Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Flaviana Cardoso Damasceno

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • fitorremediação: um estudo da influência da qualidade do solo versus plantas nativas na remoção de hidrocarbonetos
  • A exploração desenfreada dos recursos naturais se tornou nos últimos anos uma questão de saúde pública devido à intensa inserção de contaminantes nas principais matrizes ambientais. É ampla a gama de classes química proveniente da atividade antrópica, e tão diversificado quanto, os risco que estes oferecem a qualidade da vida terrestre. O solo é o compartimento ambiental mais importante no que se refere ao acúmulo de contaminantes orgânicos, e é sobre eles que a população está abrigada e é nele que se cultiva e cria a maior parte dos alimentos. O solo é conhecido como o mais importante reservatório de HPA no ambiente terrestre, portanto, atua como um eficiente indicador da poluição ambiental. A capacidade de atuar como ambiente de enriquecimento de HPA deve-se em parte as características físico-químicas desses compostos, tais como sua hidrofobicidade e estabilidade. Sendo assim, estudos sobre técnicas que facilitem a remoção desses compostos são importantes e podem contribuir na redução dos riscos de exposição. Entre os diversos processos de descontaminação de solos, a fitorremediação se caracteriza por utilizar plantas no processo de degradação, extração, contenção ou imobilização de contaminantes. Essa técnica tem como uma das suas vantagens permitir aplicação em sito com perturbações mínimas do solo a ser tratado. Durante esse processo pode ocorrer algumas modificações nas propriedades físico-químicas do contaminante e/ou liberação de exsudatos pelas raízes. Esse mecanismo pode levar a uma sé¬rie de alterações do solo próximo as raízes, como o au¬mento da matéria orgânica, da aeração e da porosida¬de. A fitorremediação geralmente está associada a atuação microbiana, que pode transformar as substâncias químicas persistentes nos solos; seja por captura desses compostos; ou captura dos produtos já metaboliza¬dos. Para utilizar processo de fitorredemiação é essencial conhecer as características físico-químicas do solo e a capacidade de adaptação da planta não somente ao solo, mas também ao clima e aos próprios compostos poluentes. Além disso a planta deve apresentar algumas característica que favoreça o processo, tal como um sistema radicular com grande área superficial. Este projeto pretende realizar o estudo de recuperação de solos contaminado com HPA utilizando espécimes vegetais locais, uma vez que essas estão adaptadas ao clima local, assim como o tipo de solo da região. Outro fator determinante na seleção das plantas são os resultados dos ensaios de germinação, estes forneceram não só a qualidade das sementes como também o potencial das espécies quanto a presentar mecanismo de resistência aos contaminantes em estudo. Devido a composição complexa e diversificada da matriz, e a fim de assegurar a qualidade analítica da quantificação dos analitos, serão necessárias alguma otimizações do método de extração, assim como avaliação a capacidade de recuperação, limites de detecção (LOD) e limites de quantificação (LOQ). Esses resultados fornecerão alternativas economicamente viáveis, de fácil aplicação e de pouco impacto ambiental na recuperação de solos contaminados por HPA. Também permitirá montar um banco de dados com alternativas para recuperação de solos contaminados com HPA em regiões tropicais, além de nortear outros estudos para as demandas da região.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flaviana Ferreira Pereira

Engenharias

Engenharia Química
  • ceará faz ciência 2021
  • A presente proposta visa a realização de competições científicas envolvendo os Alunos e Professores do Ensino Fundamental II, Médio e Técnico das Escolas Públicas e Privadas de todos os 181 Municípios que compõem o estado do Ceará. Neste sentido, os eventos que envolverão as Mostras Científicas em questão, contribuirão significativamente para a melhoria da qualidade do ensino de ciências no Estado, uma vez que visam popularizar o conhecimento científico e estimular a conexão e a interação do conhecimento entre alunos, professores e a população em geral nas mais diversas áreas relacionadas com a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). A SECITECE, ao longo de várias décadas, promove sistematicamente diversas atividades que visam popularizar e interiorizar o conhecimento e a prática das áreas da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) entre crianças, jovens e adultos, através da realização de feiras, concurso e mostras científicas itinerantes na capital e interior do Estado. Neste contexto, a primeira edição do projeto Ceará Faz Ciência foi realizada no ano de 2012, pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SECITECE) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), tendo como objetivo popularizar o conhecimento científico entre crianças, jovens e adultos, através da realização de feiras, concurso e mostras científicas itinerantes pela capital e interior do Estado. Neste ano o Projeto envolveu de forma direta 180 escolas nas quatro regiões, Litoral Leste, Região Norte, Cariri e Inhamuns do estado do Ceará, com a inscrição de 300 trabalhos. Em 2015 o referido evento foi realizado com o recurso do fundo de Amparo à Pobreza (FECOP) e atuou em 6 regiões: Fortaleza e Região Metropolitana; Região dos Inhamuns; Litoral Leste; Região Norte; Sertão Central; Região do Cariri do Ceará. Dando continuidade a parceria firmada com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a aplicação dos recursos oriundos do FECOP, realizou a edição do ano de 2016, contemplando 03 regiões (Beberibe, São Benedito e Fortaleza) onde foram inscritos mais de 170 trabalhos de estudantes da rede pública de ensino. Em 2017 o projeto contemplou apenas a Região Metropolitana e o Vale do Jaguaribe, entretanto com um volume significativo de inscritos, ultrapassando 200 trabalhos. Já em 2018 e 2019 foram realizadas edições do evento na Feira do Conhecimento em Fortaleza/CE. Já em 2020, a mostra científica foi cancelada devido à pandemia pelo Coronavírus (COVID 19) conforme orientação das autoridades de saúde pública. Ao longo de todos esses anos, o “Ceará Faz Ciência” envolveu mais de 40 municípios, 1000 alunos inscritos no site e mais de 34.000 participantes com visitação aos eventos (diretos e indiretos). O projeto Ceará Faz Ciência, cujo início das atividades se deram em 2011, através do I Fórum Ceará Faz Ciência, intitulado "Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenções de riscos", realizado em Fortaleza. Contudo, apenas em fevereiro de 2012 foi lançado oficialmente o projeto Ceará Faz Ciência, no município de Sobral, Região Norte do Estado. Nesta mesma edição foram contempladas a Região do Litoral Leste, Limoeiro do Norte, a Região do Cariri, Crato e a Região dos Inhamuns, Tauá. Vale ressaltar, que para o início dessas atividades, a SECITECE 1 contou com a parceria do CNPq/MCTI, da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, das Prefeituras de Limoeiro do Norte, Sobral, Tauá e Crato, do Geopark de Araripe/Urca e da Secretaria de Educação do Ceará - SEDUC. Durante este mesmo ano, a competição envolveu de forma direta 180 escolas e 300 trabalhos. No ano de 2014, a exposição do Ceará Faz Ciência teve como temática a “Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento social" e contemplou as cidades de Fortaleza, Tauá, Limoeiro e Quixeramobim. Apesar destas experiências exitosas, esta competição ainda necessita manter, consolidar e ampliar suas estratégias voltadas ao tema, sob a pena de não conseguir formar capital humano suficiente, em número e qualidade, que contribuam com o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado. Ressalta-se que o “Ceará Faz Ciência” sempre priorizou, em suas ações, o engajamento de alunos e professores das regiões com menores Índice de Desenvolvimento Humano por Município (IDHM) e cujas as ações sirvam de incentivo para o aumento do número de inscritos nas ações de Popularização da Ciência desenvolvidas pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SECITECE). Além disso, esta proposta visa a melhoria da qualidade da educação em ciências a partir de um trabalho intensivo de experimentação nas escolas em cooperação com os professores do ensino fundamental, médio/técnico e a comunidade científica composta por profissionais dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCEs), Institutos Centro de Ensino Tecnológico (CENTECs), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Secretarias Estaduais e Municipais de Ensino.
  • Secretaria da Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - CE - Brasil
  • 29/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Flaviana Ferreira Pereira

Outra

Divulgação Científica
  • feira do conhecimento digital 2021: evento regional de promoção e disseminação da ciência, tecnologia, inovação, negócios e mostras itinerantes (presenciais e virtuais) para a sociedade cearense.
  • A Feira do Conhecimento, promovida anualmente desde 2017 de forma presencial, será realizada em 2021 no formato virtual na SNCT. Estima-se alcançar neste ano mais de 5 mil pessoas na Feira do Conhecimento Digital. E mais 1200 pessoas no projeto Ciência Itinerante, oportunizando um encontro profícuo entre instituições de CT&I públicas e privadas, universidades, startups e empresas da cadeia produtiva cearense e setores estratégicos da economia, educação, ciência e tecnologia do estado do Ceará, orquestrando ações de disseminação e popularização da ciência, considerada como base para a melhoria da qualidade do ensino de ciências no estado e municípios, e, assim, estimulando a formação de jovens cientistas e empreendedores, favorecendo a qualificação do conhecimento científico e tecnológico. A Feira do Conhecimento de 2021 será realizada por meio digital, tendo em vista que ainda existem restrições aos eventos presenciais que possam causar aglomeração. Na programação do evento estão previstas palestras, seminários, competições e rodada de negócios, todas as atividades ocorrerão online, destacando o tema da 18ª Semana Nacional da Ciência: “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”. Para o primeiro semestre de 2022 é prevista a retomada das atividades presenciais do ônibus-laboratório, do projeto Ciência Itinerante, a retomada será gradual, já que a maioria das escolas do estado do Ceará permanecem com atividades remotas. Estão previstas visitas presenciais (6 municípios) e também videoconferências (outros 6 municípios), permitindo a inclusão de mais professores e estudantes. O amplo alcance da Feira do Conhecimento está assegurado pela participação de suas vinculadas e órgãos colegiados: Universidade Estadual do Ceará (UECE): Universidade Regional do Cariri (URCA), Universidade Vale do Acaraú (UVA); Centros de Vocações Tecnológicas (CVTs); Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (FUNCAP), Centro de Ensino Tecnológico (CENTEC); Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial (NUTEC); Fundo de Inovação Tecnológica (FIT). Parcerias com Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Universidade Federal do Ceará (UFC); Universidade Federal do Cariri (UFCA). A participação da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) nas diversas edições da Feira do Conhecimento tem contribuído para ampliar a participação e qualificar ainda mais o evento. A ação do ônibus-laboratório do projeto Ciência Itinerante em 2022 será híbrida: presencial e virtual em doze (12) municípios cearenses, mediante adoção de medidas de prevenção para a saúde pública local. O cronograma de viagens prevê a realização de duas (2) caravanas: a primeira entre os dias 14 e 18 de março de 2022, quando serão visitadas 3 cidades (saindo de Fortaleza na segunda-feira e percorrendo um município por dia regressando à capital na sexta-feira, tendo como Granja, Uruoca e Moraújo os municípios previstos) e a segunda caravana ocorrerá entre os dias 25 e 29 de abril (saindo de Fortaleza na segunda-feira e percorrendo um município por dia regressando à capital na sexta-feira, tendo como Acarape, Itapiúna e Chorozinho os municípios previstos). Apesar das adequações necessárias, avaliamos que o Projeto da SNCT, realizado pela SECITECE, tem enorme potencial para superação das edições anteriores, tanto na qualidade do público quanto no alcance de parceiros. A realização de dois grandes eventos de popularização (presenciais e virtuais) contribuirá para formação do pensamento crítico, da curiosidade científica, alimentando a convicção de que através da ciência, tecnologia e inovação pode-se melhorar as condições de vida na comunidade e no planeta. Estudantes e professores da educação básica, da Educação de Jovens e Adultos (EJA), educação profissional e tecnológica, da rede pública e particular de ensino, são o público prioritário das ações de popularização da Ciência. Estima-se que a utilização dos múltiplos recursos das plataformas de comunicação, potencializadas pelas novas tecnologias da informação permitirá a inclusão de mais pessoas. Vide projeto anexo
  • Secretaria da Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - CE - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Flaviane Romani Fernandes Svartman

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • variação e fraseamento prosódico em português: comparações entre variedades brasileiras e africanas
  • O projeto “Variação e fraseamento prosódico em português: comparações entre variedades brasileiras e africanas” tem como objetivo geral o estudo prosódico comparativo entre variedades do português brasileiro (PB) e variedades africanas de português faladas em Guiné-Bissau (PGB) e Angola (PA). No alcance desse objetivo geral, este projeto tem como objetivos específicos: a constituição de bases de dados anotados prosodicamente do PB, do PGB e do PA; (ii) a análise qualitativa e quantitativa desses dados, no que concerne ao estudo do fraseamento prosódico e da configuração dos contornos nucleares das sentenças que os compõem; (iii) a comparação, entre as referidas variedades de português, dos resultados obtidos da análise realizada; e (iv) a aplicação de modelagens estatísticas que garantam confiabilidade, em termos de relevância estatística, às conclusões extraídas a partir dos resultados quantitativos obtidos da análise dos dados. Com o desenvolvimento dessa pesquisa, pretendemos trazer contribuições: (a) para os estudos sobre prosódia e variação em português, tema que ainda merece ser melhor explorado pelos estudos linguísticos, no que diz respeito especialmente ao fraseamento prosódico e a entoação e considerando variedades africanas do português; e (b) para os estudos sobre prosódia das línguas românicas de uma maneira geral.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavianne Fernanda Bitencourt Nóbrega

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • monitoramento e cumprimento das decisões do sistema interamericano de direitos humanos: investigação dos arranjos institucionais que favorecem e dificultam a sua implementação no brasil
  • Este projeto se propõe a investigar os arranjos institucionais que favorecem e dificultam a cumprimento das decisões do Sistema Interamericano de Direitos Humanos no Brasil. Para tanto, é proposta, em específico, uma pesquisa pioneira acerca do monitoramento da sentença inédita da Corte Interamericana do caso Xukuru versus Brasil para construção de indicadores de direitos humanos, que potencialmente possa ser replicado para outros casos no país e na América Latina. A coleta desses dados irá possibilitar análise do impacto do direito de propriedade coletiva na jurisdição brasileira e o alcance do controle de convencionalidade para a implementação plena deste novo direito aos povos tradicionais. Pretende-se, assim, incentivar uma cultura de monitoramento com esta produção científica para preencher a lacuna institucional de mecanismos de implementação das decisões da corte interamericana no âmbito doméstico.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Alves Damasceno

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • plataforma de monitoramento remoto em tempo real do ambiente térmico e gasoso de instalações de gado de leite
  • Para países como o Brasil que é uns dos principais produtores e exportadores de leite e derivados no mundo, o atendimento as leis específicas que tratam do bem estar animal torna-se questão vital para que se atenda as imposições do mercado internacional de maneira a não restringir as exportações. Dentro dos processos de formação das leis, as adotadas pela Comunidade Européia são bastante avançadas. Nestas regulamentações busca se garantir o bem estar animal, levando-se em conta as reduções das concentrações dos gases gerados pela atividade, assim como das suas emissões. Para o caso dos países subtropicais e tropicais, como é o caso do Brasil, onde as unidades de produção animal em condições de verão trabalham a maior parte do tempo abertas, e com ventilação forçada, se conhece poucas metodologias ou estudos que mostrem a distribuição das variáveis do ambiente térmico, das concentrações de gases e do fluxo do ar, como uma base importante e segura para a determinação das emissões, e conseqüente inventario real para o pais, e que também levem a determinar taxas de ventilação mínima para aperfeiçoar as estruturas e garantir boas condições de bem estar animal e economia de energia nos processos de ventilação. Sistemas tradicionais de criação de bovinos de leite têm sido considerados grandes responsáveis pela emissão de gases causadores de efeito estufa (GEE) no setor da pecuária. Nesse contexto, o sistema compost barn (CBP) constitui uma alternativa promissora para amenizar a emissão de GEE, desde que o manejo da cama consiga controlar as condições de umidade e permita uma boa taxa de ventilação. Como resultados deste projeto, pretende-se desenvolver uma plataforma móvel, que monitore em tempo real, as variáveis do ambiente térmico e gasoso em instalações de gado de leite do tipo CBP, bem como desenvolver um sistema móvel para análise da distribuição do fluxo de ar que auxilie no manejo e secagem da cama, além de utilizar modelos computacionais para otimizar o sistema de ventilação.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Flávio Antonio Miranda de Souza

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • arranjos institucionais-territoriais, regimes urbanos e os grandes projetos estruturantes na região metropolitana do recife (rmr): mudanças e desafios ao desenvolvimento urbano-regional a partir das coalizões institucionais.
  • A presente proposta do projeto tem por objetivo atuar à frente da pesquisa da Rede Observatório das Metrópoles que é vinculada ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia – INCT na área de estudos metropolitanos para o Brasil. Trata-se do estudo da caracterização dos regimes urbanos das metrópoles brasileiras, na qual o Núcleo Recife, tem por direcionamento analisar a Região Metropolitana do Recife (RMR) que tem como foco mostrar verificar os fatores econômicos, políticos e sociais da região, tendo como perspectiva relacional ao desenvolvimento urbano-regional os grandes projetos urbanos no Estado de Pernambuco. Por este motivo, é de sua importância analisar de forma teórica, metodológica e empírica essa dinâmica da globalização e das novas formas/práticas de (re)produção do espaço urbano capitalista na lógica das coalizões institucionais para os grandes projetos urbanos, pois essa lógica gera condicionante distintos para gestão pública de cada território, neste caso, a RMR. Sua relevância está no desenvolvimento da pesquisa que trabalha com a lógica dos regimes urbanos e suas relações e coalizões institucionais esse debate passará pelas instituições de ciência, tecnologia e inovação do Estado, principalmente as da RMR, que ainda são as principais instituições do Estado. Além disso, será desenvolvido um banco de dados sobre o Estado e mais especificamente a RMR do Estado de Pernambuco, nele terá informações, dados, ente outros sobe diversas variáveis, econômicas, sociais, ambientais, políticas, etc. Obviamente que haverá os indicadores e variáveis da ciência, tecnologia e inovação. Portanto, a compreensão dos impactos dos regimes urbanos na governança metropolitana da Região Metropolitana do Recife pode indicar uma nova construção de relações mais viáveis entres seus diversos atores e agentes para ter um melhor desenvolvimento econômico e social, pois por ela concentrar, boa parte, das ações econômicas do Estado, esse entendimento poderá proporcionar melhores construções institucionais para o desenvolvimento do Estado de Pernambuco.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Aristone

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • redução dos gases de efeito estufa e recuperação de pasto degradado: produção de alimentos e melhoria do meio-ambiente, a combinação perfeita
  • Atualmente existem no Brasil 50 milhões de hectares, aproximadamente, de pasto degrado espalhados por todo o território nacional. Essas áreas poderiam estar sendo usadas para a produção de alimentos de forma consistente e, assim, além de gerar riquezas, estariam contribuindo para a melhoria do meio-ambiente. A recuperação de áreas de pasto degradado contribui com outro fator fundamental para a melhoria de vida mundial, a diminuição efetiva de gases de efeito estufa na atmosfera. O objetivo das apresentações programadas para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é mostrar como recuperar áreas degradas, gerando riqueza, fazendo inclusão social, e melhorando a qualidade do meio-ambiente em que vivemos. O Brasil é um grande líder mundial na questão de tecnologias modernas de produção agrícola, e agora o uso dessas tecnologias pode e deve ser usado para enfrentar o grave problema mundial das mudanças climáticas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Flávio Augusto Senra Ribeiro

Ciências Humanas

Teologia
  • análise da produção científica da área ciências da religião e teologia/capes (2017-2020)
  • A pesquisa analisará a produção bibliográfica e técnica dos Programas da área Ciências da Religião e Teologia. Com base nos dados fornecidos pela CAPES, através da Plataforma SUCUPIRA, serão desenvolvidas tabelas, gráficos e nuvens de palavras para subsidiar as análises do perfil teórico-metodológico da produção bibliográfica e técnica da mencionada área. Serão tomados como referência para a referida análise os indicadores de avaliação da CAPES, o recente debate sobre os fundamentos epistemológicos das duas áreas de conhecimento e, por fim, sua correspondência com as oito subáreas da árvore do conhecimento em vigor. O projeto contempla as atividades de coordenação de área que o proponente exerce junto à CAPES. Neste sentido, a atualização da documentação que orienta e referencia a análise da produção da área compõe o escopo desse projeto. Neste sentido, pode-se igualmente compreender que o presente projeto propiciará para a área de Ciências da Religião e Teologia os dados qualificados e analisados para o Seminário de Avaliação de meio termo e para a Avaliação Quadrienal 2021, além de representar uma demarcação acerca do estado atual em que se encontra a área de avaliação do ponto de vista de sua autocompreensão e fazer científicos.
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Augusto Ziegelmann

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • métodos econométricos e finanças quantitativas: novas fronteiras
  • Nesse projeto propomos uma série de novos métodos econométricos motivados por problemas em Economia e Finanças. Essa proposta se encontra no estado da arte em várias linhas de pesquisa incluídas no projeto. A inclusão dessas diversas linhas se dá por entendermos que existe uma relação próxima entre elas em termos de aspectos metodológicos. Assim, acreditamos que certos avanços em alguma linha podem ter contribuição importante para avanços em outras linhas. Além disso, vários dos membros da equipe atuam em mais de uma dessas linhas, facilitando a comunicação e exploração de caminhos para avançar. Por exemplo, estimação de risco é uma das linhas no projeto que está relacionada a várias outras mais metodológicas, tais como modelos HAR-RV, modelos para dados de alta frequência, cópulas, modelos GAS, etc. Nosso principal objetivo é o de oferecer novos avanços metodológicos em temas econométricos altamente relevantes e modernos. Tais avanços significam a proposição de novos métodos/modelos que resultem em estimadores com boas propriedades estatísticas e proporcionem, quando for o caso, previsões futuras de qualidade. Particularmente, nosso interesse recai nos seguintes tópicos: 1) Estimação de Risco de Mercado e Risco Sistêmico: nós propomos novos métodos de estimação e previsão. Mensurar e prever precisamente esses riscos é essencial em tempos modernos. Enquanto estimar e prever o risco de mercado adequadamente é imprescindível para instituições financeiras, estimar e prever o risco sistêmico é vital para políticas governamentais. 2) Estimação de Fronteiras de Produção: propomos aqui uma metodologia nova e extremamente atraente para modelar e estimar curvas de fronteira de produção. Esperamos que essa metodologia se torne um "benchmark" na literatura. Estimar eficiência de firmas e ordená-las em termos dessa eficiência é extremamente relevante no mundo atual competitivo. 3) Cópulas Dinâmicas: propomos aqui maneiras de estimar a dependência dinâmica entre séries temporais. Modelar dependência entre variáveis aleatórias num mundo multivariado é uma tarefa muito importante. Permitir que essa dependência seja não linear e varie ao longo do tempo é um tópico recente e muito relevante. Tais medidas de dependência podem ser facilmente traduzidas em medidas de risco e ou ser usadas para otimização de portfólios. 4) LASSO em Séries Temporais: nossa abordagem é geral para séries temporais com ou sem sazonalidade. Reduzir dimensionalidade em modelos de séries temporais é novamente um tópico de extrema relevância. Nossa proposta de método de regularização é bem geral e muito promissora. 5) Previsão de Séries Temporais Funcionais: muitas séries temporais podem ser vistas originalmente como uma sequência de curvas observada ao longo do tempo. Tal abordagem permite que problemas antes não tratáveis possam ser vistos de outra forma. Aqui propomos métodos baseados em Análise de Componentes Principais para redução da dimensão infinita das curvas que compõem nossa série temporal. Exploraremos a capacidade de previsão de nossos métodos. 6) Modelos para Dados em Alta Frequência: Vários modelos e variações serão explorados com principais intuitos de prever risco, estimar dependência e otimizar portfólios.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Cipriano de Assis do Carmo

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • balanço da emissão de gases das máquinas e frota de veículos versus sequestro de carbono no semiárido paraibano
  • Com o surgimento dos projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, várias empresas do setor florestal estão sendo estimuladas a desenvolverem projetos com técnicas de produção que reduzam as emissões dos gases de efeito estufa, visando um aumento de renda, por meio da comercialização de créditos de carbono e por consequência uma maior viabilidade do empreendimento florestal. Assim objetiva-se com esta pesquisa quantificar a concentração de gases que são emitidos durante o funcionamento das máquinas e veículos nas atividades de produção florestal e verificar se estão de acordo com a legislação vigente; realizar um balanço de sequestro de carbono pela floresta e a emissão durante o processo produtivo e simular a redução da emissão de carbono em substituição de combustíveis fósseis por combustíveis renováveis. A análise dos dados para a realização desta pesquisa será realizada em três fases: análise da emissão de gases por meio de banco de dados sobre o uso, movimentação, consumo de combustível e lubrificantes das máquinas e veículos utilizados na exploração de madeira. Por meio da coleta da emissão de gases com o uso de analisador de gases e por uma simulação de redução de emissão de carbono em virtude da substituição de combustíveis fosseis por combustíveis renováveis. Com os resultados, espera-se conhecer com maior nível de detalhes a emissão de gases, a adequação à legislação, o balanço de carbono, o consumo de combustível e óleos lubrificantes para cada máquina e veículo nas atividades de preparo do solo, plantio, manutenção, colheita e transporte florestal. A pesquisa trará como produto final o balanço entre a quantidade de carbono sequestrado pelas florestas e a emissão de carbono e outros gases do processo produtivo florestal no semiárido paraibano.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio de Andrade Silva

Engenharias

Engenharia Civil
  • desenvolvimento e caracterização de compósitos cimentícios reforçados com micro e nano celulose
  • O presente projeto visa o desenvolvimento e caracterização via ensaios experimentais de pastas de cimento reforçadas com micro e nano celulose. Será desenvolvido um método para dispersão dos reforços na matriz cimentícia de forma a evitar aglomerações dos mesmos. As pastas serão caracterizadas segundo aspectos físicos e mecânicos em ambos os estados fresco e endurecido. A mudança na cinética de hidratação para diferentes teores de reforço será acompanhada. Parâmetros da mecânica da fratura serão determinados com ensaios que visam a evolução do dano. Ensaios de longa duração de fluência serão realizados devido à natureza viscoelástica tanto da matriz quanto dos reforços. Por fim, a durabilidade dos compósitos desenvolvidos, bem como sua capacidade de cura interna serão avaliados. Com os resultados obtidos será possível estabelecer as equações constitutivas dos materiais estudados a fim de criar modelos numéricos para simulação em elementos finitos assim como a criação de modelos e normas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio de Castro Magalhães

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos isolados e associados de diferentes comprimentos de onda e doses de fotobiomodulação sobre a resistência à insulina em camundongos.
  • A prevalência do diabetes mellitus tem crescido enormemente nas últimas décadas no mundo e estima-se que cerca de 90 a 95% dos casos de diabetes mellitus sejam do tipo 2 (DM2). A etiologia do DM2 está baseada no desenvolvimento da resistência à insulina (RI) em tecidos periféricos sensíveis à ação desse hormônio, como o tecido adiposo e o tecido muscular. A obesidade é o principal fator de risco para o desenvolvimento da RI e várias evidências sugerem que o mecanismo pelo qual a obesidade induz a RI se dê por meio de efeitos lipotóxicos sobre a função mitocondrial que culminam na inibição da via intracelular da insulina. Nesse sentido, terapias ou tratamentos que tenham como objetivo melhorar a função mitocondrial são promissores para o tratamento da RI e prevenção do DM2. A terapia com o uso de luz (fotobiomodulação), mais especificamente com o uso de LED (light-emitting diode - diodo emissor de luz), aparece como uma forma bastante interessante. A fotobiomodulação exerce seus efeitos por meio da enzima citocromo c oxidase, componente do complexo IV da cadeira transportadora de elétrons. A absorção de luz leva ao aumento da atividade da citocromo c oxidase, além disso, a fotobiomodulação também ativa vias de biogênese mitocondrial. Em projeto financiado pelo CNPq, nosso grupo de pesquisa investigou se a fotobiomodulação crônica seria capaz de exercer efeitos positivos sobre a e RI em modelo de camundongos alimentados com dieta hiperlipídica. Nossos resultados mostraram que a fotobiomodulação melhorou a tolerância à glicose e reverteu a RI. Na gordura epididimal melhorou a ativação da via de insulina, inibiu o aumento da área dos adipócitos, além de reduzir o infiltrado inflamatório nas gorduras epididimal e mesentérica. Já no músculo esquelético, a fotobiomodulação, além de melhorar a via da insulina, reverteu alterações em proteínas mitocondriais causadas pela dieta. Em conjunto, esses resultados mostraram que a fotobiomodulação exerce efeitos positivos sobre a RI, melhorando a via de ativação da insulina, provavelmente por meio do aumento da atividade mitocondrial. Embora os resultados apresentados acima pelo nosso grupo de pesquisa serem extremamente motivadores e promissores, ainda restam várias questões que necessitam ser abordadas: 1) Qual dose (joules) de fotobiomodulação deve ser aplicada para que se observem os melhores resultados sobre a RI e qual o melhor comprimento de onda (vermelho ou infravermelho) ou combinação de comprimentos de onda da fotobiomodulação para melhorar a RI? Diante do exposto, o presente projeto tem o objetivo investigar os efeitos da fotobiomodulação com LED vermelho (660 nm) e infravermelho (850 nm), isolados e associados, em diferentes doses, sobre a RI em camundongos alimentados com dieta hiperlipídica. Temos o objetivo ainda de desenvolver protótipo para aplicação sistêmica da fotobiomodulação em camundongos. Para atingir os objetivos do presente projeto, iremos utilizar 112 camundongos machos da linhagem balb/c, que serão divididos em grupos alimentado com ração comercial (chow, n=8) ou dieta hiperlipídica de alta palatabilidade (HFD, n=104). Após 8 semanas de dieta, serão redistribuídos em grupos que receberão tratamento com a luz desligada (sham) ou luz vermelha (R), infravermelha (IR) ou uma combinação de luz vermelha e infravermelha (Comb), nas doses de 0,5, 1, 3 ou 5 joules por lâmpada (todos os grupos n=8): 1) chow-sham, 2) HFD-sham, 3) HFD-R-0,5, 4) HFD-R-1, 5) HFD-R-3, 6) HFD-R-5, 7) HFD-IR-0,5, 8) HFD-IR-1, 9) HFD-IR-3, 10) HFD-IR-5, 11) HFD-Comb-0,5, 12) HFD-Comb-1, 13) HFD-Comb-3, 14) HFD-Comb-5. Os animais serão tratados por 6 semanas, 3 vezes por semana, concomitante à dieta. Vinte e quatro horas a última sessão irão ser submetidos aos testes de tolerância intraperitoneal à glicose e tolerância intraperitoneal à insulina. Vinte quatro horas após terão sangue retirado para análises bioquímicas, depois serão eutanasiados por deslocamento cervical. Tecidos serão retirados para análises bioquímicas e moleculares.
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio dos Santos Gomes

Ciências Humanas

História
  • escrita, escolarização, cor e letrados no brasil da escravidão e da pós-emancipação (1860-1908) – as experiências de escravizados, libertandos, libertos e seus descendentes
  • O tema da escravidão teve papel fundamental nos percursos da historiografia e das Ciências Sociais no Brasil. Importantes intelectuais – em diversos contextos – se dedicaram ao assunto. De Nina Rodrigues, considerado o “pai” da Antropologia brasileira no final do século XIX, passando por Gilberto Freyre nos anos de 1930, a Florestan Fernandes nos anos de 1960, um debate que por muito tempo vigorou era saber se a escravidão entre nós teria sido mais ou menos amena do que em outras regiões escravistas das Américas. A idéia da relativa maciez do sistema brasileiro encontraria em Casa-Grande & Senzala de Freyre sua interpretação mais influente. Este autor atualizaria um hábito oitocentista de comparar favoravelmente a escravidão em solo pátrio com a que existia nos Estados Unidos. As diferenças eram atribuídas aos sistemas sócio-econômico-culturais divergentes: no Brasil vigoraria um sistema pré-capitalista e católico, enquanto no Sul dos Estados Unidos adotou-se um capitalista e protestante. Foi construída uma visão preponderante em que, ao lado de um patriarcalismo tirânico embora integrador, o Estado e, sobretudo a Igreja apareciam como instituições amortecedoras das relações entre senhores e escravos no Brasil. Embora raros, mais recentemente surgiram estudos com enfoques comparativos, avaliando experiências e narrativas, envolvendo montagens econômicas, políticas de domínio e abolicionismo, alcançando várias sociedades escravistas e com escravos nas Américas. Até os anos de 1960 escrevia-se sobre a escravidão no Brasil numa perspectiva ensaística e genérica, com pouca atenção a suas diferenças regionais e ao longo do tempo, uma visão segundo a qual a sociedade escravista apareceria como homogênea. Ora branda, ora cruel só havia espaço para senhores obtusos e escravos vitimados, e o palco privilegiado era a casa-grande, a plantation e a economia agro-exportadora. Nos anos de 1970 tal perspectiva cedeu a análises sobre a escravidão como “sistema escravista colonial” enquanto um modo de produção distinto. O pioneiro nesse enfoque marxista estrutural foi Ciro Flamarion Cardoso, que, guardadas diferenças teóricas importantes, foi seguido por Jacob Gorender. Não obstante o interesse metodológico de perceber a operação escravista enquanto um sistema com coerência interna própria — embora “sobre determinado” pela situação colonial —, o resultado teórico foi diminuir drasticamente, senão eliminar, o protagonismo dos sujeitos históricos, fossem senhores ou escravos ou outros setores vinculados direta ou indiretamente ao “sistema” escravista. O escravo era quase sempre descrito apenas por sua importância econômica, enfatizada sua condição de propriedade, mercadoria, coisa. Nas últimas décadas os estudos sobre a escravidão no Brasil mobilizaram muitos pesquisadores, com debates, uso de fontes e perspectivas teóricas e metodológicas diferenciadas. Seria difícil oferecer um panorama exaustivo devido a tantos títulos e obras importantes. Assim resumimos as principais características dessa historiografia renovada: 1) estudos acadêmicos, resultante de teses e dissertações produzidas por pesquisadores treinados em programas de pós-graduação; 2) a diversidade nas perspectivas teórico-metodológicas adotadas, reunindo tanto aspectos multidisciplinares como o diálogo com estudos desenvolvidos em outras regiões das Américas; 3) o uso cada vez mais ampliado e original de métodos quantitativos; 4) pesquisas sistemáticas baseadas em fontes primárias de natureza diversa e, em diferentes acervos; 5) a diversificação cada vez mais ampliada na escolha das temáticas, mas também a revisão de temas clássicos; 6) estudos de caso ou enfoques em regiões específicas; e 7) ênfase nas análises sobre a experiência cotidiana dos escravos e libertos, contemplando as várias visões sobre a escravidão e a liberdade. Com os estudos sobre legislação, as abordagens sobre a Abolição e o abolicionismo também amadureceram. O parlamento e os grandes abolicionistas continuaram a ser vistos como protagonistas, mas não os únicos, numa sociedade em que a opinião pública redimensionou -- através da imprensa, da literatura, do teatro, das conversas nas tabernas -- a própria idéia de escravidão e de escravo. Os estudos sobre o declínio da escravidão seriam também ampliados para incluir o papel das políticas públicas e dos higienistas no combate às epidemias. A noção de raça passaria a informar, de maneira crescente, as transformações das cidades e do meio rural, tendo como instrumento as políticas imigrantistas, voltadas para a Europa, para resolver o suposto “problema” ao mesmo tempo da mão de obra e do que era considerado o déficit racial brasileiro: a enorme população negro-mestiça. As análises concentradas na ação parlamentar que tinha a Corte imperial como palco -- em discussões centradas no impacto econômico da abolição sobre cafeicultura -- cederam vez a estudos de caso sobre o abolicionismo e a abolição Talvez análises menos “nacionais” e generalizantes ajudem a mostrar diferentes paisagens da luta abolicionista e com destaque para estas respectivas áreas urbanas. Há ainda o surgimento de importantes estudos sobre o pós-abolição no Brasil, superando uma historiografia mais antiga em que a história do negro parava em 1888. Vários pesquisadores adentraram as primeiras décadas da liberdade, passando ao século XX, quando políticas públicas de acesso a terra, cidadania e direitos políticos foram redefinidas sob inspiração de teorias raciais -- o racismo “científico” – que tinham no horizontes a exclusão dos negros do banquete da civilização. Como foi pensado tema da educação, escolarização, ensino e escola no Brasil escravista e nas primeiras décadas do pós-abolição? Propomos pesquisas empíricas analisando os debates, as experiências, as iniciativas e as repercussões a respeito da educação, letramento, ensino e escolarização de escravizados, libertandos e seus descendentes, entre 1860-1908.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Eduardo Aoki Horita

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • uma metodologia de projeto para sistema-de-sistemas alinhados a processos de negócio e decisões
  • Sistemas emergentes como ambientes monitorados por dispositivos portáteis, aplicativos móveis e redes de sensores estão transformando o modo de organizações e comunidades realizam seus processos de negócios e tomam decisões. Esses sistemas, quando projetados como sistemas constituintes dentro de um Sistema-de-Sistemas (SdS), apresentam funcionalidades novas e únicas que não podem ser fornecidas por nenhum sistema individual de maneira isolada. Isso pode expandir a compreensão de variáveis e, assim, melhorar a análise de negócios. No entanto, a heterogeneidade e a independência gerencial e operacional dos sistemas constituintes criam desafios ao modelar, projetar e desenvolver um SdS. Estes sistemas têm seus próprios pré-requisitos, arquiteturas e tecnologias que podem não ser flexíveis para mudanças ou mesmo divergem do SdS. Além disso, um SdS geralmente fornece informac{c}ões e/ou recursos que não correspondem aos requisitos dos usuários-alvo, o que, por sua vez, pode prejudicar as tarefas e decisões da empresa. Portanto, este projeto de pesquisa desenvolverá uma metodologia para projetar SdSs mais alinhados aos processos de negócios por meio de um entendimento de seus elementos de intersecção e como esses podem ser tratados. Esta metodologia será construída em dois componentes: (a) um método para projeto da arquitetura de sistemas e (b) um modelo que trata o comportamento emergente de SdS pelo alinhamento entre as funcionalidades exigidas com as características de processos de negócio. Estes elementos serão estabelecidos e avaliados em ciclos de projeto e análise interativos, utilizando como estudo de caso o contexto de monitoramento de variáveis ambientais em um centro brasileiro de alerta precoce. Os resultados esperados desse projeto incluem os elementos da metodologia e as lições tiradas de seu emprego em um estudo de caso do mundo real. Em conjunto, esses resultados constituem valiosas contribuições para a prática e pesquisa sobre o projeto, desenvolvimento e avaliação de SdS mais alinhados aos processos e decisões das organizações.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Fernando Demarco

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • fortalecimento da pós-graduação na ufpel em áreas estratégicas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 09/01/2020-09/01/2025
Foto de perfil

Flavio Fernando Demarco

Ciências da Saúde

Odontologia
  • impacto das condições da saúde materna durante a gestação na saúde bucal e na aquisição dos hábitos relacionados à saúde bucal de crianças aos 4 anos de idade: estudo em uma coorte de nascimentos no sul do brasil.
  • Os estudos com delineamento de coorte prospectiva de nascimentos são atualmente o desenho epidemiológico mais poderoso para investigar as associações entre exposições precoces na vida e desfechos futuros em saúde. Estes estudos suportam a perspectiva do ciclo vital – parte do pressuposto de que o estado de saúde em qualquer idade é o resultado não só de condições atuais, mas também de um acúmulo de condições que foram incorporadas ao longo da vida. Este projeto tem o objetivo de investigar o impacto da saúde materna, geral e bucal, desde a gestação na saúde bucal e na aquisição de hábitos relacionados à saúde bucal de seus filhos aos 4 anos de idade pertencentes à Coorte de nascimentos 2015 em Pelotas. Este estudo de saúde bucal será realizado durante o levantamento dos 48 meses de idade nas crianças participantes da coorte de nascimentos 2015 na cidade de Pelotas, RS. São estimadas 4.275 crianças e suas respectivas mães a comporem a população deste estudo, ou seja, todas as crianças nascidas no ano de 2015 (1º janeiro – 31 dezembro 2015) residentes da zona urbana da cidade de Pelotas-RS. A coleta de dados compreenderá entrevista com as mães, coleta de dados antropométricos da criança, teste de desenvolvimento neuromotor e de interação social com a criança, coleta de amostra de cabelo da criança para avaliação do nível de cortisol, e exame de saúde bucal na criança (objetivo deste projeto). O exame de saúde bucal será realizado em uma sala privada, por um dentista previamente treinado e calibrado. Serão avaliados os desfechos placa dentária visível, cárie dentária (ceo-s), maloclusão, traumatismo dentário, defeitos de desenvolvimento de esmalte, e desgaste dentário. A cárie dentária será avaliada pelo índice de superfícies de dentes decíduos cariadas, extraídas e obturadas, segundo os critérios da OMS. Todos os dentes erupcionados serão clinicamente avaliados. A presença de maloclusão será investigada pelos critérios de Foster & Hamilton (1969) e WHO (2013). Trauma dentário será avaliado pelos critérios de Andreasen (1994). Para os defeitos de desenvolvimento de esmalte será utilizada a Modified Development Defects of Enamel Index. Presença de desgaste dentário será coletado segundo a classificação de Johansson et al. (1993). Placa dentária será avaliados pelo Índice de Placa visível proposto por Ainamo e Bay (1975). Para a análise dos dados, o software STATA versão 15.0 será utilizado. Será realizada uma análise descritiva para determinar a frequência relativa e absoluta dos diferentes desfechos estudados. Todas as análises levarão em consideração os modelos conceituais teóricos, proposto por Victora e colaboradores (1997). As análises estatísticas seguirão abordagens semelhantes de estudos anteriores realizados em outras coortes de nascimento de Pelotas (1982, 1993, 2004) (CORREA et al, 2010; PERES et al, 2011). Abordagens analíticas específicas serão determinadas conforme a questão da pesquisa. Entretanto, métodos para inferência causal e mediação serão prioritariamente empregados, como a utilização de DAGs (Directed acyclic graphs) e modelos de equações estruturais.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Freitas Barbosa

Ciências Humanas

Psicologia
  • circuitos neurais e oscilações hipocampais associadas a separação de padrão espacial e de objetos
  • A atual proposta pretende investigar os circuitos neurais envolvidos na detecção de novidade espaço-temporal de alta e baixa interferência, fenômeno denominado de separação de padrões. Existe uma vasta literatura mostrando como diferentes sub-regiões hipocampais estão envolvidas na detecção de novidade espacial ou temporal, mas ainda há poucos estudos abordando esses dois aspectos integrados, ou seja, envolvidos na memória episódica. Este projeto buscará compreender melhor quais áreas cerebrais estão relacionadas a essa capacidade cognitiva através de métodos de imunohistoquímica de mensuração da atividade de genes imediatos como, por exemplo, a proteína c-Fos. A partir desses dados, nosso segundo passo será investigar através de métodos eletrofisiológicos, como se dá o processamento à nível de potencial de campo local associado à detecção de novidade espaço-temporal e se elas se dão de forma diferentes em tarefas de alta e baixa interferência. Por fim, também iremos investigar o papel das diferentes oscilações no hipocampo e subículo dorsal em uma tarefa de discriminação de objetos com diferentes graus de similaridade.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flávio Garcia

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo de sistemas autorregulados para aplicações em hipertermia magnética
  • Nas últimas décadas, a hipertermia magnética tem sido uma alternativa para o tratamento do câncer. Em poucas palavras, a hipertermia magnética consiste em aquecer a zona afetada pela célula tumoral visando enfraquecê-la e, conjugada a outras terapias destruir o tecido maligno. Assim, o desenvolvimento de materiais magnéticos, para a aplicação em hipertermia, é de grande importância para o avanço da pesquisa nesta área. Portanto, esse projeto visa o estudo, caracterização e aperfeiçoamento de sistemas magnéticos com diferentes morfologias e configurações magnéticas, para futuras aplicações em hipertermia magnética. Para isso, iremos preparar mediante sínteses químicas, amostras nanoparticuladas de óxidos manganitas de La1-xSrxMnO3 (LSMO); e por métodos físicos na preparação de ligas na forma de nanodiscos de Ni-Z, com Z= Cu, Al e Si. Realizaremos um ajuste fino da transição magnética das amostras, com o propósito de evitar o superaquecimento e danificação das células sadias no processo de tratamento por hipertermia magnética. Assim, este projeto vai ser focado no desenvolvimento destes materiais como dispositivos inteligentes (autorregulados) para aplicação em hipertermia.
  • Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Flavio Gilberto Herter

Ciências Agrárias

Agronomia
  • ecofisiologia da macieira: estudo da dormência em condições de inverno ameno
  • As espécies frutíferas de clima temperado, durante o ciclo de desenvolvimento, passam por uma fase de repouso hibernal, conhecido como dormência. Tal fase é considerada de grande importância uma vez que é determinante para o potencial produtivo do ciclo seguinte. As baixas temperaturas são um dos fatores ambientais necessário para que a planta possa satisfazer suas necessidades de frio, característico de cada espécie e cultivar. A macieira é uma espécie frutífera de clima temperado que é altamente dependente deste acúmulo de baixas temperaturas, para que se obtenha uma adequada floração e brotação. Os modelos de estimativa de frio até então utilizados foram desenvolvidos para regiões onde o clima é tipicamente temperado, porém são os mesmos adotados para as condições do sul do Brasil. Uma acurada fenologia relacionada às condições climáticas contribuirão para definição de modelos biométricos para predizer com maior grau de precisão os eventos fenológicos de floração e brotação no Brasil. Além disso, diversas atividades fisiológicas ocorrem durante o período de dormência, tais como o metabolismo de carboidratos, a dinâmica hídrica e a formação de vasos condutores no xilema, que necessitam serem analisados. O projeto visa estudar a ecofisiologia da fase de repouso hibernal em macieira, com a finalidade de determinar a influência de parâmetros climáticos e processos biofísicos na sua adaptação às regiões subtropicais do Sul e Sudeste do Brasil, com o propósito de aumentar o potencial produtivo da cultura. As atividades do projeto serão conduzidas em três diferentes regiões climáticas, em Pelotas-RS, em Caçador-SC e em Paranapanema-SP. A metodologia esta composta de três subprojetos, sendo que no primeiro se determinará o aminoácido prolina, e o conteúdo de água em tecidos vegetais e curvas de vulnerabilidade do xilema ao embolismo em macieira, tanto de cultivares copa, como de porta enxertos. O segundo tem por objetivo a determinação de modelos biométricos para fenologia da macieira, metabolismo de carboidratos e uso da técnica da desfolha induzida em macieira. No terceiro subprojeto serão avaliadas as respostas do comportamento climático da macieira em regiões marginais (SP) através de levantamento fenológico da floração e comportamento do habito de frutificação. Espera-se ao final do projeto obter, no aspecto Técnico-Científico, a ligação a diferentes escalas, a partir da abordagem fisiológica sobre espécies frutíferas temperadas cultivadas em condições subtropicais. Isto permitirá explicar a brotação irregular ou tardia e gradientes morfológicos ao longo dos ramos; formação de estruturas vasculares para a alimentação das gemas, no momento da retomada do crescimento vegetativo; a melhoria dos modelos matemáticos existentes de fenologia e quantificação do frio acumulado; e a formação de pesquisadores e engenheiros familiarizados com os problemas das espécies frutíferas de clima temperado cultivadas em locais com inverno ameno, ou até mesmo encontrar mecanismos para enfrentar as alterações climáticas. No aspecto da Inovação, a utilização do aminoácido prolina como marcador de final de endodormência; determinação das curvas de vulnerabilidade do xilema de macieira ao embolismo como fator para estudar a adaptação às condições de inverno brasileiro; elaborar um modelo biométrico que relacione a fenologia da macieira ao clima. No aspecto da Difusão, espera-se que caso a técnica da desfolha induzida venha refletir bons resultados na brotação, floração, pegamento de fruto e produção, podendo ser validada como uma técnica de manejo pelos produtores de maçã. Em nível Socioeconômico, a desfolha induzida, caso seja validada como uma técnica eficiente na produção de maçãs em inverno ameno aumentará a produtividade dos pomares de macieira, viabilizando a cadeia produtiva. No aspecto Ambiental, certamente o modelo a ser encontrado seja mais eficiente, explicando com maior clareza o comportamento fenológico da macieira em condições de inverno ameno, permitindo que os produtores realizem a aplicação de indutores de brotações com maior rigor.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022