormonal – para avaliação do índice de maturação celular ou de Frost, com células profundas, intermediárias e superficiais (P/I/S), expressas em porcentagem. •Avaliação do Trato Urinário - pela quantificação de células epiteliais provenientes da esfoliação
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lorym Soares

Ciências Humanas

História
  • literatura e historicidade: crítica à modernidade historicista e emergência de temporalidades pós-utópicas em romances distópicos contemporâneos
  • Este projeto de pesquisa tem como escopo geral estudar o modo como história e literatura se informam mutuamente em termos de modelos organizadores de escrita e de reflexão sobre a dimensão temporal da história, a partir da análise do gênero romanesco em suas manifestações na história literária recente que dá vazão a enredos e modelos de temporalidade de tonalidade distópica. Interessa-nos verificar a emergência de uma crítica à temporalidade modernista, historicista e utópica e a constituição de possíveis noções presentistas ou pós-utópicas de temporalidade nesses romances, perscrutando os sentidos atribuídos a essas operações. Para tanto, elegemos como corpus documental ficções distópicas produzidas nas últimas três décadas por autores como Michel Houellebecq (França, 1956), Antoine Volodine (França, 1950) e Gonçalo M. Tavares (Angola/Portugal, 1970), todos reconhecidos internacionalmente pela produção literária.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lúcia Bezerra Candeias

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • morfologia matemática aplicada a imagens de multisensores para estudos ambientais
  • Em estudo ambientais, a modelagem dos problemas pode ter como entrada: tabelas, dados vetoriais, dados raster de imagens de múltiplos sensores entre outros. Um dos resultados desses estudos é a geração de cartas temáticas. Para produzi-las é necessário se obter, por exemplo, planos de informação. Estes planos podem ser gerados a partir do processamento de imagens de sensoriamento remoto de múltiplos sensores. Esses resultados devem ser robustos para serem aplicados a diferentes tipos de imagens, com sua respectiva resolução espacial, espectral, radiométrica e temporal. Supondo a resolução espacial, as imagens podem ser divididas em baixa, média e alta resolução espacial. Do ponto de vista da resolução espectral, as imagens de sensoriamento remoto podem estar na faixa do espectro do visível, infravermelho ou microondas. Por outro lado, as resoluções: temporal e radiométrica devem ser também levadas em consideração quando se extrai feições para se obter esses planos de informação (layers). Em geral, se deseja na cartografia temática que, com o processamento digital de imagem, seja possível extrair automaticamente feições e/ou bordas. Na análise aqui apresentada usando Morfologia Matemática (MM), divide-se as imagens dos sensores usados aqui pela resolução espacial (média e alta resolução). Trabalha-se com imagens do TM/Landsat 5 e OLI/Landsat8 para média resolução e imagens IKONOS-2 e ortofoto para alta resolução espacial. A metodologia também será aplicada as imagens de RADAR (faixa de microondas): LIDAR e ALOS/PALSAR. As principais contribuições científicas esperadas da proposta são: 1) geração de operadores para extração de feições, formação de alunos da graduação e pós-graduação com enfoque em processamento de imagem usando MM na extração dessas feições. 2) utilização de extração de feições em imagem de multisensores para auxiliar na Cartografia Temática. 3) protótipos em MATLAB e que podem ser depois encapsulados em python, ou outra linguagem, para ajudar os usuários na extração automática das feições de interesse. 4) aplicar a metodologia as imagens ópticas e de RADAR. Além disso, possui um caráter de inovação de métodos na área de Processamento de Imagem e podendo gerar patente. Este projeto se interliga diretamente a três projetos que já foram aprovados: 1) O projeto aprovado da FACEPE APQ-1405-1.07/12 e que deu suporte a compra de hardware e software, com coordenação da Profa. Ana Lúcia Bezerra Candeias. 2) o segundo, que forneceu problemas a serem estudados com múltiplos sensores, o Projeto INNOVATE (INterplay between the multiple use of water reservoirs via inNOVative coupling of substance cycles in Aquatic and Terrestrial Ecosystems) aprovado pelo MCT e pelo Ministério Alemão de Educação e Pesquisa - BMBF. Neste projeto obteve-se do lado do Brasil os parceiros: UFPE, UFRPE, EMBRAPA, IFPE, IPA e do lado da Alemanha os parceiros: TUB, UHOH, IGB, PIK, HTWD. O estudo envolveu mudanças climáticas no semiárido e a parceria área é o reservatório de Itaparica e seu entorno. Maiores detalhes podem ser vistos em http://www.innovate.tu-berlin.de/v_menue/home/. A coordenação pelo Brasil foi Maria do Carmo Sobral (Engenharia Civil da UFPE) e tendo como membro integrante a Profa. Ana Lúcia Bezerra Candeias. 3) Detecção de erros de classificação em múltiplas imagens que tem como proposta central se trabalhar com múltiplos sensores e o coordenador é o Prof. João Rodrigues Tavares Junior e tendo como membro integrante a Profa. Ana Lúcia Bezerra Candeias.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lúcia Dantas

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • excitações de sistemas magnéticos nanoestruturados
  • O programa de trabalho contempla o estudo teórico do espectro de micro-ondas de sistemas magnéticos nanoestruturados, bem como as excitações e reversão da magnetização por corrente polarizada de spin. Uma das demandas atuais da spintronica contempla a busca por nano-osciladores que possam oscilar com frequência bem definida, ou estreita largura de linha <10MHz, bem como emitir em alta potência, na faixa de 1W. Nesse contexto, os vórtices se apresentam como os sistemas mais promissores. E o nosso trabalho contempla o estudo do espectro de micro-ondas e de excitações, por corrente polarizada de spin, de vórtices em nanodiscos ferromagnéticos acoplados via campo dipolar. Já a indústria de gravação magnética está investindo no desenvolvimento de novas memórias magnéticas baseadas em paredes de domínio e conhecida por “racetrack memory. Portanto, investigaremos a reversão da magnetização por corrente polarizada, bem como o espectro de excitações, por corrente polarizada de spin, de paredes de domínio em nanofitas ferromagnéticas crescidas sobre um substrato antiferromagnético vicinal.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lucia Ferreira de Barros

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • caracterização de moléculas orgânicas por espectrometria de infravermelho- aplicação na radiólise e fotólise de gelos astrofísicos
  • Neste edital, pretende-se adquirir um espectrômetro de infravermelho (IR) e os periféricos necessários para sua utilização imediata em: i) identificação de novas espécies químicas formadas na radiólise e na fotólise de gases condensados; ii) determinação de taxas de síntese e de fragmentação de compostos orgânicos expostos a feixes de elétrons; iii) caracterização óptica espectroscópica de filmes finos de novos compostos orgânicos. A presente proposta busca estudar os efeitos de elétrons de baixa energia (1 eV a 2 keV), de fótons ionizantes (na faixa do ultravioleta de vácuo - VUV), e de íons rápidos e energéticos (similares a raios cósmicos) sobre amostras de gelo compostas de uma mistura das moléculas mais abundantes detectadas na pluma de Enceladus pela missão Cassini: H2O, CO2, NH3, CH4, CH3OH, além de espécies orgânicas mais complexas como os hidrocarbonetos (HPA). O trabalho que estamos desenvolvendo no Laboratório de Física Experimental e Aplicada (LaFEA) permitirá a realização de um estudo da evolução de amostras de gelos sob irradiação de elétrons em uma particular faixa de energia, contemplando, portanto, os efeitos físico-químicos induzidos tanto pelo vento solar, quanto pelos raios cósmicos. As seções de choque de destruição de moléculas inicialmente presentes nas amostras, e de formação de espécies novas, produzidas via ionização pelo impacto de elétrons, serão determinadas por espectroscopia FTIR (Fourier Transform Infrared). A espectrometria de radiação infravermelha (IR) desempenha um papel fundamental na Físico-química molecular porque um grande número de espécies químicas apresenta vibrações na faixa de frequências correspondente a essa radiação, absorvendo ou emitindo-a preferencialmente. A aquisição do espectrômetro FTIR e de um filamento para o canhão de elétrons é o objeto central deste projeto. Durante os últimos quinze anos, trabalhos realizados por pesquisadores do grupo abordaram diferentes ramos da astroquímica (experimentos, observações e modelagem), com os experimentos sediados em laboratórios sob chefia de colaboradores, em instituições com que desenvolvemos parcerias. Com a expertise cultivada ao longo dessa interação, já possuímos independência para que possamos, com o equipamento solicitado neste edital, realizar medidas, no LaFEA, com feixes de elétrons de baixa energia, agregando ao banco de dados resultados inéditos, e complementando a análise, nessa nova escala energética, de amostras que se mostraram mais sugestivas e de interpretação mais complexa quando expostas a outras radiações.
  • Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lucia Figueiredo Porto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • desenvolvimento de tecnologias para encapsulação da toxina produzida por bacillus thuringiensis no controle da lagarta-do-cartucho (spodoptera frugiperda) em milho verde
  • A presente proposta se enquadra dentro do Edital de Chamada Universal MCTIC/CNPq nº28/2018 em apoio a projetos de pesquisa que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação do País, uma vez que irá fortalecer o desenvolvimento de pesquisas e tecnologias inovadoras no âmbito de produção de biolarvicidas à base de toxina cristal de Bacillus thuringiensis encapsulada para o controle da lagarta do cartucho Spodoptera frugiperda do milho verde, linha de pesquisa desenvolvida no Laboratório de Biotecnologia do IPA. Os impactos ambientais, econômicos, sociais e tecnológicos serão observados ao longo do projeto, que visa o desenvolvimento de tecnologias para a produção de biolarvicidas encapsulados, para proteção do cristal em campo, mantendo a toxicidade por mais tempo, de baixo custo e menor impacto ambiental, contribuindo para a melhoria da produtividade da cultura do milho no país. A presente proposta visa apoiar o projeto em andamento aprovado pelo IPA através do Edital FACEPE 26/2017, Projeto Institucional Pesquisador Visitante. Associados à execução do projeto serão geradas monografias, dissertações de mestrado, teses de doutorado e relatórios de pós-doutorado, além de publicações científicas e patentes dos processos desenvolvidos e produtos obtidos.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lucia Kassouf

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • examinando o impacto da gravidez na adolescência no mercado de trabalho e na educação de mulheres no brasil.
  • De acordo com a Organização Mundial da Saúde, aproximadamente 21 milhões de meninas de 15 a 19 anos e quase 2 milhões abaixo de 15 anos ficam grávidas todo ano, sendo a maioria em países de renda baixa e média. O Brasil tem 68,4 bebês nascidos de mães adolescentes a cada mil meninas de 15 a 19 anos. O índice brasileiro está acima da média latino-americana, estimada em 65,5. No mundo, a média é de 46 nascimentos a cada mil. Assim sendo, analisaremos o efeito da gravidez na adolescência sobre a educação e o mercado de trabalho, isto é, participação no mercado de trabalho, participação no mercado remunerado e rendimento das mulheres. A literatura mostra que em países desenvolvidos as adolescentes que são mães têm maior probabilidade de abandonar o ensino médio e fazer faculdade, o que impactará negativamente na participação no mercado de trabalho e nos seus rendimentos. A decisão da mulher quanto a ficar grávida e ao número de filhos que terá é uma escolha influenciada por fatores como motivação para mudar de vida e retornos no mercado de trabalho. Ciente do problema de endogeneidade existente na relação entre gravidez na adolescência e mercado de trabalho e educação, exploraremos variáveis instrumentais, incluindo idade da primeira menstruação e aborto involuntário, variáveis essas disponíveis na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS). Os resultados auxiliarão no entendimento da relação entre gravidez na adolescência e educação e trabalho e assim permitirão análises e sugestões de políticas públicas para reduzir o problema e aumentar o bem estar das mulheres.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Ana Lucia Nogueira de Paiva Britto

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • risco e sustentabilidade ambiental nas metrópoles brasileiras
  • Eventos naturais de nossa história recente têm demonstrado que o planeta está passando por transformações climáticas. Os impactos podem ser sentidos através da intensidade de tempestades, secas e ondas de calor que afetam negativamente a disponibilidade de água potável, a distribuição de energia e alimentos para nossa civilização. Evidências científicas apresentadas no quarto Relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas de 2007 não deixam dúvidas que a ação humana é um dos fatores mais relevantes neste processo. Os fenômenos ambientais decorrentes das mudanças climáticas impactam de maneira diversa o território brasileiro, sobretudo considerando sua dimensão continental. Regiões costeiras ou interioranas, com maior ou menor precipitação pluviométrica, banhadas ou não por rios, mais ou menos adensadas, com solos mais ou menos permeáveis, reagirão diferentemente às alterações ambientais. Considerando os efeitos sistêmicos do padrão de produção e consumo em uma sociedade globalizada, o enfrentamento dos problemas oriundos dos eventos naturais deve ser pensado em múltiplas escalas, apesar de grande parte dos reflexos serem sentidos no âmbito local. As áreas urbanas tem sofrido impactos que envolve ameaças materiais e de vidas de uma parcela considerável de seus habitantes. Nas metrópoles se concentram o maior número de vítimas que um evento natural pode alcançar, assim como reflete o potencial dos impactos, positivos ou negativos, em todo o ecossistema caso haja uma permanência ou mudança de postura dos habitantes e governantes relativo à cidade e ao meio ambiente. A complexidade de se tratar o espaço urbano sob aspectos ecológicos também diz respeito à visibilidade que o ser humano tem dos processos sistêmicos de forma a estabelecer uma lógica causal. Com isso, constata-se que a produção de informações espacializadas ajuda na compreensão da realidade concreta e subsidia a elaboração de estratégias e ações para mitigação do risco imposto aos grupos sociais, assim como influencia na construção de mecanismos que possam lidar com o cenário de mudanças climáticas. Ao definirmos o ambiente urbano-metropolitano como setor estratégico de pesquisa em sustentabilidade urbana e regional, o Observatório das Metrópoles busca produzir subsídios para construção das políticas nacionais de desenvolvimento urbano e regional, assim como contribuir na definição de diretrizes à atuação dos entes federativos, em especial dos governos locais, no que diz respeitos a ações que promovam a adaptação das cidades ao impactos dos eventos naturais. A investigação relatada nesta proposta de pesquisa parte de uma perspectiva que considera as metrópoles brasileiras diante das mudanças climáticas em curso, sendo impositiva a reconexão com as forças do ambiente amplificadas no momento pelas mudanças climáticas. Esta reconexão deve considerar os fatores naturais à luz das questões que envolvem a desigualdade social, os mecanismos de adaptação e as potencialidades de uso do solo que minimizem a degradação dos ecossistemas. O uso de indicadores facilita uma visão de todo o processo enquanto a investigação desagregada das várias dimensões que compreendem o debate do ambiente urbano propicia a construção de estratégias em várias escalas. Os indicadores se colocam como instrumento disponível à diversos atores sociais para a avaliação do habitat e para o enfrentamento dos problemas decorrentes da ocupação humana, de forma a produzir um espaço urbano adequado às dinâmicas naturais. Se por um lado as metrópoles apresentam espaços com população sujeita a riscos ambientais que devem ser objeto de políticas sociais, de infraestrutra urbana e de recuperação ambiental, por outro, territórios adequados à ocupação devido a disponibilidade de serviços urbanos têm sido subutilizados, gerando um padrão disperso de ocupação. Para contribuir no avanço das análises dos impactos observados e projetados da mudança do clima no território nacional, o objetivo deste projeto busca apresentar um quadro compreensivo das condições ambientais das metrópoles brasileiras, bem como subsidiar a elaboração de estratégias e ações para a mitigação de riscos ambientais relacionados às mudanças climáticas para setores públicos e privados. Esta meta será alcançada pela coleta, sistematização e processamento de dados relativos às principais dimensões que compõem o debate acerca da sustentabilidade urbana e regional, dentre elas: o risco ambiental considerando os aspectos de suscetibilidade a desastres naturais, a vulnerabilidade social, os arranjos institucionais responsáveis por ações adaptativas, assim como o potencial de desenvolvimento de um ambiente construído mais sustentável. Retomando a perspectiva relativa à visibilidade e cognição das ameaças ambientais comentada anteriormente, o resultado a pesquisa será disponibilizado em um portal de visualização de mapas o qual possibilitará o usuário gerar análises acerca de cada componente e dimensão que compõe os índices gerados ao longo do desenvolvimento do projeto, contribuindo para a identificação de oportunidades e custos para os setores econômicos do país de diferentes trajetórias de desenvolvimento sustentável.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Ana Lucia Nogueira de Paiva Britto

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • acesso à água e aos serviços de saneamento básico na metrópole do rio de janeiro: perspectivas para enfrentamento das desigualdades e da escassez
  • A pesquisa se trata da gestão das águas e dos serviços de saneamento básico na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Busca-se associar os dois conceitos - direito humano à água e segurança hídrica- entendendo que a segurança da água ameaçada pela escassez, pela inequidade no acesso, pelo risco de inundação. Estes fatores podem ser atribuídos a uma incapacidade de implementar uma gestão adequada das águas. Nosso ponto de partida é, portanto, assumir que os obstáculos mais importantes a serem enfrentados na ação pública que visa a redução da desigualdade e da insegurança no acesso à água não são de caráter físico-natural nem técnico. Pelo contrário, sugerimos que as assimetrias no acesso aos benefícios da água e os problemas decorrentes de escassez hídrica derivam principalmente de processos de caráter socioeconômico, político, cultural e institucional, incluindo-se aí a formulação e implementação de políticas públicas. Este projeto busca, portanto: (i) analisar as políticas públicas que envolvem gestão das águas e a provisão de serviços de saneamento básico na área metropolitana (iii) diagnosticar situações de precariedade no acesso aos serviços (ii) indicar caminhos para a superação dos impasses hoje enfrentados, no sentido de garantir o direito humano à água e a segurança hídrica, repensando os sistemas sócio técnicos hegemônicos e valores sociais e econômicos que orientam a provisão e a gestão dos serviços. O projeto será desenvolvido no LEAU – Laboratório de Estudos de Águas Urbanas, grupo de pesquisa sediado no PROURB, Programa de Pós Graduação em Urbanismo da UFRJ, sob a coordenação da proponente do projeto, associado ao INCT Observatório das Metrópoles. Participam do LEAU professores, pesquisadores, doutorandos, mestrandos e alunos da graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e do Instituto de Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional. A pesquisa visa trazer subsídios para a formulação de políticas públicas, para o desenvolvimento de planos e projetos, e para que movimentos sociais organizados possam ter instrumentos para reivindicar seus direitos,associando direito humano à água e direito à cidade.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lúcia Severo Rodrigues

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • avaliação de possíveis mecanismos anti-inflamatórios e antioxidantes da vitamina d3 em um modelo animal de depressão associado ao estresse
  • O transtorno depressivo maior (TDM) representa um dos transtornos psiquiátricos mais prevalentes na população, acarretando em perda considerável de produtividade e qualidade de vida, déficits no relacionamento social, além de estar associada com um alto índice de suicídio. O tratamento com antidepressivos convencionais proporciona uma completa remissão para apenas cerca de metade dos indivíduos além de gerar inúmeros efeitos colaterais, reduzindo a adesão dos pacientes ao tratamento. Tendo em vista essas limitações, a busca por novos agentes antidepressivos de baixo custo e seguros e que apresentem eficácia e menores efeitos adversos é de grande relevância. Nesse sentido, a vitamina D, além de participar na homeostasia do cálcio e do fosfato, apresenta efeitos pleiotrópicos. Dentre estes, destaca-se sua propriedade neuroprotetora, antioxidante e anti-inflamatória, bem como seu potencial antidepressivo indicado por alguns estudos pré-clínicos e reforçado por estudos clínicos. Vale ressaltar que baixos níveis de vitamina D estão associados com o aparecimento de sintomas depressivos e que a suplementação com essa vitamina é capaz de melhorar tais sintomas em pacientes. A enzima responsável pela síntese da forma ativa de vitamina D e receptores de vitamina D são encontrados no Sistema Nervoso Central, principalmente em regiões encefálicas relacionas à modulação do humor como o hipocampo, mas os mecanismos através dos quais a vitamina D pode proporcionar efeito antidepressivo ainda são pouco explorados e esclarecidos. Portanto, neste projeto, utilizando um modelo de depressão induzida por estresse crônico imprevisível, pretende-se investigar o possível efeito tipo-antidepressivo decorrente da administração repetida de colecalciferol (vitamina D3), bem como avaliar se o mecanismo pelo qual a vitamina D exerce seus efeitos envolve a modulação de vias associadas à inflamação e seu efeito antioxidante. Além de contribuir para o avanço no conhecimento dos mecanismos neurobiológicos do TDM, os resultados deste projeto poderão proporcionar uma associação entre os conhecimentos pré-clínicos e clínicos, auxiliando na busca de estratégias terapêuticas que reduzam os sintomas depressivos.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Lúcia Tasca Gois Ruiz

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • óleo essencial de mentha aquatica e carotenoides obtidos do pedúnculo do caju – potenciais efeitos benéficos sobre o trato gastrointestinal e avaliação inicial de toxicidade.
  • As doenças ulcerativas pépticas e doenças inflamatórias do trato gastrointestinal podem surgir devido a diversos fatores, podendo-se destacar o uso crescente e contínuo de anti-inflamatórios não esteroidais e o envelhecimento populacional. Diante disso, muitas plantas medicinais, tais como Mentha aquatica (familia Lamiaceae), assim como muitos alimentos, como por exemplo Anacardium occidentale L. (família Anacardiaceae) apresentam-se como promissoras opções terapêuticas para o tratamento de distúrbios gastrointestinais. Estudos anteriores de nosso grupo de pesquisa demonstraram que o óleo essencial de M. aquatica com alto teor de carvona apresenta efeitos preventivo e curativo em modelos de úlcera gástrica induzida por diferentes agentes. Por outro lado, estudos realizados pela Embrapa em parceria com o CIRAD/França (Centre de Coopération Internationale em Resecherche Agronomique pourle Développement) entre 2008 – 2012, com as fibras residuais do processamento do pedunculo do caju resultaram na obtenção de um extrato bruto com alto teor de carotenoides. Neste contexto, este projeto tem por objetivo avaliar a eficiência do óleo essencial (OE) de M. aquatica e do seu principal componente, a carvona, assim como do extrato concentrado em carotenóides (ECC) obtido a partir do pedúnculo do caju em modelos in vitro (cicatrização e atividades antiproliferativa, antimutagênica e antioxidante) e in vivo (úlcera gástrica induzida por doses repetidas de ácido acetilsalicílico, colite induzida por DSS). De maneira complementar, será iniciada a avaliação de toxicidade oral desses insumos através de protocolos in vitro (indução de micronúcleo) e in vivo (toxicidade oral e indução de micronúcleo).
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Luisa Brandão de Carvalho Lira

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • tecnologia educacional envolvendo a simulação clínica e o mapa conceitual para o ensino do raciocínio diagnóstico em enfermagem
  • O ensino do raciocínio diagnóstico é de extrema relevância para a formação de enfermeiros com pensamento crítico e reflexivo para prestar uma assistência segura e de qualidade. Acredita-se que a incorporação de tecnologias educacionais em enfermagem contribui para uma aprendizagem ativa e significativa do discente. Assim, o presente estudo tem como objetivo geral: analisar a eficácia de uma ferramenta tecnológica envolvendo a simulação clínica coadunada ao mapa conceitual para o ensino do raciocínio diagnóstico de discentes de enfermagem. E, como específicos: construir uma ferramenta tecnológica envolvendo a simulação clínica coadunada ao mapa conceitual; validar o conteúdo dos cenários da simulação clínica e dos mapas conceituais por juízes; e, mensurar o raciocínio diagnóstico e o pensamento crítico dos discentes antes e após o desenvolvimento da ferramenta tecnológica. Tratar-se-á de um estudo experimental, a ser realizado em três etapas, a saber: construção dos cenários de simulação clínica e dos mapas conceituais, por meio de livros-texto e artigos científicos; validação do conteúdo da ferramenta tecnológica por juízes na área do ensino de enfermagem e/ou diagnóstico de enfermagem, os quais serão selecionados via plataforma Lattes; e, aplicação da tecnologia educacional. Uma amostra composta por 92 discentes do curso de graduação em enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte participará da terceira etapa. Os discentes serão distribuídos de forma aleatória, sendo 46 no grupo experimental (intervenção por meio da ferramenta tecnológica) e 46 no grupo controle (intervenção padrão composta por aulas expositivas). Os critérios de inclusão serão: ser discente de graduação em enfermagem; e, estar matriculado no 4o período do curso de graduação em Enfermagem na referida Universidade. Os critérios de exclusão serão: não participar de todas as fases da pesquisa; e ter cursado alguma disciplina sobre raciocínio diagnóstico em enfermagem em outra instituição de ensino superior. Os dados serão analisados pela estatística descritiva e inferencial, por meio de testes de comparação entre médias. O projeto de pesquisa será apreciado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição responsável, respeitando-se os aspectos éticos da pesquisa envolvendo seres humanos. Todo os participantes do estudo serão convidados a assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Destarte, espera-se fornecer subsídios para a melhoria na formação dos futuros enfermeiros, por meio de uma aprendizagem significativa e voltada para o treinamento de habilidades do raciocínio diagnóstico. Outrossim, acredita-se que quanto mais os discentes se apropriem desse corpo de conhecimento próprio da enfermagem, mais eficaz será seu uso na prática clínica.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Luiza da Gama e Souza

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • corporações transnacionais do setor agroquímico-alimentar e direitos humanos: avaliação dos impactos da fusão bayer/monsato para a segurança alimentar no brasil a partir do marco ruggie e dos princípios empresarias para alimentos e agricultura (peea)
  • O setor agroquímico-alimentar global vem aumentando significativamente seu poder nas últimas décadas e em 2015 atingiu a maior concentração de todos os tempos, onde apenas seis empresas dividem esse mercado, reforçando a hipocondição dos Estados para regular a atividade deste setor, em especial em Estados latino-americanos, como o Brasil. No caso do setor de sementes e agroquímicos, a fusão da Bayer Crop Science e Monsanto acarreta o maior monopólio agroquímico-alimentar, correspondendo a 54,7% do mercado. Nesse cenário, no qual alimento, substâncias químicas e manipulação genética de sementes estão intrinsecamente relacionados o direito à alimentação adequada e a segurança alimentar estão seriamente comprometidos, sob a ameaça de violação global e local. Esta pesquisa, de caráter interdisciplinar, propõe avaliar os impactos da fusão das corporações Bayer e Monsanto para a segurança alimentar no Brasil. Neste sentido, num primeiro momento propõe-se compreender o debate no campo dos direitos humanos e empresas, analisando as abordagens teórico-normativas que sustentam a responsabilidade de empresas transnacionais com os direitos humanos, principalmente as que reconhecem obrigações mais positivas e vinculantes. Num segundo momento, a pesquisa se dedica a delimitação do campo empírico de análise - o setor agroquímico-alimentar – escolha dos principais atores e dos específicos elos da supply-chain do setor. Por tratar-se de pesquisa interdisciplinar, a metodologia conjuga diferentes métodos, em especial a interpretação normativa, a teoria sociológica do campo econômico e a análise qualitativa de dados, a partir de indicadores e standards.
  • Universidade Estácio de Sá - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Luiza Muccillo Baisch

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • glicosilação controlada de flavonoides por via enzimática: avaliação dos efeitos antioxidantes e neuroprotetores
  • De origem natural os flavonoides são poderosos agentes antioxidantes e neuroprotetores. Seus efeitos biológicos benéficos estão ligados a sua capacidade de modular cascatas de sinalização celular. Essencialmente encontrados nos vegetais, os flavonoides são objeto de funcionalização nas etapas final de sua biossíntese. A modulação e o controle da funcionalização destes compostos são essenciais para que sejam aumentadas suas potencialidades com especial interesse da indústria farmacêutica. As vias enzimáticas se mostram ser alternativas muito boas devido à especificidade das enzimas. Assim este projeto propões testar os flavonoides desenvolvidos por meio de um processo inovador de glicosilação para aumentar a sua biodisponibilidade. Particularmente, o procedimento de funcionalização enzimática dos flavonoides será avaliado sobre as atividades antioxidantes e neuroprotetoras. As atividades serão investigada em um modelo experimental in vitro de cultura celular e (neuroblastoma e astioglioma), e dois modelos in vivo, os peixes (Danio rerio) e roedores (Mus musculus).
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Luiza Neves de Holanda Barbosa

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • preços, consumo e demanda de produtos alimentares por nível de processamento no brasil: evolução e projeções
  • Apesar de perder peso relativo nas últimas décadas, o gasto com alimentação ainda é um item importante na participação das despesas das famílias brasileiras. Se por um lado, avanços significativos na indústria de produção agroalimentar e as mudanças no estilo de vida das pessoas, há uma gama maior de opções de alimentação (e mais barata!), por outro, o maior consumo de alimentos industrializados e preparados (“comida pronta”) pode induzir a uma maior ingestão de determinados nutrientes e substâncias químicas que, se consumidos em excesso, podem gerar danos à saúde. O objetivo deste projeto de pesquisa é o de analisar a evolução dos preços, do consumo e da demanda dos alimentos por nível de processamento e composição nutricional ao longo do tempo no Brasil. Em particular, pretende-se analisar a relação do consumo dos alimentos por nível de processamento e por composição nutrientes com medidas antropométricas e indicadores da saúde da população brasileira. Os resultados encontrados com relação ao consumo podem fornecer contribuições valiosas no que diz respeito à políticas públicas que visem melhorar a saúde e dieta da população brasileira.
  • Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - DF - RJ - Brasil
  • 02/01/2020-31/01/2022
Foto de perfil

Ana Luiza Pamplona Mosimann

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • avaliação do papel da osteopontina na infecção pelo vírus da dengue
  • Diferentes viroses transmitidas por artrópodes (arboviroses) tem ganho recentemente um posto proeminente na mídia dada a gravidade das doenças, sequelas e mortalidade associadas. Nesse panorama a dengue pode ter sido esquecida, no entanto, ainda é a arbovirose que apresenta o maior impacto a nível global em termos de saúde pública. De acordo com a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS) o Brasil contribui com a maioria dos casos notificados no continente Americano. Dados do Ministério da Saúde do Brasil mostram que no ano de 2019 até a semana epidemiológica 34 foram registrados 1.439.471 casos prováveis de dengue. A dengue é uma doença infecciosa não-contagiosa que apresenta um amplo espectro de manifestações clínicas. Embora, a taxa de mortalidade não seja tão alta o impacto socioeconômico em função da morbidade associada à infecção não é negligenciável. Isso tem promovido iniciativas para o desenvolvimento de vacinas e antivirais específicos. Nesse contexto, o estudo de proteínas celulares cuja expressão seja passível de modulação e que desempenhem papéis importantes durante a infecção viral podem indicar potenciais alvos para terapias antivirais. Tendo em vista que estudos prévios de padrões de expressão gênica mostram a modulação da osteopontina durante a infecção pelo vírus da dengue, o fato de essa proteína estar envolvida na polarização da resposta immune cellular e a importância da resposta immune cellular durante a infecção pelo vírus da dengue, a osteopontina pareceu ser um alvo promissor para uma investigação mais aprofundada. Considerando que a osteopontina já está sendo estudada como um alvo terapêutico em outras patologias e a disponibilidade de ferramentas para o seu estudo, a viabilidade e potencial do trabalho tornam-se claros. Nossos dados preliminares confirmam que a expressão da osteopontina é modulada durante a infecção pelo vírus da dengue in vitro e in vivo. É indispensável, no entanto, dar prosseguimento ao estudo dessa interação vírus-hospedeiro de forma a aumentar nossa compreensão com relação ao papel dessa proteína durante a infecção. Só assim será possível vislumbrar algum ponto com potencial de intervenção através de terapia antiviral.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2022
Foto de perfil

Ana Luiza Spadano Albuquerque

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • projeto aspecto – assimetria na distribuição de energia e massa entre as correntes de contorno oeste do atlântico sul durante os últimos 180ka (mis 6 ao mis1) e o papel do vazamento das agulhas sobre o clima continental
  • O acoplamento oceano-atmosfera é decisivo para a determinação, tanto dos estados médios, quanto da variabilidade do clima terrestre, em função da elevada capacidade térmica dos oceanos e de suas propriedades de distribuição de calor. O entendimento dos modos e padrões de variabilidade dos oceanos em larga escala temporal depende de estudos paleoceanográficos, os quais têm comprovado claramente a direta relação entre a dinâmica oceanográfica e o clima global. O Oceano Atlântico teve (tem) papel central na propagação das mudanças climáticas abruptas, uma vez que elas estiveram (estão) associadas à marcantes alterações na intensidade da Célula de Revolvimento Meridional do Atlântico (do inglês, Atlantic Meridional Overtuning Circulation, AMOC). Apesar disso, o conhecimento a respeito das mudanças na paleocirculação na porção tropical e subtropical do oeste do Atlântico Sul é ainda restrito, esparso e fragmentado, a despeito de seu reconhecido papel na transferência de calor inter-hemisférico e, consequentemente, na modulação do clima global. Neste sentido, o oceano Atlântico Sul contribui com a AMOC transferindo calor para o Atlântico Norte através do Giro Subtropical do Atlântico Sul (GSAS). Na porção norte deste Giro, a Corrente Sul Equatorial (CSE) se bifurca dando origem às correntes de contorno oeste que ocupam a margem brasileira, são elas: a Corrente Norte do Brasil (CNB) e a Corrente do Brasil (CB), nos ramos norte e sul, respectivamente. A variabilidade da temperatura da superfície do mar (TSM) dessas correntes modula o posicionamento e a intensidade dos principais mecanismos atmosféricos que controlam o clima da América do Sul, tais como: a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). Além disso, na porção sudoeste do GSAS, o Oceano Atlântico recebe calor transportado do Índico através do vazamento das Agulhas, o qual contribui para a variabilidade na distribuição de calor e sal entre as correntes de contorno oeste do Atlântico Sul e, consequentemente, modula a intensidade da AMOC. Estudos paleoceanográficos que abordem a variabilidade oceanográfica do setor oeste do Atlântico Sul, especialmente focados na CNB e CB são ainda raros. Apesar desta escassez de registros paleoceanográficos, alguns estudos têm apontado para uma condição antifásica ou assimétrica no transporte de calor e sal entre as correntes de contorno oeste do Atlântico Sul, e o fundamental controle do vazamento das Agulhas sobre esse mecanismo, acomodando as marcantes mudanças no transporte inter-hemisférico deste calor e sal no Atlântico. No entanto, o impacto das mudanças climáticas abruptas sobre a CNB e CB permanece elusivo, principalmente em função da pequena quantidade de registros marinhos com alta resolução temporal. Neste sentido, o Projeto ASpECTO se propõe a estudar a assimetria de transporte de calor e massa entre as CNB e CB ao longo dos últimos 180.000 anos (MIS 6 ao MIS1), buscando também entender o impacto do vazamento das Agulhas sobre o transporte de calor dessas correntes e suas consequências sobre o clima continental. Para tanto, esse projeto se baseia no estudo de três testemunhos marinhos localizados nas Bacias de Santos (GL1090), Pernambuco-Paraíba (GL1180) e Barreirinhas (GL1248), os quais estão sob a influência da Corrente do Brasil, da região da bifurcação da Corrente Sul-Equatorial e da Corrente Norte do Brasil, respectivamente. Além disso, esse projeto também abordará um testemunho coletado pela Expedição IODP-361 (Janeiro-Fevereiro 2016), localizado no Banco das Agulhas ao largo da Cidade do Cabo na África do Sul (U1479), que representa a região reconhecida como “Agulhas ring-corredor”, cujo o estudo será realizado em alta-resolução temporal, visando estabelecer os padrões de exportação de calor e sal entre os oceanos Índico e Atlântico.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Maria Benko Iseppon

Tecnologias

Desenvolvimento Tecnológico e Industrial
  • bioinformática, ômicas e biotecnologia aplicadas ao feijão-caupi visando à resistência contra patógenos e pragas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Ana Maria Benko Iseppon

Ciências Biológicas

Genética
  • big-data e computação em nuvem na identificação de substâncias bioativas inspiradas na flora da caatinga e da mata atlântica
  • Nos últimos 15 anos houve avanços significativos nas tecnologias de sequenciamento de ácidos nucleicos. Tais sequências são atualmente obtidas com rapidez, maior precisão e cobertura de até centenas de vezes para cada genoma de interesse. Esses avanços abriram oportunidades para estudo de espécies não-modelo que até então permaneciam à margem dos avanços das ciências ômicas. Por outro lado, o acesso facilitado a essas tecnologias resultou em uma proliferação sem precedentes de dados, com ênfase para genomas e transcriptomas. Tais dados, por sua vez, necessitam de tratamento analítico para que sejam disponibilizados em bancos de dados em benefício de diversos grupos e da comunidade em geral. Após processamento os dados precisam ser integrados a outros dados de ômicas, dados laboratoriais (wet-lab) ou mesmo dados fenotípicos, em bancos de dados integrados, tornam-se ainda mais complexos. Cada novo gene-candidato pode ser analisado em um contexto estrutural e evolutivo, bem como seus produtos codificados, as proteínas, as quais ainda demandam análises sobre sua estrutura secundária e terciária, sua estabilidade (modelagem) em diferentes ambientes (dinâmica molecular) ou ainda a modelagem de sua interação com seus celulares ou moleculares. No conjunto essas análises estão entre as mais complexas da ciência moderna, podendo ser classificadas como Big Data. Nosso grupo dispõe de transcriptomas e genomas de plantas, seus patógenos e microbiontes, analisados de forma integrada e isolada, havendo grande demanda por acesso a recursos de computação em nuvem. Plantas possuem os maiores e mais redundantes genomas de nosso planeta, suportando grandes mudanças na dinâmica e proporção entre DNA codificante e não codificante. Tal plasticidade resulta em um número significativo de isoformas proteicas com funções específicas, observadas para várias categorias moleculares, com ênfase para famílias proteicas associadas à resposta a estresses bióticos. O Brasil apresenta alta biodiversidade, mas ainda são escassas as pesquisas abordando aspectos genéticos e moleculares das plantas e microrganismos em ambientes neotropicais, sendo essa carência ainda maior quanto às espécies ocorrentes no Nordeste Brasileiro. Essa região se destaca por abrigar os domínios da Mata Atlântica e da Caatinga, com diversas formações vegetacionais como os brejos de altitude, as restingas, manguezais, cerrado, matas úmidas, bem como diversas subcategorias da caatinga, sendo a região considerada um dos centros mundiais de biodiversidade. Os grupos proponentes deste projeto têm trabalhado em análises de genômica funcional e estrutural envolvendo plantas, patógenos microbianos e estresses ambientais importantes para a região nordeste. Nesse sentido, temos identificado e avaliado genes/proteínas candidatos para o entendimento das relações planta-patógeno e planta-ambiente, avaliando seu potencial biotecnológico. Os estudos incluirão prospecção de transcriptomas já gerados pelo nosso grupo a partir de espécies altamente adaptadas às condições estressantes do nordeste Brasileiro, incluindo uma leguminosa arbórea conhecida popularmente como ‘Catingueira’ (Cenostigma pyramidallis), uma leguminosa arbustiva do semiárido (Stylosanthes scabra), além de uma espécie amplamente usada na medicina popular (Calotropis procera. Todas as três espécies chamam a atenção pelas condições extremas de estresse que conseguem suportar, sendo consideradas potenciais doadoras de genes/proteínas bioativas. Também dispomos de transcriptomas de plantas cultivadas, como a videira (Vitis vinifera) e o feijão-caupi (Vigna unguiculata), sob condições de estresse biótico (interação com bactéria, vírus e fungo, respectivamente) e abiótico (déficit hídrico e salinidade). Os transcriptomas já foram processados, anotados e ancorados em genomas de referência, estando esses dados e os proteomas conceituais disponíveis em plataformas multiusuários. Além desses, acabamos de sequenciar 12 genomas completos de plantas superiores incluindo além das espécies acima citadas, a planta medicinal conhecida como Velame (Croton heliotropiifolius) conhecida por sua atividade antimicrobiana, anti-inflamatória, antifebril para uso tanto externo como no sistema gastrointestinal, incluindo também compostos com atividade larvicida. O presente projeto avaliará o potencial biotecnológico de categorias moleculares específicas, incluindo peptídeos antimicrobianos, fatores de transcrição e genes da resposta cruzada (responsíveis tanto a estresses bióticos como abióticos) nas plantas citadas. Também sequenciamos 150 genomas completos de fitopatógenos, cujas ilhas de patogenicidade e virulência estão sendo identificadas para docagem de seus efetores contra genes de resistência de plantas em estudo. Após análises bioinformáticas, as inferências biotecnológicas incluirão expressão heteróloga testes in vitro e in vivo de proteínas e peptídeos isolados ou sintetizados. Já dispomos de 80 peptídeos-candidatos selecionados entre milhares de genes diferencialmente expressos e exclusivos das plantas em análise (dos quais três foram recentemente submetidos a patenteamento). Ao final do estudo pretendemos ter desenvolvido no mínimo duas plantas transgênicas expressando genes de defesa contra patógenos, além da expressão heteróloga e síntese de peptídeos antimicrobianos cuja atividade será avaliada in vitro e in vivo com vistas a seu patenteamento. Alguns peptídeos antimicrobianos serão modificados e reduzidos visando à otimização de sua atividade contra patógenos humanos e vegetais. Os melhores candidatos serão avaliados quanto à sua toxicidade, mutagenicidade e antimutagenicidade considerando a geração de fármacos antimicrobianos. Sendo assim, é de essencial importância a aprovação deste projeto para processamento, pré-armazenamento e facilidade de disponibilização de nossos Big Data apresentados. No presente projeto está sendo incluída toda a equipe responsável pelas análises de bioinformática.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 31/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Ana Maria Benko Iseppon

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • inferências genômicas e biotecnológicas aplicadas às plantas do nordeste brasileiro
  • Plantas possuem os maiores e mais redundantes genomas de nosso planeta, suportando grandes mudanças na dinâmica e proporção entre DNA codificante e não codificante. Tal plasticidade se deve a mecanismos de duplicação genômica ou em tandem, gerando cópias redundantes de clusters gênicos que podem ser mantidas ou eliminadas em um posterior processo de diploidização. Tal plasticidade resulta em um número significativo de isoformas proteicas com funções específicas, observadas para várias categorias moleculares, com ênfase para famílias proteicas associadas à resposta a estresses ambientais e bióticos. Com o advento das ômicas um grande volume de dados encontra-se disponível em bancos de dados públicos, bem como em plataformas de acesso restrito geradas pelo grupo proponente. O Brasil apresenta alta biodiversidade, mas ainda são escassas as pesquisas abordando aspectos genéticos e moleculares das plantas e microrganismos em ambientes neotropicais. Nesse cenário a região Nordeste do Brasil se destaca por abrigar os domínios da Mata Atlântica e da Caatinga, com diversas formações vegetacionais como os brejos de altitude, as restingas, manguezais, cerrado, bem como diversas subcategorias da caatinga, sendo considerada um dos centros mundiais de biodiversidade. Ao mesmo tempo que é crucial conservar a biodiversidade remanescente, é fundamental o desenvolvimento de cultivares adaptadas às condições da região, especialmente considerando que 30% da população Brasileira vive nessa região, cuja economia tem forte dependência da agricultura e da pecuária. Os grupos brasileiros proponentes têm trabalhado em análises de genômica funcional e estrutural envolvendo plantas, patógenos microbianos e estresses ambientais. Nesse sentido, temos identificado e avaliado genes/proteínas candidatos para o entendimento das relações planta-patógeno e planta-ambiente (especialmente seca e salinidade), avaliando seu potencial biotecnológico. Os estudos incluirão prospecção de transcriptomas gerados pelo nosso grupo a partir de espécies altamente adaptadas a condições estressantes do nordeste Brasileiro, incluindo uma leguminosa arbórea conhecida popularmente como ‘Catingueira’ (Cenostigma pyramidallis), uma leguminosa arbustiva do semiárido (Stylosanthes scabra), além de uma espécie usada na medicina popular (Calotropis procera, Apocynaceae). Todas as espécies chamam a atenção pelas condições de estresse que conseguem suportar. Também dispomos de transcriptomas de plantas cultivadas, como a videira (Vitis vinifera), o feijão-caupi (Vigna unguiculata) e a soja (Glycine max). Serão selecionadas moléculas de categorias específicas, incluindo peptídeos antimicrobianos, fatores de transcrição e genes responsivos à seca e à salinidade nas plantas citadas, avaliadas comparativamente a dados disponíveis em bancos públicos com ferramentas de bioinformática. As inferências biotecnológicas incluirão expressão heteróloga e testes in vitro e in vivo de proteínas e peptídeos isolados ou sintetizados. Ao final do estudo pretendemos ter desenvolvido no mínimo duas plantas transgênicas ou com genomas editados, expressando e transmitindo genes de interesse, além de análises de atividade in vitro com peptídeos/proteínas selecionadas com vistas a patenteamento. Todas as pesquisas aqui propostas já se encontram em andamento, incluindo como as parcerias do presente projeto. O projeto inclui 24 pesquisadores, dos quais 13 são bolsistas de produtividade do CNPq, sendo sete nível 1 e seis nível 2. Além desses o projeto conta com cinco pós-doutorandos, orientados por três pesquisadores do projeto. A pesquisa envolve até o momento 14 doutorandos, cinco mestrandos e 11 alunos de graduação, incluindo bolsistas PIBIC e PIBITI. O apoio solicitado no presente projeto visa complementar recursos anteriores, propiciando a continuidade e finalização das pesquisas em andamento.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Maria de Souza Mello Bicalho

Ciências Humanas

Geografia
  • a centralidade de alimentos de qualidade diferenciada na sustentabilidade rural
  • A proposta de pesquisa é analisar a dimensão socioeconômica de sistemas alternativos de alimentos, orgânicos/agroecológicos e da apicultura e meliponicultura, considerados como sistemas sustentáveis e com produtos de qualidade diferenciada. A prática agrícola lhes imprime um caráter de produto de qualidade diferenciada frente a produtos da agricultura convencional produtivista de monoculturas intensivas em capital, mecanizadas e com alto uso de compostos químicos sintéticos. Alimentos de qualidade diferenciada e sistemas produtivos alternativos sustentáveis são coesos e conectados com a sustentabilidade rural. Sistemas sustentáveis de alimentos são concebidos pela integração e relações de equilíbrio entre recursos humanos (econômicos e sociais) e recursos naturais, a fim de garantir qualidade ambiental, sustentabilidade agronômica, viabilidade socioeconômica, alimentos de qualidade nutritiva e livres de contaminantes, segurança alimentar e do trabalho e renda. Na pesquisa, é objeto de análise a viabilidade socioeconômica, vista pela dimensão dos processos sociais no sistema e como resultantes dele como suporte a modos de vida dignos em resposta à sustentabilidade. Duas questões norteiam a pesquisa, uma quanto à dinâmica e perfil dos produtores, para entender o porquê e como optam por produtos e sistemas sustentáveis e outra direcionada a averiguar se as produções alternativas respondem realmente a pressupostos de sustentabilidade e se são viáveis a longo prazo na admissão de uma transição tecnológica. O suporte teórico-conceitual da pesquisa assenta-se no entendimento da relação dos alimentos de qualidade diferenciada com a constituição de um ambiente rural sustentável. Dois conceitos e sua interação são, portanto, centrais à pesquisa: sustentabilidade rural e alimentos de qualidade diferenciada. Metodologicamente, a análise dos sistemas produtivos de alimentos sustentáveis se apoiará em duas abordagens. Uma considerará o sistema alimentar como um socioagroecossistema, cuja sustentabilidade agronômica depende da qualidade ambiental e da viabilidade socioeconômica de forma integrada. Contudo, o foco será na análise e avaliação da dinâmica dos elementos e atributos sociais nessa integração. Outro método a ser adotado será a análise SWOT cruzando situações favoráveis e desfavoráveis ao sistema investigado, podendo-se, ao final da pesquisa, apresentar diagnósticos dos sistemas analisados e tecer propostas consolidando ou redirecionado ações no quadro do desenvolvimento territorial sustentável. A investigação é orientada aos estados do Rio de Janeiro e do Mato Grosso do Sul, que possibilitam comparações de processos de transição de sistemas alimentares sustentáveis em ambientes agrários distintos e contrastantes.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023