Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Gabriel Haeser

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • algoritmos de segunda-ordem em otimização não linear e outros tópicos
  • Neste projeto vamos investigar algoritmos de otimização não linear que tem propriedades de convergência global a pontos estacionários de segunda ordem. Em particular, vamos investigar as condições sequenciais de segunda-ordem recentemente introduzidas AKKT2 e CAKKT2 em conexão com o desenvolvimento de algoritmos com convergência a pontos estacionários de segunda-ordem mais fortes que o usual. Diversos outros temas relacionados também serão abordados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriel Heerdt

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • modelagem molecular combinada com espectrometria de mobilidade iônica: obtenção de informação estrutural de biomoléculas
  • A técnica de mobilidade iônica acoplada a espectrometria de massas (IM-MS) tem sido amplamente utilizada em laboratórios de pesquisa para obter informação estrutural de biomoléculas, sendo os experimentos de fácil execução e bastante rápidos. A interpretação dos dados obtidos de IM-MS é ainda um grande desafio, dependendo de uma extensiva quantidade de cálculos teóricos da seção de choque transversal (CCS) para a molécula estudada. A princípio, o CCS pode ser calculado para qualquer geometria, basta utilizar um tratamento adequado para posterior comparação com os valores experimentais. Recentemente, apresentamos um novo software, HPCCS – High Performance Collision Cross Section, que realiza os cálculos de CCS, por meio do método de trajetória, usando técnicas de computação de alto desempenho. Nesse projeto de pesquisa pretende-se utilizar toda potencialidade da técnica de IM-MS combinada com Modelagem Molecular para obtenção de informação estrutural de biomoléculas. A técnica experimental surge como uma nova aliada para estudos estruturais de íons moleculares, dando informações ligadas as moléculas em solução, diferentemente das técnicas mais utilizadas de raios-X e RMN.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriel Jubé Uhlein

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • investigação estratigráfica, quimioestratigráfica e paleontológica das formações serra da saudade e três marias do grupo bambuí (ediacarano-cambriano)
  • O presente projeto de pesquisa tem por objetivo geral avaliar as condições biogeoquímicas de deposição das formações Serra da Saudade e Três Marias (parte superior do Grupo Bambuí), e sua influência sobre o desenvolvimento de formas de vida complexa durante os estágios finais de evolução da bacia. Secundariamente, pretende-se também: (1) Investigar a existência de outros registros fósseis do final do Ediacarano e/ou Cambriano no Grupo Bambuí; (2) Avaliar se a deposição do Grupo Bambuí ficou restrita ao Ediacarano ou se ultrapassou o limite Ediacarano-Cambriano. Obtendo-se, assim, uma melhor estimativa do tempo de duração da bacia e correlações globais. (3) Avaliar as condições redox do oceano epicontinental do Grupo Bambuí e testar hipóteses de restrição/conexão bacinal; (4) Avaliar se a escassez de dados paleontológicos do Grupo Bambuí é devido a prospecção fossilífera historicamente insuficiente ou a condições biogeoquímicas particulares durante a deposição. Para tanto, os métodos de pesquisa serão: (1) Levantamento de seções estratigráficas em duas áreas-chave; (2) Prospecção paleontológica focada em macro-organismos e icnofósseis do final do Ediacarano e Cambriano, (3) Investigação quimioestratigráfica utilizando dados de especiação de ferro, isótopos de carbono em carbonato e querogênio, conteúdo de carbono orgânico total (COT) e geoquímica de rocha total. Como produtos, haverá a publicação de artigos científicos em revistas especializadas, participações em congressos nacionais e internacionais com submissão de resumos e a confecção de uma dissertação de mestrado.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriel Limaverde Soares Costa Sousa

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • endostatina humana recombinante oligomerizável (esbr-74) para inibição e regressão de angiogênese patológica
  • A endostatina é um dos mais potentes inibidores endógenos da angiogênese, com amplo espectro de ação e que possui diversos alvos moleculares identificados no processo angiogênico patológico. O entusiasmo com os excelentes resultados em ensaios pré-clínicos realizados por pesquisadores do grupo de Judah Folkman (Children’s Hospital Boston/Harvard Medical School) [1,2] levou à realização de testes clínicos de forma prematura, apenas 3 anos após sua descoberta. Estes testes, realizados em pacientes de câncer avançado, confirmaram a ausência de toxicidade. Contudo, apenas casos de “doença estável” foram observados ao invés da esperada regressão tumoral, que não foi obtida de forma consistente [3]. Evidências sugerem de que os resultados inexpressivos dos testes clínicos podem ser atribuídos à predominância da forma monomérica da proteína na formulação clínica, forma esta com capacidade comprovada de inibir o crescimento de tumores em camundongos, mas incapaz de promover regressão vascular in vitro [4,5]. O pedido de patente PI0605212-6, objeto de desenvolvimento deste projeto, está relacionado a uma preparação de endostatina oligomerizável (aqui denominada ESBR-74), caracterizada pela associação não-covalente entre monômeros da proteína, apresentada de forma solúvel, e compatível com aplicação clínica [6]. O processo de produção proporciona maior rendimento e pureza da forma ativa da proteína. A fração dimérica purificada possui atividade estimada em 50 nM, enquanto a formulação comercial demonstrou-se ineficaz neste ensaio. Referências: [1] O’Reilly, M.S. et al. Science (88), p.277-85, 1997; [2] Boehm, T., et al. Nature (390),p. 404-7, 1997; [3] Herbst, R.S. et al. J Clin. Oncol (20), p. 3792-803, 2002; [4] Sim, B.K. et al. Angiogenesis (3), p. 41-51, 1999; [5] Kuo, C.J. et al. J. Cell Biol (152), p.1233-46, 2001; [6] Limaverde Soares Costa Sousa, G. et al., INPI PI0605212-6 (2006)/PCT-WO2008070943 (2008).
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021
Foto de perfil

Gabriel Max Dias Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • obtenção de novos sistemas aquosos bifásicos mais amigáveis ambientalmente: estudo termodinâmico e pré-concentração de praguicidas
  • A busca por novas tecnologias de monitoramento ambiental eficientes na detecção de poluentes é indispensável a fim de comprovar a presença, no ambiente, de substâncias comprovadamente tóxicas e danosas à fauna, à flora e aos seres humanos. Nos últimos anos, o foco destas tecnologias tem sido direcionado para um grande grupo de poluentes orgânicos cujos danos ao ambiente e ao ser humano se dão mesmo em concentrações muito baixas, como é o caso dos praguicidas. Tais substâncias são amplamente empregadas na agricultura para o controle de pragas e quando aplicadas em algum cultivo podem persistir no solo ou ser transportadas através dos compartimentos terrestres, atingindo diversos níveis tróficos na cadeia alimentar. Por geralmente estarem presentes em pequenas quantidades no meio onde se encontram, o desenvolvimento de metodologias de quantificação e, consequentemente, monitoramento destes poluentes requer etapas de pré-concentração. Para esta finalidade, os sistemas aquosos bifásicos (SABs) se destacam devido às suas características que permitem enquadrá-los dentro de alguns dos Princípios da Química Verde. Esta proposta visa avaliar o potencial de novos SABs mais amigáveis ambientalmente para pré-concentrar praguicidas, buscando contribuir com o desenvolvimento de métodos de monitoramento ambiental desta classe de substâncias. Em um primeiro momento serão obtidos dados de equilíbrio líquido-líquido para novos SABs formados por surfactante não-iônico, líquido iônico à base do cátion colina e água. Os efeitos da mudança do surfactante formador do sistema, do ânion do líquido iônico e da temperatura sobre o comportamento de fase dos SABs também serão avaliados. Em um segundo momento será realizado o estudo da partição de três praguicidas amplamente utilizados em diferentes cultivos no Brasil (imidacloprida, o tiametoxan e o clorpirifós) nos novos sistemas aquosos bifásicos obtidos. A partir da determinação do coeficiente de partição destes praguicidas nos SABs, a viabilidade destes sistemas para pré-concentração destes analitos será investigada.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriel Nuto Nóbrega

Ciências Agrárias

Agronomia
  • recuperação do estoque de c e de processos pedogenéticos em manguezais replantados
  • A preocupação com o ciclo global do C, as emissões de gases do efeito estufa (GEEs) e seus impactos no clima global levaram pesquisadores e agências públicas à busca por políticas que visem a mitigação do aumento da concentração de GEEs na atmosfera. Neste sentido, os manguezais possuem um papel significativo no sequestro de C e se caracterizam como os ecossistemas responsáveis pelo maior acúmulo de C no globo, principalmente em seus solos. Neste sentido a compreensão dos processos pedogenéticos/biogeoquímicos envolvidos na recuperação dos estoques de C destes ecossistemas tornam-se essenciais. Este projeto objetiva avaliar restabelecimento dos estoques de carbono e dos processos pedogenéticos que governam a dinâmica de C (i.e., paludização, sulfidização e gleização) em solos de manguezais replantados. Na APA de Guapimirim (estado do RJ), serão identificados quatro setores do manguezal sob diferentes estádios de replantio. Nestes setores serão avaliados parâmetros físico-químicos do solo (Eh, pH); coletadas amostras de solo para análises laboratoriais e amostras de gases para quantificar a emissão de CO2 e CH4. Com os resultados desta pesquisa espera-se contribuir com a divulgação da importância dos manguezais como sequestradores de C; e compreender a dinâmica do C em solos de manguezais em processo de regeneração, fornecendo bases para políticas de financiamento de projetos de recuperação de manguezais.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriel Paganini Faggioni

Ciências Humanas

Filosofia
  • feira de ciência e tecnologia do pantanal em corumbá - fecipan 2021
  • O IFMS Campus Corumbá realiza a Feira de Ciências e Tecnologias do Pantanal - FECIPAN desde 2012. Desde então, Corumbá participa ativamente de eventos científicos. A FECIPAN é um evento que ocorre anualmente e, a partir da edição 2018, na sede do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul - Campus Corumbá. Foram submetidos para o evento nos últimos nove anos mais de 900 trabalhos de pesquisa com o aceite para participação de mais de 600 projetos de pesquisa de estudantes de nível fundamental e médio dos municípios de Corumbá e Ladário. Participaram da feira mais de 300 professores, entre orientadores e co-orientadores e mais de 1000 estudantes inseridos em projetos de iniciação científica. A FECIPAN é uma feira que faz parte do circuito de eventos desta natureza que o IFMS organiza, cada campus do IFMS possui uma feira sob a sua tutela. Os projetos enviados se inserem em diversas áreas do conhecimento: Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Engenharias e Ciências Agrárias e Multidisciplinar. Os eventos anualmente submetem este projeto ao CNPq para esta modalidade de Edital obtendo apoio ano após ano. Visitaram as edições da feira nestes últimos nove anos, mais de 10 mil pessoas, o que demonstra a importância do evento no calendário local. Trabalhos apresentados na FECIPAN já participaram de eventos regionais, nacionais e internacionais de ciência. Mais de 20 estudantes foram contemplados com bolsas de iniciação científica júnior (ICJ) permitindo aos alunos continuarem suas pesquisas. Os estudantes bolsistas de ICJ pelo IFMS veem no evento a oportunidade de apresentar seus trabalhos à comunidade. A realização e operacionalização das edições da FECIPAN entre 2012 e 2020 foram marcadas pela diversidade de público, com a participação de professores e estudantes de escolas públicas das esferas municipal, estadual e federal e também de escolas privadas do município. Participaram das feiras uma série de avaliadores provenientes de diversas instituições de ensino e pesquisa da região como a Embrapa Pantanal, UFMS Campus Pantanal, instituições particulares de Ensino Superior e Secretarias de Educação dos municípios de Corumbá e Ladário. Todos os anos realizamos oficinas de pesquisa com os professores e coordenadores pedagógicos das escolas do município para facilitar o desenvolvimento dos projetos de pesquisa nessas escolas. As parcerias com a Prefeitura Municipal de Corumbá, Secretaria Estadual de Educação e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul fortalecem a divulgação e fomentam a participação de professores e estudantes. A feira de ciências em Corumbá já se tornou uma tradição para o fomento da ciência e tecnologia na região. Desta forma, o evento possibilitou a toda a comunidade escolar da região participar efetivamente de uma atividade inovadora que poderá trazer a melhoria da capacidade de produzir e disseminar conhecimento científico, da criatividade, do senso crítico e da capacidade de percepção do mundo à sua volta. O alcance destes projetos permite que a missão do MCTIC, em divulgar a ciência, seja alcançada nestes locais. A FECIPAN é um destes eventos, o evento pioneiro dentre as feiras municipais no estado e que pretender continuar atuando neste sentido. Em 2020 vivenciamos uma situação atípica. A pandemia de COVID-19 afastou estudantes e professores dos seus ambientes de pesquisa, interferindo diretamente na produção científica nacional. Ainda assim, o IFMS não deixou de realizar a Semana de Ciência e Tecnologia (SCT) da qual suas feiras, incluindo a FECIPAN, fazem parte. Em um esforço institucional integrado entre os dez campi e reitoria da instituição, realizamos a SCT e feiras em um formato virtual inédito (http://sistemas.ifms.edu.br/semanadetecnologia/2020/). Embora o número de trabalhos aprovados na FECIPAN tenha diminuído em virtude da pandemia, a FECIPAN conseguiu se filiar e distribuir oito credenciais para quatro feiras: FETEC-MS, Ciência Jovem, Febrace e Mostratec. Ademais, o alcance do formato virtual foi inédito. Considerando a página da SCT, foram quase 200.000 acessos entre os dias 5 e 25 de outubro. Nessa perspectiva, o IFMS Campus Corumbá, objetivando contribuir para o desenvolvimento da pesquisa científica e influir positivamente na formação de jovens cientistas, propõe a realização da Feira de Ciência e Tecnologia do Pantanal em Corumbá - FECIPAN/2021 que, esperamos, volte a ocorrer presencialmente. Tal proposta visa envolver os estudantes no desenvolvimento de projetos de pesquisa, que caracterizem pela criatividade, experimentação, inovação e a utilização do método científico. Tais atividades visam desenvolver algumas características como a capacidade comunicativa, desenvolvimento da criticidade, mudanças de hábitos e atitudes, aumento do interesse pelo estudo além de promover, no contexto da interdisciplinaridade, o crescimento pessoal e a ampliação de conhecimentos. Assim, acreditamos que, no contexto da realização de uma feira pantaneira e fronteiriça, estimularemos a difusão do conhecimento e facilitaremos o desenvolvimento da percepção do estudante quanto à importância de se dedicar a atividades de produção do conhecimento como forma de superar as dificuldades e alavancar suas potencialidades educativas, buscando influir positivamente no processo de produção do espaço local, preservando o meio ambiente ao mesmo tempo em que contribui para a melhoria da vida social. Finalmente, no contexto da realização da FECIPAN entre 2012 e 2020, esperamos que a aprovação deste novo projeto torne possível a realização da FECIPAN 2021 dando continuidade ao trabalho iniciado, aumentando o envolvimento e a participação da comunidade, melhorando as ações para o desenvolvimento da educação e promovendo a divulgação da ciência, da cultura, da inovação, incentivando a retomada da produção científica pós pandemia e despertando a vocação de jovens talentosos a seguirem carreiras científico-tecnológicas.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 07/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Gabriel Pereira

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • mecanismo para a detecção da severidade dos incêndios florestais e do aumento da intensidade da potência radiativa do fogo como fator de tomada de decisão
  • A queima de biomassa é um fenômeno global e desempenha um papel fundamental na dinâmica terrestre e atmosférica. O fogo é amplamente utilizado como instrumento de manejo para estimular a rebrota de forragem para a pecuária, diminuir as pragas, remover os remanescentes agrícolas e está associado à mudanças do uso e cobertura da terra, principalmente nas regiões tropicais. Entre os principais impactos relacionados ao fenômeno dos incêndios florestais, pode-se citar a extinção da cobertura vegetal natural, perda de biodiversidade, alteração da dinâmica dos ecossistemas e modificação das características da atmosfera. Neste contexto, para analisar a ação das queimadas em diferentes escalas de atuação é imprescindível estimar, espacialmente e temporalmente, a área queimada e sua respectiva degradação ambiental. Desta forma, esta proposta visa integrar sensoriamento remoto, VANT, técnicas de processamento digital de imagens orbitais e trabalhos de campo para analisar os efeitos das queimadas no meio ambiente e implementar um sistema de acompanhamento em tempo quase-real da energia emitida pelo fogo, severidade, evolução temporal do fogo para a área e seu ciclo de atividades, assim como, a quantidade de gases traço e aerossóis que estão sendo emitidos para a atmosfera. Assim, esta proposta tem como foco principal a utilização do sensoriamento remoto aplicado à detecção e monitoramento de incêndios florestais, permitindo aos gestores públicos e comunidade científica a análise em tempo quase-real dos eventos que estão ocorrendo nas áreas de atuação do Prevfogo/IBAMA. Espera-se desenvolver um mecanismo de monitoramento e de coleta de informações que permita a tomada de decisões tanto no que se refere ao manejo do fogo quanto aos processos de regeneração das áreas afetadas.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 01/01/2019-30/09/2021
Foto de perfil

Gabriel Sperandio Milan

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • determinantes da continuidade de uso de uma rede social e o papel moderador da personalidade narcisista do usuário
  • O número de usuários de redes sociais cresceu exponencialmente nos últimos anos, no entanto, existem lacunas de pesquisas sobre o conhecimento acerca das relações entre os construtos determinantes da continuidade de uso das redes sociais por parte dos usuários. Assim, para o desenvolvimento deste projeto de pesquisa, será analisada a influência do valor hedônico, do valor utilitário, da experiência do fluxo, da influência social e do senso de pertencimento sobre a continuidade de uso de uma rede social (Facebook), avaliando a moderação da personalidade narcisista de seus usuários. Para tanto, foi realizado o levantamento teórico que aborda a continuidade de uso, bem como a compreensão e análise dos construtos e relações a serem investigadas. Posteriormente, será realizada uma pesquisa quantitativa, por meio da implementação de uma survey. A análise dos resultados será feita por meio de estatísticas multivariadas, utilizando-se a técnica da Modelagem de Equações Estruturais para se observar e analisar os elementos que compõem o objeto em estudo, além da realização do teste das hipóteses levantadas. Como resultado, espera-se contribuir com a literatura, gerando evidências sobre a influência dos construtos testados sobre a continuidade de uso e o efeito moderador da personalidade narcisista, no contexto de redes sociais.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Bezerra de Medeiros

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • efeitos reais assimétricos das políticas fiscal e monetária no brasil
  • Este projeto de pesquisa procura verificar se os efeitos reais de choques nos gastos do governo e na taxa de juros de política monetária são assimétricos com relação à fase do ciclo de negócios da economia brasileira. Para isso, propõe-se a estimação de um modelo autorregressivo vetorial de transição suavizada (STVAR) que considera conjuntamente choques fiscais e monetários. A análise será feita baseada em funções de impulso-resposta generalizadas que consideram os efeitos dos choques de política sobre a variável de transição entre as fases de recessão e expansão econômica. É importante ressaltar que a consecução do objetivo delineado permitirá: i) aperfeiçoar o entendimento do mecanismo de transmissão das políticas econômicas e de seus efeitos sobre o produto agregado; e ii) ampliar a capacidade de análise e acompanhamento da conjuntura econômica brasileira.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Cantarelli Lopes

Engenharias

Engenharia Química
  • estudo experimental e numérico de um leito fluidizado líquido usando partículas com propriedades físicas, mecânicas e superficiais distintas
  • Sistemas onde partículas são suspensas por fluidos são amplamente empregados em processos industriais. A maior parte dos estudos envolvendo leitos fluidizados tratam da fluidização de partículas perfeitamente esféricas, lisas e rígidas. Porém, em muitos processos industriais, partículas macias, rugosas e não esféricas são empregadas, como é o caso dos biorreatores de leito fluidizado. Ao se chocarem, partículas macias perdem grande parte da sua energia por causa da deformação resultante deste processo. A dissipação de energia que ocorre durante a colisão de partículas em leitos fluidizados pode ter influência significativa no comportamento das fases no equipamento. A não consideração destas colisões, bem como de sua influência sobre outros aspectos do escoamento, tais como a adesão de partículas e a alteração das forças de arraste e sustentação, no projeto desses equipamentos, pode levar a problemas operacionais. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo investigar o comportamento fluidodinâmico de partículas com diferentes propriedades físicas, elásticas e superficiais em um leito fluidizado líquido, bem como verificar a influência desses parâmetros sobre características fluidodinâmicas do escoamento. Para isso, é proposta a construção de uma coluna de 100 mm de diâmetro interno, na qual serão colocados sensores para a medida da pressão estática ao longo da altura do leito e para a medida da frequência e da energia de colisão das partículas. Esses dados serão adquiridos através do uso de microcontroladores do tipo Arduino e registrados em cartões de memória. Simulações usando técnicas de Fluidodinâmica Computacional e o Método dos Elementos Discretos serão realizadas e comparadas aos dados experimentais. A partir dos resultados obtidos, espera-se verificar a validade dos modelos de interação partícula-partícula e fluido-partícula existentes e, caso necessário, propor novos modelos que levem em conta características elásticas e superficiais das partículas sobre os fenômenos envolvidos no escoamento líquido-sólido em leitos fluidizados.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela da Silva Tarouco

Ciências Humanas

Ciência Política
  • partidos políticos e governança eleitoral: fatores da mudança institucional na américa latina
  • Por que os partidos no legislativo decidem delegar a governança eleitoral para atores não partidários? Esta pesquisa aborda a mudança institucional em países latino-americanos desde a redemocratização para identificar as condições associadas às reformas que delegaram a governança eleitoral a atores não partidários. Como as instituições são criadas e alteradas pelos legisladores, a compreensão dos processos de reforma das instituições de governança eleitoral pode ajudar a avaliar o papel dos partidos políticos como autores da regulação da competição eleitoral. O projeto usa um desenho de pesquisa comparativo de poucos casos para responder como a adoção de modelos não partidários de governança eleitoral se relaciona com interesses e estratégias dos próprios partidos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Del Valle Planas

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • equações diferenciais não-lineares em dinâmica dos fluidos
  • O projeto visa a investigação de aspectos teóricos de equações e sistemas de equações diferenciais parciais não lineares, concentrando-se na modelagem e análise matemática rigorosa de problemas relevantes na dinâmica dos fluidos. Em particular, estas equações descrevem escoamentos de fluidos, incluindo as equações de Navier-Stokes e suas variantes. Estaremos interessados em investigar questões como existência, regularidade e propriedades das soluções para tais problemas. De acordo com as características dos modelos e propriedades investigadas, serão utilizadas diferentes abordagens, métodos e espaços funcionais.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Gabriela Felix Persinoti

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de abordagens in silico para análises multi-omicas de comunidades microbianas visando explorar novas estratégias de desconstrução de biomassa lignocelulósica
  • A biomassa lignocelulósica é a principal fonte de carboidratos renováveis do mundo e é considerada uma plataforma sustentável para a produção de bioprodutos como biocombustíveis, blocos químicos de base biológica e biopolímeros. Um dos principais desafios da bioconversão de biomassa lignocelulósica em bioprodutos é a transformação dos polissacarídeos presentes na biomassa em açúcares fermentescíveis. Comunidades microbianas presente em ambientes naturais como solos recoberto por biomassa e intestino de aninais herbívoros como ruminantes, possuem naturalmente grande capacidade de obter energia a partir de biomassa lignocelulósica. Essa capacidade encontra-se codificada no potencial genético dos micro-organismos presentes nestes ambientes, porém, muitas vezes esse potencial é pouco ou apenas superficialmente explorado. O recente desenvolvimento das tecnologias de sequenciamento de ácidos nucleicos, impulsionaram o uso de abordagens em larga escala independentes de cultivo, como a metagenômica, a qual se tornou uma poderosa ferramenta que permite acessar o potencial genético de comunidade microbianas por meio do sequenciamento direto do DNA ambiental. Neste sentido, a metagenômica é uma técnica promissora para prospecção de enzimas degradadoras de biomassa vegetal, pois além de permitir estudos de diversidade microbiana, permite acessar o genoma desses organismos incultiváveis possibilitando a descoberta de genes envolvidos em variadas atividades enzimáticas de sistemas biológicos até então desconhecidos. Estas técnicas apenas fazem sentido se suportados pela área de pesquisa de Bioinformática e computação de alto desempenho, as quais visam atribuir significado biológico ao enorme volume de dados gerado. Nesse sentido, este projeto visa o desenvolvimento e aplicação de abordagens in silico de Bioinformática para explorar o potencial genético de comunidades microbianas de forma a aprofundar o conhecimento acerca da diversidade de micro-organismos e enzimas presentes em ambientes naturais, visando compreender as estratégias naturalmente empregadas pelas comunidades microbianas para desconstrução de materiais lignocelulósicos e explorar de forma racional o potencial existente para a prospecção de novas enzimas ou microrganismos. Por meio de análises integradas multi-ômicas de comunidades microbianas recuperada de solo recoberto com bagaço de cana-de-açúcar e de intestino de herbívoros, espera-se com esse projeto poder contribuir com a elucidação da diversidade filogenética dessas comunidades e com isso possibilitar a descoberta de genes, enzimas, genomas e microrganismos envolvidos na degradação de materiais lignocelulósicos, que podem ser de grande interesse para aplicações biotecnológicas.
  • Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Marques Di Giulio

Outra

Ciências Ambientais
  • ciadapta 2: uma abordagem interdisciplinar para desenvolvimento de índices e indicadores de vulnerabilidade aos riscos climáticos e de adaptação urbana no contexto brasileiro
  • Nos últimos anos, extensa bibliografia tem se dedicado à análise do papel das cidades frente às mudanças climáticas, reconhecendo que esses ambientes urbanos: (i) são responsáveis por altas fontes de emissão de gases de efeito estufa; (ii) cumprem importante papel no enfrentamento da crise ambiental e climática; (iii) podem dar impulso às mudanças de paradigmas em relação aos processos de produção e gestão do espaço urbano; (iv) se constituem em lócus ideal de experimentações de novas tecnologias e soluções direcionadas a diversas questões da atualidade; e (v) são importantes na elaboração e condução de estratégias de enfrentamento associadas à mitigação e adaptação climática. Um conjunto de resultados de políticas internacionais também tem enfatizado o papel das cidades como núcleo de experimentos relacionados à habitabilidade, sustentabilidade e mudanças do clima. O Acordo de Paris, a adoção da Agenda 2030 e a Nova Agenda Urbana (ONU-Habitat), por exemplo, sinalizam desafios e oportunidades em diferentes níveis para as cidades, estimulando iniciativas criativas e inovadoras, reconhecendo que os governos locais são importantes atores nesses processos de transição para a sustentabilidade e no planejamento efetivo de adaptação. No Brasil, onde mais de 80% da população vivem em ambientes urbanos, as cidades são foco de atenção particular quando o tema é mudança do clima, especialmente porque concentram as áreas mais suscetíveis a enfrentarem os impactos mais severos das alterações climáticas, como elevação do nível médio do mar (em cidades costeiras) e eventos extremos de precipitação e temperatura. Contudo, ainda que tenha investido esforços para integrar a questão climática em suas políticas e diretrizes, o Brasil como um todo desempenha papel conservador nesta temática e poucas são as cidades brasileiras que já incorporaram nas suas agendas as mudanças do clima como norteadoras de políticas públicas e condutoras de ações. Se, de um lado, fatores cognitivos (incluindo percepções de risco), recursos e elementos organizacionais são importantes para implementar transformações e conduzir ações proativas de adaptação nas cidades brasileiras, de outro, e com maior peso, a interdependência entre as mudanças do clima (com seus riscos, vulnerabilidades, incertezas e negacionismos), as dinâmicas do planejamento urbano e as questões políticas tem sido determinante para atrasar e dificultar processos de adaptação. Soma-se a esse conjunto o fato de que, mesmo nas grandes cidades, a falta de dados e informações que possam ser mobilizados para subsidiar gestão, planejamento e governança é frequentemente identificada como uma das principais barreiras para o avanço da adaptação, traduzindo-se em paralisia e inação por parte dos tomadores de decisão. É nesse contexto e a partir dessas necessidades identificadas que esse projeto se ancora. Com a experiência de uma ampla rede interdisciplinar de pesquisadores, o projeto busca dar continuidade aos estudos sobre impactos climáticos e processos de adaptação em cidades brasileiras, conduzidos na primeira fase do Projeto CiAdapta, e avançar na produção, validação e aplicação de índices e indicadores para avaliação: (i) de vulnerabilidade socioclimática; (ii) de risco aos impactos de eventos extremos climáticos; (iii) do potencial de adaptação e capacidade adaptativa; e (iv) do processo de transformação urbana no contexto brasileiro. São propostos três índices que serão aplicados em todo o território nacional (SCVI, UAI e TUPIndex) e um instrumento de mapeamento participativo de riscos, vulnerabilidades e soluções adaptativas baseadas em infraestrutura verde (SLUCC Mapping), a ser aplicado em sete grandes cidades brasileiras. Para tanto, o projeto se vale de uma abordagem interdisciplinar, com um conjunto de métodos quanti-qualitativos, incluindo revisão de literatura; consultas e análises de bases de dados sociodemográficos, climáticos e biogeofísicos; análises de arcabouços regulatórios e normativos; construção de mapas, com a utilização de SIG; realização de workshops interativos para discussão, coprodução, refinamento e validação dos instrumentos propostos; e realização de reuniões da rede de pesquisadores para análise do conjunto de dados obtidos. O projeto busca produzir índices que incluam métricas robustas, possam ser atualizados periodicamente, sejam facilmente usados e produzidos de forma coparticipativa pelas gestões públicas para impulsionar ações e subsidiar políticas públicas compartilhadas e estejam conectados às especificidades da realidade brasileira. Esse conjunto de informações será disponibilizado na Plataforma AdaptaBrasil e divulgado em publicações científicas e materiais informativos, contribuindo para o debate internacional sobre cidades, mudanças climáticas, vulnerabilidades e adaptação. O desenvolvimento, aplicação, validação e análise desses instrumentos vão ao encontro dos objetivos e metas propostos na Agenda 2030, contemplando de forma direta, em particular, os ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima) e 11 (Cidades e comunidades sustentáveis). Ao alinhar os esforços de pesquisa a esses ODS, esta proposta busca combinar os objetivos da adaptação climática à redução de pobreza e questões de desenvolvimento, atentando-se para duas perspectivas pertinentes, sobretudo no contexto de países em desenvolvimento como o Brasil: a chamada adaptação sustentável e o paradigma do desenvolvimento adaptativo. Em comum, ambas sustentam a necessidade de propor ações adaptativas que mitigam riscos associados às mudanças climáticas sem influenciar negativamente o bem-estar de indivíduos e ecossistemas. Os esforços empreendidos buscam, ainda, endossar o papel crítico das cidades no processo de transição para a sustentabilidade, a partir das interações entre as transformações em curso nas cidades brasileiras, quanto à governança e planejamento, inovação e competitividade, estilo de vida e consumo.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2021-29/02/2024
Foto de perfil

Gabriela Medeiros Nogueira

Ciências Humanas

Educação
  • ações de incentivo à leitura na infância em espaços escolares e não escolares: uma investigação sobre práticas desenvolvidas no brasil, na argentina, nos estados unidos, na nova zelândia e na grécia
  • Este projeto busca responder as seguintes questões de pesquisa: Quais ações e estratégias de incentivo à leitura na infância são realizadas em espaços escolares e não escolares, como bibliotecas e/ou centros culturais em diferentes países? De que modo as ações realizadas nesses espaços podem contribuir com a formação do público leitor infantil no Brasil? De que modo articular ações de incentivo à leitura e formação de professores da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental? Os países participantes na pesquisa, além do Brasil, são: Argentina, Estados Unidos, Nova Zelândia e Grécia, considerando sobretudo as aproximações estabelecidas, em diferentes espaços acadêmicos e científicos, entre os pesquisadores envolvidos em ações e/ou projetos sobre leitura. A investigação de perspectiva qualitativa (GIALDINO, 2007) será realizada, em um primeiro momento, por meio de pesquisa documental (CELLARD, 2008) sendo que o corpus será constituído a partir da recolha das informações disponibilizadas nos sites das bibliotecas e/ou centros culturais investigados nos países participantes, tais como, acervo infantil divulgado online, projetos, atividades, eventos direcionados ao público infantil, imagens e outras informações relevantes, com vistas a conhecer quais discursos e práticas estão presentes nesses espaços. Em um segundo momento, o foco da pesquisa volta-se para uma ação de incentivo à leitura realizada em cada país. Essa ação também passará a constituir o corpus de análise e os dados recolhidos por meio de registro escrito, fotográfico ou filmagem, buscando conhecer o espaço/ambiente em que a ação ocorre, o tempo de realização, o que é proposto, quem a propõe, quem a planeja, quem a patrocina, quem participa, de que modo participam, o que realizam e em que condições a ação é proposta. A descrição desses aspectos justifica-se, considerando sobretudo, o modelo ideológico de letramento (STREET, 2003), em que os modos e os significados que as práticas de leitura e escrita assumem em determinados contextos sociais, estão relacionados com os âmbitos políticos e ideológicos que as constituem. Pretendemos com os resultados desta pesquisa contribuir com as discussões que vem sendo realizadas no campo acadêmico sobre as práticas de incentivo à leitura na infância em diversos espaços educativos e também cooperar com o fomento de políticas públicas voltadas para público leitor desde a infância. Além disso, essa pesquisa promove a criação e o fortalecimento de redes de investigação em âmbito nacional e internacional.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Nestal de Moraes

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • eixo de sinalização akt-foxk2 como um potencial alvo terapêutico no câncer de mama: papel no prognóstico e na resistência às drogas
  • O câncer de mama é a neoplasia que apresenta maior mortalidade entre as mulheres ao redor do mundo, a despeito da identificação de novas modalidades terapêuticas e marcadores prognósticos. A resistência ao tratamento quimioterápico é uma das principais causas de falha terapêutica, o que está associado à recaída da doença e a uma sobrevida reduzida. Evidências crescentes sugerem que a desregulação da expressão e função dos fatores de transcrição FOX está intimamente relacionada à iniciação e progressão tumoral, bem como à aquisição do fenótipo de resistência. Recentemente, demonstramos que o pouco estudado fator de transcrição FOXK2 desempenha um papel na sensibilidade à quimioterapia e no prognóstico no câncer de mama. Em contrapartida, sua expressão parece ser alterada para um estado de inativação em células resistentes e em pacientes com sobrevida reduzida, sugerindo que níveis constitutivamente altos de expressão de FOXK2 podem promover a resistência às drogas e contribuir para um prognóstico desfavorável. Nossa hipótese é de que FOXK2 esteja com a expressão modificada pós-traducionalmente nas células resistentes e nos tumores mais agressivos, resultando num comprometimento de sua atividade. Através de uma análise in silico, identificamos a serina-treonina quinase AKT1 como uma reguladora putativa da expressão de FOXK2. AKT1 é uma isoforma de AKT, mediadora central de via de sinalização PI3K, cuja função envolve tanto a transformação e crescimento tumoral quanto a migração e desenvolvimento de metástases. Nesse contexto, o nosso objetivo é investigar o papel da fosforilação por AKT na inativação da função de FOXK2 e o impacto do eixo de sinalização AKT-FOXK2 na resistência às drogas e no prognóstico no câncer de mama. Para atingir essa meta, o projeto contará com a realização das técnicas de imunohistoquímica, cultura de células, ensaio de MTT, ensaio clonogênico, Western blotting, co-imunoprecipitação (co-IP), RNA de interferência (siRNA) e transfecção plasmidial. A elucidação dos mecanismos de regulação de FOXK2 pode impactar diretamente em uma melhor compreensão dos mecanismos envolvidos na quimiorresistência no câncer de mama, de forma a propor intervenções terapêuticas mais específicas e eficazes e identificar biomarcadores prognósticos e preditivos de resposta à quimioterapia.
  • Instituto Nacional de Câncer - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Peixoto Coelho de Souza

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • conservação e uso sustentável do bioma mata atlântica: produtos, modelos agroflorestais e governança da sociobiodiversidade
  • A Mata Atlântica é um bioma com altíssima riqueza de biodiversidade e endemismos, que sofre grande ameaça, sendo, por isso, considerado um hotspot de biodiversidade. Neste bioma, os ecossistemas mais suscetíveis às mudanças climáticas são os ecossistemas costeiros e de altitude. O projeto proposto tem como objetivo fortalecer a conservação e a sustentabilidade do uso do Bioma Mata Atlântica, desenvolvendo produtos e modelos de sistemas agroflorestais biodiversos, integrados aos ecossistemas nativos, promotores de segurança alimentar, energética e hídrica, fortalecendo a interação entre as redes agroecológicas e os processos de governança associados à sociobiodiversidade nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para tanto, apresenta como objetivos específicos: a) Desenvolver modelos agroflorestais de manejo e restauração da reserva legal e de áreas de preservação permanente para a floresta ombrófila mista e ecótono e restingas; b) Desenvolver produtos e subprodutos de Araucaria angustifolia, para contribuir no manejo sustentável da floresta ombrófila mista e no fortalecimento de cadeias produtivas sustentáveis e solidárias; c) Avaliar o potencial dos modelos agroflorestais na promoção da segurança alimentar, energética e hídrica; d) Fortalecer os espaços de gestão governamental compartilhada responsáveis por avançar nos gargalos no manejo, beneficiamento e comercialização dos produtos da sociobiodiversidade, construindo instrumentos de monitoramento de políticas públicas de fortalecimento dos sistemas agroflorestais sustentáveis da Mata Atlântica; e) Promover a difusão da sociobiodiversidade e da alimentação adequada e saudável incentivando a implantação dos sistemas agroflorestais, em reserva legal e áreas de preservação permanente, e fortalecendo as cadeias produtivas sustentáveis e solidárias. A metodologia está baseada em uma abordagem interdisciplinar, contando com uma base experimental de manejo, de laboratório para o desenvolvimento de novos produtos, pesquisa biológica, etnobotânica, socioeconômica e produtiva, qualitativa e quantitativa. Conta também com métodos participativos de desenvolvimento de indicadores dos SAF`s para construção de uma metodologia de monitoramento da segurança hídrica, energética e alimentar nos sistemas agroflorestais. O projeto focará seus estudos sobre as experiências agroflorestais na porção sul-sudeste da Mata Atlântica em diferentes ecossistemas, monitorando 6 unidades demonstrativas: APA Baleia Franca, APA da Baleia Franca, Estação Experimental da Embrapa de Caçador - SC, Flona São Francisco de Paula - RS, Comunidade do Caconde - São Francisco de Paula - RS, Assentamento Nova Estrela e Batalha e comunidade Capela de Fátima - Vacaria - RS e Comunidade Capela Vila Damiane - Ipê - RS. O projeto se debruça em construir respostas às demandas sociotécnicas sobre o manejo dos sistemas agroflorestais e desenvolvimento de novos produtos, postuladas por redes de agroecologia e espaços de governança, envolvendo técnicos, agricultores locais, pecuaristas familiares, cooperativas e pesquisadores da Região Sul. Esta relação entre experimentação, formulação de questões, interação com a pesquisa, relação da produção sustentável com redes de consumo consciente, irá permitir o desenvolvimento de um modelo agroflorestal biodiverso, integrando a produção agroecológica a redes de consumo consciente. Os modelos agroflorestais biodiversos em áreas de restinga e de Floresta Ombrófila Mista, respondem a uma demanda da sociedade em geral, que se refere à construção de um modelo agroflorestal que cumpra a função de conservação e de produção sustentável, para o uso em áreas de Reserva Legal e em Áreas de Preservação Permanente. Espera-se promover os sistemas agroflorestais como sistema capaz de garantir a segurança hídrica, energética e alimentar, como mecanismos intersetoriais de desenvolvimento rural, conservação e agricultura sustentável.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 05/01/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Gabriela Pereira da Silva Maciel

Engenharias

Engenharia de Energia
  • caracterização do resíduo sólido urbano do litoral norte do rs como fonte energética para a pirólise na geração de energia
  • O presente projeto propõe a caracterização físico-química dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) para utilização como fonte de energia na pirólise, tecnologia voltada à transformação, recuperação energética e valorização de biomassas baseada em processo termoquímico. O projeto visa a caracterização do material para a verificação da viabilidade da sua conversão em energia elétrica, a partir da utilização do gás de síntese, biocombustíveis, com o uso do produto líquido da pirólise, e fertilizantes e material corretivo de solo, a partir da utilização dos sólidos formados. As discussões e estudos estão voltados para o potencial energético do RSU no processo de pirólise, pelo qual obtemos o gás de síntese utilizado para geração de energia elétrica, e seus subprodutos obtidos, assim como para o aspecto ambiental, desde a geração, coleta e separação de RSU. O projeto apresenta como alvo em sua linha de pesquisa, além de aspectos energéticos, ambientais, acadêmicos e científicos, o incremento ao desenvolvimento de tecnologia. A disposição final dos resíduos sólidos é uma questão preocupante e não deve ser considerada uma tarefa a ser resolvida apenas pelo poder público, deve haver uma conscientização de toda a sociedade para tentar solucioná-la. Para isso, faz-se necessário inserir uma filosofia de diminuição da geração de resíduos sólidos, reaproveitar, reciclar ou reusar o material que se tem em mãos, antes de descartá-lo totalmente. Os resíduos sólidos que vão parar diariamente nos lixões, muitas vezes são descartados de forma inadequada. O instrumento básico para o gerenciamento resíduos sólidos é o conhecimento das fontes e dos tipos de resíduos, através de dados da sua composição e da sua taxa de geração. Entretanto, a composição e a taxa de geração dos resíduos sólidos é função de uma série de variáveis, dentre elas, a condição socioeconômica da população, o grau de industrialização da região, a sua localização geográfica, as fontes de energia e o clima. Geralmente, quanto maior o poder econômico e maior a porcentagem urbana da população, maior a quantidade de resíduos sólidos produzidos e quanto menor a renda da população, maior o percentual de matéria orgânica na composição dos resíduos. Frente aos desafios relacionados à gestão de resíduos e os impactos causados por eles como: contaminação das águas, qualidade e quantidade de recursos hídricos disponíveis atualmente, e a piora da qualidade do ar, nos apontam a necessidade de se pensar em novas alternativas para os resíduos sólidos urbanos. O município de Tramandaí pode ser utilizado como exemplo, com a desativação do aterro sanitário da cidade, que está no limite da sua capacidade operacional, 15 munícipios do Litoral Norte passaram a destinar as mais de 5.500 toneladas de lixo produzidas por mês para outra região do Estado. No munícipio de Tramandaí foi criado uma área de transbordo para posterior transporte dos resíduos para o aterro licenciado no Munícipio de Minas do Leão a mais de 200 km de distância. O contrato com o aterro, transporte e gestão destes resíduos acarreta em um grande custo econômico somado ao custo ambiental, uma vez que dezenas de carretas movidas a combustível fóssil estão nas rodovias transportando estes resíduos. Neste contexto, a pirólise pode ser vista como uma das alternativas de enfrentar o problema de maneira sustentável. A pirólise consiste na decomposição térmica da matéria orgânica em altas temperaturas (entre 300 - 500ºC) e em atmosfera inerte (livre de oxigênio). O mecanismo se conduz por um processo fechado à altas temperaturas que permite a quebra das moléculas resultando três frações: sólida, líquida e gasosa, o que permite estudar separadamente cada fração. Sobretudo esse processo é auto sustentável sob o ponto de vista energético, pois, a decomposição química pelo calor na ausência de oxigênio, produz mais energia do que consome. Dentre os processos térmicos a principal vantagem da pirólise sobre a combustão ou incineração é o fato de se trabalhar na ausência de oxigênio, o que evita a formação de compostos oxigenados, como dioxinas e furanos, que são compostos extremamente tóxicos. Portanto, a pirólise é uma alternativa tecnológica muito promissora para o tratamento de resíduos sólidos urbanos, pois produz essas três frações, mencionadas anteriormente, com diferentes potenciais de aplicações. O percentual e a composição química de cada fração depende da matéria-prima processada e das condições de processo, por isso a otimização do processo e a caracterização dos produtos gerados é de extrema importância. Esta tecnologia tem aplicação nos segmentos agricultura de baixo carbono, química fina de base natural, siderurgia verde e energia renovável. No contexto das energias renováveis, sugere-se um modelo tecnológico sustentável para a produção de energia elétrica através do método de pirólise/gaseificação, utilizando RSU como biomassa. Contudo, o desenvolvimento deste projeto busca contribuir para o fortalecimento científico e tecnológico da pesquisa em biomassa como fonte de energia, uma vez que procura estabelecer uma colaboração entre o grupo de pesquisadores existente na UFRGS Campus Litoral Norte com os gestores públicos e as empresas responsáveis pela gestão dos resíduos sólidos urbanos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Rezende Fernandes

Engenharias

Engenharia Civil
  • formulações do mec ou acoplamento mec/mef para análise de chapas ou placas compostas por materiais heterogêneos
  • Inicialmente, serão analisados exemplos numéricos de chapas e placas considerando-se uma abordagem multi-escala e uma formulação do Método dos Elementos de Contorno (MEC), aplicada a materiais que não apresentem amolecimento, sendo os resultados comparados à formulação onde se faz acoplamento MEC/MEF (Método dos Elementos Finitos). Nessa etapa, poderão ser considerados elementos de contato entre as inclusões e a matriz do EVR (Elemento de volume Representativo),que representa a micro-estrutura do material. Em seguida, pretende-se desenvolver uma formulação do MEC para análise de chapas onde fissuras possam ser nucleadas, a fim de analisar chapas compostas por materiais frágeis que apresentam amolecimento. Nessa formulação será utilizada a técnica com descontinuidades fortes incorporadas para modelar o fenômeno de nucleação e propagação de fissuras coesivas, devendo-se analisar exemplos numéricos, a fim de verificar tal formulação. Então, será desenvolvida uma formulação multi-escala acoplando o MEC e o MEF, onde o macro-contínuo (chapa) será modelado pelo MEC utilizando-se a formulação desenvolvida anteriormente e a micro-escala será modelada pela formulação desenvolvida por Toro [15] através do MEF, os processos de localização de deformação no micro-contínuo (EVR) levam à nucleação de uma fissura no macro-contínuo. Finalmente, caso tenha tempo hábil para implementar e verificar a formulação multi-escala para materiais frágeis, com acoplamento MEC/MEF, análises multi-escala de chapas serão também consideradas considerando-se essa última formulação.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022