Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Fabio Tozi

Ciências Humanas

Geografia
  • capitalismo de plataforma, empresas de delivery e circuitos da economia urbana: uberização do trabalho e gestão algorítmica do território em são paulo (sp) e belo horizonte (mg)
  • O projeto busca compreender o fenômeno da expansão de empresas privadas de delivery por aplicativos no capitalismo de plataforma e as novas morfologias do trabalho, mais precárias, que se apoiam na gestão remota dos trabalhadores, controle algorítmico geolocalizado da oferta, demanda e distribuição. Essa uberização tem levado a mudanças na regulação, organização e uso do território. As plataformas de delivery representam um dos setores que mais se expandem dentro do processo de digitalização, impulsionadas pelas medidas sanitárias e o isolamento durante a pandemia de Covid-19. As empresas hegemônicas do setor são a brasileira IFood e a colombiana Rappi, embora as corporações globais cresçam (UberEats e 99 Food). A problemática visa compreender a cidade como lócus da reprodução ampliada do capitalismo de plataforma a partir da ação dessas plataformas digitais. Propõe-se pensar de maneira conjunta a gestão algorítmica do trabalho e do território. A hipótese é a de que há uma extração de renda geograficamente diferencial a partir do conhecimento real-time que as plataformas possuem dos territórios. Empiricamente, a análise de São Paulo e Belo Horizonte objetiva aprofundar, analiticamente, as especificidades das empresas de delivery a partir da análise de pequenos estabelecimentos comerciais do ramo alimentício que utilizam aplicativos. Os objetivos específicos são: i) compreender a expansão das plataformas de delivery no Brasil; ii) analisar as especificidades do uso do território pelas empresas em São Paulo e Belo Horizonte; iii) investigar os impactos das plataformas de delivery na economia urbana e nos estabelecimentos locais e os novos nexos financeiros e informacionais com as plataformas; iv) compreender o trabalho just-in-time/just-in-place de entregadores. Os resultados esperados incluem compreender as estratégias territoriais das plataformas de delivery, as adaptações dos estabelecimentos locais e mapear as formas de organização e resistência a esses processos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabio Trindade Maranhão Costa

Ciências da Saúde

Medicina
  • identificação de assinaturas metabolômicas associadas ao carreamento de hipnozoítos em plasmodium vivax (hipnoprint)
  • Em pacientes acompanhados em uma instituição de referência, com recaída verdadeira, de forma bem caracterizada por informações epidemiológicas e marcadores moleculares, pretende-se buscar em sangue periférico a presença de biomarcadores, bem como em amostras não-invasivas, como urina, saliva e imprint de pele, por meio de abordagem metabolômica. A identificação de tais marcadores permitirá a realização de inquéritos de campo, em um cenário de eliminação da doença, evitando assim a administração em massa de drogas, o que pode não ter boa aceitação pela população.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Fabio Vizeu Ferreira

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • levantamento bibliográfico como mapeamento de um campo acadêmico: contribuições da hermenêutica filosófica para uma proposta de metodologia qualitativa
  • O levantamento bibliográfico é uma das atividades mais relevantes no fazer acadêmico. Além de suportar a fundamentação teórica dos argumentos apresentados pelo autor do trabalho acadêmico, tal proceder permite a conexão com a comunidade acadêmica, promovendo a revisão, a consolidação, ou mesmo o avanço do conhecimento acadêmico-científico. Segundo premissas da filosofia da linguagem, esse fazer é, em essência, comunicacional, onde por meio de horizontes de interpretação que se tocam, constituem-se caminhos de legitimação para o conhecimento produzidos pela comunidade acadêmica. Importante notar que esse processo não ocorre sem disputas e tensões, tendo em vista que a comunidade de ciências humanas e sociais apresenta uma forte diferenciação em suas bases epistemológicas e políticas, o que se revela pela constituição de distintos subcampos de comunicação acadêmica, baseados em léxicos especializados próprios. Particularmente por conta desse último aspecto, é necessário que se constitua um protocolo de levantamento bibliográfico mais condizente com os aspectos sociais que organizam o campo acadêmico, que também são determinados pela lógica da comunicação científica. Esse é o objetivo do presente projeto, que irá desenvolver uma nova proposta metodológica, de cunho qualitativo, para a prática do levantamento bibliográfico. Essa proposta irá nortear os caminhos de acadêmicos para desenvolver seus referenciais de literatura considerando o campo como uma comunidade de fala, onde se destacam discursos e argumentos, e onde há divergências e possibilidades que devem ser consideradas de forma a gerar conversação com membros da comunidade de referência. Metodologicamente, iremos desenvolver a pesquisa pelo método da hermenêutica de profundidade, proposto por Thompson e delimitado pelo proponente em outras oportunidades.
  • Centro de Pesquisa da Universidade Positivo - PR - Brasil
  • 04/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Fabíola Castelo de Souza Cordovil

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • raízes da metropolização no eixo maringá e londrina: políticas públicas, planos e agentes na década de 1970
  • A década de 1970 marca a consolidação da rede urbana do norte do Paraná. O fim do ciclo cafeeiro e a introdução da monocultura da soja, a industrialização e a urbanização do estado se dão num quadro de modernização conservadora, politicamente autoritária, economicamente associada e concentradora, socialmente excludente e ambientalmente predadora, consubstanciada nos Planos Nacionais de Desenvolvimento e em grandes obras de infraestrutura. Este quadro se rebate no planejamento territorial e urbano-regional, com criação da Região Metropolitana de Curitiba e a concepção das cidades médias do estado enquanto polos regionais. Pretende-se elucidar como as políticas públicas territoriais, os planos urbano-regionais, os agentes e instrumentos de desenvolvimento urbano geraram, numa lógica social e espacialmente segregadora, a concentração populacional, econômica e de infraestrutura nas cidades de Maringá e Londrina, e o concomitante esvaziamento das cidades de pequeno porte entre elas, durante a ditadura civil-militar. Isso se desdobra no território e no espaço intraurbano com a concentração fundiária, dispersão, periferização, os vazios urbanos e a alocação diferenciada de infraestrutura entre as cidades-polo e as cidades pequenas, entre centro e periferia. A pesquisa preenche, assim, uma lacuna existente na historiografia sobre a modernização, a história urbana e o planejamento urbano brasileiros e da região de colonização recente, especificamente no caso de cidades de pequeno e médio porte, nas décadas de 1970 e 1980. O estudo possui caráter qualitativo e exploratório e adotará o método da pesquisa histórica, com uma abordagem que parte do corpus empírico em direção ao conteúdo teórico. Este último cobre, por sua vez, as dimensões de análise, que enfatizam a questão metropolitana. Para tanto, divide-se as estratégias de pesquisa em pesquisa bibliográfica e documental, além dos mapeamentos para subsidiar as análises sobre os efeitos das políticas sobre o território.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabíola Hermes Chesani

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • epigenética, experiência e responsabilidade: implicações para distúrbios do neurodesenvolvimento
  • Estima-se que existam 2 milhões de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) no Brasil. O Centro Especializado em Reabilitação II (CERII) na Univali em Itajaí é referência no diagnóstico de autismo para 11 municípios. Desde o início do atendimento, em 2014, 900 crianças já passaram pelo serviço. Neuroepigenética é uma proposta interdisciplinar que tenta responder a questões que são relevantes e precisam de contribuições da filosofia, da biologia, filosofia da psiquiatria, meta-ética, ética aplicada e prática clínica e investiga as implicações da epigenética para distúrbios do neurodesenvolvimento e para isto serão usados métodos teóricos e empíricos para investigar como certos conceitos (inatos / biológicos / genéticos/ambientais) afetam as maneiras como os profissionais, pessoas com transtorno do neurodesenvolvimento e suas famílias concebem a responsabilidade. Este trabalho responderá as seguintes questões: Como conceitos como inato / adquirido, biológico / psicossocial, genético / ambiental afetam os profissionais, pessoas com transtorno do neurodesenvolvimento e suas famílias, e como estes concebem a responsabilidade no contexto de distúrbios do neurodesenvolvimento? Trata-se de uma pesquisa realizada em convênio com a Universidade de Antuérpia, na Bélgica que objetiva investigar como os indivíduos com TEA e suas famílias vivenciam a interação entre sua condição e seu ambiente biológico e social e seu transtorno no contexto de responsabilidade. Serão entrevistados profissionais, pais de crianças e adolescentes e adultos com transtornos do neurodesenvolvimento, especialmente o TEA. Ocorrerá uma adaptação transcultural de vinhetas elaboradas pela equipe de pesquisadores Belgas para o Português. A Análise Fenomenológica Interpretativa será usada para questionar, em um desenho longitudinal, como pessoas com transtorno do neurodesenvolvimento e pais de crianças com transtorno do neurodesenvolvimento vivenciam os desafios e sua capacidade de superá-los.
  • Universidade do Vale do Itajaí - SC - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabiola Mara Ribeiro

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • superexpressão da negr1 utilizando o sistema de crispr/dcas9 como ferramenta para o tratamento da doença de alzheimer.
  • A doença de Alzheimer (DA) é a causa mais comum de demência no mundo, afetando 32% da população acima dos 85 anos. Não existe nenhuma droga disponível capaz de modificar o curso da DA. Sabe-se que o principal fator correlato com a progressão da DA é a perda de terminais sinápticos. Além disso, já foi demonstrado que o Abeta é capaz de se ligar à PrPc, ativando a via patológica Abeta/PrPC/mGluR5. Nossos dados indicam que a NEGR1 interage com o mGluR5 e a nossa hipótese é que NEGR1 compita com o PrPc para ligação ao mGluR5. Já foi demonstrado que a expressão de NEGR1 encontra-se diminuída no córtex de pacientes com DA e que essa diminuição correlaciona-se à piora de marcadores patológicos da DA. Além disso, a NEGR1 promove sinaptogênese no cérebro. Assim, o principal objetivo desse projeto de pesquisa é determinar se a superexpressão de NEGR1 é capaz de diminuir, ou mesmo parar, a progressão da DA por diminuir a ativação da via patológica Abeta/PrPC/mGluR5 e aumentar o número de terminais sinápticos, o que levaria a uma melhora dos déficits de memória típicos da DA. Para tal, a nossa proposta é desenvolver ferramentas baseadas na utilização de CRISPR/dCas9 (lentiGuide-Hygro-eGFP + lenti-EF1a-dCas9-VPR-Puro), capazes de aumentar a expressão de NEGR1 em camundongos modelo da DA (APPswe/PS1deltaE9), bem como em neurônios e neurosferas derivados de iPSCs de pacientes apresentando a DA. A NEGR1 nunca foi testada como um alvo terapêutico em doenças neurodegenerativas ou como uma estratégia de reduzir o efeito deletério de Abeta. De acordo com o World Alzheimer Report 2019, demência afeta mais de 50 milhões de pessoas no mundo, sendo que a expectativa é que esse número aumente para 152 milhões até 2050. O custo anual com demência é estimado em US$ 1 trilhão. Esses dados deixam clara a importância de se desenvolver estratégias terapêuticas eficazes, capazes de propiciar qualidade de vida a pacientes idosos e diminuir o déficit orçamentário que tais patologias vêm ocasionando ao SUS.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Fabíola Traina

Ciências da Saúde

Medicina
  • prospecção de novos alvos terapêuticos relacionados a autofagia, inflamassoma e hemostasia em leucemia mieloide aguda
  • Os processos de autofagia e de ativação de inflamassoma participam da homeostase intracelular e inflamação, e a desregulação desses processos está associada à patogênese de neoplasias. A interação entre estes dois processos influencia as respostas pró-tumor ou antitumorais dependendo dos tipos de câncer. A autofagia neutraliza a hiperativação dos inflamassomas, e a ativação dos inflamassomas pode levar à liberação de fator tecidual (um iniciador essencial da coagulação) por macrófagos piroptóticos, situando os inflamassomas na interface entre inflamação e trombose. A inibição recíproca entre ativação do inflamassoma e autofagia, e o papel controverso e dependente do contexto recentemente destacado da autofagia na leucemia apontam para a modulação da autofagia como um possível alvo terapêutico em leucemia mieloide aguda (LMA). A leucemia promielocítica aguda (LPA) é um subtipo de LMA na qual a ativação da hemostasia é responsável por alta morbimortalidade. A correlação entre autofagia, inflamassoma e hemostasia em LMA ainda é pouco explorada. Neste projeto, propomos investigar a participação dos processos de autofagia, inflamassoma e hemostasia em LMA. Utilizaremos uma abordagem exploratória através de análise da correlação da expressão de genes moduladores da autofagia, inflamassoma e hemostasia, obtidos por RNAseq, de coortes públicas de pacientes com LMA, incluindo LPA. Os estudos exploratórios têm o potencial de gerar as evidências de correlação entre estes três processos na LMA e gerar novas perguntas científicas. Prevemos ainda investigar a participação da proteína inflamatória podoplanina (PDPN) na leucemogênese e coagulopatia em LMA e LPA, através de estudo de sua expressão e da correlação com marcadores da coagulação e desfechos clínicos. Por fim, prevemos realizar estudos funcionais para investigar o processo de autofagia como mecanismo de resistência a inibidores tirosinoquinase em modelos celulares de LMA.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabricia Cardoso Petronilho

Outra

Divulgação Científica
  • xiii semana de ciência e tecnologia da unesc: bicentenário da independência - 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil
  • A Semana de Ciência e Tecnologia (SCT) é o evento institucional da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) voltado a ciência, a tecnologia e a inovação. A SCT é um evento tradicional da UNESC e de conhecimento de toda comunidade acadêmica, que busca atender as necessidades atuais de nossos acadêmicos, bem como de profissionais, das diferentes áreas do conhecimento que abrangem as Ciências Sociais Aplicadas, Humanidades, Ciências e Educação, Ciências da Saúde e Ciências, Engenharias e Tecnologias. Assim, proporciona-se a integração dos cursos destas áreas do conhecimento por meio de um evento que envolve todos os seus acadêmicos, simultaneamente, com palestras comuns e específicas, minicursos, oficinas e workshops colocando em debate questões relativas aos desafios profissionais, promovendo a troca de experiências entre especialistas, profissionais e acadêmicos de várias áreas de atuação. A XIII SCT da UNESC: Bicentenário da Independência - 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no Brasil, acontecerá de 24 a 28 de outubro de 2022, realizado na UNESC nos municípios de Criciuma e Araranguá em Santa Catarina (SC) de forma híbrida. O evento compreende várias atividades como o 22o Seminário de Iniciação Científica, o 14o Salão de Extensão, o 12o Salão de Ensino, o 8o Salão de Pós-Graduação, a 9a Feira de Inovação, o 9o Talento Cultural, a 8a Feira de Ciências, o 7o Workshop de Arqueologia e o 5o Ciclo de Palestras do Museu de Zoologia. O evento ainda é composto por diversas atividades, tais como palestras, minicursos, workshops, oficinas, apresentações de trabalhos (orais e pôsteres) de iniciação científica, de extensão e de relatos de ensino ou experiência resultantes das atividades da UNESC e de outras instituições de ensino.
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Fabrícia Damando Santos

Outra

Divulgação Científica
  • include gurias: incluindo a representatividade feminina e o empoderando meninas e mulheres na engenharia de computação
  • Ao comemorar o BICENTENÁRIO DA INDEPEDÊNCIA: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil, é preciso olhar pra trás e analisar o quanto que as mulheres têm contribuído para a ciência, tecnologia e inovação ao longo dessas duas décadas, principalmente, na área das ciências exatas. Para compreender isso, é necessário conhecer o histórico trilhado pelas mulheres na busca da participação nesse contexto. Historicamente, desde o Brasil Colônia, é sabido que “tanto as mulheres brancas, ricas ou empobrecidas, como as negras escravas e as indígenas não tinham acesso à arte de ler e escrever” (Ribeiro, 2007, p. 79) Além disso, o papel da mulher perdurou por longas décadas em somente ter papel de esposa e mãe, o que refletiu no ensino de nos modos, ensino de belas artes, e de etiqueta. A área de exatas e tecnológicas segue o mesmo padrão, cerca de 73% dos alunos são estudantes do sexo masculino, contra 27% de alunas do sexo feminino. A presença feminina dentro dos espaços de aprendizagem em nível superior ficou por muito tempo estereotipada e reduzida à determinadas áreas do saber, mais voltadas para as Ciências Humanas e Sociais, refletindo uma desigualdade de gênero verificada atualmente nas diferentes áreas do ensino superior (COSTA, 2016). Por muito tempo o acesso a escola era exclusivamente masculino, não cabendo às mulheres o desenvolvimento de capacidades científicas, sendo que bastava serem mais educadas do que instruídas. Pretende-se durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) correlacionar o tema “BICENTENÁRIO DA INDEPEDÊNCIA: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil”, com a representatividade feminina na área da computação ao longo dos anos. Para que isso ocorra, será feita uma divulgação científica sobre Mulheres na Ciência para alunos de 02(duas) escolas, promoção de uma live via youtube do canal do projeto, mesa redonda, e dois cursos, um voltado para escolas públicas e outro para alunas da graduação.
  • Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Fabricia Silva da Rosa

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • observatório de contabilidade e sustentabilidade no agronegócio: compreendendo a sinergia entre ecossistemas de inovação e contabilidade ambiental na cadeia produtiva de carnes do brasil
  • O objetivo deste projeto é analisar como a sinergia entre ecossistema de inovação e práticas de contabilidade podem elevar a sustentabilidade na cadeia produtiva de carnes. É motivada pelo fato que agronegócio brasileiro é importante economicamente, mas gera impactos ambientais significativos. Para lidar com esse paradoxo instituições internacionais têm enfatizado a urgência de uma consciência global, incluindo a ONU que em 2015 instituiu os 17 ODS. Dentre as pautas levantadas, direcionar as nações em um ambiente de cooperação tem sido apontada como relevante para o alcance da sustentabilidade. No entanto, a sustentabilidade desta cadeia produtiva é complexa e dinâmica, e a interação entre seu ecossistema e as práticas gerenciais nem sempre são bem compreendidos. Assim, o problema consiste em conhecer como ocorre a sinergia entre ecossistemas de inovação e práticas de contabilidade da cadeia produtiva para a sustentabilidade. Para isso, a estratégia metodológica tem como base o trabalho em rede de uma equipe multidisciplinar e internacional, com experiências em conjunto sobre pesquisa e inovação. Esta equipe é composta por pesquisadores de 04 universidades internacionais e 06 nacionais, da EMBRAPA e da indústria SSA São Salvador Alimentos SA (Super Frango). O desenvolvimento da pesquisa ocorrerá em 4 grandes etapas: Primeiro, com o mapeamento do ecossistema de inovação na qual se inserem cadeias produtivas de carnes. Segundo, com o desenvolvendo de ferramentas de contabilidade. Terceiro, analisando o efeito simultâneo do ecossistema de inovação e das ferramentas de contabilidade de gestão ambiental na sustentabilidade da cadeia produtiva. Quarto, constituindo o observatório sobre contabilidade e sustentabilidade do agronegócio. Espera-se assim, contribuir com: fronteiras do conhecimento, formação acadêmica e técnica de excelência, disseminação de conhecimento, transferência de tecnologia, e definição de políticas públicas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabricio Beggiato Baccaro

Ciências Biológicas

Ecologia
  • impactos antrópicos no ecossistema de floresta tropical sítio manaus
  • Atualmente, impactos antrópicos locais, como desmatamento e urbanização, se combinam à impactos antrópicos globais, como aquecimento global. Compreender e comunicar os efeitos da degradação ambiental, das mudanças climáticas e suas interações é a linha principal desta proposta. Nos últimos 20 anos, o PELD IAFA (1) desenvolveu e aplicou métodos para entender a distribuição de populações, comunidades e processos ecossistêmicos em função da variação ambiental no espaço; (2) estabeleceu a linha de base para o estudo dos impactos de ações antrópicas diretas sobre componentes das florestas amazônicas de terra-firme; (3) analisou os potenciais efeitos das mudanças climáticas globais sobre animais e plantas; (4) desvendou padrões de variação espacial e dinâmica temporal dos organismos (5) demonstrou que os efeitos sinérgicos das mudanças climáticas e as perturbações antrópicas locais podem ser fundamentais para explicar as respostas de cada grupo taxonômico aos diferentes tipos de perturbação. Os avanços alcançados pelo PELD IAFA foram infelizmente acompanhados por um aumento na quantidade e magnitude dos impactos antrópicos sobre a floresta Amazônica, tornando a necessidade de integração das ações de pesquisa com os usuários da biodiversidade ainda mais urgente. Nesta proposta, pretendemos expandir este monitoramento incluindo uma nova área para o Sítio PELD IAFA: o Campus da UFAM. Com isso pretendemos inserir o PELD IAFA no contexto urbano e mais próximo à sociedade. O PELD IAFA continuará monitorando as áreas que já fazem parte deste sítio (Reserva Ducke, ARIE PDFF, Estação Experimental de Silvicultura Tropical). Juntamente com o Campus da UFAM, estas áreas constituem um mosaico de áreas originalmente selecionadas para cobrir diferentes níveis de impacto antrópico. Desta forma, o objetivo geral desta nova proposta para o PELD IAFA é monitorar a dinâmica espacial e temporal de plantas, animais, fungos, e de processos e serviços ecossistêmicos, bem como comunicar e produzir resultados de forma integrada com a sociedade. As ações do PELD IAFA demandam monitoramento de longo prazo e continuam a compor a espinha dorsal das quatro linhas principais de pesquisa desta proposta. Na linha 1, avaliaremos os potenciais efeitos de mudanças climáticas sobre a biodiversidade. Para isso, continuaremos o monitoramento de alguns grupos taxonômicos (peixes, aves, formigas, fungos entomopatogenicos, árvores e lianas) para compreender os efeitos de mudanças climáticas sobre a biodiversidade em ambientes não perturbados. Além disso, iniciaremos o monitoramento de borboletas frugívoras, como uma iniciativa colaborativa com outros sítios PELD. Na linha 2, determinaremos a dinâmica temporal de populações e comunidades e sua interação com o espaço. Para isso, monitoraremos de forma intensiva árvores e fungos e os fatores microclimáticos, para entender melhor como a umidade e temperatura afetam padrões de crescimento e parâmetros demográficos em diferentes escalas geográficas e temporais. Na linha 3, estudaremos a sinergia entre efeitos de mudanças climáticas e as perturbações antrópicas locais. Para isso, monitoraremos e descreveremos a dinâmica nos estoques de carbono da biomassa vegetal em pé e comunidades selecionadas, em função de mudanças antrópicas diretas, mudanças climáticas e suas sinergias. Por fim, na linha 4, integraremos as ações de pesquisa com a sociedade e usuários da biodiversidade. Para isso, apoiaremos e criaremos de forma participativa ações socioecológicas junto às comunidades que vivem no entorno do Campus da UFAM. Esperamos que ao final desta nova proposta PELD IAFA possamos identificar com confiança não só os efeitos sinergéticos e de longo prazo das perturbações locais naturais e antrópicas na biodiversidade, como também entender como a conscientização ambiental e a reintegração com a natureza beneficia a qualidade de vida das pessoas e a recomposição da biodiversidade em áreas urbanas.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 03/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Fabrício Benevenuto de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • uma abordagem computacional para mitigar desinformação e ódio nas plataformas digitais
  • As eleições americanas de 2016 colocaram em dúvida a crença de que as redes sociais online vieram para trazer o ideal libertário e a democratização. Nos últimos anos, plataformas digitais com o Facebook, Twitter e WhatsApp se tornaram palco para uma verdadeira guerra de informações em períodos eleitorais. Como as redes sociais são ambientes em que as pessoas influenciam e são influenciadas, há muito espaço nessas plataformas para que o marketing político possa atuar de forma abusiva. Em particular, nos EUA, as estratégias de marketing político abusaram de propagandas impulsionadas no Facebook e tornaram o debate sobre as eleições americanas um verdadeiro caos. Nas eleições de 2018 no Brasil as campanhas de desinformação encontraram novos meios para atuarem, abusando de aplicativos para troca de mensagens, como o WhatsApp. A rápida difusão e ampla propagação de informação são propriedades das mídias sociais que podem ser abusadas para fins de propaganda não solicitada, interrupção de comunicação legítima ou mesmo a realização de campanhas de manipulação de opinião através dessas plataformas. Esses ambientes têm sido um ambiente propício para o espalhamento de boatos ou calúnias e muito pouco se sabe sobre a credibilidade da informação que se espalha nesses sistemas. Nesse contexto, esse projeto apresenta uma proposta para mitigar esse grave problema buscando trazer transparência para as campanhas políticas realizadas nas redes sociais online. A ideia é explorar soluções tecnológicas capazes de expor dados das campanhas de desinformação dentro das redes sociais, de forma a permitir a atuação de jornalistas, checadores de fatos, legisladores e consultores jurídicos ou mesmo permitindo atuações do poder público, se constatadas irregularidades por nossas abordagens, a partir da transparência.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabricio Bitu Sousa

Ciências da Saúde

Odontologia
  • influência da modulação imune por laserterapia de baixa potência no controle da diseugia induzida por quimioterapia antineoplásica
  • A disgeusia induzida pela quimioterapia está fortemente associada a alterações neuroinflamatórias dos botões gustativos, portanto, objetivamos avaliar a influência da modulação imune por laserterapia de baixa potência no seu controle e nos mecanismos. Para isso, um ensaio clínico de fase II, randomizado, triplo cego e placebo-controlado em que 110 pacientes com câncer de mama tratados com quimioterapias antineoplásicas (doxorrubicina/ciclofosfamida/taxanos) que apresentem escore de diseugia 1 ou 2 (escala CTCAE) serão incluídos e aleatoriamente divididos em dois grupos: um grupo teste, tratado com 2J de luz vermelha e 3J de luz infravermelha, e um grupo placebo tratado com simulação da aplicação (cegamento de paciente, avaliador e estatístico). Serão coletados os dados clínico-patológicos, testes objetivo e subjetivo do paladar (EVA, CTCAE e STTA), qualidade de vida (OHIP-14), saliva (dosagem de Fator de Necrose Tumoral alfa, TNF-α), escores de saúde geral (ECOG) e outros efeitos adversos no dia do ciclo de quimioterapia em que o paciente apontou diseugia, e antes de iniciar o ciclo seguinte. Paralelamente, uma pesquisa in vivo incluirá 80 camundongos Siwss fêmeas divididas em um grupo controle negativo tratado com diluente, um grupo controle positivo, tratado com docetaxel 15mg/kg s.c. semanalmente e três grupos testes co-tratados semanalmente com 0.24J de laser vermelho, ou infliximabe (anti-TNF-α) ou etanercept (anti-TNFR), ambos 5mg/kg. Após 14 e 28 dias os animais serão eutanasiados (n=8/grupo/dia) para avaliação de peso, ingesta alimentar, diarreia e escalas de Grimace e remoção das línguas para análise histomorfométrica dos botões gustativos e imuno-histoquímica (escores 0-3 para CK7, S-100, EMA, TNFR1, TNFR2, TNFR3, iNOS e nNOS). Testes t pareado ou Wilcoxon, qui-quadrado, ANOVA-1-way ou -2-way/Bonferroni e Kruskal-Wallis/Dunn serão utilizados para análise estatística (SPSS 20,0; p<0,05).
  • Instituto de Pesquisa e Educação Científica - CE - Brasil
  • 25/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabrício de Andrade Caxito

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • a influência dos orógenos neoproterozoico-cambrianos nos sistemas geoquímicos e biológicos do paleocontinente gondwana ocidental
  • Controles fundamentais dos processos relacionados à tectônica de placas sobre as diversas esferas do Sistema Terra vem sendo demonstrados nos últimos anos. Por exemplo, o vulcanismo nos arcos magmáticos fornece gases de efeito estufa, enquanto a colisão continental e o intemperismo de regiões montanhosas consome CO2, modulando o clima. A exumação e erosão de zonas de sutura fornece detritos ricos em nutrientes, e o soterramento de carbono sob estes detritos libera grandes quantidades de oxigênio, ambos necessários para o desenvolvimento de formas de vida complexa. Um problema central para compreender e ligar os processos em orógenos acrescionários e colisionais às variações nas condições biogeoquímicas é o controle temporal refinado dos processos atuantes nestes dois ambientes, necessário para permitir a correlação e a provável interpretação causal entre estes processos. A hipótese específica a ser investigada neste projeto é a influência do desenvolvimento de arcos magmáticos, zonas de sutura e colisão continental nas condições biogeoquímicas das bacias do paleocontinente Gondwana Ocidental durante o Neoproterozoico. O território brasileiro é privilegiado por conter o registro de processos orogênicos contemporâneos a variações climáticas extremas (Terra Bola de Neve) e ao surgimento das primeiras formas de vida complexa, tornando a hipótese de influência dos processos atuantes em uma destas esferas nas outras altamente plausível. A metodologia envolverá trabalhos de campo para levantamento de seções e coleta de amostras, petrografia, geoquímica e geocronologia multi-método a fim de demarcar temporalmente os processos de subducção, colisão, exumação e erosão nos orógenos e as variações nas condições biogeoquímicas, disponibilidade de oxigênio e nutrientes e de conteúdo fossilífero nas bacias. O objetivo é construir um modelo integrado de evolução entre as diversas esferas do Sistema Terra, utilizando o paleocontinente Gondwana Ocidental como laboratório natural.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabrício Figueiró

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • avaliação do papel de micrornas derivados de exossomos na imunomodulação e na progressão do glioblastoma
  • As células que compõe um tumor transmitem informações através de vesículas que carregam, entre outros componentes, microRNAs (miRNAs) capazes de alterar o sistema imune. Os miRNAs são mediadores em destaque na comunicação intercelular no microambiente tumoral através da modulação da expressão gênica. Após muitas décadas de estudo do câncer, ainda não compreendemos os principais fatores que limitam o enfrentamento, pelo sistema imune, das células neoplásicas. Nesse âmbito, crescentes evidências relacionam miRNAs carreados por exossomos (EXOs), um tipo de vesícula extracelular, com a evasão imune no glioblastoma (GBM), um tumor cerebral de péssimo prognóstico. Deste modo, este projeto pretende investigar os miRNAs, carreados por exossomos, relevantes para a imunomodulação e progressão do GBM. Para isso, selecionaremos os principais miRNAs envolvidos com imunomodulação a partir de análises in silico e ex vivo. Os miRNAs superexpressos serão silenciados a partir da cultura primária e os respectivos exossomos, com miRNAs silenciados (EXOmiRNAs-), serão incubados com linfócitos B e T para análises de imunomodulação. Para a co-cultura, linfócitos tratados com EXOmiRNAs- serão cultivados com células de GBM para avaliação da atividade antitumoral. Além disso, os miRNAs previamente selecionados serão quantificados a partir de EXOs de sangue periférico de pacientes com GBM, incubados com linfócitos B e T para as avaliações de imunomodulação e correlacionados com as características clínico-laboratoriais dos pacientes. Por fim, as análises acima serão combinadas com análise in silico de banco dados de transcriptoma para propor os mecanismos envolvidos na imunomodulação mediada por miRNAs. Com o desenho experimental proposto, análises in silico, validação ex vivo e correlações clínico-laboratoriais, planejamos aprofundar o entendimento da imunomodulação no microambiente tumoral e selecionar miRNAs com potencial translacional em diagnóstico, prognóstico e/ou alvos terapêuticos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabrício Gonzalez Nogueira

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • modelagem e controle lpv de uma planta de dessalinizaçãopor osmose reversa acionada por sistema fotovoltáico
  • Este projeto de pesquisa propõe o estudo e implementação de malhas de controle em uma planta de dessalinização por osmose reversa (RO, do inglês reverse osmosis) através do uso de técnicas de controle de sistemas lineares com parâmetros variantes (LPV, do inglês linear parameter-varying). A planta de RO em estudo é multivariável com forte acoplamento e está sujeita a diferentes condições de operação e perturbações externas. O nível de pressão da água salobra de alimentação é variável, fato esse devido ao acionamento por uma bomba alimentada por sistema fotovoltáico com radiação intermitente. O comportamento dinâmico da planta é também fortemente afetado pelos diferentes níveis de salinidade da água salobra de alimentação. Além de lidar com as não linearidades e perturbações externas, o sistema de controle proposto também visa uma operação eficiente e um prolongamento da vida útil das membranas de RO, atenuando efeitos indesejáveis nas tubulações e membranas de RO, tal como sobre pressões e o golpe de ariete. O sistema proposto terá como variáveis controladas a pressão de entrada nos pré-filtros, a pressão de entrada no conjunto de membranas e a vazão de saída de água permeada. A atuação será realizada através de bombas e 2 eletroválvulas proporcionais. Para fins de projeto, a dinâmica da planta será representada através de modelos LPV MIMO 3x3, o qual será estimado a partir de dados coletados experimentalmente. A partir do modelo LPV da planta os controladores LPV serão determinados via a solução de problemas de otimização convexa, na forma de LMI dependente de parâmetros com solução através de métodos de relaxação. O controlador LPV será projetado de modo a garantir a estabilidade e o desempenho do sistema para uma ampla faixa de condições operacionais, o que geralmente não é possível de obter com controladores convencionais a parâmetros fixos. O estudo será validado através de testes experimentais em uma planta piloto com capacidade de 20 l/h de permeado.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Fabrício Kitazono de Carvalho

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação de métodos de diagnóstico da gravidade da hipomineralização molar-incisivo e de suas repercussões no sistema estomatognático.
  • A Hipomineralização Molar-Incisivo (HMI) é uma malformação qualitativa do esmalte dentário que atinge em média 15% da população, sendo um dos defeitos de desenvolvimento do esmalte mais comuns. Clinicamente ela apresenta opacidades demarcadas, de extensão e coloração variadas, afetando no mínimo um primeiro molar permanente. O diagnóstico da HMI é fundamentalmente clínico, sendo possível de ser realizado apenas após o aparecimento do elemento dentário na cavidade bucal, no processo de erupção. A determinação da gravidade da HMI é realizada atualmente por critérios como a localização, extensão e coloração da lesão, além de fatores como presença de hipersensibiliade dentária e idade da criança, dentre outros. O diagnóstico precoce e a correta determinação da gravidade da HMI é fundamental para adoção de protocolos de tratamento menos invasivos e mais eficazes. Não existe até o momento métodos e tecnologias auxiliares no diagnóstico da presença e gravidade da HMI. O objetivo do projeto é o de avaliar a acurácia e viabilidade de diferentes métodos para auxílio no diagnóstico e determinação da gravidade da HMI. O projeto será iniciado in vitro, em dentes oriundos de um Biobanco, seguido de um estudo clínico, com escolares de 06 a 12 anos. Testes de eficácia e de viabilidade (variáveis de custo e logística) no diagnóstico da HMI serão realizados com a Espectroscopia RAMAN, a Tomografia de Coerência Optica, a VistaCam iX, sendo seus dados comparados ao diagnóstico visual e histológico. Nas crianças, serão realizadas avaliações dos métodos anteriormente descritos, que tenham apresentado viabilidade para execução clínica. Além disso, serão realizadas avaliações de parâmetros musculares e mastigatórios de crianças com ou sem HMI, em diferentes níveis de gravidade, por meio da eletromiografia, mensuração da força de mordida e da pressão da musculatura bucal. Estudos pilotos foram realizados com os métodos descritos, sendo métodos promissores para o diagnóstico clínico da HMI.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabrício Leal de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • planejamento e assessoria popular em conflitos urbanos e territoriais no brasil
  • Os investimentos em renovação urbana em Nova Iorque nos anos 1940 e 1950 engendraram movimentos que reivindicavam a reconfiguração dos processos de planejamento especialmente centrados em organizações comunitárias. No caso brasileiro, especialmente na década de 1970, mobilizações de movimentos de moradia em São Paulo e outras metrópoles, além de diversos conflitos fundiários urbanos e rurais envolvendo movimentos sociais, também acionaram experiências de planejamento comunitário ou popular como repertório de ação política. Nos últimos anos, diversas iniciativas promovidas pelo Estado e parceiros privados têm produzido processos de despossessão da população de baixa renda no Brasil. Em contraponto, diversas experiências de resistência têm confrontado esses processos, recorrendo a estratégias variadas. Nessa perspectiva, o objetivo geral deste projeto é identificar e caracterizar experiências de planejamento e de assessoria popular articuladas a iniciativas autônomas de comunidades e movimentos sociais relacionadas à luta pela terra e a resistências a processos de remoção, despossessão e desterritorialização, dentre outras mobilizações sociais relacionadas ao processo de produção da cidade e do território. A diversidade dos contextos de conflito, das práticas e metodologias de assessoria e planejamento, dos agentes envolvidos, tem ensejado iniciativas de análise, sistematização e teorização sobre tais experiências, como aquelas desenvolvidas por redes e grupos aos quais se integra a equipe reunida nesse projeto. A pesquisa proposta visa consolidar esse processo. O trabalho será desenvolvido em 2 etapas: (i) levantamento de experiências brasileiras de planejamento e assessoria, identificando o contexto e as configurações dos conflitos; (ii) desenvolvimento de análises temáticas, por meio de estudos multicaso, com ênfase nos repertórios de ação e nas características dos conflitos associados, visando uma aproximação crítica que contribua para a teorização sobre o tema.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Fabrício Lima Brasil

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • um herói (hand exoskeleton for rehabilitation objectives and intervention) para a reabilitação de pacientes que sofreram acidente vascular encefálico
  • O acidente vascular encefálico (AVE) causa déficit motor. Equipamentos robóticos associados a interfaces cérebro-máquina (ICM) podem auxiliar na reabilitação desses pacientes. A ICM permite a comunicação direta de sujeitos com equipamentos robóticos. ICMs que envolvem controle de órteses por imagética motora, na qual se imagina um movimento sem mover os músculos, foram bem-sucedidas na restauração de movimentos em pacientes com AVE. Nesse contexto, novos estudos apresentam propostas de desenvolver interfaces que combinam o uso de eletromiografia (EMG) e eletroencefalografia (EEG), para melhorar o controle robótico. Assim, propomos otimizar uma órtese de baixo custo (HERÓI - Hand Exoskeleton for Rehabilitation Objectives and Intervention) para a reabilitação de movimentos da mão controlada por ICM híbrida com EEG e EMG, e testar o dispositivo em pacientes de AVE. Um estudo Alemão em 2013 mostrou que a ICM foi eficaz na reabilitação de pacientes com AVE, mas utilizaram uma órtese grande, pesada e cara. Aqui propomos a utilização de impressão 3D devido sua flexibilidade, praticidade e baixo custo. Nós hipotetizamos que os pacientes que controlarem o HERÓI ativamente apresentarão uma melhora motora significativamente maior do que os pacientes do grupo controle. Serão recrutados 60 sujeitos acometidos por AVE e estes serão separados aleatoriamente em um grupo experimental com 30 sujeitos, que realizará um mês de reabilitação com o HERÓI e fisioterapia, e outros 30 sujeitos no grupo controle, com fisioterapia, mas o funcionamento aleatório do HERÓI. Os pacientes serão avaliados antes e depois das intervenções pela escala Fugl-Meyer (FMA) adaptada para movimentos realizados com a mão. O HERÓI deve ainda ser uma alternativa de baixo custo para reabilitação de pacientes com AVE. No futuro, esse dispositivo poderá ser utilizado em larga escala por hospitais, clínicas particulares, ou pelo próprio usuário para reabilitação intensiva e utilização nas atividades de vida diária.
  • Instituto Santos Dumont - RN - Brasil
  • 13/06/2022-30/06/2025
Foto de perfil

Fabricio Lyrio Santos

Ciências Humanas

História
  • semear a fé, ordenar o mundo. construção e desenvolvimento da malha paroquial na diocese da bahia (1551-1822)
  • Fundada em 1551, a diocese da Bahia estabeleceu-se inicialmente no litoral, onde foram edificadas as primeiras paróquias, observando uma tendência geral da colonização portuguesa. Nas décadas seguintes, a expansão da malha paroquial pelo recôncavo e sertões tomou caminhos distintos, ora acompanhando os interesses econômicos, ora seguindo os propósitos missionários no impulso de conversão dos povos indígenas. Esta difusão do catolicismo revelou-se fundamental para a estruturação da colônia, dando origem a muitas povoações e vilas. O presente projeto tem por objetivo principal investigar a formação do espaço diocesano da Bahia, desde a sua criação – quando englobava todo o Brasil –, passando pela elevação a arcebispado em 1676 e pelas profundas transformações decorridas no Setecentos, até a Independência. Para tanto, compreende-se a importância de identificar as paróquias, curatos, missões, oratórios e capelas particulares que se estabeleceram no território diocesano ao longo do tempo. Adotar-se-á como estratégia metodológica a reconstituição destes espaços a partir da documentação escrita e da circunscrição dos lugares de culto, por meio de missões de estudos e do levantamento de fontes em bibliotecas e arquivos nacionais e estrangeiros, públicos e eclesiásticos, que guardam fontes relativas à história da Igreja e aos agentes nela envolvidos. Esta pesquisa deverá mostrar a relevância do estudo da geografia diocesana para uma melhor compreensão de como se produziu a assistência religiosa à população luso-afro-brasileira e indígena, e de como a Igreja concorreu para a formação dos espaços e da sociedade colonial. Ao estender seu interesse aos agentes do processo de expansão e consolidação da malha paroquial na diocese da Bahia, este projeto pretende, igualmente, contribuir para ampliar consideravelmente o conhecimento sobre o papel do clero secular no enquadramento religioso das populações e seu impacto no ordenamento político e social no Brasil colônia.
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025