Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Aletheia Soares Sampaio

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • elaboração de metodologias ativas como estratégia de educação em saúde para adolescentes de escolas públicas para controle da sífilis e outras infecções sexualmente transmissíveis.
  • Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, indivíduos com idade entre 15 e 24 anos correspondem a 70% dos pacientes com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), e a cada ano um em cada 20 adolescentes contrai uma IST. O conhecimento adquirido não tem refletido em melhorias significativas nas práticas de prevenção e a ausência de informação ou presença de informação incompleta é potencialmente determinante para o desenvolvimento dessas doenças nesses grupos. A escola constitui um espaço institucional privilegiado para o desenvolvimento integral do ser humano, sendo o seu papel ajudar na evolução e conscientização, seja na promoção ou na prevenção da saúde. A difusão de tecnologias propiciam a criação de novos meios de comunicação e transformam as práticas diárias na vida das pessoas e construir conteúdos educacionais em saúde utilizando tecnologia e com temáticas emergidas no processo de discussão com estudantes do ensino fundamental de forma participativa, baseados nos preceitos da educomunicação, possibilita desvelar o olhar dos mesmos para a integralidade dos indivíduos, observando que a educação em saúde deve estar pautada na construção biológica e social presentes no processo saúde-doença. Esta proposta pretende identificar áreas prioritárias de ocorrência de casos de IST, com ênfase na sífilis, para elaboração de metodologias ativas como estratégias de educação em saúde, para alunos do ensino fundamental das escolas públicas, no município de Recife-PE. Desta maneira, a presente proposta de pesquisa trará uma contribuição significativa e específica para a educação em saúde, com vista a implementação de ações educativas à saúde dos adolescentes/jovens, na prevenção das ISTs/sífilis nessa população.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Alex Alan Furtado de Almeida

Ciências Agrárias

Agronomia
  • respostas fisiológicas, bioquímicas e moleculares e mudanças micromorfológicas e ultraestruturais em plantas de cacau submetidas à toxicidade de cd e pb no solo.
  • Cadmio (Cd) e chumbo (Pb) são metais altamente tóxicos para as plantas, mesmo em baixas concentrações no solo. São encontrados naturalmente na crosta terrestre, entretanto, os níveis no solo vêm aumentando por meio de ações antropogênicas em indústrias, tais como fabricação de bateria, mineração de metais e fundição, resíduos urbanos e industriais, fertilizantes, pesticidas e aditivos. Theobroma cacao é uma espécie comercialmente explorada para a produção de amêndoas destinadas, principalmente, a extração de manteiga, produção de chocolate e produtos derivados, como cosméticos, bebidas finas, geleias, sorvetes e sucos. Pesquisas recentes têm demonstrado contaminação de amêndoas de T. cacao por Cd e Pb em função, principalmente, do solo de origem e de sua contaminação pelo uso de fertilizantes e fungicidas. Recentemente, foram encontradas concentrações elevadas de Cd em produtos derivados de cacau, o que levou a União Europeia a estabelecer os teores máximos de Cd nesses produtos. Entretanto, a maioria das informações sobre a toxicidade e tolerância a estes elementos metálicos é oriunda de plantas cultivadas em soluções nutritivas, onde o elemento está 100% disponível, diferentemente do cultivo no solo, cuja disponibilidade depende, além do pH do solo, da presença de partículas coloidais que adsorvem estes elementos metálicos. As possíveis razões para concentrações elevadas de Cd e Pb em amêndoas de cacau são altas concentrações e disponibilidades de Cd e Pb no solo e alta capacidade de absorção das plantas. O principal objetivo deste trabalho é avaliar a toxicidade de Cd e Pb em plantas jovens seminais, clonais e enxertadas do genótipo de T. cacao CCN 51, cultivadas em solos alagados ou não-alagados com diferentes concentrações de Cd, Pb, Pb+Mn, Pb+Zn, Pb+Fe e Cd+Fe, juntamente com o tratamento controle (sem adição de Cd ou Pb no solo). Isto, por sua vez, visa a mitigação da toxicidade de Pb pelo Mn, Zn ou Fe e de Cd pelo Fe ou pela interação entre o enxerto/porta-enxerto, por meio de alterações fisiológicas, bioquímicas, moleculares, micromorfológicas e ultraestruturais.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alex Borges Vieira

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • sistemas baseados em blockchain: de modelos de desempenho à novas aplicações
  • Desde a concepção inicial do Bitcoin, há uma década atrás, até a atualidade, blockchain deixou de ser exclusivo do ambiente de criptomoedas e passou a ser empregado em uma diversidade de áreas. De fato, blockchain é uma tecnologia revolucionária que fornece uma solução prática para permitir registro público, seguro e descentralizado. Assim, essa tecnologia pode ser usada em transações distribuídas, contratos inteligentes, e-health e Internet das Coisas. Apesar do crescente interesse em torno do tema, pesquisas em torno de blockchain ainda são incipientes. De fato, ao longo de anos, a principal preocupação da academia foi com gasto duplo, segurança e anonimidade em criptomoedas. Propomos avançar no estado da arte dessas pesquisas com três instâncias de investigação ainda pouco exploradas: (I) modelos de caracterização e predição dos padrões de carga de trabalho e comportamento de usuários em aplicações populares que envolvem blockchain; (II) identificação de padrões anômalos em transações financeiras de criptomoedas populares, como o Bitcoin e o Ethereum e; (III) armazenamento distribuído de dados com o uso de blockchain. Acreditamos que a pesquisa proposta servirá de substrato para o desenvolvimento de novos sistemas e aplicações baseados em blockchain, contribuindo para a transformação digital de organizações públicas ou privadas que atuam dos setores de indústria e serviços.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 26/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Alex Cardoso Bastos

Ciências Biológicas

Ecologia
  • peld abrolhos: monitoramento do maior complexo coralíneo do atlântico sul, entre o sul da bahia e o norte do espírito santo
  • O eixo central de atuação do PELD Abrolhos, que será mantido e ampliado no novo ciclo quadrienal aqui proposto, é voltado para a caracterização funcional dos ecossistemas recifais e suas respostas frente aos distúrbios naturais, estressores antropogênicos e mudanças climáticas, subsidiando estudos sobre o estado de conservação dos recifes, efetividade das AMPS, doenças em corais e modelagens ecossistêmicas. Recentemente, os mapeamentos de habitats bentônicos produzidos pela equipe do projeto revelaram uma grande heterogeneidade de fisionomias bentônicas na plataforma continental do Banco de Abrolhos, implicando, por exemplo, em um aumento de 20 vezes na área conhecida de recifes, na descoberta do maior banco de rodolitos do mundo e na descoberta de formações recifais peculiares como as “buracas”. O mesmo acontece ao longo da plataforma centro norte do Espírito Santo, onde o mapeamento recente apontou para a continuidade do maior banco de rodolitos em direção sul, o importante habitat terrígeno da foz do Rio Doce e recifes isolados costeiros no norte do ES. O objetivo geral da proposta é ampliar e assegurar continuidade ao programa de monitoramento do maior e mais importante complexo recifal do país, Abrolhos, incluindo os bancos de rodolitos e outros megahabitats bênticos a eles associados, estendo este monitoramento para a plataforma centro-norte do Espírito Santo. A aquisição e o processamento de um conjunto abrangente de dados físicos, químicos e biológicos é a base para compreender os principais processos funcionais que operam nesses ecossistemas, bem como suas respostas frente a distúrbios naturais, estressores antropogênicos e mudanças climáticas. Nesse contexto, o PELD Abrolhos endereça desde processos ecológicos que operam em escalas temporais relativamente curtas, de dias a anos, até escalas paleoecológicas, com milhares de anos. A frente de pesquisa do PELD Abrolhos engloba Monitoramento da dinâmica de comunidades bentônicas e de peixes , Distribuição e dinâmica de esponjas perfurantes, Distribuição e dinâmica de esponjas perfurantes, Biodiversidade de grupos negligenciados, Produção de CaCO3, acreção-erosão, recrutamento de bioconstrutores, Parâmetros físico-químicos e sensoriamento remoto, Processos físicos e dinâmica sedimentar, Microrganismos, microrganismos fotossintetizantes e simbiontes, Crescimento recifal Holocênico/Pleistocênico, Mapeamentos geomorfológicos e estratigráficos, Crescimento de bioconstrutores, Recifes mesofóticos como refúgios e fontes de propágulos, Bioecologia de espécies comerciais /ameaçadas, Banco de dados e consolidação de resultados, Disseminação junto o público abrangente. A complexidade da problemática endereçada pelo PELD Abrolhos demanda aportes de informações de natureza multidisciplinar e longas séries de dados. As pesquisas em longo prazo, aqui propostas, são essenciais para que se possa compreender a dinâmica do maior complexo recifal do Atlântico Sul e seus habitats associados, ampliando assim a capacidade de resposta do país frente aos desafios climático-ambientais que estão se configurando em magnitudes sem precedentes.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 01/12/2016-30/11/2020
Foto de perfil

Alex Christian Manhães

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • reversão farmacológica da dependência à nicotina e ao álcool: efeitos no cérebro durante a adolescência
  • Adolescentes humanos frequentemente associam o fumo do tabaco ao consumo de bebidas alcoólicas, o que sugere que estas drogas interagem em suas ações sobre o sistema nervoso central, especialmente durante o desenvolvimento. A despeito da frequente associação no uso destas drogas, pouco se sabe sobre a neurobiologia básica da dupla exposição no cérebro adolescente. A nicotina é considerada o principal componente psicoativo do tabaco e sabe-se que esta induz seus efeitos farmacológicos centrais atuando em receptores nicotínicos colinérgicos (nAChRs). O etanol, principal componente ativo identificado em bebidas alcoólicas, tem como um de seus principais sítios de ação nos sistemas de transmissão GABAérgico. A maturação dos dois sistemas é consolidada durante o período da periadolescência. Dados os efeitos deletérios do consumo de nicotina e de etanol, incluindo a dependência, têm sido desenvolvidas estratégias terapêuticas para facilitar a interrupção do uso de ambas as drogas. Tendo em vista que a nicotina e o etanol interagem em seus efeitos no sistema nervoso central e considerando-se adicionalmente que já foi demonstrado que a nicotina é capaz de levar a dependência em menos tempo de exposição que o etanol, o foco do presente trabalho será no estudo dos efeitos dos tratamentos atualmente disponíveis para a dependência à nicotina em um modelo experimental de dupla exposição (nicotina + etanol). Apesar de o início do uso cigarro e de bebidas alcoólicas ocorrer frequentemente na adolescência, pouco se sabe sobre os efeitos da exposição neste período crítico do desenvolvimento e menos ainda dos efeitos dos tratamentos atualmente disponíveis para a reversão da dependência neste mesmo período. Assim, o presente projeto irá avaliar parâmetros comportamentais associados ao uso da nicotina e do etanol em um modelo experimental de exposição com tratamento subsequente com vareniclina (aprovado pelo FDA americano para uso em adultos), ainda durante a adolescência e também na vida adulta em um modelo experimental. O projeto irá também relacionar os dados comportamentais com parâmetros neuroquímicos do sistema colinérgico central e endócrinos da glândula adrenal. O projeto apresenta, então, duas novidades em relação as linhas de pesquisa desenvolvidas no laboratório: 1) a possibilidade de comparação direta entre as idades, o que nos permitirá verificar se de fato a adolescência constitui-se em um período de especial susceptibilidade no modelo de exposição e tratamento que utilizamos; 2) a possibilidade de verificar se o álcool (droga mais frequentemente utilizada em associação com a nicotina) afeta a resposta ao tratamento proposto. Um melhor entendimento dos mecanismos através dos quais o tratamento proposto auxilia na interrupção do uso do cigarro, particularmente quando do uso combinado de bebidas alcoólicas, pode prover informações relevantes para o desenvolvimento de abordagens terapêuticas mais eficazes e seguras para adolescentes e adultos jovens.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/12/2020