Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wladiana Oliveira Matos

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • especiação não-cromatográfica de arsênio em arroz e derivados usando nanopartículas magnéticas funcionalizadas
  • As espécies inorgânicas de arsênio, As(III) e As(V), são mais tóxicas comparadas às espécies orgânicas. O arroz tem a tendência de absorver e acumular arsênio na forma inorgânica em seus grãos durante o seu cultivo. A análise de especiação química, geralmente, é realizada usando técnicas complexas, como HPLC-ICP-MS, o que restringe esse tipo de análise a laboratórios de pesquisa. Por isso, vem se desenvolvendo estratégias não-cromatográficas mais simples de análise de especiação. Neste projeto, um novo adsorvente magnético será sintetizado, a partir de nanopartículas magnéticas com superfícies modificadas por um grupo funcional apropriado, para separação, extração e pré-concentração de espécies inorgânicas de arsênio de amostras de arroz e produtos derivados a serem quantificados por ICP OES. O adsorvente produzido será caracterizado por Difratômetro de Raios-X (XRD), Microscopia Eletrônica de Transmissão (TEM), Magnetômetro SQUID-VSM, Espectroscopia de Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Análise Termogravimétrica (TGA) e Espalhamento dinâmico de luz (DLS). O novo adsorvente deverá ter alta seletividade e capacidade de extração e pré-concentração, além de rápida separação. Diferentes parâmetros que afetam a eficiência de extração, tais como pH do meio, volume da amostra, quantidade de adsorvente, tempo de extração e condições de dessorção serão estudados e otimizados aplicando-se planejamento experimental. Com as condições de extração ótima, a linearidade, exatidão, precisão, limite de detecção e limite de quantificação do novo método de extração serão avaliadas como parâmetros de performance analítica. O método proposto de extração em fase sólida magnética (MSPE) será aplicado na análise de especiação de arsênio em amostras de arroz e produtos derivados para detecção por ICP OES. Pretende-se com este projeto obter um método simples, rápido, sensível, de baixo custo, de fácil implementação em laboratórios de rotina para a análise de especiação de arsênio em amostras de arroz, e produtos derivados desse alimento, empregando MSPE como estratégia de separação não-cromatográfica das espécies químicas.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wladimir Augusto das Neves

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • equações hiperbólicas no desenvolvimento de armamento militar de nova geração.
  • O foco principal do Projeto proposto é o estudo das equações diferenciais parciais hiperbólicas e desenvolver uma ferramenta computacional para simular algumas famílias de fenômenos críticos comumente encontrados em aplicações militares de nova geração. Alguns exemplos, destacados, da aplicação desta ferramenta computacional são: - simulações de combustão e detonação, - choque e ondas de choque, - escoamentos supersônicos e hiper-sônicos, - escoamentos subaquáticos (em particular super cavitação), - interações fluido-estrutura, - interações sólido-choque, - fratura e fragmentação. A simulação destes fenômenos é de fundamental importância para o desenvolvimento de novas capacidades militares, e o conhecimento profundo dos aspectos matemáticos envolvidos é fundamental para o êxito do projeto. De fato, não se pode imaginar a simulação numérica de fenômenos altamente não-lineares dissociada de uma base matemática de alto nível. Por exemplo, a modelagem de uma explosão de uma carga e o efeito de sua onda de choque em estruturas circundantes depende de um modelo acurado de detonação, das equações diferenciais parciais que descrevem a propagação de ondas de choque, assim como da interação fluido-estrutura e interações de choque em tecido dito mole (tecido humano). O software será capaz de simular a dinâmica detalhada de cápsulas de morteiro, explosões, cargas dirigidas, projéteis de energia cinética, torpedos supercavitantes, explosões submarinas, aerodinâmica supersônica e troca de calor de foguetes, impacto de alta velocidade (de detritos com satélites ou aves em aviões), neutralizadores de minas terrestres, demolições, aplicações em blindagem e anti-blindagem, design seguro de edifícios e estruturas contra ataques convencionais e terroristas (defesa passiva), além de outras aplicações semelhantes de interesse à defesa nacional. Do ponto de vista matemático, o desenvolvimento de uma ferramenta computacional para resolver esse problema é muito desafiador. Essencialmente, desde o início da computação moderna, cientistas matemáticos destacados como John von Neumann enfrentaram tais tipos de problemas. Os primeiros supercomputadores foram usados em laboratórios nacionais nos EUA para simular a função interna e também as consequências de bombas nucleares. Essas pesquisas continuaram durante décadas e ainda estão em andamento. Além dos EUA, existem poucos países no mundo que estão ativos nesses campos. Trata-se de um tema de grande prestígio e, nesses países, os melhores centros de pesquisa e vários dos melhores cientistas são selecionados para trabalhar nesses métodos. Também vale a pena mencionar que os melhores e maiores supercomputadores do mundo são dedicados a tais simulações.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wladimir Barreto Lisboa

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • a representação política e seus intérpretes: acerca da recepção de thomas hobbes
  • O projeto pretende analisar dois equívocos na interpretação da representação política em alguns leitores de Thomas Hobbes. Os primeiros buscam, a partir de sua teoria do comando, identificá-lo como um positivista jurídico avant la lettre. Os segundos, ao tentarem resgatar a capacidade de filtrar a lei civil segundo o crivo das leis de natureza, atribuem aos juízes um papel determinante na interpretação dos comandos do poder político. O projeto procurará criticar ambas as estratégias de leitura apontando o cidadão como o último intérprete da autorização que constitui a pessoa artificial.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wladimir Padilha da Silva

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • listeria monocytogenes provenientes de alimentos e ambientes de processamento de alimentos: estrutura genômica e caracterização molecular de determinantes de resistência a antimicrobianos e sanitizantes
  • Listeria monocytogenes é um importante patógeno de origem alimentar que causa a listeriose, uma doença relativamente incomum, mas que pode ocasionar sintomas graves em indivíduos suscetíveis, apresentando taxas de letalidade em torno de 30%. As fontes potenciais de listeriose a partir de alimentos contaminados têm aumentado em função de mudanças na produção, conservação e consumo de alimentos. Aliado a isso, esse patógeno apresenta capacidade de se multiplicar em uma ampla variedade de reservatórios nas plantas de processamento de alimentos, podendo contaminar diversos produtos. Os sintomas clínicos de listeriose são tratados com a utilização de antimicrobianos da classe dos β-lactâmicos, porém, podem ser realizadas associações com outras classes de antimicrobianos. A maioria dos isolados de L. monocytogenes é suscetível a vários antimicrobianos, entretanto, alguns isolados têm demonstrado perfil de resistência e até mesmo de multirresistência. Por ser ubíquo, esse micro-organismo é comumente exposto a antimicrobianos em baixos níveis, o que provoca uma pressão seletiva que favorece a multiplicação de estirpes com perfil de resistência. Além disso, L. monocytogenes possui características que facilitam sua ampla disseminação na indústria de alimentos, e alguns autores vêm relatando a ocorrência de isolados com perfil de resistência, também, aos sanitizantes utilizados em plantas de processamento de alimentos. Essas resistências adquiridas podem ter ocorrido devido a processos de limpeza e sanitização inadequados, favorecendo a persistência de estirpes potencialmente resistentes à diversas condições ambientais e aos produtos utilizados nestes processos. Estudos recentes investigam a relação de co-seleção e co-transferência de resistência aos antimicrobianos e sanitizantes entre bactérias, entretanto, há poucos estudos em L. monocytogenes. No Brasil, não há estudos aprofundados sobre o genótipo de resistência a antimicrobianos e sanitizantes com L. monocytogenes, entretanto, nosso grupo de pesquisa já apresenta importantes resultados nessa temática em isolados de L. monocytogenes oriundos de alimentos e ambientes de processamento do sul do Rio Grande do Sul. Diante do exposto, a presente proposta é inovadora e pretende caracterizar a estrutura genômica, pelas técnicas de PFGE e cgMLST, e identificar as bases de resistência a antimicrobianos e sanitizantes, pelas técnicas de PCR, sequenciamento e RT-qPCR, em isolados de L. monocytogenes provenientes de alimentos e ambientes de processamento de alimentos. Também se objetiva caracterizar a relação filogenética do genótipo de resistência e avaliar a capacidade de transferência horizontal de genes de resistência em ensaios de conjugação in vitro e in situ e através de ensaios de transformação. Dessa forma, a aprovação dessa proposta promoverá um avanço científico importante para o grupo de pesquisa do Laboratório de Microbiologia de Alimentos da Universidade Federal de Pelotas, permitindo a consolidação dessa importante temática dentro de nossa linha de pesquisa, bem como qualificará as pesquisas brasileiras no estudo de resistência a antimicrobianos, visto que estudos com o micro-organismo L. monocytogenes, com esta magnitude, ainda não são realizados no Brasil.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wolf Uwe Reimold

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • caracterização de detalhe das brechas de impacto do domo de araguainha, mt/go.
  • Uma das principais questões de pesquisa não resolvidas em estudos de crateras de impacto é a formação e colocação de brechas de impacto. As brechas de impacto, sejam aquelas denominadas de polimícticas que contêm fundido, ou as brechas de impacto líticas, bem como as brechas de impacto sensu stricto s.s., ocorrem com destaque no centro da maior estrutura de impacto da América do Sul, o Domo de Araguainha, localizado no limite entre os estados de Mato Grosso e Goiás. A preservação das mesmas proporciona uma oportunidade única de estudar tanto as brechas de impacto polimícticas como as brechas de impacto s.s. Propõe-se, assim, realizar um estudo detalhado das brechas polimícticas nos setores norte e sul da elevação central de Araguainha, no que diz respeito aos seus componentes líticos e suas características texturais. As matrizes dessas brechas devem ser estudadas petrograficamente e por análise de microssonda eletrônica. Além disso, as brechas de impacto aflorantes no núcleo da elevação central, que no passado tinham sido variavelmente classificadas como pseudotaquilitos, brechas pseudotaquiliticas, brechas de impacto, diques vermelhos e cinzas e granito de transição, serão investigadas por métodos petrográficos e geoquímicos (petrografia de seção delgada, incluindo análise SEM e EMP, análise de elementos maiores e traços e análise multisotópicos Sr-Nd-Os) com o objetivo de determinar sua real natureza, seus componentes precursores e obter informações sobre sua origem local ou relacionada com o processo de ejeção. Esses dados, em comparação com os dados da literatura reavaliada, esclarecerão a origem e o processo de formação dessas brechas. A equipe de pesquisa tem vasta experiência com análise de brechas de impacto e discutirá, no final do projeto, os vários modos de formação e colocação dessas brechas de impacto, bem como as implicações para a compreensão geral da formação de impactitos. Os primeiros resultados serão apresentados já na Large Meteorite Impacts and Planetary Evolution conference VI, a ser realizada pela primeira vez em América do Sul e Brasília e que será organizada por membros da equipe proponente da Universidade de Brasília.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wolmar Alípio Severo Filho

Outra

Divulgação Científica
  • inovação e sustentabilidade ancorando a semana nacional de ciência e tecnologia.
  • Em um momento de extrema perplexidade social, tecnológica, científica, decretada pela pandemia que se alastrou pelo planeta inteiro, exigiu contingenciamento da política em todos os seus níveis. Serão desenvolvidas ações de socialização da ciência, no âmbito de todas as áreas do conhecimento, a fim de estimular a curiosidade e o raciocínio científicos e a inovação, em temas relacionados à ciência e tecnologia de forma transversal. Imaginamos assim, propor uma série de atividades que estão ou serão desenvolvidas, corroborando com o marco Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Dentre as atividades propostas, com bastante diversificação, contemplamos ações que permeiam as atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão da UNISC. Atividades estas, são direcionadas para diferentes públicos, desde estudantes do ensino fundamental e médio a pais de alunos desses alunos bem como para a sociedade em geral e acadêmica. No que tange a abrangência territorial, o evento abrangerá cidadãos de diferentes municípios da Região do Vale do Rio Pardo e atingirá também o município de Cachoeira do Sul, localizado no Vale do Jacuí entre outras cidades que acessarem as atividades virtuais propostas.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Wolnei Caumo

Ciências da Saúde

Medicina
  • estimulação transcraniana de corrente contínua (etcc) aplicada ao córtex motor primário e dorsolateral na conectividade cerebral funcional e sua relação com os sintomas da fibromialgia: um ensaio clínico randomizado, duplo-cego controlado e explanatório
  • A fibromialgia (FM) é uma síndrome que se caracteriza por dor musculoesquelética generalizada, fadiga, sono não reparador, alterações cognitivas, sintomas depressivos e neurovegetativos. A prevalência populacional varia de 2% a 5,4% segundo os critérios diagnósticos do American College of Reumathologoy - 2010. Estima-se que nos EUA determina um gasto de mais de 29 bilhões de dólares ao ano, com gastos diretos com o atendimento médico e encargos da aposentadoria precoce. Sabe-se que as terapêuticas farmacológicas convencionais produzem respostas com impacto clínico pouco relevante em mais de 50% dos pacientes. Postula-se que estas taxas elevadas de insucesso se devam em parte à falta de conhecimento sobre os mecanismos fisiopatológicos. O que se conhece até o presente, é que os mecanismos periféricos contribuem para o quadro da FM, mas que o processo fisiopatológico principal é o desbalanceamento nos mecanismos neurobiológicos de excitação e inibição, fato que pode explicar a dor migratória, fadiga ubíqua, problemas de sono, memória e humor depressivo, pensamento catastrófico. Adicionam-se aos sintomas mencionados, a hiperalgesia difusa, a alodinia e o efeito de somação. Tais sintomas fazem parte da sensibilização central. Dentre os processos disfuncionais da FM, têm sido demonstradas alterações funcionais do córtex motor e de suas conexões com estruturas subcorticais, que constituem a neuromatriz da dor. A partir desta natureza complexa da FM, o objetivo desta pesquisa é obter maior clareza sobre sua fisiopatologia e identificar distinções entre subgrupos de pacientes com vistas ao avanço no diagnóstico e no tratamento, tendo como alvo uma terapia individualizada e a melhora dos desfechos, atenuando assim, o expressivo prejuízo à vida dos pacientes e o pesado encargo social e econômico ao paciente e à sociedade. Neste estudo o alvo terapêutico será a estimulação transcraniana de corrente contínua (ETCC), com o objetivo de contra regular os processos disfuncionais responsáveis por desencadear e manter os sintomas da FM. Embora a ETCC venha galgando espaço na pesquisa e no cenário clínico, e que já exista algum nível de evidência de seu efeito positivo na FM, ainda persistem muitas questões a serem respondidas, tais como o local a ser estimulado (e outros aspectos da montagem) e como ela pode influenciar o processamento nas diferentes áreas do córtex e subcórtex. Então, o presente ensaio clínico tem o objetivo de avaliar e comparar a eficácia da estimulação transcraniana de corrente contínua (ETCC) anodal aplicada ao córtex motor primário (M1) e córtex pré-frontal dorsolateral (DLPFC) esquerdo no tratamento da FM, tendo como desfechos: a conectividade funcional intrínseca avaliada por meio da ressonância magnética funcional (RMf) em 3-D, medidas de dor com teste quantitativo sensorial, capacidade funcional, sintomas depressivos, ritmo sono-vigília por meio da actimetria e função do sistema modulador descendente da dor. Também, avaliar-se-á como potenciais preditores da resposta à ETCC nos desfechos primários: (a) parâmetros da EMT [potencial evocado motor (MEP), inibição intracortical (ICI), facilitação intracortical (ICF) e período silente (CSP)]; (b) os níveis séricos do fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) e o polimorfismo Val66Met (rs6265) do gene do BDNF, bem como os níveis da proteína S100B; (c) nível de sensibilização central e pensamento catastrófico à dor. Neste ensaio clínico, randomizado, controlado por tratamento simulado, em paralelo e duplo-cego serão incluídas 84 pacientes femininas, com FM, segundo os critérios do Colégio Americano de Reumatologia (2010 - revisado em 2016), com idade entre 30 a 65 anos. As pacientes serão randomizadas para receber 20 sessões de ETCC anodal com duração de 20 min, com corrente de 2mA, aplicado sobre o M1 ou cortex DLPFC esquerdo. A ETCC será realizada em nível domiciliar, para tanto, as pacientes receberão um treinamento para utilizar o equipamento de ETCC. Elas terão acesso a um vídeo instrutivo sobre a ETCC, e uma via de comunicação com a equipe via WhatsApp. O tempo de seguimento após o término da estimulação será de 12 semanas conforme recomendação do Initiative on Methods, Measurement, and Pain Assessment in Clinical Trials (IMMPACT). As pacientes deverão responder diariamente questionários sobre o nível de dor, uso de analgésicos, qualidade do sono e outro sobre os possíveis efeitos colaterais da ETCC. A ETCC domiciliar será realizada com equipamento desenvolvido pelo grupo de pesquisa coordenado pelo proponente deste projeto, em parceria com a Engenharia Biomédica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), com registro de patente junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) sob o número BR2020150164500. Além da possível contribuição na produção de conhecimento, este projeto visa transferir a tecnologia adquirida e desenvolvida à comunidade, e dessa forma, poderá beneficiar milhões de pessoas que padecem de dor crônica por FM. Além disso, proporcionar técnica terapêutica custo-efetiva para estudos fase III sobre o uso da ETCC em larga-escala em nível domiciliar, técnica que pode ser extensiva a várias patologias neuropsiquiátricas, como a depressão e além de poder auxiliar como adjuvante na reabilitação de sequelas de isquemia cerebral. Nossa hipótese é que a ETCC ativa tenha um efeito superior a ETCC simulada, e que a estimulação sobre o DLPFC tenha maior impacto nos sintomas psicológicos, enquanto a estimulação sobre o M1 tenha um efeito mais marcado na função do sistema modulador inibitório descendente da dor. No entanto, hipotetiza-se que ambas terão impacto positivo nos desfechos clínicos e capacidade funcional comparadas ao tratamento simulado. Espera-se que o nível de desinibição cortical avaliado pelas medidas da EMT, assim como os níveis séricos da neurotrofinas BDNF e S-100B possa servir como preditores de resposta ao tratamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Wonder Alexandre Luz Alves

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • métodos de análise de imagens baseados em últimos levelings
  • Geralmente, um problema tipico de análise de imagens consiste de cinco etapas básicas, sendo elas: aquisição; pré-processamento; segmentação; representação e descrição; reconhecimento e interpretação. Dentre estas, destaca-se a segmentação de imagens, uma etapa que consiste particionar o domínio da imagem de forma a demarcar os objetos de interesse na imagem. Por isso, temos que ter em mente que uma segmentação imprecisa pode comprometer os resultados da análise, além do mais, a complexidade da cena analisada e as características particulares de cada objeto tornam a tarefa de segmentação extremamente complexa, tendo em vista que esses objetos representam na pratica órgãos, pessoas, células, caracteres, veículos e outros. Na maiorias dos problemas práticos de análise de imagens é conhecido à priori a forma dos objetos de interesse. Por isso, é altamente desejável incorporar tal conhecimento nos modelos e algoritmos mas isso não é uma tarefa trivial. Neste contexto, pretende-se explorar um framework baseado em operadores residuais definido no âmbito da Morfologia Matemática para resolver problemas de análises de imagens. Assim, em continuidade ao projeto regular Análise de formas por meio dos últimos levelings, financiado pela FAPESP (processo nº 2016/02547-5), o presente projeto tem como objetivo dar prosseguimento aos estudos sobre métodos de análise de imagens baseados em últimos levelings.
  • Universidade Nove de Julho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Xênia de Castro Barbosa

Outra

Multidisciplinar
  • a transversalidade da ciência e da tecnologia para a efetivação dos objetivos do desenvolvimento sustentável
  • O tempo presente é marcado por desafios que colocam em risco a própria continuidade da vida no planeta (BOFF, 2015). Ações antrópicas têm contribuído cada vez mais para a ocorrência de fenômenos extremos, como o aquecimento global, as ondas de calor e de frio, a crise hídrica e energética e a emergência de novas doenças. A hiperconexão dos espaços e da economia, própria do mundo globalizado, faz com que problemas que seriam locais transponham essa escala e ocasionem efeito em cadeia, comprometendo as condições de vida e desenvolvimento socioeconômico em múltiplos espaços (BARCELOS et al., 2009). Se de um lado, nos últimos 70 anos pudemos observar maior estabilidade na política internacional, avanços da democracia, dos direitos humanos, da ciência, da tecnologia, do consumo e do bem-estar, a face reversa do processo de desenvolvimento desigual e combinado em curso (HARVEY, 2004) é a pobreza, a marginalização social e a degradação ambiental. Diante desse cenário de assimetrias profundas, a pressão sobre o meio ambiente tem se intensificado, resultando em um quadro complexo de insustentabilidade, riscos, vulnerabilidades e injustiças, que pesam de maneira distinta sobre ricos e pobres, impondo maiores ônus sobre as populações e segmentos sociais mais vulneráveis: as mulheres e meninas, as minorias étnicas e religiosas, as ex-colônias (SANTOS; MENESES, 2010; ONU, 2019). Ciente de tal cenário e da necessidade de enfrentar suas principais adversidades, a Organização das Nações Unidas traçou para a Agenda 2030 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), a saber: (1) Erradicação da pobreza, (2) Fome zero e agricultura sustentável, (3) Saúde e bem-estar, (4) Educação de qualidade, (5) Igualdade de gênero, (6) Água potável e saneamento, (7) Energia acessível e limpa, (8) Trabalho decente e crescimento econômico, (9) Indústria, inovação e infraestrutura, (10) Redução das desigualdades, (11) Cidades e comunidades sustentáveis, (12) Consumo e produção responsáveis, (13) Ação contra a mudança global do clima, (14) Vida na água (15) Vida terrestre, (16) Paz, justiça e instituições eficazes, (17) Parcerias e meios de implementação. O alcance desses objetivos demanda ações convergentes e integradas e abordagens técnico-científicas transversais e dialógicas, que promovam novos conhecimentos, soluções tecnológicas sustentáveis e que conduza para uma nova cultura. Para o alcance desses objetivos, entende-se pertinente investir em duas frentes: 1- a de conexão de pesquisadores para o desenvolvimento de parcerias, com foco em projetos conjuntos, que considerem a transversalidade da ciência, da tecnologia e das inovações e sua aplicação na resolução dos problemas que estão na ordem do dia; 2- a de promoção da literacia científica junto a crianças, adolescentes e jovens, com vistas a educá-los para a compreensão dos elementos básicos da ciência, para a busca de informações em fontes fidedignas e a refutação de notícias e argumentos falsos, de modo a fortalecer a democracia e ampliar os horizontes da cidadania. O projeto em tela direciona seus esforços para as duas áreas. Com base no método de Paulo Freire (FREIRE, 1980) será planejado e ofertado um conjunto de oficinas, mostra de filmes e ciência móvel. As atividades terão como público-alvo estudantes e professores do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e do Ensino Médio Integrado ao Técnico, contudo serão abertas ao público em geral. O diferencial desta proposta é seu compromisso em estender as atividades tradicionalmente concentradas no espaço urbano, para comunidades ribeirinhas, por meio do Barco da Ciência, e para três aldeias indígenas, de modo a fomentar o diálogo e planejamento de ações de médio e longo prazo com professores e estudantes das etnias Surui, Karitiana e Wari’.
  • Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia - RO - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Xênia de Castro Barbosa

Ciências Humanas

Geografia
  • por uma terra sem males: educação em saúde para o enfrentamento das fake news e da covid-19 na terra indígena karitiana, porto velho/ro.
  • Este projeto tem como objetivo geral inventariar os impactos de notícias falsas (fake news) sobre a adesão do povo indígena Karitiana em relação às medidas de prevenção da COVID-19 orientadas pelo Ministério da Saúde. Dentre os objetivos específicos constam: (1) produzir informações qualificadas sobre os riscos e vulnerabilidades em saúde percebidos pelos indígenas Karitiana, (2) traçar um panorama da aceitabilidade, adesão e cumprimento das medidas de prevenção e controle da COVID-19 na TI Karitiana, (3) promover estratégia de educação em saúde em linguagem e formato acessível aos indígenas, visando alcançar a melhoria da comunicação e a prevenção da adesão dos indígenas às fake news. O estudo será conduzido em abordagem qualitativa. A coleta de dados será realizada mediante questionário e observações em campo. As análises serão procedidas com base em literatura concernente ao assunto e na experiência etnográfica, e os resultados serão compartilhados mensalmente com o CNPq, com o Ministério da Saúde, a Agência de Vigilância em Saúde do Estado de Rondônia (AGEVISA), o Distrito Sanitário Especial Indígena, dentre outros setores interessados. Estima-se contribuir com a educação em saúde, a prevenção do adoecimento de indígenas por COVID-19 e melhoria da comunicação, além de produzir informações passíveis de embasar políticas públicas de saúde, em especial no que se refere à vigilância e ao fortalecimento da saúde indígena nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas – DSEI.
  • Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia - RO - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022